Вы находитесь на странице: 1из 49

TRADUÇÃO E SINTESE DE

PROTEINAS

TRADUÇÃO E SINTESE DE PROTEINAS Biologia Molecular 2012/13 Denise Colito
TRADUÇÃO E SINTESE DE PROTEINAS Biologia Molecular 2012/13 Denise Colito

Biologia Molecular

2012/13

Denise Colito

TRADUÇÃO

Tradução é o processo pelo qual o RNA mensageiro

é decodificado nos ribossomos para especificar a

síntese de polipeptídeos (proteínas).



O mRNA leva a informação da sequência proteica do núcleo para o citoplasma.

Cada tripleto (três nucleotídeos) no mRNA é denominada códão e corresponde a um aminoácido na proteína que irá se formar

(três nucleotídeos) no mRNA é denominada códão e corresponde a um aminoácido na proteína que irá
(três nucleotídeos) no mRNA é denominada códão e corresponde a um aminoácido na proteína que irá
RNA TRANSPORTADOR
RNA TRANSPORTADOR

Liga-se quimicamente à um aminoácido específico, através da enzima aminoacil tRNA sintetase,

Pareia com a sequência

do codao do mRNA

adicionando o aminoácido que carrega à uma cadeia de peptídeos crescente.

Pareia com a sequência do codao do mRNA adicionando o aminoácido que carrega à uma cadeia

TRADUÇÃO

É através do anticódão que o tRNA reconhece o local do mRNA onde deve ser colocado o aminoácido por ele transportado.

Cada tRNA carrega um aminoácido específico, de acordo com o anticódão que possui.

por ele transportado.  Cada tRNA carrega um aminoácido específico , de acordo com o anticódão
por ele transportado.  Cada tRNA carrega um aminoácido específico , de acordo com o anticódão

TRADUÇÃO

Durante a síntese de proteínas, os ribossomos deslocam-se ao longo do mRNA, possibilitando um

pareamento entre esse e os tRNAs que carregam os

diferentes aminoácidos que irão compor as proteínas

Os ribossomos deslocam-se ao longo do mRNA, na

direção 53’, sintetizando a proteína no sentido amino-terminal para carboxi-terminal

ao longo do mRNA, na direção 5 ’ 3 ’, sintetizando a proteína no sentido amino-terminal
ao longo do mRNA, na direção 5 ’ 3 ’, sintetizando a proteína no sentido amino-terminal

CÓDIGO GENÉTICO

C ÓDIGO G ENÉTICO

CÓDIGO GENÉTICO

O código Genético é degenerado

Há mais que 1 codão para cada a.a. É formado por 64 tripletos:

61 codões que codifica os 20 a.a. 3 codões de terminação (codões stop) que não codifica para nenhum a.a

61 codões que codifica os 20 a.a.  3 codões de terminação ( codões stop )
61 codões que codifica os 20 a.a.  3 codões de terminação ( codões stop )

CÓDIGO GENÉTICO

Síntese de um péptido inicia- se sempre com a metionina

(Met-AUG),

O ultimo tripleto tem que ser 1 codão Stop (UAA, UAG ou UAG),

ORF Sequencia de DNA desde o codão de iniciação até

ao codão Stop

ser 1 codão Stop (UAA, UAG ou UAG),  ORF – Sequencia de DNA desde o

AMINOACIL TRNA

Enzimas que ligam 1 a.a a respectiva t RNA,

Definem a associação de 1 anticodão ao a.a,

Enzimas chaves que definem o código genético,

20 sintetases de aminoacil diferentes

cada 1 adiciona apenas 1 dos 20 a.a a 1 t RNA compatível,

genético,  20 sintetases de aminoacil diferentes  cada 1 adiciona apenas 1 dos 20 a.a

RIBOSSOMAS

Os ribossomas são a maquinaria celular responsável pela coordenação da interacção entre tRNA, mRNA e proteínas, catalizando a formação de ligações peptídicas.

São ribonucleoproteínas que contêm vários componentes.

, catalizando a formação de ligações peptídicas.  São ribonucleoproteínas que contêm vários componentes.

RRNA

R RNA
Modelo tridimensional do ribossomo de E. coli, deduzido matematicamente por combinação de imagens bidimensionais

Modelo tridimensional do ribossomo de E. coli, deduzido

matematicamente por

combinação de imagens bidimensionais ao

microscópio eletrônico

A subunidade menor

(acima combina-se com a subunidade maior para

formar o ribossomo

completo (em baixo)

Os ribossomos, sede da síntese das proteínas são partículas de ribonucleoproteínas

O que é isto?
O que é
isto?

TRANSCRIÇÃO E TRADUÇÃO

T RANSCRIÇÃO E TRADUÇÃO

TRADUÇÃO: RELAÇÃO MRNA/TRNA

T RADUÇÃO : R ELAÇÃO M RNA/ T RNA

SÍNTESE DE PROTEICA

S ÍNTESE DE PROTEICA

PROCESSO DE TRADUÇÃO

Envolvimento de 3 passos

Iniciação Alongamento

Terminação

P ROCESSO DE TRADUÇÃO  Envolvimento de 3 passos  Iniciação  Alongamento  Terminação

INICIAÇÃO

I NICIAÇÃO

INICIAÇÃO EM PROCARIOTAS

Sequencia que permite a ligação do mRNA ao ribossoma sequencia especifica localizada ~ 5-10pb montante do codão de iniciação.

Sequencia de Shine-Dalgarno UAAGGAGG

rRNA

16S

do

ribossoma

sequencia

a emparelha com a sequencia Shine-Dalgarno.

contem

5`-- UAAGGAGG (5-10b) AUG ou GUG mRNA 3`-- AUUCCUCC --------------16S rRNA

que

Shine-Dalgarno. contem  5`-- UAAGGAGG (5-10b) AUG ou GUG mRNA  3`-- AUUCCUCC --------------16S rRNA que

INICIAÇÃO EM PROCARIOTAS

O início da tradução se dá com um derivado da Met --- formil-Met;

Existe um tRNA específico para fMet

 O início da tradução se dá com um derivado da Met --- formil-Met;  Existe

INICIAÇÃO EM PROCATIOTAS

I NICIAÇÃO EM PROCATIOTAS  Formação do complexo de iniciação,  O processo requer factores de

Formação do complexo de iniciação,

O processo requer factores de iniciação (IF1, IF2, IF3), GTP,

fMet-tRNA, e as sub-

unidades ribossomais 50S e 70S

 O processo requer factores de iniciação (IF1, IF2, IF3), GTP, fMet-tRNA, e as sub- unidades

INICIAÇÃO EM EUCARIOTAS

O codão iniciador é sempre AUG,

O mRNA eucariótico tem apenas um ponto de início e serve de molde para apenas uma proteína,

a sequência Shine-

O

mRNA

eucariótico

não

tem

Dalgarno; possui um capuz de 7-metil GTP e uma cauda poli A

a sequência Shine-  O mRNA eucariótico não tem Dalgarno;  possui um capuz de 7-metil

ALONGAMENTO

A LONGAMENTO  Ligação do aminoacil- tRNA

Ligação do aminoacil- tRNA

A LONGAMENTO  Ligação do aminoacil- tRNA
A LONGAMENTO  Ligação do aminoacil- tRNA
A LONGAMENTO  Ligação do aminoacil- tRNA

ALONGAMENTO

Formação da ligação peptídica

A LONGAMENTO  Formação da ligação peptídica • Translocação

Translocação

A LONGAMENTO  Formação da ligação peptídica • Translocação

ALONGAMENTO

A LONGAMENTO

TERMINAÇÃO

Codão Stop

Inexistência de tRNA com anticódons que possam parear

com

UAA

UGA

UAG

Factores de liberação unem-se ao ribossomo

Hidrólise da ligação peptidiltransferase

Cadeia peptídica

Trna

Peptídeo sintetizado é liberado

Dissociação das subunidades do ribossomo

Liberação do mRNA

 Trna  Peptídeo sintetizado é liberado  Dissociação das subunidades do ribossomo  Liberação do

TERMINAÇÃO

T ERMINAÇÃO

TERMINAÇÃO

T ERMINAÇÃO

Tradução:

aa livre

Gly His
Gly
His

Ribossomo

Met Ala Cys
Met
Ala
Cys
Phe
Phe

tRNA

Glu
Glu

Asp

Proteína

Gly His Ribossomo Met Ala Cys Phe tRNA Glu Asp Proteína 5 ’ 3’ A U

5

3’

A U G G C A U G C G A C G A A
A U G G C A U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A

Molécula de mRNA

codon

Direção do avanço do ribossomo

’ 3’ A U G G C A U G C G A C G A
Gly His
Gly
His
Phe
Phe
Glu
Glu

Asp

Met Ala Cys
Met
Ala
Cys
Gly His Phe Glu Asp Met Ala Cys 5 ’ 3’ A U G G C

5

3’

A U G G C A U G C G A C G A A
A U G G C A U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A
Gly His
Gly
His
Phe
Phe
Glu
Glu

Met

Ala Cys Asp
Ala
Cys
Asp
Gly His Phe Glu Met Ala Cys Asp 5 ’ 3’ A U G G C

5

3’

A U G G C A U G C G A C G A A
A U G G C A U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A
His Gly
His
Gly

Phe

Met

Ala

Cys Asp Glu
Cys
Asp
Glu
His Gly Phe Met Ala Cys Asp Glu 5 ’ 3’ A U G G C
His Gly Phe Met Ala Cys Asp Glu 5 ’ 3’ A U G G C
His Gly Phe Met Ala Cys Asp Glu 5 ’ 3’ A U G G C

5

3’

A U G G C A U G C G A C G A A
A U G G C A U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A
Ile His
Ile
His

Met

Ala

Cys

Asp

Glu

Gly Phe
Gly
Phe
Ile His Met Ala Cys Asp Glu Gly Phe 5’ 3’ A U G G C
Ile His Met Ala Cys Asp Glu Gly Phe 5’ 3’ A U G G C
Ile His Met Ala Cys Asp Glu Gly Phe 5’ 3’ A U G G C
5’ 3’ A U G G C A U G C G A C G
5’
3’
A U G G C A U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A
Lys Met Ala Ile Cys His Asp Glu Phe Gly 5’ 3’ A U G
Lys
Met
Ala
Ile
Cys
His
Asp
Glu
Phe
Gly
5’
3’
A U G G C A U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A

Met

Ala Lys Cys Asp Ile Glu Phe Gly His 5’ 3’ A U G G
Ala
Lys
Cys
Asp
Ile
Glu
Phe
Gly
His
5’
3’
A U G G C A U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A

Met

Ala

Cys

Asp

Glu

Phe

Lys

Met Ala Cys Asp Glu Phe Lys Gly His Ile 5 ’ 3’ A U G
Met Ala Cys Asp Glu Phe Lys Gly His Ile 5 ’ 3’ A U G
Met Ala Cys Asp Glu Phe Lys Gly His Ile 5 ’ 3’ A U G
Met Ala Cys Asp Glu Phe Lys Gly His Ile 5 ’ 3’ A U G
Met Ala Cys Asp Glu Phe Lys Gly His Ile 5 ’ 3’ A U G
Gly His Ile
Gly
His
Ile
Met Ala Cys Asp Glu Phe Lys Gly His Ile 5 ’ 3’ A U G
Met Ala Cys Asp Glu Phe Lys Gly His Ile 5 ’ 3’ A U G

5

3’

A U G G C A U G C G A C G A A
A U G G C A U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A

Met

Ala

Cys

Asp

Glu

Phe

Gly

Leu

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly Leu His Ile Lys 5 ’ 3’ G C
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly Leu His Ile Lys 5 ’ 3’ G C
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly Leu His Ile Lys 5 ’ 3’ G C
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly Leu His Ile Lys 5 ’ 3’ G C
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly Leu His Ile Lys 5 ’ 3’ G C
His Ile Lys
His
Ile
Lys
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly Leu His Ile Lys 5 ’ 3’ G C
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly Leu His Ile Lys 5 ’ 3’ G C

5

3’

G C A U G C G A C G A A U U C
G C A U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A A A A

Met

Ala

Cys

Asp

Glu

Phe

Gly

His

Met

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Met Ile Lys Leu 5 ’ 3’ U
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Met Ile Lys Leu 5 ’ 3’ U
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Met Ile Lys Leu 5 ’ 3’ U
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Met Ile Lys Leu 5 ’ 3’ U
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Met Ile Lys Leu 5 ’ 3’ U
Ile Lys Leu
Ile
Lys
Leu
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Met Ile Lys Leu 5 ’ 3’ U
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Met Ile Lys Leu 5 ’ 3’ U

5

3’

U G C G A C G A A U U C G G A
U G C G A C G A A U U C G G A C A C A U A A A A U U A

Met

Ala

Cys

Asp

Glu

Phe

Gly

His

Ile

Asn

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Asn Lys Leu Met 5 ’ 3’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Asn Lys Leu Met 5 ’ 3’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Asn Lys Leu Met 5 ’ 3’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Asn Lys Leu Met 5 ’ 3’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Asn Lys Leu Met 5 ’ 3’
Lys Leu Met
Lys
Leu
Met
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Asn Lys Leu Met 5 ’ 3’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Asn Lys Leu Met 5 ’ 3’

5

3’

G A C G A A U U C G G A C A C
G A C G A A U U C G G A C A C A U A A A A U U A A U G

Met Ala

Cys

Asp

Glu

Phe

Gly

His

Ile

Lys

Pro

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Pro Leu Met Asn 5 ’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Pro Leu Met Asn 5 ’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Pro Leu Met Asn 5 ’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Pro Leu Met Asn 5 ’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Pro Leu Met Asn 5 ’
Leu Met Asn
Leu
Met
Asn
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Pro Leu Met Asn 5 ’
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Pro Leu Met Asn 5 ’

5

3’

G A A U U C G G A C A C A U A
G A A U U C G G A C A C A U A A A A U U A A U G A A C

Met Ala Cys Asp Glu

Phe

Gly

His

Ile

Lys

Gln

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Gln Leu Met Asn Pro 5
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Gln Leu Met Asn Pro 5
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Gln Leu Met Asn Pro 5
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Gln Leu Met Asn Pro 5
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Gln Leu Met Asn Pro 5

Leu

Met Asn Pro
Met
Asn
Pro
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Gln Leu Met Asn Pro 5
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Gln Leu Met Asn Pro 5

5

3’

U U C G G A C A C A U A A A A
U U C G G A C A C A U A A A A U U A A U G A A C C C A

Met Ala Cys Asp Glu Phe

Gly

His

Ile

Lys

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln 5
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln 5
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln 5

Leu

Met

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln 5
Asn Pro Gln
Asn
Pro
Gln
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln 5
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln 5

5

3’

G G A C A C A U A A A A U U A
G G A C A C A U A A A A U U A A U G A A C C C A C A A

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly

His

Ile

Lys

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln STOP
Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln STOP

Leu

Met

Asn

Met Ala Cys Asp Glu Phe Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln STOP
Pro Gln STOP
Pro
Gln
STOP

5

3

C A C A U A A A A U U A A U G
C A C A U A A A A U U A A U G A A C C C A C A A U A A

Ala Cys Asp Glu Phe

Met

Gly

His

Ile

Lys

Leu

Ala Cys Asp Glu Phe Met Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro STOP Gln

Met

Asn

Pro

STOP
STOP

Gln

5

3

Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro STOP Gln 5 ’ 3 ’ A U

A U A A A A U U A A U G A A C C C A C A A U A A A A A

Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro STOP Gln 5 ’ 3 ’ A U

5

Ala Cys Asp Glu Phe

Met

Gly

His

Ile

Lys

Leu

Met

Asn

Pro

Gln

STOP

3

Met Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln STOP 3 ’ A U A

A U A A A A U U A A U G A A C C C A C A A U A A T A C

Met Gly His Ile Lys Leu Met Asn Pro Gln STOP 3 ’ A U A

5

Ala Cys Asp Glu Phe Met Gly His Ile Gln Lys Pro Leu Asn Met
Ala Cys Asp Glu Phe
Met
Gly
His
Ile
Gln
Lys
Pro
Leu
Asn Met

3’

Asp Glu Phe Met Gly His Ile Gln Lys Pro Leu Asn Met 3’ A U

A U A A A A U U A A U G A A C C C A C A A U A A T A C

Asp Glu Phe Met Gly His Ile Gln Lys Pro Leu Asn Met 3’ A U

Semelhanças e diferenças na síntese de

proteínas em procariotos e eucariotos

na síntese de proteínas em procariotos e eucariotos Ribossomos de eucariotos são maiores, com uma massa

Ribossomos de eucariotos são

maiores, com uma massa de 4200 kD (80S)

As subunidades são 60S e 40S

O RNA 18S da subunidade 40S é homólogo ao RNA 16S da unidade 30S dos procariotos

Ribossomos de procariotos são

menores, com uma massa de 2700 kD (70S)

As subunidades são 50S e 30S

uma massa de 2700 kD (70S) As subunidades são 50S e 30S O aminoácido iniciador é

O aminoácido iniciador é a metionina

Um tRNA especial participa da iniciação: tRNA i

O aminoácido iniciador é a N- formil-metionina

O tRNA iniciador é chamado de tRNA f

O

códon iniciador nos eucariotos é sempre AUG

O

mRNA eucariótico tem apenas

um ponto de início e serve de molde para apenas uma proteína

O mRNA eucariótico não tem a

sequência Shine-Dalgarno;

possui um capuz de 7-metil GTP e uma cauda poli A

possui um capuz de 7-metil GTP e uma cauda poli A O códon iniciador dos procariotos

O códon iniciador dos procariotos pode ser AUG ou GUG

Um mRNA procariótico pode ter

mais de um sinal de início e pode codificar mais de uma proteína

AUG mais próximo à sequência Shine-Dalgarno é o ponto de início

de início e pode codificar mais de uma proteína AUG mais próximo à sequência Shine-Dalgarno é