Вы находитесь на странице: 1из 5

Análise crítica

do Projeto
Político
Pedagógico

Escola estadual Samuel Klabin


Localização: Vila Dalva
Jean Carlos Nakasato NºUSP:5635230
Resumo do Projeto
O projeto político pedagógico da escola prevê a formação de um
cidadão consciente, uma “educação de qualidade” e para isso a escola se
fundamenta no “Direito de aprender” que é:
–“Aprender a conhecer” pressupõe selecionar, acessar e integrar várias
culturas.
–“Aprender a fazer pressupõe adquirir competências e desenvolver
habilidades necessárias para a sua inserção social e a conquista da
autonomia”.
–“Aprender a conviver” que significa viver em sociedade.
–“Aprender a ser” significa agir como cidadão.

Essa fundamentação deverá fazer a escola gravitar em torno da


pesquisa-ação que buscam a preservação do meio ambiente, uma vida
saudável (com ética e cidadania) e a valorização de Arte/Cultura.
O projeto foi intitulado como “projeto arco-iris”. Este projeto prevê
ações como:
a) “Estudo interdisciplinar dos tipos de violência presentes na
sociedade, refletida no cotidiano escolar”
O público alvo são os 8º e 9º anos do ensino fundamental e as
disciplinas trabalhadas são História, Língua Portuguesa e Artes.

b)”Encontros e desencontros entre 'Peste Negra' na Idade Média e a


Gripe Influenza A na atualidade.”
O público alvo é o 7º ano do ensino fundamental e as disciplinas
desenvolvidas serão História, Língua Portuguesa e Artes.

c)“A igualdade na diversidade. Estudo da diversidade étnica e as


atitudes preconceituosas presentes na sociedade contemporânea.
O público alvo são 7º e 8º anos do ensino fundamental e as disciplinas
desenvolvidas são História, Inglês, Língua Portuguesa, Artes e Geografia.
Análise do projeto
As dependências da escola

As dependências da escola estão precárias, as paredes em péssimas


condições (com pichações ou buracos), as salas de aula não possuem
recursos (livros, revistas, etc) e há muitos alunos; a escola possui sala de
informática mas virou um depósito, pois a escola alegam que os alunos irão
quebrar os computadores e, portanto, não utilizam.
OK

As condiçoes da escola, apesar de não serem ideiais, podem ser


melhoradas com o tempo. A parte mais importante que deve ser melhorada
são as bibliografias para que os professores consigam trabalhar mais com
mais suporte.
Os professores deveriam tentar levar os alunos para pesquisar sobre
os mais diversos assuntos relativos ao projeto pedagogico da escola, pois
alem de estarem previstos, temos uma das fundamentaçoes, o “aprender a
conhecer”, sendo minimamente praticadas.

As fundamentações

Cada uma das fundamentações não podem ser aplicadas. “Aprender a


conhecer” integra várias culturas, mas nesta escola isso não é possível, pois,
com as observações feitas, o despreparo e os conhecimentos de professores
e alunos são evidentes.
“Aprender a conviver” e “aprender a ser” estão num mesmo contexto e
os alunos tornam-se cidadãos, dentre eles conscientes e outros “cegos”
para a sociedade.
Todas as fundamentaçoes deveriam ser aplicadas. A regiao tem muitos
projetos que auxiliam na execuçao da cidadania.

As Ações

Nas ações, as previsões são que os alunos trabalhem as


fundamentações. Nada do que consta no programa foi feito, e os materiais
que serão utilizados não estão disponíveis na escola.
Os livros didáticos estão em estado de conservação péssimos. Como o
projeto prevê que os alunos trabalhem pesquisas com orientação dos
professores, deveria haver recursos. Como não há pesquisas, os outros
aspectos não são trabalhados.
O projeto está em desenvolvimento e por isso, está incompleto.

As disciplinas

Nem todas as disciplinas são desenvolvidas com os alunos. O projeto


prevê que os alunos teriam contato com as disciplinas: História, Geografia,
Língua Portuguesa, Artes e Inglês.
A história deveria ser trabalhada com visão nos conhecimentos de
história antiga, até a história moderna de modo que os alunos tenham uma
visão crítica e consigam comparar com os acontecimentos atuais, contudo os
alunos não estudam todos estes aspectos.
Geografia estaria conectada aos assuntos atuais de todas estas ações
previstas no projeto. Já Artes deveria estar inserida no contexto histórico, de
modo ao aluno conseguir visualizar a evolução artística.
Matemática e Ciências não são mencionadas. Porém, a escola está
associada ao Instituto de Matemática e Estatística da USP e há um projeto
pedagógico sendo aplicado por alguns alunos através da disciplina MAT
1500.
A disciplina é anual, e prevê que os alunos tenham contato com o
desenvolvimento e aplicação de um projeto pedagógico em matemática
neste período. O ano de 2010 é o segundo ano que esta disciplina é
trabalhada nesta escola, e portanto, é novidade e ainda está em andamento.
Após algumas pesquisas, foi constatado que existem vários projetos
sociais na região da Vila Dalva. Um dos projetos que entraram em prática foi
o Projeto Jovem Doutor.
O Projeto Jovem Doutor envolve alunos do ensino médio e
universitários de diferentes áreas para aprenderem e ensinarem noções de
saúde, como nutrição, cuidados com a pele e saúde bucal e muito mais.
Idealizado e supervisionado pelo Prof. Dr. Chao Lung Wen, chefe da
Disciplina de Telemedicina da Faculdade de Medicina da USP, o projeto já foi
implantado no Amazonas e na cidade de Tatuí (SP). Na Vila Dalva o projeto
tem a coordenação de Débora Macéa e Philippe Hawlitschek.

Похожие интересы