Вы находитесь на странице: 1из 4

27/03/2016

Homofobiapersistenomundo

Homofobiapersistenomundo

Pag.11

Homofobiapersistenomundo Homofobiapersistenomundo Pag.11
Homofobiapersistenomundo Homofobiapersistenomundo Pag.11

27/03/2016

Homofobiapersistenomundo

27/03/2016 Homofobiapersistenomundo Homofobiapersistenomundo DIREITOS HUMANOS Há exatos 25 anos, a OMS deixou de
27/03/2016 Homofobiapersistenomundo Homofobiapersistenomundo DIREITOS HUMANOS Há exatos 25 anos, a OMS deixou de

Homofobiapersistenomundo

DIREITOS HUMANOS Há exatos 25 anos, a OMS deixou de considerar a homossexualidade como doença, mas preconceitocontinua

27/03/2016

Homofobiapersistenomundo

MarianaMesquita

Transviado.Pervertido.Anormal.Doente.Estestermosutilizadoscontraoshomossexuaisjátiveramsuportedamedicina, comdireitoa“tratamentos”queincluíamcastração,hipnose,choqueselétricoselobotomia,masdeixaramdefazersentido

há25anos.Em17demaiode1990,aOrganizaçãoMundialdeSaúde(OMS)retirouohomossexualismodeseurolde

distúrbiosmentais,deixandodeconsideraressatendênciacomoumdesvioe,aomesmotempo,abolindootermo(jáque, naáreadesaúde,osufixo“ismo”caracterizaumacondiçãopatológica).Assim,dizerqueahomossexualidadeévício,tara

oualgumadoençaasercuradapassouoficialmenteaserconsideradopreconceito.E,porisso,17demaiofoideclaradoo

DiaInternacionaldeCombateàHomofobia,quandopessoasdetodoomundosemobilizamparafalardediversidadee

tolerância.

“Ofato de tiraresta experiência humana da condição de doença é algo que ainda merece sercomemorado”, afirma BeneditoMedrado­Dantas,doutorempsicologiasocial,quepesquisasexualidadeemasculinidadesnaUniversidade FederaldePernambuco(UFPE).Para Benedito,contudo,não se pode olharsó para asconquistasocorridasdesde então.“Esteéummarcoimportante,quesóocorreupelapressãodeummovimentoforte.Porém,aspessoastendema acharquenãohámaisproblemas,quenãoénecessáriodiscutiroassunto.OfatoéquevivemosnoBrasilummomento deretrocesso.Àsvezesémaisfácillidarcomahomofobiaexplícita,doquequandoelaacontecedeformacortês”,alerta.

Alegislação brasileira não considera a homossexualidade como um crime desde 1830 (ao contrário do que ainda aconteceemdiversospaíses,comopodeservistonográficoaolado),masaviolênciaeopreconceitosãopautascentrais domovimentoLGBT.Segundoespecialistas,aindaháumaespéciede“penademorte”não­oficialimputadaamuitas destaspessoas,quesofremcomafaltadeamparofamiliaregovernamentalecomdificuldadesdeinserçãonomercado detrabalho.

Entre2011e2012,RobertoEfrem,queéprofessordesociologiadaFaculdadedeDireitodaUFPB,realizouapesquisa

“CorposBrutalizados”,levantandocrimesligadosaoódiocontrahomossexuaisnaParaíbaeemPernambuco.Eledestaca que ambosestão entre oscinco Estadosbrasileirosonde maisse mata porhomofobia.“Aspolíticaspúblicaspara o segmentosãomuitoprecáriase,emespecial,oscrimescontratravestisetransexuaisimpressionampelabrutalidade.É

comosetivessemqueserexterminadosdasociedade.Umadasvítimaslevoumaisde30facadas”,relataopesquisador.

AsituaçãodostransexuaisetravestiséatualmenteumparadoxodentrodarealidadedomovimentoLGBTbrasileiro,por

aindaseremconsideradosportadoresdeum“desvio”depersonalidade.“AdecisãodaOMSdesestigmatizoutodauma

populaçãoaodeclararqueahomossexualidadenãoédoença,masessaquestãoaindaédiscutidanoquedizrespeito

aostransexuais”,contaRobertoEfrem.Abatalhadestesegmento,queévistodeformaestereotipadaeenfrentamaior

rejeiçãodopúblicoheteronormativo,aindatemmuitooqueavançar.Aocontráriodoqueaconteceemoutrospaíses,no

Brasilelesprecisamsedeclarar“doentes”paraobtertratamentomédicoeadequaçãoparaseu“transtorno”.

Poroutro lado,em2013 foi arquivado umpolêmico projeto na Câmara dosDeputados,que comapoio da bancada religiosa tentava suprimir uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) e assim permitir tratamentos de “reversão”e“cura”.Apropostagerouprotestosefoivistacomoretrocessoporpsicólogoseoutrosprofissionaisdaáreade saúde,quetemiamqueospacientes,porpressãodafamíliaoudesetoresreligiosos,sesubmetessematratamentossem basecientífica.AtendênciadoCFP,aliás,éencararahomofobiaenãoahomossexualidadecomodoença,especialmente noscasosqueenvolvemmedo,repulsa,violênciaeempobrecimentodavidaedocomportamentosocial.

Leimunicipaljáproíbeadiscriminação

“Conseguimosalgumasconquistasnalegislação,masaindahámuitooqueavançar.Oimportanteédeixarclaroparaa sociedade que não se busca nenhumprivilégio de classe,e simigualdade de oportunidadese de vivências”, afirma ThiagoRocha,representantedoshomossexuaismasculinosnofórumcolegiadoLGBTdePernambuco.

Na última quinta­feira (14),ativistasdo Núcleo de Pesquisa em Gêneros e Masculinidades (GEMA­UFPE),do Fórum

LGBT­PEedoInstitutoPapaiforamaoaobairrodaBoaVistadivulgaraLeiMunicipal16.780/2002,deautoriadoex­

vereador Isaltino Nascimento, rebatizada como “Lei do Amor Livre”. No Recife, é proibido discriminar por conta da orientaçãosexual,eapropostaéampliaralei,tornando­aestadual.SegundoIsraelPereira,representantedosbissexuais noFórumLGBTPE,pormeiodaleiosproprietáriosdeestabelecimentosondeadiscriminaçãoaconteçapodemsofrer multaeatécassaçãodoalvarádefuncionamento.“Ébomquehajapunições,emboraelasnãosejamcompatíveiscom graudoagravoaquemuitoscasaishomoafetivossãosubmetidos”,avaliaIsrael.

OsegmentoLGBTpernambucanotambémvemsofrendoderrotas:háexatamenteummês,em17demarço,aAssembleia

Legislativa de Pernambuco (Alepe) vetou a criação de uma Frente Parlamentar pela Cidadania LGBT. A bancada evangélica,lideradapelopastorCleitonCollins(PP),argumentouqueatemáticaLGBTdeveriaserdiscutidadentroda ComissãodeCidadaniaeDireitosHumanos.“Agentedefendeosdireitosdetodos.Nãoexisteperseguição.Oqueexiste sãoativistasmuitoradicais,quequeremtornarohomossexualismoumpadrãonormal.Quemquiserser,queseja.Agora, ninguéméobrigadoaaceitar”,dizCollins.

PropostanaCâmaragerapolêmica

AlutapelosdireitosLGBTtambémocorreemnívelfederal.Desde2006,tramitanaCâmaradeDeputadosoprojetodelei

122,quetransformaemcrimeadiscriminaçãomotivadapororientaçãosexualoupelaidentidadedegênero.Prestesa

completar uma década, o projeto gera polêmica especialmente entre a bancada evangélica, já que originalmente transformavaemcrimeaspregaçõescontraahomossexualidade.ParaarepresentantedostransexuaisnoFórumLGBT­ PE,ChopellySantos,“oEstadobrasileironãomata,masnãopunequemmata”,eaaprovaçãodaleiécrucialparacoibira

27/03/2016

Homofobiapersistenomundo

violência.

AlémdoPL122,osdeputadostambémanalisamoPL6583/2013,maisconhecidocomoEstatutodaFamília.Deautoria

dopernambucanoAndersonFerreira(PR),apropostadefine“entidadefamiliar”comosendoo“núcleosocialformadoa

partirdauniãoentreumhomemeumamulher,pormeiodecasamentoouuniãoestável”.

Oprojetovemcausandopolêmicaportentarrestringiraadoçãodecriançasporcasaisheterossexuais,indodeencontroà

jurisprudênciaquejáseacumulanoPaís.“Éumtipodeposturaqueprejudicaprincipalmenteàscriançasadotadaspor

casaishomossexuais,equepodemperderdireitosousofrerpreconceito”,dizopresidentedoMovimentoGayLeõesdo

Norte,WeligtonMedeiros.

As mudanças mais profundas poderão vir por outros meios.“Sentimos muita necessidade de investimentos em uma educaçãomaisinclusiva,queajudeamudaramentalidadeheteronormativa,especialmenteemrelaçãoaostravestise transgêneros,quetêmmenosoportunidadesdeestudaredeseinserirnomercadodetrabalho”,contaÍrisdeFátima, representantedaslésbicasnoFórumLGBT­PE.