Вы находитесь на странице: 1из 44

CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS

CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br

Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br

Apresentação preparada para:

I Congresso de Captação de Recursos e Sustentabilidade. Promovido por Igreja Presbiteriana do Brasil São Paulo, 13 a 15 de março de 2003.

Por que Projetos Sociais?

Projetos tem relação direta e óbvia com captação de recursos

Projetos tem relação direta e óbvia com captação de recursos Um bom projeto traz recursos para

Um bom projeto traz recursos para a ação social.

Por que Projetos Sociais?

Projetos são resultado de uma nova relação entre Estado e Sociedade Civil;Por que Projetos Sociais? Mudanças no que se relaciona à implantação de políticas sociais; Articulação da

Mudanças no que se relaciona à implantação de políticas sociais;de uma nova relação entre Estado e Sociedade Civil; Articulação da Sociedade Civil com o Estado

Articulação da Sociedade Civil com o Estado e novas formas de intervenção do Estado na sociedade.e Sociedade Civil; Mudanças no que se relaciona à implantação de políticas sociais; Processo de democratização

Processo de democratização

Relações Estado e Sociedade

\ Descentralização do Estado;

\ Participação da Sociedade Civil organizada;

\ Novas fronteiras entre público e privado;

\ Políticas sociais mais complexas;

\ Redefinição de estratégias de articulação destas políticas.

O que são Projetos Sociais?

Projetos são ferramentas de ação que delimitam uma intervenção quanto aos objetivos, metas, formas de atuação, prazos, responsabilidades e avaliação.

Projetos sociais são uma forma de organizar ações para transformar determinada realidade social ou alguma instituição.

Projetos sociais - riscos

\ Fragmentação das ações;

\ Excessiva dependência;

\ Falta de legitimidade ou representatividade;

\ Indefinição de responsabilidades e méritos;

\ Descontinuidade de ações, pessoas

\ Baixo controle da efetividade das ações;

\ Dificuldade de interpretar desdobramentos.

;

Projetos sociais:

tendências e desafios

\ Gestão compartilhada;

\ ênfase na ação local;

\ Articulação entre esferas de governo:

união, estados e municípios;

\ Gestão em rede;

\ Flexibilização de programas e serviços;

\ Participação social nas decisões, controle e execução de projetos ou programas.

Perfil do gestor - capacidades

\ Compreensão dos contextos políticos, sociais e institucionais;

\ Comunicação e negociação;

\ Definir, delegar e cobrar responsabilidades;

\ Agilidade de avaliação;

\ Agilidade para propor mudanças;

\ Motivar pessoas, administrar conflitos e frustrações: capacidade de gerenciamento;

\ Valorizar e promover a visibilidade do projeto e seus resultados.

Um bom projeto social

\ Gente com vocação;

\ Boa articulação social e política;

\ Visibilidade e sustentabilidade;

\ Transparência

Um bom projeto produz aprendizagem

Níveis de articulação

Apoio e fomento

- Doadores;

- Finaciadores;

- Agências de cooperação;

- Bancos;

- Fundos públicos ou privados;

- Igrejas.

Neste nível o projeto se relaciona com a captação de recursos financeiros e a articulação global de políticas. É importante perceber as condições de possíveis financiadores e as relações políticas decorrentes destes possíveis apoios.

Níveis de articulação

Mediação e articulação

- Organizações não-governamentais;

- Organizações sociais ou comunitárias;

- Organismos públicos;

- Redes solidárias.

Aqui há um equilíbrio entre captação de recursos financeiros e articulação de parcerias em torno do projeto. Assim, as articulações em torno de políticas públicas tem sua importância relacionada com a construção de projetos em comum, o que implica nas definições em torno da missão de cada organização.

Níveis de articulação

Gestão local

- Público alvo / universo do projeto;

- Beneficiários;

- Grupos de base.

Neste nível a capacidade de absorção de recursos financeiros diminui, mas não deve ser esquecida. Tem valor econômico e pedagógico. Assim, o fundamental é a capacidade de leitura da realidade em que o projeto se desenvolve. Percepção de vulnerabilidades, situações de solidariedade e lutas por reconhecimento de direitos

Projeto social - pressupostos

\ Identificação de necessidades, atores e potencialidades;

\ Articulação de atores;

\ Viabilidade do projeto.

Identificação de necessidades, potencialidades e atores

\ Quais as necessidades da população?

\ Que necessidades se traduzem em demandas?

\ Quais as prioridades?

\ Quais as potencialidades de organização?

\ Como podem ser organizadas as reivindicações?

\ Que atores podem apoiar nossas ações?

\ Quais atores se opõem ao nosso projeto?

\ Quem pode ser conquistado para o projeto?

Articulação entre atores

Consenso Mínimo

Acordo entre os proponentes Acordo entre proponentes e beneficiários
Acordo entre os proponentes
Acordo entre proponentes e beneficiários

Diagnóstico dos Problemasos proponentes Acordo entre proponentes e beneficiários Formas de intervir na realidade Objetivos a serem

Formas de intervir na realidadeAcordo entre proponentes e beneficiários Diagnóstico dos Problemas Objetivos a serem alcançados Resultados desejáveis

Objetivos a serem alcançadosentre proponentes e beneficiários Diagnóstico dos Problemas Formas de intervir na realidade Resultados desejáveis

Resultados desejáveisproponentes e beneficiários Diagnóstico dos Problemas Formas de intervir na realidade Objetivos a serem alcançados

Viabilidade do projeto

Aspectos sociais

Enraizamento local;Viabilidade do projeto Aspectos sociais Diálogo com saberes e representações culturais; Visibilidade pública;

Diálogo com saberes e representações culturais;Viabilidade do projeto Aspectos sociais Enraizamento local; Visibilidade pública; Reconhecimento institucional.

Visibilidade pública;Aspectos sociais Enraizamento local; Diálogo com saberes e representações culturais; Reconhecimento institucional.

Reconhecimento institucional.do projeto Aspectos sociais Enraizamento local; Diálogo com saberes e representações culturais; Visibilidade pública;

Viabilidade do projeto

Aspectos econômicos

Viabilidade do projeto Aspectos econômicos Identificação de fontes de financiamento; Conhecimento dos procedimentos e

Identificação de fontes de financiamento; Conhecimento dos procedimentos e condições das fontes de recursos; Negociação de visões, expectativas e formatos entre financiadores, financiados e beneficiários; Indicação das possibilidades de continuidade.

expectativas e formatos entre financiadores, financiados e beneficiários; Indicação das possibilidades de continuidade.
expectativas e formatos entre financiadores, financiados e beneficiários; Indicação das possibilidades de continuidade.
expectativas e formatos entre financiadores, financiados e beneficiários; Indicação das possibilidades de continuidade.

Projetos sociais

Passado
Passado
Projetos sociais Passado Identidade Memória / História Experiência Oportunidades / Prioridades Presente Presente
Projetos sociais Passado Identidade Memória / História Experiência Oportunidades / Prioridades Presente Presente

Identidade Memória / História Experiência

sociais Passado Identidade Memória / História Experiência Oportunidades / Prioridades Presente Presente Contexto
sociais Passado Identidade Memória / História Experiência Oportunidades / Prioridades Presente Presente Contexto
Oportunidades / Prioridades Presente Presente Contexto Expectativas
Oportunidades / Prioridades
Presente
Presente
Contexto
Expectativas
Futuro
Futuro
/ História Experiência Oportunidades / Prioridades Presente Presente Contexto Expectativas Futuro Desejos Utopias
Desejos
Desejos
Utopias
Utopias

O caminho dos projetos

Conquista

de Objetivos Idéia Elaboração Realização Conclusão Um bom projeto se retroalimenta
de
Objetivos
Idéia
Elaboração
Realização
Conclusão
Um bom projeto se
retroalimenta

Itens de um projeto social

Quem? O quê? Por quê? Como? Quando?

Projetos
Projetos
Itens de um projeto social Quem? O quê? Por quê? Como? Quando? Projetos Quanto ? Aspectos

Quanto ?

Itens de um projeto social Quem? O quê? Por quê? Como? Quando? Projetos Quanto ? Aspectos
Aspectos externos
Aspectos externos
Aspectos internos
Aspectos internos
Capa Apresentação da organização Contexto Justificativa Objetivos Público alvo
Capa
Apresentação da
organização
Contexto
Justificativa
Objetivos
Público alvo
Metodologia Equipe e parcerias Cronograma Orçamento Anexos Avaliação Resumo
Metodologia
Equipe e parcerias
Cronograma
Orçamento
Anexos
Avaliação
Resumo
Objetivos Público alvo Metodologia Equipe e parcerias Cronograma Orçamento Anexos Avaliação Resumo
Apresentação
Apresentação
Aspectos conceituais
Aspectos
conceituais

Quadro

de

metas

Aspectos operacionais
Aspectos
operacionais
Itens complementares
Itens
complementares

Modelo de capa

TÍTULO DO PROJETO

Subtítulo

Data

Entidade / Organização

Qual é o grupo responsável pelo projeto?

Organização

Qual é o grupo responsável pelo projeto? Organização Proponente Executora Dados De identificação De
Qual é o grupo responsável pelo projeto? Organização Proponente Executora Dados De identificação De

Proponente

Executora

Qual é o grupo responsável pelo projeto? Organização Proponente Executora Dados De identificação De qualificação

Dados

De identificação/ Organização Qual é o grupo responsável pelo projeto? Organização Proponente Executora Dados De qualificação

De qualificação/ Organização Qual é o grupo responsável pelo projeto? Organização Proponente Executora Dados De identificação

Dados de identificação

b Nome bEndereço completo bSite e correio eletrônico bRegistro jurídico (CNPJ, etc)

Dados de qualificação

b Pequeno histórico bProjetos que já realizou bProjetos que realiza bPrêmios recebidos bEntidades das quais recebe apoio bEntidades que mantém parceria

O contexto do projeto

Análise da realidade

Nem muito detalhada, nem muito econômica;O contexto do projeto Análise da realidade Não se orienta por suposições; Está diretamente relacionado com

Não se orienta por suposições;da realidade Nem muito detalhada, nem muito econômica; Está diretamente relacionado com justificativa. Contexto

Está diretamente relacionado com justificativa.nem muito econômica; Não se orienta por suposições; Contexto Artigos (jornais, revistas Livros; Dados

Contexto

Artigos (jornais, revistas

Livros; Dados estatísticos; Mapas, ilustrações gráficas Relatórios, atas, diário de campo; Internet.

);

Justificativa

Por que o projeto deve ser implementado?

ß Demonstra relação do projeto com problemas sociais relevantes: importância

ß Destaca os benefícios que trará à população

ß Ressalta a qualificação da organização

ß Destaca o papel estratégico do projeto

Objetivos

O que se quer transformar a partir do projeto

Geral

O que se quer transformar a partir do projeto G e r a l Objetivos Os
Objetivos Os objetivos se relacionam

Objetivos

Os objetivos se relacionam

Objetivos Os objetivos se relacionam

Específicos

Justificativa Quadro de metas
Justificativa Quadro de metas
Justificativa Quadro de metas

Justificativa

Quadro de metas

Justificativa Quadro de metas
G e r a l Objetivos Os objetivos se relacionam Específicos Justificativa Quadro de metas Geral
G e r a l Objetivos Os objetivos se relacionam Específicos Justificativa Quadro de metas Geral

Geral

Específicos

Objetivos

O acordo em torno dos objetivos é essencial para a coesão do grupo que está viabilizando o projeto

para a coesão do grupo que está viabilizando o projeto Pacto Quanto ao problema Divisão de

Pacto

Quanto ao problema

Divisão de atribuições

O projeto será cobrado por seus resultados
O projeto será cobrado por seus resultados

Realização dos Objetivos Específicos

Universo do projeto

Público alvo / Área de atuação

Público alvo

do projeto Público alvo / Área de atuação Público alvo ƒ Direto ƒ Indireto No universo

ƒ Direto

ƒ Indireto

No universo do projeto pode se considerar

ƒ Minorias étnicas;

ƒ Questões de gênero;

ƒ Populações expostas a situações de risco;

ƒ Populações com necessidades de políticas compensatórias.

Quadro de metas

Objetivo

específico

Objetivo específico Ações Resultados Outras informações Riscos

Ações

Objetivo específico Ações Resultados Outras informações Riscos

Resultados

Objetivo específico Ações Resultados Outras informações Riscos

Outras

informações

Riscos

Recursos Prazos Meios de verificação Condições
Recursos Prazos Meios de verificação Condições
Recursos Prazos Meios de verificação Condições

Recursos

Prazos

Recursos Prazos Meios de verificação Condições
Meios de verificação Condições
Meios de verificação Condições
Meios de verificação Condições

Meios de verificação

Condições

Meios de verificação Condições

Quadro de metas

Ações Resultados Impactos
Ações
Resultados
Impactos
Resultados
Resultados

O que se prevê como conseqüência

direta das ações desenvolvidas pelo projet

Os possíveis resultados indiretos, que dependem de outros fatores e ocorrem num período posterior, mais long

Impactos
Impactos

Metodologia

Como este projeto será executado? Formas de pesquisa Participação de atores Parcerias

Instrumentos de ação Materiais de trabalho

A avaliação pode ser descrita na metodologia

Equipe e parcerias

Equipe
Equipe

b

Direta: execução

b

Indireta: acompanhamento

b

Intensas: ao longo do projeto

b

Eventuais: alguns momentos

Parcerias
Parcerias

Exteriores à organização executora

Cronograma

01 02 03 04 05 06 07 08 10 11 12 13 09 Formação da
01
02
03
04
05
06
07
08
10
11
12
13
09
Formação
da equipe
Relatório
final

Orçamento

Orçamento

Orçamento Orçamento A ç õ e s Todas ações devem estar no orçamento. Tudo que for

Ações

Todas ações devem estar no orçamento. Tudo que for orçado deve fazer parte do projeto.

Deve estar atento às condições de financiadores; Deve ser objetivo em relação aos gastos; Deve ser detalhado e claro quanto aos gastos e receitas; Quando possível, indicar contrapartidas; Fontes de contribuição local são importantes; Quando possível, indicar possibilidades de sustentação própri Citar outros apoios recebidos e outras fontes em negociação.

Resumo

A primeira imagem do projeto

Resumo A primeira imagem do projeto Síntese Argumentar sobre A problemática social A relevância da ação

Síntese

Argumentar sobre

A problemática social

A relevância da ação

A credibilidade da organização

Os objetivos do projeto

Os recursos da contrapartida

Uma página, no começo da proposta.

Resumo

A primeira imagem do projeto

Breve

Claro

Interessante

Resumo

A primeira imagem do projeto Breve Claro Interessante Resumo Deve ser feito Síntese De forma tranqüila

Deve ser feito

do projeto Breve Claro Interessante Resumo Deve ser feito Síntese De forma tranqüila Em separado Linguagem

Síntese

De forma tranqüila Em separado Linguagem direta

Uma página, no começo da proposta.

Anexos

São material de apoio ao projeto

Folder da Instituição Cartas de apoio Mapas, fotos, tabelas, gráficos Dados estatísticos Recortes de jornal Breve currículo dos responsáveis Documentação legal

Avaliação

Processo constante de revisão do projeto

Avaliação

Processo constante de revisão do projeto Avaliação Na elaboração da proposta Na execução do projeto

Na elaboração da proposta

Na execução do projeto

CompromissoNa elaboração da proposta Na execução do projeto Papel central A avaliação pode estar descrita na

Papel centralda proposta Na execução do projeto Compromisso A avaliação pode estar descrita na metodologia ou em

A avaliação pode estar descrita na metodologia ou em separado

Avaliação

Avaliação

Avaliação Monitoramento

Monitoramento

Momentos de destaque Missão Objetivo geral Impactos Largo prazo

Avaliação ou Monitoramento
Avaliação
ou
Monitoramento

Cotidiano Objetivos específicos Ações Resultados concretos Curto prazo

Dos objetivos Das ações e resultados Da metodologia Das equipes e parcerias Dos recursos

Muito obrigado pela atenção! Comentários serão bem-vindos Luis Stephanou fld@fld.com.br

Muito obrigado pela atenção!

Comentários serão bem-vindos

Luis Stephanou fld@fld.com.br