Вы находитесь на странице: 1из 55
EMOCODE: A ARQUITETURA DAS EMOÇÕES

EMOCODE: A ARQUITETURA DAS

EMOÇÕES

EMOCODE: A ARQUITETURA DAS EMOÇÕES
EMOCODE: A ARQUITETURA DAS EMOÇÕES

ÍNDICE i

ÍNDICE i i INTRODUÇÃO i O QUE SÃO EMOÇÕES i UMA CLASSIFICAÇÃO DAS EMOÇÕES i
i
i

INTRODUÇÃO

i
i

O

QUE SÃO EMOÇÕES

i
i

UMA CLASSIFICAÇÃO DAS EMOÇÕES

i
i

A

ESCALA DAS EMOÇÕES

i
i

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

AS CONJUNÇÕES EMOCIONAIS

i
i

AS COMBINAÇÕES EMOCIONAIS QUE PODEM FAZER SEU CONTEÚDO VIRALIZAR

i AS CONJUNÇÕES EMOCIONAIS i AS COMBINAÇÕES EMOCIONAIS QUE PODEM FAZER SEU CONTEÚDO VIRALIZAR

INTRODUÇÃO

i
i

AS PESSOAS COMPRAM EMOÇÕES, NÃO COISAS.

Recentes pesquisas têm demonstrado que as emoções estão associadas a todas as nossas ações e tomadas de decisões, antes da razão. No caso das decisões de compras não é exceção.

Estudos têm mostrado que mais de 80% das compras são feitas pelo impulso de uma emoção.

Tal é a importância delas no mundo dos negócios que vários seguimentos surgiram que se especializam em conhecer e influenciá-las, atualmente temos o

marketing emocional, Neuromarketing e Inbound Marketing (atração).

Todos eles especialista em sua área e técnicas, mas convergem na busca por fidelizar e atrair clientes através de ações de caráter emocional.

As Emoções são os motivadores por trás das ações e no caso de empreendedores, empresários e vendedores buscam que isto seja uma venda.

Se trata de criar um ambiente fértil para que as pessoa se sintam livres e plenas com seus sentimentos, valores e emoções para construir, finalmente,

disposições favoráveis ​​para o produto ou serviço que você oferece.

e emoções para construir, finalmente, disposições favoráveis ​​para o produto ou serviço que você oferece.

INTRODUÇÃO

i
i

O NEUROBUSINESS ESTUDA O FATOR HUMANO NAS INTERAÇÕES ENTRE PESSOAS E NEGÓCIOS E UTILIZA OS CONHECIMENTOS SOBRE O CÉREBRO, A MENTE E O COMPORTAMENTO HUMANO PARA

INOVAR, DESENVOLVER, EMPREENDER, LIDERAR, VENDER E PERFORMAR!

PORQUE EM VENDAS, O QUE CONTA É A COMPRA E A SUA LÓGICA NÃO

IMPORTA QUANDO OS SEUS CLIENTES DECIDEM DE FORMA EMOCIONAL.

“Não importa o que você pensa que vende, as pessoas compram com a emoção e justificam com a razão.

Antes de vender algo a alguém você precisa descobrir quais sentimentos e emoções essa pessoa deseja ter, então você deve guia-la para alcançar esse estado emocional desejado.

A mensagem que você deve passar em sua venda é que o seu produto ou serviço levará a pessoa até as emoções que ela deseja.

que você deve passar em sua venda é que o seu produto ou serviço levará a

O QUE SÃO EMOÇÕES

i
i

As emoções constituem o principal elemento do processo de autoregulação de nossa relações com o nosso mundo interno, com o mundo

externo, com o outro e com os nossos grupos sociais, através delas, experimentamos a nossa vida de relações. Constituem também um

rigoroso sistema de sinais que atua de acordo com a complexidade das relações envolvidas, regulando desde relações mais simples com o nosso contexto imediato que exige respostas mais imediatas e emoções mais simples até relações muito complexas com o grupo significativos que requerem respostas emocionais muito mais elaboradas.

O processo emocional exerce a tripla função de autoregulação, de comunicação e de representação da realidade. As considerações abaixo são premissas desse modelo de emoções:

Emoções têm estrutura.

Emoção é comunicação. A comunicação emocional produz uma resposta emocional e define uma relação emocional. São comunicações subjetivas globais e respostas subjetivas globais. Não é possível não emocionar. Não é possível não comunicar um processo emocional.

Os elementos estruturais de uma emoção, tais como, os comportamentos dela derivados, suas formas de expressão, sensações

corporais dela derivados, reações, sentimentos, mediadores cognitivos das respostas dadas ao mundo, significados a ela atribuídos

podem compor a emoção, mas não devem ser confundidos com ela.

respostas dadas ao mundo, significados a ela atribuídos podem compor a emoção, mas não devem ser

UMA CLASSIFICAÇÃO DAS EMOÇÕES

i
i

As emoções constituem um sistema aparelhado para regular todos os nossos níveis de relações. Pode ser útil, para facilitar a

compreensão, reconhecer aspectos diferentes desse sistema tão elaborado. Muitos são os possíveis critérios de classificação. Aqui estamos adotando o critério da abrangência que nos oferece ao mesmo tempo uma classificação pelo grau de complexidade e pelo contexto em que a emoção atua. Vamos definir então quatro grupos: das Emoções Reativas, das Emoções cognitivas, das Emoções

interpessoais e das emoções sistêmicas ou modais.

AS EMOÇÕES

REATIVAS

As emoções desse grupo sinalizam que uma resposta ou reação imediata deve ser dada a um evento do nosso ambiente. São as nossa emoções mais básicas e estão presentes nas situações em que uma resposta comportamental precisa ocorrer em curto espaço de tempo, como por exemplo, nas situações ligadas a integridade física ou a sobrevivência e a necessidades imediatas.

Respostas de aproximação e afastamento: adaptação, interação e controle; retração e expansão; ou qualquer outra resposta ao contexto

ou ambiente imediato. As assim chamadas emoções básicas, raiva, alegria, medo aversão e tristeza são exemplos desse grupo, desde

que sejam compreendidas em seu estado primário

raiva, alegria, medo aversão e tristeza são exemplos desse grupo, desde que sejam compreendidas em seu

UMA CLASSIFICAÇÃO DAS EMOÇÕES

i
i

AS EMOÇÕES

AVALIADORAS OU COGNITIVAS

As emoções desse grupo sinalizam que a atuação sobre determinado contexto externo representado deve ser mediado por um ou mais processos cognitivos, como uma avaliação, um critério, uma referência temporal, uma comparação, uma percepção, ou um

metaprograma. As emoções desse grupo determinam processos cognitivos e são determinados por eles. É possível que tenham

evoluídos das Reativas e neste caso dependem do aprendizado cultural. A ansiedade de antecipação é o exemplo mais marcante deste tipo.

AS EMOÇÕES INTERPESSOAIS

O terceiro grupo sinaliza a necessidade de nossas relações com o nosso mundo interno e com o outro, em nossa individualidade. Afetividade, autoestima, prazer, atração pessoal e aceitação são exemplos de processos regulados por emoção pertencentes a este grupo.

As emoções desse grupo têm uma base de referência interna ( desejo, vontade, amor próprio) e tem uma outra pessoa como objetivo. Isso faz com que a resposta dada pela outra pessoa à expressão do sentimento seja muito importante para o processo de regulação. Assim a mágoa, o ódio e o ciúme estão classificados aqui.

seja muito importante para o processo de regulação. Assim a mágoa, o ódio e o ciúme

UMA CLASSIFICAÇÃO DAS EMOÇÕES

AS EMOÇÕES

SISTÊMICAS

i
i

Nesse grupo estão as emoções que regulam as nossas relações complexas com nosso grupo social. São processos altamente elaborados que precisam ser intermediados por padrões de alto nível lógico como valores, crenças e estruturas linguísticas complexas. As emoções deste grupo sinalizam violações dos padrões éticos de grupos significativos a que pertencemos. A culpa constitui o exemplo mais marcante . Responsabilidade e motivação são também classificados nesse grupo.

A culpa constitui o exemplo mais marcante . Responsabilidade e motivação são também classificados nesse grupo.

A ESCALA DAS EMOÇÕES

i
i

Existe uma escala utilizado na psicologia para categorizar emoções e cada emoção individual é uma combinação dessas três características:

VALÊNCIA é a positividade ou negatividade de uma emoção. A felicidade tem uma valência positiva; o medo tem uma valência negativa.

EXCITAÇÃO varia de excitamento ao relaxamento. A raiva é uma emoção de alta excitação; tristeza é de baixa excitação.

DOMINÂNCIA varia da submissão a sentir-se no controle. O medo é de baixa dominância; uma emoção sobre qual uma pessoa tem mais controle, como admiração, é de alta dominância.

é de baixa dominância; uma emoção sobre qual uma pessoa tem mais controle, como admiração, é

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

CONTINENTES

ALEGRIA

AVERSÃO TRISTEZA ALEGRIA RAIVA
AVERSÃO
TRISTEZA
ALEGRIA
RAIVA
i CONTINENTES ALEGRIA AVERSÃO TRISTEZA ALEGRIA RAIVA OS CINCO CONTINENTES DAS EMOÇÕES CADA EMOÇÃO ESTA
i CONTINENTES ALEGRIA AVERSÃO TRISTEZA ALEGRIA RAIVA OS CINCO CONTINENTES DAS EMOÇÕES CADA EMOÇÃO ESTA
i CONTINENTES ALEGRIA AVERSÃO TRISTEZA ALEGRIA RAIVA OS CINCO CONTINENTES DAS EMOÇÕES CADA EMOÇÃO ESTA

OS CINCO CONTINENTES DAS

EMOÇÕES

CADA EMOÇÃO ESTA REPRESENTADA COMO UM CONTINENTE. O MOVIMENTO DOS CONTINENTES REFLETEM COMO AS EMOÇÕES VARIAM EM FORÇA E FREQUÊNCIA NA VIDA DAS PESSOAS.

CONTINENTE

ESTADO
ESTADO
AÇÃO
AÇÃO
GATILHO
GATILHO
HUMOR
HUMOR
MEDO
MEDO

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

ESTADOS

ALEGRIA

ESTADOS DE ALEGRIA

CADA EMOÇÃO CONTÉM UM NÚMERO DE ESTADOS RELACIONADOS E CADA UM DIFERENTE EM INTENSIDADE.

OS ESTADO APRESENTADOS AQUI SÃO

REPRESENTATIVOS, NÃO DEFINITIVOS.

ÊXTASE

EXCITAÇÃO

MARAVILHA

NACHES

FIERO

ORGULHO ALÍVIO SCHADENFREUDE DIVERSÃO COMPAIXÃO REGOZIJO
ORGULHO
ALÍVIO
SCHADENFREUDE
DIVERSÃO
COMPAIXÃO
REGOZIJO

PRAZERES SENSORIAIS

MENOS INTENSO

FIERO ORGULHO ALÍVIO SCHADENFREUDE DIVERSÃO COMPAIXÃO REGOZIJO PRAZERES SENSORIAIS MENOS INTENSO MAIS INTENSO

MAIS INTENSO

ALEGRIA

i
i

ESTADOS

1-Prazeres sensoriais: prazer derivado através de um dos cinco sentidos físicos: visão, audição, tato, paladar e olfato.

2-Regozijo: um quente e edificante sentimento que as pessoas experimentam quando vêm atos de bondade humana, bondade e compaixão. Também chamado de elevação.

3-Compaixão: prazer sentido quando você age para aliviar o sofrimento de outra pessoa.

4-Diversão: luz, sentimentos lúdicos de diversão e bom humor.

5-Schadenfreude: prazer dos infortúnios de uma outra pessoa, geralmente um rival.

6-Alívio: quando algo esperado para ser desagradável, especialmente a ameaça de dano, é evitado ou chega ao fim.

7-Orgulho: um desejo de que outros conheçam o prazer que você sente em suas próprias realizações ou as realizações de alguém que você participou diretamente ou se identifica.

8-Fiero: uma palavra italiana que descreve o prazer sentido quando você se encontrou com um desafio que se estendia suas capacidades.

9-Naches: uma palavra Yiddish para sentimentos de orgulho nas realizações, ou às vezes apenas a existência de sua prole. Crucial para motivar a nutrição dos lactentes e crianças.

10-Maravilha: uma experiência de algo que é muito surpreendente, bonito, surpresa ou difícil de acreditar.

11-Excitação: energia que, ao contrário de outras emoções agradáveis, raramente é sentida um pouco, mas varia de médio a alto em intensidade. Podem

fundir-se com qualquer das emoções, gerando uma forma muito ativa dessa emoção.

12-Êxtase: delícia arrebatadora. Um estado de grande felicidade, quase irresistível.

forma muito ativa dessa emoção. 12-Êxtase: delícia arrebatadora. Um estado de grande felicidade, quase irresistível.

ATLAS DAS EMOÇÕES

AÇÕES

ALEGRIA

AÇÕES DE ALEGRIA

REGOZIJAR SABOREAR TOLERAR MANTER
REGOZIJAR
SABOREAR
TOLERAR
MANTER

UM ESTADO EMOCIONAL PODE LEVAR A UMA AÇÃO, O QUAL PODE SER INTRÍNSECO OU INTENCIONAL E CONSTRUTIVO, DESTRUTIVO OU AMBÍGUO DEPENDENDO DO ESTADO.

DECLARAR

RETIRAR

BUSCAR MAIS

ENGAJAR

ALEGRIA

i
i

AÇÕES

1-DECLARAR: vocalmente expressar prazer aos outros.

2-ENGAJAR: desejo de conexão e compromisso com os outros para compartilhar sentimentos de prazer.

3-REGOZIJAR: desfrutar da inveja dos outros por seu estado de prazer.

4-TOLERAR: desfrutar da inveja dos outros por seu estado de prazer.

5-MANTER: continuar a fazer o que é necessário para que continue os sentimentos agradáveis.

6-SABOREAR: saborear a experiência de bons sentimentos sobre experiências físicas e psicológicas.

7-BUSCAR MAIS: tentativa de aumentar os sentimentos agradáveis.

8-RETIRAR: física ou mentalmente deixar a cena do que está causando o prazer.

de aumentar os sentimentos agradáveis. 8-RETIRAR: física ou mentalmente deixar a cena do que está causando

ATLAS DAS EMOÇÕES

GATILHOS ESTADO DE DE ALEGRIA ALEGRIA

ACIONADO PARA TRAZER AUTOMATICAMENTE UMA EMOÇÃO SEM FAZER CONSIDERAÇÕES. A CONCIÊNCIA DESTE GATILHO ACONTECE GERALMENTE NO FINAL DESTE PROCESSO

Estes são exemplos de gatilhos universais. Gatilhos universais são inatos, comum a todos. Eles nos afetam mais intensamente do que gatilhos aprendidos.

INTERAÇÃO SOCIAL

AJUDAR OS OUTROS
AJUDAR OS OUTROS

EXPERIÊNCIA SENSORIAL DA NATUREZA

GATILHOS

ALEGRIA

Estes são exemplos de gatilhos aprendidos. Gatilhos aprendidos são culturais, resultante de experiências amplamente

Estes são exemplos de gatilhos aprendidos. Gatilhos aprendidos são culturais, resultante de experiências amplamente compartilhadas, ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais.

ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais. JOGANDO BADMINTON LUGARES ASSOCIADOS COM AS MEMÓRIAS

JOGANDO BADMINTON

de experiências mais individuais. JOGANDO BADMINTON LUGARES ASSOCIADOS COM AS MEMÓRIAS AGRADÁVEIS O SABOR DE

LUGARES ASSOCIADOS COM AS MEMÓRIAS AGRADÁVEIS

O SABOR DE BOLO DE CHOCOLATE

PERCEPÇÃO

PASSANDO O TEMPO COM A FAMÍLIA

RESPOSTA

ASSOCIADOS COM AS MEMÓRIAS AGRADÁVEIS O SABOR DE BOLO DE CHOCOLATE PERCEPÇÃO PASSANDO O TEMPO COM

ATLAS DAS EMOÇÕES

HUMOR

ALEGRIA

ELEVAÇÃO Elevação: Esta é a sensação de calor que você sente quando vê atos inesperados
ELEVAÇÃO
Elevação: Esta é a sensação de calor
que você sente quando vê atos
inesperados de bondade
humana. Estas experiências são muitas
vezes referidas como "elevar".

HUMOR DA ALEGRIA

ESTE É UM EXEMPLO DE HUMOR, UM PRIMO MAIS DURADOURO DA EMOÇÃO QUE FAZ A EMOÇÃO RELACIONADA SER SENTIDA COM MAIS FREQUÊNCIA E INTENSIDADE . NEM SEMPRE É EVIDENTE O QUE DESENCADEIA UM HUMOR.

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

CONTINENTES

RAIVA

AVERSÃO TRISTEZA RAIVA MEDO
AVERSÃO
TRISTEZA
RAIVA
MEDO
i CONTINENTES RAIVA AVERSÃO TRISTEZA RAIVA MEDO OS CINCO CONTINENTES DAS EMOÇÕES CADA EMOÇÃO ESTA

OS CINCO CONTINENTES DAS

EMOÇÕES

CADA EMOÇÃO ESTA REPRESENTADA COMO UM CONTINENTE. O MOVIMENTO DOS CONTINENTES REFLETEM COMO AS EMOÇÕES VARIAM EM FORÇA E FREQUÊNCIA NA VIDA DAS PESSOAS.

CONTINENTE

ESTADO
ESTADO
AÇÃO
AÇÃO
GATILHO
GATILHO
HUMOR
HUMOR
ALEGRIA
ALEGRIA

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

ESTADOS

RAIVA

ESTADOS DA RAIVA

CADA EMOÇÃO CONTÉM UM NÚMERO DE ESTADOS RELACIONADOS E CADA UM DIFERENTE EM INTENSIDADE.

OS ESTADO APRESENTADOS AQUI SÃO

REPRESENTATIVOS, NÃO DEFINITIVOS.

FÚRIA

VINGATIVO AMARGURA ARGUMENTATIVO EXASPERAÇÃO FRUSTRAÇÃO
VINGATIVO
AMARGURA
ARGUMENTATIVO
EXASPERAÇÃO
FRUSTRAÇÃO

ABORRECIMENTO

MENOS INTENSO

FÚRIA VINGATIVO AMARGURA ARGUMENTATIVO EXASPERAÇÃO FRUSTRAÇÃO ABORRECIMENTO MENOS INTENSO MAIS INTENSO

MAIS INTENSO

RAIVA

i
i

ESTADOS

1-ABORRECIMENTO: raiva muito leve.

2-FRUSTRAÇÃO: a resposta a incapacidade de superar um obstáculo, apesar das tentativas repetidas.

3-EXASPERAÇÃO: a perda de paciência em repetidos fracassos para resolver um problema.

4-ARGUMENTATIVO : uma inclinação para prolongar divergências.

5-AMARGURA: decepção porque ninguém quer resolver um problema.

6-VINGATIVO: um desejo de retaliação.

7-FÚRIA: raiva intensa.

decepção porque ninguém quer resolver um problema. 6-VINGATIVO: um desejo de retaliação. 7-FÚRIA: raiva intensa.

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

AÇÕES

RAIVA

AÇÕES DA RAIVA

UM ESTADO EMOCIONAL PODE LEVAR A UMA AÇÃO, O QUAL PODE SER INTRÍNSECO OU INTENCIONAL E CONSTRUTIVO, DESTRUTIVO OU AMBÍGUO DEPENDENDO DO ESTADO.

INSULTO SUPRIMIR
INSULTO
SUPRIMIR

PREJUDICAR

DISPUTA

SER PASSIVO-AGRESSIVO

UTILIZAR A FORÇA FÍSICA

DISCUSSÃO

GRITAR

ESQUENTADO

ESTADO. INSULTO SUPRIMIR PREJUDICAR DISPUTA SER PASSIVO-AGRESSIVO UTILIZAR A FORÇA FÍSICA DISCUSSÃO GRITAR ESQUENTADO

RAIVA

i
i

AÇÕES

1-DISPUTA: desacordo de uma forma que pode escalar a disputa.

2-SER PASSIVO-AGRESSIVO: tomar ações indiretas que têm uma tendência para raiva.

3-INSULTO: menosprezar a outra pessoa de forma ofensiva ou nociva, e que é susceptível de aumentar o conflito ao invés de resolvê-lo.

4-DISCUSSÃO: oposição verbal com a intenção de escalar o desacordo.

5-GRITAR: perder o controle de como se fala; falar em um volume alto e quando grita, o faz em um tom muito elevado.

6-ESQUENTADO: agir de uma forma que deixa claro que as ações irritadas estão sendo construídas ou começando a ser contempladas.

7-SUPRIMIR: tenta evitar o sentimento ou agir sobre a emoção que está sendo experimentada

8-UTILIZAR A FORÇA FÍSICA: prejudicar ou constranger alguém, uma ação que pode ser escolhida deliberadamente ou o resultado de uma perda de controle sobre como se age.

9-PREJUDICAR: tomar medidas para fazer algo a alguém mais fraco ou menos eficaz, geralmente de uma forma secreta ou gradual.

tomar medidas para fazer algo a alguém mais fraco ou menos eficaz, geralmente de uma forma

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

GATILHOS

RAIVA

Estes são exemplos de gatilhos aprendidos. Gatilhos aprendidos são culturais, resultante de experiências amplamente

Estes são exemplos de gatilhos aprendidos. Gatilhos aprendidos são culturais, resultante de experiências amplamente compartilhadas, ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais.

ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais. SENDO COLOCADO PARA BAIXO POR UMA FIGURA DE AUTORIDADE

SENDO COLOCADO PARA BAIXO POR UMA FIGURA DE AUTORIDADE

GATILHOS DA RAIVA

ACIONADO PARA TRAZER AUTOMATICAMENTE UMA EMOÇÃO SEM FAZER CONSIDERAÇÕES. A CONCIÊNCIA DESTE GATILHO ACONTECE GERALMENTE NO FINAL DESTE PROCESSO

A INEFICIÊNCIA DA BUROCRACIA

Estes são exemplos de gatilhos universais. Gatilhos universais são inatos, comum a todos. Eles nos afetam mais intensamente do que gatilhos aprendidos.

REJEIÇÃO POR UM ENTE QUERIDO

do que gatilhos aprendidos. REJEIÇÃO POR UM ENTE QUERIDO CONTRARIAR CRENÇAS OFENSIVAS INTERFERÊNCIA COM A ACÇÃO
do que gatilhos aprendidos. REJEIÇÃO POR UM ENTE QUERIDO CONTRARIAR CRENÇAS OFENSIVAS INTERFERÊNCIA COM A ACÇÃO

CONTRARIAR CRENÇAS OFENSIVAS

INTERFERÊNCIA COM A ACÇÃO

INTERFERÊNCIA COM A LOCOMOÇÃO

PERCEPÇÃO

RESPOSTA
RESPOSTA

SENDO INJUSTAMENTE ACUSADO

ATLAS DAS EMOÇÕES

HUMOR

RAIVA

IRRITÁVEL A PRONTIDÃO, A NECESSIDADE DE TORNAR-SE IRRITADO. FILTRANDO PERCEPÇÕES PARA VER PROVOCAÇÕES NÃO NOTA
IRRITÁVEL
A PRONTIDÃO, A NECESSIDADE DE
TORNAR-SE IRRITADO. FILTRANDO
PERCEPÇÕES PARA VER
PROVOCAÇÕES NÃO NOTA QUANDO
NÃO É IRRITÁVEL.

HUMOR DA RAIVA

ESTE É UM EXEMPLO DE HUMOR, UM PRIMO MAIS DURADOURO DA EMOÇÃO QUE FAZ A A EMOÇÃO RELACIONADA SER SENTIDA COM MAIS FREQUENCIA E INTENSIDADE . NEM SEMPRE É EVIDENTE O QUE DESENCADEIA UM HUMOR.

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

CONTINENTES

MEDO

AVERSÃO TRISTEZA MEDO RAIVA
AVERSÃO
TRISTEZA
MEDO
RAIVA
EMOÇÕES i CONTINENTES MEDO AVERSÃO TRISTEZA MEDO RAIVA OS CINCO CONTINENTES DAS EMOÇÕES CADA EMOÇÃO ESTA
EMOÇÕES i CONTINENTES MEDO AVERSÃO TRISTEZA MEDO RAIVA OS CINCO CONTINENTES DAS EMOÇÕES CADA EMOÇÃO ESTA

OS CINCO CONTINENTES DAS

EMOÇÕES

CADA EMOÇÃO ESTA REPRESENTADA COMO UM CONTINENTE. O MOVIMENTO DOS CONTINENTES REFLETEM COMO AS EMOÇÕES VARIAM EM FORÇA E FREQUÊNCIA NA VIDA DAS PESSOAS.

CONTINENTE

ESTADO
ESTADO
AÇÃO
AÇÃO
ALEGRIA
ALEGRIA
GATILHO
GATILHO
HUMOR
HUMOR

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

ESTADOS

MEDO

ESTADOS DO MEDO

CADA EMOÇÃO CONTÉM UM NÚMERO DE ESTADOS RELACIONADOS E CADA UM DIFERENTE EM INTENSIDADE.

OS ESTADO APRESENTADOS AQUI SÃO

TERROR

HORROR

PÂNICO DESESPERO TEMOR ANSIEDADE NERVOSISMO TREPIDAÇÃO
PÂNICO
DESESPERO
TEMOR
ANSIEDADE
NERVOSISMO
TREPIDAÇÃO

REPRESENTATIVOS, NÃO DEFINITIVOS.

MENOS INTENSO

MAIS INTENSO

DESESPERO TEMOR ANSIEDADE NERVOSISMO TREPIDAÇÃO REPRESENTATIVOS, NÃO DEFINITIVOS. MENOS INTENSO MAIS INTENSO

MEDO

i
i

ESTADOS

1-TREPIDAÇÃO: antecipação da possibilidade de perigo. 2-NERVOSISMO: a incerteza quanto a saber se há um perigo.

3-ANSIEDADE: incapacidade de lidar com uma ameaça antecipada ou real.

4-TEMOR: antecipação de perigo grave.

5-DESESPERO: uma resposta à incapacidade de reduzir o perigo.

6-PÂNICO: uma consequência do desespero.

7-HORROR: uma mistura de medo e nojo.

8-TERROR: medo máximo.

reduzir o perigo. 6-PÂNICO: uma consequência do desespero. 7-HORROR: uma mistura de medo e nojo. 8-TERROR:

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

AÇÕES

MEDO

AÇÕES DO MEDO

UM ESTADO EMOCIONAL PODE LEVAR A UMA AÇÃO, O QUAL PODE SER INTRÍNSECO OU INTENCIONAL E CONSTRUTIVO, DESTRUTIVO OU AMBÍGUO DEPENDENDO DO ESTADO.

RETIRAR CONGELAR
RETIRAR
CONGELAR

HESITAR

GRITAR

EVITAR

RUMINAR

PREOCUPAÇÃO

DESTRUTIVO OU AMBÍGUO DEPENDENDO DO ESTADO. RETIRAR CONGELAR HESITAR G R I T A R EVITAR

MEDO

i
i

AÇÕES

1-EVITAR: quer fisicamente ficar longe de alguém ou alguma coisa, ou internamente manter a mente longe do que está a provocar o medo. 2-CONGELAR: torne-se incapaz de agir ou falar.

3-HESITAM: retenha-se em dúvida ou indecisão, muitas vezes momentaneamente

4-RUMINAR: repetitivamente pensar sobre a experiência emocional.

5-GRITAR: perder o controle de como se fala; falar em um volume alto e quando grita, o faz em um tom muito elevado.

6-RETIRAR: física ou mentalmente deixar a cena da ameaça.

7-PREOCUPAÇÃO: antecipar a possibilidade de dano.

elevado. 6-RETIRAR: física ou mentalmente deixar a cena da ameaça. 7-PREOCUPAÇÃO: antecipar a possibilidade de dano.

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

GATILHOS

MEDO

GATILHOS DO MEDO

ACIONADO PARA TRAZER AUTOMATICAMENTE UMA EMOÇÃO SEM FAZER CONSIDERAÇÕES. A CONCIÊNCIA DESTE GATILHO ACONTECE GERALMENTE NO FINAL DESTE PROCESSO

Estes são exemplos de gatilhos aprendidos. Gatilhos aprendidos são culturais, resultante de experiências amplamente compartilhadas, ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais.

ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais. AMEAÇA DE PERDER O TRABALHO Estes são exemplos de

AMEAÇA DE PERDER O TRABALHO

Estes são exemplos de gatilhos universais. Gatilhos universais são inatos, comum a todos. Eles nos afetam mais intensamente do que gatilhos aprendidos.

AMEAÇA À SEGURANÇA
AMEAÇA À SEGURANÇA

FORMAS DE COBRA

TROVÃO
TROVÃO

PERDA SÚBITA DE GRAVIDADE

PERCEPÇÃO

RESPOSTA

FALAR EM PÚBLICO

IMPACTO CORPORAL IMINENTE

FORMAS DE COBRA TROVÃO PERDA SÚBITA DE GRAVIDADE PERCEPÇÃO RESPOSTA FALAR EM PÚBLICO IMPACTO CORPORAL IMINENTE

ATLAS DAS EMOÇÕES

HUMOR

MEDO

APREENSIVO Esperando danos, mas sem saber como evitá-lo. Percebendo ameaças quando elas não estão lá,
APREENSIVO
Esperando danos, mas sem saber
como evitá-lo. Percebendo ameaças
quando elas não estão lá, ou
ampliando a gravidade de uma
ameaça.

HUMOR D0 MEDO

ESTE É UM EXEMPLO DE HUMOR, UM PRIMO MAIS DURADOURO DA EMOÇÃO QUE FAZ A A EMOÇÃO RELACIONADA SER SENTIDA COM MAIS FREQUÊNCIA E INTENSIDADE . NEM SEMPRE É EVIDENTE O QUE DESENCADEIA UM HUMOR.

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

CONTINENTES

TRISTEZA

AVERSÃO MEDO TRISTEZA RAIVA
AVERSÃO
MEDO
TRISTEZA
RAIVA
i CONTINENTES TRISTEZA AVERSÃO MEDO TRISTEZA RAIVA OS CINCO CONTINENTES DAS EMOÇÕES CADA EMOÇÃO ESTA

OS CINCO CONTINENTES DAS

EMOÇÕES

CADA EMOÇÃO ESTA REPRESENTADA COMO UM CONTINENTE. O MOVIMENTO DOS CONTINENTES REFLETEM COMO AS EMOÇÕES VARIAM EM FORÇA E FREQUÊNCIA NA VIDA DAS PESSOAS.

CONTINENTE

ESTADO
ESTADO
AÇÃO
AÇÃO
GATILHO
GATILHO
HUMOR
HUMOR
ALEGRIA
ALEGRIA
COMO AS EMOÇÕES VARIAM EM FORÇA E FREQUÊNCIA NA VIDA DAS PESSOAS. CONTINENTE ESTADO AÇÃO GATILHO

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

ESTADOS

TRISTEZA

ESTADOS DE TRISTEZA

ANGÚSTIA

TRISTEZA

CADA EMOÇÃO CONTÉM UM NÚMERO DE ESTADOS RELACIONADOS E CADA UM DIFERENTE EM INTENSIDADE.

OS ESTADO APRESENTADOS AQUI SÃO

LUTO

AFLIÇÃO

MISÉRIA DESESPERO DESAMPARO RESIGNAÇÃO DESASSOSSEGADO DESÂNIMO
MISÉRIA
DESESPERO
DESAMPARO
RESIGNAÇÃO
DESASSOSSEGADO
DESÂNIMO

REPRESENTATIVOS, NÃO DEFINITIVOS.

DESAPONTAMENTO

MENOS INTENSO

RESIGNAÇÃO DESASSOSSEGADO DESÂNIMO REPRESENTATIVOS, NÃO DEFINITIVOS. DESAPONTAMENTO MENOS INTENSO MAIS INTENSO

MAIS INTENSO

RAIVA

i
i

ESTADOS

1-DESAPONTAMENTO: a sensação de que as expectativas não estão sendo atendidas. 2-DESÂNIMO: a sensação de que não há nenhuma maneira de lidar.

3-DESASSOSSEGADO: tristeza agitada

4-RESIGNAÇÃO: aceitação de que nada pode ser feito.

5-DESAMPARO: realização da incapacidade para prevenir ou lidar com a perda.

6-DESESPERO: a sensação de que nada de bom está por vir.

7-MISÉRIA: tristeza angustiada, geralmente prolongada.

8-AFLIÇÃO: angústia resignada

9-LUTO: tristeza angustiada pela perda de um ente querido

10-TRISTEZA: tristeza pela perda

11-ANGÚSTIA: tristeza agitada intensa

tristeza angustiada pela perda de um ente querido 10-TRISTEZA: tristeza pela perda 11-ANGÚSTIA: tristeza agitada intensa

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

AÇÕES

AÇÕES DE MEDO

UM ESTADO EMOCIONAL PODE LEVAR A UMA AÇÃO, O QUAL PODE SER INTRÍNSECO OU INTENCIONAL E CONSTRUTIVO, DESTRUTIVO OU AMBÍGUO DEPENDENDO DO ESTADO.

LAMENTAR
LAMENTAR

SENTIR VERGONHA

RETIRAR

PROCURAR CONFORTO

PROTESTO

RUMINAR

MEDO

DESTRUTIVO OU AMBÍGUO DEPENDENDO DO ESTADO. LAMENTAR SENTIR VERGONHA RETIRAR PROCURAR CONFORTO PROTESTO RUMINAR MEDO

TRISTEZA

i
i

AÇÕES

1-SENTIR VERGONHA: sentir a necessidade de esconder como se sente sobre alguma coisa ou alguém. 2-LAMENTAR: concentre-se na perda.

3-PROTESTO: queixa sobre a perda, sabendo que a reclamação não irá recuperar o que foi perdido.

4-RUMINAR: repetitivamente pensar sobre a experiência emocional.

5-PROCURAR CONFORTO: pedir ajuda ou apoio de outras pessoas.

6-RETIRAR: física ou mentalmente deixar a cena que está provocando a tristeza.

7-PREOCUPAÇÃO: antecipar a possibilidade de dano.

física ou mentalmente deixar a cena que está provocando a tristeza. 7-PREOCUPAÇÃO: antecipar a possibilidade de

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

GATILHOS

TRISTEZA

GATILHOS DA TRISTEZA

ACIONADO PARA TRAZER AUTOMATICAMENTE UMA EMOÇÃO SEM FAZER CONSIDERAÇÕES. A CONCIÊNCIA DESTE GATILHO ACONTECE GERALMENTE NO FINAL DESTE PROCESSO

Estes são exemplos de gatilhos aprendidos. Gatilhos aprendidos são culturais, resultante de experiências amplamente compartilhadas, ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais.

ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais. PERCEBENDO A PERDA DE STATUS Estes são exemplos de

PERCEBENDO A PERDA DE STATUS

Estes são exemplos de gatilhos universais. Gatilhos universais são inatos, comum a todos. Eles nos afetam mais intensamente do que gatilhos aprendidos.

nos afetam mais intensamente do que gatilhos aprendidos. NÃO TER SIDO CONVIDADO PARA UMA FESTA PERDER

NÃO TER SIDO CONVIDADO PARA UMA FESTA

PERDER UM ENTE QUERIDO

TER SIDO CONVIDADO PARA UMA FESTA PERDER UM ENTE QUERIDO PERCEPÇÃO RESPOSTA PERDER ALGO VALIOSO A

PERCEPÇÃO

RESPOSTA

PERDER ALGO VALIOSO

A REJEIÇÃO POR ALGUÉM IMPORTANTE

QUE TE PERTENCE

FESTA PERDER UM ENTE QUERIDO PERCEPÇÃO RESPOSTA PERDER ALGO VALIOSO A REJEIÇÃO POR ALGUÉM IMPORTANTE QUE

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

CONTINENTES

AVERSÃO

TRISTEZA MEDO AVERSÃO
TRISTEZA
MEDO
AVERSÃO
EMOÇÕES i CONTINENTES AVERSÃO TRISTEZA MEDO AVERSÃO OS CINCO CONTINENTES DAS EMOÇÕES CADA EMOÇÃO ESTA

OS CINCO CONTINENTES DAS

EMOÇÕES

CADA EMOÇÃO ESTA REPRESENTADA COMO UM CONTINENTE. O MOVIMENTO DOS CONTINENTES REFLETEM COMO AS EMOÇÕES VARIAM EM FORÇA E FREQUÊNCIA NA VIDA DAS PESSOAS.

CONTINENTE

ESTADO
ESTADO
AÇÃO
AÇÃO
ALEGRIA
ALEGRIA
GATILHO
GATILHO
HUMOR
HUMOR
RAIVA
RAIVA

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

ESTADOS

AVERSÃO

ESTADOS DE AVERSÃO

CADA EMOÇÃO CONTÉM UM NÚMERO DE ESTADOS RELACIONADOS E CADA UM DIFERENTE EM INTENSIDADE.

OS ESTADO APRESENTADOS AQUI SÃO

REPULSÃO

AVERSÃO

ÓDIO REPUGNÂNCIA ASCO DESAGRADO DESAPROVAÇÃO
ÓDIO
REPUGNÂNCIA
ASCO
DESAGRADO
DESAPROVAÇÃO

REPRESENTATIVOS, NÃO DEFINITIVOS.

MENOS INTENSO

ÓDIO REPUGNÂNCIA ASCO DESAGRADO DESAPROVAÇÃO REPRESENTATIVOS, NÃO DEFINITIVOS. MENOS INTENSO MAIS INTENSO

MAIS INTENSO

RAIVA

i
i

ESTADOS

1-DESAPROVAÇÃO: a forma mais branda de aversão. 2-DESAGRADO: um desejo de evitar algo nojento.

3-ASCO: resposta a um mau gosto ou cheiro; também pode ser metafórico.

4-REPUGNÂNCIA: repulsão a algo literal ou figurativamente tóxico.

5-ÓDIO: desgosto muito intenso

6-AVERSÃO: repulsa extrema.

7-REPULSÃO: desgosto intenso focado em uma pessoa.

tóxico. 5-ÓDIO: desgosto muito intenso 6-AVERSÃO: repulsa extrema. 7-REPULSÃO: desgosto intenso focado em uma pessoa.

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

AÇÕES

AÇÕES DE AVERSÃO

UM ESTADO EMOCIONAL PODE LEVAR A UMA AÇÃO, O QUAL PODE SER INTRÍNSECO OU INTENCIONAL E CONSTRUTIVO, DESTRUTIVO OU AMBÍGUO DEPENDENDO DO ESTADO.

OU INTENCIONAL E CONSTRUTIVO, DESTRUTIVO OU AMBÍGUO DEPENDENDO DO ESTADO. EVITAR DESUMANIZAR VOMITAR RETIRAR AVERSÃO

EVITAR

DESUMANIZAR

VOMITAR

RETIRAR

AVERSÃO

OU INTENCIONAL E CONSTRUTIVO, DESTRUTIVO OU AMBÍGUO DEPENDENDO DO ESTADO. EVITAR DESUMANIZAR VOMITAR RETIRAR AVERSÃO

AVERSÃO

i
i

1-EVITAR: quer fisicamente ficar longe de alguém ou alguma coisa, ou internamente manter a mente longe do que está a provocar a

repulsa.

2-DESUMANIZAR: tratar alguém como se ele ou ela não fosse um ser humano; privar alguém de qualidades humana, a personalidade ou espírito.

3-VOMITAR: expelir o material do estômago através da boca; metaforicamente denota desgosto muito intenso.

4-RETIRAR: física ou mentalmente deixar a cena do que está a provocar a repulsa.

denota desgosto muito intenso. 4-RETIRAR: física ou mentalmente deixar a cena do que está a provocar

ATLAS DAS EMOÇÕES

i
i

GATILHOS

AVERSÃO

GATILHOS DA AVERSÃO

ACIONADO PARA TRAZER AUTOMATICAMENTE UMA EMOÇÃO SEM FAZER CONSIDERAÇÕES. A CONCIÊNCIA DESTE GATILHO ACONTECE GERALMENTE NO FINAL DESTE PROCESSO

Estes são exemplos de gatilhos aprendidos. Gatilhos aprendidos são culturais, resultante de experiências amplamente compartilhadas, ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais.

ou pessoal, decorrentes de experiências mais individuais. Estes são exemplos de gatilhos universais. Gatilhos

Estes são exemplos de gatilhos universais. Gatilhos universais são inatos, comum a todos. Eles nos afetam mais intensamente do que gatilhos aprendidos.

OS FÃS DE UMA EQUIPE DE ESPORTES OPOSTA

aprendidos. OS FÃS DE UMA EQUIPE DE ESPORTES OPOSTA COSTUMES RELIGIOSOS DESCONHECIDOS DETERIORIZAÇÃO OU

COSTUMES RELIGIOSOS DESCONHECIDOS

DETERIORIZAÇÃO OU APODRECIMENTO

RELIGIOSOS DESCONHECIDOS DETERIORIZAÇÃO OU APODRECIMENTO PERCEPÇÃO RESPOSTA COMER INSETOS OU CARNE CRUA QUALQUER

PERCEPÇÃO

RESPOSTA

COMER INSETOS OU CARNE CRUA

QUALQUER COISA QUE SAI DO CORPO

DETERIORIZAÇÃO OU APODRECIMENTO PERCEPÇÃO RESPOSTA COMER INSETOS OU CARNE CRUA QUALQUER COISA QUE SAI DO CORPO

ATLAS DAS EMOÇÕES

HUMOR

AVERSÃO

Aversão pode ocorrer como um AZEDAR estado de espírito, um sentimento generalizado de repugnância.
Aversão pode ocorrer como um
AZEDAR
estado de espírito, um
sentimento generalizado de
repugnância.

HUMOR DA AVERSÃO

ESTE É UM EXEMPLO DE HUMOR, UM PRIMO MAIS DURADOURO DA EMOÇÃO QUE FAZ A A EMOÇÃO RELACIONADA SER SENTIDA COM MAIS FREQUENCIA E INTENSIDADE . NEM SEMPRE É EVIDENTE O QUE DESENCADEIA UM HUMOR.

ATLAS DAS EMOÇÕES

EXPERIENCIANDO CALMA

UM QUADRO DE CALMA E EQUILÍBRIO DA MENTE É NECESSÁRIO PARA AVALIAR E

ENTENDER AS NOSSAS EMOÇÕES EM

MUDANÇA. CALMA É UM ESTADO BÁSICO IDEAL, AO CONTRÁRIO DE EMOÇÕES QUE SURGEM QUANDO ACIONADO E DEPOIS RECUAM.

CALMA

CALMA
CALMA
ALEGRIA ALEGRIA ÊXTASE JUNÇÃO EMOCIONAL ALEGRIA TRISTEZA MELANCOLIA TRISTEZA TRISTEZA DESESPERO ALEGRIA AVERSÃO
ALEGRIA ALEGRIA
ALEGRIA
ALEGRIA

ÊXTASE

JUNÇÃO

EMOCIONAL

ALEGRIA TRISTEZA
ALEGRIA
TRISTEZA

MELANCOLIA

TRISTEZA TRISTEZA
TRISTEZA
TRISTEZA

DESESPERO

ALEGRIA AVERSÃO
ALEGRIA
AVERSÃO

INTRIGA

TRISTEZA AVERSÃO
TRISTEZA
AVERSÃO

AUTO-AVERSÃO

AVERSÃO AVERSÃO
AVERSÃO
AVERSÃO

PRECONCEITO

ALEGRIA MEDO TRISTEZA MEDO MEDO MEDO MEDO AVERSÃO
ALEGRIA
MEDO
TRISTEZA
MEDO
MEDO
MEDO
MEDO
AVERSÃO

SURPRESA

ANSIEDADE

REPUGNÂNCIA

TERROR

ALEGRIA RAIVA
ALEGRIA
RAIVA

JUSTIÇA

TRISTEZA RAIVA
TRISTEZA
RAIVA

TRAIÇÃO

RAIVA AVERSÃO
RAIVA
AVERSÃO

AVERSÃO

RAIVA MEDO
RAIVA
MEDO

ÓDIO

RAIVA RAIVA
RAIVA
RAIVA

FÚRIA

AS COMBINAÇÕES EMOCIONAIS QUE PODEM FAZER SEU CONTEÚDO VIRALIZAR

AS COMBINAÇÕES EMOCIONAIS QUE PODEM FAZER SEU CONTEÚDO VIRALIZAR

AS COMBINAÇÕES EMOCIONAIS QUE PODEM FAZER SEU CONTEÚDO VIRALIZAR

i
i

Os conteúdo virais geralmente evocam excitação alta de emoções, como alegria ou medo. Mas uma nova pesquisa sugere excitação é apenas um dos drivers do conteúdo viral. Alta dominância, ou uma sensação de estar no controle, pode ser outro fator-chave por trás de conteúdos amplamente compartilhados.

Um novo trabalho de Jacopo Staiano da Universidade de Sorbonne e Marco Guerini de Trento Rise lança luz sobre os papéis que o valência, a excitação e a dominância fazem no conteúdo que viraliza. Os resultados indicam que as emoções individuais pode não determinar a viralidade o que realmente importa pode ser onde as emoções se inserem no modelo Valência-Excitação-Domínio (VAD em inglês para Valence, Arousal, Dominance). Cada emoção individual é uma combinação dessas três características:

Valência é a positividade ou negatividade de uma emoção. A felicidade tem uma valência positiva; o medo tem

uma valência negativa.

Excitação varia de excitamento ao relaxamento. A raiva é uma emoção de alta excitação; tristeza é de baixa excitação.

Dominância varia da submissão a sentir-se no controle. O medo é de baixa dominância; uma emoção sobre qual uma pessoa tem mais controle, como admiração, é de alta dominância.

Os pesquisadores analisaram 65.000 artigos em dois sites de notícias onde os leitores atribuíram pontuações emocionais aos artigos. Eles, então, procuraram por padrões entre as histórias virais, medindo viralidade pelo número de comentários e ações sociais que cada artigo havia recebido. Então uma conexão clara apareceu entre as instâncias do conteúdo viral e determinadas configurações de valência, excitação e dominância.

entre as instâncias do conteúdo viral e determinadas config urações de valência, e xcitação e dominância.

A principal conclusão do estudo é sobre o papel diferente que a excitação e a dominânciaafetam no comportamento de se comentar em

relação ao comportamento de se compartilhar um conteúdo.

Os artigos com um grande número de comentários evocavam uma alta excitação de emoções, como a raiva e felicidade, comparados com

emoções de baixa dominância onde as pessoas se sentem menos no controle, tais como o medo. Os artigos do New York Times de 2015 que receberam mais comentários todos possuíam tópicos em destaque emocionalmente carregados, e muitas vezes polarizadores:

como as políticas de trabalho rigorosas da Amazon, um policial acusado de assassinato, o tiroteio em San Bernardino e o painel de

Benghazi.

Por outro lado, o compartilhamento social já era muito mais ligado a sentimentos de alta dominância, onde o leitor se sente no controle, tais como inspiração ou admiração. Isso explica por que o seu feed de notícias do Facebook pode ser inundado por amigos que compartilham histórias que nos fazem sentir bem (feel-good stories). Alguns dos conteúdos mais compartilhados no Facebook no ano passado incluem títulos como “17 razões pelas quais seus melhores amigos da escola serão seus melhores amigos para a vida” (mais de 230.000 compartilhamentos no Facebook) e “51 das frases mais bonitas em Literatura” (mais de 300.000 compartilhamentos no Facebook).

A valência emocional (a positividade ou negatividade de uma emoção) foi menos correlacionada a viralidade com as histórias virais tendo valências tanto negativas quanto positivas. No entanto, os pesquisadores descobriram que as emoções negativas contribuíram para uma

maior viralidade.

Pesquisadores descobriram que as emoções negativas contribuíram para uma maior viralidade. Para entender melhor esta pesquisa e como ela pode ser aplicada ao marketing, realizamos um estudo que analisou as emoções e níveis de alerta e dominância evocados por imagens virais individuais. Foram pesquisados cerca de 400 pessoas em suas respostas emocionais a 100 das principais imagens da comunidade r/pics do Reddit. Cada uma dessas imagens tinha milhares de upvotes e centenas ou milhares de comentários, além de pelo menos um milhão de visualizações de acordo com o Imgur (o popular site de hospedagem de fotos).

além de pelo menos um milhão de visualizações de acordo com o Im gur (o popular

Nós, então, marcamos as respostas utilizando o modelo de estado emocional PAD (similar ao modelo de VAD) para estudar as respostas emocionais para cada imagem. Algumas configurações de alerta e dominância ocorreram mais frequentemente nas imagens virais e certas

combinações emocionais eram frequentemente presentes nessas configurações, como mostrado no gráfico abaixo:

e certas combinações emocionais eram frequentemente presentes nessas configurações, como mostrado no gráfico abaixo:

O que nós encontramos ecoa estudos anteriores e outras pesquisas sobre emoções virais: conteúdo viral tende a ser surpreendente, emocionalmente complexo, ou extremamente positivo. No entanto, as nossas últimas descobertas ajudam a explicar por que essas combinações emocionais são tão eficazes na motivação das pessoas em compartilhá-las porque elas possuem as configurações corretas de alerta e dominância. Quando ambos, alerta e dominância eram elevados, as emoções que acompanham eram extremamente positivas e, ocasionalmente, incluíam um elemento de surpresa. Admiração, felicidade e amor foram as emoções positivas mais comuns que apareceram nestes casos. Esta imagem de paramédicos ficando para trás para fazer os pratos depois que uma mulher foi levada para o hospital evocou

uma resposta emocional puramente positiva. A maioria das respostas para esta imagem são agrupadas como de alta excitação, de alta

dominância e de alto prazer.

de alta excitação, de alta dominância e de alto prazer. “Após uma mulher ser levada para

“Após uma mulher ser levada para o hospital com hipoglicemia, dois paramédicos prepararam o jantar para cinco crianças que estavam

na casa. Depois disso, ainda lavaram os pratos. Respeito.”

(Eindhoven, Holanda)

Quando a excitação era alta e dominância baixa, a resposta sempre incluía surpresa e pelo menos uma emoção positiva. As

combinações emocionais eram principalmente misturadas surpreendentemente com emoções positivas apenas ou juntas com uma combinação de emoções positivas e negativas. Medo e angústia foram as emoções negativas mais comuns nesta configuração, e felicidade e admiração foram as emoções positivas mais comuns. Esta imagem de uma chita que saltou dentro de um jipe durante

um safari foi classificada como surpreendente, negativa e positiva. A maioria das respostas a esta imagem foi de alta-excitação, baixa

para média dominância e perfil de baixo prazer.

baixa para média dominância e perfil de baixo prazer. Chita pula dentro de um jipe num

Chita pula dentro de um jipe

num safari no Quênia.

Quando alerta e dominância foram ambos baixos, houve uma maior variação nas respostas emocionais. A surpresa foi resposta primária ou secundária em quase todas as imagens com baixo alerta e dominância. Ao contrário das configurações de alta dominância e excitação alta onde as emoções positivas sempre estiveram presentes, desde que a imagem fosse surpreendente as outras emoções poderiam ser puramente positivas ou negativas. Isto quer dizer que o conteúdo negativo pode ter mais chance de viralizar se ele também é surpreendente. Piedade e surpresa foram as principais

emoções escolhidas para a imagem abaixo no campo de beisebol. A maioria das respostas foi de média a baixa excitação, baixa dominância e baixo prazer.

foi de média a baixa excitação, baixa dominância e baixo prazer. Eu tentando ser jogador de

Eu tentando ser jogador de

baseball aos 12 anos.

Os marqueteiros que querem aumentar o potencial viral podem criar a configuração ideal de alerta e dominância para atingir um

público enorme, incorporando as combinações emocionais certas no seu conteúdo.

Por exemplo, um conteúdo positivo está preparado para compartilhamento social. O estudo descobriu que a admiração e felicidade têm uma forte correlação com a alta dominância. Isso faz sentido, uma vez que a motivação para o compartilhamento de conteúdo otimista pode estar enraizada na auto apresentação. Passar uma experiência emocional positiva faz com que os outros se sintam bem, o que por sua vez faz com que o “compartilhador” apareça bem.Incluir um elemento de surpresa pode ajudar a ampliar a valência positiva do conteúdo.

A série de vídeos do gatinho Dear Kitten do BuzzFeed, criado para Purina, tem sido uma mina de ouro de marketing; os vídeos hilariantes e adoráveis acumularam dezenas de milhões de visualizações. O anúncio Doritos Ultrassom foi o comercial do Super Bowl mais compartilhado este ano, provavelmente devido ao seu alto fator dediversão (amusement) acompanhado de um final surpreendente.

Se a excitação é suficientemente alta, o conteúdo viral pode ser predominantemente negativo. Evocar emoções de alta excitação,

como medo ou raiva é necessário para um conteúdo negativo que não é surpreendente. Apenas duas das 100 imagens em nosso estudo evocaram emoções puramente negativas, mas ambas as imagens fizeram nossos entrevistados sentirem raiva, medo ou angústia.

Um conteúdo triste pode ser viral se incluir um forte elemento de surpresa ou admiração. Uma das descobertas mais

surpreendentes do estudo foi que as imagens ainda poderiam viralizar mesmo se elas não incitavam emoções de alta excitação.

Imagens virais que evocavam emoções negativas de baixa excitação, como tristeza ou depressão, também foram tidas como surpreendentes ou inspiradoras.

negativas de baixa excitação, como tristeza ou depressão, também foram tidas como surpreendentes ou inspiradoras.

Um conteúdo triste pode ser viral se incluir um forte elemento de surpresa ou admiração. Os vídeos da campanha ‘Like a

girl’ da marca Always receberam dezenas de milhões de visualizações. A mensagem da campanha é perturbadora – a frase “Como uma menina” é um insulto – mas as reações das jovens e mulheres aos vídeos foram surpreendentes e edificantes. A pesquisa sobre emoções virais continua a provar que a viralização não é uma questão de sorte, como se pensava anteriormente, mas é uma função da criação de uma experiência emocional poderosa. Os marqueteiros que entenderem como tocar os acordes emocionais certos com suas mensagens, podem aumentar significativamente suas chances de sucesso na viralização de conteúdo.

_

fontes : Harvard Business Review | Dr. Paul Ekman | Neurobusiness.org

Entenda, construa e estabeleça conexões emocionais e metaconscientes poderosas entre sua marca, seu produto e seu mercado . Este e-book foi elaborado para que você possa compreender de uma forma simples e didática o que são as emoções e como utiliza-las em suas estratégias de comunicação e vendas. Este material foi reunido dentro do que existe de mais recente nas pesquisas e dos mais renomados pesquisadores do mercado.

reunido dentro do que existe de mais recente nas pesquisas e dos mais renomados pesquisadores do
EMOCODE: A ARQUITETURA DAS EMOÇÕES

EMOCODE: A ARQUITETURA DAS

EMOÇÕES

EMOCODE: A ARQUITETURA DAS EMOÇÕES
EMOCODE: A ARQUITETURA DAS EMOÇÕES