Вы находитесь на странице: 1из 6

CódigoDeontológico

DownloaddoDecreto­Lein.º310/2009de26deOutubro

Download doDecreto­Lein.º310/2009de26deOutubro CÓDIGODEONTOLÓGICODOSTÉCNICOSOFICIAISDECONTAS Artigo1.º

CÓDIGODEONTOLÓGICODOSTÉCNICOSOFICIAISDECONTAS

Artigo1.º

Âmbitodeaplicação

OCódigoDeontológicoaplica­seatodosostécnicosoficiaisdecontascominscriçãoem

vigorqueexerçamasuaactividadeemregimedetrabalhodependenteouindependente,

integradosounãoemsociedadesprofissionaisouemsociedadesdecontabilidade.

Artigo2.º

Deveresgerais

Noexercíciodassuasfunções,ostécnicosoficiaisdecontasdevemrespeitarasnormas

legaiseosprincípioscontabilísticosgeralmenteaceites,adaptandoasuaaplicaçãoà

situaçãoconcretadasentidadesaquemprestamserviços,evitandoqualquerdiminuiçãoda

suaindependênciaemrazãodeinteressespessoaisoudepressõesexteriores,pugnando

pelaverdadecontabilísticaefiscal.

Artigo3.º

Princípiosdeontológicosgerais

Noexercíciodassuasfunções,ostécnicosoficiaisdecontasdevemorientarasua

actuaçãopelosprincípiosdaintegridade,idoneidade,independência,responsabilidade, competência,confidencialidade,equidadeelealdadeprofissional. a)Oprincípiodaintegridadeimplicaqueoexercíciodaprofissãosepauteporpadrões dehonestidadeedeboafé; b)Oprincípiodaidoneidadeimplicaqueotécnicooficialdecontasaceiteapenasos trabalhosquesesintaaptoadesempenhar; c)Oprincípiodaindependênciaimplicaqueostécnicosoficiaisdecontasse mantenhamequidistantesdequalquerpressãoresultantedosseusprópriosinteresses oudeinfluênciasexteriores,porformaanãocomprometerasuaindependência técnica; d)Oprincípiodaresponsabilidadeimplicaqueostécnicosoficiaisdecontasassumam aresponsabilidadepelosactospraticadosnoexercíciodassuasfunções; e)Oprincípiodacompetênciaimplicaqueostécnicosoficiaisdecontasexerçamas suasfunçõesdeformadiligenteeresponsável,utilizandoosconhecimentoseas técnicasdivulgados,respeitandoalei,osprincípioscontabilísticoseoscritérioséticos; f)Oprincípiodaconfidencialidadeimplicaqueostécnicosoficiaisdecontaseseus colaboradoresguardemsigiloprofissionalsobreosfactoseosdocumentosdeque tomemconhecimento,directaouindirectamente,noexercíciodassuasfunções; g)Oprincípiodaequidadeimplicaqueostécnicosoficiaisdecontasgarantam igualdadedetratamentoedeatençãoatodasasentidadesaquemprestamserviços, salvoodispostoemnormascontratuaisacordadas; h)Oprincípiodalealdadeimplicaqueostécnicosoficiaisdecontas,nassuasrelações recíprocas,procedamcomcorrecçãoecivilidade,abstendo­sedequalquerataque pessoaloualusãodepreciativa,pautandoasuacondutapelorespeitodasregrasda concorrêncialealepelasnormaslegaisvigentes,porformaadignificaraprofissão.

Ostécnicosoficiaisdecontasdevemeximir­sedapráticadeactosque,nostermosda

lei,nãosejamdasuacompetênciaprofissional.

Artigo4.º

Independênciaeconflitodedeveres

Ocontratodetrabalhocelebradopelotécnicooficialdecontasnãopodeafectarasua

isençãonemasuaindependênciatécnicaperanteaentidadepatronal,nemviolaroEstatuto ouopresenteCódigoDeontológico.

Seaprevalênciadasregrasdeontológicasprovocarumconflitoquepossapôremcausa

asubsistênciadarelaçãolaboral,deveotécnicooficialdecontasprocurarumasolução concertadaconformeàsregrasdeontológicase,senãoforpossível,solicitarumparecerao conselhodirectivodaOrdemsobreoprocedimentoaadoptar.

Noexercíciodassuasfunções,ostécnicosoficiaisdecontasnãodevemsubordinara

suaactuaçãoaindicaçõesdeterceirosquepossamcomprometerasuaindependênciade

apreciação,semprejuízodeauscultaremoutrasopiniõestécnicasquepossamcontribuir

paraumacorrectainterpretaçãoeaplicaçãodasnormaslegaisaplicáveis.

Artigo5.º

Responsabilidade

Otécnicooficialdecontaséresponsávelportodososactosquepratiquenoexercício

dassuasfunções,incluindoosdosseuscolaboradores.

Orecursoàcolaboraçãodeempregadosoudeterceiros,mesmonoâmbitode

sociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontasoudesociedadesdecontabilidade,

nãoafastaaresponsabilidadeindividualdotécnicooficialdecontas.

Artigo6.º

Competênciaprofissional

Paragarantirasuacompetênciaprofissionaleoexercícioadequadodassuasfunções,os

técnicosoficiaisdecontasdevem,nomeadamente:

a)Porformacontinuadaeactualizadadesenvolvereincrementarosseus

conhecimentosequalificaçõestécnicaseasdosseuscolaboradores;

b)Planearesupervisionaraexecuçãodequalquerserviçoporquesejam

responsáveis,bemcomoavaliaraqualidadedotrabalhorealizado;

c)Utilizarosmeiostécnicosadequadosaodesempenhocabaldassuasfunções;

d)Recorrerousugerirorecursoaassessoriatécnicaadequada,semprequetalse

revelenecessário.

Artigo7.º

Princípiosenormascontabilísticas

Ostécnicosoficiaisdecontas,norespeitopelalei,devemaplicarosprincípioseas

normascontabilísticasdemodoaobteraverdadedasituaçãofinanceiraepatrimonialdas entidadesaquemprestamserviços.

Noâmbitodasdemonstraçõesfinanceiras,podemseradoptadosprocedimentosquenão

estejamexpressamenteprevistosnalegislaçãoportuguesa,desdequeapoiadosemnormas

oudirectrizescontabilísticasestabelecidasporentidadecompetenteereconhecidana

matéria.

Artigo8.º

RelaçõescomaOrdemeoutrasentidades

OstécnicosoficiaisdecontasdevemcolaborarcomaOrdemnapromoçãodasnormas

estatutáriasedeontológicas.

Ostécnicosoficiaisdecontas,nassuasrelaçõescomentidadespúblicasouprivadase

comacomunidadeemgeral,devemprocedercomamáximacorrecçãoediligência,

contribuindodessemodoparaadignificaçãodaprofissão.

Artigo9.º

Contratoescrito

Ocontratoentreostécnicosoficiaisdecontaseasentidadesaquemprestamserviços

devesersemprereduzidoaescrito.

Quandoostécnicosoficiaisdecontasexerçamassuasfunçõesemregimedetrabalho

independente,ocontratoreferidononúmeroanteriordeveteraduraçãomínimadeum exercícioeconómico,salvorescisãoporjustacausaoumútuoacordo.

Entreoutrascláusulas,ocontratodevereferirexplicitamenteasuaduração,adatade

entradaemvigor,aformadeprestaçãodeserviçosadesempenhar,omodo,olocaleo

prazodeentregadadocumentação,oshonoráriosacobrareasuaformadepagamento.

Artigo10.º

Confidencialidade

Ostécnicosoficiaisdecontaseosseuscolaboradoresestãoobrigadosaosigilo

profissionalsobreosfactosedocumentosdequetomemconhecimentonoexercíciodas suasfunções,devendoadoptarasmedidasadequadasparaasuasalvaguarda.

Osigiloprofissionalabrangeaindadocumentosououtrascoisasqueserelacionem,

directaouindirectamente,comosfactossujeitosasigilo.

Aobrigaçãodesigiloprofissionalnãoestálimitadanotempo,mantendo­semesmoapós

acessaçãodefunções.

OsmembrosdosórgãosdaOrdemnãodevemrevelarnemutilizarinformação

confidencialdequetenhamtomadoconhecimentonoexercíciodassuasresponsabilidades

associativas,exceptonoscasosprevistosnalei.

Artigo11.º

Deveresdeinformação

Ostécnicosoficiaisdecontasdevemprestarainformaçãonecessáriaàsentidadesonde

exercemfunções,semprequeparatalsejamsolicitadosouporiniciativaprópria,

nomeadamente:

a)Informá­lasdassuasobrigaçõescontabilísticas,fiscaiselegaisrelacionadas

exclusivamentecomoexercíciodassuasfunções;

b)Fornecertodososesclarecimentosnecessáriosàcompreensãodosrelatóriose

documentosdeanálisecontabilística;

Artigo12.º

Direitosperanteasentidadesaquemprestamserviços

ParaalémdosdireitosprevistosnoEstatuto,ostécnicosoficiaisdecontas,noexercício

dassuasfunções,têmdireitoaobterdasentidadesaquemprestamserviçostodaa informaçãoecolaboraçãonecessáriasàprossecuçãodassuasfunçõescomelevadorigor técnicoeprofissional.

Anegaçãodasreferidasinformaçõesoudecolaboração,pontualoureiterada,

desresponsabilizaostécnicosoficiaisdecontaspelasconsequênciasquedaípossamadvire confere­lhesodireitoàrecusadeassinaturadasdeclaraçõesfiscais,semprejuízodo

dispostonon.º2doartigo54.ºdoEstatuto.

Paraefeitosdonúmeroanterior,considera­sefaltadecolaboraçãoaocultação,omissão,

viciaçãooudestruiçãodedocumentosdesuportecontabilísticoouasonegaçãode informaçãoquetenhainfluênciadirectanasituaçãocontabilísticaefiscaldaentidadea quemotécnicooficialdecontasprestaserviços.

Anãoentregaatempada,nostermoscontratuais,dosdocumentosdesuporte

contabilísticodaprestaçãodecontasdesoneraostécnicosoficiaisdecontasdequalquer

responsabilidadepeloincumprimentodosprazoslegalmenteestabelecidos.

Aviolação,porpartedasentidadesaquemprestamserviços,dequalquerdosdeveres

referidosnosnúmerosanteriores,constituijustacausaparaarescisãodocontrato,sendo que,nessecaso,otécnicooficialdecontasdeve,porcartaregistadacomavisode recepção,indicarofundamentodarescisãoeadataapartirdaqualamesmasetorna eficaz.

Ostécnicosoficiaisdecontas,antesdeencerraremoexercíciofiscal,têmdireitoaexigir

dasentidadesaquemprestamserviçosumadeclaraçãoderesponsabilidade,porescrito,da qualconstequenãoforamomitidosquaisquerdocumentosouinformaçõesrelevantescom efeitosnacontabilidadeenaverdadefiscal,sobpenadepoderemsocorrer­sedodisposto

non.º2.

Artigo13.º

Conflitosdeinteressesentreasentidadesaquemprestamserviços

Ostécnicosoficiaisdecontasdevemevitarsituaçõespassíveisdegerarconflitosde

interessesentreentidadesaquemprestamserviços.

Emcasodeverificaçãodeconflitodeinteresses,ostécnicosoficiaisdecontas,no

respeitodosprincípiosdaconfidencialidadeedaequidadedetratamento,devemadoptar,

entreoutras,asseguintesmedidasdesalvaguarda:

a)Semprequepossível,disponibilizarcolaboradoresdiferentesparaotratamento

contabilísticodasentidadespotencialmenteconflituantes;

b)Reforçarasprecauçõesparaevitarfugasdeinformaçãoconfidencialentreos

colaboradoresdasentidadespotencialmenteconflituantes.

Se,apesardasmedidasdesalvaguardaadoptadas,subsistirapossibilidadedehaver

prejuízoparaumadasentidades,ostécnicosoficiaisdecontasdevemrecusaroucessara

prestaçãodeserviços.

Artigo14.º

Incompatibilidadeseconflitosdeinteressesnoexercíciodasfunçõesdetécnico oficialdecontas

Existeincompatibilidadenoexercíciodefunçõesdostécnicosoficiaisdecontassempre

queasuaindependênciapossaser,directaouindirectamente,afectadaporinteresses conflituantes.

Háconflitodeinteressesquandootécnicooficialdecontasexerçaqualquerfunçãode

fiscalizaçãodecontasemorganismosdaadministraçãocentral,regionaloulocalequando integreoórgãodefiscalizaçãodequalquerentidadepúblicaouprivada.

Semprequeexistamdúvidassobreaexistênciadeumconflitodeinteresses,ostécnicos

oficiaisdecontasdevemsolicitarumpareceraoconselhodirectivodaOrdem.

Artigo15.º

Honorários

Afaltadepagamentodoshonoráriosouremuneraçõesacordadascomasentidadesa

quemprestamserviçosconstituijustacausaparaarescisãodocontrato.

Nocasoreferidononúmeroanterior,otécnicooficialdecontasdeve,porcarta

registadacomavisoderecepção,rescindirocontratoeindicaradataapartirdaquala rescisãosetornaeficaz.

Ostécnicosoficiaisdecontasemregimedetrabalhoindependente,alémdoshonorários

acordados,nãopodemaceitaroucobraroutrasimportânciasquenãoestejam,directaou indirectamente,relacionadascomosserviçosprestados,devendo,nostermosdalei,emitir umanotadehonorárioseocorrespondenterecibo.

aceitarhonorárioscujomontantedependadirectamente,notodoouemparte,doslucros conexoscomoserviçoprestado.

Nãoseconsideramhonoráriosasimportânciasrecebidaspelostécnicosoficiaisdecontas

atítulodereposiçãodedespesas.

Ossaláriosapagaraostécnicosoficiaisdecontasqueexerçamassuasfunçõesem

regimedetrabalhodependenteregem­sepelodispostonasconvençõescolectivasaplicáveis

aosector.

Artigo16.º

Devoluçãodedocumentos

Nocasoderescisãodocontrato,otécnicooficialdecontasentregaàentidadeaquem

prestouserviços,ouaquemaquelaindicarporescrito,oslivroseosdocumentosquetenha

emseupoder,noprazomáximode60dias,devendoseremitidoeassinadodocumentoou

autoderecepção,noqualsedescriminemoslivrosedocumentosentregues.

Apósocumprimentododispostononúmeroanterior,otécnicooficialdecontasfica

desobrigadodeprestarqualquerinformaçãorespeitanteaoslivrosedocumentosdevolvidos,

salvoselhefornovamentefacultadaasuaconsulta.

Artigo17.º

Lealdadeentretécnicosoficiaisdecontas

Nassuasrelaçõesrecíprocas,ostécnicosoficiaisdecontasdevemactuarcomlealdadee

integridade,abstendo­sedeactuaçõesqueprejudiquemoscolegaseaclasse.

Semprequeumtécnicooficialdecontassejasolicitadoasubstituiroutrotécnicooficial

decontasdeve,previamenteàaceitaçãodoserviço,solicitar­lheesclarecimentossobrea existênciadequantiasemdívida,nãodevendoaceitarasfunçõesenquantonãoestiverem pagososcréditosaqueaqueletenhadireito,desdequelíquidoseexigíveis.

Semprequeocontactoaquealudeonúmeroanteriorsereveleimpossível,otécnico

oficialdecontasdáconhecimentodessefactoaoconselhodirectivodaOrdem.

Sãodeveresdotécnicooficialdecontasantecessor:

a)Informaronovotécnicooficialdecontas,noprazomáximode30diasapósa

comunicaçãoreferenciadanon.º2,sefoiounãoressarcidodosseuscréditos;

b)Comunicar­lhetodasascircunstânciasquepossaminfluenciarasuadecisãode aceitarounãoapropostacontratual.

Ostécnicosoficiaisdecontasnãodevempronunciar­sepublicamentesobreosserviços

prestadosporcolegasdeprofissão,exceptoquandodisponhamdoseuconsentimento prévio.

Semprequeumtécnicooficialdecontassejasolicitadoaapreciarotrabalhodeoutro

técnicooficialdecontasdevecomunicar­lheosseuspontosdedivergência,semprejuízodo respeitopelaobrigaçãodesigiloprofissional.

Emcasodeconflitoentretécnicosoficiaisdecontas,estesdevem,antesdemais,

procurarentresiformasdeconciliaçãoesóemúltimainstânciarecorreràarbitragemdo

conselhodirectivodaOrdem.

Artigo18.º

Infracçãodeontológica

Qualquercondutadostécnicosoficiaisdecontascontráriaàsregrasdeontológicasconstitui

infracçãodisciplinar,nostermoseparaosefeitosdodispostonoEstatutodostécnicos

oficiaisdecontas.

Artigo19.º

Sociedadesprofissionaisdetécnicosoficiaisdecontasesociedadesde

contabilidade

OdispostonopresenteCódigoDeontológicorelativamenteaostécnicosoficiaisdecontasé

aplicável,comasnecessáriasadaptações,aosprofissionaisintegradosemsociedades

profissionaisdetécnicosoficiaisdecontasouemsociedadesdecontabilidade.

Artigo20.º

Interpretaçãoeintegraçãodelacunas

AinterpretaçãodasnormaseaintegraçãodelacunasdopresenteCódigoDeontológicosão

dacompetênciadoconselhodirectivodaOrdem.