Вы находитесь на странице: 1из 7

Genética Comportamental

Luis Bigotte de Almeida


Universidade Lusófona
Objectivos

Aquisição de conhecimentos sobre:

1. As bases biológicas do comportamento

2. As importantes relações entre o sistema nervoso, o


organismo em geral, as emoções e o comportamento humano

3. As informações básicas sobre genética e a valorização das


interacções entre carga genética e o ambiente na
edificação do comportamento humano

4. As finalidades e os métodos da genómica comportamental

5. A importância da investigação genética em Psicologia.


Conteúdo Programático
São consideradas:

1. As bases orgânicas do comportamento

2. As relações entre o sistema nervoso, o organismo em geral


e o comportamento normal e patológico

3. A expressão dos genes e o conceito evolucionista

4. As mutações genéticas e os traços comportamentais

5. As influências de genes únicos e de locus de traços


quantitativos (QTL) do genoma

6. As influências do ambiente partilhado e do não partilhado


nas capacidades cognitivas e em diversas facetas do
comportamento normal e disruptivo.
Avaliação de conhecimentos

- 1ª e 2ª Frequências – Avaliação escrita, com um questionário de


30 perguntas de escolha múltipla e dois
temas de desenvolvimento, para apenas
escolher um deles

1ª Avaliação – 2ª semana de Novembro

2ª Avaliação – 2ª semana de Janeiro

- Trabalho de grupo – A ser realizado entre a 1ª e a 2ª frequência

- Exame final - Avaliação escrita, com um questionário de 30


perguntas de escolha múltipla e dois temas de
desenvolvimento, para apenas escolher um deles
Bibliografia

Principal

A educação dos genes. Uma viagem às origens bioló


biológicas do comportamento humano
Bigotte de Almeida L., Gradiva Publicações Lda, Lisboa, 2009;

Introdução à Neurociência. Arquitectura, funç


função, interacç
interacções e doenç
doença do
Sistema Nervoso
Bigotte de Almeida L., Climepsi Editores, 2010;

Genoma. Autobiografia de uma espé


espécie em 23 capí
capítulos
Ridley M., Gradiva Publicações Lda, Lisboa, Col. Ciência Aberta nº 111, 2001;

A idade (não) perdoa? O idoso à luz da neurologia gerontoló


gerontológica
Bigotte de Almeida L., Gradiva Publicações Lda, Lisboa, Col. Ciência Aberta nº
148, 2006;

The nature-nurture debate. The essential readings


Ceci S. J.,
J. Williams W. M., Blackwell, Oxford, 1999;
Bibliografia

Secundária

O Gene Egoísta
Dawkins R., Gradiva Publicações Lda., Col. Ciência Aberta nº 32, Lisboa, 1999.

Genes, interactions and the development of behavior


Johnston T. D. & Edwards L., Psychological Review, 126:806-828, 2002;

DNA
Plomin R. & Crabbe J., Psychological Bulletin,126 :806-828. University Press, 2000;

Nature, nurture and the transition to early adolescence


Petri S. A., Plomin R., DeFries J. C. e Hewitt J. K., Blackwell, Oxford, 2003;

Moral Imperviousness and the Tabula Rasa Fallacy: A Contribution from the
Neurosciences
Cavanagh M. E. Proceedings from the 2006 Institute on College Student Values. J.
College & Character, vol. VII, nº 6, 2006
Bibliografia
Secundária
The new look of behavioral genetics in developmental psychopathology:
Gene-
Gene-environment interplay in antisocial behaviors
Moffit T. E. Psychological Bulletin, 131:533-554, 2005;

Genetic Contributions to Individual Differences in Memory Performance.


Nilsson L.-G., Van Broeckhoven C. & Adolfsson R., European Psychologist,
6:264-271, 2001;

Behavioral genetics in the postgenomic era


Plomin R., DeFries J. C., Craig I. W. & McGuffin P., Washington DC:
American Psychological Association, 2002;

Intelligence: Genetics, genes and genomics


Plomin R. & Spinath F. M. Journal of Personality and Social Psychology,
126:112-129, 2004;