Вы находитесь на странице: 1из 36

SINTAXE

Profa. Luana Lemos

llemos@salesiano.org.br 1
O ESTUDO DO PREDICADO

llemos@salesiano.org.br 2
No meu mundo ideal, todo mundo lê Nietzsche,
Kant e Schopenhauer.
Sujeito
Todo mundo também entende de arte, desde
Goya até Demian Hirst.
Sujeito

Mas ninguém é chato!

Sujeito
llemos@salesiano.org.br 3
PREDICADO
PREDICADO é o termo da oração que faz uma
predicação, ou seja, uma afirmação sobre o
sujeito. No caso das orações sem sujeito , a
predicação é feita genericamente.

O primeiro passo para a análise do tipo de


predicação estabelecida pelos verbos é
entender a transitividade verbal.

llemos@salesiano.org.br 4
Transitividade Verbal
A Lua parece um disco.
Os alunos estavam atentos.
Alguns jovens continuavam preocupados.

• VERBOS DE LIGAÇÃO – liga o sujeito a um


predicativo (qualidade, atributo)

llemos@salesiano.org.br 5
Transitividade Verbal
“Para nossa alegria” é o mais novo meme da
internet brasileira. (Yahoo! Notícias – sáb, 24 de
mar de 2012)

Verbo de Ligação

llemos@salesiano.org.br 6
Transitividade Verbal
Nós nascemos no século passado.
Chico Anysio morreu.

• VERBO INTRANSITIVO – Tem sentido


completo, não exige complemento.

llemos@salesiano.org.br 7
Transitividade Verbal
Nós ganhamos o campeonato.
Os atletas receberam medalhas.
*** Eles sempre me ajudaram. (me = eu)

• VERBO TRANSITIVO DIRETO – exige um


complemento verbal sem preposição (objeto
direto)

llemos@salesiano.org.br 8
llemos@salesiano.org.br 9
Transitividade Verbal
Sempre obedeço a meus pais.
Nós acreditamos em Deus.
Carlos, já lhe perdoei! (lhe = a ele)

• VERBO TRANSITIVO INDIRETO – exige um


complemento verbal com preposição (objeto
indireto)

llemos@salesiano.org.br 10
Transitividade Verbal
O jovem cedeu o lugar à velhinha.
Já lhe informamos o assunto da prova.
Prefiro lasanha a macarronada.

• VERBO TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO –


exige dois complementos:
Um sem preposição (objeto direto) e outro
com preposição (objeto indireto).
llemos@salesiano.org.br 11
Atividade
Classifique os verbos destacados quanto à
predicação verbal.
a) Todos os habitantes moram aqui?
b) Não há eletricidade aqui?
c) Temos velas e óleo de linhaça.
d) Mas a noite é tão escura!
e) Eu não ia querer noites claras.

llemos@salesiano.org.br 12
Atividade
f) Muitos galhos caem sozinhos.
g) As coisas mais importantes para ser humano
são ar puro e água limpa.
h) Os aldeões ficaram com pena // e o
enterraram lá.

llemos@salesiano.org.br 13
Atividade
Forme uma frase com os verbos:
a) CRESCER como intransitivo
b) TORNAR-SE como de ligação.
c) COMPRAR como transitivo indireto.
d) ASSISTIR como transitivo indireto.
e) AVISAR como transitivo direto e indireto.

llemos@salesiano.org.br 14
Tipos de predicado
1) VERBAL – o núcleo é verbo ou expressão de
valor verbal.

O Sol raiou no horizonte.


Então, morrem de acordo com a idade.
O trem já chegou à estação.

llemos@salesiano.org.br 15
llemos@salesiano.org.br 16
Tipos de predicado
2) NOMINAL – o núcleo é um nome ou
expressão de valor nominal.

O Sol está radiante.


Um funeral é sempre agradável.
O mendigo virou fantasma.
A cidade está em festa.

llemos@salesiano.org.br 17
llemos@salesiano.org.br 18
Predicado Nominal

• Guerra é absurdo! Os nomes absurdo, horror,

e guerra atuam como


Verbo de ligação
núcleos desses predicados.
• Guerra é horror... Esses termos são chamados
Verbo de ligação de predicativos do sujeito.

• Guerra... é guerra!
Verbo de ligação

llemos@salesiano.org.br 19
Tipos de predicado
3) VERBO-NOMINAL – o núcleo é verbo (ou
expressão verbal) e nome ao mesmo tempo.

O Sol raiou radiante no horizonte.


(predicativo do sujeito)
Acharam um viajante morto perto da ponte.
(predicativo do objeto)
Chamaram-no de coração.
(predicativo do objeto)
llemos@salesiano.org.br 20
llemos@salesiano.org.br 21
Predicado Verbo-Nominal
Quem fez as montanhas brilhantes?

Sujeito Predicado

Como o núcleo nominal refere-se ao objeto do


verbo, é chamado de predicativo do objeto.

llemos@salesiano.org.br 22
Teste
“Poucas vezes a felicidade está ausente; nós é
que não notamos sua presença.” (Maeterlinck)
Neste período, há, respectivamente, predicado:
a) Nominal e nominal;
b) Nominal e verbal;
c) Verbal e verbal;
d) Nominal e verbo-nominal;
e) Verbal e verbo-nominal.

llemos@salesiano.org.br 23
Teste
“Poucas vezes a felicidade está ausente; nós é
que não notamos sua presença.” (Maeterlinck)
Neste período, há, respectivamente, predicado:
a) Nominal e nominal;
b) Nominal e verbal;
c) Verbal e verbal;
d) Nominal e verbo-nominal;
e) Verbal e verbo-nominal.

llemos@salesiano.org.br 24
Teste
Classifique os predicados já destacados no
poema Estrada, de Manuel Bandeira.

llemos@salesiano.org.br 25
A ESTRADA
Esta estrada onde moro, entre duas voltas do caminho,
Interessa mais que uma avenida urbana.
Nas cidades todas as pessoas se parecem.
Todo o mundo é igual. Todo o mundo é toda a gente.
Aqui, não: sente-se bem que cada um traz a sua alma.
Cada criatura é única.
Até os cães.
Estes cães da roça parecem homens de negócios:
Andam sempre preocupados.
E quanta gente vem e vai!
E tudo tem aquele caráter impressivo que faz meditar:
Enterro a pé ou a carrocinha de leite puxada por um
bodezinho manhoso.
Nem falta o murmúrio da água, para sugerir, pela voz
dos símbolos,
Que a vida passa! Que a vida passa!
E a mocidade vai acabar.
Manuel Bandeira, Petrópolis, 1921
llemos@salesiano.org.br 26
Atividade
2) Nos pensamentos a seguir, destaque e classifique
os predicados:
a) “A falta de dinheiro é a raiz de todos os males.”
(George Bernard Shaw)
b) “Nossas riquezas ultrapassam o lado material”
(Machado de Assis)
c) “O coração não tem rugas.” (Madame de
Sévigné)
d) “Cada lágrima ensina-nos uma verdade” (Ugo
Fóscolo)

llemos@salesiano.org.br 27
Análise sintática e a expressividade das
frases
• Exercícios pag. 189-196

llemos@salesiano.org.br 28
COMPLEMENTOS VERBAIS
• Objeto direto

llemos@salesiano.org.br 29
OBJETO DIRETO
• É o termo da oração que integra o sentido dos
verbos transitivos diretos. Tais objetos
integram-se diretamente aos verbos, sem
mediação de uma preposição.

EU PERDI UM BRAÇO NO TRABALHO.


VTD OBJETO DIRETO

QUERO MINHA APOSENTADORIA.


llemos@salesiano.org.br 30
CASOS ESPECIAIS
• Objeto direto pleonástico
Em alguns casos de complementação de verbos
transitivos diretos, observa-se que a ideia introduzida
pelo objeto do verbo é retomada (repetida), na mesma
oração por um pronome oblíquo.
Aqueles livros, eu os comprei na livraria.

OD OD (pleo.) VTD

llemos@salesiano.org.br 31
CASOS ESPECIAIS
• Objeto direto preposicionado

llemos@salesiano.org.br 32
CASOS ESPECIAIS
O verbo PROVAR é transitivo direto. Deve, portanto,
receber um complemento que se ligue a ele sem
auxílio de preposição. Em algumas construções
sintáticas, porém, observamos a presença de
obsjetos precedidos por uma preposição.

Precisam provar do meu punho de ferro.

VTD OD Preposicionado
llemos@salesiano.org.br 33
COMPLEMENTOS VERBAIS
• Objeto indireto

llemos@salesiano.org.br 34
OBJETO INDIRETO
• É o termo da oração que integra os sentidos
dos verbos transitivos indiretos. Tais objetos
vinculam-se indiretamente aos verbos através
de uma preposição.

Concentre-se no personagem

VTI OI
llemos@salesiano.org.br 35
CASOS ESPECIAIS
• Objeto indireto pleonástico
Assim como ocorre em alguns verbos transitivos
diretos, também encontramos casos em que o objeto
de verbos transitivos indiretos ou bitransitivos é
retomado (repetido), na mesma oração. Por um
pronome oblíquo. Neste caso ocorre um objeto
indireto pleonástico.
Aos meus apelos, não lhes davam ouvidos.

OI do verbo DAR OI (pleo.) VTDI OD Verbo DAR


llemos@salesiano.org.br 36

Оценить