Вы находитесь на странице: 1из 9
A SAÚDE NO ESTADO MATÉRIAS JORNALÍSTICAS - DESTAQUES NOS PRINCIPAIS JORNAIS E WEBSITES DATA: 03/08/2016

A SAÚDE NO ESTADO

MATÉRIAS JORNALÍSTICAS - DESTAQUES NOS PRINCIPAIS JORNAIS E WEBSITES

A SAÚDE NO ESTADO MATÉRIAS JORNALÍSTICAS - DESTAQUES NOS PRINCIPAIS JORNAIS E WEBSITES DATA: 03/08/2016
A SAÚDE NO ESTADO MATÉRIAS JORNALÍSTICAS - DESTAQUES NOS PRINCIPAIS JORNAIS E WEBSITES DATA: 03/08/2016

DATA: 03/08/2016

A SAÚDE NO ESTADO MATÉRIAS JORNALÍSTICAS - DESTAQUES NOS PRINCIPAIS JORNAIS E WEBSITES DATA: 03/08/2016
A SAÚDE NO ESTADO MATÉRIAS JORNALÍSTICAS - DESTAQUES NOS PRINCIPAIS JORNAIS E WEBSITES DATA: 03/08/2016
A SAÚDE NO ESTADO MATÉRIAS JORNALÍSTICAS - DESTAQUES NOS PRINCIPAIS JORNAIS E WEBSITES DATA: 03/08/2016
A SAÚDE NO ESTADO MATÉRIAS JORNALÍSTICAS - DESTAQUES NOS PRINCIPAIS JORNAIS E WEBSITES DATA: 03/08/2016
A SAÚDE NO ESTADO MATÉRIAS JORNALÍSTICAS - DESTAQUES NOS PRINCIPAIS JORNAIS E WEBSITES DATA: 03/08/2016
ADENIRSON LAGE. CÂNCER - A SECRETARIA DE SAÚDE PÚBLICA, (SESPA) tem fortalecido as Políticas Públicas

ADENIRSON LAGE.

CÂNCER - A SECRETARIA DE SAÚDE PÚBLICA, (SESPA) tem fortalecido as Políticas Públicas referentes ao Câncer. Assim, O Governo do Estado inaugurou oficialmente, no fim da semana que passou a Unidade de Alta Complexidade em oncologia Dr. Vitor Moutinho, em Tucuruí,com esta Unacom passando a atender demandas referentes ao Tratamento e Prevenção do Câncer, nas regiões.do Lago de Tucuruí, Carajás e Araguaia.

PREMIAÇÃO - Por sinal, na programação comemorativa que acontecerá a partir das 10 horas, haverá apresentação do coral do Hospital Regional Público do Leste e uma homenagem à colaboradora Maria Lucilene Lima Borges, premiada no Concurso que escolheu a frase do aniversário: Saúde se faz com dedicação e responsabilidade.

Mais Médicos: mais 178 médicos trabalharão no Pará Eles vão atuar em 76 dos 144

Mais Médicos: mais 178 médicos trabalharão no Pará

Eles vão atuar em 76 dos 144 municípios do Estado, inclusive na capital Em 02 DE AGOSTO, 2016 - 09H30 - PARÁ

O Pará receberá 178 profissionais para ocupar vagas em aberto do Programa Mais Médicos. Entre os médicos, 18 são brasileiros formados no exterior e

140 são cubanos que estão em Brasília, participando do acolhimento e regularizando a documentação antes de se deslocarem este mês para 76

municípios. Os 20 restantes serão selecionados por meio de edital em 14 cidades do Estado.

Segundo o Ministério da Saúde, os 18 médicos brasileiros formados no exterior irão para os municípios de Belém (7), Altamira (2), Ananindeua (1), Aurora do Pará (1), Baião, Bragança (1), Ourilândia do Norte (1), Redenção (1), Rondon do Pará (1), Santa Luzia do Pará (1) e Vigia (1).

Já os profissionais cubanos irão para Bragança (6), Mãe do Rio (6), Tucuruí (6), Melgaço (5), São Felix do Xingu (5), Eldorado dos Carajás (4), Marabá (4),

Oriximiná (4), Paragominas (4), Acará (3), Água Azul do Norte (3), Breves (3), Cachoeira do Arari (3), Capitão Poço (3), Colares (3), Itaituba (3), Monte

Alegre (3), Nova Esperança do Piriá (3), Nova Timboteua (3), Portel (3), Altamira (2), Bannach (2), Chaves (2), Curralinho (2), Gurupá (2), Igarapé-Açu (2), Inhangapi (2), Irituia (2), Óbidos (2), Oeiras do Pará (2), Rio Maria (2), Rurópolis (2), São João de Pirabas (2), Tomé-Açú (2) e Viseu (2). Também receberão um médico cubano Abaetetuba, Afuá, Alenquer, Baião, Barcarena, Bom Jesus do Tocantins, Bujaru, Capitão Poço, Cumaru do Norte, Curionópolis, Faro, Itupiranga, Jacundá, Magalhães Barata, Maracanã, Marituba, Medicilândia, Mocajuba, Muaná, Novo Repartimento, Pacajá, Placas, Ponta de Pedras, Prainha, Quatipuru, Salvaterra, Santa Maria das Barreiras, Santa Maria do Pará, Santana do Araguaia, São Domingos do Capim, São Sebastião da Boa Vista, Tracuateua e Xinguara. “A estratégia do Programa Mais Médicos trará resultados permanentes para o Brasil. O Mais Médicos é um programa permanente, os bolsistas são transitórios até que se completem os objetivos de colocar médicos bem formados e qualificados, atendendo a população nos mais distantes locais do País”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Em todo o Brasil, mais de 1.350 vagas já estão sendo repostas. Dessas, 550 são com médicos cubanos, 305 com brasileiros graduados fora do país e 502 com profissionais que serão selecionados no edital de reposição lançado em julho. A previsão é que mais cerca de 650 profissionais de Cuba cheguem até

o fim de agosto, totalizando mais de 2 mil reposições.

Os médicos com CRM Brasil que fizeram a inscrição para preencher as 502 vagas de reposição em 393 cidades do atual processo de seleção terão hoje e amanhã para escolher os locais de atuação por meio do endereço http://maismedicos.saude.gov.br/. Havendo vagas remanescentes, os médicos brasileiros formados no exterior terão oportunidade de participar do programa, só depois serão convocados os profissionais estrangeiros e os médicos da cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Em reunião no dia 15 de julho, com a Opas e representantes de Cuba, o Ministério da Saúde prorrogou a permanência dos profissionais cubanos, que encerrariam as atividades em julho, até novembro deste ano, garantindo a continuidade do atendimento à população nas cidades durante o período eleitoral e dos Jogos Olímpicos.

Pratinha, Condor e Cremação registram infestação pelo Aedes Por outro lado, levantamento indica estabilização da infestação do mosquito em Belém Em 02 DE AGOSTO, 2016 - 11H38 Realizado em 24.663 imóveis de Belém, no período de 11 a 15 de julho, o quarto Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) divulgado pela Prefeitura de Belém nesta terça-feira (2), revelou uma estabilização do índice de infestação na cidade, que se manteve em 1,4%. O levantamento é realizado a cada dois meses e serve de instrumento para orientar ações de prevenção e combate à dengue, zika e febre chikungunya.

“A pesquisa aponta que continuamos em estado de alerta e nos mostra as localidades com mais risco ou com grande potencial de infestação. Dessa

forma, podemos planejar ações estratégicas, conforme as orientações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) para o combate ao mosquito”, explica o coordenador da Divisão de Controle de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, David Rosário.

Desenvolvido em cada um dos distritos administrativos da capital, o LIRAa identificou os maiores índices de infestação nos bairros da Pratinha, Condor, Cremação, Aurá, São João do Outeiro, Barreiro, Cruzeiro, Batista Campos e Bonfim. Os criadouros mais comuns em Belém são recipientes plásticos, garrafas, latas, caixas d'água, lajes, calhas, tanques em obras ou borracharias, vasos, pratos, pingadeiras, bebedouros e recipientes de degelo da geladeira. O próximo levantamento está previsto para o mês de setembro.

O LIRAa leva em consideração a percentagem de casas identificadas com larvas do mosquito Aedes aegypti. Os municípios classificados como de risco

de surto possuem índices acima de 3,9%. Já é considerado estado de alerta quando menos de 3,9% dos imóveis pesquisados têm larvas do mosquito e satisfatório quando este índice está abaixo de 1%.

A Sesma mantém o Disque Endemias (3344-2466), da Divisão de Controle de Endemias, para solicitações de vistorias ou denúncias de locais propícios à

proliferação do Aedes.

Vacina contra a dengue custará R$ 350 em clínicas de Belém Quatro clínicas que vão ofertar a imunização contra a doença já têm fila de espera Em 03 DE AGOSTO, 2016 - 08H29 - SAÚDE

A procura pela imunização contra a dengue é tão grande em Belém, que a maioria das clínicas já possui lista de espera para receber a medicação, que

deve ser disponibilizada em clínicas particulares a partir desta quinta-feira, 4. Os preços de cada dose devem variar entre R$ 300 e R$ 350. O primeiro lote tem previsão de chegada para esta quarta-feira, segundo informou o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Serviço de Saúde do Estado do Pará (Sindesspa), Breno Monteiro, na manhã de ontem. “Toda vez que há um surto viral e a mídia divulga a chegada de uma vacina a procura se intensifica’’, disse Breno, que também dirige uma das quatro

clínicas privadas que realizam vacinação na cidade, a Vaccini. As outras três são Climep, Intervida e Prophylaxis. Todas fizeram pedidos ao fabricante e estão na expectativa de chegada do produto, registrado na Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso pediátrico e adulto, dos 9 aos 45 anos de idade.

O anúncio da possibilidade de uso da vacina foi feito pela Anvisa no dia 25 de julho passado. Isso oficializou a comercialização da vacina Dengvaxia, a

primeira desenvolvida contra a dengue no mundo, fabricada pela empresa francesa Sanofi Pasteur. No Sistema Único de Saúde (SUS) não há previsão,

no entanto, de disponibilização do antívirus.

Breno também garantiu que não faltará vacina contra dengue em Belém para quem estiver disposto a pagar pela imunização. “Os pedidos são de longo prazo e de acordo com a capacidade de atendimento de cada clínica’’, observou. Ele explicou que a Vaccini, por exemplo, que tem unidades nas ruas Domingos Marreiros, no bairro do Umarizal, e Ferreira Cantão, no bairro da Campina, receberá de imediato 200 doses. “Na medida em que formos atendendo, podemos solicitar novas remessas’’, explicou ele, frisando que a vacina é diferenciada porque cada frasco tem quantidade suficiente para imunizar cinco pessoas e isso deve ser feito no tempo máximo de 6 horas.

A Climep solicitou mil doses da vacina, disse o médico e diretor Newton Bellesi. Ele frisou que a remessa virá fracionada, o que em sua opinião também não

será problema. Ballesi explicou que os limites de idade para a vacina contra a dengue foram determinados com base principalmente nas informações de segurança da vacina, obtidas durante a realização dos estudos clínicos. “Para crianças com menos de nove anos, o risco de complicações mais sérias ainda não foi determinado e para aqueles com mais de 45 anos de idade não há dados suficientes para garantir a segurança da imunização. O médico responsável poderá avaliar o risco/benefício de se utilizar a vacina em idades diferentes das recomendadas no texto da bula’’, afirmou.

Ballesi, que é especialista em alergias e doenças infecciosas, explicou ainda que a vacina contra a dengue é uma vacina com vírus vivos atenuados. O esquema de vacinação consiste de três doses que devem ser administradas com intervalos de seis meses. “A proteção contra a doença será atingida após

a administração do esquema completo de três doses, ou seja, um ano depois da administração da primeira dose’’, concluiu.

A Climep atende na Avenida Braz de Aguiar, no bairro de Nazaré, a clínica Intervida na Rua Dom Pedro I, no bairro do Umarizal, e a Prophylaxis na Rua

Domingos Marreiros, também no Umarizal.

02/08/2016 22h21 Evento oferta serviços de saúde e lazer gratuitos para trabalhadores Dia Nacional da

02/08/2016 22h21 Evento oferta serviços de saúde e lazer gratuitos para trabalhadores Dia Nacional da Construção Social oferta serviços de beleza, saúde e lazer. Inscrições gratuitas estão abertas. Evento será dia 27 de agosto.

Dia Nacional da Construção Social oferta serviços de beleza, saúde e lazer. Inscrições gratuitas estão abertas. (Foto: Divulgação) Dia Nacional da Construção Social oferta serviços de beleza, atendimento odontológico, massagens, corte de cabelo, orientações sobre

doenças, esporte e recreação para crianças. Além de Belém, outras três cidades do Brasil realizarão simultaneamente a programação no dia 27 de agosto. (Foto: Divulgação) Estão abertas as inscrições para trabalhadores da construção civil participarem do Dia Nacional da Construção Social (DNCS), que será realizado no dia 27 de agosto. Haverá atendimento odontológico gratuito, avaliação nutricional, verificação de pressão arterial, teste de glicemia, índice de massa corpórea, massagens, além de corte de cabelo, curso de panificação, orientação sobre câncer, esporte e recreação para crianças.

O projeto será lançado nesta quarta-feira (3), pelo Sinduscon-PA e o Sistema Fiepa, em Belém. O DNCS integra a programação do Fórum de

Ação Social e Cidadania (FASC) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), que será envolve, além de Belém, mais 23 localidades de todas as regiões do País que realizarão simultaneamente o maior evento de responsabilidade social do setor.

Promovido pela CBIC e Sesi Nacional, o DNCS 2016, cujo tema principal é “Valores”, chega à 10ª edição como iniciativa que simboliza a responsabilidade social, exercitando a cidadania entre empresários, trabalhadores e fornecedores. Com o slogan “#VALORESCONSTROEM”, o objetivo dos organizadores é propor o resgate dos valores morais e éticos em benefício da classe e da própria sociedade.

Serviço

Inscrições gratuitas para o DNCS 2016 podem ser realizadas no Sinduscon-PA, localizado na Travessa Doutro Moraes, n° 103, entre avenida Nazaré e avenida Governador José Malcher. Telefone: (91) 3241-8383.

02/08/2016 09h42 ONG que cuida de mulheres vítimas de escalpelamento sofre com crise Crise econômica diminuiu o número de doações e ajuda governamental. Organização não consegue pagar as contas e ainda sofre com assaltos.

A Organização Não Governamental dos Ribeirinhos Vítimas de Acidente de Motor (ORVAM) pode encerrar a assistência às mulheres vítimas

de escalpelamento devido crise econômica. A falta de doações e incentivo está fazendo com que a ONG não consiga mais manter as atividades. Criada há cinco anos, ORVAM deixou de receber repasse do Governo do estado ano passado e com aqueda das doações para a casa de

ajuda, devido a crise econômica, de acordo com Maria Cristina de Jesus dos Santos, presidente da ONG, a instituição está com contas atrasadas, além de não possuir uma série de matérias necessários para a confecção das perucas. "Hoje nós não temos mais linha de telefone fixo, internet, a luz está atrasa há três meses a nossa segurança está atrasada também", diz a coordenadora, informando que a ORVAM já sofreu quatro assaltos, o último há três semanas, perdendo televisores, computadores e aparelhos de som. Escalpelamento ORVAM Belém

A professora Nazaré Cardoso doando cabelos para

as mulheres vítimas de escalpelamento

A ONG ainda não fechou as portas definitivamente porque ainda existem pessoas que aparecem para contribuir a escrever uma linda história

de solidariedade às mulheres escalpeladas.

"É um choque, né. Porque danifica um pouco da imagem da mulher, então eu falei que eu iria doar", conta Nazaré Cardoso, professora.

Quem quiser doar a ORVAM, ela fica localizada na avenida João Paulo Segundo, número 134, entre as ruas Mariana e Coração de Jesus, no bairro do Marco, em Belém.

Hospital de Clínicas promove atividade físicas e culturais para pacientes da Psiquiatria 02/08/2016 16:58h Atividades

Hospital de Clínicas promove atividade físicas e culturais para pacientes da Psiquiatria

02/08/2016 16:58h

Atividades físicas, culturais e artísticas realizadas durante o mês de julho com pacientes do setor de Psiquiatria da Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV) agora serão promovidas toda sexta-feira. Já a partir de agosto, os alongamentos e demais exercícios diários envolverão todos os pacientes do setor psiquiátrico.

A programação, que incluiu a prática de exercícios físicos e ações socioeducativas, mobilizou diariamente profissionais dos setores de

Psiquiatria, Terapia Ocupacional, Enfermagem e Serviços, que desenvolveram atividades físicas, artísticas, educativas e recreativas. A cinemateca e o cultivo da horta, sob a orientação dos profissionais de Terapia Ocupacional, entusiasmaram a maioria dos pacientes. Os alongamentos e as caminhadas matinais já eram realizados nas áreas livres do hospital. “Os alongamentos são necessários, pois percebemos que por causa da medicação seus movimentos ficam muito encurtados. Nós trabalhamos a flexibilidade corporal para que isso se reflita nas atitudes diárias de cada um”, explicou a terapeuta ocupacional Márcia Nunes. Socialização - Além do aspecto positivo na recuperação física, os exercícios contribuem para a socialização dos pacientes, melhorando o humor, a tolerância e a concentração. “Nós conseguimos ver uma orientação espacial e temporal melhor, além de todos os aspectos cognitivos serem favorecidos”, contou a terapeuta. Entre as atividades recreativas e artísticas, eles fizeram trabalhos em pintura, colagem e mosaicos, que integraram a exposição “Espaço da

Arte”, montada na penúltima semana de julho na área da Psiquiatria. “Eles montaram o local e colocaram os enfeites. Decidiram tudo e viram

o quanto são criativos, expondo o que sentiam naquele momento”, ressaltou Alice Souza, residente da Terapia Ocupacional. Na cinemateca eles escolheram assistir ao filme “Shrek - Para Sempre”.

A programação é importante para o tratamento dos pacientes, e também para os profissionais. “Estou formada há um ano, e esse ano que

estou aqui está sendo maravilhoso. Só ver a evolução do paciente já é um grande presente”, frisou Alice Souza, destacando a importância desse tipo de atividade para a evolução do tratamento. “O simples fato de um paciente quase sempre isolado, que não interage ou não faz atividades, procurar pela gente é uma satisfação enorme”, afirmou.

Por Felipe Gillet