Вы находитесь на странице: 1из 3

Universidade Estadual de Feira de Santana

Departamento de Tecnologia
Disciplina: Fundamentos de Urbanismo
Professor: Josias Paulo dos Santos
Aluno: Alexandre Mamédio Lopes Rosas

Ciclovias

As ciclovias atualmente são umas das formas mais fáceis de resolver alguns dos
principais problemas dos grandes centros urbanos. A sua implantação e principalmente
a manutenção geralmente tem um custo relativamente baixo, tornando assim umas das
soluções mais em conta para a diminuição do transito caótico.

Para os moradores dos grandes centros urbanos outra questão que é bastante
discutida é com relação a saúde dos habitantes, ou seja, dentro desses grandes centros
são constantes a falta de locais para a prática de exercícios físicos, no qual a
implantação de ciclovias traz melhorias na saúde física e psicológica dos seus
moradores.

Outro grave problema das grandes cidades é com relação à carência no que dês
respeito à mobilidade das pessoas. A falta de vias de transito objetivando unir partes das
cidades são problemas muitos difíceis de sanar. Devido à alta densidade de construções
ao longo da cidade, desde prédios a parques, lagos, etc. faz com que seja impossível a
criação de vias de tráfego de automóveis. Em contrapartida, ciclovias podem ser
implantadas dentro desses parques, ou ao redor de lagos, dando assim uma nova cara ao
planejamento viário das cidades.

Em 2001, a GEIPOT publicou um Manual de Planejamento Cicloviário, assim


gerando estudos específicos sobre processos de planejamento, interseções, trechos
lineares e estacionamentos para as bicicletas. Dessa forma facilitou ainda mais a
implantação de ciclovias.

Nos dias de hoje em que há uma grande preocupação com a segurança do


ciclista ao sair de casa, ou seja, devido ao transito mal estruturado e perigoso, a
utilização de ciclovias torna-se uma boa alternativa, pois traz, ao longo do seu percurso,
segurança ao ciclista. Segundo Rubens de Oliveira Braga (Presidente da Associação de
ciclistas de Santos), a importância de uma ciclovia é o fato de ela tirar o ciclista do
convívio com o veiculo motorizado, trazendo segurança a ambos.

Percebe-se que para a implantação de ciclovias pouco é necessário e o resultado


em sua grande maioria é satisfatório. Experiências em todo o mundo confirmam essa
afirmativa.

Podemos citar como exemplo a cidade de Paris na França no qual além de ser
criado grandes rotas para a circulação de bicicletas, o governo ainda criou um sistema
no qual ele fornece a bicicleta ao ciclista por um preço razoável. Sendo que o mais
interessante é que ao se locomover, o ciclista pode deixar a bicicleta em qualquer um
dos pontos de estacionamento dessas bicicletas dentro da cidade.

Outro grande centro que adotou a utilização de ciclovias com sucesso foi o Rio
de Janeiro que conta, nos últimos anos, com um sistema cicloviário de cerca de 100 km.
Em cartões postais do Rio de Janeiro é comum vermos ciclistas pedalando na orla da
cidade, mostrando assim outro lado da cidade que são pessoas praticando atividades
físicas e fugindo dos grandes congestionamentos constantes nas grandes cidades.
Curitiba, que é outro bom exemplo, durante a década de 70 foi um dos primeiros
grandes centros a inserir nas suas ruas bicicletas, segundo Tavares (2006) possui 120
km de ciclovias que ligam 20 parques e bosques.

Referências:
Compreendendo a viso do ciclista -
http://www.cbtu.gov.br/estudos/pesquisa/anpet_xviiiCongrpesqens/ac/arq89.pdf

A BICICLETA COMO VEÍCULO DE MOBILIDADE URBANA


SUSTENTÁVEL -
http://www.viannajr.edu.br/site/menu/publicacoes/publicacao_
tecnologos/artigos/edicao4/Artigo1.pdf

Оценить