Вы находитесь на странице: 1из 3
C urso Técnico de Turismo ◦ Geografia

Curso Técnico de Turismo Geografia

GRUPO I

Assinale como verdadeira ou falsa conda uma das afirmações. Corrija as que considerou como falsas.

1. Os critérios utilizados para a definição de cidade são universais.

2. Os critérios mais vulgarmente utilizados na definição de cidade são os demográficos e os funcionais.

3. O número total de habitantes é um critério vulgarmente utilizado na definição de cidade.

4. O número total de habitantes, por unidade de superfície, é um critério utilizado na definição de cidade e só por si suficiente para esse efeito.

5. Em Portugal, os aglomerados populacionais assumem a categoria de cidade por decisão político-administrativa.

6. As funções da população ativa de uma cidade ligam-se, fundamentalmente, ao sector primário.

7. As cidades representam polos dinamizadores da região envolvente.

8. O preço do solo urbano aumenta com o afastamento ao centro.

9. A função industrial não é exercida no interior das cidades portuguesas. 10. O CBD da cidade de Setúbal caracteriza-se pela predominância de habitação degradada.

GRUPO II

Assinale como verdadeira ou falsa conda uma das afirmações. Corrija as que considerou como falsas.

1. As funções associadas ao CBD tendem a deslocalizar-se para outras áreas que, pela sua acessibilidade, se

vão constituindo como novas centralidades.

2. Na fase centrífuga, a população diminui no centro da cidade e dá-se o crescimento demográfico e das atividades económicas das áreas urbanas envolventes.

3. A suburbanização tem alguns impactes territoriais negativos, como a destruição dos solos agrícolas e de solos ocupados com floresta e a falta de equipamentos sociais das novas áreas residenciais.

4. Nas respetivas áreas metropolitanas, os concelhos de Lisboa e do Porto foram os que registaram um maior

crescimento demográfico nas últimas décadas.

5. Nas cidades, a saturação das diferentes infraestruturas nunca é problema porque estas, geralmente, expandem- se à medida das necessidades da população.

6. Nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, o maior índice de envelhecimento regista-se nos concelhos de

Lisboa e Porto.

7. Em Portugal, o número mínimo de habitantes que um aglomerado deve ter para ascender à categoria de centro urbano é de 50 000.

8. A rede urbana portuguesa pode se dizer concentrada, pois as cidades apresentam uma forte interiorização.

C urso Técnico de Turismo ◦ Geografia

Curso Técnico de Turismo Geografia

GRUPO III

Selecione a única alínea que, em cada item, completa de forma correta a afirmação inicial.

1. As capitais de distrito da região Norte que, no âmbito do Programa Polis, tiveram intervenções concluídas até 2009 são:

A.

Aveiro, Chaves, Bragança.

C. Aveiro, Guimarães, Vila Real.

B.

Chaves, Porto, Guimarães.

D. Bragança, Porto, Vila Real.

2.

As intervenções urbanas têm como objetivo principal melhorar

A.

a qualidade de vida urbana, através da construção de centros

comerciais e de pavilhões multiusos.

B. a qualidade de vida urbana, através de operações integradas que

valorizem os recursos locais, naturais e culturais.

C. a paisagem urbana, através da construção de novas urbanizações

e da dinamização de atividades económicas que fixem a população. D. a paisagem urbana, através do desenvolvimento de uma rede mais complexa de infraestruturas de transporte rodo e ferroviário.

de infraestruturas de transporte rodo e ferroviário. 3. A rede urbana nacional caracteriza-se por ser A.

3.

A rede urbana nacional caracteriza-se por ser

A.

equilibrada, porque as cidades estão hierarquizadas demográfica e funcionalmente.

B.

equilibrada, porque as cidades de média dimensão apresentam uma distribuição espacial homogénea.

C.

desequilibrada, porque há um número reduzido de cidades com influência regional.

D.

desequilibrada, porque a localização da capital no litoral gera assimetrias na distribuição das cidades.

4.

A consolidação do sistema urbano nacional passa, entre outras estratégias, por:

A.

aumentar a complementaridade e parcerias entre cidades, salvaguardando as suas identidades local e regional.

B.

aumentar a competitividade entre cidades, apostando essencialmente na requalificação das áreas suburbanas.

C.

melhorar a qualidade ambiental das cidades portuguesas, respeitando as orientações da Agenda 2000.

D.

promover a circulação pedonal e a mobilidade urbana, respeitando os compromissos do Protocolo de Quioto.

5.

A posição hierárquica das cidades europeias avalia-se através de indicadores como, por exemplo,

A.

o número de habitantes com rendimentos muito elevados e o número de equipas de futebol de 1.ª Liga.

B.

a presença de sedes de multinacionais e o número de feiras e de exposições internacionais.

C.

a presença de sedes de multinacionais e o número de equipas de futebol de 1.ª Liga.

D.

o número de habitantes com rendimentos muito elevados e o número de feiras e de exposições internacionais.

C urso Técnico de Turismo ◦ Geografia

Curso Técnico de Turismo Geografia

GRUPO IV

É

comum afirmar-se que a cidade atrai população devido às condições de vida que oferece. Atualmente, porém

o

crescimento urbano coloca problemas de sustentabilidade em termos de qualidade de vida.

1.

Refira duas condições que, de acordo com a legislação, permitem elevar uma vila à categoria de cidade.

2.

Enumere cinco problemas do espaço urbano.

3. Mencione duas das causas do despovoamento que se tem verificado no centro histórico da maioria das cidades portuguesas.

4. Mencione os principais instrumentos de ordenamento do espaço urbano.

Em Portugal, as pequenas cidades cada vez crescem menos, com o campo a ter cada vez menos massa demográfica e, também por isso, menos capacidade para alimentar o crescimento urbano. Mostram-se, assim, incapazes para travar o despovoamento em curso. No entanto, existem pequenas cidades médias e pequenos centros urbanos que resistem e mostram algum dinamismo e capacidade para atrair a população que abandona os campos envolventes.

5. Localize geograficamente as regiões mais afetadas pelo problema do despovoamento focado no texto.

GRUPO V

1. Tendo por base, o teu trabalho do módulo sobre o Programa Polis, justifica de que modo o programa Polis

pode contribuir para atenuar desequilíbrios na rede urbana portuguesa. Exemplifica com a cidade do teu trabalho.

2. Explique de que forma Lisboa e a sua área metropolitana podem subir de nível hierárquico na rede urbana europeia, considerando:

- A sua localização geográfica

- O tipo de funções a desenvolver