You are on page 1of 23

PROJETO MEU BAIRRO É CULTURAL

Itinerários Ferroviários da Zona Norte Carioca

Um projeto para fazer o brasileiro descobrir, valorizar e se identificar com seu bairro,
caminhando pelos trilhos que chegam e partem da Central do Brasil...

Uma realização da: Jose Claudio Dos Santos Junior


joseclaudio@pluralcultural.com.br

Empresa associada à Câmara de Comércio


França-Brasil:
PROJETO MEU BAIRRO É
CULTURAL
Itinerários Ferroviários da Zona Norte Carioca

Sumário

I. SÍNTESE ............................................................................................................. 1

II. PRODUTOS DO PROJETO .................................................................................. 1

III. OBJETIVOS ......................................................................................................... 2

IV. JUSTIFICATIVA ................................................................................................... 5

V. ACESSIBILIDADE ................................................................................................ 7

VI. DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO ....................................................................... 8

VII. SINOPSE DO LIVRO "ITINERÁRIOS DA ZONA NORTE CARIOCA: OS CAMINHOS DE

FERRO" ....................................................................................................................... 10

VIII. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DOS PRODUTOS .................................................. 12

IX. VALOR DO PROJETO ........................................................................................ 18

X. PARECER DE APROVAÇÃO DO MINISTÉRIO DA CULTURA .............................. 19


EQUIPE TÉCNICA
Coordenação do Projeto Adriana Careaga e Alejandro Giménez-
URUGUAI
Coordenador Geral:
Equipe:
José Claudio dos Santos Júnior
Wedencley Alves, Marcelle Dutra,
Coordenação Executiva:
Edgley de Paula, Iracema Alencar e Aline
Paula Salgado Quintans
Alonso
Gestor financeiro:
Álvaro Sarkys
Assessoria de Comunicação:
Fernando Lopes Livro Itinerários da Zona Norte
Apoio administrativo: Carioca: Caminhos de Ferro
Arthur Neto, Jéssica Santos e Leonardo Autor:
Leite José Cláudio dos Santos Júnior
Coordenação Editorial:
Doris Pereira D Alincourt Fonseca
Pesquisa de Análise do Discurso de Projeto Gráfico e ilustrações:
Percepção Patrimonial Jorge Cunha
Coordenação: Traduções p/ inglês e espanhol:
Wedencley Alves Santana Giselle Almada e Maria Paz Pizarro
Equipe: Revisão ortográfica:
Alice Bettencourt, Stephanie Lyanie e Daniele Felizola
Cícero Vilella Produção de Audiolivro para deficientes visuais:
Fernando Lopes

Pesquisa Historiográfica e Iconográfica


Coordenação:
Site "Meu Bairro é Cultural"
Edgley de Paula Coordenação de Produção e conteúdo
Equipe: multimídia:
Iracema Alencar, Aline Alonso e Jorge Fernando Lopes
Cunha. Design e programação:
Maria Paz Pizarro Portilla
Conteúdo iconográfico:
Jorge Cunha
Inventário do Patrimônio
Arquitetônico
Coordenação: Oficinas e palestras Itinerários
José Claudio Dos Santos Júnior
Equipe:
Culturais da Zona Norte Carioca
Marcelle Dutra, Iracema Alencar, Aline Coordenação:
Alonso e Jorge Cunha. José Claudio dos Santos Júnior
Palestrantes:
Wedencley Alves Santana, Edgley de
Paula, Doris Pereira D Alincourt Fonseca,
Pesquisa de Identificação do Itinerário Marcelle Dutra, Iracema Alencar e Aline
Cultural Alonso
Coordenação: Produção e Divulgação:
José Claudio dos Santos Júnior Fernando Lopes
Consultora sobre Itinerários Culturais:
Tamara Blanes - CUBA (CIIC)
Consultora sobre Educação Patrimonial em
itinerários culturais:
I. SÍNTESE

O projeto “Meu Bairro é Cultural: celebridades, cinemas antigos,


Itinerários Ferroviários da Zona teatros e até fortificações. O
Norte Carioca”, desenvolvido projeto será o primeiro de futuras
pela Plural Cultural, irá demonstrar edições, em outras regiões.
que a Zona Norte do Rio de
O projeto irá pesquisar,
Janeiro pode atrair turistas
documentar, estabelecer e
estrangeiros e nacionais, estimular
divulgar um itinerário cultural
investidores e gerar empregos
urbano revelando o Patrimônio
com base no Patrimônio Cultural
Cultural da Zona Norte Carioca ao
que possui e que passa
longo da linha férrea que corta
desapercebido na rotina do
essa região. Um usuário, brasileiro
próprio carioca. São museus,
ou estrangeiro, dos produtos do
escolas e blocos de samba,
projeto encontrará todos os dados
edifícios centenários, praças onde
e informações para visitar todos
ocorreram momentos históricos,
esses espaços por meio da
estabelecimentos com culinária
integração entre metrô e trem.
típica e música genuinamente
brasileira, ex-residências de atuais

II. PRODUTOS DO PROJETO


O projeto irá gerar diversos produtos, Pesquisa histórica e iconográfica
tendo em vista a sua complexidade para levantamento das
e objetivos: potencialidades de patrimônio
cultural material e imaterial do
Livro trilíngue (português,
itinerário
espanhol e inglês) “Itinerários
Culturais da Zona Norte Carioca” Pesquisa de análise do discurso
no formato de guia histórico- sobre percepção patrimonial
cultural da Zona Norte, com o com a população do entorno do
itinerário cultural proposto, seus itinerário
elementos patrimoniais e Levantamento de itinerário no
atrações culturais. padrão de determinação de
Portal multimídia na internet c/ Itinerários Culturais da UNESCO
material do projeto Inventário online de Patrimônio
Oficinas e palestras em 6 estados Arquitetônico
brasileiros

1
com o itinerário cultural proposto na
III. OBJETIVOS
região, oficinas de capacitação em
outros municípios e um portal na
O "Meu Bairro é Cultural: Itinerários da internet para disponibilizar os
Zona Norte" tem como objetivo geral produtos do projeto e articular
construir uma proposta de itinerário iniciativas futuras.
cultural para destacar o Patrimônio
Cultural da Zona Norte Carioca Um itinerário cultural deve estar
representado nos espaços e relacionado a um processo
representações de memória desses historicizado ao qual tenha servido,
bairros, por meio de suas expressões sendo o Patrimônio que surgiu nesse
materiais e imateriais. Tal foco se percurso fruto dessa motivação e, ao
direciona no sentido de estimular mesmo tempo, agente de interação
moradores e visitantes a dos grupos culturalmente
desenvolverem um processo de constituídos que dele se utilizaram
valoramento cultural desse espaço com o contexto social, econômico e
urbano e das práticas que, mesmo político da linha temporal que a ele
sem essa percepção, canalizam se relaciona. Utilizar a memória da
sentimentos identitários de linha férrea na construção desse
pertencimento que permeiam o itinerário, além de atender requisitos
imaginário local. conceituais, traz um forte simbolismo,
uma vez que esse cidadão que
O projeto irá pesquisar, documentar, diariamente utiliza o trem em seu
estabelecer e divulgar um itinerário deslocamento e apenas valoriza a
cultural urbano que sairá da Central historicidade do centro e a paisagem
do Brasil e percorrerá caminhos cultural da zona sul representa o
ferroviários dessa região, público que desejamos atingir, que é
destacando os bens culturais vítima inconsciente de um vácuo de
materiais e imateriais que se memória, como um canal no qual a
apresentam e se manifestam a cada entrada é a sua estação férrea de
bairro a partir de suas paradas, os origem e o de saída é a Central do
resquícios de memória que ainda Brasil
permanecem em fachadas e
paisagens semi-ocultados pelas Tal abordagem, e as ações que para
transformações urbanas e registros ela contribuirão, nos permitem
iconográficos, literários e jornalísticos. também inferir do projeto os
seguintes objetivos secundários:
Nesse sentido, o projeto irá gerar os
seguintes produtos: pesquisa fazer a interrelação entre os
historiográfica e iconográfica, conceitos de Itinerário Cultural e de
pesquisa de análise de discurso de Roteiro Turístico-Cultural
percepção patrimonial, um identificar elementos
inventário de patrimônio conceituais que caracterizem o
arquitetônico com publicação no itinerário proposto com o padrão de
portal do projeto, um livro no formato determinação de Itinerários Culturais
de guia histórico-cultural trilíngue elaborado pelo Comitê Científico
2
Internacional de Itinerários Culturais - abordada com o itinerário cultural
CIIC International Committee on proposto e seus elementos
Cultural Routes do ICOMOS; patrimoniais;
realizar pesquisa de análise do utilizar as redes sociais e outras
discurso sobre percepção ferramentas de interação online para
patrimonial com a população do agregar a população aos objetivos
entorno do itinerário; do projeto;
realizar pesquisa historiográfica desenvolver e publicar um site
e iconográfica para levantamento para:
das potencialidades de patrimônio  disponibilizar informações e
cultural material e imaterial do material multimídia sobre os espaços
itinerário; e representações de memória local;
realizar inventário pontual dos  fornecer a educadores das redes
"lugares de memória" dos bairros pública e particular de ensino,
tendo como base o levantamento através do site do projeto, dados,
inicial da equipe técnica informações e sugestões que
multidisciplinar e os resultados das possibilitem incluir em suas práticas
pesquisas de campo com a pedagógicas temáticas
população, articulando os dois relacionadas à memória do bairro
saberes; em que estão inseridas suas
articular os "lugares de memória" respectivas instituições de ensino;
com o itinerário cultural proposto;  articular iniciativas futuras
disponibilizar no site do projeto desenvolver e validar as ações
um inventário do patrimônio do projeto como uma metodologia
edificado relacionado ao itinerário aplicável a qualquer agrupamento
cultural proposto, utilizando as fichas territorial com demanda de ações
sugeridas pelo Comitê Científico de inclusão e com baixa percepção
Internacional de Itinerários Culturais; da função social do Patrimônio
elaborar, publicar e distribuir Cultural.
3.000 exemplares do livro trilíngue difundir e incentivar a
(português, espanhol e inglês) reprodução de projetos semelhantes
“Itinerários Culturais da Zona Norte em outras regiões e municípios por
Carioca” no formato de guia meio de oficinas e palestras
histórico-cultural da região
Acreditamos que os resultados das movimento no sentido de despertar
ações previstas no projeto terão uma postura cidadã de exigir e,
como principal vetor estimular a principalmente, participar do resgate
população, de forma multiplicadora, e revitalização de referências e
a um processo de descoberta de espaços, permitindo que o setor
referências de identidade até então público e a população estejam em
subestimadas em seus espaços de sintonia quanto às demandas a
convivência. Essa valoração, ao serem atendidas e aos benefícios
nosso ver, será um primeiro que delas irão advir.
3
Ao mesmo tempo, o projeto históricos do bairro com foco
contribuirá com a consolidação de no emprego da linguagem
uma perspectiva de estabelecer a teatral na Educação
Zona Norte como um produto Patrimonial;
turístico-cultural, com as bolsa para pesquisadores
consequentes repercussões positivas interessados em estudos
no desenvolvimento ligados ao bairro;
socioeconômico da região. Como o capacitação de guias
livro produzido com base no projeto turísticos;
será uma versão trilíngue, em apresentação do projeto, de
português, espanhol e inglês, seus resultados e das
permitirá que seja oferecido como atividades dele decorrentes
subsídio a guias e agências turísticas em eventos acadêmicos da
que se interessem em oferecer uma área de Patrimônio no exterior
alternativa ao turista estrangeiro que e no Brasil, com participação
deseja conhecer mais do que os de professores, alunos e
ícones culturais cariocas já membros da comunidade
propalados no exterior. local.
Também como resultados, já Da mesma forma, acreditamos que
inseridos em nossa visão de futuro em cada bairro surgirão demandas e
para o "Meu Bairro é Cultural: características locais que irão
Itinerários da Zona Norte", direcionar as ações, os resultados do
visualizamos a apresentação projeto e, principalmente estimular a
posterior dos seguintes projetos: busca por ações futuras e
complementares nas seguintes
ampliação do projeto e
áreas:
interligação do itinerário a
outras sub-regiões da cidade e políticas de financiamento de
arredores, com prioridade restauração de imóveis
para a Zona Oeste e para a particulares com valor cultural
Baixada Fluminense; revitalização de espaços
propostas de intervenção e urbanos
reuso de espaços urbanos; planejamento urbanístico com
exposição temporária do foco em desenvolvimento
acervo iconográfico obtido e socioeconômico referenciado
produzido pelo projeto; em criação de produtos de
espetáculo teatral infanto- turismo cultural.
juvenil sobre os aspectos

4
IV. JUSTIFICATIVA existentes não conseguem se
identificar com aquele espaço, a
não ser pelo aspecto pejorativo e
O projeto surgiu da observação do
pelas referências de degradação
processo de ingresso da cidade do
social e econômica, bem como
Rio de Janeiro na lista de Patrimônio
pelos estereótipos que foram
Mundial da UNESCO, quando a
incorporados na perspectiva que
população carioca, com forte
trazem de si mesmos. E embora não
campanha da mídia, manifestou sua
se articulem nesse sentido, estão
satisfação com um reconhecimento
ávidas por um resgate de seus
que o cidadão, desconhecedor da
espaços e de sua memória. Mesmo
complexidade desse processo,
inciativas que atendem
julgava lógico, indiscutível e justo.
parcialmente à criação de um
A natureza da candidatura, na núcleo territorial de referenciação
categoria Paisagem Cultural e com como cidadão incluído, como o
um sítio delimitado que incluía ícones Parque de Madureira, já trazem um
como o Pão de Açúcar, Corcovado, benefício claramente percebido por
Fortificações, Baía da Guanabara, locais e visitantes. Se a estas
Aterro do Flamengo, Monumento iniciativas somarmos o
Nacional aos Mortos na Segunda embasamento da (re) construção de
Guerra Mundial, Praia de um complexo material e imaterial de
Copacabana e outros pontos, trouxe referências com um passado, às
para o carioca, uma imponderável vezes nem tão longínquo, que mostra
convicção que "nesse nosso Rio tem como aquele espaço hoje
Cultura". Entretanto, esse mesmo degradado foi gerado com base em
carioca que circula pelas ruas do movimentos urbanos, contextos
Centro e pelos pontos da Zona Sul, históricos e aspirações de época que
regiões onde estão a maior parte do buscavam alcançar outro resultado,
sítio "Paisagens Cariocas entre a ainda hoje desejado, teremos um
montanha e o mar", não consegue resultado muito mais denso, na
atribuir o status de Patrimônio Cultural promoção de uma conscientização
aos diversos espaços de memória por pela busca de mudança e exigência
onde transita quando retorna ao seu de cidadania plena.
bairro de moradia ou de origem, nas
Nesse sentido, acreditamos que o
regiões hoje mais empobrecidas da
Patrimônio, com sua finalidade
cidade. Não consegue valorar nem
social, pode ser o grande condutor
os espaços nem as representações
de descobertas e transformações. A
que conferem, em boa parte, o
mesma autoestima que o morador
próprio conceito do "jeito carioca de
da zona sul sente ao andar por seu
ser".
bairro pode ser reproduzida na zona
Estas regiões não estão, portanto, norte se uma praça não for apenas
apenas deterioradas uma praça, se uma esquina não for
urbanisticamente. As populações ali apenas um entroncamento, se um
5
casarão velho não for apenas um uma vez que, ao mesmo tempo que
prédio abandonado. Dar a cada traz a quem tem contato com os
espaço desses o protagonismo que a produtos do projeto a percepção do
historicidade a eles implícita possui é valor cultural desses espaços e
transcender, aos olhos de quem referências, também lhe apresenta
passa, a deterioração que até hoje literalmente como percorrê-lo.
era também desapercebida ou, no É com essa perspectiva que
mínimo, suportada. enveredamos pelo "Meu Bairro é
Além das considerações acima Cultural" como o início de uma ação
apresentadas, o projeto possui uma continuada que será estruturada
forte ligação com a perspectiva de pelo presente projeto. Estamos
emprego do Patrimônio como convictos que mostrar para o povo
ferramenta de desenvolvimento que seu bairro tem valor cultural,
econômico por intermédio do descobrir com ele este valor e
Turismo Cultural, principalmente o operacionalizar como esse valor
Turismo de Base Comunitária, pode gerar benefícios palpáveis é
servindo de interface entre essas um caminho com efeitos
duas dimensões fundamentais para multiplicadores para a geração atual
sistematização da gestão cultural e e para as futuras. E um de nossos
da geração de benefícios principais trunfos estará na
claramente identificáveis e capacidade de sistematizar essa
relevantes para a população da discussão, que não é nova e já se
região. O recorte metodológico do tem como fundamentada e aceita.
conceito de itinerário cultural, Tornar tal visão de mundo um e mais
empregado por meio da associação projetos é a colaboração que "Meu
dos bens culturais ao fenômeno Bairro é Cultural" trará a nossa cidade
histórico da implantação das e, como metodologia, a outros
ferrovias urbanas no Rio de Janeiro, pontos de nosso país.
corrobora e amplifica esse potencial,

6
V. ACESSIBILIDADE limitações, ao mesmo tempo que
servirá de dado de planejamento
para que os setores público e
A acessibilidade será buscada por
privado, gerem maior acessibilidade
meio dos procedimentos abaixo
ao cadeirante.
descritos, nas áreas de interface
cabíveis e aplicáveis. SÍTIO ELETRÔNICO DO PROJETO

LIVRO ITINERÁRIOS DA ZONA NORTE Para usuários com deficiência visual:


CARIOCA: CAMINHOS DE FERRO uso adequado das semânticas
Para usuários com deficiência visual: HTML, com descrição textual
alternativa ao conteúdo das
. audiolivro com a narração
imagens e com links nomeados
comentada do livro pelo
descritivamente para
próprio autor, disponibilizado
possibilitar o uso de softwares
no site do projeto.
leitores de textos e/ou com
. lançamentos em locais com
hardware de transformação
condições adequadas a
do texto em Braille;
idosos e pessoas com
uso de texto e imagens
necessidades especiais
grandes e/ou passíveis de
Para usuários de cadeira de rodas: ampliação;
O projeto irá gerar uma importante links sublinhados e coloridos
contribuição à acessibilidade de (daltônicos).
usuários de cadeiras de rodas. Para usuários com dificuldade de
Durante os levantamentos e utilizar o mouse:
pesquisas previstos no projeto serão
links e áreas clicáveis
identificadas as dificuldades e
grandes.
possibilidades de acesso a cadeiras
páginas codificadas para os
de rodas nos deslocamentos
usuários poderem navegar
terrestres do entorno do itinerário
utilizando somente o teclado
proposto e tais informações farão
ou uma única tecla de acesso
parte do livro, em área em destaque,
para cada estação e edificação Para usuários com deficiência
indicada no circuito. Isso permitirá auditiva
uma preparação prévia de quem vídeos legendados.
pretende se deslocar e possui tais

7
VI. DEMOCRATIZAÇÃO DO como a pessoas que participem de
ACESSO programas de ações afirmativas.
Estratégias de distribuição
Todo o material produzido pelo As instituições do item anterior serão
projeto será gratuito e as estimuladas a realizarem sorteios
informações e conhecimento por ele entre seus atendidos, ou premiações,
gerados serão disponibilizados em nos casos de escolas públicas,
um site desenvolvido com recursos bibliotecas, espaços culturais e
do projeto e depois mantido pelo organizações sociais assistenciais.
próprio proponente.
Os integrantes de programas de
Para garantir a democratização do ações afirmativas serão alvo de
acesso ao produto "Livro - Itinerários especial atenção, sendo os
da Zona Norte Carioca: Caminhos de exemplares oferecidos a alunos
Ferro", serão considerados os cotistas dos cursos da UERJ de
aspectos a seguir apresentados. Arquitetura e Urbanismo,
Público alvo Arquivologia, Ciências Sociais,
Cinema, Engenharia Civil, Filosofia,
O público alvo prioritário é a
Geografia, História, Jornalismo,
população da Zona Norte do Rio,
Pedagogia, Relações Internacionais
residente no itinerário proposto.
e Serviço Social.
Dentro desse recorte, buscar-se-á
priorizar a distribuição a pessoas de Outra importante oportunidade de
menor acesso poder aquisitivo e/ou atender aos critérios estabelecidos
integrante de grupos representativos para a distribuição para a
aos quais se direcionam ações população de baixa renda será na
afirmativas, conforme os critérios realização de palestras sobre o
abaixo definidos. projeto em escolas públicas,
momento em que seria destacada a
Preços
sua usabilidade como instrumento de
O livro, como todos os demais educação patrimonial onde o livro
produtos do projeto, será distribuído atuaria como referencial teórico
gratuitamente. para o professor e como guia
Critérios informativo para o aluno.

Como critério de distribuição, será Etapas do processo de distribuição


priorizada a entrega de 20% da A distribuição seguirá, em linhas
publicação a pessoas atendidas por gerais, as seguintes etapas:
escolas públicas, a bibliotecas, a
identificação das instituições;
espaços culturais públicos e a
contato com as instituições e
organizações sociais assistenciais,
orientação quanto aos critérios
localizadas nas imediações do
a serem seguidos;
itinerário citado na publicação, bem
distribuição das publicações e
dos formulários de
8
identificação dos atendidos autoestima como cidadão e obterá
pela distribuição; argumentos e motivação para exigir
recolhimento dos formulários; e um maior retorno do Poder Público
inserção dos formulários no nas melhorias urbanas de sua região.
SALIC como comprovação da Já a distribuição para integrantes de
distribuição. programa de ações afirmativas,
Resultados esperados com o acesso particularmente os cotistas de
do público universidades públicas, permitirá que
esses futuros profissionais propaguem
Com a perspectiva de
as informações oriundas do projeto e
democratização do acesso na
reproduzam a valoração cultural do
distribuição do livro, acreditamos que
patrimônio de sua região junto a suas
o público atingido terá uma
respectivas comunidades.
perspectiva mais ampla e positiva do
seu espaço territorial, ganhos na sua

9
VII. SINOPSE DO LIVRO CIIC International Committee on
"ITINERÁRIOS DA ZONA Cultural Routes. A adequação ao
NORTE CARIOCA: OS conceito será obtida por meio da
interpretação da expansão das
CAMINHOS DE FERRO"
linhas férreas pela Zona Norte como
um fenômeno histórico.
O livro "Itinerários Culturais da Zona
Não se tratará, entretanto, de uma
Norte Carioca: os Caminhos de Ferro"
obra científica, e sim de um livro
conduzirá moradores e visitantes,
voltado para o público em geral,
brasileiros e estrangeiros, jovens e
com enfoque naqueles que desejam
idosos, por um caminho de
conhecer a região como quem
descobertas entre prédios, ruas,
desfruta de um momento de lazer ou
praças, comércios, feiras, encontros
de turismo com a mesma variedade
festivos, reuniões informais, costumes
e qualidade de informações de
arraigados na rotina e gente de todo
quem o faz nas áreas já consagradas
tipo, percorrido sobre linhas férreas. A
da cidade. Mas,
obra estimulará seu leitor a exercitar
concomitantemente, estarão
um olhar que transcenda o físico e
lançados no site do projeto e
abra sua percepção à rica e intensa
indicados nas notas do livro todo o
gama de bens culturais ocultados
material da pesquisa que
pelo percorrer rotineiro do carioca
fundamentará a obra, inclusive com
entre casa e trabalho ou negados ao
sugestões de usos didáticos.
turista pela falta de nossa própria
percepção desses bens como Para isso o livro estará estruturado
produtos turístico-culturais. em uma primeira parte de
informações sobre utilizar a obra para
Levaremos nosso leitor desde a
entender e percorrer o itinerário e
Central do Brasil até os bairros
uma segunda parte com uma
limítrofes da Zona Norte, descendo
contextualização histórica sobre a
em cada estação e mostrando, em
influência das linhas ferroviárias na
prosa, imagens e interpretações,
ocupação da Zona Norte Carioca
como essa região do Rio de Janeiro,
com forte ênfase em iconografia
normalmente excluída do imaginário
comentada. Na terceira parte o
geral sobre a Cidade Maravilhosa,
itinerário passa a ser percorrido” e
detém um precioso e denso
para cada ponto de parada,
Patrimônio Cultural.
normalmente coincidindo com as
A publicação será fruto do trabalho estações, serão presentadas uma
desenvolvido durante o projeto “Meu série de informações sobre aquela
Bairro é Cultural: Itinerários da Zona estação e seu entorno, oriundas das
Norte Carioca”, cuja metodologia pesquisas e levantamentos do
está fundamentada no padrão de projeto: percurso terrestre sugerido
identificação de itinerários culturais no entorno, bens culturais existentes,
elaborado pelo Comitê Científico espaços de manifestações culturais
Internacional de Itinerários Culturais - imateriais, o patrimônio arquitetônico

10
inventariado ao longo do percurso, informações sobre acesso a
relação desses bens com o itinerário cadeirantes e deficientes visuais na
cultural “Caminhos de Ferro”, estação e no deslocamento terrestre
historiografia local, suporte ao e outros aspectos que forem
visitante (bares e restaurante, com levantados como demandas
destaque para os mais típicos e\ou informativa durante as pesquisas e
antigos, delegacias e postos policiais levantamentos do projeto. Na quarta
mais próximos, hospitais mais parte faremos o encerramento da
próximos, hotéis do entorno, pontos obra com a referência das notas e
de taxi, linhas de ônibus que das imagens, bibliografia e
conduzem ao centro do Rio de informativo sobre quais recursos
Janeiro), informações decorrentes do projeto estão
complementares que podem ser lançados no site e como eles podem
encontradas no sítio eletrônico, ser acessados e utilizados.

11
que é o conjunto de discursos que
VIII. ESPECIFICAÇÕES
atravessam (afetam) o sujeito.
TÉCNICAS DOS PRODUTOS
Discursos estes que vêm das
instituições, do cotidiano, da mídia,
PESQUISAS de uma memória anônima que
Para execução deste projeto, comparece no ato da fala de cada
recorreremos à Análise de Discurso, pessoa.
que nos dará o suporte conceitual O projeto prevê, num quadro inicial,
necessário para compreender que a escuta de ao menos 20 moradores
sentidos são materializados pelos por cada área (estação, conjunto de
moradores destas regiões. Em outras bairros com uma estação de
palavras, como organizam a referência), número que nos parece
interpretação deste itinerário, como suficiente para detectar
se identificam ou não, como, de regularidades de sentido. Mas é
certa forma, acrescentam sentidos possível que, caso apareçam novas
não previstos no projeto original. formações, recorramos a outros
Através da técnica de “entrevistas moradores para esta série de
discursivas”, as escutas poderão entrevistas. De um modo geral, os
colaborar com uma percepção pesquisadores permitirão que os
melhor do que pensa a população moradores falem livremente sobre os
local. Estas entrevistas não visam bairros, sobre a vida em comum,
individualizar o sujeito; não têm sobre suas percepções da cidade. A
relação com a biografia daquelas entrevista, portanto, se dá por
pessoas. Mas antes têm como estímulo às narrativas livres.
propósito compreender como as As “entrevistas discursivas” não
pessoas afetadas pelo projeto se desconsideram o fato de que o
tornam sujeitos de tal e qual discurso. resultado das escutas é fortemente
A partir destas escutas, e após afetado pela interlocução com os
decupagens literais, sem próprios pesquisadores. Mas este
retextualização, comporemos um acontecimento de linguagem,
quadro com as formações discursivas embora relevante, não impede que
encontradas, formações discursivas possamos ter cesso às memórias
que são as regularidades de sentido locais.
(conjunto de repetições). Num
segundo momento, perscrutaremos
IDENTIFICAÇÃO DO ITINERÁRIO
os deslocamentos dados nestas
CULTURAL E INVENTÁRIO DE
repetições (deslocamentos que
PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO
conceitualmente chamamos de
metaforização). A identificação do itinerário cultural e
o inventário de patrimônio
A técnica permite relacionar as
arquitetônico estão
formações encontradas no processo
interrelacionados e seguirão a
de escuta com aquelas outras
metodologia e conceitos definidos
formações presentes no interdiscurso,
12
pelo padrão de determinação de Valor sugestivo
Itinerários Culturais elaborado pelo Dinâmica que tem gerado
Comitê Científico Internacional de Conteúdo Patrimonial
Itinerários Culturais - CIIC (relação, descrição e
(International Committee on Cultural valoração dos elementos
Routes do ICOMOS) testemunhais produzidas dos
intercâmbios produzidos)
A identificação constará do
Grau de envolvimento das
levantamento dos seguintes itens, já
populações incluídas no
discriminados no formato e
âmbito do itinerário na
sequência do relatório:
valoração e conservação do
Nome do itinerário mesmo
Tipo de utilização Grau de envolvimento das
Regiões atualmente incluídas autoridades do país na
no itinerário valoração e conservação do
Natureza física do itinerário itinerário
Itinerário com mapa Outras vias de caráter
detalhando seus limites semelhante
espaciais Referências (históricas,
Extensão aproximada culturais, religiosas, etc.)
Equipamento de transporte e Outros estudos e pesquisas
formas de locomoção realizadas e em curso
utilizadas para deslocamentos Bibliografia
Periodicidade do seu uso, ritmo Imagens
e duração dos deslocamentos
históricos e atuais
Eixos fundamentais do O inventário arquitetônico seguirá
itinerário também a metodologia do CIIC,
Marcos ou principais etapas do sendo suas Fichas compostas das
percurso seguintes informações:
Sinais, marcas, significados e Localização
símbolos do percurso Localização geográfica
Pontos de abastecimento, Localização político -
reparos e descanso. Locais de administrativa
espera e outros requisitos Mapa de localização da
impulsionado por entradas e cidade
saídas ou de trânsito. Acessibilidade
Definir eventos históricos e Mapa de localização
significativos na formação do Característica do entorno
itinerário Proprietário: original e atual
Período de utilização Projetista ou construtor
Significado do itinerário Usos
Simbolismo envolvidos
13
Rituais relevantes
Grupo de pessoas que regiões e municípios. Para isso terá o
habitam a edificação seguinte conteúdo programático:
Condições de ocupação 1º Tempo (50 minutos): Projeto
Corrente estilística ou Meu bairro é cultural: Itinerários
movimento a que pertence da Zona Norte Carioca
Principais dados e etapas  Palestrante: José
históricas Claudio Dos Santos Jr
Descrição arquitetônica  Conteúdo:
Elementos materiais apresentação do
patrimoniais existentes na projeto, de seus
atualidade referenciais, do
Conservação
desenvolvimento do
Fotografias trabalho e dos produtos
Planimetria gerados.
Componentes de construção 2º Tempo (50 minutos): A
relevantes Análise do Discurso na
O inventário será integralmente Percepção Patrimonial da
disponibilizado em formato digital população
por meio de um subdomínio do sítio  Palestrante: Wedencley
eletrônico do projeto e os arquivos Alves Santana
serão remetidos ao IPHAN, com  Conteúdo:
declaração de serem de uso livre e apresentação de um
incondicional, junto com os demais roteiro de aplicação da
relatórios de pesquisa e produtos. metodologia
empregada para a
realização da pesquisa
OFICINAS DE CAPACITAÇÃO de percepção
Carga horária patrimonial
desenvolvida no projeto.
As oficinas terão a duração de 5
3º Tempo (50 minutos):
horas, com 5 tempos de 50 minutos e
Pesquisa histográfica e
intervalos de 10 minutos pela manhã.
iconográfica no levantamento
Na jornada da tarde a equipe estará
de itinerários culturais
totalmente voltada para atividades
 Palestrante: Iracema
de consultoria gratuita e apoio aos
Alencar e Aline Alonso
planejamentos e articulações locais
 Conteúdo:
que viabilizem projetos semelhantes
apresentação das
na área atendida pela oficina.
especificidades e
Conteúdo programático adaptações
A oficina tem como objetivo difundir metodológicas na
e incentivar a reprodução de realização de pesquisas
projetos semelhantes em outras historiográficas e
iconográficas voltadas

14
para o levantamento de SÍTIO ELETRÔNICO DO PROJETO
itinerário cultural. Descrição das páginas que
4º Tempo (50 minutos): comporão o sítio eletrônico
Inventário de Patrimônio
Arquitetônico no O sítio será elaborado com base em
levantamento de Itinerários pesquisas e levantamentos
Culturais realizados durante o projeto e será
 Palestrante: Marcelle uma ferramenta direta de
Dutra disponibilização do conteúdo de
 Conteúdo: seus produtos. Assim sendo, a
apresentação das listagem das páginas existentes
especificidades e sofrerá forte influência dos trabalhos
adaptações que ainda serão desenvolvidos.
metodológicas na A alimentação inicial será baseada
realização de no conteúdo desenvolvido pelo
inventários voltados próprio projeto, inclusive com a
para o levantamento de divulgação das rotinas de trabalho
itinerário cultural. durante sua execução. Ao final dos
5º Tempo (50 minutos): trabalhos teremos publicados todos
Demandas locais e debates os documentos, imagens e demais
 Coordenador: José produtos do projeto.
Claudio Dos Santos
Assim sendo, temos no momento
Júnior
uma previsão apenas inicial das
 Conteúdo: debates com
seguintes páginas:
os presentes sobre o
conteúdo apresentado INÍCIO
na oficina e suas  página inicial do sítio,
potencialidades com as com chamadas em
realidades e demandas banners e artigos
locais. rotativos em destaque
 Ferramentas de apoio a ligados ao conteúdo
novos projetos: interno;
distribuição de arquivos SOBRE O PROJETO
com modelos de  dados sobre objetivos,
documentos, fichas, justificativa, equipe,
planejamentos, patrocinadores e
relatórios e outras apoiadores;
informações que CONHECENDO A ZONA NORTE
possam direcionar a  dados territoriais,
elaboração de projetos históricos e culturais
semelhantes pelo sobre a zona Norte;
público presente. PESQUISAS DO PROJETO

15
 detalhamento das relatórios e outras
pesquisas realizadas informações que
durante o projeto; possam direcionar a
INVENTÁRIO ARQUITETÔNICO elaboração de projetos
 subdomínio com todo o semelhantes;
inventário de patrimônio RELATÓRIOS
arquitetônico  relatórios das pesquisas
executado no projeto; realizadas e do próprio
LIVRO "ITINERÁRIOS DA ZONA projeto;
NORTE CARIOCA: OS SUGESTÕES
CAMINHOS DE FERRO"  formulário para
(banner) sugestões dos usuários
 apresentação do livro, sobre outros itinerários
com espaço para culturais a serem
solicitação de volumes estudados;
gratuitos para o público- AGENDE OFICINAS GRATUITAS
alvo de democratização NO SEU MUNICÍPIO (banner)
do acesso previsto no  agendamento online de
projeto; oficinas sobre o projeto;
O ITINERÁRIO PROPOSTAS DE USO
 apresentação da PEDAGÓGICO
identificação do  sugestões a educadores
itinerário realizada no sobre a utilização dos
projeto, com um espaço produtos do projeto em
de dados técnicos e um atividades com seus
outro espaço de caráter educandos;
informativo desse OUTROS PROJETOS
itinerário, no formato SEMELHANTES
existente no livro;  divulgação de outros
SOU CADEIRANTE! projetos semelhantes no
 informações de Brasil e no exterior;
acessibilidade a usuários FÓRUM ONLINE
de cadeira de rodas no  fórum para troca de
percurso de acesso ao informações;
itinerário; BOLETIM INFORMATIVO
BANCO DE IMAGENS  boletim de
 disponibilização integral periodicidade mental
das imagens geradas sobre o projeto e suas
durante o projeto temáticas;
APOIO A NOVOS PROJETOS LINKS RELACIONADOS
 modelos de  links governamentais, do
documentos, fichas, terceiro setor e outros
planejamentos,
16
relacionados às articulações, por meio do fórum de
temáticas do projeto; discussões online, da divulgação de
FALE CONOSCO outros projetos e da disponibilização
 formulário de contato. de modelos de documentos, fichas,
planejamentos, relatórios e outras
informações que possam direcionar
Descrição de atualização das a elaboração de projetos
informações semelhantes.
As atualizações posteriores serão Os custos posteriores de
voltadas para as oficinas manutenção e atualização serão
desenvolvidas e a divulgação das cobertos integralmente pela Plural
iniciativas que surgirem em função Cultural.
dessas atividades. Da mesma forma,
faremos do sítio um espaço de

17
IX. VALOR DO PROJETO
O projeto recebeu a aprovação na Lei Rouanet para a captação de recursos
com incentivo fiscal pelo Artigo 18, que permite o retorno de 100% do valor
investido pelo apoiador, dentro dos limites legais e 4% do imposto devido por
pessoas jurídicas sediadas em qualquer ponto do território nacional e 6% do
imposto devido por pessoas físicas.
O valor total aprovado foi de R$ 1.585.150,00, para ser executado em 15
meses, conforme a composição de custos abaixo:
Pesquisas: R$ 606.300,00

Oficinas: R$ 132.200,00

Portal na internet: R$ 147.000,00

Livro-guia: R$ 288.000,00

Inventário de Patrimônio Material: R$ 86.000,00

Custos administrativos e impostos: R$ 325.650,00

O projeto foi também aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura Carioca,


permitindo o apoio mediante renúncia fiscal do Imposto Sobre Serviço para
empresas sediadas no município do Rio de Janeiro.
Maiores informações sobre a forma de apoiar financeiramente o projeto
poderão ser transmitidas por nossa equipe, que entrará em contato
pessoalmente ou pelo meio de comunicação que for julgado mais adequado
pelo apoiador. Para isso, nosso e-mail de contato é
relacionamento@pluralcultural.com.br.
Informações sobre a Plural Cultural, proponente do projeto, também podem
ser obtidas no site www.pluralcultural.com.br.

18
X. PARECER DE APROVAÇÃO DO MINISTÉRIO DA CULTURA

A avaliação do Ministério da Cultura durante o processo de aprovação na Lei


Rouanet serve para atestar o alto valor agregado que o projeto possui e
concluir o presente documento. Para isso, destacamos algumas passagens do
parecer que vem ao encontro dessa assertiva:

“ O projeto valoriza e difunde o conjunto das manifestações culturais e seus


respectivos criadores; estimula à produção e difusão de bens culturais de valor
universal, formadores e informadores de conhecimento, cultura e memória e
preserva os bens materiais e imateriais do patrimônio cultural e histórico brasileiro;
além de salvaguardar a sobrevivência e o florescimento dos modos de criar, fazer e
viver da sociedade brasileira, com foco na cidade do Rio de Janeiro. ”

“O público alvo prioritário é a população da Zona Norte do Rio, residente no


itinerário proposto. Dentro desse recorte, buscar-se-á priorizar a distribuição a
pessoas de menor acesso poder aquisitivo e/ou integrante de grupos
representativos aos quais se direcionam ações afirmativas. No entanto, estima-se
uma repercussão pulverizada dado que todo o conteúdo também estará disponível
na internet – desta forma acessível a todos os interessados no tema que envolve a
cultura e os costumes da região da Zona Norte Carioca. ”

“O projeto gera impacto positivo com o emprego do patrimônio como ferramenta


de desenvolvimento econômico por intermédio do Turismo Cultural, principalmente
o Turismo de Base Comunitária, servindo de interface entre essas duas dimensões
fundamentais para sistematização da gestão cultural e da geração de benefícios
claramente identificáveis e relevantes para a população da região da Zona Norte
da cidade do Rio de Janeiro. ”

“O recorte metodológico do conceito de itinerário cultural, empregado por meio da


associação dos bens culturais ao fenômeno histórico da implantação das ferrovias
urbanas no Rio de Janeiro, corrobora e amplifica esse potencial, uma vez que, ao
mesmo tempo traz a quem tem contato com os produtos do projeto a percepção

19
do valor cultural desses espaços e referências, também lhe apresenta literalmente
como percorrê-lo. “

“Ao fazer um resgate de tradição e cultura com a perspectiva de democratização


do acesso na distribuição do livro e disponibilização do conteúdo no site, o público
atingido terá uma perspectiva mais ampla e positiva do seu espaço territorial,
ganhos na sua autoestima como cidadão e obterá argumentos e motivação para
exigir um maior retorno do Poder Público nas melhorias urbanas de sua região. ”

“O projeto contribui diretamente para a área de pesquisa e preservação do


patrimônio material. Está prevista a contratação de estudantes de graduação de
Ciências Sociais, Comunicação ou Letras, Historia ou Comunicação e Arquitetura
para participarem da etapa de pesquisa. A distribuição para integrantes de
programa de ações afirmativas, particularmente os cotistas de universidades
públicas, bem como a participação de estudantes no processo de pesquisa,
permitirá que esses futuros profissionais propaguem as informações oriundas do
projeto e reproduzam a valoração cultural do patrimônio de sua região junto a suas
respectivas comunidades. “

“A proposta também inclui oficinas que visam justamente difundir e incentivar a


reprodução de projetos semelhantes em outras regiões e municípios. Momento em
que será destacada a sua usabilidade como instrumento de educação patrimonial
onde o livro atua como referencial teórico para o professor e como guia informativo
para o aluno. “

20