Вы находитесь на странице: 1из 4

Estatística Profª Maria Eliane

MEDIDAS DE DISPERSÃO OU DE VARIABILIDADE

As medidas de dispersão de uma distribuição são os valores que indicam o grau de afastamento dos
valores da variável em relação à média do conjunto de dados.

As principais medidas de dispersão são:

a) Amplitude total Estudaremos com mais ênfase apenas a


b) Desvio médio variância, o desvio padrão e o
c) Variância coeficiente de variação, por serem as
d) Desvio padrão mais importantes e mais adequadas para
e) Coeficiente de Variação o estudo da variabilidade, principalmente
f) Desvio quartil para cálculos posteriores de inferência
estatística.

Variância: é o desvio quadrático médio dos dados em relação à média. Expressa a variabilidade dos
dados como uma grandeza elevada ao quadrado (exemplo: altura2)

A variância possui dois modelos matemáticos diferenciados em relação ao cálculo feito com elementos
amostrais ou com elementos populacionais:

n
∑ (xi − μ)2
Para a variância populacional temos: σ2 = i 1=

N
Onde:
σ2 = sigma, símbolo da variância populacional
Σ = somatório dos valores da diferença entre os valores individuais e a média populacional
xi = valor de cada x (elemento da população)
µ = mi, símbolo da média populacional
N = número de elementos da população

n
∑ 2
(xi − x)
Para a variância amostral temos: s2 = i 1
=

n −1

Onde:
s2 = símbolo da variância amostral
Σ = somatório dos valores da diferença entre os valores individuais e a média amostral
xi = valor de cada x (elemento da amostra)
x = x-barra, símbolo da média amostral
n -1 = graus de liberdade, que é uma correção para o valor do cálculo na amostra

Uesc 10
Estatística Profª Maria Eliane

Desvio Padrão: de todas as medidas de dispersão esta é a mais utilizada, e é definida como a raiz
quadrada da variância. Ela exprime o resultado na mesma medida da variável em estudo, ao contrário da
variância.

Também como a variância, possui dois modelos matemáticos diferenciados em relação ao cálculo feito
com elementos amostrais ou com elementos populacionais:

Para o desvio padrão populacional temos: σ = σ2

Para o desvio padrão amostral temos: s = s2

• Cálculo da Variância e do Desvio padrão pelo Método Abreviado:

2
 n 
n
 ∑ xi 
∑ i  i =1 
x 2

n
Variância: s2 = i =1
n −1

2
 n 
n
∑ xi 
∑ x i2 −  i = 1 
Desvio padrão: s= i 1 = n ou s = s2
n−1

Coeficiente de Variação: indica a proporção do desvio padrão em relação à média, expresso em


percentagem. Pode ser usada para comparar a dispersão de dois conjuntos de dados, sem que eles
estejam necessariamente na mesma unidade de medida.

σ
υ= × 100 Para dados referentes à população.
µ

s
CV = × 100 Para dados referentes à amostra.
x

Uesc 11
Estatística Profª Maria Eliane

GRÁFICOS ESPECIAIS PARA AVALIAR A VARIABILIDADE DE UM CONJUNTO DE


DADOS

1. Dot-plot: representa na reta todos os dados de um conjunto, com as repetições necessárias.

Box-plot ou Desenho Esquemático:

Este é um gráfico mais elaborado do que o dot-plot, usando algumas medidas obtidas dos dados, a saber:
mediana, 1°quartil, 3°quartil, valor máximo e valor mínimo. Colocamos sobre a reta essas cinco
medidas e traçamos um retÂngulo com extremos em Q1 e Q3, marcondo dentro dele o lugar
correspondente à mediana. Em seguida marcamos sobre a reta dos valores (Q1 – 1,5(Q3-Q1)) e
(Q1 + 1,5 (Q3-Q1)). Os valores dos dados que estiverem acima ou abaixo desses dois valores calculados
serão considerados como valores extremos (outliers).

Uesc 12
Estatística Profª Maria Eliane

Desvio Padrão para Dados em Intervalos de Classes:

2
 n  Onde,
n


∑ f i Pm i 
 fi = freqüência de classe
∑ 2
fiPm i − i=1

n
s= i=1 i= 1,2,3,...,n classe
n −1
Pmi = Ponto Médio da classe i

n = tamanho da amostra, i.é, a freqüência total

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA:

AKAMINE, Carlos e YAMAMOTO, Roberto. Estatística descritiva. São Paulo: Érica, 1998.
BOTTER, Denise et alli. Noções de Estatística. São Paulo:EDUSP, 1996.
BUNCHAFT, Guenia. Estatística sem mistério. Petropólis, RJ: Vozes, 1998.
FRANCISCO, Valter de. Estatística. São Paulo: Atlas, 1982.
PEREIRA, Wilson e TANAKA, Oswaldo. Estatística. São Paulo: Mc-Graw Hill do Brasil, 1990.

Uesc 13