Вы находитесь на странице: 1из 5
ESTUDOS LINGUÍSTICOS 2 cod. 105406 Profa. Dra. Aveliny Mantovan Lima-Gregio - UnB/ 2017 -
ESTUDOS LINGUÍSTICOS 2 cod. 105406 Profa. Dra. Aveliny Mantovan Lima-Gregio - UnB/ 2017 -

ESTUDOS LINGUÍSTICOS 2

cod. 105406

Profa. Dra. Aveliny Mantovan Lima-Gregio - UnB/ 2017 -

CADEIA DA FALA

CADEIA DA FALA Denes & Pinson (1990, p.4)

Denes & Pinson (1990, p.4)

Subsistema Sublaríngeo

Subsistema Sublaríngeo

11/04/17

AULA 3 Articuladores ativos e passivos Modos de Fonação

AULA 3

Articuladores ativos e passivos Modos de Fonação

4
4
6
6

Subsistema Sublaríngeo

ü Respiração: corrente de ar

Subsistema Sublaríngeo ü Respiração: corrente de ar Injetiva x Ejetiva

Injetiva x Ejetiva

ACÚSTICA = Intensidade

“Relaciona-se diretamente com a pressão subglótica, a resistência das pregas vocais a essa pressão, a configuração do trato vocal e é medida na unidade logarítmica (decibel)” (Guimarães, 2007)

na unidade logarítmica (decibel)” (Guimarães, 2007) Média na fala é de 70 dB **validade das medidas

Média na fala é de 70 dB **validade das medidas depende: do microfone usado; da distância do microfone à fonte; do ambiente de gravação; do tipo de amostras de fala (Guimarães, 2007)**

Vídeo

Laringe e Pregas Vocais

Vídeo Laringe e Pregas Vocais

11/04/17

Descrição dos fones (Fiorin, 2011)

Articulatória

Acústica

Auditiva

vibração das

f0

altura

ppvv

(grave/ agudo)

esforço físico

amplitude

intensidade

(energia)

(forte/fraco)

Momento dos

   

movimentos

tempo

duração

articulatórios

Subsistema Laríngeo 10
Subsistema Laríngeo
10

Ciclo de vibração das PPVV

Ciclo de vibração das PPVV

Vídeo

Ciclo de vibração (figura mecânica)

Vídeo Ciclo de vibração (figura mecânica)

ACÚSTICA = frequência

ACÚSTICA = frequência f0 e seus harmônicos PERCEPÇÃO = “ pitch”

f0 e seus harmônicos

ACÚSTICA = frequência f0 e seus harmônicos PERCEPÇÃO = “ pitch”

PERCEPÇÃO = “pitch”

Subsistema Supralaríngeo

Ø Trato

responsável em gerar

(subsistema sublaríngeo e laríngeo) modular (subsistema supralaríngeo) a energia sonora nos diversos sons da fala

vocal:

Como estes sons são formados? Pela ação de ARTICULADORES, RESSONÂNCIAS E RUÍDOS TURBULENTOS

11/04/17

Descrição dos fones (Fiorin, 2011)

Articulatória

Acústica

Auditiva

vibração das

f0

altura

ppvv

(grave/ agudo)

esforço físico

amplitude

intensidade

(energia)

(forte/fraco)

Momento dos

   

movimentos

tempo

duração

articulatórios

Subsistema Supralaríngeo

cav. nasal cav. faríngea cav. oral laringe
cav. nasal
cav. faríngea
cav. oral
laringe
Articuladores

Articuladores

Articuladores
Articuladores
Articuladores (Cagliari, 1981)

Articuladores

Articuladores (Cagliari, 1981)

(Cagliari, 1981)

Descrição dos fones (Fiorin, 2011)

Articulatória

Acústica

Auditiva

vibração das

f0

altura

ppvv

(grave/ agudo)

esforço físico

amplitude

intensidade

(energia)

(forte/fraco)

Momento dos

   

movimentos

tempo

duração

articulatórios

dos     movimentos tempo duração articulatórios Subsistema supralaríngeo - articuladores

Subsistema supralaríngeo - articuladores

Modos de Fonação

Modos de Fonação

11/04/17

Articuladores

Articuladores (Cagliari, 1981)

(Cagliari, 1981)

Ressonância oral e faríngea

Ressonância oral e faríngea Sons graves: ressonância tende a ser faríngea Sons agudos: ressonância tende a

Sons graves: ressonância tende a ser faríngea Sons agudos: ressonância tende a ser oral

Fonte: http://voz.fob.usp.br

Modos de Fonação

ü São elementos que traduzem graus maiores ou menores de fechamento glótico e de duração da vibração das pregas vocais

Lima-Gregio (2011)

ü Sinalizam informação linguística importante em muitas línguas:

v

Contraste entre itens lexicais idênticos

v

Fronteiras de constituintes prosódicos

Gordon e Ladefoged (2001)

Modos de Fonação

Contínuo de Modos de Fonação (ou Estados da Glote)

GLO

+ aberta

+ fechada

MF

GLO

+ aberta

Breathy

Modal

Creaky

Ladefoged (1971)

+ fechada

não vozeado – soproso – murmúrio – relaxado – modal – tenso – creaky voice creak – oclusiva glotal

MF

Laver (1980)

Modos de Fonação modal breathy creaky

Modos de Fonação

Modos de Fonação modal breathy creaky

modal

Modos de Fonação modal breathy creaky

breathy

Modos de Fonação modal breathy creaky

creaky

aveliny@unb.br

aveliny@unb.br

11/04/17

Vídeos (Edmondson & Esling)

Vídeos (Edmondson & Esling)

IPA chart

IPA chart Fonte: http://web.uvic.ca/ling/resources/ipa/charts/IPAlab/IPAlab.htm

Fonte: http://web.uvic.ca/ling/resources/ipa/charts/IPAlab/IPAlab.htm