Вы находитесь на странице: 1из 2

PROTEÍNAS

Na constituição do corpo humano existe uma enorme variedade de proteínas. Elas contribuem praticamente para a metade da massa do corpo humano, se excluída água. São consideradas as mais importantes substâncias biológicas, daí a origem de seu nome: do grego, proteios, que significa “que tem primazia”. Entre as muitas funções das proteínas, podemos destacar: a estrutural (músculos, pele, tendões, cabelos e unhas); a catalítica (as enzimas, que são proteínas catalisadoras das reações metabólicas); a de transporte (carregam outras substâncias em suas estruturas, como a hemoglobina, que transporta o oxigênio no sangue); a hormonal (muitos hormônios são proteínas, como a insulina); a de proteção (atuam como anticorpos, como a imunoglobulina); e a função nutritiva (fonte de aminoácidos essenciais, como a caseína proteína muito abundante no leite de vaca). As proteínas são macromoléculas formadas pela combinação de aminoácidos. Os aminoácidos são ácidos carboxílicos que apresentam um grupo amino ( --- NH2) ligado ao carbono alfa (α), nome dado ao primeiro átomo de carbono vizinho à carbonila do grupo carboxila ( --- COOH). Por isso, os aminoácidos que dão origem às proteínas são também chamados α aminoácidos. Observe, a seguir, as estruturas de três dos 20 aminoácidos encontrados em proteínas.

de três dos 20 aminoácidos encontrados em proteínas. Dos aminoácidos isolados de seres vivos, apenas 20

Dos aminoácidos isolados de seres vivos, apenas 20 são componentes naturais de proteínas. Desses, oito são denominados essenciais por não serem sintetizados em nosso organismo. Como são fundamentais para o bom funcionamento de nossas funções vitais, temos que adquiri-los por meio da alimentação. Aqueles que o nosso organismo consegue sintetizar são denominados não essenciais. Proteínas como as existentes em ovos, leite, queijo, nozes, soja, trigo integral, germe de trigo, castanha-do-pará e amendoim são do tipo completas; já as encontradas em feijões, milho, arroz, frutas e verduras são do tipo incompletas, pois não contêm todos os aminoácidos essenciais, isto é, aqueles que não são sintetizados no organismo humano e devem ser ingeridos.

são sintetizados no organismo humano e devem ser ingeridos. A necessidade de fornecimento de aminoácidos essenciais

A necessidade de fornecimento de aminoácidos essenciais ao nosso organismo por meio da alimentação reforça a necessidade de que esta seja bem equilibrada. Quando o grupo amino de um aminoácido reage com o grupo carboxila de outro aminoácido, há eliminação de uma molécula de água e formação de uma ligação entre o carbono da carbonila e o nitrogênio de um grupo amino, caracterizando o grupo funcional característico das amidas. A ligação CO --- NH entre os dois resíduos de aminoácidos é chamada ligação peptídica. Veja a equação a seguir.

Essa equação indica a reação entre dois aminoácidos. Entretanto, um número maior de moléculas de

Essa equação indica a reação entre dois aminoácidos. Entretanto, um número maior de moléculas de diferentes aminoácidos pode reagir dando origem a uma grande molécula com cadeia linear. Quando a molécula é formada pela reação entre dois aminoácidos, tem-se um dipeptídio; quando são três aminoácidos, um tripeptídio; de quatro a dez, tem-se um oligopeptídio; e acima de dez denominamos, genericamente, de polipeptídios. Assim, proteínas são moléculas com uma ou mais cadeias polipeptídicas enoveladas contendo de 40 a mais de 4000 resíduos de aminoácidos. Com 20 aminoácidos diferentes disponíveis, é fácil perceber que existe um número enorme de possibilidades de sequências de resíduos em uma cadeia polipeptídica, cada uma correspondente a uma proteína diferente, com propriedades físico-químicas e atividade biológica diferentes. Durante a digestão humana, as proteínas presentes nos alimentos são quebradas sob a ação de diversas enzimas, entre as quais a pepsina (presente no suco gástrico), a tripsina (presente no suco pancreático) e a erepsina (mistura de enzimas presentes no suco entérico). Dessas quebras originam-se os aminoácidos,que são utilizados pelo nosso corpo para a construção de novas proteínas, necessárias à manutenção da vida.

DOS SANTOS , W L P. Proteínas in: Q uímica cidadã : volume 3 : ensino médio : 3º série. 2. ed. São Paulo: Editora AJS, 2013. p. 87-89

3º série. 2. ed. São Paulo: Editora AJS, 2013. p. 87-89 Exercícios 1) Como podemos justificar

Exercícios

1)

Como podemos justificar a existência de inúmeras proteínas, se apenas 20 -aminoácidos formam

essas moléculas?

2)

O que são aminoácidos essenciais? Quais as consequências da falta dessas substâncias no

organismo?

3)

(Unitau-SP-Adaptado) Os aminoácidos possuem a capacidade de condensar. Como é

denominada a ligação entre aminoácidos? Como ocorre esse processo?