You are on page 1of 5

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

ESCOLA DE ENGENHARIA
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA

ENG 03108 – Medições Térmicas Prof. Paulo S. Schneider

Calibração de um Termômetro

Objetivo

No presente caso será usado o método dos mínimos quadrados para obter uma
curva linear de calibração e como os parâmetros do ajuste, o coeficiente linear e a
inclinação, e suas variâncias e covariâncias estimadas, são usados para obter o valor
e a incerteza padronizada de uma correção prevista a partir da curva.

Fundamentos

A calibração será feita a partir da comparação de valores lidos de um sensor


de temperatura tk, comparados aos valores tR,k, obtidos de um sensor de temperatu-
ra de referência. Destas, obtém-se a correção ou desvio

bk = [t Rk − t k ] (1)

Esta correção, e as temperaturas medidas tk são as grandezas de entrada para a


avaliação. Uma curva linear de calibração

b(t ) = y1 + y 2 (t − t 0 ) (2)

é ajustada para as correções e temperaturas medidas pelo método dos mínimos


quadrados. Os parâmetros desta equação são:

y1 é o coeficiente linear da curva, ou intercepto


y 2 é o coeficiente angular da curva ou inclinação da curva
t é um valor qualquer de temperatura no qual se deseja aplicar a correção ao ter-
mômetro (é a variável independente).
b(t ) é a correção que deve ser aplicada ao termômetro no valor de temperatura t (é
a variável dependente).
• t 0 é uma temperatura exata qualquer de referência convenientemente escolhida,
que servirá para localização da curva (deve ser escolhida de preferência abaixo do
primeiro valor de temperatura medido).
Objetivo: determinar os mesurandos y1 e y 2 , suas variâncias e covariâncias estima-
das, obtidas minimizando-se a soma
N

[
S = ∑ bk − y1 − y 2 ( t k − t 0 ) ]
2
(3)
k =1

Isto leva as seguintes equações para y1 e y 2 , as variâncias experimentais s 2 ( y1 ) e


s 2 ( y 2 ) , seu coeficiente de correlação estimado r ( y1 , y 2 ) = s( y1 , y 2 ) / s( y1 )s( y 2 ) , onde
s( y1 , s2 ) é sua covariância estimada.

Baseado no método dos mínimos quadrados, utilizam-se as seguintes fórmulas


para a determinação dos parâmetros da curva:

(∑ b )(∑θ ) − (∑ b θ )(∑θ )
2

(4)
k k k k k
y1 =
D

n(∑ bkθ k ) − (∑ bk )(∑θ k )


y2 = (5)
D

(
onde: D = n ∑θ k2 − (∑θ k ) ) 2
e θ k = tk − t0 e n é o número de medidas

Através do cálculo de (4) e (5) chega-se a (2), a curva de calibração de um


sensor, que fornece o valor previsto da correção b(t) em qualquer temperatura t, e
em particular em t=tk

Depois de encontrados os parâmetros da curva, calculam-se as variâncias ex-


perimentais s 2 ( y1 ) e s 2 ( y 2 ) , partindo-se dos seguintes conceitos:

♦ desvio padrão estimado: é um erro médio quadrático, calculado pela soma dos re-
síduos, dividido pelo número de variáveis independentes

1/ 2
 n  _ 2 
 ∑  xi − x  _ _ 1 n
  
s =  i =1 , onde x é a média aritmética dada por x = ∑ x i
 n−1  n i =1
 
 
como existem dois graus de liberdade, o desvio s é dado por

1/2
 n  _ 2 
 ∑  xi − x 
i =1   
s =   (6)
n−2
 
 

♦ As variâncias para os parâmetros y1 e y 2 são dadas por


s 2 ∑θ k2 s2
s ( y1 ) =
2
s 2 ( y2 ) = n (7)
D D
A variância é o quadrado do desvio padrão, s2, que é a soma dos desvios quadráticos
das observações de sua média aritmética dividida pelo número de observações me-
nos o número de graus de liberdade.

♦ a medida da incerteza total do ajuste

∑ [b − b(t k )]
2

(9)
k
s 2
=
n−2

Exemplo: para o exemplo de calibração de um termômetro, anexo H do Guia para


expressão da incerteza de medição, temos:

y1=-0.1712 ºC s(y1)=0,0029 ºC
y2=0.00218 ºC s(y2)=0,00067 ºC
s=0,0035 ºC

A curva de previsão da correção b(t) fica para o caso do exemplo

b(t ) = −0,1712 (29) º C + 0,00218 (67) (t − 20 º C )

Os números entre parênteses significam a correção dos últimos algarismos dos y, e


quanto mais próximos em ordem de grandeza significam a importância da dispersão
dos resultados
Incerteza de um valor previsto

Depois de encontrado o valor previsto para a correção do termômetro a uma


determinada temperatura, calcula-se a incerteza dessa correção que resultará em
um intervalo (± uc[b(t)]).

u c2 [b(t )] = u 2 ( y1 ) + (t − t 0 ) u 2 ( y 2 ) + 2(t − t 0 )u ( y1 )u ( y 2 )r ( y1 , y 2 )
2

Onde u ( y1 ) = s ( y ) = s 2 ( y1 ) e u ( y 2 ) = s( y 2 ) = s 2 ( y 2 )

e r é o coeficiente de correlação

r ( y1 , y 2 ) = −
∑θ k
(8)
(n∑θ ) 2
k
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
ESCOLA DE ENGENHARIA
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA

ENG 03108 – Medições Térmicas Prof. Paulo S. Schneider

Calibração de um Termômetro

Nome: _________________________________________ Mat.: ___________

Medição
Aqueça o banho termostato até uma temperatura por volta de 40°C, aguarde
de cinco a dez minutos para que o banho se estabilize e depois mergulhe nele o ter-
mômetro de mercúrio e o termômetro (ou sensor) a ser aferido. Conforme a tempe-
ratura do banho for diminuindo, anote um determinado número n de temperaturas
(n entre 10 e 15 e com intervalos iguais entre um valor e outro, por ex.: 0.5°C) de um
termômetro a ser calibrado t k e, juntamente, o mesmo número de temperaturas em
um termômetro de referência t Rk . Em seguida, encontra-se bk = [t Rk − t k ] em cada
temperatura medida.
Para a execução deste método, e essencial que se construa uma tabela
como a mostrada abaixo. Essa tabela com as respectivas equações associadas encon-
tra-se numa planilha de Excel, sendo necessário entrar apenas com os valores de tk,
tRk, t, t0 e n.
n tk (°C) tRk(°C) bk θk θk2 bk.θk [bk – b(tk)]2
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
Para um dado t, expresse o que se pede abaixo:

Correção prevista (b(t)):________°C Incerteza [uc(b(t))]:______________ °C