Вы находитесь на странице: 1из 3

Ultima Viagem de Jesus a Jeruzalém - da última ceia ao último suspiro

Mat 27:32-44
4 de abril de 2010
Pastor Alcenir

A ÚLTIMA ETAPA
Ao fim de seu ministério em Jerusalém, antes de começar sua trajetória dolorosa
para a Cruz, Jesus reúne-se com seus discípulos para a refeição da páscoa. Aqui Jesus
Cristo faz uma representação de si próprio como o cordeiro que substitui o cordeiro pascal
uma vez por todas.
Assim, inicia-se a fase mais difícil de Jesus Cristo em sua vida.
A partir deste momento Jesus Cristo enfrenta todos os maiores defeitos e
pecados da humanidade e vive o sofrimento árduo de cada uma delas.

Jesus Viveu a Traição


A traição não é simplesmente um pecado qualquer. A traição é um dos pecados
mais difíceis de perdoar. Muitos que passam por traíção encenam um ato que perdão ao
traidor, mas na realidade esse perdão difícilmente se torna realidade, ou seja, jamais o
traído volta a ter confiança no traidor como tinha anteriormente.
Muitos conhecem traição como adultério, mas este é apenas um tipo de traição.
Trair é demonstrar ser amigo, ser de confiança, ser íntimo na presença e fazer exatamente
o contrário longe.
A traição é co-sinônimo de falsidade. Jesus Cristo deu a isso o nome de “sepulcro
caiado”. Por fora é branco e limpo como a neve, mas por dentro só tem podridão, sujeira.
A outra palavra usada para isso é hipocrisia.
Embora Jesus Cristo condenasse a falsidade, como condenou a traição, ele foi
vítima de um dos seus próprios amigos. Como ele disse vocês são meus amigos.
Muitas vezes a traição vem de onde menos esperamos. Daí a popular traição
conjugal ser a mais conhecida e comum, pois parte das pessoas mais íntimas.
Uma das maiores armas da traição é a fofoca. Alguém que conhece intimamente
outra pessoa, sai contando a vida dela para outros. O que se passou com Jesus foi
exatamente isto. Judas conhecia intimamente a Jesus e foi lá “fofocar” com as autoridades
da Lei.

Jesus Viveu a Injustiça dos Juízes da Lei


De onde ele esperava justiça veio a injustiça, da sua própria casa, dentre o seu
próprio povo.
Muito pior é que os juízes dos homens, mesmo sabendo que a acusação era
injusta deu a sentença para fazer média com o povo.
Muitas vezes no dia-a-dia, em nossa natureza humana pecaminosa, cometemos
injustiça condenando ou aceitando acusações infundadas apenas para dar apôio, fazer
média com alguém.

Jesus Viveu a Vergonha do Pecado


Mesmo não sendo criminoso levou a marca de criminoso pela rua afora. O crime
dele foi ter nascido Rei dos Judeus.
Conta-se que os romanos escreviam no travessão da cruz o crime da pessoa para
servir de exemplo para educar a pupulação.
Como todo criminoso era punido, apanhava, antes de ser executado Ele recebe
toda tortura por que era visto como qualquer outro criminoso.
A coisa mais estúpida na humnidade é quando alguém paga por um crime que
não cometeu. Houve um caso aqui nos EUA de um homem que foi condenado por um
crime de estupro e recebeu 30 anos de prisão. Provaram que era inocente quando já tinha
cumprido 25.
Fica a pergunta – como recuperar esses 25 anos perdidos? A condenação foi por
volta de 1980. Em 2005, ele tinha perdido todas as mudanças que aconteceram na
sociedade. Ele já tinha ouvido falar do telefone celular. Mas nunca tinha visto ou usado
um. Para se atualizar ele teria que estudar toda a história geral nos últimos 25 anos e se
retreinar em todos os aspectos tecnológicos usados pela sociedade de hoje.

Jesus Viveu a Tortura mais Cruel


Conta-se que davam vinho com frankincenso, uma mistura que drogava o
condenado para ele não sentir muita dor até morrer. Ofereceram para Jesus e ele recusou.
Ele preferiu sentir a crueldade da tortura do que a falsidade da droga.
Salva-te a ti mesmo! Soldados, líderes dos judeus e até um condenado dizia que
se ele fosse filho de Deus, se livraria de tudo aquilo. No final Jesus Cristo faz uma
declaração dolorosa e triste: Deus meu por que me desamparaste?
Deus deixou que Jesus Cristo fosse exclusivamente humano em todos os
instantes que o separaram da última ceia até seu último suspiro. Assim, ele foi capaz de
experimentar os extremos de que é capaz a humanidade – da traição ao insulto; da
humilhação ao assassinato sem piedade!
Jesus Cristo experimentou a realidade que todas as pessoas estão sujeitas no
dia-a-dia, pois só conhecendo a realidade humana total ele mostraria o que ele estava
pagando por nós na cruz.
Quando Pedro pergunda quantas vezes devemos perdoar, Jesus Cristo responde
na Cruz. Na nossa limitação humana muitas vezes achamos que certas injustiças só Deus
consegue perdoar porque estão além da capacidade humana de perdoar.
Mas Jesus Cristo foi capaz. Todas essas injustiças estavam destinadas a nós e
Ele cumpriu-as todas.
Ele cumpriu a Páscoa, deixando o sangue escorrendo na madeira da cruz que
estava destinada a nós, para que quando formos mandados para morrer a nossa morte de
cruz, Satanás vê que o sangue já está lá na Cruz pagando por nós.

Jesus Venceu a Morte e Recebeu a Vitória


Jesus conquistou a vida. O sangue do cordeiro na madeira da cruz venceu a
morte e ela não mais tem poder sobre nossas vidas porque nós já fomos comprados com
aquele sangue.

Похожие интересы