Вы находитесь на странице: 1из 44

NOME DO PROFESSOR : Valéria Helena Politi Gerbelli

COORDENADOR DE INFORMÁTICA: - Nelson Fabbri Gerbelli

COORD.RESP. P/ NÚCLEO DE GESTÃO PED. E ACADÊMICA – Luiz Antonio de Almeida

TECNOLOGIA E LINGUAGENS PARA


BANCO DE DADOS I

Aluno ___________________________________ Nº ___Turma ____ Habilitação _________


APOSTILA DE BANCO DE DADOS

INTRODUÇÃO
O Access é um sistema de gerenciamento de banco de dados para o sistema
operacional Windows.
O Access utiliza tabelas para armazenar os dados dos usuários. Portanto o primeiro passo a ser
tomado é a criação de tabelas em seu banco de dados. Em seguida criar relacionamentos entre as
tabelas e as planilhas de consultas de dados. Para interagir com o seu banco de dados utilizando
uma interface gráfica mais aprimorada criamos os formulários. Para imprimir os dados do
Banco de dados utilizamos os relatórios. Para funções que se repetem constantemente criamos
Macros e código Visual Basic.

O Access permite que se construa um banco de dados para uma grande


gama de atividades de controle de dados. Podemos utilizar o Access para
criar desde um simples cadastro de clientes a um complexo controle de
estoque, passando por aplicações de folha de pagamento, contas a
pagar/receber e até sistema de vendas.

BANCO DE DADOS

Banco de dados é um elemento cuja finalidade é armazenagem de dados.


Um banco de dados possui uma série de informações relacionadas a um
determinado assunto. Um exemplo, cadastro de clientes, onde está
agrupado todos os dados dos clientes, nome, endereço, telefone, tudo isso
num único lugar e de fácil consulta.

CAMPO

O campo é a menor unidade de informação existente em um arquivo de


banco de dados. Isso significa que toda informação entrada em um arquivo
de banco de dados é quebrada em porções menores, que recairão em
campos específicos.

REGISTRO

Um registro é um conjunto de campos. É a entidade que identifica uma


entrada única em um banco de dados.
ÍNDICES

Os índices de um banco de dados permitem que as instruções sejam


encontradas com uma maior rapidez. De certa forma, eles se assemelham
aos índices encontrados nos livros, ou seja, direcionam até a posição onde
se encontra a informação desejada.

CHAVE PRIMÁRIA

Uma chave é uma entidade que permite a distinção dos registros de uma
tabela. Uma chave pode ser formada por um campo ou um conjunto de
campos. No último caso, elas são chamadas de chaves compostas. Uma
chave primária determina necessariamente a ordem dos registros dentro da
tabela.
Toda tabela deve possuir uma chave primária.
Definindo uma chave primária em um campo, o Access atribuirá as
seguintes características à sua tabela:

• Um índice será criado automaticamente com base na chave primária,


acelerando assim as operações de consultas, pesquisas, etc.

• Os dados serão mostrados na folha de dados na ordem da chave


primária.

• Não será permitidos a entrada de registros com dados duplicados nos


campos que definem a chave primária.

COMO COMEÇAR?

O primeiro passo é definir a estrutura da tabela, informando quais serão os


nomes dos campos, o tipo de dado que será digitado, e outras informações
adicionais.

Vejamos a seguir, o que são essas informações :

Nome do campo

Identifica a natureza da informação. Ex: Nome, Endereço, Telefone, etc.


Para definir o nome do campo, utilize até 64 caracteres (letras e números),
incluindo espaços. Não são permitidos sinais como ponto(.), exclamação(!)
e colchetes([ ]).

Exemplos de nomes de campo:


• Nome do cliente
• Telefone comercial
• Data de nascimento

Tipo de dados

Identifica a característica do dado armazenado no campo. Ex: Texto,


Data/Hora, Moeda, Número, etc.

Após definir o Nome do campo, você deve informar o tipo de dados do


mesmo. O tipo escolhido dependerá da natureza da informação que você
deseja.
Veja a seguir, os tipos de dados permitidos.

Texto

Armazena caracteres alfanuméricos (texto e número). É o tipo indicado para


armazenar informações que não requerem cálculo. Ex: nome de pessoas ou
endereços.

Memorando

Armazena caracteres, no entanto, ele é utilizado para aguardar grandes


blocos de texto que são divididos em parágrafos.

Número

Armazena valores numéricos inteiros ou fracionários. Este tipo deverá ser


escolhido como padrão quando desejarmos efetuar cálculos com valores de
campos.

Data/Hora

Faz com que o banco de dados trate os caracteres como datas ou horas,
dependendo da forma como serão digitados.
Moeda

O tipo de dados Moeda tem todas características de um dado do tipo


numérico, porém com acréscimo do símbolo monetário.Exemplo: “R$”

Auto-Numeração

Utilizado para contagem de registros. A cada registro inserido na tabela ele


é automaticamente incrementado em um valor.

Sim/Não

Permite a entrada de valores do tipo Sim, Não, Verdadeiro ou Falso.


Qualquer outro tipo de valor que você digite no campo do tipo Sim/Não
causará um erro, e o Access soará um beep alertando sobre o erro. Valores
como Verdadeiro e Falso, o Access os converte para Sim ou Não
automaticamente.
Quando digitar um valor “Não” certifique que digitou com o acento (til),
caso contrário o Access tratará o valor como incorreto.

Objeto OLE

Esse tipo de dado é uma grande vantagem do ambiente gráfico Windows,


pois você pode definir que o dado seja uma imagem gráfica. Umas das
utilizações seria ter associada à ficha dos funcionários uma foto do mesmo.

Hyperlink

É um tipo de campo que irá armazenar um texto que permite saltar para
um arquivo, um local em um arquivo, uma página HTML na Web.
Exemplo: http://www.professoravaleria.cjb.net

Assistente de pesquisa

Cria um campo que permite que você escolha um valor a partir de uma
tabela ou de uma lista de valores, utilizando uma caixa de combinação. A
escolha dessa opção na lista de tipos de dados inicia um assistente para
definir isso para você.
PROPRIEDADES DO CAMPO

Ao definir o Tipo de dados, aparecerão na parte inferior da janela as


propriedades do campo. Você deverá definir as propriedades específicas
para cada tipo de dados.

TAMANHO DO CAMPODEFINE O TAMANHO MÁXIMO DE CARACTERES QUE


SERÁ PERMITIDO EM UM CAMPO.

T E X T O  Pode ser entre 0 a 255 caracteres.

Número

Definição Descrição
Byte Números de 0 a 255 (não fracionários)
Inteiro Números de –32.768 a 32.767 (não fracionários)
Inteiro Longo Números de –2.147.483.648 a 2.147.483.647 (não
fracionários)
Simples Números com seis dígitos de precisão podendo valer até
3,402823x1038
Duplo Números com 10 dígitos de precisão, de-
308 308
1,79769313486232x10 até 1,79769313486232x10

F O R M A T O  Especifica o formato para exibição de números, datas, horas e


texto.

T E X T O E M E M O R A N D O  Você pode utilizar símbolos para especificar se


caractere de texto é permitido e se todos os caracteres são exibidos em
maiúsculas ou minúsculas.

Símbolo Descrição
@ Um caractere de texto é requerido
& Um caractere de texto não é requerido
< Transforma todos os caracteres em
letras minúsculas
> Transforma todos os caracteres em
letras maiúsculas
Exemplos:

Símbolo Dados Exibição


@@@-@@-@@@@ 123456789 123-45-
6789
@@@@@@@@@ 123-45- 123-45-
6789 6789
123456789 123456789
> leonardo LEONARDO
> LEONARDO LEONARDO
> Leonardo LEONARDO
< leonardo leonardo
< LEONARDO leonardo
< Leonardo leonardo

Número e Moeda

Formato Descrição
Número (Padrão) Exibe o número exatamente como foi
geral inserido
Moeda Utiliza p separador de milhares; exibe números
negativos entre parênteses.
Fixo Exibe pelo menos um dígito
Standard Utiliza o separador de milhares
Por cento Multiplica o valor por 100; anexa um sinal de
porcentagem.
Científico Utiliza a notação científica padrão

Exemplos:
Formato Número Número
digitado formatado
Número 1234567 1234,567
geral
-1234,567 -1234,567
$123,45 $123,45
Moeda 1234,789 $1.234,79
-1234,789 -1234,79
3,56645 3,57
Standard 1234,789 1.234,79
Por cento 2 200%
0,35 35%
Científico 3456,789 3,46E+03
-3456,789 -3,46E+03
Data/Hora

Formato Descrição
Data geral (Padrão) Se o valor for somente data, a hora não será
exibida; se o valor for somente hora, a data não será
exibida. Exemplos: 3/3/99 07:45:00, 4/4/99 e 06:55:00
Data completa Exibe a data por extenso. Exemplo: Domingo, 2 de abril
de 2000
Data média Exemplo: 6-abr-99
Data abreviada Exemplo: 4/4/99
Hora completa Exemplo: 8:22:21
Hora média Exemplo: 09:15
Hora abreviada Exemplo: 21:30

Sim/Não

Formato Descrição
Sim/Não (Padrão) Sim=-1,
Não=0
Verdadeiro/Falso Verdadeiro=-1, Falso=0
Ativado/Desativado Ativado=-1,
Desativado=0

M Á S C A R A D E E N T R A D A É um formato que você especifica para controlar a


entrada de dados no campo. Uma máscara de entrada consiste em caracteres exibidos
(tais como parênteses, pontos ou traços) e caracteres de máscara que especificam onde
os dados devem entrar, que tipo de dados e quantos caracteres são permitidos. Para criar
uma máscara de entrada, selecione a tabela desejada e clique no botão Estrutura.
Em seguida clique no botão para construir na caixa de propriedade Máscara
de entrada.

C A S A S D E C I M A I S  Determina o número de casas decimais que o Access


utilizará para exibir os números.

L E G E N D A  É o título do campo quando usado em um formulário. As


legendas são tipicamente utilizadas para fornecer informações ao usuário.
Se você não definir uma legenda, o nome do campo é usado como título.
V A L O R P A D R Ã O  É uma maneira para se garantir que os dados inseridos no
banco de dados estão corretos.Você especifica regras com uma expressão.
Por exemplo, para um campo numérico aceitar apenas valores acima ou
igual a 50, utiliza a seguinte regra de validação: >=50. Ao utilizar regra de
validação, você deverá:
• Usar aspas em expressões que contenham texto.
• Usar o sinal “#” em expressões que contenham data.

Utiliza os seguintes operadores:


> Maior = Igual <= Menor ou
igual
< Menor >= Maior ou igual <> Diferente

Exemplos:
Regra de Texto de validação
validação
<>0 Insira um valor diferente de zero
Em(“SP”, Estado deve ser SP ou MG
“MG”)
>=Data() Nenhuma da ta antes de hoje
Entre 1 e 5 Valores entre 1 e 5
Como “L??” 3 caracteres começando com L
<#3/3/99# Apenas datas antes 3/3/1999

Você também pode criar uma regra de validação que compare os valores
em dois campos. Por exemplo, você pode querer ter certeza de que a data
de entrega para envio de um pedido será dentro de 15 dias a partir da data
do pedido, exemplo:
[Data de entrega]<=[Data do pedido]+15
TEXTO DE VALIDAÇÃO

É a mensagem de erro que aparece quando o valor é proibido pela regra de


validação.

REQUERIDO

Especifica se um valor é ou não requerido em um campo. Se esta


propriedade é definida como “Sim”, você é obrigado a digitar um valor no
campo.

Definição Descrição
Sim O campo requer um valor
Não (Padrão) O campo não requer um valor

PERMITIR COMPRIMENTO ZEROPERMITE DEFINIR SE SERÁ ACEITA UMA


ENTRADA DE DADOS EM BRANCO (NENHUM CARACTERE). PARA ENTRAR
COM UMA SEQÜÊNCIA VAZIA EM UM CAMPO, DIGITE DUAS ASPAS (“ “).

INDEXADOO ÍNDICE É UM RECURSO DO ACCESS QUE AUMENTA A


VELOCIDADE DA BUSCA E CLASSIFICAÇÃO EM UMA TABELA. PODE-SE
CRIAR TANTOS ÍNDICES QUANTOS FOREM DESEJADOS. OS ÍNDICES SÃO
CRIADOS QUANDO VOCÊ SALVA A ESTRUTURA DA TABELA SÃO
AUTOMATICAMENTE ATUALIZADOS QUANDO VOCÊ ADICIONA OU ALTERA
REGISTROS.

Definição Descrição
Não (Padrão) Sem índice
Sim (Duplicação O índice permite valores duplicados
autorizada)
Sim (Duplicação não O índice não permite duplicação, ou seja, os
autorizada) valores serão únicos.

COMPACTAÇÃO UNICODE

Um esquema de codificação que armazene cada caractere em um byte


limita você a uma única página de código — um conjunto numerado
contendo no máximo 256 caracteres. Entretanto, o Unicode pode oferecer
suporte à no máximo 65.536 caracteres, porque representa cada caractere
como dois bytes. Como resultado, os dados em um campo Texto,
Memorando ou Hyperlink exigem mais espaço de armazenamento do que
nas versões anteriores do Access.
Descrição

O preenchimento nesta coluna é opcional, porém sempre é bom digitar um


texto explicativo nesta coluna, que será mostrado na "Barra de status" do
formulário na hora do preenchimento dos dados.

O QUE PODEMOS FAZER NO ACCESS?

Nós já vimos a Tabela no começo desta apostila, mas vamos recordar!

Tabela

As tabelas têm como finalidade armazenar os registros do seu banco de dados. Informações
importantes como: clientes, fornecedores ou até mesmo seu cadastro de CD's, ficam guardados
em tabelas. Apesar das informações aparecerem em formulários, consultas e relatórios, nenhum
destes objetos estão armazenados neles. O fato é que estes objetos buscam todas as informações
em uma determinada tabela, por isso, elas também podem ser chamadas de base de dados.

No modo Folha de Dados de tabela, você pode adicionar, editar ou visualizar os dados de uma
tabela. Você pode também verificar a ortografia e imprimir os dados de sua tabela, filtrar ou
classificar registros, alterar a aparência da folha de dados, ou alterar a estrutura da tabela
adicionando ou excluindo colunas.

No modo Estrutura de tabela, você pode criar uma tabela inteira do nada, ou adicionar, excluir
ou personalizar os campos de uma tabela existente.

Consulta

Você utiliza consultas para visualizar, alterar e analisar dados de diferentes maneiras. Você
também pode utilizá-las como origem de registros para
Como acelerar consultas?
formulários e relatórios.
Sempre que possível, restrinja
O tipo mais comum de consulta é uma consulta seleção. Uma suas consultas aos campos
consulta seleção recupera dados de uma ou mais tabelas indexados: o mecanismo
utilizando critérios por você especificados e, em seguida, Rushmore do Access consulta-os
exibe-os na ordem desejada. 50 a 60 vezes mais rápido do que
Podemos criar uma consulta com um assistente ou a partir do os campos não indexados.
nada no modo estrutura da consulta. Especificamos os dados Lembre-se: Embora o Access
trabalhe com até 32 índices por
com os quais desejamos trabalhar adicionando as tabelas que tabela, os que adicionam ou
contêm os dados e preenchendo a grade da estrutura editam dados num campo podem
desacelerar as operações.

Formulário

Um objeto de banco de dados do Microsoft Access no qual você coloca controles para efetuar
ações ou inserir, exibir ou editar dados em campos. Funciona como uma máscara para mostrar
de forma mais atraente e precisa as informações de uma tabela ou consulta.

Criar um formulário baseado em mais de uma tabela.


A utilização de um Assistente de Formulário é a maneira mais rápida e simples de criar um
formulário que reúna dados de mais de uma tabela. Um Assistente de Formulário acelera o
processo de criação de um formulário porque ele faz todo o trabalho básico para você. Na
primeira tela de um Assistente de Formulário, você pode escolher os campos que deseja incluir
em seu formulário. Esses campos podem ser de uma tabela ou de várias tabelas. Quando você
utilizar um Assistente de Formulário para criar um formulário de várias tabelas, o Microsoft
Access cria uma instrução SQL por trás do formulário. A instrução SQL inclui a informação
sobre as tabelas e campos a serem utilizados.

Relatório

O relatório permite apresentar seus dados em um formato impresso. Como você tem controle
sobre o tamanho e a aparência de todos os elementos de um relatório, é possível exibir as
informações da maneira como deseja vê-las.

A maioria das informações de um relatório, vêm de uma tabela, consulta ou instrução SQL base,
que é a fonte dos dados do relatório. As outras informações do relatório são armazenadas na
estrutura do relatório.

Macro

É um conjunto de uma ou mais ações onde cada uma efetua uma determinada operação, como
abrir um formulário ou imprimir um relatório. As macros podem ajudá-lo a automatizar tarefas
comuns. Por exemplo, você pode executar uma macro que imprima um relatório quando um
usuário clicar em um botão de comando.

Módulo

É uma coleção de declarações e procedimentos do Visual Basic para aplicativos armazenados


em conjunto, formando uma unidade.

Existem dois tipos básicos de módulos: módulos classe e módulos padrão.


Cada procedimento em um módulo pode ser um procedimento Function ou um procedimento
Sub.

Módulos Classe - Módulos de formulário e de relatório são módulos classe que estão associados
a um determinado formulário ou relatório. Os módulos de formulário e relatório freqüentemente
contêm procedimentos de evento que são executados em resposta a um evento no formulário ou
relatório. Você pode utilizar procedimentos de evento para controlar o comportamento dos seus
formulários e relatórios, e sua resposta às ações do usuário, como clicar o mouse sobre um
botão de comando.

Quando você cria o primeiro procedimento de evento para um formulário ou relatório, o


Microsoft Access cria automaticamente um módulo de formulário ou relatório associado.

Os procedimentos nos seus módulos de formulário e relatório podem chamar procedimentos que
você tenha adicionado aos módulos padrões. No Microsoft Access 95, os módulos classe só
existem em associação com um formulário ou relatório. No Microsoft Access 97, módulos
classes também podem existir independentemente de um formulário ou relatório e esse tipo de
módulo classe está listado na guia Módulos da janela Banco de Dados. Você pode utilizar um
módulo classe da guia Módulos para criar uma definição para um objeto personalizado.
Módulos Padrões - Os módulos padrões contêm procedimentos de uso geral que não estão
associados a nenhum outro objeto e procedimentos utilizados com freqüência, que podem ser
executados a partir de qualquer lugar do seu banco de dados.

Você pode visualizar a lista de módulos padrões no seu banco de dados clicando na guia
Módulos na janela Banco de Dados. Os módulos padrões, de formulário e de relatório também
estão listados no Pesquisador de Objeto.

Algumas teclas de atalho

F2 Alterna entre o modo editar e selecionar


Alterna entre estrutura da tabela e folha de propriedades da
F6
estrutura da tabela
F7 Ativa o verificador ortográfico nos formulários simples
F9 Atualiza a origem de dados atual
F11 ou
Traz a janela Banco de Dados para a frente
ALT+F1
CTRL+G Faz aparecer a janela Depurar
Alterna entre a barra de menu personalizada e a barra de
CTRL+F11
menu interna
Pára de executar o código e exibe o módulo atual na janela
CTRL+BREAK
Módulo
PAGE-UP Registro anterior
PAGE-DOWN Próximo registro

VAMOS FAZER O PRIMEIRO EXERCÍCIO

1.Abra o Access, através do botão Iniciar, Programas, Microsoft Office,


Access.

2.Na Caixa de Diálogo que aparece escolha, Banco de Dados vazio :

3.Salve o seu banco de dados com nome de aula_um.

4.Na janela que se abre, observe que a aba que está em primeiro plano é a
da Tabelas. Clique no botão Novo para criar uma tabela.

5.Na janela seguinte selecione a opção Modo estrutura. Clique no botão OK


para prosseguir.
6.Nesta janela iremos trabalhar a nossa tabela. Inicialmente iremos
escolher o nome do campo, a seguir o tipo de dados que iremos
armazenar nesse campo e por último faremos uma breve descrição do
campo (esta descrição é opcional, contudo, é aconselhável que a façamos,
pois isto poderá nos ajudar em uma verificação futura).

7-Com o cursor dentro da janela nome do campo, digite o nome do


primeiro campo de sua tabela. Vamos escolher Código da Unidade. O
nome do campo pode ter no máximo 64 caracteres incluindo os espaços. O
próximo passo e definir o tipo de dados que iremos armazenar nesse
campo.

8-Clique dentro da janela Tipo de dados e a seguir no botão que surge no


canto direito dessa janela. Irá aparecer uma relação como mostrado na
figura abaixo. Escolha a opção número iluminando-a.
9-Na aba Geral observe as características do tipo de dados escolhido
"Numero "
(Tamanho do campo => Inteiro longo, Casas decimais => automático e
Valor padrão =>0).

Obs.: no espaço reservado a descrição (ao lado de Tipo de dados) escreva " Código da unidade
do CPS "

6- Vamos criar uma tabela cujos campos apresentem informações das unidades do CPS. A nossa
tabela terá o seguinte conjunto de campos:

Nome do Campo Tipo de dados


Codigo da Unidade Número
Nome da Unidade Texto
Endereco Texto
Cidade Texto
DDD Texto
Telefone Texto
Email Hyperlink
Site Hyperlink
Diretor Texto
Obs.: note que os nomes dos campos estão sem acentuação, é uma questão de hábito. Você pode
acentuar se desejar.

7- Vamos detalhar um pouco mais as características dos campos. Em toda tabela deve existir um
campo que deve ser definido como chave primária. No nosso exemplo, o campo escolhido foi o
"Codigo da Unidade".

Ilumine a linha onde está o campo Codigo da Unidade como


mostrado na figura ao lado. A seguir no menu principal, como
mostrado na figura abaixo, clique no ícone chave primária.

Observe, na figura, que no lado esquerdo do campo Codigo da Unidade, na


coluna cinza, existe um desenho de uma chave. Isto representa que o
campo escolhido já foi definido como chave primária.
Codigo da Unidade
Número
Na opção legenda escrever Número da Unidade

Nome da Unidade
Texto
Na opção legenda escrever Nome da Unidade, em máscara de entrada
colocar o sinal de > e digitar a letra C tantas vezes quanto for o número ao
lado do tamanho do campo (nesse exemplo é 50). A letra C significa que
você pode entrar com qualquer caractere ou um espaço (e é uma entrada
opcional). Se você desejar que a entrada, de dados, seja obrigatória
substitua a letra C pela letra A. Mais detalhes veja na tabela de
propriedades das mascaras de entrada mostrada mais acima.

Endereco Completo
Texto

Cidade
Texto
Neste campo o tamanho será de 30 e na máscara de entrada digite 30
vezes a letra C.

DDD
Texto

Telefone
Texto

Site
Hyperlink

E-mail
Hyperlink

Nome do Diretor
Texto

8- A nossa primeira tabela já está pronta para começar


a receber os dados. A inserção dos dados pode ser feita
de duas maneiras. A primeira é inserindo diretamente
na tabela e para tanto você deve ir no menu principal e
clicar na seta ao lado do ícone exibir. No menu
suspenso que surge, escolha a opção Modo folha de
dados como mostrado na figura ao lado.
9- Observe que os nomes dos campos estão truncados. Para que surjam em
toda sua extensão dê um duplo clique nas linhas de coluna. Repita este
procedimento para todos os campos onde o problema de truncamento
esteja presente.

10- Na janela referente ao nº da unidade digite um número, aperte a tecla


<TAB> para mudar para o campo seguinte e digite o nome da Unidade.
Preceda assim até completar o registro da primeira unidade.

12.Cadastre, na tabela, 5 unidades.

13.Após preencher a tabela com os dados das 5 escolas, salve-a. No menu principal, clique no
ícone que tem a imagem de um disquete ( o segundo da esquerda para a direita no alto da tela).
Atribua o seguinte nome a essa tabela - TAB_Cad_Escolas. Esta será a primeira tabela do seu
banco de dados denominado aula_um.

CRIANDO UM FORMULÁRIO

Através do formulário podemos criar telas que permitirão mostrar os dados de uma tabela ou
consulta. Através da tela do formulário podemos inserir, excluir ou modificar dados de uma
tabela

1-Para criarmos um formulário devemos inicialmente clicar na aba


Formulários e clicar no botão Novo.

2-Na tela que surge você tem algumas opções. Vamos escolher a opção Assistente
de formulário. A seguir você pode clicar no botão OK. A outra opção é clicar na
setinha que está ao lado da janela com os seguintes dizeres: "Escolha a tabela ou
consulta de onde os dados do objeto se originam". Ao ser escolhido observe que ele
passa para o interior da janela. A seguir é só clicar no botão OK.

3-De um modo ou outro, na janela que se abre, você tem a sua disposição todos os campos da
Tabela TAB_Cad_Escolas que você criou anteriormente. O próximo passo é selecionar os
campos que lhe interessam (um de cada vez) e clicar no botão com a setinha para a direita,
localizado entre as duas janelas, para fazer com que o campo escolhido passe para a janela da
direita.

4- Dos campos disponíveis apenas não escolha o código da unidade. Caso


deseje selecionar todos, não precisaria enviar um por vez para a janela da
direita, bastaria clicar no botão que tem uma seta dupla direcionada para a
direita. Da mesma forma, se eu desejar, poderei retirar um campo que está
na janela da direita e reenviá-lo para a janela da esquerda, para tanto,
devo clicar no botão que tem a seta orientada para a esquerda. Estando
com todos os campos já definidos é só clicar no botão avançar.

5-Nesta janela você pode escolher um layout, dentre as 4 opções


disponíveis, para o seu formulário. A título de exemplo vamos deixar a
opção Coluna. A seguir clicar no botão Avançar.
6- Neste momento você vai escolher o estilo para o seu formulário. Vamos escolher a opção
padrão. Na figura acima você tem o resultado esperado. O próximo passo é clicar no botão
avançar.

7- Na janela onde está escrito TAB_Cad_Escolas mude para


FRM_Cad_Escolas. Clique a seguir no botão Concluir.

8- Pronto! Nós temos um formulário com todas as informações referentes


às 5 unidades (5 registros) que vocês cadastraram.
9- Observe os botões que estão destacados na figura abaixo.

Próximo Registro => permite que você navegue, uma a um, pelos registros de sua tabela.

Último Registro => permite que você vá diretamente para o último registro de sua tabela.

Inserir um Novo Registro => insere um novo registro, em branco, em sua tabela.

Do outro lado temos os botões: Registro Anterior e Primeiro Registro.

10- O próximo passo consiste em cadastrar mais 5 unidades, só que agora


esse cadastramento será feito através do formulário recém-criado.

11- Então? Não ficou mais fácil de cadastrar? O visual não melhorou?

12- São 4 os modos de exibição de um formulário. Para ter acesso a 3


modos você deve clicar na aba formulários, selecione o formulário que você
criou e a seguir clique no botão abrir. Com o formulário aberto na tela de
seu computador vá até o ícone que está logo abaixo de Arquivo no menu
principal e clique na setinha que está à sua direita. Observe que a opção
modo formulário está acionada. Acima dela tem o modo estrutura e abaixo
o modo folha de dados. O 4º modo está explicado abaixo.

13- Para ter acesso ao 4º modo, você deve ir ao menu principal em


Arquivos e selecionar a opção Visualizar impressão como mostrado na figura
ao lado. Clicando sobre a opção você tem a sua disposição todos os
registros de sua tabela prontos para serem impressos, caso assim desejar.

14-Na figura, do lado esquerdo, você tem um recorte do que irá aparecer
na tela de seu computador. Para que tudo fique legível você pode clicar na
opção ajuste, localizada no menu principal como mostrado na figura do lado
direito.

5-Fazer a manutenção da tabela utilizando o formulário é bem simples:


a) Inserindo um novo registro  clique no botão mostrado na figura do item 9 desta
aula ou então vá até o menu principal e clique no botão que está ao lado do que é
utilizado para excluir registro como mostrado na figura abaixo.

b) Alterando os dados de um campo de um registro  localize o registro, vá até o


campo que deseja alterar e modifique os dados.

c) Para Excluir  Selecione o registro a ser excluído e no menu principal clique no


ícone  ou simplesmente clique sobre o seletor de registro e pressione a tecla Del.
d) Para classificar os dados que estão registrados em sua tabela, você deve
escolher um campo e a seguir clicar no botão mostrado na figura ao lado
para classificá-lo em ordem crescente e no botão que está à sua direita para
classificá-lo em ordem decrescente.

CRIANDO UMA CONSULTA SIMPLES

Através da opção consulta podemos exibir ou alterar os dados de uma ou mais tabelas.

TIPOS DE
DESCRIÇÃO
CONSULTA
É o tipo mais utilizado e normalmente serve de origem de
dados para formulários ou relatórios. Ela recupera dados de
uma ou mais tabelas a partir da informação de critérios e exibe-
De Seleção
os no modo folha de dados. Ela permite ainda: agrupar e
analisar os registros realizando somatórias, contagens, médias,
etc.
Ela modifica o conteúdo de uma tabela através da inclusão ou
De Ação exclusão de registros. Pode também criar tabelas ou anexar
registros.
São consultas de seleção ou ação que durante sua execução
De
solicitam informações que definirão os critérios de seleção ou
Parâmetros
valores que serão inseridos nos campos.
Exibe valores resumidos (somas, contadores e médias) a partir
De Totais do agrupamento dos registros de um determinado campo de
uma tabela.
Utiliza a instrução SQL. Permite a união de dados, enviar
SQL comandos diretamente para banco de dados ODBC ou
subconsultas (consulta dentro da consulta).

1-Para criarmos uma consulta de seleção devemos inicialmente clicar na


aba Consultas, que está circulada em vermelho, e a seguir clicar no botão
Novo.
2-Na tela que surge você tem algumas opções. Vamos escolher a opção
Assistente de consulta simples. A seguir clicar no botão OK.

3-Na janela Tabelas/Consultas, clicando na setinha você escolhe em qual tabela fará a
consulta.

Observe que na janela maior, logo abaixo, aparece todos os campos disponíveis na tabela
selecionada.

3-Escolha a tabela TAB_Cad_Escolas que você criou na aula_um. O


próximo passo é selecionar os campos que lhe interessam (um de cada vez)
e clicar no botão com a setinha para a direita, localizado entre as duas
janelas, para fazer com que o campo escolhido passe para a janela da
direita. No nosso exercício iremos utilizar apenas Nome da Unidade.

4-Selecione o nome da unidade, e clique em avançar.

5-Para criar uma consulta a janela do assistente, funciona igual a janela de


assistente de formulário. Na janela você deve dar um nome para esta
consulta (Exemplo: Consulta_ nome_ unidade) e a seguir clicar no botão
Concluir.

6-Observe, que após clicar no botão concluir. Na tela do computador irão


surgir todos os nomes das unidades que foram cadastradas.

CONSULTA UTILIZANDO O MODO ESTRUTURA

1-Para criarmos uma consulta de seleção devemos inicialmente clicar na


aba Consultas, que está circulada em vermelho, e a seguir clicar no botão
Novo.

2-Na tela que surge você tem algumas opções. Vamos escolher a opção
Modo Estrutura. A seguir clicar no botão OK para adicionar as tabelas a
serem consultadas.
3-Como, por enquanto, nós só temos uma única tabela para consultar e ela já está
selecionada(iluminada), clique no botão adicionar. Observe o resultado, dessa ação, mostrado na
figura abaixo.

4-Agora clique no botão Fechar que está logo abaixo do botão adicionar.

5-O próximo passo é selecionar os campos a serem consultados. Para tanto


basta clicar no campo Nome da Unidade e arrastar para a parte inferior, ou
então, dar um duplo click sobre ele. A ordem dos campos na grade
determinará a ordem de exibição dos campos quando a consulta for
executada.

Após ter selecionado todos os campos que lhe interessam vamos para o próximo passo.

Caso você não queira que um determinado campo seja mostrado, basta desmarcar o quadradinho
na linha Mostrar.

6-Para mudar a posição da coluna você deve primeiramente selecioná-la


(tudo preto). A seguir clicar com o botão (esquerdo) do mouse na região
indicada na figura ao lado, e mantendo-o pressionado, arraste toda a coluna
para a posição desejada. Troque a posição da coluna Cidade com a coluna
Endereço.

7-O próximo passo é definir se o resultado da consulta será classificado


(crescente ou decrescente) ou não. Clique na janela da Classificação e a
seguir na seta que surge(ao lado direito). No nosso caso vamos deixar em
branco. A seguir vamos estabelecer os critérios.
O critério deverá ser a cidade SBCAMPO.
8-Escolhi o critério só para o campo Cidade. A seguir é só
clicar no ícone, Executar, que está no menu principal, como
mostrado na figura ao lado.
OBS.: Podemos estabelecer múltiplos critérios de seleção a
partir de vários campos. Quando os critérios são informados
na mesma linha de Critério, o programa selecionará apenas
os registros em que todas as condições sejam verdadeiras.
Quando estão em linhas separadas a seleção é feita levando-se em conta
onde pelo menos uma condição é verdadeira. Podemos utilizar várias linhas
para criar uma condição necessária.

9-O resultado da consulta será quantas cidades de SBCAMPO está


cadastrado, e só estes registros serão mostrados.

10-Se o resultado da consulta é o que você esperava, então salve-a. Para isso você deve fechar a
consulta e dar um nome para sua consulta CON_TAB_ESCOLAS.

11- O nome sugerido pelo programa é Consulta1. Troque-o para o solicitado


e clique no botão OK.

12-Você pode fazer, para uma mesma tabela, quantas consultas desejar.

13-Caso queiramos modificar a estrutura de uma consulta, basta abri-la no


modo estrutura, fazer as modificações e a seguir salvar.

14-Para agrupar registros com consultas de totais, estando com a consulta


aberta, vá a exibir, no menu principal, e clique sobre a opção Totais como
mostrado na figura ao lado. Esse procedimento irá incluir, na grade da
consulta, a linha Total como mostrado na figura abaixo.

15-Vamos imaginar que você queira contar o número de escolas da região


de SBCAMPO que estejam cadastradas no seu Banco de Dados.

16- Inicialmente escolha, na grade, uma coluna vazia. Em seguida, na linha


Campo, escolha um campo. Vamos optar por Cidade. Observe que na linha
Total está escrito Agrupar por. Clique nesta linha e observe que irá aparecer
um botão, com uma seta, no lado direito. Clique nele para abri um sub-
menu.

17- Com o sub-menu aberto escolha a opção Contar. A seguir execute para
ver o resultado.

18- Observe que a coluna ficou com o nome ContarDeCidade e que o seu
conteúdo é 1. Isto significa que nós só temos uma escola de SBCAMPO
cadastrada. O que não está agradável de se ver é o nome ContarDeCidade.
Como eliminar este problema?

19- Abra a estrutura de sua consulta. Leve o cursor do mouse até a linha
Contar e clique sobre ela com o botão direito do mouse. Irá abrir um menu
suspenso como mostrado na figura ao lado. Selecione a opção Propriedades
e clique com o botão esquerdo do mouse sobre ela.

20- Na janela que se abre digite Total de Escolas na linha Legenda. Feche a
janela propriedades, salve as modificações e execute a consulta.
21- Observe na figura ao lado que ContarDeCidade foi alterado para Total
de Escolas

22- Funções Totais

FUNÇÃO AÇÃO TIPOS DE CAMPOS


Número, Data/Hora, Moeda,
Soma Totaliza os valores de um campo
AutoNumeração
Número, Data/Hora, Moeda,
Média Média dos valores de um campo
AutoNumeração
Texto, Número, Data/Hora,
Mínimo Menor valor de um campo
Moeda, AutoNumeração
Texto, Número, Data/Hora,
Máximo Maior valor de um campo
Moeda, AutoNumeração
Texto,Memorando, Número,
Quantidade de valores em um
Data/Hora, Moeda,
Contar campo. Não são contados valores
AutoNumeração,Sim/Não e
nulos
Objeto OLE
DesvPadrão Calcula o desvio padrão dos Número, Data/Hora, Moeda,
valores de um campo AutoNumeração
Variância dos valores de um Número, Data/Hora, Moeda,
Variância
campo. AutoNumeração
Agrupar Definir os grupos para os quais
por se deseja realizar o cálculo
Criar um campo calculado que
Expressão
inclui uma função agregada
Como solicitar parâmetros durante a execução de uma consulta?

23- Abra a consulta. Na linha Critério do campo Cidade digite [Nome da


Cidade]. Observe que o parâmetro deve estar escrito entre colchetes. O
parâmetro não pode coincidir com o nome do campo. A seguir execute. O
resultado da ação está mostrado na figura abaixo.

24- Digite no interior da janela o nome da Cidade a ser consultada. Neste


exemplo vamos digitar leme e a seguir clicar no botão OK. Ele deverá
mostrar todos os registros que têm a cidade LEME cadastrados.

CONSULTA DE ATUALIZAÇÃO

Uma consulta de Atualização deve ser criada quando desejarmos fazer uma mesma modificação
em vários registros que atendam a um determinado critério. A definição de uma consulta de
atualização deve obedecer as seguintes etapas:

• Abrir uma nova consulta e a seguir selecionar a tabela que contém os registros que
serão modificados.
• Alterar o tipo de consulta para ATUALIZAÇÃO.
• Selecionar os campos que sofrerão as alterações.
• Informar os novos dados que serão armazenados nesses campos.
• Estabelecer os critérios que definirão quais registros serão alterados.
• Salvar e executar a consulta. Nessas condições a consulta de atualização não abre a
tabela que está sendo modificada no modo folha de dados.

25- Vamos criar uma consulta que altere o conteúdo do campo Site
acrescentando a palavra http://www

a) Abrir uma nova consulta e selecionar a tabela (TAB_Cad_Escolas) que


contém o registro a ser modificado.
b) No modo estrutura, adicione a tabela (TAB_Cad_Escolas).

c) Clique no botão Tipo de consulta.

d) Escolha a opção Consulta atualização.

e) Selecione o campo que sofrerá alteração. Neste caso o campo será site.

f) Na linha atualizar para digite o novo conteúdo do campo. Neste exemplo digite http://www.

g) Nas linhas Critérios /ou defina quais registros serão modificados (condições). Neste nosso
exemplo, como a alteração deverá atingir todos os registros da tabela, devemos deixar esta
opção vazia (sem critério, atinge todos).

h) Salve a consulta com o nome de site.

i) Para iniciar o procedimento de consulta, basta clicar sobre o botão


Executar.

j) Na tela que surge é exibida uma mensagem informando quantos registros


(linhas) serão modificados. Clique no botão sim para completar a
modificação.

k) O passo final é fechar a consulta e a seguir abrir a tabela


TAB_Cad_Escolas para constatar as alterações.

26- Consulta que serve para diminuir, uma certa quantidade, do valor
registrado em um campo. O procedimento é semelhante ao caso anterior
até o momento de escolher o campo que será atualizado. O passo seguinte
é clicar no botão Construir (ícone de assistente).

27-Na janela construtor de expressões, escolha a tabela e a seguir o campo


que será alterado, dando um duplo clique sobre ele.

O resultado está mostrado na figura abaixo.


28- Complete a expressão. Neste caso, como a nossa tabela não está
dimensionada para esta situação, a complementação foi a de subtrair zero.
Observe a parte superior da figura ao lado.

O próximo passo é idêntico ao caso anterior, ou seja, salve a consulta, a seguir execute-a e
confirme as modificações. Feche a consulta e abra a tabela para constatar as modificações. Obs.:
este nosso exemplo é infeliz para essa modalidade de consulta. O ideal seria uma tabela que
tivesse um campo com onde fosse registrado valor numérico.

CONSULTA DE EXCLUSÃO

Para excluir registros que atendam a uma condição específica, você deve utilizar as consultas de
exclusão obedecendo os seguintes passos:

• Abra uma nova consulta, modo estrutura, e selecione a(s) tabela(s) de onde serão
excluídos os registros.
• Alterar o tipo de consulta para EXCLUSÃO.
• Selecionar os campos que sofrerão exclusão.
• Salvar e executar a consulta. Nessas condições a consulta de exclusão não abre a tabela
que está sendo modificada no modo folha de dados.

Atenção: uma vez confirmada a exclusão não poderemos mais recuperar o registro excluído.
29- Abra uma nova consulta, no modo estrutura, e adicione a tabela
TAB_Cad_Escolas. Escolha o campo a ser excluído, em nosso exemplo vamos
escolher o campo site.
Clique no botão Tipo de Consulta e escolha Consulta Exclusão, como mostrado na
figura ao lado.

30- Observe, que aparece alinha Excluir. Na linha excluir deixe selecionado
Onde. Na linha critério digite o critério que será obedecido para excluir o
registro. Exemplo: "http://www.".

31. Salve a consulta com o nome excluir_site.

32. No menu principal, clique no botão Executar.

33. Após clicar no botão executar para iniciar a consulta, uma mensagem como
mostrado na figura ao lado, solicitando a confirmação será exibida. Cancele o
comando clicando no botão Não para não excluir.
Obs.: para interromper uma consulta, depois de iniciada, basta pressional <CTRL>
+ <BREAK>.

CRIANDO RELATÓRIO

Através dos relatórios podemos imprimir os dados de tabelas ou consultas. A estrutura de um


relatório pode ser criada utilizando o assistente ou definida pelo usuário. As seções definem
onde os itens serão impressos, já os controles determinam que informação será listada.

Seções  definem onde os itens serão impressos


Controles  determinam que informação será listada.

OBS: No modo estrutura, cada seção aparece uma única vez e é destacada por uma faixa.
Durante uma impressão algumas seções podem ser impressas várias vezes.
Veja o que contém cada seção :

Seções Significado
Cabeçalho O seu conteúdo será impresso apenas no início da primeira
do relatório página, antes do cabeçalho da própria página.
Cabeçalho
O seu conteúdo aparecerá no topo de todas as páginas.
da página
Cabeçalho A informação será listada no início de um grupo nos
de grupo relatórios agrupados
Corresponde a uma faixa que conterá os dados de uma
Detalhe tabela ou coluna selecionada. O detalhe será repetido para
cada registro da fonte de dados.
Rodapé do Esta informação será listada no final de um grupo nos
grupo relatórios agrupados.
Rodapé da
Este conteúdo será impresso no final de todas as páginas.
página
Rodapé do Esta informação será listada apenas no final da última
relatório página, antes do rodapé da página.

Dentro das seções podemos incluir três tipos de controles:

Controle O seu conteúdo está vinculado a um campo de uma tabela


acoplado ou de uma consulta.
Não está conectado a nenhum campo. Este tipo de controle
Controle não
é utilizado para inserir linhas, retângulos, figuras ou rótulos
acoplado
independentes.
Exibe o resultado de uma expressão (combinação de
Controle
operadores, campos, e funções que depois de analisadas,
calculado
retornam um valor).

1. Abra o banco de dados que contém a tabela TAB_Cad_Escolas. Clique na


aba Relatórios e a seguir em Novo.

2. Na janela que se abre, escolha a opção Assistente de relatório e a tabela


ou consulta de onde os dados se originam. (No nosso caso
TAB_Cad_Escolas). A seguir clique no botão OK.

3. Na próxima janela, você deve escolher os campos que serão listados no seu
relatório. Escolha o campo e clique no botão >, assim procedendo esse campo ira
passar para a janela da direita.

4. Os campos devem ser selecionados na ordem em que deverão aparecer no


relatório. Terminada a seleção clique no botão Avançar.

5. O Próximo passo é definir se o relatório será ou não agrupado. Vários níveis de


grupos podem ser criados. Vamos escolher o agrupamento pelo campo Nome da
Unidade.
6. Observe, que o campo Nome da Unidade ficou destacado. Obs.: se desejar
poderá fazer outros agrupamentos. A seguir é só clicar no botão Avançar.

7. Na tela seguinte, podemos escolher, ou não, se um determinado campo será


classificado. Essa classificação poderá ser por ordem crescente ou decrescente. A
classificação poderá ser feita em até 4 campos. Neste exemplo vamos classificar o
campo diretor em ordem crescente. Estando tudo em ordem é só clicar no
botão Avançar.

8. O próximo passo é escolher a aparência (distribuição dos campos na página) do


relatório. Observe, que a caixa "Ajustar a largura do campo para que todos os
campos caibam em uma página" deve estar assinalada. Nesse nosso exemplo
vamos escolher a opção "Alinhar à esquerda 1" e a orientação "retrato". A
seguir é só clicar no botão avançar.

9. Devemos agora escolher um estilo para o nosso relatório. Selecione o estilo na janela da
direita e observe o seu aspecto na janela da direita. Uma vez definido o estilo é só clicar no
botão avançar.

10.Finalmente devemos definir o título do relatório e o modo de finalização. O título


escolhido será Relação das Escolas do CPS. Na finalização vamos escolher
Visualizar o relatório. Finalize o assistente de relatório clicando sobre o botão
Concluir.

11.Observe, que há necessidade de se fazer alguns ajustes, pois, por


exemplo, o resultado do campo endereço não está completamente visível.

12. Para resolver o problema que surgiu no item endereço, você deve abrir o
relatório no modo estrutura e alterar todos os locais os os campos aparecem
truncados. Se a posição do campo for modificada, não esqueça de modificar a
posição do detalhe (mantendo o alinhamento dos dois).

Enfim: o modo estrutura lhe permite fazer inúmeros ajustes tais como: cor, posição tamanho,
etc. Vale a pena pesquisar para melhorar a apresentação de seus relatórios.
RELACIONAMENTO DE TABELAS

Através do relacionamento de tabelas evitamos a repetição (redundância) de informações além


de podermos utilizar os dados de várias tabelas diferentes de uma só vez.

Antes de iniciarmos o relacionamento de tabelas devemos criar mais duas


tabelas, a saber: TAB_Cad_Habilitacao e TAB_Geral. Essas duas novas
tabelas irão ser relacionadas com a TAB_Cad_Escolas que já temos
construida.
1. Construa a tabela TAB_Cad_Habilitação incluindo os seguinte campos : O
campo "Código da Habilitação" deve ser do tipo número, enquanto o campo
"Nome da Habilitação" é do tipo texto.Para preencher a tabela com os dados,
ao lado, utilize a técnica do emprego do formulário.

2. Construa a tabela TAB_Geral incluindo os dados (Código da Unidade e


Código da Habilitação - ambos campo tipo número) mostrados na figura ao lado, já
que o código geral é tipo auto-numeração.
OBS.: Para fazer o preenchimento desta tabela usando, simplesmente, um
formulário dá muito trabalho. A ideal é lançar mão de uma nova ferramenta
chamada Caixa de Combinação. Esta ferramenta só fica disponível quando você
cria um novo formulário no modo estrutura.

O posicionamento dessa ferramenta está mostrado na figura logo abaixo.

3. Estando a tabela (TAB_Geral) criada, entre em formulário, novo e


assistente de formulário. Coloque os três campos da tabela geral, avance no
procedimento até criar o formulário. Entre no modo estrutura do formulário
recém criado. A seguir clique no ícone "Caixa de combinação" no menu
principal, como mostrado na figura acima. Leve o cursor para a área de
trabalho, de um duplo clique ou clique com o botão esquerdo do mouse e
mantendo-o apertado arraste-o para que a caixa de combinação seja
criada. Observe, na figura ao lado, a janela que surge. Clique em Avançar.

4. Na janela que surge, selecione a tabela que irá fornecer os valores para a
caixa de combinação. No nosso exemplo a primeira tabela a ser selecionada
é TAB_Cad_Escolas. A seguir clique em Avançar.

5. Na janela campo disponíveis, selecione o Codigo da Unidade e clique no botão >


para transferir para a janela da direita o campo escolhido. A seguir clique no botão
Avançar.

6. Neste momento você pode ajustar a largura da caixa de combinação. A seguir


clicar no botão Avançar.

7. Na janela que se abre, selecione a opção Armazenar o valor neste campo e a


seguir na janela, logo abaixo, selecione Codigo da Unidade. A seguir clicar no botão
Avançar.
8. Neste momento você pode dar o nome para o rótulo que vai ao lado da caixa de combinação.
Neste nosso exemplo nós vamos eliminar esse rótulo posteriormente, logo, não importa o nome
que será empregado. A seguir é só clicar no botão Concluir. O resultado desta operação está
mostrado na figura abaixo.

9. Para eliminar o rótulo, basta clicar dentro da região que no nosso caso foi
chamada de Combinação 14, neste momento, ela fica circundada por 8
pequenos pontos. A seguir é só apagar clicando na tecla <Delete>. Repita o
procedimento para o campo Código da Habilitação.

10. Observe, que ao lado de cada campo foi colocado uma caixa de
combinação.

11. Para preencher a TAB-Geral, basta clicar no botão destacado na figura


ao lado. Na janela que se abre, surge o código de todas as unidades que
estão cadastradas. Selecione uma delas.

12. Repita o procedimento para o campo Código da Habilitação. Este é o método mais
prático para preencher a Tabela Geral. Para mudar de registro, após preencher o código
da habilitação basta clicar na tecla <TAB>.

INICIANDO O RELACIONANDO TABELAS

13. Para fazermos o relacionamento entre tabelas devemos,


no menu principal, acessar Ferramentas e na janela que se
abre Relacionamentos como mostra a figura ao lado. O
resultado desta ação está mostrado na figura abaixo.
14. Como iremos relacionar
as três tabelas que estão na
janela da figura ao lado,
devemos selecionar uma de
cada vez e a seguir clicar no
botão Adicionar. Após termos
adicionado as três tabelas
basta clicar no botão Fechar.
O resultado desta operação
está mostrado na figura ao
lado. As tabelas podem ser
adicionadas dando-se um duplo clique sobre elas.
Obs.: para excluir uma tabela da janela Relacionamentos, basta clicar sobre seu
nome e teclar <DEL>. Para incluir novas tabelas nesta janela, use o botão Mostrar
Tabela.

15. Observe que na TAB_Geral, excetuando-se o campo Código Geral, os


outros dois campos são idênticos em tudo (o nome do campo não precisa
ser igual, porém deve ter o mesmo tipo de dados e conter o mesmo tipo de
informações), porém se o campo Código da Unidade na TAB_Cad_Escolas,
por exemplo, for auto-numeração na TAB_Geral ele deverá ser número,
pois uma tabela não comporta dois ou mais campos do tipo auto-
numeração.

16. Na TAB_Cad_Habilitação
clique com o botão esquerdo
do mouse sobre o campo
Codigo da Habilitacao(chave
primária) e mantendo o
botão pressionado arraste-o
até que o cursor se
sobreponha à palavra
Codigo da Habilitacao que
está na TAB_Geral. Ao soltar
o botão do mouse surge a
janela que está mostrada na figura ao lado. Nela, escolha se deverá ou não
impor integridade referencial. Na maioria dos casos, você arrasta o campo
chave primária de uma tabela sobre um campo similar (chave estrangeira)
da outra.

Obs.: Quando os campos a serem relacionados são do tipo número, eles devem ter a mesma
definição na propriedade tamanho.

Uma vez imposta a integridade, podemos ativar as caixas para propagar as alterações e
as exclusões, isto é, quando estas opções estão ativas, uma vez excluído/alterado um
registro da tabela ela é atualizada.

17. Observe, na figura


ao lado, que os
relacionamentos estão
destacados. Por que o
relacionamento da
direita não tem
integridade? É porque
nós temos habilitações que não são ministradas em algumas unidades que
nós cadastramos. O próximo passo é fechar a janela e salvar o
relacionamento.

18. Para eliminar um relacionamento é só clicar sobre a linha do


relacionamento, teclar <DEL>.

19. Observe, na figura acima, como fica um formulário que está usando o
relacionamento entre tabelas. Nesta tela você pode observar que o curso de
Enfermagem está presente em 3 unidades das que estão cadastradas.

21. Observe, na figura acima, como fica uma consulta (apenas uma parte)
que está usando o relacionamento entre as tabelas.
MACROS

Com o emprego das macros, você pode fazer os objetos do banco de dados (formulário,
relatório, etc.) trabalharem juntos e de uma maneira mais eficiente. Elas destinam-se a
automatizar tarefas rotineiras ou repetitivas além de oferecer capacidade de personalização e
criar barras de menu personalizada para os formulários.

Uma macro consegue executar automaticamente uma tarefa (ação) ou uma série de tarefas. Ao
se executar uma macro o MS-Access realiza as ações na seqüência em que elas estão listadas,
usando os objetos ou dados que tiver especificado.

Algumas aplicações para macros

Aplicação Descrição
Encontrar e filtrar registros Acelera o processo para encontrar os
automaticamente registros.
Controle em um formulário para mostrar o
Definir valor em controles resultado de um cálculo ou como um valor de
uma outra tabela.
Garantir a precisão dos Ideais para validação e tratamento de dados
dados em formulário.
Definir propriedades de
Usado para definir a maioria das propriedades
formulários, relatórios
de formulários, relatórios e controles.
controles.
Automatizar transferências Importar e exportar dados automaticamente
de dados entre diferentes formatos de arquivos.
Usado para abrir automaticamente um grupo
Criar um ambiente de
de consultas, formulários e relatórios quando
trabalho personalizado
você abre um banco de dados

1. Para criarmos uma macro devemos inicialmente clicar na aba Macros e a


seguir no botão Novo.

2. Ao aparecer a janela das Macros, devemos escolher a Ação que


queremos executar;

3. Dentro das inúmeras ações disponíveis vamos escolher, por exemplo, a


ação fechar. Na janela ao lado, a de Comentários, é aconselhável que você
faça um breve comentário sobre a função dessa macro.
4. Observe que após escolher a ação Fechar uma nova janela surge na
parte inferior da tela, são os argumentos da ação.

5. Na linha de ação imediatamente abaixo da ação de Fechar, selecione a


nova ação denominada Abrir Formulário. Observe na região inferior da tela,
Argumentos da ação, a nova gama de opções.
6. O que fazer com as ações Fechar e AbrirFormulário? Vamos começar
pela ação Fechar.

7. Clicando na janela Tipo do Objeto surge o botão, clicando sobre ele


teremos a nossa disposição uma relação de objetos sobre os quais podemos
atuar. Vamos escolher a opção Formulário.

8. Clicando na janela Nome do Objeto clique na seta sobre que surgirá a


relação dos objetos disponíveis neste banco de dados que estamos
trabalhando. Vamos escolher FRM_TAB_Geral.
9. Na linha Comentário, ao lado da ação Fecha, escreva o comentário.

10. Vamos escolher a ação Abrirformulário. Na região dos argumentos,


vamos clicar na janela Nome do formulário para escolher qual formulário
desejamos abrir. O escolhido será FRM_TAB_Cad_Escolas.

11. Na linha comentário, ao lado da ação AbrirFormulário, escreva o


comentário.

12. O próximo passo é salvar a macro. No menu principal, clique no ícone


que tem a fig. do disquete. Na tela que surge, na janela Nome da macro,
macro_cad_escola.

13. O próximo passo é criar uma nova macro. Esta terá a finalidade de
fechar o FRM_TAB_Cad_Escolas e abrir o FRM_TAB_Geral. Repita os
procedimentos a partir do item 7.

14. As características dessa nova macro, que será denominada de


M_Abrir_FRM_Geral.. A ação será AbrirFormulário.
15. O próximo passo é utilizar essas
duas macros que foram criadas. Isto
acontecerá da seguinte maneira:

a) Colocaremos um botão de comando no


formulário FRM_TAB_Geral que ao ser clicado
deverá fechar este formulário (FRM_TAB_Geral)
e irá abrir o FRM_TAB_Cad_Escolas.

b) No formulário FRM_TAB_Cad_Escolas
colocaremos outro botão que quando acionado
fechará o FRM_TAB-Cad_Escolas e abrirá o FRM_TAB_Geral.

Colocando Botões de ações em Formulários

16. Abrir o formulário FRM_TAB_Geral


no modo estrutura. A seguir, no menu
principal, clicar sobre o ícone botão de
comando, como mostrado na figura ao
lado, para inserir o referido botão no
formulário. Leve o cursor do mouse
para a área de trabalho, a seguir clique no botão esquerdo do mouse e
mantendo-o pressionado arraste-o para desenhar o botão de comando. Irá
surgir uma tela onde você terá que escolher uma categoria e uma ação.

17. Em categorias escolha Miscelânea e em Ações escolha Executar macro,


a seguir clicar no botão Avançar.

18. O próximo passo é escolher que macro você quer que o botão de
comando execute. Neste exemplo, como estamos no FRM_TAB_Geral,
vamos escolher a macro M_Cadastrar_Escolas. A seguir clique no botão
Avançar.

19. Na janela que surge, você pode querer que no botão apareça uma
imagem ou um texto. Vamos escolher a opção Texto. Na janela, ao lado
desta opção, apague Executar macro e em seu lugar digite Cadastro de
Escolas.

20. Estando tudo OK clique no botão Avançar.

21. Na tela que surge coloque na janela, como mostrado na figura ao lado,
CadastroEscolas. A seguir é só clicar no botão Concluir.
22. Observe o resultado mostrado na figura acima. Note que o botão está
circundado por 8 pontos. Atuando nesses pontos você pode redimensionar e
reposicionar o botão.

23. Repita todos os procedimentos e crie um botão para abrir o


FRM_Cad_Habilitação.

24. O próximo passo é fechar o FRM_TAB_Geral e abrir o FRM_Cad_Escolas


para inserirmos o botão de comando.

25. Repita o procedimento para o FRM_Cad_Habilitações.

26. Verifique se as macros que você acabou de criar estão funcionando,


para tanto, vá ao menu principal e clique no ícone Exibir.

Links Úteis

BIG Fórum ACCESS http://www.bigforumaccess.com.br


Grupo de Discussão Fórum
http://network54.com/Hide/Forum/48347
ACCESS
Estoque ACCESS http://estoque.virtualave.net/home2.shtml
AYUDA de ACCESS http://www.geocities.com/ayuda_access_rr
Mundo ACCESS http://www.mundoaccess.hpg.com.br
Tela inicial do programa (SPLASH)
Exibir um título específico na barra de
título da janela do aplicativo 1. Crie uma imagem, (por exemplo:
pode capturar a tela de splash do
1. No menu Ferramentas, clique em próprio Access e modificá-la num
Inicializar. editor de imagens como o Paint
Brush)

2. Na caixa Título do Aplicativo, insira o 2. Salve a imagem com o mesmo


título que você deseja que apareça na nome do programa, isto é, se o seu
barra de título da janela do aplicativo. programa se chama TESTE.MDB,
salve com o nome TESTE.BMP e na
mesma pasta do MDB.
SQL

Selecionar todos os campos de uma tabela

SELECT * FROM tabela WHERE comparação

Data ou Caractere deve estar em ‘ ‘ (apóstrofes)

ORDER BY campo

WHERE
=
<
>
=>
<=
<>
NOT campo =
NOT campo >
NOT BETWEEN
BETWEEN … AND …
IN (…) lista de valores
LIKE (padrão caracteres)
IS NULL (valor nulo)
NOT IN
NOT LIKE
IS NOT NULL

ATUALIZAR

UPDATE tabela SET campo = expressão WHERE condição

EXCLUIR

DELETE FROM tabela WHERE condição

COMANDO INTEIRO PARA SELEÇÃO

SELECT campo
FROM tabela
WHERE condição
GROUP BY condição
HAVING condição
ORDER BY campo
Condições de Pesquisa
* Quais são os produtos cuja quantidade disponível em estoque é menor
que a quantidade mínima permitida?
Select nome , quantdisponivel, quantMinima
from produto
Where quantDisponivel < quantMinima
* Quais as pessoas que não foi informado o telefone?
Select nome from pessoa
where fone is null
* Quais as subdivisões que estão no estado de Goiás e Tocantins?
select nome, fone, estado
from subdivisao
where estado in ('Go', 'To')
* Quais as saídas realizadas no período de 01/06/98 a 04/06/98?
select codproduto, quantidade, datamov
from movimentacaoproduto
where dataMov between '06/01/98' and '06/04/98'

* Quais as pessoas que contém as letras 'cris' no meio (ou no início


ou no fim)?

select nome from pessoa


where nome like '%cris%'

* Quais as cidades onde a empresa possui clientes, independente de ser


pessoa ou subdivisão?

select cidade from pessoa


union
select cidade from subdivisao

Dados de Resumo
* Quantas pessoas estão cadastradas na tabela de pessoas?
Select count(*) from Pessoa

Funções Agregadas
select max(quantidade) 'Maior Quantidade',
min(quantidade) 'Menor Quantidade',
count(quantidade) 'Quantidade Total',
avg(quantidade) 'Média',
sum(quantidade) 'Total'
from movimentacaoProduto
* Qual a última venda realizada para cada código do produto?
Select codproduto, max(datamov)
from movimentacaoproduto
where tipomov = 'S'
Group by codproduto

* Qual a menor quantidade vendida por cada código do produto?


Select codproduto, min(quantidade) from movimentacaoproduto
Where tipomovimentacao = 'S'
Group by codproduto

* Qual a quantidade total de vendas realizadas para cada código do


produto?
Select codproduto, sum(quantidade)
from movimentacaoproduto
Where tipomov = 'S'
Group by codproduto

Having
* Qual a menor saída realizada para cada código do produto, quando a
quantidade vendida for maior que 51?

Select codproduto, min(quantidade)


from movimentacaoproduto
Where tipomov = 'S'
Group by codproduto
Having sum(quantidade) > 51

Atualizando Dados
* Alterar o estado das pessoas para 'Go' , quando a cidade for igual
a 'Goiânia'

update Pessoa
set Estado = 'Go'
where Cidade = 'Goiânia'

Excluindo Dados
* Excluir todos os registros da tabela copiapessoa
delete from copiapessoa

* Excluir os registros da tabela copiaempresa, quando o código da


empresa for igual a 3
delete from copiaempresa where codempresa = 3

Bibliografia:
Esta apostila foi editada em cima do site de curso a distância do
GEADI, e de uma apostila retirada na Internet.
2) O comando DoCmd no Access faz quase tudo em termos de programação:

Veja, entre outros:

- DoCmd.AddMenu - DoCmd.ApplyFilter - DoCmd.CancelEvent

- DoCmd.Close - DoCmd.DoMenuItem - DoCmd.FindRecord

- DoCmd.GotoControl - DoCmd.GotoPage - DoCmd.GotoRecord

- DoCmd.Maximize - DoCmd.Minimize - DoCmd.Open - DoCmd.PrintOut

- DoCmd.Quit - DoCmd.Restore - DoCmd.RunCommand

- DoCmd.RunMacro - DoCmd.TransferText

Você pode utilizar os métodos do objeto DoCmd para executar ações do Microsoft
Access a partir do Visual Basic. Uma ação realiza tarefas como fechar janelas, abrir
formulários e definir o valor de controles. Você pode, por exemplo, utilizar o método
OpenForm do objeto DoCmd para abrir um formulário ou utilizar o método Hourglass
para transformar o ponteiro do mouse em um ícone de ampulheta.

Observação O objeto DoCmd substitui a instrução DoCmd das versões 1.x e 2.0 do
Microsof Access. As ações que eram utilizadas como argumentos para a instrução
DoCmd agora são métodos do objeto DoCmd. Por exemplo, no Microsoft Access 2.0,
você poderia utilizar o código DoCmd OpenForm "Pedidos" para abrir um formulário
do Access Basic. No Microsoft Access 97, você utilizaria a sintaxe a seguir:

DoCmd.OpenForm "Pedidos"

Sintaxe

[application.]DoCmd.method [arg1, arg2, ...]

O objeto DoCmd tem os argumentos a seguir.

Argumento Descrição

application Opcional. O objeto Application.

method Um dos métodos suportados por esse objeto.

arg1, arg2, ... Os argumentos para o método selecionado. Esses argumentos são os
mesmos argumentos da ação correspondente.

Comentários
A maioria dos métodos do objeto DoCmd têm argumentos ¾ alguns são obrigatórios,
enquanto que outros são opcionais. Se você omitir argumentos opcionais, os argumentos
assumirão os valores padrão do método em questão. Por exemplo, o método OpenForm
utiliza sete argumentos, mas somente o primeiro argumento, nomedoformulário, é
exigido. O exemplo a seguir mostra como você pode abrir o formulário Funcionários do
banco de dados atual. Somente funcionários com o cargo Representante de Vendas são
incluídos.

DoCmd.OpenForm "Funcionários", , ,"[Cargo] = 'Representante de Vendas'"


O objeto DoCmd não suporta métodos correspondentes às ações a seguir:
· AdicionarMenu.
· CaixaDeMensagem. Utilize a função MsgBox.
· ExecutarAplicativo. Utilize a função Shell para executar um outro aplicativo.
· ExecutarCódigo. Execute a função diretamente no Visual Basic.
· EnviarSeqüênciaDeCaracteres. Utilize a instrução SendKeys.
· DefinirValor. Defina o valor diretamente no Visual Basic.
· PararTodasMacros.
· PararMacro.

Para obter maiores informações sobre a ação do Microsoft Access correspondente a um


método de DoCmd, procure pelo nome da ação no índice da Ajuda.

EXEMPLOS:

O exemplo a seguir abre um formulário no modo Formulário e vai para um novo


registro.

Sub MostrarNovoRegistro()
‘Abre o form Funcionários e vai automaticamente para um novo registro
DoCmd.OpenForm "Funcionários", acNormal
DoCmd.GoToRecord , , acNewRec
End Sub
Sub Botão_Clique()
‘No evento clique de um botão, ele pedirá o número de cópias e imprimirá
Dim Copias as Integer
Copias = InputBox ("Quantas cópias deseja?")
DoCmd.PrintOut , , , , Copias
End Sub