Вы находитесь на странице: 1из 2

memória | muhm

UM MUHM PARA TODOS


Museu de Medicina
do Rio Grande do Sul
A fora a preocupação de resgatar
a trajetória dos médicos gaúchos
e o desenvolvimento da profissão no
e Educação. No dia 24, foi a vez da
historiadora Maria Cristina Leitzke, da
UFRGS, ministrar a palestra Museus:
oferece intensa Estado, o Museu de História da Medi- desafios para a percepção. A idéia foi
cina do Rio Grande do Sul (MUHM) mostrar a importância de aproximar
programação a está ampliando sua frente de ativida- escolas e instituições. “Para a conti-
escolas, faculdades, des. Durante a mostra Mulheres e Prá- nuidade do processo, também é fun-
ticas de Saúde: Medicina e Fé no Uni- damental trazer os professores para
e profissionais verso Feminino, o MUHM inaugurou o museu”, explicou. O projeto já teve
interessados em duas novas formas de expansão: as a participação de médicos, músicos,

áreas como saúde Ações Educativas e o Quintas no Mu-


seu. Juntas, as programações trazem
historiadores e profissionais da área
de Patrimônio.
e história públicos de escolas, faculdades, es-
tudantes de Medicina e História, pro- ESPAÇO PARA ACADÊMICOS
fissionais de museus, e de outras ins- Além das oficinas, a equipe do MUHM
tituições culturais. promove palestras e tours especiais
fotos | reproduções

para faculdades. A proposta é apre-


AÇÕES AMPLIADAS sentar o trabalho da instituição, e abor-
Inicialmente previstas para ocorrer às dar tópicos relacionados à História da
segundas-feiras, as oficinas e visitas Medicina gaúcha. Para agendar visi-
guiadas para escolas são agora qua- tas, basta entrar em contato pelo tele-
se diárias, menos nas quintas-feiras, fone (51) 3029-2900, ou e-mail
que é dia de palestras e discussões museu@simers.org.br.
do Quintas no Museu. Os estudantes
participam de uma das quatro ofici- COMEMORAÇÕES À VISTA
nas elaboradas pelo Setor Educativo O MUHM completa em 18 de outu-
A historiadora Maria C. Leitzek no Quintas no Museu do MUHM: Correio Museológico; Do bro, Dia do Médico, um ano de ativi-
fundo do baú: minha vida é peça de dades na sede da avenida Indepen-
museu; A minha versão da história; e dência (prédio da Beneficência Portu-
Imagens que falam: recriando a expo- guesa), em Porto Alegre. Para come-
sição. A historiadora Daniela Vallandro morar a data, duas novas exposições
de Carvalho, responsável pela área, — uma de longa duração, e outra tem-
comemora o sucesso da iniciativa. porária. A primeira visa atender o pú-
“Devido à grande procura, até a pró- blico interessado em ver objetos e
xima exposição (em outubro) já temos documentos antigos, conhecer as es-
datas agendadas”, contou. pecialidades médicas, e os primórdi-
os da profissão. A outra pretende
MUSEUS E EDUCAÇÃO manter o dinamismo e o retorno dos
Alunos participam de atividades nas Ações Educativas Integrando a programação do “Quin- visitantes, por meio da alternância de
tas”, ocorreu em julho o ciclo Museus acervos e assuntos.

46 | vox medica
DOAÇÕES datos consecutivos na década de 60,
e professor da UCPel, em Pelotas. RETRATOS
NO INTERIOR
A mostra itinerante
Retratos da Medicina
já passou em 2008 por
Santa Cruz do Sul,
Lajeado, Bento
Gonçalves, Santo
Ângelo, Santa Maria,
Pelotas, Jaguarão e
„ Com a passagem da mostra Retra- Bagé. Para fechar o
tos da Medicina por Santa Maria, o ano, tem datas
MUHM recebeu de Fernando Costa agendadas em Dom
um esfigmomanômetro pertencente ao Pedrito (este mês) e
MD. Viriato Pereira Dutra, formado em „ O MD. Hermann Ulrich Nels fez nova Santana do Livramento
1916 na Faculdade de Medicina de doação. Desta vez, entregou ao acer- (novembro).
Porto Alegre. O objeto foi comprado vo, livros de sua biblioteca e aparelho
pelo profissional em 1918, quando es- de diatermia (ondas curtas), cuja fina-
tagiou em hospitais de Paris — e inte- lidade era o aquecimento regional pro-
grava a Missão Médica do Brasil na 1a fundo de órgãos internos.
Guerra Mundial.

Santa Maria

Pelotas

„ Mais uma vez, o MD. Walmor Piccinni


„ Lucia Schimidt também procurou o colaborou com o MUHM, entregando
Museu ao conhecer a exposição itine- importante obra literária do MD. Balbino
rante em Santo Ângelo. Doou parte da Marques da Rocha — autografada pelo
biblioteca de seu pai, MD. Homero de autor. A publicação contém o poema sa-
Macedo, e documentos como a car- tírico A Estância de D. Sarmento, escrito
teira estudantil da Faculdade de Medi- em 1937. Como escritor, o médico de-
Jaguarão
cina de Porto Alegre, onde ele se for- dicou-se também à poesia regionalis-
mou em 1936. Especialista em Higie- ta. Outros dados, informações e tre-
ne, foi prefeito de Herval por dois man- chos da obra estão no site do Museu.

outubro 2008 | 47

Похожие интересы