You are on page 1of 6

CLC5 – Cultura, Comunicação e Média/ CLC6 – Culturas de

Urbanismo e Mobilidade/ CLC7 – Fundamentos de Cultura, Língua e


Comunicação

No início, após o formador explicar-nos o que é a memória colectiva, elaborou


uma lista de acontecimentos marcantes em várias datas diferentes (Expo 98,
Euro 2004, Revolução 25 de Abril) e perguntou-nos o que nos fazia lembrar
cada um deles. Após obter-se a resposta de cada formando, pôde-se observar
que em cada acontecimento houve diferentes lembranças da nossa parte.

Realizei um trabalho de grupo sobre a memória colectiva onde fizemos uma


recolha de alguns sites que são importantes para a preservação da nossa
memória. Por exemplo considero o site da RTP- Memória é interessante,
porque podemos aceder com mais facilidade a programação e informação de
anos anteriores. Ajuda a construir o património sentimental de entretenimento e
aprendizagem de todos e de cada membro das famílias portuguesas. Hoje,
transportam-se as lembranças para um universo de reavaliação e de emoções
novas. Para mim, é ter um outro olhar sobre uma mesma coisa. Assim, ver, é
ver de novo. A BND (BIBLIOTECA NACIONAL DIGITAL), procura cumprir, de
forma complementar, as funções legais e institucionais próprias de uma
biblioteca nacional sem termos de nos deslocar. Este site é muito interessante,
porque nem todos temos acesso a uma biblioteca. Através da Internet, esta
está disponível a qualquer hora e em qualquer lugar. Encontramos aqui
documentos (mapas, jornais) de muitos anos atrás, que só poderão ser
encontrados em museus ou bibliotecas especializadas.
Projecto Câmara de Évora, é importante para mostrar ao público em geral
trabalhos de vários fotógrafos de Évora ou lá residentes com o objectivo de
restauro das espécies originais a criação de uma base de dados para pesquisa
livre e cruzada. É a obtenção de informação sobre a memória cultural desta
povoação, podendo incentivar a visita da mesma ou a procurar outros sites
relacionados com Évora.
Pessoalmente acho que as imagens apresentadas sobre o passado mostram
um pouco da forma de ser deste povo no presente.

Hoje em dia a utilização das TIC é imprescindível na vida de todos nós, no meu
caso, adquiri certos hábitos, como por exemplo, mandar mensagens via e-mail,
envio de documentos, que são digitalizados por e-mail, prefiro utilizar
Messenger, quando possível, ao invés de telefonar a uma pessoa, escrever
textos sempre no Word (raramente escrevo um texto à mão).

Acho que existem vantagens quando queremos transmitir uma informação,


com as TIC conseguimos ser mais rápidos em fazer chegar até ao destino,
também é uma forma de preservar o meio ambiente, não utilizando papéis.

As desvantagens são que nós deixamos de ter aquele contacto mais pessoal
com amigos, familiares e até colegas de trabalho. Muitas vezes, deixamos de
conviver com as pessoas para passar o tempo no computador. A maioria dos
jovens passa a maior parte do seu tempo livre a enviar SMS.

Os mass media têm como principal função atingir o maior número de pessoas
possível e fazer-lhes chegar a mensagem que pretendem dar, quer em forma
de notícia, publicidade, comunicados e muitas outras coisas. O objectivo é
informar e divulgar ideias, produtos ou tão-somente comunicar factos que
possam interessar a todos.
Os mass media estão espalhados por toda a parte, em todos os momentos,
eles conseguem, sem que nós nos apercebamos, dominar muitas das vezes as
formas de pensar e tentam mesmo influenciar-nos em certas opiniões e
decisões a tomar, em coisas tão importantes como comprar um carro, adquirir
um empréstimo, comprar determinado produto, que mesmo que não tenha
muita utilidade, é exposto de tal forma que se torna tão atractivo que nos leva
mesmo a adquiri-lo, bem como em decisões políticas que tomamos levados
pelos mass media que nos é imposto nas televisões, rádios, jornais, etc.
Um assunto que gerou muita controvérsia foi a interrupção voluntária da
gravidez, foi legalizado por referendo em 2007 e é permitido até à décima
semana de gravidez, a pedido da mulher, independentemente das razões.
Os movimentos pro-escolha que geralmente apoiam o acesso à prática legal do
aborto e a consideram moralmente aceitável; os movimentos pro-vida, que
geralmente se opõem ao acesso à prática do aborto (legal ou ilegal) e a
consideram moralmente condenável. Cada movimento tem, com resultados
variáveis, procurando influenciar a opinião pública para obter apoios para seu
posicionamento. Com a ajuda dos mass media muitos alteram a sua opinião.
No meu caso particular pensava ser contra o aborto em qualquer circunstância,
após ver as notícias e os argumentos para tal acto, pus-me a reflectir nas
várias situações e cheguei à conclusão de que dentro do que a Lei estipulou
para realizar tal acto mudei de opinião, já não digo que “sou contra”, não quero
dizer com isso que era capaz de fazer um aborto, mas quero dizer que não
posso e não devo julgar quem o faça.
O assunto é muito delicado, porque põe em causa situações que para nós são
de muita importância, que são dois dos nossos direitos humanos, que são a
“Liberdade” e a “Vida”.
Vi um comentário algures que achei interessante que o ser contra o aborto nem
sempre significa respeito à vida. Uma das maiores referências de falta de
respeito à vida foi Hitler, este que se tornou líder criminalizou o aborto.
Acho que a informação transmitida pelos mass media foi muito abrangente, e
através do que nos foi transmitido acho que cabe a cada mulher
individualmente decidir entre o aborto ou não, uma vez que vivemos num país
democrático. Depois com base na formação inclusive religiosa é que vão tomar
uma decisão.

A internet pode ser-nos muito útil desde que a fonte seja fidedigna, é uma
porta aberta que está sujeita a falsas informações, por outro lado é também
uma oportunidade de se expandir o conhecimento, que muitos adquirem
através de pesquisas e investigações, que podem ser uma mais-valia para os
interessados no assunto.
A arquitectura é notável em qualquer lado, todo o espaço construído tem que
ter arquitectura, esta pode ser definida como organização do homem no
espaço.
Vimos numa sessão alguns tipos de arquitectura dos tempos mais antigos,
havia sempre algo que representava os proprietários. É uma marca identitária,
o tipo de arquitectura retrata a cultura de cada povo.
Acho que nos dias de hoje deviam manter a arquitectura tradicional
portuguesa, é uma maneira de preservar aquilo que é ser português. Deviam
melhorar os tipos de materiais, principalmente para protecção do frio e
humidade.
O PDM (Plano Director Municipal) é um instrumento que faz parte da
Legislação Portuguesa, tem por objectivo desenvolver políticas de investimento
e desenvolvimento regional, visando sempre a melhoria da qualidade de vida,
quer individual ou colectiva.
As cidades em Portugal cresceram, de acordo com as necessidades das
pessoas e dos recursos disponíveis.

A migração é uma tendência natural no ser humano e nos animais, é uma


questão de sobrevivência. Vimos numa sessão que Portugal foi um dos países
que primeiro emigrou. Todos tinham como objectivo comum procurar uma vida
melhor.
Na minha situação como brasileira (imigrante), passo a justificar as razões
pelas quais decidi imigrar.
A minha irmã mais velha decidiu vir para Portugal em 1993, convidada para
trabalhar como enfermeira (profissão que já exercia no Brasil), foi uma
oportunidade para ela, desde muito nova dizia que o sonho dela era conhecer
outros países, principalmente os europeus.
Sentimos muito a ausência dela, é uma pessoa muito especial.
Após 5 anos, ela convidou-me a vir para Portugal, em princípio de férias, se
gostasse ficava a trabalhar para ela. Ela juntamente com o marido criaram uma
empresa de distribuição de medicamentos e apoio domiciliar a doentes.
Senti-me muito confusa devido ao facto de nunca ter saído da minha terra a
não ser para passear. Mas mesmo assim resolvi aceitar, se não me adaptasse
podia voltar e ainda ter o meu trabalho de volta, os meus ex-patrões deixaram
as portas abertas para o caso de voltar.
O factor de maior peso na minha decisão foi a segurança e estabilidade que
Portugal proporcionava e que no Brasil não existe. Também tinha vontade de
conhecer a terra dos meus avós paternos, que eram portugueses.

A Língua Portuguesa tem muita importância no Mundo. “Hoje, a língua


portuguesa é uma língua de trabalho em Organizações Internacionais: União
Europeia, Mercosul, Unidade Africana, União Latina e poderá, ainda, tornar-se
um dos idiomas de trabalho da Organização Mundial do Turismo.”
O nosso formador pediu-nos para realizar um trabalho de grupo sobre as
diferentes Maravilhas Portuguesas no Mundo. Escolhemos a Fortaleza de
Mascate. Com as apresentações dos trabalhos dos nossos colegas podemos
observar a importância da língua portuguesa no mundo.

Sobre os factores culturais, políticos, físicos e pessoais nos processos de


mudança social vimos um filme sobre a vida de Ray Charles, este mostrou-nos
aquilo que também acontece a nós próprios. Somos aquilo que somos devido o
que nos foi incutido e o que vivenciamos durante o percurso da nossa vida.
Em relação ao Ray Charles entendi que teve uma vida um bocado
desequilibrada e instável (utilização de drogas) devido àquilo que viveu na
infância. Apesar de ter em conta as palavras da sua mãe de não deixar que
ninguém o tratasse como aleijado, mas ser independente, pudemos verificar
que levou em consideração as palavras dela, teve uma carreira de sucesso,
fazendo aquilo que gostava.
Em relação à minha pessoa, posso dizer que muitos factores influenciaram a
minha personalidade e o facto de ser filha de pais separados influenciou muito
o meu desenvolvimento. Fiquei muito dependente da afirmação do amor das
pessoas que me eram mais próximas, também me tornei numa pessoa com
grande espírito de sacrifício, tudo o que sempre almejei e às vezes consegui,
foi sempre com muito sacrifício.

Somos 6 irmãos e , ao enfrentarmos a separação dos nossos pais, isto tornou-


nos mais unidos.
Sou uma pessoa que não precisa de muita coisa para ficar satisfeita e feliz, a
nível material, mas sou totalmente o oposto no sentido de dar e receber amor e
carinho, principalmente aos meus filhos. Tento dar-lhes tudo aquilo que não
tive na minha infância, transmitindo sempre a importância da união familiar.
Em relação a certos acontecimentos importantes que mudaram o cenário
mundial, podemos dizer que a Revolução Industrial, a Revolução de 25 de
Abril, a entrada na C.E.E. e outros foram um grande impulso ao
desenvolvimento tecnológico e económico.
Fiz um trabalho sobre a Revolução Industrial a pedido do formador, que mostra
o que causou e as consequências da mesma. Fiquei esclarecida com a
realização deste trabalho e com as informações que nos foram transmitidas
pelo formador Cláudio.
Também foi pedido pelo formador que cada grupo de dois realizasse um
trabalho sobre acontecimentos marcantes para grande mudança no cenário
mundial. Eu e meu colega escolhemos o Ultimato Inglês, um acontecimento
que para Portugal não foi positivo. Tiveram que aceitar a imposição dos
ingleses para se retirarem de um território que supostamente já era deles,
devido aos interesses que Portugal tinha em manter relações com os ingleses.

Concluindo, acho que todas as sessões de formação de CLC ajudaram-me a


desenvolver a escrita, tinha muitas dificuldades em elaborar textos. Também
foram úteis em aspectos relevantes da comunicação.

Azambuja, 01 de Fevereiro de 2010.

Formadores: Bibiana Gonçalves e Cláudio Oliveira

Formanda: Luciene Carvalho

Related Interests