Вы находитесь на странице: 1из 2

AULA PRÁTICA 8

Isolamento de microrganismos do solo: Método de diluição em placa

Objetivo: Permitir ao aluno um aperfeiçoamento da técnica de diluição seriada e mostrar as diferenças visíveis no desenvolvimento dos microrganismos (fungos e bactérias) após cada etapa da diluição.

Material:

Agitador de tubos Álcool Alça de Drigalski Amostra de solo Balança analítica Becker Lamparina Meios de cultura Martin,
Álcool Agitador de tubos Alça de Drigalski Amostra de solo Balança analítica Becker Lamparina Meios de cultura
Alça de Drigalski Agitador de tubos Álcool Amostra de solo Balança analítica Becker Lamparina Meios de cultura Martin, NA
Amostra de solo Agitador de tubos Álcool Alça de Drigalski Balança analítica Becker Lamparina Meios de cultura Martin, NA
Balança analítica Agitador de tubos Álcool Alça de Drigalski Amostra de solo Becker Lamparina Meios de cultura Martin,
Becker Alça de Drigalski Amostra de solo Balança analítica Lamparina Meios de cultura Martin, NA e Amido
Lamparina de Drigalski Amostra de solo Balança analítica Becker Meios de cultura Martin, NA e Amido Caseína
Meios de cultura Martin, NA e Amido Caseína + agar(AC) Alça de Drigalski Amostra de solo Balança analítica Becker Lamparina Tubos de ensaio contendo solução salina
Tubos de ensaio contendo solução salina Amostra de solo Balança analítica Becker Lamparina Meios de cultura Martin, NA e Amido Caseína +
PipetasBecker Lamparina Meios de cultura Martin, NA e Amido Caseína + agar(AC) Tubos de ensaio contendo

Placas de Petri contendo meio de cultura estérilTubos de ensaio contendo solução salina Pipetas Ponteiras estéreis Procedimento 1: Diluição de solo 1.

Ponteiras estéreisPipetas Placas de Petri contendo meio de cultura estéril Procedimento 1: Diluição de solo 1. Identificar

Procedimento 1: Diluição de solo

1. Identificar as placas de Petri (data, nome do grupo, concentração)

2.Retirar o tampão de um erlenmeyer esterilizado com 90 ml de Solução salina (85%) 3.Colocar 10 g de solo no erlenmeyer 4.Fechar o erlenmeyer com o tampão, agitando-se para homogeneizar a solução de solo 5.Retirar 1 ml da solução de solo do erlenmeyer 6.Verter este 1 ml de solução de solo do erlenmeyer em um primeiro tubo (1), marcar 1:10 (10 -1 ) 7.Agitar o tubo de ensaio (1) e retirar 1 ml da solução de solo 8.Verter este 1 ml de solução de solo do primeiro tubo em um segundo tubo, marcar 1:100 (10 -2 ) 9.Agitar o tubo de ensaio (2) e retirar 1 ml da solução de solo

10.Verter este 1 ml de solução de solo do segundo tubo em um terceiro tubo, marcar 1:1000 (10 -3 )

11. Agitar o tubo de ensaio (3) e retirar 1 ml da solução de solo

12.Verter este 1 ml de solução de solo do terceiro tubo em um quarto tubo, marcar 1:10000 (10 -4 )

13. Agitar o tubo de ensaio (4) e retirar 1 ml da solução de solo

14.Verter este 1 ml de solução de solo do quarto tubo em um quinto tubo, marcar 1:100000 (10 -5 )

Procedimento 2: Plaqueamento

Para cada tubo de ensaio (cada diluição) plaquear duas placas de cada meio, sendo Martin, NA e AC.

1. Agitar o tubo (1) e retirar 0,1 mL com ajuda de uma pipeta. Verter a solução sobre a placa de

Petri, espalhando-a, posteriormente, com uma alça de Drigalski flambada. (Placa 1)

2. Agitar o tubo (1) e retirar 0,1 mL com ajuda de uma pipeta. Verter a solução sobre a placa de

3. Agitar o tubo (2) e retirar 0,1 mL com ajuda de uma pipeta. Verter a solução sobre a placa de

Petri, espalhando-a, posteriormente, com uma alça de Drigalski flambada. (Placa 1)

4. Agitar o tubo (2) e retirar 0,1 mL com ajuda de uma pipeta. Verter a solução sobre a placa de

Petri, espalhando-a, posteriormente, com uma alça de Drigalski flambada. (Placa 2)

5. Agitar o tubo (3) e retirar 0,1 mL com ajuda de uma pipeta. Verter a solução sobre a placa de

Petri, espalhando-a, posteriormente, com uma alça de Drigalski flambada. (Placa 1)

6. Agitar o tubo (3) e retirar 0,1 mL com ajuda de uma pipeta. Verter a solução sobre a placa de

Petri, espalhando-a, posteriormente, com uma alça de Drigalski flambada. (Placa 2)

7. Agitar o tubo (4) e retirar 0,1 mL com ajuda de uma pipeta. Verter a solução sobre a placa de

Petri, espalhando-a, posteriormente, com uma alça de Drigalski flambada. (Placa 1)

8. Agitar o tubo (4) e retirar 0,1 mL com ajuda de uma pipeta. Verter a solução sobre a placa de

Petri, espalhando-a, posteriormente, com uma alça de Drigalski. (Placa 2)

Procedimento 3: Incubação em BOD ou estufa a 28°C O período de incubação para bactérias é de 48 h, fungos e actinomicetos é de 96 h, conforme velocidade de crescimento de cada microrganismo. Usar as diluições 1 e 2 para análise de fungos; e as diluições 3 e 4 para análise de bactérias e actinomicetos (isso para análise de solo). Contar a diluição que está entre 20 e 200, Depois fazer a transformação para o valor real de UFC (unidade formadora de colônia).

para o valor real de UFC (unidade formadora de colônia). Figura 1: Esquema de diluição seriada
para o valor real de UFC (unidade formadora de colônia). Figura 1: Esquema de diluição seriada
para o valor real de UFC (unidade formadora de colônia). Figura 1: Esquema de diluição seriada
para o valor real de UFC (unidade formadora de colônia). Figura 1: Esquema de diluição seriada
para o valor real de UFC (unidade formadora de colônia). Figura 1: Esquema de diluição seriada

Figura 1: Esquema de diluição seriada de amostra de solo e contagem de colônias.