You are on page 1of 2

USP

DACTILOSCOPIA OU
PAPILOSCOPIA

INTRODUO

IDENTIDADE

Identidade o conjunto de caracteres fsicos, funcionais ou psquicos,


normais ou patolgicos, que individualizam determinada pessoa. (Prof.
Ernani Simas Alves, 1965)

Identidade "o conjunto de caracteres prprios e exclusivos de uma


pessoa". ( Cdigo Penal, art. 307)

PROPRIEDADES DAS IMPRESSES DIGITAIS

Para que um processo de identificao


(estabelecimento da identidade) possa ser
considerado satisfatrio, necessrio que
obedea a cinco condies fundamentais, a
saber:
- Persistncia ou Perenidade: propriedade
que determinada caracterstica apresenta em
resistir ao do tempo. As cristas papilares
surgem antes do indivduo nascer (sexto ms de figura 01 - Disponvel em
http://creative.gettyimages.com/
vida intra-uterina) e s desaparecem com a
decomposio cadavrica.
- Imutabilidade: propriedade que a caracterstica possui de no se
alterar em funo do tempo. Os desenhos formados pelas cristas
papilares permanecem sempre idnticos, com todas as suas
particularidades, no transcorrer da vida da pessoa. A nica possibilidade
de alterao do desenho a causada por uma cicatriz.
- Individualidade ou unicidade: propriedade de somente um nico
indivduo apresentar determinada caracterstica. No existem
impresses idnticas, nem mesmo nos diversos dedos de uma mesma
pessoa.
- Praticabilidade: qualidade que indica a facilidade de obteno e
registro da caracterstica analisada. Envolve custo, tempo, quantidade e
complexidade dos instrumentos utilizados, etc. Com apenas uma ficha
de papel e tinta possvel obter impresses papilares.
- Classificabilidade: qualidade que se refere possibilidade de
classificao para fins de arquivamento e consulta. A classificao das
impresses papilares, principalmente as digitais, cria uma seqncia
numrica, ou alfanumrica, que possibilita buscas em arquivos com
muitos milhes de fichas.
O sistema dactiloscpico pode ser utilizado como
Elemento de Prova, no Caso de Crimes - As
impresses papilares so comumente deixadas
em locais de crime. Uma vez localizadas e
identificadas, estas impresses constituem-se
em elementos de maior convencimento da
autoria de delitos, nos tribunais.
(fig 02 - http://www.antheus.com.br/Tecnologia/Arid2.htm)

Copyright 2005 - Todos os direitos reservados - Odontologia Legal USP


Departamento de Odontologia Social - Universidade de So Paulo