Вы находитесь на странице: 1из 31

física

óptica geométrica

QUESTÕES DE VESTIBULARES

  • 2017.1 (1 o semestre)

  • 2017.2 (2 o semestre)

sumário

princípios e fenômenos ópticos

VESTIBULARES

2

VESTIBULARES

2017.2

4

reflexão da luz (leis)

VESTIBULARES

2017.1

6

VESTIBULARES

2017.2

6

espelho plano

VESTIBULARES

2017.1

7

VESTIBULARES 2017.2

8

espelhos esféricos (estudo gráfico)

VESTIBULARES

10

VESTIBULARES 2017.2 ................................................................................................................................................12

espelhos esféricos (estudo analítico)

VESTIBULARES 2017.1 ................................................................................................................................................13 VESTIBULARES 2017.2 ................................................................................................................................................14

refração da luz (índices de refração)

VESTIBULARES 2017.1 ................................................................................................................................................15 VESTIBULARES 2017.2 ................................................................................................................................................15

refração da luz (leis)

VESTIBULARES

2017.1

16

VESTIBULARES

2017.2

18

reflexão total ou interna (âng. limite)

VESTIBULARES 2017.1 ................................................................................................................................................20 VESTIBULARES 2017.2 ................................................................................................................................................20

dioptro plano, lâmina e prismas

VESTIBULARES 2017.1 ................................................................................................................................................22

VESTIBULARES

2017.2

23

lentes esféricas (estudo gráfico)

VESTIBULARES

2017.1

24

VESTIBULARES 2017.2 ................................................................................................................................................25

lentes esféricas (estudo analítico)

VESTIBULARES

2017.1

26

VESTIBULARES

2017.2

27

óptica da visão

VESTIBULARES 2017.1 ................................................................................................................................................29

VESTIBULARES 2017.2

................................................................................................................................................

30

japizzirani@gmail.com

ÓPTICA GEOMÉTRICA

princípios e fenômenos ópticos

VESTIBULARES 2017.1

(UNICENTRO/PR-2017.1) - ALTERNATIVA: D A imagem formada em uma câmara escura tem 4,0 cm de altura quando o objeto está situado a 20,0 m da parede com orifício. Nessas condições, para que o tamanho da imagem se reduza para

1,0 cm, o objeto deverá ser afastado da posição inicial a uma distân- cia, em m, igual a

a)

90

b)

80

c)

70

*d) 60

 

(SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: A Leia o trecho abaixo.

 

A partir dessa afirmação, conclui-se que

*a) os objetos só podem ser vistos se emitirem ou refletirem luz.

 

b)

as imagens são vistas apenas quando possuem coloração.

c)

luz.

d)

emissão da luz.

 

e)

as imagens em branco e preto não emitem luz.

 
a) 90 b) 80 c) 70 *d) 60 (SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: A Leia o trecho abaixo.
 
 

(www.brasilescola.uol.com.br. Adaptado.)

a)

18,0 cm.

*d) 9,0 cm.

b)

6,0 cm.

e) 1,0 cm.

c)

12,0 cm.

 

a)

75,0 m.

60º
60º

b)

105,0 m.

h

c)

127,5 m.

*d) 255,0 m.

e)

355,0 m.

B

150,0 m

A

japizzirani@gmail.com

 

Grande parte das informações que recebemos das coisas que nos cercam é transmitida através da visão. Isso só é possível devido ao fato de os nossos olhos serem sensíveis à luz advinda das imagens e objetos.

Fonte: Disponível em: <http://www.ufjf.br/fisicaecidadania/conteudo/optica/ca- mera-fotografica/>. Acesso em: 11 maio 2015.

os olhos são órgãos que transformam as imagens recebidas em

as lentes oculares visualizam qualquer objeto, com ou sem a

(VUNESP/UEA-2017.1) - ALTERNATIVA: D A figura mostra um objeto luminoso colocado a 6,0 m de uma câma- ra escura de orifício, o que produz na parede da câmara oposta ao orifício uma imagem de 3,0 cm de altura.

Se a distância do objeto à câmara for reduzida para 2,0 m, a imagem produzida terá uma altura de

(UNCISAL-2017.1) - ALTERNATIVA: D De um ponto do chão situado a 150 m de distância de um edifício,

vê-se o topo do prédio sob um ângulo de 60º, como mostra a figura,

desenhada sem escala. Se for adotado 3 = 1,7, o ponto do chão a partir do qual se vê o topo sob um ângulo de 45º ficará a uma distân- cia do edifício igual a

(UFPR-2017.1) - ALTERNATIVA: C A utilização de receptores GPS é cada vez mais frequente em ve- ículos. O princípio de funcionamento desse instrumento é baseado

no intervalo de tempo de propagação de sinais, por meio de ondas eletromagnéticas, desde os satélites até os receptores GPS. Con- siderando a velocidade de propagação da onda eletromagnética como sendo de 300 000 km/s e que, em determinado instante, um dos satélites encontra-se a 30 000 km de distância do receptor, qual é o tempo de propagação da onda eletromagnética emitida por esse satélite GPS até o receptor?

a)

10 s.

d) 0,01 ms.

b)

1 s.

e) 1 ms.

*c) 0,1 s.

(UFLA/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: C Na terça-feira, 12 de abril de 2016, o físico Stephen Hawking anun- ciou que, em parceria com os empresários Mark Zuckerberg, criador do Facebook, e o bilionário russo Yuri Milner, sondas serão enviadas para Alpha Centauri, que é o astro mais brilhante da constelação de Centauro e a terceira estrela mais brilhante do céu visto a olho nu aqui da Terra. A ideia faz parte do projeto Breakthrough Starshot, que desenvolverá nanosondas minúsculas e as enviará para o es- paço usando raios de luz, impulsionando-as a 20% da velocidade da

luz. O sistema de Alpha Centauri fica a 4,4 anos-luz de distância da

Terra. “Se for bem-sucedida, a missão pode chegar a Alpha Centauri cerca de X anos após seu lançamento”, afirmou Hawking. Calcule o tempo X que a sonda demorará para chegar à estrela Alpha Centauri

Considere a velocidade da luz 3×10 8 m/s.

a)

0,88 anos

b)

2,2 anos

*c) 22 anos

 

d)

88 anos

(IF/PE-2017.1) - ALTERNATIVA: E Às 10h45min de uma manhã ensolarada, as sombras de um edifí- cio e de um poste de 8 metros de altura foram medidas ao mesmo tempo. Foram encontrados 30 metros e 12 metros, respectivamente, conforme ilustração abaixo.

a) 10 s. d) 0,01 ms. b) 1 s. e) 1 ms. *c) 0,1 s. (UFLA/MG-2017.1)

De acordo com as informações acima, a altura h do prédio é de

a)

12 metros.

d) 14 metros.

b)

18 metros.

*e) 20 metros.

c)

16 metros.

(PUC/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: B Observe atentamente a imagem abaixo. Temos uma placa metáli- ca de fundo preto sobre a qual foram escritas palavras com cores diferentes.

 
a) 10 s. d) 0,01 ms. b) 1 s. e) 1 ms. *c) 0,1 s. (UFLA/MG-2017.1)

Supondo que as cores utilizadas sejam constituídas por pigmentos puros, ao levarmos essa placa para um ambiente absolutamente es- curo e a iluminarmos com luz monocromática azul, as únicas pala- vras e cores resultantes, respectivamente, que serão percebidas por um observador de visão normal, são:

a)

(PRETO, AZUL e VERMELHO) e (azul)

*b) (PRETO, VERDE e VERMELHO) e (preto e azul)

c)

(PRETO e VERMELHO) e (preto, azul e verde)

d)

(VERDE ) e (preto e azul)

2

(SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: A Uma das contribuições de Galileu Galilei (1564-1642), que ajudou a comprovar a Teoria Heliocêntrica de Nicolau Copérnico (1473-1543), foi a descoberta, com ajuda de um telescópio, das fases de Vênus.

A figura a seguir mostra a órbita de Vênus, vista da Terra.

(SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: A Uma das contribuições de Galileu Galilei (1564-1642), que ajudou a comprovar a

Fonte: Disponível em: <http://es.wikipedia.org/wiki/Venus_(planeta)>. Acesso

em: 20 jul. 2014.

Qual fase de Vênus corresponde à posição X? *a) Cheia.

b)

Minguante.

c)

Nova.

d)

Crescente.

e)

Vazante.

(UNCISAL-2017.1) - ALTERNATIVA: E Na noite do dia 14 de novembro de 2016 aconteceu o chamado fenômeno da Super Lua. A informação transmitida por muitos dos veículos de comunicação era de que, naquela noite, “a lua cheia aumentaria de tamanho”. Essa afirmativa não é cientificamente cor- reta, visto que a Lua em si mantém seu tamanho natural. Qual a explicação mais correta para o fenômeno?

a)

O aumento visual no tamanho da Lua ocorre pelo aumento de

seu brilho gerado quando nosso satélite se encontra na fase de lua cheia.

b)

A Terra se encontra no ponto mais próximo do Sol, o que aproxima

mais a Lua da Terra devido ao aumento dos efeitos gravitacionais

 

do Sol.

c)

No perigeu da órbita lunar, a coluna de ar entre a Terra e a Lua

diminui; assim, a atmosfera proporciona um efeito de ampliação vi-

sual por refração.

d)

As forças de maré são mais intensas durante o período de Lua

cheia proporcionando, assim, uma maior aproximação desse astro em relação à Terra. *e) A trajetória lunar não é circular, de forma que ao atingir o ponto mais próximo da Terra temos apenas um aumento aparente devido à proximidade.

(IF/BA-2017.1) - ALTERNATIVA: A A câmara de um celular, cuja espessura é 0,8 cm, capta a imagem de uma árvore de 3,0 m de altura, que se encontra a 4,0 m de dis- tância o orifício da lente, projetando uma imagem invertida em seu interior.

 
b) Minguante. c) Nova. d) Crescente. e) Vazante. (UNCISAL-2017.1) - ALTERNATIVA: E Na noite do dia

Para simplificar a análise, considere o sistema como uma câmara escura. Assim, pode-se afirmar que a altura da imagem, em mm, no

interior da câmara é, aproximadamente, igual a *a) 6,0

b)

7,0

c)

8,0

d)

9,0

e)

10,0

japizzirani@gmail.com

(IF/PE-2017.1) - ALTERNATIVA: B Um aluno do IFPE, campus Garanhuns, estava caminhando próxi- mo à Serra das Vacas e, ao avistar uma das torres eólicas, ficou curioso a respeito da altura da mesma. Utilizando um transferidor, com a base paralela ao solo, observou o ponto mais alto da torre sob um ângulo de 30°. Após caminhar 60 m em linha reta na direção da torre, passou a observar o mesmo ponto segundo um ângulo de 45°. Desconsiderando a altura do aluno, calcule a altura aproximada desta torre. (Use 3 = 1,73)

(SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: A Uma das contribuições de Galileu Galilei (1564-1642), que ajudou a comprovar a

Torres eólicas na Serra das Vacas, PE

Disponível em: <http://www.eolicaserradasvacas.com.br/>.

Acesso: 08 out. 2016.

a)

85 metros.

*b) 82 metros.

c)

72 metros.

 

3

cos30º =

2

a)

11,65.

b)

12,65.

c)

13,65.

*d) 14,65.

 

e)

15,65.

a)

2 cm

*b) 4 cm

 

c)

6 cm

d)

8 cm

d) 90 metros. e) 75 metros.

(IF/GO-2017.1) - ALTERNATIVA: D Teodolito é um instrumento de precisão para medir ângulos horizon- tais e ângulos verticais, utilizado em trabalhos de construção. Uma empresa foi contratada para pintar um edifício de quatro andares.

Para descobrir a área total a ser pintada ela precisa descobrir a al- tura do edifício. Uma pessoa posiciona o instrumento a 1,65 metros

de altura, encontrando um ângulo de 30°, conforme mostra a figura.

(SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: A Uma das contribuições de Galileu Galilei (1564-1642), que ajudou a comprovar a

Supondo que o teodolito esteja distante 13 metros do edifício, qual a altura, em metros, do prédio a ser pintado? (Adote: sen30º =

e

tg30º =

3

3

. )

1

2

,

(CEDERJ-2017.1) - ALTERNATIVA: B Uma câmara escura é construída com uma caixinha cúbica de ares-

ta L = 8 cm, à prova de luz, contendo um pequeno orifício circular em uma de suas faces. A luz de uma cena passa através do orifício e

projeta uma imagem que é registrada em um filme fotográfico colado

na face oposta àquela que contem o orifício. Suponha que um objeto de altura A = 2 m seja posicionado a uma distância D = 4 m do orifício da câmara escura, que o raio do orifício seja muito menor do que L e que a imagem registre completamente o objeto.

(SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: A Uma das contribuições de Galileu Galilei (1564-1642), que ajudou a comprovar a

Nesse caso, a altura da imagem registrada no filme será:

3

(ETEC/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: C Os centros urbanos possuem um problema crônico de aquecimento

denominado ilha de calor. A cor cinza do concreto e a cor vermelha das telhas de barro nos telhados contribuem para esse fenômeno.

O adensamento de edificações em uma cidade implica diretamente

no aquecimento. Isso acarreta desperdício de energia, devido ao

uso de ar condicionado e ventiladores. Um estudo realizado por uma ONG aponta que é possível diminuir a temperatura do interior das construções. Para tanto, sugere que

todas as edificações pintem seus telhados de cor branca, integrando

a campanha chamada “One Degree Less” (“Um grau a menos”).

Para justificar a cor proposta pela ONG, o argumento físico é de que

a maioria das ondas incidentes presentes na luz branca são

  • a) absorvidas pela tinta branca, sendo mantida a energia no telhado.

  • b) refletidas pela tinta branca, sendo mantida a energia no telhado.

*c) refletidas pela tinta branca, sendo devolvida a energia para o

exterior da construção.

  • d) refratadas pela tinta branca, sendo transferida a energia para o

interior da construção.

  • e) refratadas pela tinta branca, sendo devolvida a energia para o

exterior da construção.

(IF/CE-2017.1) - ALTERNATIVA: E Num eclipse da lua, a posição relativa dos três astros (sol, lua e terra) é a seguinte:

  • a) é impossível a ocorrência de um eclipse da lua.

  • b) a lua entre o sol e a terra.

  • c) o sol entre a lua e a terra.

  • d) a terra e a lua à esquerda do sol.

*e) a terra entre o sol e a lua.

(IF/CE-2017.1) - ALTERNATIVA: C Um jarro pintado de cor clara pode ser visto de qualquer posição do interior de uma sala devidamente iluminada. Isso ocorre porque

  • a) refrata o jarro grande parte da luz que recebe.

  • b) o jarro absorve a luz que recebe.

*c) o jarro difunde para os seus arredores grande parte da luz que recebe.

  • d) o jarro é um bom emissor de luz.

  • e) o jarro reflete toda a luz que recebe.

japizzirani@gmail.com

VESTIBULARES 2017.2

(SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: C

A figura a seguir mostra um prédio projetando uma sombra de 15 m

no exato instante em que um poste próximo a ele tem 5 m de altura e projeta uma sombra de 3 m.

(ETEC/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: C Os centros urbanos possuem um problema crônico de aquecimento denominado ilha de

A altura desse prédio, em metros, é de

a) 5. d) 45. b) 15. e) 75. *c) 25. (PUC-CAMPINAS/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: A Burj Khalifa,
a)
5.
d) 45.
b)
15.
e) 75.
*c) 25.
(PUC-CAMPINAS/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: A
Burj Khalifa, localizado em Dubai, é considerado o edifício mais alto
do mundo, com cerca de 830 m. A figura abaixo da fotografia re-
presenta a extensão vertical desse edifício altíssimo, dividida em 8
níveis igualmente espaçados.
Dado: adote √3 = 1,73 em suas contas finais.
Utilizando os dados fornecidos, um feixe de laser emitido a partir
do ponto indicado na figura por P atingiria a coluna central do Burj
Khalifa, aproximadamente, na marca
*a) N 5 .
d) N 4 .
b)
N 6 .
e) N 3 .
c)
N 7 .
(UCB/DF-2017.2) - ALTERNATIVA: B
A Nasa, agência espacial americana, descobriu novos planetas no
sistema planetário da estrela Trappist-1, localizada a 40 anos-luz do
Sol. Segundo artigo plubicado na revista Nature nessa quarta-feira
(22/2/2017), o sistema tem sete planetas com um tamanho próximo
ao da Terra, que estão localizados em uma zona temperada, ou seja,
com temperatura entre 0°C e 100°C.
Disponível em: <http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/cientistas-desco-
brem-novos-planetas-em-sistema-a-40-anos-luz-do-sol.ghtml>.
Acesso em: 24 abr. 2017, com adaptações.
Considerando que o objeto mais rápido lançado pelo homem no es-
paço é a Helios-2, que viaja a 2,5.10 5 km/h, quantos anos, aproxi-
madamente, uma nave com seres humanos, viajando nessa veloci-
dade, demoraria para chegar ao sistema Trappist-1?
a)
40
d) 6,9.10 4

*b) 1,7.10 5 e) 200 c)1,2.10 7

4

(SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: C A imagem a seguir mostra o esquema de funcionamento de uma câmara escura. O fenômeno que ocorre nesse dispositivo, prova- velmente, foi observado pela primeira vez dentro de uma caverna escura, com um pequeno furo por onde a luz entrava.

(SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: C A imagem a seguir mostra o esquema de funcionamento de uma câmara

Fonte: Disponível em: <http://aprendafotografia.com/como-funciona-camera- fotografica>. Acesso em: 12 fev. 2016.

Quando comparado a esse dispositivo, conclui-se que no olho hu- mano a entrada de luz ocorre

a)

pela íris.

b)

pela retina.

*c) pela pupila.

d)

pela córnea.

e)

pelo nervo óptico.

(ETEC/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: D Produzir sombras na parede é uma brincadeira simples. Para brin- car, basta que você providencie uma vela e um ambiente escuro. Em certa noite, quando a luz havia acabado, Fernando e seu irmão- zinho, aproveitaram a luz de uma vela acesa deixada sobre a mesa para brincarem com sombras. Posicionou, cuidadosamente, sua mão espalmada entre a chama e a parede, de forma que a palma da mão estivesse paralela à parede. A ação assustou seu irmãozinho, uma vez que a sombra projetada na parede tinha cinco vezes a lar- gura da mão espalmada de Fernando. Sabendo que a distância da mão de Fernando até a chama da vela era de 0,5 m e que a largura de sua mão quando espalmada é de 20 cm, a distância entre a parede e a chama da vela (considerada puntiforme), era de

a)

0,5 m.

b)

1,0 m.

c)

2,0 m.

*d) 2,5 m.

e)

5,0 m.

(IF/PE-2017.2) - ALTERNATIVA: B Ivo é estudante do Campus Garanhuns e, certo dia, utilizando uma

trena, constatou que o totem do campus projetava uma sombra de 6 m. Com a ajuda de um amigo, conseguiu constatar que sua própria sombra, no mesmo horário, media 2,85 m. Conforme o esquema

mostrado na figura abaixo e sabendo que Ivo mede 1,90 m, calcule

a altura do totem.

a) pela íris. b) pela retina. *c) pela pupila. d) pela córnea. e) pelo nervo óptico.

a)

8 metros.

*b) 4 metros.

c)

3,8 metros.

d)

3,15 metros.

e)

5 metros.

japizzirani@gmail.com

(UNEMAT/MT-2017.2) - ALTERNATIVA: B

(SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: C A imagem a seguir mostra o esquema de funcionamento de uma câmara

RAMALHO JUNIOR, Francisco; FERRARO, Nicolau G. e SOARES, Paulo Antonio de Toledo. Os fundamentos da Física. 10ª ed. Rev. ampl. São Paulo:

Moderna, 2009. v. 2.

Em sua pesquisa, o pai de Calvin descobriu que do espectro da luz

visível que compõe a luz solar, a violeta, seguida da azul, são as que sofrem maior difusão ao atravessarem a atmosfera terrestre, sendo que nossa sensibilidade para o violeta é baixa comparada com o

azul. Assim, ele explicou para o filho que

  • a) no nascer e no pôr do Sol, vemos o céu e o Sol avermelhados por-

que a luz que mais difunde é a vermelha, logo ela é a que mais che-

ga aos nossos olhos. Ao meio-dia é a luz azul a que menos difunde, logo ela é a que mais chega aos nossos olhos. As nuvens difundem todas as componentes da luz solar, por isso que as vemos brancas.

*b) no nascer e no pôr do Sol, vemos o céu e o Sol avermelhados porque a luz que menos difunde é a vermelha, logo ela é a que mais chega aos nossos olhos. Ao meio-dia é a luz azul a que mais difunde, logo ela é a que mais chega aos nossos olhos. As nuvens difundem todas as componentes da luz solar, por isso que as vemos brancas.

  • c) no nascer e no pôr do Sol, vemos o céu e o Sol avermelhados por-

que a luz que mais difunde é a vermelha, logo ela é a que mais che-

ga aos nossos olhos. Ao meio-dia é a luz azul a que mais difunde, logo ela é a que mais chega aos nossos olhos. As nuvens difundem todas as componentes da luz solar, por isso que as vemos brancas.

  • d) no nascer e no pôr do Sol, vemos o céu e o Sol avermelhados

porque a luz que menos difunde é a vermelha, logo ela é a que

mais chega aos nossos olhos. Ao meio-dia é a luz azul a que menos difunde, logo ela é a que mais chega aos nossos olhos. As nuvens difundem todas as componentes da luz solar, por isso que as vemos brancas.

  • e) no nascer e no pôr do Sol, vemos o céu e o Sol avermelhados

porque a luz que menos difunde é a vermelha, logo ela é a que

mais chega aos nossos olhos. Ao-meio dia é a luz azul a que mais difunde, logo ela é a que mais chega aos nossos olhos. As nuvens não difundem as componentes da luz solar, por isso que as vemos brancas.

5

ÓPTICA GEOMÉTRICA

reflexão da luz (leis)

VESTIBULARES 2017.1

(UNICENTRO/PR-2017.1) - ALTERNATIVA: C Dois espelhos, E 1 e E 2 , formam um ângulo de 135º um em relação ao outro, como mostra a figura. Um raio R incide sobre o espelho E 1 a um ângulo de 70º, em relação à sua normal.

ÓPTICA GEOMÉTRICA reflexão da luz (leis) VESTIBULARES 2017.1 (UNICENTRO/PR-2017.1) - ALTERNATIVA: C Dois espelhos, E e

Nessas condições, o raio R, após ser refletido no espelho E 2 , terá uma direção que forma um ângulo, em relação à sua normal, igual a

a)

75º

b)

70º

*c) 65º

 

d)

60º

(UNIGRANRIO/RJ-2017.1) - ALTERNATIVA: A Dois espelhos planos formam um ângulo de 100º entre si. Um raio

de luz incide então no Espelho 1 fazendo com ele um ângulo de 50º,

conforme indicado na figura abaixo.

 
a) 75º b) 70º *c) 65º d) 60º (UNIGRANRIO/RJ-2017.1) - ALTERNATIVA: A Dois espelhos planos formam

Sabendo que o raio é refletido na direção do Espelho 2, determine o

ângulo que o raio de luz faz com o Espelho 2 ao incidir nele.

*a) 30º

d) 110º

b)

40º

e) 150º

c)

60º

(PUC/RS-2017.1) - ALTERNATIVA: D

Na figura abaixo, ilustra-se um espelho esférico côncavo E e seus

respectivos centro de curvatura (C), foco (F) e vértice (V). Um dos

infinitos raios luminosos que incidem no espelho tem sua trajetória

representada por r. As trajetórias de 1 a 5 se referem a possíveis

caminhos seguidos pelo raio luminoso refletido no espelho.

 
a) 75º b) 70º *c) 65º d) 60º (UNIGRANRIO/RJ-2017.1) - ALTERNATIVA: A Dois espelhos planos formam

O número que melhor representa a trajetória percorrida pelo raio r,

após refletir no espelho E, é

a)

1

*d) 4

b)

2

e) 5

c)

3

japizzirani@gmail.com

(CEFET/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: B

A figura abaixo mostra uma sequência de experimentos em que um

feixe de luz incide sobre um espelho plano. No experimento I, o es- pelho está na horizontal e, nos experimentos II e III, o espelho é

inclinado de um ângulo a, para esquerda e para a direita, respecti- vamente. As linhas tracejadas mostram três possíveis trajetórias que

o feixe pode seguir, após refletir-se no espelho.

ÓPTICA GEOMÉTRICA reflexão da luz (leis) VESTIBULARES 2017.1 (UNICENTRO/PR-2017.1) - ALTERNATIVA: C Dois espelhos, E e

As trajetórias corretas, observadas na sequência dos experimentos

I, II e III, após a reflexão, são, respectivamente,

a)

1, 2 e 3.

*b) 2, 1 e 3.

c)

2, 3 e 1.

d)

2, 3 e 2.

(UECE-2017.1) - ALTERNATIVA OFICIAL: A

Dois espelhos planos são posicionados de modo que façam um ân- gulo de 90° entre si. Considere que um raio de luz incide em um

deles, é refletido e sofre uma segunda reflexão no outro espelho.

Assuma que o raio incidente está em um plano perpendicular aos espelhos. O ângulo entre o primeiro raio incidente e o raio que sai do

conjunto de espelhos é *a) 0º.

b)

90º.

c)

45º.

d)

180º.

VESTIBULARES 2017.2

(UECE-2017.2) - ALTERNATIVA: C

Em um espelho plano perfeito incide um raio de luz. O raio que sai do espelho sofre

a)

refração com ângulo de incidência igual ao de reflexão.

b)

reflexão com ângulo de incidência maior que o de reflexão.

*c) reflexão com ângulo de incidência igual ao de reflexão.

d)

refração com ângulo de incidência maior que o de reflexão.

6

ÓPTICA GEOMÉTRICA

espelho plano

VESTIBULARES 2017.1

(SENAI/SP-2017.1) - ALTERANTIVA: E

Observe a figura abaixo.

ÓPTICA GEOMÉTRICA espelho plano VESTIBULARES 2017.1 (SENAI/SP-2017.1) - ALTERANTIVA: E Observe a figura abaixo. Fonte: adaptado

Fonte: adaptado de: Disponível em: <http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exi-

bir.php?midia=riv&cod=_espelhoespelhomeuconhecendoespelhosplanos>.

Acesso em: 05 jul. 2015.

Assinale a alternativa que completa de forma correta e respectiva as lacunas no texto abaixo.

Considerando a figura, quando o garoto erguer a mão gem refletida ______.

______

a ima-

  • a) esquerda – desaparecerá completamente

  • b) direita – será ampliada

  • c) esquerda – erguerá a mão esquerda

  • d) direita – erguerá a mão direita

*e) esquerda – erguerá a mão direita

(FAC. ISRAELITA/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: C

Um pequeno boneco está diante de um espelho plano, conforme a

figura abaixo.

ÓPTICA GEOMÉTRICA espelho plano VESTIBULARES 2017.1 (SENAI/SP-2017.1) - ALTERANTIVA: E Observe a figura abaixo. Fonte: adaptado

http://www.geocities.ws/saladefisica8/optica/planos.html

Em relação à imagem conjugada pelo espelho, podemos classifi-

cá-la como tendo as seguintes características:

  • a) real, direita e do mesmo tamanho do objeto.

  • b) virtual, invertida lateralmente e maior que o objeto.

*c) virtual, direita e do mesmo tamanho do objeto.

  • d) real, invertida lateralmente e do mesmo tamanho do objeto.

japizzirani@gmail.com

(PUC/GO-2017.1) - ALTERNATIVA: D Uma pessoa sai de seu serviço às 17 horas e a única forma de saber

quanto tempo falta para sair é olhando um relógio refletido em um

espelho plano que fica em frente à sua sala. Ansiosa para sair, olha

para o espelho e vê a seguinte imagem do relógio:

ÓPTICA GEOMÉTRICA espelho plano VESTIBULARES 2017.1 (SENAI/SP-2017.1) - ALTERANTIVA: E Observe a figura abaixo. Fonte: adaptado

Quanto tempo falta para o encerramento de seu expediente? Assinale a resposta correta:

a)

4/12 de hora.

b)

3/12 de hora.

c)

2/12 de hora.

*d) 1/12 de hora.

(UFJF/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: E Uma vela de 20 cm está posicionada

próximo a um espelho E plano de 30

cm, conforme indicado na figura. Um

observador deverá ser posicionado na mesma linha vertical da vela, ou seja, no eixo y, de forma que ele veja uma imagem da vela no espelho. Qual o intervalo de y em que o ob- servador pode ser posicionado para que ele possa ver a imagem em toda sua extensão?

a)

0 dm ≤ y ≤ 6 dm.

b)

3 dm ≤ y ≤ 6 dm.

c)

4 dm ≤ y ≤ 7 dm.

d)

5 dm ≤ y ≤ 10 dm.

*e) 6 dm ≤ y ≤ 10 dm.

ÓPTICA GEOMÉTRICA espelho plano VESTIBULARES 2017.1 (SENAI/SP-2017.1) - ALTERANTIVA: E Observe a figura abaixo. Fonte: adaptado

7

VESTIBULARES 2017.2

(SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: E

A figura abaixo se refere à questão 51.

VESTIBULARES 2017.2 (SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: E A figura abaixo se refere à questão 51. Fonte: Disponível

Fonte: Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Usu%C3%A1rio(a):Rpez/

Espelhos_planos>. Acesso em: 15 fev. 2016.

QUESTÃO 51

Assinale a alternativa em que as palavras completam, correta e res-

pectivamente, as lacunas abaixo.

A imagem de um objeto colocado na frente da face refletora de um

espelho plano forma-se

____

desse espelho e a distância entre a

imagem e essa face refletora é igual à distância entre o objeto e

o espelho. A imagem obtida tem as mesmas dimensões do objeto,

sendo

____

e

____

em relação a esse objeto.

  • a) atrás – assimétrica – direita

  • b) à frente – simétrica – invertida

  • c) à frente – simétrica – direita

  • d) atrás – assimétrica – invertida

*e) atrás – simétrica – direita

(UEPG/PR-2017.2) - RESPOSTA: SOMA = 25 (01+08+16)

Em filmes policiais, as cenas de interrogatório geralmente são feitas

em uma sala, com espelhos, muito bem iluminada, onde suspeitos

do crime são interrogados. Atrás dos espelhos, em uma sala sem

iluminação, ficam as testemunhas e policiais para o reconhecimento.

Os espelhos usados são planos do tipo semitransparentes. Tais es-

pelhos refletem 80% da luz, deixando passar somente 20%. Sobre

os conceitos físicos envolvidos neste tipo de espelho plano, assinale o que for correto. 01) É possível que as testemunhas e policiais enxerguem os sus-

peitos na sala bem iluminada devido ao conceito da reflexão parcial da luz nesses espelhos, pois parte dela é absorvida, parte refletida

e parte refratada. 02) Dentro da sala, os suspeitos podem se observar no espelho. A imagem conjugada no espelho semitransparente será simétrica, enantiomorfa, de mesmo tamanho do objeto, real e direita. 04) Como o espelho é semitransparente, com apenas 80% de re-

flexão da luz, as duas Leis da Reflexão não se aplicam neste caso.

08) Para os espelhos planos em geral, objetos e imagens são de naturezas diferentes. 16) As lâmpadas acesas dentro da sala são classificadas como fon- tes primárias de luz, e emitem feixes de luz divergentes.

(UERJ/2017.2) - ALTERNATIVA: C Considerando o conceito de simetria, observe o desenho abaixo:

VESTIBULARES 2017.2 (SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: E A figura abaixo se refere à questão 51. Fonte: Disponível

Os pontos A e B são simétricos em relação à reta s, quando s é a mediatriz do segmento AB. Observe este novo desenho:

s

R

Em relação à reta s, a imagem simétrica da letra R apresentada no desenho é:

  • a) R

*c)

R

  • b) d) R

R

japizzirani@gmail.com

(VUNESP/UEFS-2017.2) - ALTERNATIVA: B Uma pessoa está parada no centro O de uma sala retangular. De

frente para a parede maior, olhando para um espelho plano E 1 pen- durado nela, a pessoa vê a imagem de um relógio pendurado no

centro da parede atrás de si. Essa pessoa gira 90º, ficando, agora,

de frente para uma parede menor, perpendicular à primeira. Olha para outro espelho plano E 2 pendurado nessa parede e vê a imagem de um quadro pendurado no centro da parede que agora está atrás de si. O quadro e o relógio estão pendurados a uma mesma altura em relação ao solo plano e horizontal.

VESTIBULARES 2017.2 (SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: E A figura abaixo se refere à questão 51. Fonte: Disponível

A distância entre as imagens do quadro e do relógio vistas por essa pessoa é igual a

  • a) 10 m.

*b) 15 m.

  • c) 8 m.

  • d) 5 m.

  • e) 6 m.

(UEM/PR-2017.2) - RESPOSTA: SOMA = 24 (08+16) Sentado em uma cadeira de uma barbearia, um rapaz olha a sua própria imagem no espelho plano a 0,80 m à sua frente, assim como olha a imagem do barbeiro que se encontra em pé atrás dele, a 1,30 m do espelho. Em relação às imagens formadas do rapaz e do barbeiro, assinale o que for correto.

VESTIBULARES 2017.2 (SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: E A figura abaixo se refere à questão 51. Fonte: Disponível

Fonte: CALÇADA, C. S.; SAMPAIO, J. L. Física Clássica. Óptica / Ondas. São Paulo: Atual, 1998.

01) As imagens são reais, pois o espelho é plano. 02) As imagens se encontram sobrepostas na superfície do espelho, ou seja, a 80 cm dos olhos do rapaz. 04) As imagens se encontram sobrepostas atrás do espelho, a 2,60 m dos olhos do barbeiro.

08) A imagem do rapaz e a imagem do barbeiro encontram-se res- pectivamente a 1,60 m e a 2,10 m dos olhos do rapaz.

16) Como o rapaz e o barbeiro se encontram de frente para o es- pelho, então, pelo princípio da reversibilidade dos raios de luz, um pode ver a imagem do outro.

8

(ETEC/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: D O caleidoscópio consiste em um prisma regular de base triangular, obtido da união de três espelhos planos retangulares, todos com as suas faces espelhadas voltadas uma para as outras (desenho 1). Em uma das bases triangulares, é colado um material translúcido, enquanto a outra base é opaca, contendo apenas um furo em seu centro. Dentro do caleidoscópio encontram-se pequenos objetos

soltos, tais como contas ou pedacinhos de papel. Ao olharmos para o interior do caleidoscópio através do furo da base

opaca, podemos ver as imagens obtidas pelas inúmeras reflexões

dos objetos nos espelhos.

(ETEC/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: D O caleidoscópio consiste em um prisma regular de base triangular, obtido da

desenho 1

Desejando construir seu caleidoscópio, João o fez com papel cartão escuro (desenho 2).

(ETEC/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: D O caleidoscópio consiste em um prisma regular de base triangular, obtido da

desenho 2

João colou dois espelhos consecutivos, bem como as abas corres- pondentes das laterais nas bases formadas com os triângulos equi- láteros. Enquanto esperava a cola secar, decidiu olhar as imagens

de um botão que ele segurou entre esses dois espelhos. Como o caleidoscópio ainda não estava fechado completamente, ele pôde

olhar diretamente para as faces refletoras dos espelhos. O número

máximo de imagens distintas do botão, que podem ser vistas por João é O número de
máximo de imagens distintas do botão, que podem ser vistas por
João é
O número de imagens distintas (N) que se
a)
uma.
formam de um objeto colocado entre dois
b)
duas.
espelhos pode ser calculado pela relação
360º
c)
três.
N =
– 1
*d) cinco.
medida do ângulo entre
as superfícies refletoras )
e)
seis.
)

(UFU/MG-2017.2) - ALTERNATIVA: C João, representado pela letra J, entra em uma sala retangular, onde duas paredes são revestidas por espelhos planos. Ele se posiciona na bissetriz do ângulo reto formato entre os dois espelhos. Como se configuram o conjunto das imagens de João em relação aos espe- lhos e sua posição na sala?

a) *c)
a)
*c)
(ETEC/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: D O caleidoscópio consiste em um prisma regular de base triangular, obtido da
b) japizzirani@gmail.com
b)
japizzirani@gmail.com

d)

(ETEC/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: D O caleidoscópio consiste em um prisma regular de base triangular, obtido da

9

ÓPTICA GEOMÉTRICA

espelhos esféricos (estudo gráfico)

VESTIBULARES 2017.1

(UNIFENAS/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: C Quando afastamos um objeto de um espelho côncavo, a partir do foco,

a)

sua imagem virtual diminui e afasta-se do espelho esférico.

b)

sua imagem real aumenta e aproxima-se do espelho esférico.

*c) sua imagem real diminui e aproxima-se do espelho esférico.

d)

sua imagem virtual aumenta e aproxima-se do espelho esférico.

e)

sua imagem não se altera.

(VUNESP/Uni·FACEF-2017.1) - ALTERNATIVA: E

Analise as figuras.

 
 

EspElho 1

EspElhso 2

a) sua imagem virtual diminui e afasta-se do espelho esférico. b) sua imagem real aumenta e
a) sua imagem virtual diminui e afasta-se do espelho esférico. b) sua imagem real aumenta e

(www.aulas-fisica-quimica.com)

(http://4.bp.blogspot.com)

EspElho 3

 
a) sua imagem virtual diminui e afasta-se do espelho esférico. b) sua imagem real aumenta e

(http://3.bp.blogspot.com)

Em cada uma das figuras se vê um tipo de espelho refletor de ima- gens. É correto afirmar que os números 1, 2 e 3 correspondem, res- pectivamente, aos espelhos

a)

côncavo, plano e convexo.

b)

côncavo, convexo e plano.

c)

plano, côncavo e convexo.

d)

convexo, côncavo e plano.

*e) convexo, plano e côncavo.

 

(VUNESP/CEFSA-2017.1) - ALTERNTIVA: B

Analise a figura.

 
 
a) sua imagem virtual diminui e afasta-se do espelho esférico. b) sua imagem real aumenta e
 

(http://dornsife.usc.edu)

Com relação ao espelho e à imagem da mão, é correto afirmar que

eles são, respectivamente,

 

a)

côncavo e real.

*b) côncavo e virtual.

 

c)

convexo e real.

d)

convexo e virtual.

e)

plano e real.

japizzirani@gmail.com

 

(UEM/PR-2017.1) - RESPOSTA: SOMA = 29 (01+04+08+16)

A litografia (reproduzida abaixo) do artista gráfico holandês Maurits

Cornelis Escher (1898-1972) foi feita observando-se a imagem for-

mada sobre a superfície de uma esfera refletora. O desenhista vê

uma imagem de quase a totalidade do espaço à sua volta: quatro paredes, chão e teto do recinto em que ele se encontra.

ÓPTICA GEOMÉTRICA espelhos esféricos (estudo gráfico) VESTIBULARES 2017.1 (UNIFENAS/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: C Quando afastamos um objeto

M. C. Escher, litografia, 1935. Mão com esfera refletora, 32 x 21,5 cm.

Em relação às imagens formadas pelos espelhos esféricos, é cor-

reto afirmar que

01) espelhos esféricos convexos sempre produzem um aumento do campo visual. 02) as imagens formadas por espelhos esféricos convexos podem

ser invertidas, dependendo da distância entre a superfície refletora

e o objeto. 04) as imagens formadas por espelhos esféricos convexos são sem- pre menores que o objeto. 08) as imagens formadas por espelhos esféricos convexos são sem-

pre virtuais. 16) se o observador estivesse olhando para a face côncava de uma

calota esférica refletora, a imagem que ele observaria poderia estar invertida, dependendo da distância que a superfície refletora da ca- lota estivesse do objeto.

(PUC/RS-2017.1) - ALTERNATIVA: D

Na figura abaixo, ilustra-se um espelho esférico côncavo E e seus

respectivos centro de curvatura (C), foco (F) e vértice (V). Um dos

infinitos raios luminosos que incidem no espelho tem sua trajetória

representada por r. As trajetórias de 1 a 5 se referem a possíveis

caminhos seguidos pelo raio luminoso refletido no espelho.

ÓPTICA GEOMÉTRICA espelhos esféricos (estudo gráfico) VESTIBULARES 2017.1 (UNIFENAS/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: C Quando afastamos um objeto

O número que melhor representa a trajetória percorrida pelo raio r,

após refletir no espelho E, é

  • a) 1

  • b) 2

  • c) 3

*d) 4

  • e) 5

10

(UFSC-2017.1) - RESPOSTA: SOMA = 03 (01+02) Marta foi ao salão de beleza escovar os cabelos. Como chegou 20 minutos antes do seu horário, ficou sentada no sofá do salão ob- servando o trabalho dos cabeleireiros. Notou alguns instrumentos utilizados nos afazeres do salão e resolveu desenhá-los e escrever as seguintes proposições sobre a Física envolvida:

(UFSC-2017.1) - RESPOSTA: SOMA = 03 (01+02) Marta foi ao salão de beleza escovar os cabelos.

I. O ar quente que sai do secador de cabelos faz com que a água retida nos cabelos sofra condensação mais rapidamente.

II. No secador de cabelo, o ar é aquecido porque entra em contato com um condutor que está sendo percorrido por uma corrente elétrica.

III. Este espelho conjuga uma imagem maior e direita, portanto é um espelho côncavo.

IV. A tesoura é um exemplo de alavanca interfixa.

V. Este espelho reflete os raios de luz de forma difusa e

conjuga uma imagem enantiomorfa.

VI. A pinça é um exemplo de alavanca interpotente.

De acordo com as figuras acima, é correto afirmar que:

01) as proposições II e IV estão corretas. 02) as proposições III e VI estão corretas. 04) todas as proposições estão corretas. 08) as proposições I, III e IV estão corretas. 16) as proposições II, III e V estão corretas.

(ACAFE/SC-2017.1) - ALTERNATIVA: A Um objeto foi colocado em duas posições a frente de um espelho côncavo de 10 cm de foco. A imagem do objeto, conjugada pelo espelho, quando colocado na primeira posição foi invertida, com am- pliação de 0,2 e, quando colocado na segunda posição, foi direita com ampliação de 5. Considerando o exposto, e utilizando o referencial e equações de Gauss, assinale a alternativa correta que completa as lacunas da frase a seguir.

A imagem conjugada do objeto na primeira posição é

e

que o objeto. A imagem conjugada do objeto na segunda

posição é

e

que o objeto.

*a) real - menor - virtual - maior

  • b) real - menor - real - maior

  • c) virtual - maior - real - menor

  • d) virtual - maior - virtual - menor

(FMABC/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: C Através da imagem abaixo, podemos ver o neurocientista Richard Brown investigando as propriedades da luz e das imagens produzi- das em um gigantesco espelho esférico.

(UFSC-2017.1) - RESPOSTA: SOMA = 03 (01+02) Marta foi ao salão de beleza escovar os cabelos.

https://www.youtube.com/watch?v=qeiJ0DQQWXk

Com relação à imagem conjugada por esse espelho, podemos con- cluir que o espelho é

  • a) convexo, a imagem é invertida e virtual e o neurocientista está

situado entre o vértice e o foco desse espelho.

  • b) convexo, a imagem é invertida e real e o neurocientista está situ-

ado entre o foco e o centro de curvatura desse espelho. *c) côncavo, a imagem é invertida e real e o neurocientista está situ- ado entre o foco e o centro de curvatura desse espelho.

  • d) côncavo, a imagem é invertida e virtual e o neurocientista está

situado entre o vértice e o foco desse espelho.

japizzirani@gmail.com

(UNICAMP/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: B Em uma animação do Tom e Jerry, o camundongo Jerry se assusta

ao ver sua imagem em uma bola de Natal cuja superfície é refletora,

como mostra a reprodução abaixo.

(UFSC-2017.1) - RESPOSTA: SOMA = 03 (01+02) Marta foi ao salão de beleza escovar os cabelos.

(Adaptado de https://www.youtube.com/watch?v=RtZYfTr7D_o. Acessado em 25/10/2016.)

É correto afirmar que o efeito mostrado na ilustração não ocorre na

realidade, pois a bola de Natal formaria uma imagem

a)

virtual ampliada.

*b) virtual reduzida.

c)

real ampliada.

d)

real reduzida.

(IFSUL/RS-2017.1) - ALTERNATIVA: B De acordo com a Óptica Geométrica e em relação aos espelhos, é

correto afirmar-se que a imagem conjugada através de um espelho

a)

côncavo, de um objeto qualquer, é sempre de maior tamanho que

o objeto. *b) convexo, de um objeto real, é sempre de menor tamanho que o objeto.

c)

plano, de um objeto real, é sempre real de mesmo tamanho que

o objeto.

d)

convexo, de um objeto real, é sempre de maior tamanho que o

objeto.

(UCB/DF-2017.1) - ALTERNATIVA: D Espelho côncavo é um tipo de espelho esférico utilizado em alguns modelos de teléscopios, projetores e até em consultórios odontoló- gicos. Também é mutio usado para se fazer espelhos de maquiagem e de lojas de óculos. As imagens formadas por espelhos esféricos côncavos variam de acordo com a posição do objeto. Quando o ob-

jeto é colocado entre o centro de curvatura e o ponto focal do espe- lho côncavo, a imagem formada é

a)

menor que o objeto e invertida.

b)

menor que o objeto e virtual.

c)

menor que o objeto e real.

*d) maior que o objeto e real.

e)

maior que o objeto e virtual.

(UEPG/PR-2017.1) - RESPOSTA: SOMA = 18 (02+16) Em relação às imagens formadas por um espelho côncavo, assinale o que for correto. 01) Se o objeto estiver entre o foco e o vértice, a imagem é real, invertida e maior que o objeto. 02) Se o objeto estiver localizado além do centro de curvatura, a imagem é real, invertida e menor que o objeto. 04) Se o objeto estiver sobre o centro de curvatura, a imagem forma- da é real, direita e de mesmo tamanho que o objeto. 08) Se o objeto estiver entre o centro de curvatura e o foco, a ima- gem é virtual, direita e maior que o objeto. 16) Se o objeto está localizado no plano focal, a imagem é imprópria.

11

VESTIBULARES 2017.2

(SENAI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: C Analise as afirmações sobre os tipos de espelhos esféricos e a for- mação de imagens.

I. Qualquer que seja a posição do objeto colocado diante de um espelho convexo, a imagem formada será sempre virtual, direita e menor do que o objeto. II. Quando um objeto é colocado entre o foco F e o vértice V de espelhos côncavos, a imagem formada é virtual, direita e maior do que o objeto. III. Se um objeto é colocado entre o centro de curvatura C e o foco principal F de espelhos côncavos, a imagem formada é real, inverti- da e maior do que o objeto. IV. Os espelhos côncavos são muito utilizados como retrovisores nas motocicletas, nos automóveis (espelhos externos ao lado do passageiro), nas portas dos elevadores e nas saídas das garagens de prédios, por apresentarem maior campo visual.

Estão corretas, apenas, as afirmações

  • a) I e II.

  • b) I e IV.

*c) I, II e III.

  • d) I, III e IV.

  • e) II, III e IV.

(IFSUL/RS-2017.2) - ALTERNATIVA: A A óptica geométrica estuda basicamente as trajetórias da luz na sua propagação. Dentre os fenômenos que podem ocorrer nessa trajetó-

ria está a reflexão, que consiste no fato de a luz voltar a se propagar

no meio de origem, quando incidir na superfície de separação deste meio com outro.

Em relação ao estudo da reflexão da luz nos espelhos esféricos,

analise as seguintes afirmativas:

I. Todo raio luminoso que incide no vértice do espelho esférico gera,

relativamente ao eixo principal, um raio refletido simétrico.

II. Todo raio luminoso que incide paralelamente ao eixo principal,

reflete-se em uma direção que passa pelo centro de curvatura.

III. Um espelho convexo conjuga uma imagem real, invertida e me- nor que o objeto.

Está (ão) correta (s) afirmativa(s)

*a) I, apenas.

  • b) II e III, apenas.

  • c) I, II e III.

  • d) I e II, apenas.

(UNIVESP-2017.2) - ALTERNATIVA OFICIAL: E Para que imagens invertidas de um corpo sejam obtidas, utilizando- se um espelho esférico côncavo ideal, deve-se colocar esse corpo entre

  • a) o vértice e o foco do espelho.

  • b) o vértice e o centro de curvatura do espelho.

  • c) o vértice e qualquer local além do centro de curvatura do espelho.

  • d) o foco e o centro de curvatura do espelho.

*e) o foco e qualquer local além do centro de curvatura do espelho.

OBS.: A alternativa D também está correta.

japizzirani@gmail.com

12

ÓPTICA GEOMÉTRICA

espelhos esféricos (estudo analítico)

VESTIBULARES 2017.1

(UFPR-2017.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Um espelho côncavo, com raio de curvatura 10 cm e centro em C, foi

posicionado de acordo com a figura abaixo. Um objeto O, com 2 cm

de altura, está localizado a 3 cm do espelho e orientado para baixo,

a partir do eixo principal. Os segmentos que podem ser observados sobre o eixo principal são equidistantes entre si.

a)

letra F.

 

b)

c)

a)

e b)

c)

i = 5,0 cm

a)

75,0 cm e –25,0 cm

b)

18,75 mm e –6,25 mm

c)

–75,0 cm e 25,0 cm

d)

75,0 cm e 6,25 cm

*e) –18,75 cm e 6,25 cm

a)

côncavo; | f |

= 1,0 m.

b)

convexo; | f |

= 1,0 m.

c)

côncavo; | f |

= 0,5 m.

*d) convexo; | f | = 0,5 m.

japizzirani@gmail.com

RESPOSTA UFPR-2017.1:

Na figura, assinale o foco do espelho, ressaltando-o por meio da

ÓPTICA GEOMÉTRICA espelhos esféricos (estudo analítico) VESTIBULARES 2017.1 (UFPR-2017.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Um

Determine graficamente, na figura, a imagem formada, represen-

tando, adequadamente, no mínimo, dois raios “notáveis”, antes e

após a ocorrência da reflexão.

Determine, apresentando os devidos cálculos, o tamanho da ima-

gem. É sabido que a ampliação corresponde ao simétrico da razão entre a distância da imagem ao espelho e a distância do objeto ao espelho, ou a razão entre o tamanho da imagem e o tamanho do objeto, com as devidas orientações.

F
F

(UDESC-2017.1) - ALTERNATIVA: E Um lápis foi colocado a 30,0 cm diante de um espelho esférico con- vexo de distância focal igual a 50,0 cm, perpendicularmente ao eixo principal. O lápis possui 10,0 cm de comprimento. Com base nestas

informações, pode-se afirmar que a posição e o tamanho da imagem

do lápis são, respectivamente:

(UERJ-2017.1) - RESPOSTA: |y’| = 4 cm Em uma aula prática de óptica, um espelho esférico côncavo é uti- lizado para obter a imagem de um prédio. Considere as seguintes medidas:

• altura do prédio = 20 m; • distância do prédio ao espelho = 100 m; • distância focal do espelho = 20 cm.

Admitindo que a imagem conjugada se situa no plano focal do espe- lho, calcule, em centímetros, a altura dessa imagem.

(UNIMONTES/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: D Uma pessoa encontra-se a 2,0 m de distância de um espelho e vê sua imagem reproduzida nele. As características dessa imagem são:

direita, menor e distante 2,4 m da pessoa. Marque a alternativa que apresenta corretamente o tipo de espelho e, aproximadamente, o módulo da sua distância focal.

Dado:

d i = – 0,4 m (imagem virtual)

(VUNESP/FAMEMA-2017.1) - ALTERNATIVA: C

Na figura, O é um ponto objeto virtual, vértice de um pincel de luz

cônico convergente que incide sobre um espelho esférico côncavo E

de distância focal f. Depois de refletidos no espelho, os raios desse

pincel convergem para o ponto I sobre o eixo principal do espelho, a uma distância f/4 de seu vértice.

ÓPTICA GEOMÉTRICA espelhos esféricos (estudo analítico) VESTIBULARES 2017.1 (UFPR-2017.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Um

Considerando válidas as condições de nitidez de Gauss, é correto

afirmar que a distância focal desse espelho é igual a

  • a) 150 cm.

  • b) 160 cm.

*c) 120 cm.

  • d) 180 cm.

  • e) 200 cm.

(VUNESP/FAMERP-2017.1) - RESPOSTA: a) |f| = 30 cm b) A = +3/5

Uma calota esférica é refletora em ambas as faces, constituindo,

ao mesmo tempo, um espelho côncavo e um espelho convexo, de

mesma distância focal, em módulo. A figura 1 representa uma pes-

soa diante da face côncava e sua respectiva imagem, e a figura 2

representa a mesma pessoa diante da face convexa e sua respec- tiva imagem.

Figura 1 fora de escala Figura 2
Figura 1
fora de escala
Figura 2
ÓPTICA GEOMÉTRICA espelhos esféricos (estudo analítico) VESTIBULARES 2017.1 (UFPR-2017.1) - RESPOSTA NO FINAL DA QUESTÃO Um
  • a) Considerando as informações contidas na figura 1, calcule o mó-

dulo da distância focal desses espelhos.

  • b) Na situação da figura 2, calcule o aumento linear transversal pro-

duzido pela face convexa da calota.

13

(SENAI/SP-2017.1) - QUESTÃO ANULADA Considere a seguinte situação. Um espelho côncavo possui um raio de curvatura de 12 cm. Em fren- te a ele encontra-se um objeto perpendicular ao eixo principal, com uma altura de 5 cm e distante a 3 cm do vértice do espelho. Sabendo disso, analise as proposições a seguir.

I. A distância focal do espelho côncavo é de 6 cm. II. O valor de “p” é 5 cm. III. A distância da imagem ao espelho é de 6 cm. IV. A altura da imagem é 10 cm. V. A imagem é direita, maior e real.

Está correto o que foi proposto somente em

  • a) I e II.

  • b) II e IV.

  • c) III e IV.

  • d) II e V.

  • e) III e V.

OBS.: A questão foi anulada pois as proposições I, III e IV estão corretas.

japizzirani@gmail.com

VESTIBULARES 2017.2

(UFU-TRANSF/MG-2017.2) - ALTERNATIVA: B Um supermercado necessita comprar espelhos esféricos para co- locar em seus caixas, de modo que os atendentes possam ver os clientes que aguardam nas filas. Para tal, pretende-se instalar es-

pelhos que diminuam dez vezes o tamanho das pessoas, quando elas estiverem a 2 metros do espelho. Para atender a essas carac- terísticas, qual deve ser, aproximadamente, o raio de curvatura do espelho a ser instalado?

a)

22 cm

*b) 44 cm

c)

88 cm

d)

100 cm

(IF/CE-2017.2) - ALTERNATIVA: B Um objeto de 4 cm de altura é colocado a 30 cm de um espelho côncavo, cuja distância focal é de 10 cm. Sobre a imagem formada

pelo objeto, é correto afirmar-se que ela tem

a)

2 cm de altura, é virtual e direita.

*b) 2 cm de altura, é real e invertida.

c)

4 cm de altura, é real e direita.

d)

2 cm de altura, é virtual e invertida.

e)

4 cm de altura, é real e invertida.

(UEM/PR-2017.2) - RESPOSTA: SOMA = 18 (02+16)

Em um anteparo a 40 cm de um espelho esférico, forma-se a ima- gem de um objeto real situado a 10 cm do espelho. Suponha que o objeto real tenha 2 cm de altura e assinale o que for correto. 01) O espelho em questão é convexo. 02) A distância focal é de 8 cm. 04) O raio de curvatura do espelho mede a metade da distância focal. 08) A imagem no anteparo mede 10 cm de altura. 16) Se um raio de luz incide paralelamente ao eixo principal, ele é

refletido em uma direção que passa pelo foco.

14

ÓPTICA GEOMÉTRICA

refração da luz (índices de refração)

VESTIBULARES 2017.1

(FEI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: E

Quando um raio de luz incide sobre um prisma de índice de refração n, sua velocidade:

a)

aumenta se n > 1.

b)

diminui se n = 1.

c)

não se altera.

d)

aumenta se n = 1.

*e) diminui se n >1.

 

(PUC/RS-2017.1) - ALTERNATIVA: C Em Física, os modelos utilizados na descrição dos fenômenos da refração e da reflexão servem para explicar o funcionamento de al- guns instrumentos ópticos, tais como telescópios e microscópios. Quando um feixe monocromático de luz refrata ao passar do ar

(n AR = 1,00) para o interior de uma lâmina de vidro (n vidro = 1,52), ob-

serva-se que a rapidez de propagação do feixe

e que a

sua frequência

Parte dessa luz é refletida nesse proces-

que a da luz incidente

na lâmina de vidro.

a)

não muda – diminui – a mesma

b)

diminui – aumenta – menor do

*c) diminui – não muda – a mesma

d)

aumenta – não muda – maior do

e)

aumenta – diminui – menor do

VESTIBULARES 2017.2

(VUNESP/USCS-2017.2) - ALTERNATIVA: C Um sistema óptico é constituído por três lâminas de faces paralelas, A, B e C, feitas de materiais homogêneos e transparentes, justapos-

tas como representado na figura. Um raio de luz monocromático,

propagando-se pelo ar, incide normalmente na face da lâmina A, atravessa as três lâminas e volta a propagar-se pelo ar, emergindo do sistema pela lâmina C.

ÓPTICA GEOMÉTRICA refração da luz (índices de refração) VESTIBULARES 2017.1 (FEI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: E Quando um

Sabendo que os índices de refração absolutos das lâminas guardam

entre si a relação n B > n A > n C > n Ar , o gráfico que representa cor- retamente a velocidade (v) de propagação do raio através das lâmi- nas, em função da distância percorrida por ele dentro das lâminas (x), está melhor representado em

(ALTERNATIVAS ESTÃO NA COLUNA DA DIREITA)

japizzirani@gmail.com

a)

ÓPTICA GEOMÉTRICA refração da luz (índices de refração) VESTIBULARES 2017.1 (FEI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: E Quando um

b)

ÓPTICA GEOMÉTRICA refração da luz (índices de refração) VESTIBULARES 2017.1 (FEI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: E Quando um

*c)

ÓPTICA GEOMÉTRICA refração da luz (índices de refração) VESTIBULARES 2017.1 (FEI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: E Quando um

d)

ÓPTICA GEOMÉTRICA refração da luz (índices de refração) VESTIBULARES 2017.1 (FEI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: E Quando um

e)

ÓPTICA GEOMÉTRICA refração da luz (índices de refração) VESTIBULARES 2017.1 (FEI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: E Quando um

15

ÓPTICA GEOMÉTRICA

refração da luz (leis)

VESTIBULARES 2017.1

(VUNESP/FMJ-2017.1) - ALTERNATIVA: E As figuras representam raios de mesma luz monocromática que so- frem refração ao incidirem na superfície de separação de dois meios diferentes.

ÓPTICA GEOMÉTRICA refração da luz (leis) VESTIBULARES 2017.1 (VUNESP/FMJ-2017.1) - ALTERNATIVA: E As figuras representam raios

Os meios e seus respectivos índices de refração absolutos estão indicados na tabela.

meio

vidro crown

lantânio

diamante

índice de

     

refração

1,52

1,90

2,40

Os meios A, B e C são, respectivamente,

a)

diamante, lantânio e vidro crown.

b)

vidro crown, lantânio e diamante.

c)

lantânio, vidro crown e diamante.

d)

vidro crown, diamante e lantânio.

*e) lantânio, diamante e vidro crown.

 

(VUNESP/FAMERMP-2017.1) - ALTERNATIVA: B Dois raios de luz monocromáticos provenientes do ar, um azul e o outro vermelho, incidem no ponto P da superfície de uma esfe-

ra maciça de centro C, paralelos um ao outro, na direção da linha

tracejada indicada na figura. A esfera é feita de vidro transparente

e homogêneo.

P
P

ar

C

Se o índice de refração absoluto do vidro é maior para a cor azul do

que para a vermelha e se não houve reflexão total dentro da esfera, a figura que representa corretamente a trajetória desses raios desde

a sua incidência no ponto P até a sua emergência da esfera está indicada em

a)

C
C

d)

C
C

*b)

C
C

e)

C
C

c)

C
C

japizzirani@gmail.com

(UNITAU/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: E Um raio de luz, composto de radiação azul, propaga-se no ar, cujo índice de refração é 1, até incidir na superfície de um meio óptico, cujo índice de refração é 3 , formando um ângulo de 30º entre o raio incidente e a superfície de separação dos dois meios. Dados: sen30º = ½ ; cos30º = √3 / 2 ; sen60º = √3 / 2 ; cos60º = ½ .

Meio óptico 30º Sobre o exposto, é CORRETO afirmar:
Meio óptico
30º
Sobre o exposto, é CORRETO afirmar:

a)

graus.

 

b)

graus.

 

c)

graus.

 

d)

O raio de luz não sofre refração, somente reflexão.

 
 

p r 0

 

a)

3tan(sen 1 (

n ) ) [ 1 2 at 2 + r 0 ] 2

1

p

b)

2tan(sen 1 (

n ) ) [ 1 2 at 2 + r 0 ] 3

1

p

*c)

3tan(sen 1 (

n ) ) [ 1 2 at 2 + r 0 ] 3

1

p r

0

at 2 + r 0 ] 2

d)

3tan(sen 1 ( n )) [ 1 2

 
 

2

e)

p r

0

 

3tan(sen 1 ( n )) [ 1 2 at

2 + r 0 ]

com a vertical.

 
 

Dados:

Índice de refração do ar: 1,0 Índice de refração da água: 1,5

 

sen30º =

1

sen45º =

√2

e sen60º =

√3

2

,

2

2

O ângulo que o feixe refratado forma com a vertical é:

 

*a) menor que 30º.

 

b)

maior que 30º e menor que 45º.

 

c)

igual a 45º.

 

d)

maior que 45º e menor que 60º.

 

e)

maior que 60º.

 

O ângulo de refração desse raio de luz no meio óptico é de 60

O ângulo de refração desse raio de luz no meio óptico é de 45

O ângulo de refração desse raio de luz no meio óptico é de 90

*e) O ângulo de refração desse raio de luz no meio óptico é de 30 graus.

(IME/RJ-2017.1) - ALTERNATIVA: C Uma mancha de óleo em forma circular, de raio inicial r 0 , flutua em um lago profundo com água cujo índice de refração é n. Considere que a luz que atinge a mancha e a superfície da água seja difusa e que o raio da mancha cresça com a aceleração constante a. Partin- do do repouso em t = 0, o volume de água abaixo da mancha que não recebe luz, após um intervalo de tempo t, é:

(PUC/RJ-2017.1) - ALTERNATIVA: A Um feixe luminoso proveniente de um laser se propaga no ar e inci- de sobre a superfície horizontal da água fazendo um ângulo de 45º

16

(FPS/PE-2017.1) - ALTERNATIVA: B

O índice de refração do humor aquoso do olho humano é igual a

1,34. A figura a seguir mostra um raio de luz passando do ar (meio

1 com índice de refração igual a 1) para um meio 2, com índice de

refração igual ao do humor aquoso do olho humano.

(FPS/PE-2017.1) - ALTERNATIVA: B O índice de refração do humor aquoso do olho humano é igual

Se sen(q 1 ) = 0,67, pode-se afirmar que sen(q 2 ) vale:

a)

0

*b) 1/2

 

c)

2

/2

d)

3

/2

e)

1

(UNITAU/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: A

Uma onda luminosa propaga-se num meio A, onde sua velocidade

é c / (20 √3 ) , e incide numa fronteira de separação com um meio

B, formando um ângulo de 60 graus com a normal. No meio B, a

velocidade de propagação da luz passa a ser c / 60 . Note que c é a

velocidade da luz no vácuo, sendo c = 3 × 10 5 km/s.

Dados:

 

sen(60º) = 3 / 2 ; cos(60º) = 1 / 2 ; sen(30º) = 1 / 2 ; cos(30 ) = 3 / 2 .

Admitindo a possibilidade da existência física e química desses

meios, é CORRETO afirmar que o ângulo de refração dessa onda

é de

 

*a) 30 graus

d) 75 graus

b)

60 graus

e) 65 graus

c)

45 graus

(UNIFESP-2017.1) - RESPOSTA: a) v @ 1,9 × 10 8 m/s b) a = 46º

Para demonstrar o fenômeno da refração luminosa, um professor

faz incidir um feixe monocromático de luz no ponto A da superfície

lateral de um cilindro reto constituído de um material homogêneo e

transparente, de índice de refração absoluto igual a 1,6 (figura 1).

 

Figura 1

a) 0 *b) 1/2 c) √ 2 /2 d) √ 3 /2 e) 1 (UNITAU/SP-2017.1) -

A figura 2 representa a secção transversal circular desse cilindro,

que contém o plano de incidência do feixe de luz. Ao incidir no ponto

A, o feixe atravessa o cilindro e emerge no ponto B, sofrendo um

desvio angular a.

 

Figura 2

a) 0 *b) 1/2 c) √ 2 /2 d) √ 3 /2 e) 1 (UNITAU/SP-2017.1) -

fora de escala

Sabendo que a velocidade da luz no vácuo é igual a 3 × 10 8 m/s,

que o índice de refração absoluto do ar é igual a 1,0 e adotando

sen 53º = 0,8, calcule:

 

a)

a velocidade escalar do feixe luminoso, em m/s, no interior do

cilindro.

 

b)

o desvio angular a, em graus, sofrido pelo feixe luminoso ao atra-

vessar o cilindro.

 

japizzirani@gmail.com

(FUVEST/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: B

Em uma aula de laboratório de física, utilizando-se o arranjo experi-

mental esquematizado na figura, foi medido o índice de refração de

um material sintético chamado poliestireno. Nessa experiência, ra-

diação eletromagnética, proveniente de um gerador de micro-ondas,

propaga-se no ar e incide perpendicularmente em um dos lados de

um bloco de poliestireno, cuja seção reta é um triângulo retângulo,

que tem um dos ângulos medindo 25º, conforme a figura. Um detetor

de micro-ondas indica que a radiação eletromagnética sai do bloco

propagando-se no ar em uma direção que forma um ângulo de 15º

com a de incidência.

(FPS/PE-2017.1) - ALTERNATIVA: B O índice de refração do humor aquoso do olho humano é igual

A partir desse resultado, conclui-se que o índice de refração do po-

liestireno em relação ao ar para essa micro-onda é, aproximada-

mente,

 

a)

1,3

*b) 1,5

c)

1,7

d)

2,0

e)

2,2

Dados: considere

2

 

a)

1,72

 

*d) 0,58

b)

1,00

e) 0,50

c)

0,82

 

e deveria ser anulada.

 

4 / 3.

 
 

4

 

a)

a = sen 1 [

3

 

·sen 1 q ] .

*b) a = sen 1 [

3

·sen q ] .

4

c)

a

=

3

sen 1 [ 4·sen q

]

.

d)

a

=

1

4·sen 1 [ 3

·sen q ] .

3

4

·sen 1 [ sen q ] .

 

e)

a =

Note e adote: Índice de refração do ar: 1,0 sen 15º ≈ 0,3 sen 25º ≈
Note e adote:
Índice de refração do ar: 1,0
sen 15º ≈ 0,3
sen 25º ≈ 0,4
sen 40º ≈ 0,6

(UCB/DF-2017.1) - RESPOSTA: VER OBS. NO FINAL DA QUESTÃO

Um feixe laser vermelho no ar (n = 1,00) incide a 30,0º com a nor-

mal da superfície de um meio transparente com índice de refração

desconhecido, sendo então refratado a 60,0º em relação à normal.

Considerando o exposto, assinale a alternativa que contém o valor

do índice de refração desconhecido.

= 1,4 e 3 = 1,7, se necessário.

OBS.: A resposta oficial é alternativa D. Como não existe índice de

refração absoluto menor que 1, a questão está fisicamente incorreta

(UCB/DF-2017.1) - ALTERNATIVA: B

A refração é um fenômeno interessante que acontece com a luz e

com qualquer onda eletromagnética. Refratar vem da palavra latina

que significa “quebrar”. A palavra “fratura” também tem a mesma

raiz. De fato, ao se mergulhar um lápis inclinado dentro de um copo

cheio de água, o lápis parecerá “quebrado”. O fenômeno da refração

ocorre quando a luz ou onda eletromagnética passa de um meio

com determinado índice de refração para outro de índice diferente.

O índice de refração, n, é a razão entre a velocidade da luz no vácuo

(c) e a velocidade da luz no meio em questão (v), ou seja n = c / v. A

velocidade da luz no váculo é de, aproximadamente, 3 × 10 5 km/s.

Para o ar, o índice de refração é igual a 1 e, para a água, é igual a

Disponível em: <https:www.eecis.udel.edu/~portnoi/academic/academic-files/ refraction.html>. Acesso em: 13 set. 2016, com adaptações.

Suponha que uma lanterna ligada tenha caído dentro de uma piscina

e que seja possível observar a luz passando da água para o ar. Com

base nas informações apresentadas quanto ao índice de refração do

ar e da água, se o ângulo formado pelo feixe luminoso no ar, em rela-

ção à linha normal entre os dois meios, for q, o ângulo formado pelo

feixe na água (a), em relação à linha da normal, será expresso por

17

(UFLA/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: A

Um lápis repousa em um copo de água, como mostra a

foto ao lado.

Este fenômeno físico acontece devido à:

*a) refração da luz na água.

  • b) difração da luz na água.

  • c) reflexão total da luz na água.

  • d) reflexão parcial da luz na água.

(UFLA/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: A Um lápis repousa em um copo de água, como mostra a foto

japizzirani@gmail.com

VESTIBULARES 2017.2

(UNIFOR/CE-2017.2) - ALTERNATIVA: C

Um raio de luz, propagando-se no ar, incide no ponto O de um bloco

de vidro cujo índice de refração é de 1,5. A figura abaixo representa

a situação dos possíveis caminhos ópticos.

(UFLA/MG-2017.1) - ALTERNATIVA: A Um lápis repousa em um copo de água, como mostra a foto

Após se refratar, a luz terá sua trajetória no interior do vidro melhor

representada por qual raio?

a)

OA

d) OD

b)

OB

e) OE

*c) OC

 

(UNITAU/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: A

 

A figura abaixo representa um trem de ondas planas monocromáti-

cas de comprimento de onda 650×10 9 m, que se propaga, inicial-

mente, no meio 1, que é ar.

 
 
a) OA d) OD b) OB e) OE *c) OC (UNITAU/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: A A figura

Um experimentador estuda esse trem de ondas com três aparelhos,

um deles é um transferidor, o segundo é um aparelho capaz de me-

dir a intensidade luminosa e o terceiro aparelho é capaz de medir a

velocidade de propagação desse trem de ondas em qualquer meio.

O ângulo de incidência desse trem de ondas planas, medido com

relação à normal N, e com a ajuda do transferidor, foi de 45º. O apa-

relho que mede a velocidade de propagação registrou 0,67c no meio

2, onde c é a velocidade da luz no vácuo. Já o aparelho que mede

a intensidade luminosa registrou 0,092 I 1 para intensidade luminosa

do trem de ondas refletidas, sendo I 1 a intensidade luminosa medida

na saída da fonte. Sabendo que o índice de refração do meio 1 é 1,0,

é CORRETO afirmar que o índice de refração do meio 2, o ângulo

de refração no meio 2, a velocidade de propagação do trem de onda

que foi refletido e a intensidade luminosa do trem de onda refratada

valem, respectivamente,

 

DADOS: Admita que a velocidade de propagação desse trem de

onda no ar seja c, sen(45º) @ 0,700 e sen(28,1º) @ 0,469

*a) 1,493; 28,1º; c ; 0,908 I 1 .

 

b)

2,493; 28,1º; c ; 0,908 I 1 .

 

c)

1,493; 48,1º; c ; 0,908 I 1 .

d)

1,493; 28,1º; 2c ; 0,908 I 1 .

 

e)

1,493; 28,1º; 0,8c ; 0,908 I 1 .

((FEI/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: C

Uma luz monocromática se propaga no ar e atinge a superfície de

um meio cujo índice de refração é n. Se o ângulo de incidência é 45º

e o ângulo de refração é 30º, qual é o valor de n?

a)

n = 0,5

 

d) n = 2 2

b)

n =

3

e) n =

2

2

2

*c) n = 2

 

18

(FATEC/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: E

Durante um ensaio com uma amostra de um material transparente

e homogêneo, um aluno do Curso de Materiais da FATEC precisa

determinar de que material a amostra é constituída. Para isso, ele

utiliza o princípio da refração, fazendo incidir sobre uma amostra

semicircular, de raio r, um feixe de laser monocromático, conforme

a figura.

(FATEC/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: E Durante um ensaio com uma amostra de um material transparente e homogêneo,
 

Material

n

 

ar

1,00

 

resina

1,50

 

policarbonato

1,59

 

cristal dopado

1,60

 

cristal de titânio

1,71

cristral de lantânio

1,80

 

Lembre-se de que:

 

n I· sen q I = n R· sen q R

Utilizando os dados da figura e as informações apresentadas na ta-

bela de referência, podemos concluir corretamente que o material

 

da amostra é

a)

cristal de lantânio.

b)

cristal de titânio.

c)

cristal dopado.

d)

policarbonato.

*e) resina.

(UNITAU/SP-2017.2) - ALTERNATIVA: C

Um raio de luz monocromática é emitido por uma fonte F que se

propaga no meio 2 com velocidade c. Esse raio incide no ponto A

de uma superfície dióptrica e refrata para o meio 1. Sabendo que

q 1 = 30º e q 2 = 45º, e que o meio 2 é vácuo, cujo índice de refração

é 1, é correto afirmar que a velocidade de propagação desse raio de

luz no meio 1 é de

 

Dados:

sen(30º) = 1 / 2; cos(30º) = 3 / 2; sen(45º) = 2 / 2; cos(45º) = 2 / 2.

a)

2

2 c

b)

2 c

3

d)

3

2 c

e) 2 c

4

 

*c) 2 c

2

japizzirani@gmail.com

19

ÓPTICA GEOMÉTRICA

reflexão total ou interna (âng. limite)

VESTIBULARES 2017.1

(UNESP-2017.1) - ALTERNATIVA: B

Dentro de uma piscina, um tubo retilíneo luminescente, com 1 m de

comprimento, pende, verticalmente, a partir do centro de uma boia

circular opaca, de 20 cm de raio. A boia flutua, em equilíbrio, na su-

perfície da água da piscina, como representa a figura.

ÓPTICA GEOMÉTRICA reflexão total ou interna (âng. limite) VESTIBULARES 2017.1 (UNESP-2017.1) - ALTERNATIVA: B Dentro de

Sabendo que o índice de refração absoluto do ar é 1,00 e que o

índice de refração absoluto da água da piscina é 1,25, a parte visí-

vel desse tubo, para as pessoas que estiverem fora da piscina, terá

comprimento máximo igual a

a)

45 cm.

*b) 85 cm.

c)

15 cm.

d)

35 cm.

e)

65 cm.

(VUNESP/ANHEMBI-2017.1) - ALTERNATIVA: E

Dentro de um recipiente contendo água, existe uma fonte luminosa

emitindo um raio de luz monocromático, como mostra a figura.

 
a) 45 cm. *b) 85 cm. c) 15 cm. d) 35 cm. e) 65 cm. (VUNESP/ANHEMBI-2017.1)

O ar tem índice de refração 1, enquanto a água tem índice de refra-

ção . O maior ângulo de incidência entre o raio de luz e a interface

formada entre a água e o ar, de modo a ocorrer refração luminosa, é

a)

60º.

b)

90º.

c)

30º.

d)

0.

*e) 45º.

japizzirani@gmail.com

VESTIBULARES 2017.2

(UNIFOR/CE-2017.2) - ALTERNATIVA: E

Uma barra curvada de material desconhecido tem índice de refração

n como mostra a figura abaixo.

ÓPTICA GEOMÉTRICA reflexão total ou interna (âng. limite) VESTIBULARES 2017.1 (UNESP-2017.1) - ALTERNATIVA: B Dentro de

Se raios de luz incidem perpendicularmente na face superior, para

que valores do índice de refração do material toda luz incidente sai

pela face inferior? Considere 2R = 3r.

a)

n ≥ 1,1

b)

n ≥ 1,2

c)

n ≥ 1,3

d)

n ≥ 1,4

*e) n ≥ 1,5

(UNICEUB/DF-2017.2) - RESPOSTA: 95C ; 96C

A figura abaixo mostra, esquematicamente, uma estrutura em corte

de uma fibra óptica. Elas são fabricadas com vidro ou materiais poli-

méricos, com diâmetro da ordem de micrômetros até vários milíme-

tros, e têm a capacidade de transmitir informações digitais na forma

de pulsos de luz, ao longo de grandes distâncias.

ÓPTICA GEOMÉTRICA reflexão total ou interna (âng. limite) VESTIBULARES 2017.1 (UNESP-2017.1) - ALTERNATIVA: B Dentro de

A estrutura básica da fibra é constituída de dois cilindros concêntri-

cos com índices de refração diferentes: a parte interna é denomi-

nada núcleo e a externa, casca. Considerando essas informações,

julgue os itens a seguir em CERTO (C) ou ERRADO (E).

  • 95. Considere que, em uma fibra óptica, a casca tenha índice de re-

fração igual a 1,30 e o núcleo, 1,49. Nesse caso, a partir dos dados

da tabela a seguir, é correto afirmar que o menor valor do ângulo de

incidência do feixe luminosos para que toda a luz incidente na fibra

fique confinada dentro dela e não escape pelas laterais é de aproxi-

madamente igual a 60 graus.

ângulo (graus)

seno

 
  • 30 0,50

 
  • 45 0,71

 
  • 50 0,77

 
  • 55 0,82

 
  • 60 0,87

 
  • 65 0,91

 
  • 70 0,93

  • 96. Uma das aplicações das fibras ópticas é o uso no diagnóstico de

patologias no estômago. Na fibra, o fato de a luz não escapar ao

se propagar em seu interior é explicado pelo fenômeno de reflexão

interna total.

20

(ACAFE/SC-2017.2) - ALTERNATIVA: B

O uso de fibras ópticas em aplicações médicas tem evoluído bas-

tante desde as aplicações pioneiras do Fiberscope, onde um feixe

de fibras de vidro servia basicamente para iluminar e observar órgão

no interior do corpo humano. Hoje em dia, tem-se uma variedade de

aplicações de sistemas sensores com fibras ópticas em diagnóstico

e cirurgia.

(ACAFE/SC-2017.2) - ALTERNATIVA: B O uso de fibras ópticas em aplicações médicas tem evoluído bas -

Assinale a alternativa correta que completa as lacunas das frases

a seguir.

O princípio é que quando lançado um feixe de luz numa extremidade

da fibra e, pelas características ópticas do meio (fibra), esse feixe

percorre a fibra por meio de

_______

sucessivas. A fibra possui no

mínimo duas camadas: o núcleo (filamento de vidro) e o revestimen-

to (material eletricamente isolante). No núcleo, ocorre a transmis-

são da luz propriamente dita. A transmissão da luz dentro da fibra

é possível graças a uma diferença de índice de

entre o

revestimento e o núcleo, sendo que o núcleo possui sempre um ín-

dice de refração mais elevado, característica que, aliada ao ângulo

de

do feixe de luz, possibilita o fenômeno da

total.

  • a) refrações - refração - incidência - reflexão

*b) reflexões - refração - incidência - reflexão

  • c) reflexões - incidência - refração - refração

  • d) interferências - refração - incidência - reflexão

japizzirani@gmail.com

21

ÓPTICA GEOMÉTRICA

dioptro plano, lâmina e prismas

VESTIBULARES 2017.1

DIOPTRO PLANO

(VUNESP/USCS-2017.1) - ALTERNATIVA: B

A imagem mostra a superfície da água de uma piscina olímpica.

ÓPTICA GEOMÉTRICA dioptro plano, lâmina e prismas VESTIBULARES 2017.1 DIOPTRO PLANO (VUNESP/USCS-2017.1) - ALTERNATIVA: B A

(http://progredior.com.br)

A partir do ponto de observação do fotógrafo, é correto afirmar que

as imagens das faixas escuras que aparecem abaixo da linha da

 

água

a)

estão mais distantes do que as faixas estão na realidade, e essa

distorção se deve à refração que a luz sofre ao passar do ar para

 

a água.

*b) estão mais próximas do que as faixas estão na realidade, e essa

distorção se deve à refração que a luz sofre ao passar da água para

 

o ar.

c)

estão à mesma distância do que as faixas estão na realidade,

independentemente do fenômeno da refração da luz.

 

d)

estão mais próximas do que as faixas estão na realidade, e essa

distorção se deve à refração que a luz sofre ao passar do ar para

 

a água.

e)

estão mais distantes do que as faixas estão na realidade, e essa

distorção se deve à refração que a luz sofre ao passar da água para

 

o ar.

PRISMAS

 

(FUVEST/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: B

Em uma aula de laboratório de física, utilizando-se o arranjo experi-

mental esquematizado na figura, foi medido o índice de refração de

um material sintético chamado poliestireno. Nessa experiência, ra-

diação eletromagnética, proveniente de um gerador de micro-ondas,

propaga-se no ar e incide perpendicularmente em um dos lados de

um bloco de poliestireno, cuja seção reta é um triângulo retângulo,

que tem um dos ângulos medindo 25º, conforme a figura. Um detetor

de micro-ondas indica que a radiação eletromagnética sai do bloco

propagando-se no ar em uma direção que forma um ângulo de 15º

com a de incidência.

 
água a) estão mais distantes do que as faixas estão na realidade, e essa distorção se

A partir desse resultado, conclui-se que o índice de refração do po-

liestireno em relação ao ar para essa micro-onda é, aproximada-

 

mente,

   

a)

1,3

*b) 1,5

Note e adote:

Índice de refração do ar: 1,0

sen 15º ≈ 0,3

c)

1,7

sen 25º ≈ 0,4

d)

2,0

sen 40º ≈ 0,6

e)

2,2

japizzirani@gmail.com

 

(UEM/PR-2017.1) - RESPOSTA: SOMA = 27 (01+02+08+16)

O livro Óptica, de Isaac Newton, apresenta experimentos que tratam

da decomposição da luz branca usando prismas. Sobre um prisma

de vidro colocado no ar, sendo atravessado por raios luminosos, as-

sinale o que for correto.

01) O desvio do raio luminoso produzido por um prisma depende de

pelo menos três fatores: o ângulo de incidência do feixe na primeira

face, o ângulo de refringência do prisma e o índice de refração do

vidro.

02) Quando um feixe de luz branca incide sobre um prisma, a cor

vermelha é a que menos sofre desvio enquanto a violeta é a que

apresenta maior desvio.

04) O índice de refração do vidro não depende da frequência da luz

que o atravessa.

08) Quando a luz passa de um meio menos refringente (o ar) para

um meio mais refringente (o vidro), o raio luminoso se aproxima da

normal.

16) O índice de refração de um meio indica quantas vezes a velo-

cidade da luz (no vácuo) é maior que a velocidade da luz no meio.

22

VESTIBULARES 2017.2

LÂMINA DE FACES PARALELAS

(UDESC-2017.2) - ALTERNATIVA: E

Na Figura 5, um raio de luz vindo de um meio material (1), de índice

de refração n 1 , incide na interface que o separa do meio material (2),

de índice de refração n 2 . A seguir, o raio refratado incide na interface

que separa os meios materiais (2) e (3), sendo n 3 o índice de refra-

ção do meio material (3).

VESTIBULARES 2017.2 LÂMINA DE FACES PARALELAS (UDESC-2017.2) - ALTERNATIVA: E Na Figura 5, um raio de

Figura 5

Analise as proposições em relação à óptica geométrica.

I. Se n 1 = n 3 então θ 1 = θ 3

II. Se n 1 > n 2 então θ 1 > θ 2

III. Se n 2 > n 3 então θ 2 > θ 3

IV. Se n 1 > n 2 então θ 1 < θ 2

V. Se n 1 > n 3 então θ 1 > θ 3

Assinale a alternativa correta.

a)

Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.

b)

Somente as afirmativas II e V são verdadeiras.

c)

Somente as afirmativas III e V são verdadeiras.

d)

Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

*e) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.

(ACAFE/SC-2017.2) - ALTERNATIVA: D

Um aparelho emite um feixe colimado, estreito, de luz verde, com-

posto pela mistura de luz amarela com azul.

Nesse sentido, assinale a alternativa correta que completa a lacuna

da frase a seguir.

Tal afirmativa se comprova, pois, ao incidir o feixe numa lâmina de

vidro de faces paralelas uma das cores sofreria um deslocamento

 

maior que a outra, numa incidência ________.

a)

obliqua - obliqua

b)

paralelo - paralela

c)

oblíqua - paralela

*d) paralelo – oblíqua

japizzirani@gmail.com

23

ÓPTICA GEOMÉTRICA

lentes esféricas (estudo gráfico)

VESTIBULARES 2017.1

(SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: D

Observe a figura abaixo.

ÓPTICA GEOMÉTRICA lentes esféricas (estudo gráfico) VESTIBULARES 2017.1 (SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: D Observe a figura abaixo.

Fonte: Disponível em: <https://fotografiafacil.wordpress.com/tag/luz/>.

Acesso em: 01 maio 2015.

Nesse contexto, é correto concluir que o objeto real, ao ser fotogra-

fado, forma uma imagem

a)

direta e reduzida, pela reflexão.

b)

direta e ampliada, pela refração.

c)

invertida e reduzida, pela reflexão.

*d) invertida e reduzida, pela refração.

e)

invertida e ampliada, pela reflexão.

(SENAI/SP-2017.1) - ALTERNATIVA: C

Quando um raio de luz atravessa um meio material como, por exem-

plo, as lentes das imagens a seguir, a mudança na velocidade de

propagação provoca um desvio na trajetória desse raio. A esse fenô-

meno dá-se o nome de refração da luz.

 
a) direta e reduzida, pela reflexão. b) direta e ampliada, pela refração. c) invertida e reduzida,

Fonte: Disponível em: <http://www.brasilescola.com/fisica/lentes-1.htm>.

Acesso em: 05 out. 2015.

A partir dessas informações, pode-se afirmar que a lente é

a)

plana em I e II.

b)

divergente em I e II.

*c) convergente em I e divergente em II.

d)

convergente em I e II.

e)