Вы находитесь на странице: 1из 51
Curso: Estética (1° Período) Fundamentos de Química Msc. Francisco Neto Disciplina Processos Biológicos
Curso: Estética (1° Período) Fundamentos de Química Msc. Francisco Neto
Curso: Estética (1° Período)
Fundamentos de
Química
Msc. Francisco Neto

Disciplina Processos Biológicos

Química —   Ciência que trata das substâncias da natureza, dos elementos que a constituem,

Química

— Ciência que trata das substâncias da natureza, dos elementos que a constituem, de suas características, propriedades combinatórias, processos de obtenção, suas aplicações e sua identificação;

— Estuda a maneira pela qual os elementos se ligam e reagem entre si, bem como a energia desprendida ou absorvida durante estas transformações.

qual os elementos se ligam e reagem entre si, bem como a energia desprendida ou absorvida
A origem da Ciência —   Século XVII: A ciência química surge a partir dos

A origem da Ciência

— Século XVII: A ciência química surge a partir dos

estudos de alquimia, populares entre muitos cientistas

da época;

— Princípios básicos da Química = Obra do cientista

britânico Robert Boyle: The Sceptical Chymist (1661);

cientista britânico Robert Boyle: The Sceptical Chymist (1661); O Homem que se antecipou aos avanços científicos

O Homem que se antecipou aos avanços científicos!!!

cientista britânico Robert Boyle: The Sceptical Chymist (1661); O Homem que se antecipou aos avanços científicos

A Hipótese Atomística

Ø 1881: Propôs modelo para a constituição da matéria: Dados seriam facilmente explicados se toda a matéria fosse constituída por unidades indivisíveis, nomeadas de átomo (do grego "indivisível").

se toda a matéria fosse constituída por unidades indivisíveis, nomeadas de átomo (do grego "indivisível").

Átomos

— Todas as substâncias são formadas a partir de átomos:

Átomos > Substâncias (ex: carbono, grafite e metais)

Átomos > Moléculas e íons > Substâncias

— Os átomos são constituídos por partículas menores (subatómicas): prótons, nêutrons e elétrons.

Átomos

Átomos Ferro - Átomos de ferro Diamante - Átomos de carbono

Ferro - Átomos de ferro

Átomos Ferro - Átomos de ferro Diamante - Átomos de carbono

Diamante - Átomos de carbono

— Os

prótons

e

os

(centro do átomo);

Átomos

nêutrons

encontram-se

no

núcleo

— Os elétrons movem-se à volta do núcleo, formando a nuvem eletrônica.

Prótons – Partículas com carga eléctrica positiva.

Nêutrons – Partículas sem carga eléctrica (são neutros).

Elétrons – Partículas com carga eléctrica negativa.

Átomos

Átomos

Átomos

Átomos

Átomos

— Carga elétrica do núcleo (carga nuclear) = soma da carga elétrica dos prótons.

— O átomo não tem carga elétrica (é neutro), porque o número de prótons é igual ao número de elétrons (a soma da carga eléctrica dos protões e dos elétrons é zero).

Átomos

— Massa do átomo = massa dos prótons + massa dos nêutrons

— Os elétrons são muito mais leves do que os prótons e os nêutrons (a massa dos elétrons pode ser desprezada, somando-se apenas a massa dos prótons e dos nêutrons).

Átomos

— Tamanho do átomo (raio atómico) = nuvem electrónica;

tamanho da

— O tamanho do núcleo pode ser desprezado porque é cerca de 10000 vezes menor do que a nuvem electrónica.

Íons

— Quando um átomo (ou conjunto de átomos) ganha elétrons, forma um íon negativo (ânion) com carga eléctrica negativa.

— Exemplos:

— ânion cloreto (cloro): Cl - -

— ânion óxido (oxigénio): O2 --

— ânion nitrato: NO3 --

— ânion sulfato: SO 4 2-

Íons

— Quando um átomo (ou conjunto de átomos) perde elétrons, forma um íon positivo (cátion) com carga eléctrica positiva.

— Exemplos:

— cátion hidrogénio: H +

— cátion sódio: Na +

— cátion magnésio: Mg 2+

— cátion amónio: NH 4

+

Átomos e Moléculas

Átomos e Moléculas
Átomos e Moléculas
Átomos e Moléculas
Átomos e Moléculas

Moléculas

— São

agregados

de

dois

quimicamente entre si;

ou

mais

átomos,

ligados

— Corpúsculos presentes na matéria;

— São corpúsculos neutros;

— Exemplos:

Oxigénio (dioxigênio); dióxido de carbono; água; azoto (diazoto)

Estrutura da Matéria

Estrutura da Matéria
Estrutura da Matéria
Estrutura da Matéria

Substâncias

1. Atómicas (ou elementares)

Substâncias 1. Atómicas (ou elementares) Os corpúsculos das substâncias são átomos 2. Moleculares Os corpúsculos

Os corpúsculos das substâncias são átomos

2. Moleculares

elementares) Os corpúsculos das substâncias são átomos 2. Moleculares Os corpúsculos das substâncias são moléculas

Os corpúsculos das substâncias são moléculas

Substâncias

— As substâncias moleculares são classificadas quanto ao nº de átomos que as constituem:

üMoléculas com 2 átomos – moléculas diatómicas

üMoléculas com 3 átomos - moléculas triatômicas

üMoléculas poliatômicas

com

4

ou

mais

átomos

moléculas

Substâncias Puras

Substâncias Puras Moléculas formadas por átomos iguais Moléculas formadas por átomos diferentes

Moléculas formadas por átomos iguais

Substâncias Puras Moléculas formadas por átomos iguais Moléculas formadas por átomos diferentes

Moléculas formadas por átomos diferentes

Misturas

Misturas
Misturas

Ligações químicas

— A natureza da ligação química dependerá de como acontece o rearranjo dos elétrons na molécula formada.

— Sobre ligações químicas trataremos de três tipos de ligações, consideradas fortes e que estão presentes na maioria das substâncias:

Ligação iônica, ligação covalente e ligação metálica

Ligação iônica

Ligação iônica

Ligação iônica

— Vocês conhecem sal de cozinha?

— Pois o nosso tão conhecido sal de cozinha, é formado por ligações iônicas, e o que é isso?

— Consequência da atração eletrostática entre íons de cargas opostas.

Ligação iônica

Ligação iônica
Ligação iônica
Ligação iônica
Ligação iônica
Ligação iônica

Ligação covalente

Ligação covalente

Ligação covalente

— Ligação covalente é um par de elétrons compartilhados por dois átomos. Nenhum dos átomos perde totalmente um elétron e, portanto, nenhum átomo precisa receber a totalidade da energia de ionização.

— Deste modo, os elétrons são compartilhados pelos dois átomos.

— Quantos elétrons serão compartilhados pelos átomos?

Ligação covalente

— Somente os elétrons de valência, ou seja, aqueles que estão na última camada e, consequentemente, com maior energia, estarão disponíveis para serem transferidos.

— A ligação covalente se forma pelo compartilhamento de elétrons até atingir a configuração de um gás nobre.

Ligação covalente

Ligação covalente

Ligação covalente

Ligação covalente

Ligação metálica

Ligação metálica Como os metais possuem a tendência de formar cátions pela cessão de elétrons, esses

Como os metais possuem a tendência de formar cátions pela cessão de elétrons, esses cátions formam um retículo cristalino envolto em uma nuvem eletrônica.

Ligação metálica

Ligação metálica
Ligação metálica

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— Por

que

a

rapidez

concentração?

— Exemplo:

de

uma

reação

depende

da

O(g) + NO (g) O(g) + NO(g)

Para acontecer, é necessário que uma molécula de Ocolida com uma de NO.

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— Nessa colisão é quebrada a ligação entre dois átomos de oxigênio, enquanto é formada uma ligação entre um átomo de oxigênio e um de nitrogênio

entre dois átomos de oxigênio, enquanto é formada uma ligação entre um átomo de oxigênio e
entre dois átomos de oxigênio, enquanto é formada uma ligação entre um átomo de oxigênio e
entre dois átomos de oxigênio, enquanto é formada uma ligação entre um átomo de oxigênio e
entre dois átomos de oxigênio, enquanto é formada uma ligação entre um átomo de oxigênio e
entre dois átomos de oxigênio, enquanto é formada uma ligação entre um átomo de oxigênio e

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— A espécie química existente no momento da colisão em que a ligação O—O está parcialmente quebrada e a ligação O—N está parcialmente formada é chamada pelos químicos de complexo ativado ou estado de transição.

— As moléculas possuem um movimento de agitação térmica que faz com que estejam continuamente sofrendo colisões.

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— Nem toda colisão é eficaz!

— Só são eficazes aquelas colisões que acontecem com geometria favorável.

—   Nem toda colisão é eficaz! —   Só são eficazes aquelas colisões que acontecem

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— A energia necessária para a ruptura provém do movimento das moléculas (energia cinética).

— Colisão entre moléculas de reagentes eficaz = Que ela ocorra com geometria adequada e energia suficiente.

—   Colisão entre moléculas de reagentes eficaz = Que ela ocorra com geometria adequada e

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— Se as moléculas colidirem em posições desfavoráveis não haverá possibilidade de formar o complexo ativado e, portanto, não acontecerá a formação das moléculas de produtos nessa colisão.

de formar o complexo ativado e, portanto, não acontecerá a formação das moléculas de produtos nessa
de formar o complexo ativado e, portanto, não acontecerá a formação das moléculas de produtos nessa
de formar o complexo ativado e, portanto, não acontecerá a formação das moléculas de produtos nessa

Efeitos das concentrações nas reações químicas

Efeitos das concentrações nas reações químicas Geometria adequada e energia insuficiente

Geometria adequada e energia insuficiente

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— Analogia:

concentrações nas reações químicas —   Analogia: Colisão de 2 automóveis causa estrago bem maior que

Colisão de 2 automóveis causa estrago bem maior que a colisão de 2 tartarugas!

Energia envolvida no primeiro caso é muito maior!!!

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— Exemplo área da saúde

Efeitos das concentrações nas reações químicas —   Exemplo área da saúde

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— É recomendado que utilizemos o álcool gel no lugar do álcool comum, pois há um menor risco dele entrar em combustão e, assim, evitam-se acidentes.

— O álcool líquido comum é na realidade uma mistura de álcool e água, sendo que o álcool gel contém uma menor quantidade de álcool.

Efeitos das concentrações nas reações químicas

— Portanto, quando se diminui a concentração de um dos reagentes da combustão, no caso do álcool, a reação se processa mais lentamente. Em contrapartida, quanto mais puro estiver o álcool, mais rápida será a reação de combustão.

mais lentamente. Em contrapartida, quanto mais puro estiver o álcool, mais rápida será a reação de

Exercício de fixação

Exercício de fixação

Exercício de fixação
Exercício de fixação

Exercício de fixação

Exercício de fixação
Exercício de fixação