Вы находитесь на странице: 1из 19
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

PLANO DEDE AÇÃO

PLANO

AÇÃO

Escritório Local

Escritório

Local dede

SANTANA

SANTANA

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

Santana/2015

SUMÁRIO

Introdução

.....................................................................................................................

03

  • 1 - HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO

...........................................................................

04

  • 2 – JUSTIFICATIVA

...................................................................................................

04

  • 3 - OBJETIVOS

...........................................................................................................

04

3.1

– Geral

..............................................................................................................

04

3.2

– Específicos

....................................................................................................

04

  • 4 – ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS DE AÇÃO

..............................................

05

  • 5 – METAS

..................................................................................................................

06

  • 6 – CAPACITAÇÃO DE PRODUTORES

07

7–

................................................................. ÁREA DE ATUAÇÃO TÉCNICA E PUBLICO ASSISTIDO

.............................

08

  • 8 - ASSISTENCIA GRUPAL

.....................................................................................

09

  • 9 – DADOS DE PRODUÇÃO

....................................................................................

9.1

Culturas Anuais

.............................................................................................

09

09

9.2

– Culturas Semi-Perenes

...................................................................................

10

9.3

– Culturas Perenes

............................................................................................

11

9.4

– Olericultura

...................................................................................................

12

  • 10 – CRÉDITO RURAL

.............................................................................................

14

  • 11 –

DEMONSTRATIVO DE ATIVIDADES E METODOLOGIAS

.......................

15

  • 11.1 – Atividades de ATER

.............................................................................

15

  • 11.2 – Cronograma das atividades

...................................................................

15

  • 11.3 – Material técnico de divulgação

.............................................................

16

  • 12 – DEMONSTRATIVO DA FORÇA DE TRABALHO .............................................

16

  • 13 – CAPACITAÇÃO TÉCNICA

...................................................................................

17

  • 14 – RECURSO FISICO DE TRABALHO

..................................................................

17

  • 15 – INTEGRAÇÃO INTERINSTITUCIONAL

............................................................

18

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

INTRODUÇÃO

1 - HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO

Os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural – Ater- foram iniciados no país, no final da década de quarenta, no contexto da política desenvolvimentista do pós-guerra, com o objetivo de promover a melhoria das condições de vida da população rural e apoiar o processo de modernização da agricultura, inserindo-se nas estratégias voltadas a política de industrialização do país. A Ater foi implantada como um serviço privado ou paraestatal, com o apoio de entidades públicas e privadas.

A partir de 1975, por força da lei nº 6.126, de 06 de dezembro de 1974, os serviços de assistência técnica e Extensão Rural no Brasil passaram ao âmbito governamental, sob a forma de Empresa Publica Vinculada ao Ministério da Agricultura e as Secretarias da Agricultura das diferentes Unidades Federativas. Ficou assim constituído o Sistema Brasileiro de Assistência Técnica e extensão Rural - SIBRATER, cujo lado operativo é composto, nos estados, pelas Empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural – EMATER e, nos Ex – Territórios pela Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural – ASTER.

A Extensão Rural no Amapá já marcou através da ACAR, ASTER, EMATER e atualmente Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá – RURAP este criado pelo Decreto Governamental nº 0122 de 23 de agosto de 1991, vinculado a Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca, Floresta e do Abastecimento SEAF, (hoje Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR.), com sede e administração na capital do Estado sito a Rodovia BR 156 Km 02 com jurisdição em todo território Amapaense.

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

  • 2 – JUSTIFICATIVA

O PAT 2015 DO ESCITÓRIO LOCAL DE SANTANA engloba o planejamento técnico, social e operacional estratégicos de gestão das atividades agrícolas e não agrícolas, tem a finalidade de contribuir com a organização, direcionamento e implementação das políticas públicas voltadas para o desenvolvimento rural do Estado do Amapá em especial nas comunidades assistidas por esse escritório, via Assistência Técnica e Extensão Rural em consonância com Política Nacional de Assistência Técnica e extensão Rural – PNATER e Lei Nacional de ATER nº 12.188/2010 e a transição Agroecologica na Amazônia.

Perpassa por um conjunto de encaminhamentos, objetivos e estratégias de ação específica, que tem como finalidade contribuir para o desenvolvimento sustentável, (alimentar, social, econômico e ambiental) das comunidades rurais, ribeirinhas, agroextrativistas e assentados da Reforma Agrária. Composta por 16 comunidades que são:

Ilha de Santana, Cachoeirina, Igarapé Banha, Anauerapucu, Rio Vila Nova, Igarapé da Fortaleza (periferia), Distrito Coração,Porto do Céu, São José do Matapi, Cinco Chagas, São Raimundo do Pirativa, Alto Pirativa, São João do Matapi, Santo Antonio do Matapi,Engenho do Matapi, Desterro do Matapi.

  • 3 – OBJETIVOS

    • 3.1 GERAL

Estimular o desenvolvimento rural sustentável, tendo como foco o fortalecimento da agricultura familiar e das organizações, visando à melhoria da qualidade de vida e adotando os princípios da Agroecológia, da Economia Solidária, da Segurança Alimentar e Nutricional, que fazem parte da Nova Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural, que tem o desafio de atender às novas demandas da sociedade e modificar o quadro de crise econômica e sócio-ambiental gerado pela agricultura convencional.

  • 3.2 ESPECÍFICOS

1.

-

Apoiar

ações

destinadas

à

qualificação

agropecuária e agroextrativista;

e

aumento

da

produtividade

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

  • 2. - Orientar os processos organizacionais e de capacitação de produtores, jovens e mulheres trabalhadoras rurais, considerando suas especificidades Sócio- culturais;

  • 3. - Desenvolver metodologias participativas, propiciando a construção coletiva de saberes, tendo sempre como ponto de partida a realidade e o conhecimento local;

  • 4. - Estimular a produção de alimentos de melhor qualidade, através de boas praticas de fabricação e beneficiamento de produtos oriundos da agricultura familiar;

  • 5. - Fortalecer a interação entre Comunidades, associações e Cooperativas;

  • 6. - Dar suporte técnico aos agricultores familiares no município de Santana;

  • 7. - Viabilizar a compra da produção da agricultura familiar através da modalidade “compra direta”, do Programa de Aquisição de Alimentos – PAA e no Programa Nacional da Alimentação Escolar - PNAE. Operando com recursos provenientes do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS, MDA, MAPA e CONAB);

  • 8. - Executar as ações dos convênios celebrados entre INCRA e RURAP de assistência técnica nos assentamentos quando celebrado;

  • 9. - Capacitar às comunidades ribeirinhas para confecção dos filtros ecológicos para a melhoria da qualidade da água;

    • 10. - Capacitar produtores no uso de biodefensivos;

    • 11. - Capacitar produtores para a manipulação de Agrotóxicos;

    • 12. - Capacitar produtores no uso de estufas na produção de hortaliças;

    • 13. projetos com recursos do PRONAF e FRAP de investimento e

- Elaborar

custeio;

  • 14. - Elaborar Laudos técnicos de renegociação das dividas rurais do PRONAF;

  • 15. – Elaborar projetos quando lançados em editais na esfera municipal, estadual e federal para as comunidades.

4 – ESTRATÉGIAS DE AÇÃO

1.

- Orientar os AF's através de pesquisas para o aumento da produtividade das atividades voltadas para a exploração e produção de frutas, hortaliças e culturas alimentares;

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

  • 2. - Contribuir com o fortalecimento das organizações rurais;

  • 3. -Estimular e valorizar as manifestações culturais e o saber local;

  • 4. - Incentivar e apoiar ações de boas práticas de fabricação de alimentos;

  • 5. - Prestar assistência técnica e transferir tecnologia para os agricultores familiares que participam dos programas de governo;

  • 6. - Realização das feiras do PAA e PNAE;

  • 7. -Executar as ações previstas no Plano de Desenvolvimento do Assentamento Anauerapucu;

  • 8. - Implementação da tecnologia do filtro ecológico nas comunidades ribeirinhas;

  • 9. - Orientar a manipulação correta de Agrotóxicos;

    • 10. – Implementações de tecnologias de biofertilizantes e biodenfensivos;

    • 11. - Implementações de tecnologias da plasticultura para o cultivo de hortaliças;

5 - METODOLOGIAS

As atividades de assistência técnica e extensão rural serão desenvolvidas utilizando metodologias participativas, através de reuniões, palestras, visitas técnicas em loco, ações de cidadania rural, dentre outros. Desempenhando um papel educativo e atuando como facilitadores de processos de desenvolvimento rural sustentável. Neste processo será considerado o potencial endógeno das comunidades, resgatando o saber local, buscando difundir a transferência de tecnologia, respeitando a pluralidade e as diversidades sociais, econômicas, éticas e culturais dos agricultores familiares da região. Como forma de viabilizar a estratégia preconizada, buscar-se-á uma transição da prática extensionista convencional de transferência de pacotes tecnológicos para a baseada em princípios agroecológicos, através do exercício de uma nova postura profissional dos técnicos, comprometida com a busca da equidade e inclusão social.

05 – METAS

o

Implantar 100ha de áreas mecanizadas através dos programas de governo

o

quando houver; Implantar 100ha de áreas de manejos de açaizais com projetos financiados;

o

Fortalecer 02 Associações de agricultores familiares;

o

Capacitar 60 produtores com BPF (Boas Praticas na Produção de farinha) de mandioca;

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

o Restabelecer a articulação para formação de parcerias com: EMBRAPA, Prefeitura municipal, SEBRAE, SENAR, ICMBIO, UNIFAP,
o Restabelecer a articulação para formação de parcerias com: EMBRAPA,
Prefeitura municipal, SEBRAE, SENAR, ICMBIO, UNIFAP, UEAP, IMAP, IEF,
INCRA, IEPA, BASA, EFA, STTR, ASSOCIAÇÕES, MP, SEMA, DIAGRO,
SIMS estadual e municipal, CONAB;
Promover 02 seminários de associativismo e cooperativismo;
Cadastrar 50 agricultores familiares para serem contemplados com o
Programa de Aquisição de Alimentos PAA, modalidade doação simultânea,
convenio com MDS, RURAP, SIMS caso aja disponibilidade;
Confecção e distribuição de 50 Filtros Ecológicos.
Atender 200 famílias beneficiárias, com Assistência e Extensão Rural.
Contribui para uma melhor qualidade de vida de cidadãos do meio rural.
Realizar 02 Unidades Técnica Demostrativa (UTD) com a utilização de
Biodefensivos e Biofertilizantes;
Implantar 02 Unidade Demonstrativas de cultivo de hortaliças folhosas;
Capacitar 50 agroextrativistas em Boas Praticas de Coleta Transporte e
Armazenamento do Fruto do Açaí;
o Implantar na Região a criação de galinha caipira e suinocultura com ração
regionalizada.
Elaborar 30 projetos de financiamento do PRONAF e FRAP.
Elaborar Laudos quando necessário de financiamento com recursos oriundos
do PRONAF e FRAP.
o
o
o
o
o
o
o
o
o
o

06 – CAPACITAÇÃO DE PRODUTORES

ATIVIDADES

EVENTO

 

LOCAL *

 

PERIODO

AF

AR

AQ

AA

COMUNIDADES

I

II

III

IV

SAÚDE

FAMÍLIA

           

Cinco

Chagas,

       

DA

PALESTRA

x

x

x

Anauerapucu

x

x

   

São

João do Pirativa,

x

Alto Pirativa, São João

CREDITO RURAL

PALESTRA

x

do Matapi, Engenho do Matapi, Desterro do

x

Matapi

   

Igarapé Banha, Alto Pirativa, São João do

x

MANEJO

AÇAIZAL

DE

CURSO

x

x

Matapi, Engenho do

Matapi

x

 

Matapi, Desterro do

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

           

Igarapé

Banha,

Alto

       

MANEJO

AÇAIZAL

DE

UD

x

x

Pirativa, São

João do

Matapi,

Engenho

do

x

Matapi,

Desterro

do

 

Matapi

     

Coração, Anauerapucu

AGRICULTURA

ORGÂNICA

CURSO

x

x

e Ilha de Santana

 

x

x

x

HORTA ESCOLAR

 

CURSO

x

 

Santana

x

HORTA ESCOLAR

 

UD

x

 

Santana

x

AVICULTURA

DE

   

CORTE

CURSO

x

x

 

Anauerapucu

AVICULTURA

DE

   

CORTE

UD

x

x

 

Anauerapucu

   

Ilha

de

Santana,

Cinco

COMPOSTAGEM

CURSO

x

x

Chagas e Anauerapucu

BOAS

PRÁTICAS

   

NA MANIPULAÇÃO

UD

Coração, Anauerapucu

x

E

APLICAÇÃO

DE

x

x

x

BIODEFENSIVOS

 

PRODUÇÃO

HORTALÇAS

   

Ilha de Santana, Cinco

DE

CURSO

x

x

Chagas, Anauerapucu e

distrito do Coração

x

x

PRODUÇÃO

HORTALÇAS

   

Ilha de Santana, Cinco

DE

UD

x

x

Chagas e Anauerapucu e

distrito do Coração

x

x

BPF

DE

FARINHA

   

DE MANDIOCA

 

CURSO

x

 

Cinco Chagas

x

BP

DE

COLETA

   

TRANSPORTE

E

x

Rio Vila Nova, Igarapé

ARMAZENAMENTO

CURSO

Banha e Rio Matapi

x

DO

FRUTO

DO

AÇAI

OBS: Os cursos de capacitação serão realizados em parceria com o SENAR

* N.º de Registro da Comunidade de acordo com o item 7.0 (área de atuação)

7.0 - ÁREAS DE ATUAÇÃO E PUBLICO ASSISTIDO

     

A.F

A.Q

A.A

A.R

Técnico

 

Nº.

Famílias

Repons.

Famílias

Reg

COMUNIDADE

Existentes

Assistidas

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

1.

Ilha de Santana

X

Walter/

70

  • 2. Cachoeirinha

 

X

Elcimar

20

  • 3. Igarapé Banha

 

X

Elcimar

70

Anauerapucu

  • 4. 516

X

Joads

200

  • 5. Rio Vila Nova

 

X

Elcimar

100

  • 6. Igarapé

da

 

X

 

Fortaleza

  • 7. Coração

 

X

Joads

100

  • 8. São José do Matapi

 

X

Elcimar

30

  • 9. Cinco Chagas

 

X

Rafael

30

  • 10. São

Raimundo

do

60

X

X

Elcimar

60

 

Pirativa

Rafael

  • 11. Alto Pirativa

30

X

X

8

  • 12. São João do Matapi

48

X

X

Elcimar

20

  • 13. Engenho do Matapi

30

X

X

Elcimar

10

  • 14. Santo

Antonio

do

35

X

X

Elcimar

 

Matapi

Rafael

  • 15. Desterro do Matapi

 

X

OBS: As comunidades do São Raimundo do Pirativa, Alto Pirativa, São joão do Matapi, Engenho do Matapi e Santo Antonio do Matapi, são ribeirinhas e Quilombolas; E as comunidades do Igarapé da Fortaleza, Alto Pirativa, Desterro do Matapi, São João do Matapi, Santo Antonio do Matapi, estão sendo assistidas precariamente pelo serviço de extensão rural por carência de profissionais no escritório local.

08 - Organizações Rurais Assistidas

Nº.

DE

ORDEM

COMUNIDADE

SIGLA

NOME DA ENTIDDADE

 

1

 

São Raimundo do Pirativa

 

Associação

Quilombola

do

São

Raimundo

do

Pirativa

2

Comunidade Cinco Chagas

 

Associação dos moradores e agricultores da comunidade remanescente de quilombola cinco chagas do matapi

 

3

 

PAE Anauerapucu

ATFA

Associação

dos

trabalhadores

e

trabalhadoras

familiares do assentamento Anauerapucu

 

4

Distrito do Coração

APROVA

Associação dos Produtores da Vila do Valdemar

 

5

 

Ilha de Santana

APROSAN

Associação

de

Produtores

do

Municipio

de

Santana

6

 

Ilha de Santana

AGRISAN

Associação

dos Agricultores

do

Municipio

de

 

Santana

7

 

Ilha de Santana

AGRIS

Associação dos Agricultores do Distrito da Ilha de

 

Santana

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

09

DADOS

DE

PRODUÇÃO

DAS

COMUNIDADES

REFERENTE AO ANO

ANTERIOR

 

9.1 - CULTURAS ANUAIS

CULTURA – MANDIOCA

 

Área (há)

 

Produção esperada

Produção obtida

COMUNIDADES

PROD.

( T )

 

( T )

 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

Produtividade

Quant

Anauerapucu

15

5

-

25T/ha

125

Cinco Chagas

16

16

-

25 T/ha

400

Vila do Coração

35

30

-

25 T/ha

750

 

TOTAL

66

54

-

-

1.275

CULTURA – MACAXEIRA

 
     

Produção esperada

Produção obtida

COMUNIDADES

PROD.

Área (há)

( T )

( T )

 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

Produtividade

Quant

Anauerapucu

15

15

-

20 T/ha

225

Vila do coração

10

09

-

20T/ha

180

Cinco Chagas

10

03

-

20T/ha

60

TOTAL

70

53,5

465

CULTURA – MILHO

     

Produção esperada

Produção obtida

COMUNIDADES

PROD.

Área (há)

( T )

( T )

 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

Produtividade

Quant

Vila do Coração

28

28

-

1T/ha

28

Cinco Chagas

15

15

-

1T/ha

15

Anauerapucu

5

5

-

1T/ha

5

TOTAL

93

48

CULTURA – FEIJÃO

 

Área (há)

 

Produção esperada

Produção obtida

COMUNIDADES

PROD.

( T )

 

( T )

 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

Produtividade

Quant

Cinco Chagas

15

15

0,5T/ha

7,5

Anauerapucu

4

4

0,5T/ha

2

 

TOTAL

9.2 - CULTURAS SEMI-PERENE

CULTURA - ABACAXI ( espaçamento 1,0 X 0,50)

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

 

Área (há)

 

Produção esperada

 

Produção obtida

 

COMUNIDADES

PROD.

( Frutos )

( Frutos )

 

Firme

Várz

Produtividade

Quant

Produtividade

Quant

ea

Coração

2

1

20.000kg/ha

20.000kg

 

Anauerapucu

5

3

20.000kg/ha

60.000kg

 
 

TOTAL

7

3,5

80.000kg0

 

CULTURA - MARACUJÁ

     

Produção esperada

 

Produção obtida

 

COMUNIDADES

PROD.

Área (há)

 

( T )

 

( T )

 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

Produtividade

 

Quant

Coração

7

2

5 T/ha

10

Anauerapucu

15

6

5 T/ha

30

Ilha de Santana

15

4

5 T/ha

20

TOTAL

37

12

60

9.3 - CULTURAS PERENES

 

CULTURA -CUPUAÇU ( Espaçamento 7 x 6 m)=( 200 plantas/há)

 
     

Produção esperada

 

Produção obtida

 

COMUNIDADES

PROD.

Área (há)

 

(Mil Frutos/ha)

(Mil Frutos/ha)

 
 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

Produtividade

 

Quant

Ilha de Santana

8

3

-

50fruto/Pl/ha

3.000

Anauerapucu

10

4

-

50futo/Pl/ha

4.000

 

TOTAL

18

7

6.000

CULTURA -BANANA ( Espaçamento 3 x 3 m) =(1.111 plantas/há)

     

Produção esperada

 

Produção obtida

COMUNIDADES

PROD.

Área (há)

 

(Mil Cachos)/ha

(Mil Cachos)

 
 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

 

Produtividad

Qu

 

e

ant

Coração

6

3

1cacho/pl/ha

3.000ca/ha

 

Anauerapucu

4

3

1caho/pl/ha

3.000ca/ha

 

TOTAL

10

6

6

CULTURA -GRAVIOLA ( Espaçamento 7 x 6 m)

 
 

Área (há)

 

Produção esperada

 

Produção obtida

 

COMUNIDADES

PROD.

( T )

( T/ha )

 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

Produtividade

 

Quant

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

Ilha de Santana

4

1,5

-

1,7 T/ha

 

2,55T

 

Anauerapucu

5

2

-

1,7 T/ha

 

3,4 T

 

TOTAL

9

3,5

5,95

 

CULTURA -AÇAI NATIVO/MANEJADO (Espaçamento 5 x 5) 2.000 plantas/ha

 
 

Área (há)

 

Produção esperada

 

Produção obtida

COMUNIDADES

PROD.

( saca/ha )

( saca/ha )

 

Produtivid

 
 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

 

ade

 

Quant

Anauerapucu /ribeirinho

15

-

90

833latas / ha

 

208 sc/há

 

Rio vila nova

15

-

90

833latas / ha

 

208 sc/há

 

São João do Matapi

10

-

60

833latas / ha

 

208 sc/há

 

Rio Matapi

05

30

833latas / ha

 

208 sc/há

 

Igarapé banha

10

60

833latas / ha

 

208 sc/há

 

Total

55

290

Obs. Espera-se trabalhar 6/há de manejo de açaí nativo com cada produtor

 

9.4 - OLERICULTURA

CULTURA -ALFACE ( ESPAÇAMENTO 0,30 X 0,30 m)

 
       

Produção esperada

 

Produção obtida

COMUNIDADES

PROD.

Área (há/mês)

 

( MILPés/MÊS )

(MILPés/MÊS )

 

Firme

 

Várz

 

Produtividade

 

Quant

 

Produti

Quant

ea

vidade

Anauerapucu

30

40canteiros

-

25 pes canteiro

 

1000pes

 

Coração

25

15canteiros

-

25 pes canteiro

 

1000pes

 

TOTAL

55

55 canteiros

-

COUVE ( ESPAÇAMENTO 0,80 X 0,40 m)

 
       

Produção esperada

 

Produção obtida

COMUNIDADES

Nº

PROD.

Área (PÉS)

 

(Maço/PÉS/MÊS

)

( Maço/haMÊS)

 

Várz

 

Produtividad

 

Produtivi

 

Firme

ea

e

Quant

 

dade

Quant

Anauerapucu

30

300 canteiros

-

8Mç/PÉ/MÊS

 

2400Mç

 

Coração

25

250 canteiros

-

8Mç/PÉ/MÊS

 

2000Mç

 
 

-

TOTAL

55

-

4400

 

OBS. 06 FOLHAS P/ MAÇO

CEBOLINHA ( ESPAÇAMENTO 0,20 m ENTRE LINHAS)

 
     

Produção esperada

 

Produção obtida

 

COMUNIDADES

PROD.

Área (M²)

( Maço /m²/mês )

(Maço/m²/mês )

 

Produtivida

 
 

Firme

Várzea

de

 

Quant

Produtividade

Quant

Anauerapucu

30

60canteir

-

50MÇ/m²

3.000mc

 
 

os

Coração

25

50canteir

-

50MÇ/m²

2.500mc

 
 

os

 

-

TOTAL

45

-

5.500mc

 
18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

COENTRO ( ESPAÇAMENTO 0,20x0,05 m )

     

Produção esperada

 

Produção obtida

COMUNIDADES

PROD.

Área (M²)

 

( Maço /m²/mês )

(Maço/m²/mês )

 

Produtivid

 

Firme

Várzea

Produtividade

Quant

ade

Quant

Anauerapucu

30

90canteir

-

100MÇ/m²

9.000mc

 
 

os

Coração

25

75canteir

-

100MÇ/m²

7.500mc

 
 

os

 

-

TOTAL

55

-

16.500

 

CHICÓRIA REGIONAL ( ESPAÇAMENTO 0,30 X 0,30 m)

 
 

Área (m²)

 

Produção esperada

Produção obtida

 

COMUNIDADES

PROD.

(Maço/mês )

( Maço )

 

Produtivida

 

Firme

Várzea

de

Quant

Produtividade

Quant

Anauerapucu

30

30

-

9 Mç/m²/mês

2.700mc

 

Coração

25

25

-

9 Mç/m²/mês

2.250mc

 
 

-

TOTAL

-

PIMENTA VERDE ( ESPAÇAMENTO 1,0 X 1,0 m)

 
 

 

Produção esperada

 

Produção obtida

COMUNIDADES

PROD.

Pés

( Kg )

( Kg )

 

Produtivida

Produtividad

 
 

Firme

Várzea

de

Quant

 

e

Quant

Anauerapucu

15

400

-

24Kg/pé

9.600 kg

Coração

20

500

-

24Kg/pé

12.000 kg

 
 

-

TOTAL

35

9000

-

21.600 kg

 

10 – CRÉDITO RURAL 10.1-Projetos contratados em 2014

 

COMUNIDADE

ATIVIDADE

Nª Prod

Linhas de crédito Frap.

Pronaf e

 

Período

 

Frap

Pro. A

Pro. C

Pro. F

Total

Início

Final

           
 

Anauerapucu

Manejo de Açaizal

05

x

Distrito do Coração

0

x

Igarapé Banha

Manejo de Açaizal

0

Rio Matapi

Manejo de Açaizal

02

x

Ag.

Financ.

Basa

Basa

Basa

18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

Alto Pirativa

Custeio mandioca

0

x

Pecuária

0

Rio Vila Nova

Escoamento da

   

x

         

produção

02

Pecuária

TOTAL

Basa

Basa

11

– DEMOSTRATIVO DE ATIVIDADES E METODOLOGIAS

 

11.1 – ATIVIDADES DE ATER

 

Assunto no Local da

METODOLOGIA

 

Ord.

 

Dia

de

Curso/mini

Ater

Visita

D.M

Campo

U.D.

Reu.

Palestra

- curso

Oficina

AGRICULTURA

 

01

Preparo de área

 

100

03

-

-

04

-

-

02

Correção do solo

 

100

-

01

-

-

-

-

03

Plantio

100

03

-

-

-

-

-

04

Controle Fitossanitário

100

03

-

-

-

-

-

05

Controle de Saúva

 

25

-

01

-

-

-

-

06

Tratos Culturais

 

100

-

-

-

-

02

-

04

Colheita

50

-

-

-

-

-

-

05

Armazenamento

 

20

03

-

-

-

-

-

06

Comercialização

 

-

-

-

-

-

04

02

07

Olericultura

 

150

-

-

02

03

-

02

08

Crédito rural

 

50

-

-

-

03

02

-

09

Organização Rural

 

10

-

-

-

-

07

10

Manejo

de

açaí

(boas

30

02

-

-

10

-

14

Práticas)

11

Boas práticas na criação de galinha caipira com ração

08

01

-

01

-

-

01

 

alternativa.

 

12

Festividades

religiosas

e

-

-

-

-

-

-

-

sociais

13

Documentação Básica

30

-

-

-

-

-

14

Educação ambiental

 

-

-

-

-

-

04

-

15

Programas

do

governo

50

-

-

-

04

02

-

federal

16

Planejamento Anual

 

-

-

-

-

05

-

 

PECUÁRIA

 

17

Manejo do rebanho

 

-

-

-

-

-

-

-

-

18

Melhoramento do rebanho

-

-

-

-

-

-

-

-

19

Nutrição do rebanho

 

-

-

-

-

-

-

-

-

20

Defesa Sanitária Animal

-

-

-

-

-

-

-

-

21

Instalações zootécnicas

-

-

-

-

-

-

-

-

22

Apicultura

 

-

-

-

-

-

-

-

-

23

Meliponicultura

 

-

-

-

-

-

-

-

-

24

Aqüicultura

 

-

-

-

-

-

-

-

-

25

Extrativismo animal

 

-

-

-

-

-

-

-

-

 

GESTÃO SOCIAL

 
18
18
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ Vinculado a Secretaria de Estado

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO RURAL DO AMAPÁ

Vinculado a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural – SDR Escritório Local de Santana.

26

Segurança alimentar

 

-

-

-

-

-

04

-

27

Saúde preventiva

 

-

-

-

-

-

02

-

02

28

Promoção cultural

 

-

-

-

-

04

-

-

-

29

Cidadania

 

-

-

-

-

04

04

-

-

30

Organização Social

 

-

-

-

-

04

-

04

-

 

POLÍTICA AGRÍCOLA

   

31

Crédito rural

 

30

-

-

-

04

04

-

-

32

Organização rural

 

14

-

-

-

14

-

14

-

33

Agroindústria

 

-

-

-

-

-

-

05

-

34

Comercialização

 

50

-

-

-

15

-

-

-

35

Armazenamento

 

-

-

-

-

-

-

-

-

36

Infra-estrutura social

 

-

-

-

-

-

-

-

-

37

Gestão

política

e

-

-

-

-

-

-

-

-

administrativa

 

TOTAL

 

1097

15

02

03

78

39

44

02

11.2 - CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES

 

 

TRIMESTRES

 

Ord.

Assunto no Local da Ater

 

I

II

III

IV

AGRICULTURA

 

01

Preparo de área

 

X

02

Plantio

X

03

Tratos culturais

 

X

X

X

X

04

Irrigação e drenagem

 

X

X

05

Colheita e pós colheita

 

X

X

X

X

06

Produção de mudas

 

X

X

X

X

07

Defesa sanitária vegetal

 

08

Manejo de açaizais

 

X

09

Práticas agroecológicas

 

X

X

X

X

10

Educação ambiental

 

X

X

11

Manejo florestal

 

X

12

Extrativismo vegetal

 

X

PECUÁRIA

 

13

Aquicultura

 

GESTÃO SOCIAL

 

22

Segurança alimentar

 

X

X