Вы находитесь на странице: 1из 81

GERONET SERVICES

Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

CURSO BÁSICO DE JAPONÊS


Primeira Parte

gomen-nassai
A:
Ah, itai.
Ai! (Que dor!)

B:
Gomen-nassai.
Perdão

A:
Dare ga kabin wo warimashita ka?
Quem quebrou o vaso?

B:
Gomen-nassai. Watashi dessu.
Desculpe. Fui eu.

(Atrasando-se ao encontro marcado)

A:
Ossokunatte, gomen-nassai.
Desculpe-me pelo atraso.

O termo acima é usado em ocasiões em que causamos transtornos


ou prejuízos à outra pessoa, quando pisamos-lhe o pé, dentro do metrô; quando
quebramos algo de sua propriedade; quando nos atrasamos à hora determinada
do encontro, etc. O termo gomen-nassai é usado para pedir desculpas.

• Padrões de Sentenças
Sujeito (wa/ga) - Objeto - Verbo (transitivo)

Exemplo:

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Mário wa ringo wo tabemasu


• Mário come a maçã

• Dare ga ringo wo tabemasuka.


• Quem come a maçã?

> Uma das sentenças-padrão representativas de verbo transitivo direto é a

[ Sujeito + Objeto + Verbo (transitivo) ]

> Na frase, após o objeto direto, usa-se sempre o

> Usa-se o para o sujeito da oração e no caso dos pronomes


interrogativos usa-se o

é o verbo "quebrar" no passado.

> O presente e o futuro tomam a forma lembrando-se que,


em japonês, o presente e o futuro são conjugados da mesma maneira.

> No final das frases interrogativas, normalmente é colocado o que


corresponde ao ponto de interrogação (?).

Exemplos:

• Dare go tyokoreeto wo tabemashita ka.


• Quem comeu o bolo de chocolate?

• Kinou, watashi wa eiga wo mimashita.


• Ontem eu assisti ao filme.

sumimassen
Esbarrando em alguém:

A:
Ah! Sumimassen!
Oh! Desculpe-me!

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

"A" quer ir ao banco, mas não sabe onde é:

A:
Sumimassen, guinkou wa dokodessu ka.
Por favor, onde é o banco?

B:
Assoko desu.
É ali.

No restaurante

A:
Sumimassen, shio o totte kudassai.
Por favor, passe-me o sal.

B:
Hai, douzo.
Aqui está.

A palavra sumimassen é usada para se desculpar (como no caso do


gomen-nassai), para expressar agradecimento, mas na maioria das vezes, para
pedir um favor a alguém.

Usa-se o sumimassen logo no início da frase, quando se


interpela alguém para perguntar o caminho, ou também no restaurante, para
pedir para passar o sal, por exemplo.

• Padrões de Sentenças

N1 (Substantivo)
N1 (wa) N2 (dessu)
(N1 é N2)

> N1 expressa uma coisa ou pessoa. N2 expressa o local onde existe (está) a
coisa ou pessoa.

> doko (onde) é a palavra usada quando não se sabe onde se localiza a
coisa ou pessoa.

> Nas frases interrogativas, coloca-se o ka no final da frase.

Veja os exemplos:
1)
• Paulo-san wa doko dessu ka.
• Onde está o (sr.) Paulo?

• Paulo-san wa jimusho dessu.


• O (senhor) Paulo está no escritório

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

2)
• Otearai wa doko dessu ka.
• Onde fica o toalete?

• (Otearai wa) nikai dessu.


• (O toalete) fica no segundo andar.

3)
• Kyoukai wa doko dessu ka.
• Onde fica a igreja?

• (Kyoukai wa) soko dessu.


• (A igreja) é aí.

arigatou
Alguém lhe oferecendo lugar no metrô:

A:
Douzo.
Por favor.

B:
Arigatou.
Obrigado

A:
Douitashimashite.
Não há de quê. / De nada.

Oferecendo presente de aniversário a Mirian:

A:

Mirian-san otanjoubi omedetou. Kore,


purezento.
Feliz aniversário, Mirian! Aqui está o
presente.

B:
Arigatou.
Obrigada.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Em um casamento:

A:
Go kekkon omedetougozaimassu.
Parabéns pelo seu casamento.

B:
Arigatougozaimassu.
Muito obrigada.

, (arigatou = obrigado) é uma palavra de agradecimento dita à


pessoa que, numa atitude gentil, nos cede o assento no metrô ou ônibus, ou nos
ajuda no transporte de bagagens pesadas. Como resposta a ,
dizemos (douitashimashite = não há de quê / de nada) ou, às
vezes, simplesmente (iie = por nada), que significa não ter sido nada tão
grandioso.

Outrossim, (omedetou = parabéns) é uma palavra de felicitação à


pessoa que aniversaria, que ingressa na faculdade ou vence um jogo. Em
casamentos ou cerimônias mais formais, ao cumprimento
acrescenta-se (gozaimasu), isto é,
(omedetougozaimasu). Como resposta a , diz-se ea
(omedetougozaimassu), diz-se
(arigatougozaimassu), que são expressões mais
polidas.

• Padrões de Sentenças

Isto / isso / aquilo

> (kore = isto) indica algo que está perto da pessoa que fala, e no
exemplo, é o presente de aniversário.

> (sore = isso) indica algo que está distante tanto da pessoa que fala
quanto da pessoa com quem se fala.

> Embora se diga (kore purezento = isto é um presente), a


frase correta e formal seria: (Kore wa purezentodessu
= Isto é um presente).

> Na língua japonesa, as partículas podem ser suprimidas nas conversações,


como no caso do , que faz parte do sujeito da oração. Também em conversas
informais, podemos suprimir o , que indica polidez.

hai / iie

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Uma pessoa quer se certificar se meu nome é


Maria

A:
Maria-san dessu ka?
Você é a sra. Maria?

B:
Hai, sou des.
Sim, sou

Iie, tigaimas.
Não, não sou.

Ao interpelar uma pessoa desconhecida para


lhe perguntar algo:

A:
Anoo...
Por favor...

B:
Hai?
Sim?

A:

Tiotto okkishitai koto ga arundessu ga?


Poderia dar-me uma informação?

B:
Hai.
Sim.

O Sr. Tanaka acabou de cantar a sua música


predileta.

A:
Tanaka-san wa uta ga jôzu dessu ne.
Sr. Tanaka, o senhor canta bem!

B:
Iie, sorehodo demo...
Não, nem tanto...

A:
Karaokê-ga sukidessu ka?
Gosta de karaokê?

B:
Hai, suki des.
Sim, gosto.

é usado para responder confirmando a pergunta.


é usado para responder negando a pergunta. Como negativa a um
elogio, usa-se freqüentemente a resposta (iie,
sorehododemo), como demonstração de modéstia. Quando é chamado por
alguém deve responder:

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

também é usado como sinal de assentimento de que está ouvindo o


interlocutor. Ao telefone, por exemplo, é muito usado, para demonstrar
que está ouvindo e entendendo o que o outro está dizendo.

• Padrões de Sentenças

> No idioma japonês, existe uma fórmula para expressar os verbos de sentimento
ou desejo, como gostar, não gostar, desejar, querer:

• (watashi) - (wa) - objeto - (ga) ~ (des).

> Por se tratar de sentimento, o sujeito da oração é sempre a 1ª pessoa "eu", não
podendo ser outra pessoa. Em japonês, pode se perguntar, mas nunca afirmar
categoricamente sobre o sentimento ou desejo de outras pessoas (nesse caso
usa-se uma outra estrutura de frase).

Exemplos:

• Watashi wa kuruma ga hoshii des.


• Eu quero um carro.

• Watashi wa uta ga suki des.


• Eu gosto de cantar.

• Watashi wa e ga tokui des.


• Eu sou bom em desenho.

• Watashi wa neko ga kirai des.


• Eu não gosto de gato.

> Nos exemplos acima, quando se quer dar destaque ao objeto da oração, troca-
se o (ga) pelo (wa):

Exemplo:

• Karaoke wa suki dessu ka?


• Gosta de karaokê?

• Hai, suki des.


• Sim, eu gosto.

onegaishimas

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Pedindo para verificar alguns documentos

A:
Kono shorui onegashimas
Verifique estes documentos, por favor.

B:
Hai, wakarimashita.
Tudo bem.

Ajudando uma pessoa que não sabe usar o


caixa eletrônico:

A:
Tetsudaimashou ka.
Quer ajuda?

B:
Sumimassen, onegaishimas.
Obrigado, por favor.

Apresentando-se:

A:

Hajimashite, Tanaka des. Douzo yoroshiku


onegaishimas.
Muito prazer em conhecê-lo, meu nome é
Tanaka.

B:
Kotirakosso, douzo yoroshiku (onegaishimas)
O prazer é meu.

"peço-lhe o favor / por favor" é utilizado quando


se pede um favor a alguém:

1) No escritório, quando se pede a alguém para verificar documentos; no correio


fala-se (kore, nihon made onegaishimas) "Para o
Japão, por favor"; ao telefone fala-se (...san o
onegaishimas) "Por favor, o(a) sr(a)..."; e também ao fazer pedidos em
restaurantes (biru o onegaishimas) "Cerveja, por favor".

2) (sumimassen, onegaishimas) "Obrigado, por favor" é


uma forma de responder às pessoas que oferecem ajuda.

3) (douzo yoroshiku onegaishimas) "Muito prazer em


conhecê-lo" é utilizado no final da frase quando alguém se apresenta.
(douzo yoroshiku) significa "prazer em conhecê-lo" e

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

torna o cumprimento mais formal.

• Padrões de Sentenças

(mashouka)

(mas + mashouka)
Radical mas + mashouka

(yomimas) : (yomi)

(tabemas) : (tabe)

(kakimas) : (kaki)

> Quando está fazendo calordizemos:

• mado o akemashouka
• Quer que abra a janela?

> À pessoa que está abarrotada de pacotes diz-se:

• Nimotsu o motimashouka
• Quer que eu lhe segure os pacotes?

> À proposta de responde-se: (onegaishimas) "sim,


por favor". Quando recusa, usa-se (iie) "pode deixar, muito obrigado"

> Esta expressão é usada quando o falante se oferece para fazer algo ao ovinte
acrescentando-se a radical no verbo. Por exemplo:

Quando está chovendo e a pessoa está sem guarda-chuva, pergunta-se:

• Kassa o kashi-mashouka
• Quer o guarda-chuva emprestado?

ou

• Kurumade okurimashouka
• Quer carona?

ganbatte!

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

O namorado de "A" participa de um jogo de


futebol.

A:
Sérgio, ganbatte!
Vamos lá, Sérgio!

"B" está desanimado porque algo não correu,


conforme se esperava.

A:
Daijoubu? Ganbatte!
Tudo bem?! Ânimo!

B:
Arigatou
Obrigado

A:
Raigetsu, shigoto de Nihon e ikimas.
No mês que vem, irei ao Japão a trabalho.

B:
Sou deska. Ganbatte kudasai.
Ah, é verdade! Esforce-se, okay!

A expressão (ganbatte) é usada para incentivar ou confortar o


companheiro. Na realidade, a forma original é
(ganbatte kudasai) e sendo que (kudasai) foi otimido.

1) Nos esportes, quando o jogo está sendo decidido, grita-se dizendo:


ou em pleno jogo, torce-se gritando pelo nome do jogador.
Quando o torcedor é do sexo masculino, ele diz:
(Ganbare!!) Vamos lá!

2) É usado também para incentivar ou confortar alguém que se encontra


desanimado, por algo que não correu bem. Ou também quando algo está prestes
a ser concretizado, incentiva-se dizendo: (Ato,
sukoshi dakara, ganbatte) "Força, porque falta pouco!".

3) Para a pessoa que por um período trabalha ou estuda sem interrupção usa-se

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

como encorajamento, significando: "Dê o melhor de si, okay!"


Substitui o nosso cumprimento: "Desejo-lhe sucesso!"

• Padrões de Sentenças

Forma "te" do verbo + kudasai - significa: pedido, sugestão, indicação

> Conforme se vê abaixo, acrescenta-se + a "forma te" do verbo:

• - (yomimassu; yonde) = ler


• - (utaimassu; utatte) = cantar
• - (kakimassu; kaite) = escrever
• - (tabemassu; tabete) = comer
• - (mimassu; mite) = ver
• - (kimassu; kite) = vir

Exemplo:

• Yonde kudasai
• Leia, por favor

• Zehi asobi ni kite kudasai


• Venha passear sem falta!

• Koko ni juusho to namae o kaite kudasai


• Escreva aqui seu nome e endereço

• Sumimasenga, kono kanji no yomitaka o oshiete kudasai


• Por favor, ensine-me a leitura deste kanji

• Minassan kiite kudasai!


• Pessoal, ouçam por favor!

• Chotto matte kudassai


• Espere um pouco, por favor!

aissatsu - cumprimentos
De manhã

A:
Ohayou gozaimas.
Bom dia!

B:
Ohayou gozaimas. Kyou wa samui des ne.
Bom dia! Hoje está frio, não?

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

À tarde, encontrando um amigo depois de


longo tempo.

A:
Konnichi wa. Shibaraku des ne.
Boa tarde! Faz tempo que não nos
encontramos, não?

B:
Ah, Luis san, oguenki des ka.
Ah, sr. Luis, como está?

A:
Ee, okaguessamade.
Estou bem, graças a Deus.

À noite, Paulo, que voltou de viagem, conversa


ao telefone com um amigo.

Paulo:
Konban wa, Paulo des.
Boa noite! Sou Paulo.

Amigo:
Konban wa. Ryokô wa doudeshita ka?
Boa noite! Como foi a viagem?

Paulo:
Tanoshikatta des.
Foi muito divertido!

1) Quando nos encontramos de manhã com alguém, até mais ou menos às 10


horas, dizemos: (ohayou gozaimas), significando "bom
dia". Em família, pode-se dizer apenas (ohayou), mas em geral usa-se
.

2) A partir das 10~11 horas, até a tardezinha (5 horas, aproximadamente),


quando se encontra com alguém pela primeira vez no dia, diz-se
(konnichi wa), "boa tarde". Mesmo sendo em situação formal, diz-se

3) À tarde, quando começa a escurecer, até a hora de dormir, diz-se


(konban wa) "boa noite". E da mesma maneira que (konnichi wa), diz-
se simplesmente mesmo em situações formais.

4) Se de manhã dissemos a alguém, não diremos


à mesma pessoa, quando nos encontrarmos à tarde, ou quando nos
encontrarmos à noite. Isto significa que um cumprimento val para o dia todo.

• Padrões de Sentenças

Frases adjetivas

> Para maior facilidade de compreensão, dividiremos os adjetivos em 2 tipos: os


terminados em e os que necessitam do para adjetivar palavras. Em
japonês, os adjetivos são conjugados quanto ao tempo.

adjetivo : não passado = substituir por presente/futuro: (samui


des) "está frio"

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

negativo : (samukunai des) "não está frio"

passado afirmativo : (samukatta des) "estava frio"

negativo (samukunakatta des) "não estava frio"

adjetivo : não passado = substituir por presente/futuro: (guenki


des) "está bem (saudável)"

negativo (guenki dewa arimasen) "não está bem"

passado afirmativo : (guenki deshita) "estava bem"

negativo : (guenki dewa arimasendeshita) "não


estava bem"

Exemplos:

• Kyou wa samui des.


• Hoje está frio

• Paati wa tanoshikatta des


• A festa estava divertida

• ...wa oishikunakatta des


• ...não estava gostoso.

• Jacarandá no hana wa kirei des


• A flor de jacarandá é bonita.

• ...san wa shinsetsu deshita.


• Fulano foi gentil.

• Paati wa niguiyaka dewa arimasendeshita


• A festa não estava animada.

> colocado antes do adjetivo como na frase

torna a frase mais polida

• Mainiti oissogashii deska


• Está atarefado todos os dias?

> Vale lembrar que não se pode usar como regra geral, para tornar toda frase
polida. Para se perguntar sobre a situação, a condição das coisas ou
acontecimentos, dizemos: (~wa doudeska) "como foi o..."
"como está..." E como resposta teremos sempre frases adjetivas.

Exemplos:
1)
• Ryokô wa doudeshitaka
• Como foi a viagem?

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Tanoshikatta des
• Foi divertida!

2)
• Shiken wa doudeshitaka
• Como foi o exame?

• Muzukashikatta des
• Foi difícil!

3)
• Shigoto wa doudeska
• Como está o serviço?

• Issogashii des
• Muito atarefado!

odaijini
Alguém espirra.

A:
Hakuchon!
Atchim!!

B:
Odaijini
Saúde.

O aluno telefona ao professor.

A:

Kyou, zutsuu de yassumimas. Mário ni


shukudai o watashimashita.
Hoje, vou faltar pois estou com dor de cabeça.
Entreguei a tarefa ao Mário.

B:
Wakarimashita. Odaijini.
Entendi. Estimo as melhoras.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Alguém vai ao hospital visitar um doente. Ao


despedir-se para ir embora:

A:
Dewa kaerimas. Odaijini.
Já vou indo. Estimo as melhoras.

B:
Arigatou gozaimas.
Muito obrigado!

O (odaijini) significando: estimo as melhoras, cuide-se, etc... São


expressões usadas nas situações acima, pedindo para que se cuide, que tome
cuidado com a saúde.

1) Dizemos levemente (odaijini), não só à pessoa que apenas espirrou,


mas também à pessoa que se encontra verdadeiramente doente, ou com gripe
forte.

2) Existem variados usos gramaticais para usada na expressão


(zutsuu de yassumimas) = vou faltar por estar com dor de
cabeça. Nesse caso, expressa causa, razão, motivo.

• Kaze de yassumimas
• Vou faltar por estar gripado.

• Kaze de ki ga taoremashita
• A árvore caiu por causa do vento.

3) Dizemos ao sairmos do quarto do hospital após visitar um doente.


só é usado ao finalizarmos a visita, e nunca no meio da conversa.

• Padrões de Sentenças

> Este padrão de senteça pode ser utilizado com 2 significados diferentes:

1) N1 (sujeito da oração) é quem pratica a ação


N2 é o receptor da ação praticada por N1
N3 é o objeto direto.

Os verbos mais utilizados são: (watashi-mas), (ague-mas),


(oshiemas), (kashimas)

Exemplos:

• (Watashi wa) Mario ni shukudai o watashimashita.


• (Eu) Entreguei a tarefa ao Mario.

• Haha ni hana o aguemashita.


• Dei flores a mamãe

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Kodomotati ni eigo o oshiemas.


• Ensino inglês às crianças.

• Tomodati ni okane o kashimashita.


• Emprestei dinheiro ao amigo.

2) N! é o sujeito da oração que recebe a ação praticada por N2. N2 é seguido de


. Os verbos mais utilizados são
, etc.

Exemplos:

• [(Watashi wa) titi ni (kara) tokei o naraimashita]


• (Eu) Ganhei um relógio de meu pai.

• [(Hayashi-san ni (kara) okane o karimashita.]


• Recebi dinheiro emprestado de meu amigo

sayonara
Despedida na rodoviária:

A:
Dyá, sayonara.
Então, até logo!

B:
Sayonara.
Até logo.

À noite, ao deixar a casa do namorado:

A:
Dyá, oyassuminassai.
Então, bom descanso.

B:
Oyassuminassai.
Bom descanso.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Na despedida, após o trabalho:

A:
Korekara ressutoran e ikimas.
Agora, irei ao restaurante.

B:

Sou deska? Watashi wa uti e kaerimas. Dyá,


mata ashita.
Ah, é? Eu vou para casa. Então, até amanhã.

(sayonara) é palavra que se usa quando nos despedimos de alguém.


É usada em diversas situações, sendo expressão um tanto formal de dizer. É
usada por alunos e estudantes ao professor, na despedida. Entre jovens, é mais
freqüente o uso do "bye, bye"

Exemplos:
1) Pessoas que moram distantes umas das outras e que não poderão se ver por
um longo tempo dizem na despedida: (sayonara)

2) Na verdade, (oyassuminassai) é uma palavra que se usa em


casa, na hora de dormir. Mas quando se despede de alguém, à noite, usa-se
também esta expressão.

3) Pessoas que se encontram com freqüência no local de trabalho, na prática de


esportes ou hobby e que se encontrarão também no dia seguinte, se despedem
dizendo (mata ashita = até amanhã)

• Padrões de Sentenças

N e ikimas / kimas / kaerimas


ir/ vir/voltar - ao (lugar) N

> Os verbos "ir" e "voltar", usados na frase:


respectivamente, (ressuteran e ikimas
= vou ao restaurante) e (uti e kaerimas = volto pra casa), são verbos transitivos,
como (kuru = vir, okiru = acordar, hataraku =
trabalhar, assobu = brincar, etc) O (e) é a partícula indicativa de direção. Ele
é colocado após a palavra que expressa direção.

Exemplos:

• Nihon e ikimas
• Vou ao Japão

• Ie e kaerimas
• Volto pra casa

• Nihon no tomodati ga burajiru e kimas


• Um amigo do Japão virá ao Brasil

> Quando em vez do local se quer expressar o tempo em que se realiza a ação

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

usa-se a partícula (ni). Coloca0se o após a palavra que expressa tempo.

Exemplo:

Shiti di, dyuiti di


Sete horas, onze horas

> Quando a palavra que expressa tempo não inclui números, como
(kinou, ashita = ontem, amanhã), não há necessidade do uso da
partícula .

Exemplos:

• Mai assa shitidi ni okimas.


• Acordo todas as manhãs às sete horas.

• Mai ban dyutidi ni nemas


• Durmo todas as noites às onze horas.

• Kinou, Rio e ikimashita.


• Ontem, fui ao Rio.

Presente Futuro Pretérito

Afirmativo

Negativo

dômo
"A" está acendendo o cigarro de "B" com um
isqueiro:

A:
Dôzo.
Aqui está.

B:
Ah! Dômo.
Ah! Obrigado.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

"A" está perguntando a "B" se Érica está:

A:
Erica-san wa imaska.
A Érica está?

B:
Hai, sotoni imassuyo.
Sim, ela está do lado de fora.

A:
Soudeska, dômo.
Ah! Sim, obrigada.

Sr. Suzuki rodeado de conhecidos é


cumprimentado por eles numa festa.

A:
Suzuki-san, hissashiburidesne.
Quanto tempo, sr. Suzuki!

Suzuki:
Dômo, dômo.
Ah! Oi.

C:
Kekkon shitassoudesne
Fiquei sabendo que você se casou.
Suzuki:
Dômo, dômo.
Ah! É...

C sussura alguma coisa nos ouvidos do sr. Suzuki.

Suzuki:
Dõmo, dômo, dômo, dômo
Ah... é... bem... (envergonhado)

• Padrões de Sentenças

> (imas) expressa a existência de pessoas ou animais que se movem


por si mesmo (seres animados). (arimas) expressa a existência de
coisas (seres inanimados). O sujeito existente N2 é indicado pela partícula
(ga). O local onde ele existe N1, pela partícula (ni). Quando se quer saber
"quem" ou "o que" existe no local N1, no caso seja uma pessoa, usa-se
(dare) = "quem", e caso seja um objeto, usa-se (nani) = "o que".

Exemplos:

• Jimusho ni Paulo-san ga imas


• Paulo está no escritório.

• Niwa ni dare ga imaska.


• Quem está no jardim?

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Watashi no heya ni passokon ga arimas


• No meu quarto tem computador.

• Kôen ni nani ga arimaska


• O que há na praça?

> Nesse padrão de sentença, o N1 é o tema e fala-se sobre o seu local de


existência. Conseqüentemente, há a necessidade do local da existência, e
quando se quer saber sobre iso: local N2 do sujeito N1, diz-se (dako) =
"onde"

> No diálogo da situação 2 em relação à pergunta de A:


(Erica-san wa imaska) = "A Érica está?", Érica é
colocada como o tema da conversa e pergunta-se da existência dela ou não
naquele local. Então respondeu-se "sim" primeiro, e depois foi dito o local: "lá
fora".

>O pode ter como significado: muito, um tanto, quando se desconhece a


razão da ocorrência de certas coisas.

Exemplos:

• Otegami dômo arigatô-gozaimashita.


• Muito obrigado pela carta.

• Watashi wa dômo kaze o hiita rashii.


• Parece-me que peguei um resfriado.

> Porém, quando o (dômo) é usado na prática, em


frases coloquiais, freqüentemente há omissão da palavra que vem depois dele.
No entanto, vale acrescentar que isso não ocorre quando o falante é criança e
também não é muito utilizado pelas mulheres.

Situação 1:
>O (dômo) é utilizado como palavra de agradecimento de
B ao A, siginificando (dômo arigato) com a omissão de
(arigato). Então, o tem o significado
de um "leve obrigado".

Situação 2:
> Tem o mesmo significado da situação 1, e A agradece com um simples
à resposta dada a sua pergunta.

Situação 3:
>O é uma palavra que não possui um significado específico
estando sozinho. É através da palavra que o segue que o seu significado fica
claro. Conseqüentementem quando se omite a palavra que vem após o
, a interpretação da intenção do locutor fica a
critério da imaginação do interlocutor. Usa-se este tipo de drase para dissimular o
acanhamento ou quando não se sabe o que dizer.

tyotto

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Ao telefone...

A:

Moshi-moshi, watashi Marina dessuga, Paulo-


san o onegaishimas.
Alô? Sou Marina, por favor o Paulo?

B:
Hai, tyotto matte kudasai.
Sim, espere um pouco, por favor.

Diálogo entre A e Helena.

A:
Helena-san, nani o shiteimaska.
Helena, o que você está fazendo?

Helena:

Ima shukudai o shiteimas. Mô tyotto de


owarimas.
Estou fazendo o dever de casa. Falta um
pouco para terminar.

Diálogo entre um homem e uma mulher.

A:
Isshoni shokudi demo shimassenka.
Que tal jantarmos juntos?

B: (mulher)
Kyouwa, tyotto...
Hoje não dá...

Situação 1 - Neste caso dizemos:


(tyotto matte kudasai - "espere um pouco, por favor"), à
pessoa que ligou, pois ela terá que esperar enquanto se chama a pessoa com
quem ela quer falar.

Situação 2 - Usa-se (tyotto) em situações que em pouco tempo a


ação ou atividade será finalizada, ou quando ainda falta um pouco (quantidade)
até que se conclua a atividade.

Situação 3 - Este é diferente do caso 1 e 2, mostrando uma das


características da cultura japonesa: a de não dizer claramente as coisas,
deixando as deduções por conta do ouvinte (leitor). A convida B para uma
refeição, mas B não pode ir (ou não quer ir). Neste caso, diz-se apenas
(kyouwa, tyotto) e subentende-se que o convite foi
recusado sem a necessidade de explicações

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Obs: Na tradução da resposta de B foi colocado um "não dá" para melhor


expressar o significado de "tyotto", não sendo esta uma "tradução" de "tyotto".

Após a palavra segue-se ("kyou wa tsugou


ga waruindes", "hoje estou impossibilitado"), ou (kyou wa
issogashi node", "hoje estou atarefado"), que foram omitidas, mas são
subentendidas. No japonês, faz-se o possível para não usar palavras de negação
como o ("ikimassen", "não vou") ou (dame das,
"não posso").

Em consideração ao parceiro, usa-se a estratégia de não negar de forma direta


para não magoá-lo. Mas o parceiro sabe quando o convite é aceito ou recusado.

• Padrões de Sentenças
(forma te + imas)

> Gramaticalmente, existem vários significados para a sentença padrão de


. Mas no caso da situação 2 (ima shukudai
o shite imas, "estou fazendo a tarefa, agora"), expressa condição de continuidade
da ação iniciada. A ação de "fazer a tarefa" continua ainda agora. Para se
expressar uma ação que ainda será iniciada, usamos (shukudai o
shimas, "farei a tarefa"), e quando a ação já se finalizou, usamos
(shukudai o shimashita, "fiz a tarefa").

Exemplos:

• Ima ame ga futte imas?


• Está chovendo agora?

• Bassu o matte imas


• Está esperando o ônibus.

• Paulo-san wa ima hon o yonde imas.


• O Paulo está lendo o livro (agora).

• Erika-san wa ima Maria-san to hanashite imas


• A Érika está conversando com Maria (agora).

• Ima nani o shite imaska?


• O que está fazendo agora?

• Terebi o mite imas?


• Estou vendo televisão.

> Para o mesmo padrão de sentença (forma te + imas) existe


também o uso gramatical em que dependendo do verbo, a condição do resultado
da ação realizada, continua preservada até o presente.

• Paulo-san no denwabangou o shiite imaska?


• Você sabe o número do telefone do Paulo?

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Maria-san wa Santos ni sunde imas


• Maria mora em Santos.

• Watashi wa kuruma o motte imas.


• Eu tenho um carro.

dôshite
Diálogo entre colegas de trabalho:

A:
Ashita, yassumimas
Vou faltar amanhã;

B:
Dôshite?
Por quê?

A:
Tyotto...
Bem... (tentando enrolar)

Diálogo entre amigas numa lanchonete.

A:
Dôshite kaisha o yamemashitaka?
Por quê você saiu da firma?

B:
Kyuryôga yassui deskara
Porque o salário era muito baixo.

Diálogo entre o professor e o aluno:

A:
Dôshite nihongo o benkyô shimaska?
Por quê você estuda o japonês?

B:
Nihonga suki deskara.
Porque gosto do Japão.

O (dôshite, "por quê"), é usado quando se quer saber a causa ou a


razão em algumas situações.

Na situação 1: Quando dizemos aos colegas da firma que iremos faltar somos

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

questionados sobre o motivo da falta. Ou quando as pessoas querem que lhes


seja explicado o motivo de tomarmos uma determinada atitude, ou ainda, quando
se sentem um pouco decepcionados em relação a alguma situação, usam o
para fazer perguntas.

Na situação 2: Usado para quando se está extremamente surpreso com algo


que o companheiro nos diz, totalmente fora de cogitação, motivo pelo qual se
pergunta por quê.

Na situação 3: Usado quando se quer saber a razão, uma explicação da


necessidade de fazer algo, que no caso é estudar japonês.

• Padrões de Sentenças
S1 (razão) S2 (resultado)
S2 (resultado) P.S. S1 = Oração 1

> Existem várias palavras que expressam "razão, causa", mas a que é muito
usada é o (kara, "por isso, porque"). Normalmente, a oração que explica a
razão vem antes da oração que expressa o resultado, ou seja, a oração 1
expressa a razão da oração 2 e o vem após a oração 1 e não antes dela.

Exemplos:

• Issogashii deskara, terebi o mimassen


• Estou atarefada, por isso não assisto televisão.

• Utaga heta deskara, karaoke ni ikimasen.


• Não canto bem, por isso, não vou ao karaokê.

• Yakussokuga arimaskara, hayaku kaerimas.


• Tenho compromisso, por isso vou embora cedo.

> Também podemos colocar o S2 e depois o S1. Neste caso, significa que se
acrescentou a explicação à oração principal.

Exemplos:

• Maiban terebi o mimaska?


• Assiste à televisão todas as noites?

• Iie, mimassen. Issogashii deskara.


• Não, não assisto porque sou muito atarefada.

• Karaoke ni ikimaska?
• Vai ao karaokê?

• Iie, ikimasen. Utaga heta deskara.


• Não, não vou porque não canto bem.

> Quando desejamos saber o motivo pelo qual o parceiro diz sobre determinada
atitude, utilizamos o e na resposta a essa pergunta usa-se o no final
da frase.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Exemplos:
A:
• Dôshite nihongo o benkyô shimaska
• Por quê estuda japonês?

B:
• Nihongoga suki deskara.
• Porque gosto do japonês.

itadakimas/gotisousama
No restaurante, diante de um prato que parece
estar delicioso.

A:
Wa, oishisoudesne. Itadakimas.
Nossa! Parece estar delicioso! Vou me servir.

A:
Gotissousama.
Estou satisfeito.

A:
Kore, Furanssu no Omiyaguedes.
Esta é uma lembrança da França.

B:
Arigatogozaimas. Itadakimas.
Muito obrigada.

Na situação 1, (itadakimas) significa "vou me servir", incluindo


sentimento de gratidão. Diz-se antes de comer ou beber algo, constituindo-se um
item de boas maneiras

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Na situação 2, (gotisousama) significa "estou satisfeito", "estava


uma delícia".

Na situação 3, é linguagem de modéstia, de (morau) que


significa "ganhar" (receber). Não se diz (moraimas) às pessoas de
nível hierárquico superior, e sim: (itadakimas).

• Padrões de Sentenças

> Caso seja um adjetivo, o "saudes" é usado para expressar a suposta


impressão que o falante tem daquilo que observa.

> Na situação 1, o falante, observando a comida que tem diante dos olhos, não
sabe se é gostoso ou não por não a ter saboreado ainda, mas apenas pela
aparência exterior, emite a opinião de que "parece" ser gostoso.
(oishisoudes, "parece gostoso, delicioso").

> Neste caso, retira-se o (i) do adjetivo (oishii) ficando


(oishi). E a isso acrescenta-se o (soudes),
ficando (oishisoudes)

Exemplos:
Observando uma festa:

• Minna tanoshisou desne


• Todos parecem estar se divertindo.

Vendo uma pessoa que sempre está sozinha:


• Kanojo wa sabishisou desne
• Ela parece solitária.

Vendo uma pessoa que está com um grande pacote:

• Omosou desne. Motimashouka?


• Parece estar pesado. Quer que eu carregue?

• Este padrão de sentença não é usado quando a aparência é bem evidente. Por
exemplo, não se diz:

• Ano hitowa kireisoudes.


• Aquela pessoa parece ser bonita.

• Sono hanawa akasoudes.


• Essa flor parece vermelha.

> Quando o (soudes) é acrescido aos verbos que expressão função ou


mudança, expressa uma dedução de que dentro em breve isso irá acontecer.

Exemplos:

• Amega furisoudes?
• Está prestes a chover

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Vendo que o pacote de um caminhão está quase caindo:

• Nimotsuga atisoudes.
• O pacote está prestes a cair.

Olhando para o fogo da vela quase sendo apagada pelo vento do ventilador.

• Rôsoku no higa kiesoudes.


• A vela está prestes a ser apagada.

> Não é possível ser usada em ações desejadas pelo próprio falante.

• Watashi wa kyou, hayaku kaerisoudes.


• Parece que hoje eu vou embora cedo.

• Watashiwa tegami o kakisoudes


• Parece que eu vou escrever carta

itsu
Diálogo entre colegas de trabalho

A:
Tanjobi wa itsudeska?
Quando é o seu aniversário?

B:
Iti gatsu kokonokades.
É no dia 9 de janeiro

A:
Dja, kyoudesne! Omedetô!
Então é hoje! Parabéns!

Diálogo entre colegas em uma festa:

A:
Itsu Ana-san ni aimaska?
Quando irá se encontrar com a Ana?

Homem:
Wakarimassen. Hayaku aitaides.
Não sei. Gostaria de vê-la logo.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Encontrando um conhecido que está prestes a


se casar:

A:
Itsu kekkon shimaska?
Quando irá se casar?

B:
Lainen no suedes.
No fim do ano que vem!

>O (itsu) é a palavra usada para perguntar a data, época e o instante,


tendo o significado de "quando" como nas situações acima. Como resposta ao
"quando" teremos, na maioria dos casos, os dias, os dias da semana e os meses,
mas aqui abordaremos somente os dias; de 1 a 10 e também os dias 14, 20, e
24, que são diferentes dos outros, sendo:

• Padrões de Sentenças

> Acrescentando-se o (taides) ao radical do verbo


expressa-se a esperança e os desejos da pessoa que fala. A partícula (o)
indicativa do objeto direto é mudada para e a forma negativa é o
(~takunai des)

Exemplos:

• Tempura ga/o tabetaides.


• Quero comer tempura

• Nihongo no shimbun ga/o yomitaides.


• Quero ler o jornal japonês.

• Lainen Nihon e ikitaides.


• Quero ir ao Japão no ano que vem.

• Kuruma ga/o kaitaides.


• Quero comprar um carro

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Nihon de benkyô shitaides.


• Quero estudar no Japão.

• Ima, kôhi o nomitakunaides.


• Não quero tomar café agora.

> Quando se trata de coisas, o padrão de sentença será: N (substantivo)


(ga hoshiides). Neste caso, o (N) expressa concretamente as
"coisas" e, portanto, não é possível ser "substantivo" que expressa ação.

(Ryokô ga hoshiides)
(Ryokô ga shitaides)
Quero viajar.

(Nihongo no benkyô ga hoshiides)


(Nihongo no benkyô ga shitai des)
Quero estudar japonês.

> É necessário que se saiba que (~taides) e também o


(~ga hoshiides) expressam desejos da pessoa que fala, e
portanto, não pode ser usado para expressar os desejos de terceiros.

Exemplo:

• A-san wa tempura o tabetagatteimas


• Acho que Asan está querendo comer tempura).

Shitsurei shimas
Deixando o local de trabalho:

A:
Osakini shitsurei shimas.
Até amanhã.

B:
Otsukaresama.
Bom descanso.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

No shopping center:

A:
Tyotto shitsurei shimas.
Com licença.

B:
Sumimasenga kokode tabako o suwanaide
kudasai.
Desculpe, mas aqui não é permitido fumar.

Entrando em uma sala.

A:
Shitsurei shimas.
Com licença?

B:
Dôzo.
Entre (por favor)

> Usamos o (shitsurei shimas) quando:

• nos despedimos de alguém


• pedimos permissão a alguém
• sabemos que causaremos algum tipo de transtorno a alguém (falamos o
antes de causar o transtorno)
• devemos pedir desculpas.
• abordamos alguém para perguntar por algo.

Na situação 1, ele é usado em lugar do sayonara para nos despedirmos dos


colgeas de trabalho, quando vamos embora antes deles.

Na situação 2, ele é usado para pedir permissão para fumar, sabendo-se de


antemão que poderemos causar transtorno ou atrapalhar as pessoas próximas.

Na situação 3, utilizamos quando se entra na sala/quarto de alguém.

• Padrões de Sentenças

> Dentre as conjugações verbais, existe uma que é a da "forma nai", que é a
negativa informal. Acrescentando-se"naide kudasai" ao radical desta forma,
teremos o padrão de sentença acima, que expressa pedido ou solicitação para
que não se execute a ação do verbo. É usado ora para ocasiões em que se
indica para que não seja realizada determinada coisa, ora para pedir ou suplicar
por algo.

> Na situação 2 (koko de tabako o suwanaide

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

kudasai, "ah, desculpe, mas aqui não é permitido fumar"), é uma expressão
usada para chamar a atenção da pessoa para que ela não execute uma ação
proibida no local.

Exemplos:

• Abunai deskara, kokode o oyoganai de kudasai.


• Não nade aqui, porque é perigoso.

• Koko de okashi o tabenaide kudasai


• É proibido comer doces aqui.

• Bijutsukan no nakadewa shashin o toranaide kudasai.


• Não tire 140 dentro do Museu de Arte.

• Shiken deskara, kyoukasho o minaide kudasai


• É prova, portanto não consulte os livros.

• Kono kaminiwa nanimo kakanaide kudasai


• Por favor, não escreva nada neste papel.

Yoroshiku

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Apresentando-se:

A:
Aoki des. Yoroshiku onegaishimas.
Sou Aoki. Muito prazer.

B:
Kotirakoso, yoroshiku onegaishimas.
O prazer é meu.

Em uma papelaria:

A:
Sugu copy o toerukotoga deskimaska?
É possível tirar cópias já (agora)?

B:
Hai, dekimas.
Sim, claro.

A:
Djá yoroshiku (onegaishimas)
ENtão, faça o favor.

Deixando a casa da tia:

A:
Obassan, sayonara.
Até logo, tia.

B:
Okaasan ni yoroshiku ne.
Mande lembranças a sua mãe.

> Para a pessoa que fala, o termo significava originariamente "na medida certa"
ou "está bem!" Atualmente, na língua japonesa, é usado em cumprimento ou
como expressão convencional.

Na situação 1, de auto-apresentação, usa-se o


(yoyoroshiku onegaishimas). Nas relações informais, como por exemplo entre os
jovens, usa-se apenas .

Na situação 2, essa expressão é usada para fazer uma solicitação.

Na situação 3, usa-se para mandar lembranças a alguém, na despedida.


Quando se usa "ni yoroshiku", ela corresponde à frase: "mande
lembranças a fulano de tal".

• Padrões de Sentenças

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

V infinitivo + kotoga dekimas (Possibilidade ou Capacidade)

> Os verbos variam de diversas formas, mas existe uma forma, denominada de
forma nominal do verbo, o infinitivo que aparece nos dicionários. Ela não inclui
variação no tempo, e ora pode vir seguido de uma outra palavra, ora usado
sozinho, em expressões diversas e tempos específicos. No caso de ser usado
sozinho, como por exemplo em [mou neru (yo)], verbo na forma
não -polida e que se taduz como "já vou dormir", tem o mesmo significado de
(mou nemas) forma polida e expressa uma ação a ser realizada.

> Também o padrão de sentença (V infinitivo + koto) pode


desempenhar a função de nomes ou substantivos, como no seguinte exemplo:

• Watashi no shumiwa ongaku o kikukotodes


• Meu hobby é ouvir música

> Mas desta vez estudaremos o

V infinitivo + kotoga dekimas

Este uso tem dois tipos de significados, que são: Kanou = Possibilidade e Hito no
noryoku = capacidade pessoal e na situação 2:

• Sugu copy o toru kotoga dekimaska?


• "É possível tirar cópias, já?", possui significado de Possibilidade

• Toshokan de hon o kariru kotoga dekimas


• É possível pegar emprestado o livro na biblioteca

• Ginko de okane o kaeru kotoga dekimas


• É possível trocar o dinheiro no banco

• Kaado de harau kotoga dekimas


• É possível pagar com o cartão

• Kako ni kuruma o tomeru kotoga dekimas


• É possível parar o carro aqui.

• Paulo-san wa kanji o yamu kotoga dekimas


• Paulo consegue ler o kanji.

• Watashi wa 200 métoru gurai oyagu kotoga dekimas


• Eu consigo nadar mais ou menos 200 metros.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• "Piano o hiku kotoga dekimaska?" "Hai, dekimas"


• "Consegue tocar o piano?" "Sim, consigo."

Sugoi
A:
Wa, sugoi ame!
Nossa, que chuva!

B:
Kazemo sugoidesne.
Está ventando muito, também.

A:
Sugoku konde imasne.
Nossa, como está cheio.

B:
Sugoidesne.
É mesmo.

A:

Paulo-san ni attakotoga arimaska?


Gokakokugo mo hanaskotoga dekimasyo.
Você conhece o Paulo? Ele fala cinco idiomas!

B:
Sugoi hitodesne.
Que gênio!

(sugoi) é uma palavra usada para demonstrar surpresa ou admiração em


situações em que o nível, estado ou capacidade está acima do normal.
Geralmente usa-se simplesmente o , mas quando este está
qualificando um nome, usa-se (sugoi ame, "que chuva"), e quando
qualifica-se um verbo, o torna-se (sugoku), como no exemplo:
(sugoku kondeimas) "está muito cheio".

Na situação 1, é usado para demonstrar surpresa ao ver que está chovendo


forte e ventando muito (acima do normal)

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Na situação 2, é usado para demonstrar surpresa ao ver o ônibus bem mais


cheio do que de costume.

Na situação 3, é usado para demonstrar admiração à capacidade de Paulo falar


cinco idiomas.

• Padrões de Sentenças

> Existem várias formas de flexões verbais e uma delas é (verbo forma
"TA") . Quando usada isoladamente, expressa ação executada no passado.

Exemplo:

• Kinô terebi o mita


• Ontem assisti à televisão.

> Mas nem sempre expressa apenas o passado, pois acrescentando-se outra
palavra à forma , pode-se expressar diversas outras coisas.

Exemplo:
(V"TA" + atode) "depois de V" ou "após V", como:

• Bangohan o tabeta atode shawa o abimas


• Depois de jantar eu tomo banho.

> Desta vez, estudaremos o padrão de sentença


(Verbo "TA" + kotoga arimas)

> Esta forma verbal é usada quando se fala, no presente momento, de uma
experiência do passado. Expressa-se com essa experiência a estrutura
(V"TA" + koto) e, significando que no presente ainda se conserva
essa experiência, acrescenta-se (ga arimas). Este Padrão de
Sentença é usado para expressar uma experiência não corriqueira, que não seja
muito comum.

> Em frases interrogativas, usa-se

(Verbo TA + kotoga arimaska)

E como resposta a esta pergunta, teremos:

• Hai, arimas
• Sim, tenho.

ou

• Iie, arimasen.
• Não, não tenho.

Exemplos:

• Fujisan ni nobottakotoga arimas.


• Já tive a experiência de subir o Monte Fuji.

• Wani o tabetakotoga arimas

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Já experimentei comer jacaré.

• Fazenda de uma ni nottakotoga arimas.


• Na fazenda, já experimentei montar a cavalo.

• Nihon de ski o shitakoga arimas.


• Já esquiei no Japão.

Situação:
A:
• Rio no kanibaru o mini ittakotoga arimaska?
• Já foi ver o Carnaval no Rio?

B:
• Iie itidomo arimasen.
• Não, ainda não fui nenhuma vez.

Mottainai
No parque

A:
Ah!
Ah!

B:
Ah, mottainai!
Ah, que desperdício!

Após a refeição

Mãe:
Mottainai, konnani nokoshite
Que desperdício! Vai deixar tudo isso?

Filho:
Mô onaka ippai.
Já estou de barriga cheia.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Vendo que seu colega de quarto está


dormindo com a luz acesa:

A:
Mottainai. Denki kesuyo!
Que desperdício! Vou desligar a luz, viu?!

B: Zzzz...

significa"desperdício", "mau uso", em situações em que perde-


se algo, ou quando lamenta-se o mau uso de algo (objeto, tempo, etc), supondo-
se que exista uma forma melhor de uso.

Na situação 1, usa-se para expressar a decepção por deixar o sorvete cair.

Na situação 2, a mãe diz para expressar seu desapontamento


ao ver o filho deixando tanta comida no prato.

Na situação 3, usa-se para expressar desaprovação pelo mau uso da energia


elétrica.

• Padrões de Sentenças
(Teinei-tai to Futsu-tai)
Estilo Polido e Estilo Informal

> Na conversação em japonês são utilizados: o (tenei-tai, estilo polido)


marcado por (des) e (mas) no final das frases; e o
(futsu-tai, estilo informal), marcado pela forma do dicionário como o
(oishii, gostoso), (yomu, ler). Entre pessoas íntimas é utilizado o estilo
informal. Assim sendo:

> Além disso, no estilo informal muitas vezes se omite a partícula como:
"denki kessuyo" (vou apagar a luz) é o estilo informal de
"denki o keshimasuyo".

- Estilo Polido - Estilo informal

A1) P: A2) P:
• Hanbága o tabemaska? • Hanbága taberu?
• Gostaria de comer hambúrguer? • Quer comer hambúrguer?

R: R:
• Hai, tabemas. • Un, taberu.
• Sim, gostaria. • Sim, quero.

B1) B2)
• Ashita Eiga o mini ikimasenka? • Ashita eiga mini ikanai?

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Gostaria de ir ao cinema amanhã? • Não quer ir ao cinema amanhã?

C1) P: C2) P:
• Ima amega futte imaska? • Ima, ame futte(i)ru?
• Está chovendo? • Tá chovendo?

R: R:
• Ee, futteimas. • Un, futte(i)ru
• Sim, está. • Tá sim.

D1) D2)
• Kassa o kashite kudasai. • Kassa, kashite
• Poderia me emprestar o guarda-chuva? • Empresta o guarda-chuva?

H2) H1)
• Nihongowa muzukashii desga • Nihongowa muzukashii kedo
tanoshiides. tanoshii.
• O japonês é complicado, mas é • O japonês é complicado, mas é
divertido. divertido.

Daijôbu
A e B esperam por Marcos

A:
Marcos-san wa mou kounai to omoimas
Eu acho que o Marcos não vem mais

B:
Daijôbu, kitto kimas yo.
Fique tranqüilo, ele vem com certeza.

A é quase atropelado e acabou caindo ao


tentar se desviar do carro.

A:
Ah!
Ah!

B:
Daijôbu?
Está tudo bem?

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Um homem e uma mulher se despedem, cada


um tomando o seu rumo.

Mulher:
Jyá Sayonara.
Até logo.

Homem:

Hitoride daijôbudeska?
Você estará bem sozinha?

Mulher:

Iie, daijôbudes. Tikai deskara.


Não se preocupe, é aqui perto.

A origem da palavra vem de "daijobu", que


tem o significado de "homem forte".

> É usado para demonstrar que não há preocupação. Exemplo:

• Kokomade kureba mô dajôbudes.


• Chegando até aqui estaremos a salvo.

> Para aliviar as preocupações de alguém

• Daijôbu, gôkaru suruyo.


• Fique tranqüilo, você vai passar.

Na situação 1, B tranqüiliza A que está preocupado com Marcos que não chegou
na hora combinada.

Na situação 2, pergunta-se à pessoa que caiu, se está tudo bem (se não está
machucada).

Na situação 3, usa-se 0 "daijobu" para certificar-se de que a


pessoa estaraá bem. Demonstra a preocupação de uma pessoa pela segurança
da outra.

• Padrões de Sentenças
(Futsu-kei + to omoimas)
Conjugação (na forma) informal + to omoimas

> Este padrão de sentença é utilizado para expressar idéia, opinião,


pensamentos do falante em relação a uma terceira pessoa. Mas vale lembrar que
o falante não pode usar este padrão de sentença para expressar as idéias
(pensamentos, opiniões, etc.) de um terceiro.

• (certo) (Watashi wa) Paulo-san ga warui to omoimas.


• (certo) (Eu) acho que Paulo está errado.

• (errado) tanaka-san wa Paulo-san ga warui to omoimas.


• (errado) Tanaka acha que Paulo está errado.

> Como complemento ao (to omoimas) utilizamos o estilo informal

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

(do dicionário) como o (iku = ir) (takai = alto) em vez do estilo


polido que tem (des) (mas) no final das frases como em
(ikimas) e (takaides).

> A frase (Marcos-san wa mou


kounai to omoimas / Eu acho que o Marcos não vem mais), utilizada na situação
1, expressa a previsão do falante A:
(Marcos-san wa mou kimasen = Marcos não vem mais) O verbo que precede

(to omoimas) é usado na conjugação (na forma) informal.

Exemplos:

1)
• (Watashi wa) nihonjinwa yoku hatakaru to omoimas.
• (Eu) acho que o japonês trabalha bastante.

2)
• (Watashi wa) burajirujinwa shinsetsu dato moimas.
• (Eu) acho que os brasileiros são gentis.

3)
• (Watashi wa) Waarudo Caapude burajiruga yuushôsuru to omoimas.

4)
• Maria sanwa paatini ikimaska.
• Maria vai à festa?

• Tabun iku to omoimas.


• Acho que vai

5)
• Marcos-san wa nihongoga wakarimaska?
• Marcos entende japonês?

• Tabun wakaru to omoimas.


• Acho que entende.

Naruhodo
Observando a maquete:

A:
Naruhodo, kono mokeiwa yoku dekiteirune.
Realmente, esta maquete está muito bem
feita.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

A ajuda B, que não sabe mexer no


computador.

A:
Kono kii o oahitekudasai.
Aperte este botão.

B:
Naruhodo.
Ah, é mesmo.

Em uma exposição:

A:
Korewa Picassoga kaita edes.
Este é um quadro que Picasso pintou.

B:
Naruhodo.
Ah, é mesmo.

A palavra "naruhodo" é utilizada para demonstrar que concorda plenamente com


uma situação da qual já tinha ouvido falar ou com algo que alguém falou.

Na situação 1, o falante já tinha conhecimento de que a maquete era bem feita,


e ao ver, confirmou este fato usando a expressão

Na situação 2, A soluciona o problema para B, e este, satisfeito com a situação


dada, diz , concordando com A

Na situação 3, B sabia que Picasso é um pintor famoso e confirma esta idéia


vendo a obra dele.

• Padrões de Sentenças

> Na língua japonesa, todo modificador, quer seja um termo ou uma frase, vem
antes do substantivo modificado "hi shuushoku go". Por exemplo, o
(hon, "livro"), quando modificado por (nihongo, "língua japonesa")
(que é um substantivo), formará (nihongo no hon, "livro de língua
japonesa").

> Usando adjetivos como (atarashii, "novo") [adjetivo "i"], forma-se


(atarashii hon, "livro novo"), e usando adjetivos como (kirei,
"bonito") [adjetivo "na"], forma-se (kirei na hon, "livro bonito")

> Quando o modificador for uma sentença formada a partir da frase


(kinô watashiwa kaimashita "comprei ontem")

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

forma-se (kinô watashiga katta hon, "o livro que


eu comprei ontem"). Nesse caso, o sujeito da frase que modifica vem
acompanhado da partícula (ga) e não (wa), e também mantém-se o
verbo na forma comum, (katta), ao invés de usar o
(kaimashita).

> Como está explícito na frase da situação 3, a frase


(korewa Picassoga kaita e des, "este é um
quadro que Picasso pintou") é formada pela junção da frase modificiadora
(Picassowa kakimashita, "Picasso pintou") à palavra (e,
"pintura") (substantivo) da frase (korewa e des, "este é um
quadro").

Exemplos:
1)
• Korewa nihonde katta kabandes
• Esta é a bolsa que comprei no Japão

2)
• Watashiwa hiroi nigawa aru iega hoshiides
• Eu quero uma casa que tenha um quintal espaçoso.

3)
• Sumimasenga, ano tanani aru seetaaa o misete kudasai
• Desculpe, poderia me mostrar o pulôver daquela estante?

4) A:
• Kondo no nitiyôbi, tenisu o shimasenka?
• Vamos jogar tênis no próximo domingo?

B:
• Sumimasen. Tomodatito consaatoni iku yakusokuga arimas.
• Desculpe, mas tenho o compromisso de ir a um concerto com os meus amigos.

5) A:
• Kuroi megane o kaketeiru hitoea daredeska?
• Quem é aquela pessoa que está usando óculos pretos?

B:
• Santos-san des.
• É o sr. Santos.

kawaii
Conversa entre amigas

A:
Anata no baggu kawaii ne
Sua bolsa é bonitinha

B:
Arigatô. Shaneru yo.
Obrigada. É da Chanel.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Conversa entre amigas, na rua.

A:
Mite! Ano akai kuruma!
Olhe aquele carro vermelho!

B:
Sugoku kawaii!!
É muito bonitinho!

No shopping center

Mãe:
Kono nuigurumi, kawaii
Este bichinho de pelúcia é bonitinho.

Filho:
Jyá, kattemo ii yo.
Então, pode comprar.

Mãe: ?!

"kawaii" (adjetivo "i") significa gracioso, bonito, ou melhor, uma


mistura do "gracioso" usado ao expressar os sentimentos do próprio falante, e do
"bonito" usado para caracterizar o aspecto externo daquilo que se fala. O
significado é semelhante ao "bonitinho" usado aqui no Brasil.

A palavra não é nova, mas passou a ser usada com mais freqüência nos últimos
dez anos em situações um pouco mais diferentes. Do uso restrito, como:
(kawaii hana, "flor bonitinha"), (kawaii kodomo,
"criança bonitinha"), (kawaii ko, "moça bonitinha"), os adolescentes
passaram a usar para caracterizar o que eles mais gostavam.

• Padrões de Sentenças

> Esse padrão de sentença representa a "permissão". Acrescenta-se


"mo iides" ao verbo na forma "te". Num diálogo informal, pode-se
omitir o "des". Chama-se de "forma te" os verbos nas seguintes formas:
(yonde = do verbo ler), (kaite = do verbo escrever),
(totte, do verbo tirar), (akete, do verbo abrir), (mite, do verbo ver)

> A situação 3 mostra o diálogo irônico entre mãe e filha, onde esta dá
"permissão" para a mãe comprar o bichinho de pelúcia.

Exemplos:
1)
• Kano pasocon o tsukattemo iideska?
• Posso usar este computador?

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Ee, iidesyo.
• Sim, sem problema.

2)
• Tabako o suttemo iideska?
• Posso fumar?

• Sumimasen, tyotto...
• Desculpe, mas...

3)
• Shashin o tottemo iideska?
• Posso tirar foto?

4)
• Mado o aketemo iideska?
• Posso abrir a janela?

5)
• Kokoni suwattemo iides yo.
• Pode se sentar aqui.

[~NE] e [ ~YO]

> "ne" e "yo" vêm no final das frases. "ne" é usado para
confirmar dados e informações que já eram conhecidas pelo falante e pelo
ouvinte. "yo" é usado quando o falante passa alguma informação nova ao
ouvinte.

> Na situação 1, A olha para a bolsa de B e diz: "kawaii, ne", pois


a informação sobre a bolsa já é assunto comum entre A e B. Em resposta, B
oferece uma nova informação, dizendo para A que a marca da bolsa é Chanel,
utilizando "yo" no final da frase.

yappari
Ao avistar um casal conhecido

A:
Futariwa nakaga iidesne.
Aqueles dois se dão muito bem, né?

B:
Kekkon suru sôyo
Parece que vão se casar

A:
Yappari!
Eu sabia!

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Encontrando um amigo no bar

A:
Nyuusha shiken dôdeshitaka
Como foi a sua entrevista?

B:
Yappari damedeshita
Não deu certo, como eu imaginava.

Um casal fazendo planos para uma viagem

Marido:
Ryokôwa yahari okanega kakarune.
Realmente, agsta-se muito em uma viagem.

Mulher:
Sône. Okane o tametekara ikimashô.
É verdade. Vamos, antes, juntar mais dinheiro
para viajar

A expressão (yappari) é usada quando o que se pensa ou se imagina


coincide com o que ocorre na realidade. O uso correto seria (yahari), mas
em diálogos, usa-se o .

Na situação 1, onde duas pessoas se relacionam muito bem e supõe-se que logo
se casarão, quando ocorre o que foi previsto, diz-se , significando
"como era de se esperar".

Na situação 2, em que o candidato ao novo emprego não vai bem nos testes, em
vez de falar apenas "não fui bem", acrescenta-se . Então, subentende-
se que o candidato não estava confiante e previa que talvez não seria aprovado. É
também usado quando, não só o candidato, mas as pessoas em geral pensavam
dessa maneira, e realmente isso acontece.

Na situação 3, todos sabem que, realizar uma viagem envolve gastos. E fazendo
uso da expressão , ao constatar-se que, fazendo os cálculos, gasta-se
muito mesmo, reforçando a idéia do grande gasto das viagens.
• Padrões de Sentenças

> Quando unimos duas ou mais orações (frases verbais), colocamos seguidas
uma após outra com o verbo na forma "te". Como na frase:

• Nitiyôbi no asa, sampo o shite, shawa o abite, nihongo o benkyô shimashita.


• Domingo de manhã, passeei, tomei banho de chuveiro e depois estudei japonês.

> Mesmo que a frase esteja no passado, usa-se somente o último verbo no
passado e os anteriores na forma "te". Podemos fazer o mesmo com frases
adjetivas, como no exemplo:

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Watashino heyawa hirokute, akaruides.


• O meu quarto é amplo e claro.

> Neste caso, a colocação de um adjetivo ligado pelo (kute) a outro adjetivo
na forma normal, tem o significado de: "e", "ou" e "também". No caso do
(adjetivo na), como no exemplo: (genkides, "saudável), usa-se ...
(genki de...)

> Este padrão de sentença expressa qual ação verbal foi realizada antes e qual foi
realizada depois. Reforça a idéia de que a ação verbal do V2 foi realizada após a
do verbo V1. Na situação 3, enfatiza-se o fato de que só após juntar o dinheiro
necessário a pessoa irá viajar. Há também o uso do: (kara) que expressa
motivo, razão, mas nesse caso não se usa o (forma Vte), e sim o
(yomukara) (yondakara) significando: "porque leio",
"porque li", na forma normal.

Exemplos de frases:
1)
• Ashita, shopping center ni itte, eiga o mite, kaimono o shimas.
• Amanhã irei ao shopping, verei um filme e depois farei compras.

2)
• Kinô, terebi o mite, tegami o kaite, nemashita.
• Ontem, assisti à televisão, escrevi uma carta e dormi.

3)
• Shigoto ga owatte kara, nomi ni ikimasenka?
• Não quer ir beber, após o serviço?

4)
• Ie ni kaette kara, sugu nemashita.
• Dormi imediatamente após chegar em casa.

5)
• Kono kamera wa karukute benrides.
• Esta máquina fotográfica é leve e prática.

6)
• Kinô no paati wa nigiyakade tanoshikatta.
• A festa de ontem estava alegre e divertida.

kekkô

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Servindo cerveja em um jantar

A:
Ikagadeska, mô ippai
Aceita mais um copo?

B:
Iie, kekkodes.
Não, muito obrigada.

Escrevendo um kanji

A:
Korede iideska?
É assim?

B:
Hai, kekkôdes.
Sim, está certo.

Arrumando as coisas para a mudança

A:
Korewa mô sutemashô
Isto aqui podemos jogar fora.

B:

Ah, tyotto mattekudasai. Kekkô tsukaeru


kamoshiremasenyo.
Ah, espere. Pode ser que ainda tenha
utilidade.

Em kanji, escrito , a palavra kekkô significa "é o suficiente", "estar


satisfeito".

Na situação 1, a pessoa que foi convidada a tomar mais um copo de cerveja se


recusa dizendo: (kekkôdes, "estou satisfeito").

Na situação 2, o termo é usado para dizer ao estudante que ele escreveu de


forma correta.

Na situação 3, o terno é usado como advérbio, com o sentido de


"talvez ainda possa ser bastante usado".

Padrões de Sentenças

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

> Esta estrutura de frase é usada para deduções, onde não se pode afirmar
categoricamente sobre algo, mas se deduz, pela presente situação, que será
"assim". O (-deshô) é usado quando se tem um razoável grau de
convicção naquilo que se afirma, e se julga objetivamente, por exemplo, em
previsões do tempo, ou deduções de estudiosos.

Exemplos:

1)
• Ashita wa amega furu deshô.
• Amanhã teremos chuva

2)
• Burajiru no keizai wa yoku narudeshô.
• Provavaelmente a economia do Brasil irá melhorar.

> Comparado ao o é usado em diálogos em


que o falante diz algo que presume ser. Por exemplo, na situação 3, onde A
pensa em jogar algo que acha não ser mais utilizável e B, ao contrário, acredita
ser possível usar e diz: (tsukaeru kamoshiremasen,
"talvez ainda possa ser utilizado"). Mas por trás dessa afirmação há, ainda, a
dúvida de B que aquilo talvez não possa mesmo ser usado e, então, o (-
kamoshiremasen) seja uma forma mais incerta do que (deshô).

Exemplos de frases:

1)
• Amega furu kamoshiremasen kara, kassa o motte ikimas.
• Talvez chova, por isso levarei o guarda-chuva.

2)
• Enjin no otoga okashii desne. Koshô kamoshiremasen.
• O barulho do motor está esquisito. Talvez esteja com problemas.

3) A:
• Carlos-san ga kimasen ne?
• Carlos não chega, né?

B:
• Ee, nihon ni itta kamoshiremasen
• É, talvez esteja doente.

4) A:
• Konogoro Maria-san ni aimasen ne?
• Ultimamente não vemos Maria, né?

B:
• Ee, nihon ni itta kamoshiremasen.
• É, talvez tenha ido para o Japão.

5) A:
• Kuruma ga ooi desne?
• Está congestionado, não?

B:

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Ee, sakka no shiai ni maniawanai kamoshiremasen yo.


• É, talvez não cheguemos a tempo para o jogo de futebol.

hontô
Dois amigos conversando

A:
Nihon e ittatoki, Amuro Namie ni aimashita.
Quando fui ao Japão encontrei a Namie
Amuro.

B:
Eh?! Hontô?
Ah?! É verdade ?

Observando um quimono

A:
Kimonowa kireidesne.
O quimono é lindo, né?

B:
Hontôni iidesne.
É verdade.

O marido bêbado falando com a esposa:

Marido:
Shatyô to sake o nondeita.
Estava bebendo com o chefe.

Mulher:
Hontô no koto o hanashitekudasai!
Fale a verdade!

En kanji escreve-se "hontô" e siginifica: o que não é mentira, a verdade.


Em alguns casos, escreve-se sem o "u" no final, ficando apenas um
, mas não sofre nenhuma alteração em seu significado. É usado
também como expressão, em alguns casos.

Na situação 1, B usa a expressão "hontô" para perguntar se a


afirmação de A é verdadeira (semelhante ao "é verdade?" que usamos em
português).

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Na situação 2, B diz "hontôni iidesne" para confirmar


a afirmação de A.

Na situação 3, a mulher está pedindo para o marido contar a verdade.

• Padrões de Sentenças

/ V1 "toki" V2

> (toki) siginificando "quando", liga duas orações, expressando o


momento (quando) em que foi concluída a ação (a situação) da oração posterior.
Quando se analisa o tempo, o que expressa o tempo de toda a frase em
, é o tempo da segunda oração.

> Determina-se o tempo do V1 (futuro ou passado) tomando-se por base o


momento em que a ação verbal se realizou ou irá se realizar. Se do ponto de
vista do tempo o V2 for realizado antes do V1, o V1 estará no infinitivo.

Exemplos:

• Neru toki, "oyasuminasai" to iimas.


• Ao dormir, dizemos: "bom descanso".

• Neru toki, denki o keshimashita.


• Ao dormir, apaguei a luz.

> Se a ação do V2 for realizada após a ação do V1, o tempo verbal do V1 será o
pretérito.

Exemplos:

• Okita toki, "ohayo" to iimas.


• Ao acordar, dizemos "bom dia".

• Okita toki, denki o tsukemashita.


• Ao acordar, acendi a luz.

> Na situação 1, , ("Quando fui ao Japão,


encontrei a Namie Amuro") o que A está dizendo é que, como no exemplo 4, a
ação do V2 (aimashita = encontrei) aconteceu a pós a ação do V1 (itta = fui).

> Quando se trata de adjetivos terminados em ( i ), necessitam de (na) ou


substantivos, como no caso de (wakai toki - quando era jovem) .
(hima na toki = quando estou folgado) ou (ame no toki
= quando está chovendo), normalmente, estes não se submetem à regra citada,
em relação aos tempos verbais.

Exemplos:

• Gakusei no toki, yoku benkyo shimashita.


• Quando eu era estudante, estudava muito.

• Hima na toki, hon o yomimas.


• Quando tenho tempo, leio (livros).

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Wakai toki, iroirona kuni o ryoko shimashita.


• Quando era jovem, viajei por vários países.

• Densha ni noru toki, korobimashita.


• Ao subir no trem, caí.

• Shimbun o yomu toki, megane o kakemas.


• Quando leio o jornal, coloco os óculos.

taihen
Um menino entra correndo em casa

A:

Taihen! Tonanrino ie ni dorobô ga haitta!


Gente! Entrou um ladrão na casa vizinha!

Dois amigos conversando

A:
Kinô odino hikkoshi o tetsudatte aguemashita.
Ontem eu ajudei na mudança do meu tio.

B:
Sôdeska. Taihen deshitane.
É, mesmo? Que trabalho você teve, hein?

Estudante conversa com colega a caminho da


escola.

A:
Nemusodane.
Parece sonolento.

B:

Un, mainichi asa hayaideskarane. Taihen


desyo.
É, é cansativo ter que acordar cedo todos os
dias.

Usamos (taihen) quando ocorre algo que nos assusta surpeende ou

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

ainda quando algo se torna muito trabalhoso ou cansativo. Em kanji se escreve


sendo (tai)= "grande"; e (hen)= "mudança". Portanto,
significa "grande mudança". Atualmente, dericado do significado acima, o
é usado em situações como as descritas acima (o taihen não é usado
como substantivo).

Na situação 1, a palavra expressa espanto, surpresa, susto.

Nas situações 2 e 3, por sua vez, tem o significado de "trabalhoso", "cansativo".

Além disso, é usado como advérbio também, como em


(taihen omoshiroi, "muito interessante", "muito
engraçado", neste caso traduz-se como significado de "muito")

• Padrões de Sentenças

> (agemas = dar), (moraimas = ganhar), (kuremas


= dar-me) são termos usados para casos em que se dá ou se recebe coisas, mas
tratando-se da prática de uma ação a favor de alguém, a ação é expressa
através do verbo na forma
(agemas, moraimas, kuremas).

> é usado quando o falante faz algo a alguém. Neste caso, é


necessário que seja uma ação à qual a pessoa que a recebe sinta gratidão.

> Na situação 2, onde A diz (odino


hikkoshi o tetsudatte agemashita, "eu ajudei na mudança do meu tio"). O fato de
o falante ajudar o tio na mudança é uma ação a que o tio sente-se agradecido,
portanto usa-se o (te + agemas)

> (te + moraimas) é usado quando o falante diz, com


gratidão, que uma terceira pessoa lhe fez algo.

Exemplo:

• Kimura-san nihongo o oshiete moraimashita.


• O Sr. Kimura me ensinou o japonês.

> (te + kuremas) tem o mesmo significado de


(te + moraimas), mas é usado para apontar como sujeito da
ação a pessoa que a praticou, destacando também que foi uma coisa importante
para o falante (watashi) "eu".

Exemplo:

• Kimura-san wa (watashini) nihongo o oshiete kuremashita.


• Sr. Kimura ME ensinou o japonês.

Mais exemplos:

• Maria-san ni nihongo no hon wo kashite agemashita.


• Emprestei o livro de japonês para a sra. Maria.

• Paulo-san o kuruma de okutte agemashita.


• Levei o sr Paulo de carro

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Nakamura-san ni shashin o totte moraimashita.


• O Sr. Nakamura tirou fotos para mim.

• Konpyuta no tsukaikata o tomodachi ni oshiete moraimashita.


Meu amigo ensinou-me a usar o computador.

• Koibito ga yubiwa o katte kuremashita.


• Meu namorado comprou-me um anel.

yatta
Aprendendo a acessar a Internet

A:

Kono botan o osuto intanetto ni


tsunagarimasyo.
Acessa-se a inernet apertando este botão.

B:
Hontô da, yatta!
É verdade, consegui!

Aos 40 minutos do segundo tempo do jogo do


Brasil

Yatta! Goru da!


Eeee! Foi gol!

Universitário entregando relatório para seu


professor

A:
Kino tetsuya de kono repoto o kakimashita.
Fiz este relatório sem dormir ontem à noite.

B:
O, yoku yattane!
Parabéns pelo esforço.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Usa-se a palavra (yatta) significando "consegui!", expressando alegria,


por realizar algo, com sucesso. (yatta) é o passado (forma do tempo) do
verbo (yaru) que se traduz aqui como "fazer". É necessário tomar cuidado
com o uso do verbo (yaru), pois ele tem vários significados, como fazer,
dar, mandar. No presente caso, ele foi usado no significado de "conseguir fazer".

Padrões de Sentenças

> A partícula (to) é usada em situações em que se propõe um substantivo a


outro substantivo, com o significado de "e".

Exemplo:

• hon to nôto.
• livro e caderno.

> Pode ser usado ainda com o significado de "em companhia de", "com".

Exemplo:

• tomodachi to nihon e ikimas.


• Irei ao Japão com um(a) amigo(a).

> Também é usada em frases com a seguinte estrutura:

"frase na forma não polida" + "to omoimasu", "acho que" + frase.

Exemplo:

• Haha wa tsukarete iru to omoimas.


• Acho (Penso) que minha mãe está cansada.

> Mas no presente caso, o (to) foi usado como conjunção subordinada
adverbial condicional, onde a primeira oração é condição para que a segunda se
concretize.

Exemplo:

• Denki o tsukemas. Itsumo heya ga akaraku narimas. =

• Se - quando - acendo a luz o quarto fica claro.

> Quando, porém, o V2 está no passado, o significado da frase se modifica. Por


exemplo:

• Ie ni kaeru to tsukue no ue ni tegami ga arimashita.


• Quando voltei para casa, havia uma carta em cima da mesa.
(Havia uma carta em cima da mesa, quando voltei para casa).

> Portanto, a oração equivale à oração subordinada adverbial


temporal. Nota-se que V1 (ie ni kaeru to) está no presente informal
e somente o V2 (tsukue no ue ni tegami ga
arimashita) está no passado, mas a oração toda estará no passado e traduzida
como ação já completamente realizada. Assim: "quando cheguei em casa,
tinha uma carta em cima da mesa "

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

> Na situação 1, A diz:

• Kono botan o ossuto intanetto ni tsunagarimasyo


• Apretando-se este botão tem-se acesso à internet.

No sentido de que toda vez que se apertar o botão, se terá acesso à internet.

Exemplos:
1)
• Ano shingo o migi ni magaru to, supaa ga arimas.
• Virando à direita naquele farol, há um supermercado.

2)
• Nihon dewa haru ni naru to, sakura no hanaga sakimas.
• No Japão, quando chega a primavera, floresce a flor de cerejeira.

3)
• Ossake o nomu to, tanoshiku narimas.
• Bebendo saquê, fica-se alegre.

4)
• Kore ni sawaru to mizu ga demas.
• Se tocar nisto, sai água.

5)
• Kokkyo no ton'neru o koeru to yukiguni da.
• Ultrapassando o túnel da fronteira encontra-se a Terra das Neves.

toriaezu
"A" chegando em um restaurante e o garçom
perguntado:

Garçom:
Nani ni nasaimaska?
O que deseja?

A:
Toriaezu biru.
De início, uma cerveja.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Em um casamento

A:
Hanayome-san ga kimasen ne
A noiva está demorando, né?

B:
Toriaezu patyi o hadimemasho
Vamos dando início à festa.

Conversa entre amigos

A:
Nihon ni ittara nani o shimaska?
O que pretende fazer quando for para o
Japão?

B:

Toriaeuzu , ikkagetsu Shizuoka no odi no ie ni


iruto omoimas.
De início, penso em ficar por um mês na casa
de meu tio em Shizuoka

(toriaezu) significa que, de início, por enquanto,


extraordinariamente, imediatamente, urgentemente, será feito algo, não se
levando em conta o que se fará no final.

Para existem três significados:


A) (tobun) - por enquanto.
B) (dai ichi ni) - de início, a priori.
C) (tadachi ni, isoide) - imediatamente, rapidamente.

Na situação 1, é utilizado no sentido de "por enquanto, de início",


pois apesar de ainda não estar decidido o que irão pedir depois, querem uma
cerveja.

Na situação 2, tem o significado de que apesar de a noiva ainda não ter chegado,
irão dar início à festa.

Na situação 3, é usado para expressar que apesar de "B" ainda não saber o que
fará depois, por enquanto, de início, irá ficar na casa do tio, em Shizuoka.
• Padrões de Sentenças
(tara)

> Neste padrão de sentença coloca-se o "ra", com "r" vibrante após a forma
do passado (tempo verbal) dos verbos em orações nominais, adjetivas e verbais,
exprimindo decisão de realização de uma ação, ou mesmo um julgamento mas
com determinada condição. Por exemplo, quando não se sabe se vai chover ou
não, dir-se-á da seguinte maneira:

• Ashita ame ga futtara tenisu wa shimasen

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Se chover amanhã, não jogarei tênis.

> A oração (ame ga futtara, "se chover"), constitui oração


subordinada adverbial condicional, principalmente se for utilizada a palavra
(moshi, "se"), que reforça a idéia de condicional.

> Também há casos em que o (verbo tara) não constitui oração


subordinada condicional, mas sim, significa que se tem previsão de se executar
algo ou de que alguma coisa ocorrerá, após uma primeira ação ter sido
concretizada. Por exemplo:

• Nichiyobi, hiru gohan o tabemas. Sono ao dd, de eiga o mini ikamus.


• Domingo, almoçarei e depois disso assistirei a um filme.

> Na estrutura acima, ficaria:

• Nichiyobi, hiru gohan o tabetara, eiga o mini ikimas.


• Domingo, almoçando, irei ao cinema.

> A oração (hiru gohan o tabetara, "quando almoçar, ou,


almoçando") constitui oraão subordinada adverbial temporal.

> Na situação 3, em que se diz (nihon e


ittara o nani o shimaska?, "quando for ao Japão, o que fará?"), o fato de ir ao
Japão já está decidido e pergunta-se, então, o que fará após ter chegado ao
Japão.

Mais exemplos:
1)
• Okane ga takusan attara, atarashi kuruma o kaitaides.
• Se tivesse bastante dinheiro, queria comprar um carro novo.

2)
• Basu ga konakattara, takushi de ikimasho.
• Se o ônibus vier, vamos de táxi.

3)
• Moshi, watashi ga tori dattara, anata no tokoro e tonde ikimas
• Se eu fosse um pássaro, iria voando para onde você está.

maa maa (boti boti)


Dois amigos comentando

A:
Kino no shiken do datta?
Como foi na prova de ontem?

B:
Maa maa datta yo!
Fui mais ou menos

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

No escritório, A e B comentam sobre o sr.


Yamada.

Homem:

Yamada san ni ikura ittemo, wakatte


kuremasen.
Por mais que eu explique ao sr. Yamada, ele
não me entende.

Homem B:
Maa maa, ochitsuite kudasai.
Calma, tenha calma!

No escritório

A:
Shigoto wa susunde imaska?
O trabalho está progredindo?

B:
Bochi bochi* des
Devagarinho

A expressão (maa maa) é usada quando, apesar de reconhecer que


não está 100%, atingiu-se um certo grau de satisfação, em algum
empreendimento. Reconhece-se que não está perfeito, mas também não está
ruim. É uma imperfeição que pode ser considerada suficientemente admissível.
Não perfeita, mas com avaliação um pouco abaixo dela. No Brasil, há um gesto
para expressar o "maa maa": o gesto do "mais ou menos", um dos significados
de maa maa, mas o gesto não é usado no Japão.

Na situação 1, "B" fez a prova e provavelmente não trará uma nota excelente,
mas não foi tão mal na prova. Por isso ele responde ao colega com o
.

Na situação 2, é usada para acalmar a pessoa que está nervosa, alterada. O


elemento "A" está irritado e "B" diz: , com a intenção de acalmá-lo.

Na situação 3, "A" pergunta ao "B" como está o andamento do serviço dele, ao


qual "B" responde com o *(bochi bochi) significando que se
desenvolve aos poucos, em um ritmo devagar (um pouco por vez)

* Em Kansai, no Japão, região que tem como centro Kyoto e Osaka, diz-se (bochi bochi) em
lugar de "maa maa" que não tem apenas o mesmo significado de maa maa, da região Kanto (que abrange a
região das províncias de Tokyo, Kanagawa, Saitama, Gunma, Tochigi e parte de Ibaraki), mas também o
significado de: aos poucos, devagarinho.

• Padrões de Sentenças

(~temo~)
> é um padrão de sentença que exprime um fato onde, apesar das
circunstâncias apontarem para a ocorrência de uma coisa, occore outra oposta,
contrariando a expectativa Corresponde à oração subordinada adverbial

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

concessiva e se opõe ao padrão de sentença: (~tara~) que exprime


uma condição ou hipótese.

> Por exemplo, quando um copo de vidro cai no chão, todos acreditam que ele se
quebre. O padrão de sentença é usado quando isso não ocorre, contrariando as
expectativas. Assim:

• Coppu wa ochitemo waremasendeshita


• Embora tenha caído, o copo não se quebrou.

> Ou ainda, quando alguém pega um forte resfriado, está com febre alta, mas
mesmo assim não falta à aula ou à firma, usa-se:

• Netsu ga takakutemo, gakkou e ikimas


• Mesmo estando com febre alta, irei à escola.

> Neste caso, normalmente há uma razão para explicar tal atitude, como por
exemplo:

• Testo ga aru kara


• Porque terei prova.

> Na situação 2, ouvindo uma explicação várias vezes, normalmente a pessoa


iria entender, mas no caso, o Sr. Yamada não entende. Por isso, usou-se a
expressão:

• Ikura ittemo, wakatte kuremasen


• Por mais que eu diga (explique), não me entende.

> O termo (ikura), usado na estrutura (ikura~temo~)


enfatiza o grau da ação, o número de vezes, a quantidade. Mais exemplos:

1)
• Ame ga futtemo, tenissu o shimas.
• Mesmo que chova, jogarei tênis.

2)
• Ketai denwa wa benri demo watashi wa tsukaimasen.
• Por mais que o telefone celular seja prático, eu não uso.

3)
• Kono kuizu wa ikura kangaete mo wakarimasen
• Por mais que eu pense, não sei responder esta adivinha.

4)
• Nihongo wa muzukashii deska?
• O japonês é difícil?

• Ee, ikura oboetemo sugu wasuremas.


• Sim, embora aprenda, logo se esquece.

5)
• Maria-san wa sumato desne. Ikura tabetemo futorimasen.
• Maria é esbelta, não? Por mais que coma, não engorda!

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

soro soro
Visitando um templo:

Bonzo:

Ima okyo o ageteimaskara soro soro to


aruitekudasai
Por favor, andem devagar, pois estão lendo o
sutra.

A:
Hai, wakarimashita.
Sim, está bem

Pai falando sobre a filha para um amigo

Pai:

Musume no 24 dakara, soro soro kekkonshite


hoshii'n dakedo.
Minha filha já esta´com 24 anos e gostaria que
pensasse em se casar.

Amigo:
E? Mada hayain'dyanaideska?
Ah? Não acha um pouco cedo ?

Guia de turismo falando para o grupo:

Guia:

Minasan, soro soro dekakenaito, basu no


dikan'ni maniawanaindesuga.
Pessoal, se não sairmos agora, perderemos o
ônibus.

A palavra "soro soro" tem o significado de: silencioso, devagar, delicadamente,


lentamente, a seguir, que é o caso da situação 1.

Na situação 2, "soro soro" expressa a aproximação do momento ou época de


algo, ou que está próximo de se alcançar uma determinada situação ou estado.

Além disso, "soro soro" pode ser usado de duas maneiras distintas: para
expressar que o momento de algum fato, situação ou ação está próximo, ou
ainda, para expressar que, apesar de ainda ter alguma folga de tempo, chegou o
momento de iniciar a realização de algo.

De qualquer forma "soro soro" expressa que o presente momento está se

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

aproximando do momento tido como horário limite para a realização de alguma


coisa, do ponto de vista de quem fala, que é o caso da situação 3.

• Padrões de Sentenças

> Esta estrutura é utilizada para enfatizar uma explicação, razão ou ainda,
quando se quer convencer o ouvinte do assunto em questão. A forma verbal que
segue esta estrutura é a informal do verbo, mas quando substantivo ou adjetivo
torna-se (~nandes)

1) Quando se quer comprovar o que o falante pensa, conforme a situação ou a


conversa do parceiro que está à sua frente. Exemplo:

• Maria-san wa nihongo ga dyozudesne. Nihongo ni ittakotoga arundeska?


• Maria, você é eficiente no japonês, não? Já teve a oportunidade de ir ao Japão?

2) É usado junto ao pronome interrogativo no caso e mque queremos saber mais


coisas sobre a situação ou conversa do parceiro. Exemplo:

• Ii kutsudesne. Dokode kattandeska?


• É um bom sapato, não? Onde você o comprou?

3) Conforme a informação do parceiro, quando o falante requer uma explicação,


razão ou motivo. Exemplo:

• Doshite okuretandeska. Doshitandeska?


• Por que se atrasou? O que aconteceu?

4) Quando o próprio falante quer acrescentar o motivo ou razão do que está


afirmando. Exemplo:

• Ashita nihongo no dyugyo o yasumimas. Kekkonshiki ga arundes.


• Amanhã faltarei à aula de japonês. Tenho um casamento.

5) Quando somos questionados com a pergunta (doshite


~ndeska?), respondemos com (~ndes) e não com o (~kara).
Exemplo:

• Doshite okuretandeska?
• Por que se atravessou?

• Bassuga konakattandes
• Porque o ônibus não vinha.

• Doshitandeska?
• O que foi?

• Tyotto kibunga waruindes


• Estou me sentindo mal.

> Na situação 2, usando o (~nda), "A" reforça o que ele está sentindo e
ao usar o (~kedo) expressa o sentimento de incerteza. Em
contrapartida, "B" o consola ressaltando o fato de a filha de "A" ter apenas 24
anos e ser jovem falando:

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Hayain dyanaideska.
• Não acha um pouco cedo?

> Na situação 3, usa-se o (~ndes) para explicar a razão e pelo fato de


se usar o (~ga), a expressão se torna um tanto cerimoniosa.

PS:
> A expressão (~ndes) não pode ser usada quando se quer falar sobre uma
simples ação ou atitude, ou ainda quando se quer enfatizar a si próprio. Exemplo:

• Watashi wa Maria Gonçalves des


• Eu sou Maria Gonçalves. - CORRETO

• Watashi wa Maria Gonçalves nandes - ERRADO

betsu ni
A secretária perguntando ao chefe:

Secretária:

Watashi mo kaigi ni sanka shinakareba


narimasenka?
Eu também terei que participar da reunião?

Chefe:

Iya, betsu ni konakutemo iito omouyo


Não, penso não ser especialmente necessário.

Marcando uma entrevista:

A:

Kyo no gogo wa isogashiideska?


Está ocupado hoje à tarde?

B:
Iie, betsu ni (isogashikuarimasen)
Não. Não de fato.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

"A" conversando no almoço com "B":

A:
Kaishatowa betsu ni arubaito o hajimetandayo
Comecei um outro bico, além deste trabalho.

B:
He, sugoi ne.
Nossa! Admirável!

(betsu ni) - Palavra mista de kanji e kana que tem como significado
"nada em especial", "outro", "diferente", sendo este último significado que se usa
basicamente, como na situação 3.

A matéria desta vez será o betsu ni + negativo, ou seja, "betsu ni"


seguido de declinação negativa do verbo ou adjetivo, significando "nenhuma
razão especial para..." ou "nada em especial", como nas situações 1 e 2.

Na situação 1, a secretária pergunta sobre a reunião que provavelmente será no


sábado ou domingo (fora do seu horário de trabalho). Seu superior diz "que não é
necessário que ela venha especialmente à firma".

Na situação 2, é necessário um pouco de atenção, pois foi omitida uma parte da


frase: (isogashiku arimasen = não estou atarefado). Em
japonês, as omissões ocorrem com freqüência. E ao omitir, a parte acima, não se
sabe se existe outra coisa a fazer que deixe "B" atarefado, ou se quer dizer que a
pessoa não está especialmente atarefada. Portanto, será melhor que se confirme
com ela sobre isso.

• Padrões de Sentenças

(forma negativa + nakereba narimasen)


[ É necessário que (verbo) ... ]

> Este padrão de sentença é usado quando, indiferente à intenção do sujeito da


ação, há a obrigatoriedade ou a necessidade da prática da ação, conforme a
opinião geral.

>O (forma negativa) do verbo é, por assim dizer, o radical da forma


negativa (ikanai), ou seja, o (ika) ou o (yoma) de
(yomanari), significando respectivamente "não vai", "não lê" que,
sozinhos, não têm significado negativo. A essa forma soma-se o
(nakereba narimasen), assim:
(ika + nakereba narimasen) ou
(yoma + nakereba narimasen), significando
então: "É necessário que vá. É necessário que leia."

> Na situação 1, a secretária pergunta ao seu superior se ela deve comparecer à


reunião ou não. No caso de haver obrigação de seu comparecimento, deverá
dizer (sanka shinakereba narimasen), que
significa: "é necessárioq ue participe". Mas no caso e que não houver
necessidade, deverá dizer: (sanka shinakutemo ii des):
"não será necessário participar". Portanto, é desta maneira que se usa o
(V nakereba narimasen) e o
(inakutemo iides)

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Exemplos de frases:

1)
• Kono shiken wa enpitsu de kakanakereba narimasen.
• É preciso fazer esta prova com lápis.

2)
• Nihon de wa hito wa migigawa o arukanakereba narimasen.
• No Japão, as pessoas devem andar pelo lado direito.

3)
• Ashita, shigoto de Burajiria ni ikanakereba narimasen.
• Amanhã, preciso ir a Brasília a trabalho.

4)
• Nihon dewa, ieno nakani hairu toki, kutsu o nuganakereba narimasen.
• No Japão, ao entrar em casa, é necessário tirar os sapatos.

5)

• Ashita wa Burajiru no sakka no shiai ga arimasukara, gakkou ni ikanakutemo ii


des.
• Amanhã haverá jogo do Brasil, por isso não irei à escola.

iikaguen
Um Brasileiro, que esteve no Japão
comentando:

A:

Mainiti sakana bakari tabete, iikaguen iya ni


natta.
Fiquei saturado de comer peixe todos os dias.

Esposa falando ao marido no jantar:

A:

ikagen ni shite kudassai! Zashi o yominagara,


tabenaide kudassai!
Ah! Por favor! Não coma lendo a revista!

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Amigas esperando o sr.Tanaka

A:
Tanaka-san wa dikan ni iikaguen na hito da
ne?!
O sr.Tanaka é uma pessoa relaxada em
relação à pontualidade, não?

B:
Yuko-san datte, taitei okureru yo ne?
Ah! Mas você, às vezes, também se atrasa,
não é?

O (iikaguen) tem quatro significados: 1 – atitude irresponsável,


superficial; 2 – sentimento de saturação para com uma situação; 3 – um nível
razoável; 4 – um grau adequado, bom.

O com o significado 4, não foi usado nas situações


acima, mas pode ser usado com esse significado como no exemplo a
seguir: (ofuro ni wa iikaguen da) “bem
adequado para um banho de ofurô (banho de imersão)”.

Outro exemplo seria: (iikaguen ni kitte kudassai) “por favor, corte


em tamanho adequado”.

Na situação 1: Foi usado com função adverbial de modo, significando que o fato
ultrapassou certo grau, sendo impossível suportar mais.

Na situação 2: Tem o mesmo significado da situação 1, com o acréscimo do


sentimento de que se quer que se deixe de fazer isso.

Na situação 3: É com o significado de irresponsabilidade, superficialidade de


atitude que o é mais usado, como nesta situação, em que se
referem à irresponsabilidade do sr. Tanaka

• Padrões de Sentenças

> Este padrão de sentença é usado para expressar a realização de duas ações
contínuas, concomitantemente. A ação principal é a que vem após àquela
expressa, acrescida de (nagara). O “nagara” não expressa apenas
uma ação realizada dentro de um tempo limitado, mas também pode ser usada
para expressar uma ação realizada por um longo tempo, continuamente. Temos
como exemplo a frase:

• Ginkou de hatarakinagara, daigaku de nihongo o benkyô shite imas


• Estou estudando japonês na faculdade, trabalhando no banco.

Na situação 2: (zashi o
yominagara, tabenaide kudassai) “por favor, não coma lendo a revista!”. A
esposa está querendo dizer ao marido que não leia durante a refeição, pois em
vez de prestar atenção no ato de comer ele está atento à leitura e a refeição é

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

mais importante que a leitura, no momento.

Exemplos de frases:

• Shashin o minagara setsumei shimashô.


• Vou explicar vendo as fotos.

• CD o kikinagara, benkyô shinaide kudassai.


• Não estude ouvindo CD.

• Denwa o shinagara, unten shinaide kudassai.


• Não dirija usando o celular.

• Ano hito wa itsumo piano o hikinagara, ookina koe de utatte imas.


• Aquela pessoa sempre canta em voz alta enquanto toca piano.

• Recipi o minagara, ryôri o tsukurimas.


• Preparo o prato vendo a receita

aikawarazu
Dois amigos se encontram no refeitório

A:
Kon’nitiwa, otô-san oguenkideska?
Boa tarde, tudo bem com o seu pai?

B:
Ee, aikawarazu guenkides.
Sim, como sempre.

Numa festa, depois de cumprimentar a irmã de


B

Amigo A:

Onê-san wa aikawarazu kireidesne?


Sua irmã (mais velha) continua bonita como
sempre, né?

Irmã mais nova:


Sô-ô??
Você acha??

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

A comentando com a amiga B, durante o


jantar

A:
Aikawarazu i no tyôshiga waruin’dayo...
O meu estômago não está bem, como de
costume.

Amiga:
Yappari ossakê wa yametahouga iiyo.
Viu? É melhor você parar de beber.

Em kanji, (aikawarazu) se escreve e tem o significado


de que determinada coisa, fato ou situação não sofreu mudança, apesar de se
passar algum tempo. Nesse caso, o falante, lembrando-se do fato do passado,
retido na memória, resgata-o trazendo-o para a situação atual, compara-o e caso
não haja mudança, utiliza-se da expressão (aikawarazu ~).

Na situação 1 - a pessoa B usa a estrutura acima com o significado de que seu


pai, antigamente e como sempre, está bem de saúde.

Na situação 2 - a pessoa A diz que apesar de não ter se encontrado com a irmã
de B por um longo tempo, ela não mudou e continua bonita como há algum
tempo e, assim, usa a expressão : (onê-
san wa aikawarazu kirei desne).

Na situação 3 - (aikawarazu) é usado para expressar que o


estômago de “A” continua ruim como antes

• Padrões de Sentenças

> Este padrão de sentença é usado para o falante recomendar ou advertir o


ouvinte sobre algo, em razão da situação à sua volta, por conhecimento ou
experiência, por decisão própria.

> Por exemplo, adverte-se alguém que está fumando apesar da tosse, dizendo:
(tabako wa suwanai houga iidesyo) “é
melhor não fumar!”. Ou ainda, para quem está indo ao dentista por causa da dor
de dente: (neru maenimo ha o
migaita houga iidesyo) “é melhor escovar os dentes antes de dormir!”.

> Na situação 3, em contrapartida ao que o amigo diz:


(aikawarazu i no tyôshiga waruindayo)
“como sempre, o meu estômago continua ruim”, a amiga adverte:
(yappari ossakê wa yameta houga iiyo)
“Viu? É melhor você parar de beber!”.

Exemplos de frases:

• Karada ni ii deskara, mainichi yassai o tabeta houga iidesyo.


• Coma verduras todos os dias, pois faz bem à saúde.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Jikanga naikara, takushii de itta houga iidesyo.


• Está atrasado, portanto, é melhor ir de táxi.

• Amega furissou deskara, kassa o motte itta houga iidesyo.


• É melhor levar o guarda-chuva, pois está prestes a chover.

• Kaze o hiita toki wa, aiskuriimu o tabenai houga iidesyo.


• É melhor não tomar sorvete quando se está resfriado.

• Abunari deskara, ame no hi wa baiku ni noranai houga iidesyo.


• Em dia de chuva, é melhor não andar de motocicleta, pois é perigoso.

sassuga
Funcionário entregando o relatório para o
chefe

A:
Assu no hôkokusho mô dekimashita.
Já terminei o relátorio para amanhã.

Chefe:
Sassuga! Hayaine.
Nossa! Que eficiência.

A ensinando para B questões de física

A:
Korewa, kono shiki o tsukattara iiyo.
Aqui, você tem que usar esta fórmula.

B:
Sassuga A-san! Butsuri wa tsuyoine.
Nossa! Você é bom mesmo em fisíca, hein?

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Uma pessoa C, pergunta à pessoa A

C:

Djá, suissei no dissokuwa donokurai nanoka,


wakarimaska?
Então, você sabe qual a velocidade média de
um cometa?

B:
Sorewa sassugano A-san demo
kotaerarenaiyo.
Isso nem mesmo ele saberia responder.

Usa-se (sassuga) para expressar admiração, como nas situações 1 e 2.

A expressão {sassuga+no
S(substantivo)+(de)mo} é utilizada na situação 3 para expressar que existe um
limite de capacidade até mesmo para uma pessoa com um grande potencial (na
situação, o personagem A). Ainda, existe a expressão (sassuga ni),
que é utilizada quando ocorre algo diferente do que se esperava

Exemplo:

• Kono samussaniwa sassuga ni (ou, sassuga no watashi mo) maitta


• (Até mesmo para mim) esse frio está demais.

• Padrões de Sentenças

> Existem duas formas para expressar a possibilidade ou capacidade pessoal de


realizar algo. A primeira seria através da estrutura
(V no infinitivo + koto ga dekimas). A segunda seria através da conjugação
verbal, ou seja, quando se conjuga o verbo regular (kaku = escrever)
no presente do indicativo, forma polida, teremos : (kakimas =
escrevo), onde teremos o radical do verbo kaki, e para termos a forma que indica
possibilidade ou capacidade, trocamos o “i” do kaki por “e” ficando, então, kake,
ao qual se acrescenta as terminações “-mas”, “-massen”, “-mashita”, “-
massendeshita”, quando queremos a forma polida do verbo. O uso e o
significado de (V+ ru + koto ga dekimas) ou do
(V+e+ru = ex. kakeru) expressam
possibilidade, capacidade ou potencialidade de se fazer algo. Quando usamos
esta estrutura, trocamos o “o” do objeto direto pelo “ga”.

> Na situação 3, aponta-se o fato de que o Sr. A, apesar de ser excelente em


física, não tem a capacidade de responder sobre a velocidade média de um
cometa. Na situação 1, em que foi usado (mô dekimashita), o
significado é : já está pronto/terminado, o significado original de dekiru (ficar
pronto), não sendo um verbo na forma de possibilidade.

Exemplos de frases de possibilidade:

• Toshokan de hon ga kariraremas


• É possível pegar livro emprestado na biblioteca.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Ano súpaa de reizôko ga kaemas


• É possível comprar geladeira naquele supermercado.

• Passokon de nihon no nyússu ga yomemas


• É possível ler as notícias do Japão no PC.

Exemplos de frases de capacidade/potencialidade.

• Paulo-san wa hashi ga tsukaemas


• Paulo sabe usar o hashi.

• Maria-san wa nihongo ga hanassemas


• Maria sabe falar em japonês.

• (Watashi wa kanji ga yomemassen


• Eu não sei ler o kanji.

Motiron
Confidência entre amigos

A:

Kimi dakeni hanassun’ dakara, hokano


hitoniwa motiron himitsudayo.
Estou contando apenas para você, portanto é
lógico que é segredo, ok?

Um japonês perguntando a um brasileiro

A:
Sakká wa sukideska?
Você gosta de futebol?

B:
Motiron!
É claro!

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Aluno pedindo conselhos ao professor


A:
Nihon e ryugaku shiyôto omotteirundesga...
Estou pensando em ir estudar ao Japão...

B:

Sorenara, kaiwa wa motiron, kanji mo benkyô


shinakereba narimassen, ne.
Então, logicamente você vai precisar estudar
conversação, mas também kanji.

“motiron” é um advérbio usado quando se quer dizer: “está claro, é


lógico, não é necessário dizer”. Na situação 1, o “motiron” é usado com esse
significado.
Já na situação 2, ele é uma interjeição, com o significado de: “Lógico! Claro!”
Na situação 3, “motiron” é usado na estrutura frasal
(N1 wa motiron, N2 mo
nakereba narimassen). O “N1” aponta para algo imprescindível e o “N2” expressa
algo que também é necessário que se faça, como suplemento.
(N=nome=substantivo)

• Padrões de Sentenças

V forma intencional+to omotte imas


(Estou pensando em V). (V=verbo)

> A Forma Intencional formal (Nihongo de


hanashimashô) que significa: “Vamos falar em japonês”; na linguagem informal
será: (Nihongo de hanasô) bem como:
(Tyotto yassumimashô = “Vamos descansar um pouco”)
será: (Tyotto yassumô).

> Mas quando o falante quer transmitir ao ouvinte a intenção do que ele está
pensando ou planejando, usa-se a estrutura em destaque acima:
V forma intencional + to omotte imas.

> Na situação 3, em a pessoa diz:


(Nihon e ryugaku shiyô to omotte imasga...) significando: “Eu estou pensando em
estudar no Japão”, o falante quer transmitir ao ouvinte a sua intenção, e espera
pela reação dele. Neste caso, nota-se a forte intenção do falante.

Exemplos de frases:

1)
• Nodo ga kawaita kara, mizu o nomô.
• Estou com sede e por isso vou beber água.

2)
• Mainiti, nihongo no têpu o kikô to omotte imas.
• Pretendo ouvir fita em japonês, todos os dias.

3)
• Daigaku o sotsugyô shitara guinkô ni tsutomeyô to omotte imas

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Quando eu me formar na faculdade, pretendo trabalhar no banco.

4) A:
• Kondo no yassumi ni dokoka e ikimaska.
• Você pretende ir a algum lugar no próximo feriado?

B:
• Ee, Rio e ikô to omotte imas.
• Sim, estou pensando em ir para o Rio de Janeiro.

5)
• Lainen, kekkon suru tsumori des.
• Pretendo me casar no ano que vem.

Shimatta
Sr. M.tomando café

M:
Shimatta! Shio o irete shimatta.
Caramba! Coloquei sal!

Casal na rua com o amigo

Sr.F:

Ah, shimatta. Tanaka-san no ie ni saifu o


wassurete shimatta.
Ah! Caramba! Acabei esquecendo a carteira
na casa do Sr. Tanaka

SraF:
Ah, sô........Mata?
Ah, é? Outra vez?

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Sr.H a caminho do serviço

H:
Shimatta naa! Mata nebô shite shimatta.
Puxa vida! Perdi a hora de novo.

Em japonês, dizemos (shimatta) quando percebemos que erramos ou


falhamos em algo. Nesses casos usa-se o verbo específico que expressa o que
ocorreu na forma (te)+shimau, ou seja: (V.te + shimau). Esta
estrutura é usada para expressar que: terminamos de fazer algo, ou ainda,
quando fizemos alguma coisa que nos causa transtorno ou nos constrange.

Logicamente, (shimatta) pode ser usado simplesmente com o


significado de: Caramba!; Que chato!; Que horror!

Em expressöes puramente coloquiais, normalmente usa-se


(forma te + tyau). Por exemplo: (Shio o iretyatta) sit. 1. ou
(Saifu o wassuretyatta) sit.2 e
(Nebô shityatta) da sit.3.

• Padrões de Sentenças

(tadôshi) / (jidôshi) Verbos Transitivos e Intransitivos

> Na língua japonesa, os verbos se classificam em transitivos e intransitivos


como em português. Por exemplo: verbo transitivo: (tegami o kaku)
= “Escrevo a carta”. Verbo intransitivo: (Belém e iku) = “Vou a
Belém”.

> Porém, na língua japonesa os verbos intransitivos podem ser divididos em


verbos intransitivos intencionais por exemplo: (hashiru = correr,
oyogu = nadar) e não-intencionais, como (wareru = quebrar-se,
aku = abrir-se), mas que tem forma e significado semelhante ao verbo
(waru = quebrar, akeru = abrir).

> No caso dos verbos intransitivos não-intencionais, wareru e aku expressam


acontecimentos ocorridos naturalmente sem interferência do homem, ao contrário
dos verbos transitivos, waru e akeru, onde houve a interferência intencional do
homem.

> Como verbos transitivos podemos citar:

(shimemas = fecho; mawashimas = giro, rodo; keshimas =apago; hadimemas =


começo; orimas = dobro).

> Como verbos intransitivos,

(shimarimas = se fecha; mawarimas = gira; kiemas = se apaga; hadimarimas = se


inicia; oremas = se dobra).

> Na situação 1 onde se vê: (Shio o irete shimatta) foi

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

usado o verbo transitivo direto (ireru = colocar) na forma Vte= irete, mas
a ele acrescentou-se o (shimatta) que lhe acrescenta um sentimento
de contrariedade, dando-lhe o significado específico. Neste caso, se usássemos
o verbo intransitivo (hairu = entrar), a frase estaria da seguinte maneira:
(shio ga haitte shimatta = o sal entrou) e teria, pois, o
significado de que o sal entrou por si só no café, e o sentimento de frustração do
erro cometido se tornaria menos perceptível.

Exemplos de frases:
Transitivas:

• Sumimassen ga, mado o akete kudassai


• Abra a janela, por favor!?

• Koko ni kuruma o tomemashô


• Vamos estacionar o carro aqui.

• Akarui deskara, denki o keshimashô


• Está claro, portanto, vamos apagar a luz!?

Intransitivas:

• Hako no futa ga aite, ningyô ga detekimashita


• A tampa da caixa se abriu e dela saiu uma boneca.

• Ie no mae ni kuruma ga tomatte imas


• Um carro está estacionado em frente à casa.

• Kaze de rôssoku no hi ga kiete imas


• A vela se apagou com o vento.

tyanto
“A”: pedindo dinheiro emprestado para “B”.

A:
Laishu tyanto kaessukara, kashitekurenai?
Me empresta que eu lhe devolvo sem falta na
semana que vem?

B:
E? Iyadayo.
Ah não.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Chefe vendo a mesa do subordinando.

Chefe I:
Tirakatta tsukuedana.
Que mesa bagunçada!

S:
Ashitamadeni tyanto katazukete okimaskara.
Deixarei arrumado, sem falta, até amanhã.

Num tribunal de justiça, o advogado pergunta


para a testemunha.

A:
Kono hitoga heyani hairimashitaka.
Foi esta pessoa que entrou no quarto?

T:
Hai. Watashiwa tyanto kono mede mimashita.
Sim. Eu vi, realmente, com os meus próprios
olhos.

“Tyanto” é um advérbio que expressa que algo está correto, em ordem. É uma
expressão informal oral, mas também usada em textos escritos, na seguinte
estrutura:

(Tyanto + Verbo)

Na situação 1, foi usado o (tyanto kaessu) que significa que


“devolverá com certeza, sem falta”. Apesar de “A” estar dizendo que devolverá o
dinheiro sem falta, “B” não está acreditando.

Na situação 3, acontece a mesma coisa. (tyanto


mimashita) significa: Vi realmente, com meus próprios olhos.

Na situação 2, traduz-se como tendo os dois significados juntos: o de colocar em


ordem e também que o fará, com certeza.

Dessa maneira, (tyanto) é uma palavra que tem relação com o


sentimento de confiança das pessoas.

Vejamos a seguir exemplos de frases com (tyantoshita +


substantivo).

(tyanto shita fukussô) “vestimenta perfeita, vestimenta


em ordem”. (tyanto shita katei) “família sem problemas,
família em ordem”. (tyanto shita mokuteki) “objetivos
definidos, objetivos certos”.

(tyanto) apesar de ser uma expressão informal oral, é usado também


em textos escritos.

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Padrões de Sentenças

> Este padrão de sentença exprime que, após a prática de uma ação, deixa-se
permanecer o resultado dela. Podemos classificar essas frases em 3 diferentes
tipos:

1) Exprime deixar preparado algo por um determinado período.

Exemplo:

• Ryokô no mae ni kippu o katte okimas.


• Vou deixar comprado as passagens, antes da viagem.

• Nihon e iku mae ni nihongo o naratte okimas.


• Antes de ir ao Japão, vou deixar aprendido o japonês.

2) É usado para indicar que se deixa algo preparado de antemão, sabendo-se


que o usará mais tarde.

Exemplo:

• Tabetara, ossara o aratte oite kudassai.


• Deixe o prato lavado, após comer.

• Sono hon wa, yondara tana ni modoshite oite kudassai.


• Devolva esse livro na estante depois de ler.

3) Indica conservar da maneira que está, um estado de coisas.

Exemplo:

• Kaeru toki, mado wa akete oite kudassai


• Quando for embora, deixe a janela aberta, por favor.

A:
• Denki o keshimashô ka.
• Quer que eu apague a luz?

B:
• (Iie, mada shigoto ga arimaskara, tsukete oite kudassai.)
• Não. Deixe acesa pois ainda tenho trabalho.

> O exemplo usado na situação 2:


(ashitamade ni, tyanto katazukete
okimaskara) se enquadra no uso gramatical 2

erai

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

Dois amigos conversando no Japão

A:

Buradjiru ni iru kazokuno tameni hataraite


irunda.
Estou trabalhando para ajudar a família que
está no Brasil.

B:
Erai! Korekaramo ganbatte kudassai ne.
Admirável! Estou torcendo por você.

Amigo “A” impressionado com o novo visual da


amiga “B”

A:
Kyôwa eraku otonappoine.
Hoje, particularmente, você está aparentando
mais adulta.

B:

Anatano tameni tyotto imetyen shimashita.


Mudei um pouco o meu visual para te
impressionar.

Num escritório...

A:

Erai kotoga okimashita. Tanaka-san ga shigoto


o yamemashita!
Aconteceu algo grave! O Sr. Tanaka se
demitiu!

B:
E? Hontô?
Sério?

Elogia-se dizendo (erai), quando se julga ser uma atitude bela e válida.
É o caso da situação 1, em que B, ouvindo que A trabalha árduamente pela
família que deixou no Brasil, elogia-o dizendo “erai”.

Geralmente, usa-se esse modo de dizer quando se trata de pessoas em postos


elevados das firmas: (kaisha no erai hito), significando:
“pessoa importante da firma”. Também é usado quando se trata de algo fora do
normal, quando se extrapola o padrão normal de comportamento ou quando algo
é admirável.

Na situação 2, “A” percebe em “B”, um ar diferente do normal e diz:


(eraku otonappoi) significando: está aparentando
especialmente adulta. Sendo usado com o significado de estar fora do normal.

O (~ppoi) de (otonappoi) é um sufixo depreciativo

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

que se coloca na palavra, quando a pessoa que dá a opinião julga que a atitude
em questão está fora dos padrões normais ou esperados. Conseqüentemente,
(eraku otonappoi) que foi dito como um elogio, na
verdade tem embutida uma parcela de crítica. Como resposta, B diz:
(imetyen o shita). “Imetyen” é um derivado da palavra “image
change” do inglês, que significa mudança de aparência
(imagem), utilizada pelos japoneses.

(erai) não é usado somente com significado positivo, como na situação 1


e 2, mas também para expressar coisas negativas, como na situação 3, na qual
foi usado também “taihen” no sentido de “grave” passando a idéia de que ocorreu
algo que inesperado.

• Padrões de Sentenças

> Existem algumas formas para expressar os objetivos. Dentre elas, há a forma
acima citada. Por exemplo, (Djibun no
misse o motsu tameni, tyokin shiteimas) “para ter a minha própria loja, estou
economizando”.

> O V1 indica o objetivo e o V2 a ação praticada para atingir esse objetivo,


observando-se que, antes do “tame ni” é citado o objetivo a ser atingido.
Há também uma outra estrutura parecida: V1 forma infinitiva + you ni, V2, em que
antes do “you ni” vem algo que se almeja conseguir ou atingir, que, portanto,
serão caracterizados por verbos flexionados na forma de potencialidade /
possibilidade.

Exemplo:

• Nihongoga hanasseru you ni mainiti lenshu shimas


• Para conseguir falar japonês, treino todos os dias

> No contexto, quando vem um substantivo antes do “tame ni”, podemos levantar
três casos:

1) como objetivo
2) como vantagem
3) como causa

> Na situação 1, onde se diz: “Burajiru no kazoku no tame ni, isshoukenmei


hataraite imasu” o “kazoku no tame ni” tem o significado de “vantagempara a
família” se enquadrando no caso 2. O mesmo ocorre na situação 2, onde se diz:
“Anata no tame ni” = por você.

Exemplos de frases:

1) (Objetivo)
• Lainen no kánibaru ni sanka suru tame ni, mainiti sanba o renshu shiteimas.
• Para participar do Carnaval do ano que vem, estou treinando samba todos os
dias.

2) (Objetivo)
• Nyujôken o kau tame ni, assa hayakukara narabimashita.
• Para comprar o ingresso, fiquei na fila desde manhã cedo.

3) (Vantagem)

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Anzen no tame ni, shiito beruto o shite kudassai.


• Por segurança, coloque o cinto de segurança.

4) (Causa)
• Kenkô no tame ni, mainiti puuru de oyoide imas.
• Para a saúde, estou nadando todos os dias na piscina.

5) (Causa)
• Samussa no tame ni, katiku ga shinimashita.
• Por causa do frio, os animais domésticos morreram

shikataga nai
“A” vendo o avô segurando o neto nos braços

A:
Kawaikute shikataga naindesne.
Você gosta tanto de seu netinho que não sabe
o que fazer, não?

Avô:
Sô nandesyo.
É sim.

Uma senhora conversando com um jovem

Senhora:

Hatarakinagara benkyô shiterundeska. Taihen


desne?
Deve ser difïcil trabalhar e estudar, não?

Jovem:
Okanega nainode shikataga naides.
Como não tenho dinheiro, não tenho outra
saída.

No porto, vendo o barco de B afundar na


tempestade

A:
Dô shimashô?
E agora?

B:
Miteiruyori shikata naidesne.
Infelizmente, nada podemos fazer, senão ficar
olhando...

O (shikata) do (shikata ga nai) significa: modo forma

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

ou recurso para se fazer algo. Por isso, “shikata ga nai” toma o significado de
(hoka ni hôhôga nai) = “não há outra forma de se fazer”,
(dônimo naranai) = “não há o que fazer”, que é o caso da
Situação 2 e Situação 3.

Na situação 3, por ser uma expressão mais coloquial, foi suprimida a partícula
“ga” e o “shikata ga nai” mudado para “shikata nai”, pode ser usado como
adjetivo como no exemplo: (shikata naku, gakkô e itta)
= “sem alternativa, foi à escola”.

Quando se usa modificando um substantivo, como no ex.


(shikata ga nai hito) tem o significado de: “pessoa que dá
trabalho aos outros”, assim como em: (komarimono), (te
no yakeru hito).

O “shikata ga nai”da sit. 1, não tem o significado original de “não ter outro modo
de se fazer, mas é usado para expressar o “grau” como (tamaranai)
(toru ni torenai) significando “demais”. Nesse caso, foi usado
com sentido positivo, mas no exemplo: (atama ga
itakute shikata ga nai) = “a cabeça doi tanto, que não sei o que fazer”, ou ainda
em (Ano hito wa wagamama de shikata ga
nai) = “aquela pessoa é extremamente egoísta”, a expressão tem um sentido
negativo.
Com o mesmo significado, usa-se também, (shiyô ga nai)

• Padrões de Sentenças

(~node) é usado para expressar “razão”. Existe também o


(~kara) utilizado para os mesmos fins, e a diferença entre “kara” e “node” é que o
“kara” reforça subjetivamente a razão, a causa, enquanto que o “node” é usado
para dizer objetivamente.

> Na situação 2, diz-se (okanega nai): “não ter dinheiro” como


razão de: “não se ter jeito”, usando o “node” após o (okanega
nai). Pode-se usar também (okanega nai kara
shikataga nai) tendo o mesmo significado. Mas o uso do “node” torna a frase
mais suave.

Exemplos de frases:
1-
• Watashi no heya wa shizuka nanode, yoku benkyô dekimas.
• O meu quarto é silencioso, por isso é possível estudar bem.

2-
• Ossake o takussan nonda node, nemuku narimashita.
• Tomei muito saquê, por isso fiquei com sono.

? (~te/de) também é um modo de expressar razão, mas há várias


limitações quanto ao seu uso no final das frases, sendo o seu uso restrito. Ele é
usado em expressões de razões que expressam sentimentos e verbos de
possibilidade.

Por exemplo:
1

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com
GERONET SERVICES
Apostilas, cursos, e-books, manuais e Tutoriais

• Tegami o moratte, ureshikatta.


• Fiquei contente por receber a carta.

2-
• Ossokunatte, gomen-nassai.
• Desculpe-me por ter me atrasado.

Vocabulário

(doru) = dólar
(yûuro) = euro
(ryokôo kogitte) = traveler’s check
(mibun shôomei-sho) = registro de identidade, RG
(didôo shiharai o suru) fazer pagamento por débito automático
[kakunin (o suru)] = confirmar
[torikeshi (o suru)] = cancelar

www.geronetservices.com
geromel@gmail.com