Вы находитесь на странице: 1из 14

Bases

Definicao
Seja V um espaco vetorial. Dizemos que B V e uma base de V
quando sao satisfeitas as seguintes propriedades:
Bases

Definicao
Seja V um espaco vetorial. Dizemos que B V e uma base de V
quando sao satisfeitas as seguintes propriedades:
1. V e gerado por B;
Bases

Definicao
Seja V um espaco vetorial. Dizemos que B V e uma base de V
quando sao satisfeitas as seguintes propriedades:
1. V e gerado por B;
2. B e LI.
Bases
Exemplo
O conjunto B = {e1 , e2 , . . . , en }, onde

e1 = (1, 0, 0, . . . , 0, 0);
e2 = (0, 1, 0, . . . , 0, 0);
.. .. ..
. . .
en = (0, 0, 0, . . . , 0, 1),

e denominado base canonica do espaco vetorial Rn .


Bases
Exemplo
O conjunto B = {e1 , e2 , . . . , en }, onde

e1 = (1, 0, 0, . . . , 0, 0);
e2 = (0, 1, 0, . . . , 0, 0);
.. .. ..
. . .
en = (0, 0, 0, . . . , 0, 1),

e denominado base canonica do espaco vetorial Rn .

Exemplo
O conjunto B = {e1 , e2 , e3 }, onde

e1 = (1, 1, 1) e2 = (0, 1, 1) e3 = (0, 0, 1)

e uma base de R3 .
Bases

Exemplo
O conjunto B = {e1 = (1, 0, 0), e2 = (0, 1, 0)} nao gera o R3 ,
logo nao e base de R3 . Por outro lado, este conjunto e base do
subespaco W = {(x, y, 0) ; x, y R} do R3 .
Bases

Exemplo
O conjunto B = {e1 = (1, 0, 0), e2 = (0, 1, 0)} nao gera o R3 ,
logo nao e base de R3 . Por outro lado, este conjunto e base do
subespaco W = {(x, y, 0) ; x, y R} do R3 .

Exemplo
O conjunto B = {e1 = (1, 0), e2 = (0, 1), e3 = (1, 1)} gera R2 ,
mas nao e LI. Logo nao e base de R2 .
Bases

Exemplo
O conjunto B = {pn = tn1 + tn ; n N} nao e uma base para o
espaco P dos polinomios em t.
Bases

Exemplo
O conjunto B = {pn = tn1 + tn ; n N} nao e uma base para o
espaco P dos polinomios em t.

Exemplo
O conjunto B = {1, t, t2 , . . . , tn } e uma base para o espaco Pn dos
polinomios em t de grau 6 n.
Bases

Exemplo
Determine uma base para o subespaco de R4 gerado pelos vetores

v1 = (1, 2, 1, 2), v2 = (1, 3, 2, 2) e v3 = (1, 1, 0, 2).


Bases

Exemplo
Determine uma base para o subespaco de R4 gerado pelos vetores

v1 = (1, 2, 1, 2), v2 = (1, 3, 2, 2) e v3 = (1, 1, 0, 2).

Exemplo
Determine uma base para o espaco-solucao do sistema homogeneo

x + 2y 4z + 3w = 0
x + 2y 2z + 2w = 0 .
2x + 4y 2z + 3w = 0

Bases

Propriedade
Seja V um espaco vetorial. Um subconjunto B V e uma base de
V se, e somente se, qualquer elemento de V e escrito de maneira
unica como combinacao linear dos elementos de B.
Bases

Propriedade
Seja V um espaco vetorial. Um subconjunto B V e uma base de
V se, e somente se, qualquer elemento de V e escrito de maneira
unica como combinacao linear dos elementos de B.

Propriedades
1. Se V = {v1 , . . . , vn } e uma base de um espaco vetorial V,
entao qualquer subconjunto de V com mais de n vetores e
LD.
Bases

Propriedade
Seja V um espaco vetorial. Um subconjunto B V e uma base de
V se, e somente se, qualquer elemento de V e escrito de maneira
unica como combinacao linear dos elementos de B.

Propriedades
1. Se V = {v1 , . . . , vn } e uma base de um espaco vetorial V,
entao qualquer subconjunto de V com mais de n vetores e
LD.
2. Se B = {v1 , . . . , vn } e B 0 = {v10 , . . . , vn0 } sao bases do espaco
vetorial V, entao m = n.