Вы находитесь на странице: 1из 5

Ortografia

A ortografia, isto é, a escrita correta das palavras, é um dos cuidados que devemos ter na elaboração de textos. Uma palavra escrita de forma errada pode chamar tanto a atenção do receptor que prejudica a compreensão da mensagem.

Veja o que algumas pessoas escreveram sobre o tema TV:

As matérias apresentadas na TV forão exclarecidas e as esperiências poderia ser ultil para clariar nossa visão e dimenção profisional. A TV ezerce poder, levando informações diárias e porque não dizer horárias, além de acomodar aos teles inspectadores. A TV pode ser definida como uma faca de trez gumes. Ela passa oras intertida na TV.

Certamente sua atenção ficou voltada para os erros de ortografia.

Qual a imagem que faríamos do autor, se houvesse identificação?

Imagine como ficaria prejudicada a imagem de uma empresa, se uma comunicação externa apresentasse erros dessa natureza. Precisamos, então, ter muito cuidado quanto à grafia das palavras.

Os vocábulos de nossa língua são de origem diversa, o que torna difícil a organização das normas ortográficas. Por essa razão, o mais seguro, em caso de dúvidas, é consultar um bom dicionário.

Entretanto, com o intuito de nos orientarmos sobre algumas grafias em nossa língua, é bom conhecermos algumas normas que regem o emprego de certas letras.

Vamos começar?

Algumas Orientações Ortográficas

Usa-se S:

- Quando a palavra primitiva tiver S na sílaba final:

análise + ar = analisar pesquisa + ar = pesquisar s → gasolina casa → casebre aviso + ar = avisar

- Nos sufixos ês, esa ou isa

=

quando anexados substantivos: burgo + ês

a

corte + ês

=

poeta + isa

=

sacerdote + isa

=

- Também terminam com os sufixos ês, esa os adjetivos pátrios, os títulos de nobreza e profissões. francês

português

marquês

camponês

príncipe

francesa

franceses

- Depois de ditongo:

lousa - coisa - pausa - Neusa

- No sufixo oso/osa

grandioso

valoroso

corajoso

prazeroso

maravilhosa

- Em todas as formas dos verbos pôr, querer, usar e seus derivados:

quiseste, quis, pus, pusestes, repusemos, usam.

Usa-se Z:

- origem a substantivos abstratos:

Nos sufixos ez e eza, quando anexados a

belo + eza = beleza pálido + ez = palidez líquido+ ez = liquidez

adjetivo que dá

- Nos sufixos izar quando anexados a vocábulos que não tiverem s na sílaba final: útil + izar = final + izar = atual + izar =

- Quando a palavra primitiva tiver z na sílaba final:

cicatriz + ar = deslize + ar =

Sintetizando:

As palavras derivadas obedecem à grafia das primitivas. Aviso – avisar Paz - apaziguar Paralisia - paralisar

Usa-se Ç:

- Após ditongo:

eleição

afeição

E ou I

Usa-se I:

-

Com

os

verbos

terminados

em uir.

Os

verbos

como possuir,

constituir, contribuir apresentam a segunda e a terceira pessoa do singular do presente do indicativo e a segunda do imperativo em I.

possuis, possui contribuis, contribui constituis, constitui concluis, conclui

Usa-se E:

- Os verbos terminados em uar e oar

apresentam-se no

subjuntivo

continue (continuar)

em E. - continues,

presente

do

- atenues, atenue (atenuar)

- atues, atue (atuar)

- efetues, efetue (efetuar)

- abençoes, abençoe (abençoar)

- destoes, destoe (destoar)

- does, doe (doar)

- magoes, magoe (magoar)

A palavra cinquenta só tem essa forma. Nunca escreva cincoenta.

Como sabemos, a ortografia é fruto de uma convenção. Para conhecê-la, você deve estudar essa convenção, consciente de que existe um padrão culto a ser seguido.

Habitue-se a consultar ortográficas.

o

dicionário

a fim

de

resolver suas

dúvidas