You are on page 1of 1

RAFAEL FOSSATI

Matrcula 201607173557
CASO CONCRETO:

CASO CONCRETO: 1- Luciano, chefe de departamento de uma grande rede de supermercados,


aps quatro anos e meio de vnculo de emprego, foi promovido ao posto de gerente, sendo
designado para atuar em outra filial da empresa, instalada na periferia da mesma cidade onde
possui domiclio, com plenos poderes de gesto e representao. Com a promoo, ele passou
a perceber gratificao adicional de funo, equivalente a 80% de sua anterior remunerao.
Passados onze anos de vigncia dessa situao, resolveu a empresa destituir Luciano do posto
gerencial, revertendo-o ao seu cargo efetivo sem justo motivo e suprimindo a gratificao de
funo.Em seguida, aps cinco meses de trabalho, Luciano dispensado sem justa causa,
percebendo as verbas resultantes da resciso do contrato de trabalho. Com base na situao
hipottica apresentada e luz do direito vigente, respondafundamentadamente:

a) Luciano faz jus ao pagamento do adicional de transferncia previsto no 3 do art.469 da


CLT? Por qu?
O valor da transferncia s perdura enquanto estiver naquela localidade.

b) Deveria ser mantido o pagamento dagratificao de funo ao Luciano, referente aos


ltimos 5 meses do pacto laboral,aps a sua destituio do posto de gerente? Justifique,
apontando o entendimento do Tribunal Superior do Trabalho sobre o tema. QUESTO
No, visto que gratificao de funo no incorpora ao salrio.

OBJETIVA 1- FGV/OAB - Relativamente alterao do contrato de trabalho, correto afirmar


que
d)o adicional de 25% devido nas transferncias provisrias e definitivas.