You are on page 1of 4

Comentários às questões de Atualidades do ICMS SP

www.editoraferreira.com.br

Prof. Márcio Vasconcelos

01. Sobre os blocos econômicos regionais, identifique os dois abaixo


caracterizados:

I. Idealizado em 1994, com o objetivo de eliminar as barreiras alfandegárias entre 34


países de um continente. Com um produto interno bruto (PIB) de 9,7 trilhões de
dólares (1,2 trilhão a mais que a UE), os membros somam uma população de 783,6
milhões de habitantes, o dobro da UE. Um poderoso país propõe a implantação
imediata de acordos parciais, mas encontrou obstáculos nas economias ao sul do
continente.
II. Criado em 1991, é composto por 4 países que adotam políticas de integração
econômica e aduaneira. É um exemplo de regionalização. Em 1995 instala-se uma
zona de livre comércio. O bloco conta com 215,2 milhões de habitantes e um PIB de
1,1 trilhão de dólares, possuindo, também, outros países associados. O bloco, no
entanto. enfrenta dificuldades com o conflito de interesse e a crise de seus dois
principais países.

A alternativa que indica corretamente os blocos é:


A) I -OPEP, II -OMC
B) I- APEC, II -UE
C) I- ASEAN, II -CARICOM
D) I- Nafta, II- Pacto Andino
E) I -ALCA, II -Mercosul

Gabarito: E
Comentário: A banca procura trabalhar as principais características dos blocos
econômicos em questão. O candidato deve ter pleno domínio não só do contexto
político-econômico, mas também da evolução histórica tanto do Mercosul quanto da
Alca. É importante observar que, no item II, o candidato deve saber identificar até
mesmo os problemas enfrentados pelos membros do Mercosul, como, por exemplo,
as dificuldades nas relações comerciais entre Brasil e Argentina e a crise econômica
enfrentada pelos argentinos em 1999.

02. Pelas contas dos especialista o Brasil poderia tirar mais de dois PIBs por
ano da Amazônia, sem destruí-la. A Floresta Amazônica abriga 5 000 espécies
de árvores. A floresta temperada da América do Norte só tem 650. A Amazônia
pode- ter até 300 tipos de árvores por hectare.
Uma floresta temperada não tem mais de 25.
(Veja.20.06.01)

O melhor título para o texto acima é:


A) Biodiversidade da Amazônia.
B) Unidades de Conservação Ambiental.
C) Efeito Estufa.
D) Terceira Via.
E) Ecossistema Equatorial.
Gabarito: A
Comentário: Nessa questão, trabalham-se conceitos ligados a Biodiversidade,
Desenvolvimento Sustentável e Agenda 21. O texto analisado segue os preceitos do
desenvolvimento sustentável e do novo direcionamento adotado pelo governo atual
na criação dos distritos florestais sustentáveis. A idéia é procurar satisfazer as
necessidades presentes de produção e consumo, sem comprometer o meio
ambiente e a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades.

03. A Rússia está envolvida, desde meados da década de 90, numa guerra no
Cáucaso Setentrional, contra grupos separatistas muçulmanos, e numa outra
guerra na Ásia Central, apoiando o governo local contra uma insurreição que
inclui fundamentalistas islâmicos.
As duas áreas conflitantes são, respectivamente:

a) Kosovo e Macedônia
b) Chechênia e Tadjiquistão
c) Caxemira e Myanmar
d) Armênia e Curdistão
e) Azerbaidjão e Usbequistão

Gabarito: B
Comentário: A questão acima trabalha o contexto pós-Guerra Fria e o
desmantelamento da antiga União Soviética. Com o fim do bloco comunista,
surgiram vários movimentos nacionalistas regionais no leste europeu e na Ásia
central, que fizeram ressurgir países que eram antes membros da União Soviética.
Já na década de 90, alguns movimentos ainda remanescentes da onda separatista
afetaram a Rússia e o Tadjiquistão, os quais se caracterizaram por serem
conduzidos por separatistas mulçumanos.

04. Leia atentamente os seguintes trechos e assinale a alternativa correta:

I. “Serão respeitadas as moedas em que a população fez seus depósitos. Quem


depositou dólares receberá dólares, quem depositou pesos receberá pesos”.
(Eduardo Alberto Duhalde, ao prestar juramento como presidente da Argentina,
Folha de S. Paulo, 02.01.2002,p. A – 6)

II. “O plano de conversibilidade foi uma varinha mágica que conseguiu eliminar a
hiperinflação. O erro foi continuar durante tanto tempo com esse modelo. (...) A
verdade é que ninguém sabe, nem na Argentina, nem nos organismos
internacionais, como sair da conversibilidade de maneira ordenada. É fácil se
implantar um regime de conversibilidade, mas a literatura econômica não tem uma
receita segura de como sair dele, sem que haja uma volta à hiperinflação e uma
desconfiança total em relação à moeda”.
(Marcelo Averbug, economista aposentado do Banco Interamericando de
Desenvolvimento (BID), durante cinco anos responsável daquela instituição pelo
acompanhamento da situação na Argentina – Folha de S.Paulo, 02.02.2002, p. A-8)
a) A promessa feita por Duhalde (trecho I) serviu para levar tranqüilidade à
população da Argentina, que temia um confisco de suas contas bancarias como
tentativas de conter a inflação que há quatro anos afeta o país.
b) A promessa feita por Duhalde (trecho I), por atribuir valor equivalente entre o peso
argentino e o dólar, oculta a desvalorização da moeda nacional produzida pelo fim
do plano de conversibilidade.
c) Ao adotar o plano de conversibilidade, em 1991, e sustentá-lo até o final de 2001,
o governo argentino desafiou claramente as orientações do FMI, pois como resultado
da tradição nacionalista cultivada pelo justicialismo peronista, queria garantir que seu
país teria uma moeda forte, equiparável ao dólar.
d) O plano de conversibilidade foi um passo necessário para acelerar a formação do
Mercosul, já que lançava as bases para a unificação das moedas de todos os
países- membros do bloco econômico.
e) Em relação às declarações de Averbug (trecho II), pode-se concluir que as
instituições monetárias internacionais não tiveram qualquer participação.

Gabarito: B
Comentário: Nessa questão, o candidato deve saber analisar corretamente as
características da crise financeira da Argentina, ocorrida em 1999, no governo de
Fernando de Lá Rua. Resultado de uma enorme dívida externa, cerca de 128 bilhões
de dólares, e de um plano econômico de conversibilidade entre o peso argentino e o
dólar, essa crise econômica abalou as estruturas da sociedade argentina e do
Mercosul, pois a Argentina é o segundo maior comprador de produtos brasileiros e o
principal parceiro comercial do Brasil no Mercosul. Após a renúncia de Fernando de
Lá Rua, em dezembro de 2001, Eduardo Dhalde iniciou, em 2002, a desvalorização
do peso argentino em relação ao dólar.

05. Apenas quatro países da América Latina apresentam 78% do PIB total
dessa região, Possuem 60% da população latino-americana e recebem quase
70% dos investimentos estrangeiros na área. Essas características podem ser
aplicadas aos emergentes:

A) Venezuela, Peru, Colômbia e Brasil.


B) Cuba, Costa Rica, México e Argentina.
C) Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina.
D) México, Brasil, Argentina e Chile.
E) Bolívia, Haiti, Nicarágua e Guatemala.

Gabarito: D
Comentário: Nessa questão, é importante que o candidato saiba observar os dados
fornecidos no texto relacionando-os às características de países como Brasil,
Argentina e Chile. Países que, durante os anos noventa, passaram por planos de
estabilização monetária e reformas de estado envolvendo privatizações e abertura
de mercados aos produtos estrangeiros e aos investimentos externos em setores
produtivos. É fundamental que o candidato não se esqueça de que isso tudo está de
acordo com os conceitos neoliberalistas. Por isso, esses países acabam sendo os
que mais recebem investimentos estrangeiros, pois através das privatizações
acabam atraindo esses investimentos.
06. Analisando-se a distribuição da água no planeta, pode-se afirmar que:

A) os países ricos têm as maiores reservas de água.


B) o Brasil lidera a distribuição de água doce, com o maior volume.
C) os países do Oriente Médio não têm problema de disponibilidade de água.
D) a distribuição de água é desigual, concentrando-se nos países asiáticos.
E) a Europa é o continente com a relação mais elevada entre distribuição
populacional e disponibilidade de água.

Gabarito: B
Comentário: Atualmente, uma das maiores preocupações ambientais é a
disponibilidade de água doce no planeta. Com o avanço do sistema produtivo
capitalista e a conseqüente degradação do meio ambiente, bem como o aumento da
população mundial, as previsões direcionam-se para um diagnóstico único, no qual
se prevê que, em pouco tempo, a escassez de água será uma realidade para a
maioria da população mundial. Nesse contexto, o Brasil aparece com o maior volume
de água doce disponível no planeta.

Prof. Márcio Vasconcelos

www.editoraferreira.com.br