Вы находитесь на странице: 1из 1

18 SEMANA DE QUMICA DA FEMA

CARACTERIZAO FSICO-QUIMICA DA
GUA VEGETAL DE FECULARIAS

Andr Campos Colares BOTELHO1, Patrcia Cavani Martins de MELLO 2, Ana


Maria Ferrari LIMA3
1
UTFPR, 2FEMA, 3UTFPR
andrebotelho@alunos.utfpr.edu.br

rea de competncia: ( 5 )

O processamento industrial da mandioca gera quantidades significativas de resduos


e efluentes que podem causar impactos ambientais negativos relevantes. As
fecularias de mdio e grande porte do setor chegam a processar 300 Ton.d -1 de
mandioca, gerando grandes quantidades de resduos slidos e efluentes lquidos.
Este efluente gerado nas fecularias comumente chamado de "manipueira" diluda
ou gua de extrao de fcula ou gua vegetal a denominao dada para a gua
utilizada no processo de extrao do amido, esta gua para ser devolvida natureza
necessita de um rigoroso tratamento para que possa restabelecer as suas
qualidades Cereda (1994) e Frio, Arieira e Gimenes (2005). Cereda (1994) afirma
que mesmo sendo uma manipueira diluda a sua carga orgnica no baixa, seu
volume muito alto e o esgotamento dessa gua residual pode trazer srios
problemas de poluio ambiental. Para a caracterizao fsico-qumica da gua
vegetal foram realizados as seguintes anlises: D.Q.O. (titulao do dicromato de
potssio), D.B.O. (mtodo OXITOP ), turbidez (turbidmetro de bancada), slidos
totais dissolvidos (STD) (anlise indireta por condutividade), slidos sedimentveis
totais (SST) (cone Imhoff), pH (pHmetro de bancada). O efluente originado de um
fecularia da cidade de Candido Mota / SP. Os resultados obtidos foram: D.Q.O.
7760ppm, D.B.O. 880ppm, turbidez 311NTU, S.D.T. 23,872ppm, S.S.T. 10mL/L e pH
5,42. Em comparao com o esgoto domstico bruto a gua vegetal 77,6 vezes
mais poluente quando comparado com a D.Q.O..

CEREDA, M.P. et. al.. Resduos da Industrializao da Mandioca no Brasil


Utilizao e Tratamento. So Paulo: Paulicia, 1994, 174 p.
FRIO, Vagner; ARIEIRA, Jailson de Oliveira; GIMENES, Rgio Mrcio
Toesca. CADEIA DE PRODUO DO AMIDO: UM ESTUDO NA C-VALE TERRA
ROXA. 2005. Disponvel em: <www.sober.org.br/palestra/2/386.pdf>. Acesso em: 12
jul. 2017.