Вы находитесь на странице: 1из 16

Porque se devem separar os

resíduos recicláveis?
 Reciclar materiais permite reutilizá-los como matéria-prima no fabrico
de novos produtos, diminuindo o uso de recursos naturais. Além disso,
fabricar novos produtos a partir de materiais usados consome menos
energia do que a partir de matérias virgens.
 O sector dos resíduos contribui significativamente para a emissão de
gases com efeito de estufa. Já a reciclagem é o processo de tratamento
de resíduos com maior potencial de redução indirecta de emissões de
dióxido de carbono. Num momento em que o combate às alterações
climáticas surge como um dos grandes desafios ambientais. É
fundamental reciclar.
 Reciclar materiais permite reutilizá-los como matéria-prima no fabrico
de novos produtos, diminuindo o uso de recursos naturais. Além disso,
fabricar novos produtos a partir de materiais usados consome menos
energia do que a partir de matérias virgens.
Qual a diferença entre
ecoponto e ecocentro?
 O ecoponto é um conjunto de três
contentores para recolha selectiva de
embalagens usadas: o amarelo, o azul e o
verde e o vermelho para as pilhas.
 O ecocentro consiste num parque de grandes
dimensões, que recebe embalagens usadas e
outros resíduos, por exemplo, madeira,
electrodomésticos, móveis, óleos minerais e
vegetais…
Que destino dar às lâmpadas
fluorescentes?
 As lâmpadas fluorescentes não podem ser
depositadas no contentor do lixo, pois contêm
substâncias perigosas que devem ser recolhidas
separadamente.
 Quando uma lâmpada deste tipo se funde, pode
entregá-la, sem qualquer custo, no estabelecimento
onde vai comprar a nova. Também pode depositá-la
nos centros de recolha de resíduos de equipamento
eléctrico e electrónico, ou nos ecocentros que as
aceitam. Mas os contentores dos ecocentros nem
sempre oferecem garantias de que as lâmpadas vão
chegar intactas ao destino final.
 As baterias usadas não podem ser
introduzidas nos circuitos municipais de
recolha de resíduos. A sua recolha deve ser
acompanhada do abatimento de uma certa
parcela do preço de uma bateria nova quando
se entrega a usada. Esta informação deve ser
publicitada nos locais de venda.
 Objectivo: armazená-las temporariamente
até serem encaminhadas para tratamento
final.
Quero comprar um frigorífico
novo. O que faço ao velho?
 Quando decide desfazer-se de um aparelho,
pode dar-lhe um de dois destinos: fazer retoma
ou doá-lo. Se o aparelho ainda funcionar, há
muitas que agradecem este tipo de donativo..
 Quando compra um aparelho eléctrico novo
pode entregar, gratuitamente, o antigo na loja,
desde que seja equivalente e tenha a mesma
função do comprado. Isto é ainda válido para os
equipamentos entregues ao domicílio.
 Os aparelhos recolhidos nestes locais devem ser
depois encaminhados para reutilização ou
desmantelamento e reciclagem.
E depois do ecoponto? Não será
tudo misturado de novo?
 Em teoria, depois de recolhido o conteúdo dos contentores,
os materiais são encaminhados para centrais de triagem.
Como os contentores verde e azul só têm, em princípio,
vidro, papel, cartão, respectivamente, os materiais aí
recolhidos são armazenados ou enfardados, e depois
transportados para recicladores.
 Já o contentor amarelo dois materiais diferentes: os
plásticos e os metais. Por isso, nos centros de triagem,
estas embalagens são separadas através de processos
manuais e mecânicos. Por fim, são compactadas e
enfardadas, para serem recicladas em empresas
autorizadas. Posteriormente, os materiais tratados são
usados como matéria-prima no fabrico de novos produtos.
O que fazer quando o ecoponto
está cheio?
 Mesmo que os contentores estejam a transbordar, devido a
uma recolha pouco frequente, não deixe os resíduos fora do
ecoponto. Isso equivale a abandonar o lixo na via pública,
sendo uma prática punida por lei. Neste caso, opte por uma
de duas alternativa: guardar os resíduos até os contentores
serem despejados ou depositá-los no lixo indiferenciado.
 A instalação e a manutenção destes contentores está a
cargo do seu município ou de outra entidade na qual foi
delegada essa tarefa. O mesmo acontece com a recolha dos
materiais colocados nos ecopontos, ecocentros ou na
recolha porta-a-porta. Em geral, os circuitos de recolha são
definidos consoante o enchimento que os ecopontos
apresentam. Mas o seu contributo é valioso: contacte a
entidade responsável quando detectar anomalias.
O que colocar e não colocar no
ecoponto amarelo?
Colocar: Não colocar:
Embalagens de plástico: Embalagens de plástico que tenham
garrafas e garrafões; sacos de plástico; contido gorduras, por exemplo:
garrafas de iogurte; garrafas de óleo margarina, manteiga e banha;
alimentar. cosmética gordurosa; copos de
Embalagens de aço e alumínio: iogurte.
latas de bebidas; tabuleiros de Embalagens de plástico que tenham
alumínio. contido produtos tóxicos ou
Embalagens de cartão para líquidos perigosos, por exemplo:
alimentares: combustíveis e óleo de motor,
pacotes de sumo, leite, vinho… pesticidas.
Electrodomésticos
Pilhas e baterias
Outros objectos de metal que não
sejam embalagens:
tachos e panelas, talheres,
ferramentas…
O que colocar e não colocar no
ecoponto azul?
Colocar : Não colocar:
Caixas de cartão liso e canelado: Embalagens e papéis que tenham
caixas de cereais; caixa de sapatos… servido para produtos orgânicos ou
Sacos e papel de embalagem de com gorduras:
embrulho pacotes de batatas fritas, pacotes de
Jornais, revistas e papel de escrita manteiga e margarina.
Fraldas, guardanapos, lenços e
toalhetes.
Embalagens de produtos tóxicos e
perigosos:
sacos de adubos, pesticidas e cimento.
Loiça de papel.
O que colocar e não colocar
no ecoponto verde?
Colocar: Não colocar:
Garrafas de vinho, refrigerantes ou Objectos em cerâmica e porcelana
cerveja, boiões e frascos , destinado a são um autêntico veneno para a
ser novamente fundido. reciclagem do vidro, pelo que deve
depositá-los no contentor do lixo
indiferenciado.
Objectos em cristal, pois contêm
chumbo na sua composição.
Vidros especiais, como os
provenientes de pára-brisas, janelas,
lâmpadas, espelhos, vidros com rede
de arame, pois modificam a
composição do vidro de embalagem.
Os medicamentos devem ir para o lixo?

 Os medicamentos de que já não precisa ou


que estão fora do prazo de validade não
podem ser deitados no lixo. Devem ser
entregues nas farmácias.
 Actualmente, o destino final destes produtos
é a incineração, mas o papel das caixas e dos
folhetos informativos, são separados para
posterior reciclagem.
O que fazer aos óleos
alimentares usados?
 Estes podem ser usados para produzir
combustível alternativo ao gasóleo. Em
Portugal, já há empresas que aproveitam o óleo
de fritura para este fim, e começam a surgir os
primeiros ecocentros que os aceitam. Alguns
municípios também estão já equipados com
contentores específicos para esta recolha. Se
este for o caso do seu município, guarde o óleo
num frasco ou na garrafa de origem e entregue-o
aí. Caso contrário, é preferível recolher os óleos
alimentares usados num frasco e depositá-los no
contentor do lixo indiferenciado.
O meu carro chegou ao fim de
vida. Que fazer?
 Em média, um carro velho equivale a uma tonelada
de sucata. Grande parte pode ser reciclada,
reutilizada ou reconvertida em energia. Os
proprietários são responsáveis pelo destino
adequado de um veículo em fim de vida e devem
assegurar a sua entrega num centro de recepção ou
desmantelamento autorizado. Procura-se, desta
forma, garantir que o seu veículo será tratado de
forma ambientalmente correcta e que os respectivos
registos e a matrícula serão cancelados. Os centros
de desmantelamento são responsáveis pela emissão
do certificado de destruição, cujo original deve ser
entregue ao proprietário do automóvel.
Que destino para os pneus
usados?
 A reciclagem dos pneus consiste na separação prévia dos
seus principais componentes: borracha, aço e têxtil. A
borracha obtida a partir de pneus velhos também pode dar
origem a relva sintética, materiais isolantes ou pisos de
absorção de choque para parques infantis, telas, tapetes,
lombas dissuasoras de velocidade ou mesmo solas para
sapatos.
 Quando for a um concessionário ou oficina colocar pneus
novos, pode entregar os usados. Os distribuidores que
comercializem pneus não podem recusar-se a aceitá-los em
troca de pneus do mesmo tipo e na mesma quantidade.
 Se prefere comprar pneus novos e montá-los sozinho,
lembre-se de depositar os usados num dos pontos de
recolha existentes.
Conclusão:

 Acho que o trabalho foi


interessante pois era um
tema que nos deu para
aprender mais .