Вы находитесь на странице: 1из 65

FUNGOS E

OOMICETOS

Profa Dra Dalilla C. Rezende


O que são fungos?

- Eucarióticos

- Microrganismos aclorofilados (quimioheterotróficos)

- Reprodução por esporos

- Estrutura somática – hifa

- Geralmente multicelulares

- Parede celular constituída de B-glucanas e quitina

- Ergosterol é o esterol mais comum na membrana plasmática

- Glicogênio é o principal composto de reserva


Pier Antonio Micheli ( 1679-1737)

- Botânico italiano
- Pai da ciência micológica

- Nova Plantarum Genera (1729)

(Incluiu os fungos entre as plantas)


Principais esquemas de classificação dos
organismos vivos
OCORRÊNCIA

> 100.000 espécies conhecidas

✓ Maior parte saprófitas

✓ Cerca de 50 spp causam doenças em seres humanos

✓ Cerca de 50 spp. causam doenças em animais

✓ Cerca de 8.000 spp causam doenças em plantas


IMPORTÂNCIA

FUNGOS

Lado bom Lado ruim


Lado ruim
✓ MICOSES NO HOMEM E EM ANIMAIS
Lado ruim

✓ FUNGOS VENENOSOS E ALUCINÓGENOS

Amanita sp.
Lado ruim
✓ MICOTOXINAS EM ALIMENTOS

✓ DETERIORAÇÃO DE ALIMENTOS ARMAZENADOS


Lado ruim
✓ DOENÇAS EM PLANTAS CULTIVADAS

PREJUÍZOS DIRETOS RESPONSÁVEIS


(MILHÕES DE DÓLARES INDIRETOS PELAS
ANUALMENTE) CONTAMINAÇÕES
DO MEIO AMBIENTE

Redução da produção
Lado bom
✓ Decomposição de matéria orgânica (ciclos C, N, S)
Lado bom
✓ Associações micorrízicas (mais de 90% das plantas)

Melhora absorção
de nutrientes
(principalmente P)
Lado bom
✓ Controle biológico de pragas, ervas daninhas e
patógenos de plantas
Lado bom
✓ Fungos comestíveis e medicinais
Agaricus bisporus (champignon) Lentinula edodes (shiitake)

Agaricus blazei (cogumelo do sol) Boletus edulis


Lado bom
✓ Biorremediação (descontaminação dos solos e das águas)

Penicillium sp
Trametes sp
Psilocybe sp
Lado bom
✓ Fermentação alcoólica (álcool, bebidas, panificação)
Lado bom
✓ Produção de antibióticos (ex: penicilina, cefalosporina)
Lado bom
✓ Produção de ácidos orgânicos (ex: ác. cítrico da Coca-
Cola é produzido por uma espécie de Aspergillus)
Lado bom
✓ Medicamentos
Fungo propriamente dito:
Ex: Floratil (Saccharomyces boulardii – levedura)

Enzimas:
Celulases
Lipases
Ex: Digestivos

Metabólitos:
Hormônios
Esteróides
Ex: Anticoncepcionais, morfina
Lado bom

✓ Maturação de queijos:
•Roquefort - Penicillium roqueforti

•Gorgonzola - Penicillium glaucum

•Camembert - Penicillium candida


MORFOLOGIA

Leveduriforme (unicelular)

Ex: Leveduras

TALO SOMÁTICO Hifas

Filamentoso (multicelular)
HIFAS =
filamento tubular microscópico
NÃO SEPTADAS SEPTADAS

septos

Septo e poro
MICÉLIO = conjunto (emaranhado) de hifas
Hifa

- Parede celular

- Membrana Plasmática

- Citoplasma
Parede celular
Importância

✓ Determina forma: hifa ou levedura;


✓ Protege contra lise osmótica;
✓ Atua como “peneira molecular”;
✓ Melanina presente – protege contra
luz UV/ enzimas líticas;
✓ Sítio de ligação para enzimas,
✓ Propriedades antigênicas.
Citoplasma
• Retículo endoplasmático,

✓ Laboratório bioquímico; • Ribossomos,


• Mitocôndrias,
✓ Envolto pela membrana
• Sistemas de golgi,
plasmática; • Vacúolos,

• Grânulos de glicogênio.
Levedura (unicelular)
Estádios de crescimento

Esporos

Esporulação Germinação

Crescimento vegetativo

Esporos: asseguram a sobrevivência do fungo


Crescimento vegetativo/diferenciação
Crescimento envolve elongação do tubo germinativo na
extremidade

Tubo germinativo começa a ramificar

Hifas

Colônia fúngica

Circular em Esférica em
meio sólido meio líquido
Elongação das hifas
✓ Extremidade da hifa 50-100 µm

✓ Crescimento de fungos micelianos:


• Extensão das extremidades hifálicas
• Partes velhas incapazes de crescerem (formação de novo
protoplasma)

Neurospora 3,6-3,8 mm/h


Crescimento - digestão e absorção
Reprodução - esporulação
Nutrientes dispoíveis hifas assimilativas

Nutrientes não dispoíveis/fatores adversos


modo reprodutivo esporos

Hifas podem exibir um


período de dormência
Esporos: asseguram a sobrevivência do antes de esporular
fungo
Ciclo de vida
Ciclo ASSEXUADO
Ciclo – Rhizopus stolonifer
Esporos
Anamórfico x Teleomórfico
Estruturas características do ciclo assexual

Conidióforo

Esporangióforo

Picnídio
Estruturas características do ciclo sexual

Gametângios
(zigomicetos)

Ascos
(Ascomicetos)

Basídia
(Basidiomicetos)
Etapas da fase sexuada em fungos

Plasmogamia

Cariogamia

Meiose
QUAL DAS FASES (SEXUADA E
ASSEXUADA) O FUNGO GASTA MENOS
ENERGIA?

QUAL A PRINCIPAL FUNÇÃO DA FASE SEXUADA?


Fungos:
mecanismos de variabilidade genética

• Mutação
• Meiose
• Heterocariose
• Parassexualidade***
Ciclo sexuado de um basidiomiceto

Haplóide
Haplóide (n)
Heterocário
monocário
(n+n)

meiose
Heterocário (n+n)

Diploide!!
Haplóide (n) Haplóide
monocário Heterocário
(n+n)
meiose
Heterocário (n+n)

Diploide!!

Em fungos, ao contrário de humanos, a fase diplóide não é


a fase predominante, e sim a haplóide.
Heterocariose

anastomose

Processo que permite núcleos geneticamente distintos compartilharem o mesmo


citoplasma
Grampo de conexão

estruturas de hifas
formadas para
garantir o estado
dicariótico do micélio
Qual a vantagem da
heterocariose?

Fungos imperfeitos (anamórficos) podem ter


trocado a reprodução sexuada pela
heterocariose
Fungos no contexto histórico da microbiologia

No contexto da Microbiologia, termo genérico que


incluia organismos que eram encaixados em 3 reinos
Protozoa (Mixomicetos), Chromista (Oomicetos) e
Fungi (Ascomicetos, Basidiomicetos, Zigomicetos,
Deuteromicetos = Eumycota)

* Muitos livros relacionados a Microbiologia e áreas afins ainda


adotam essa classificação!
CLASSIFICAÇÃO DOS FUNGOS
(Contexto histórico da Microbiologia)*

MIXOMICETOS (“Fungos viscosos”)


Pouco desenvolvidos
Sem parede celular
“FUNGOS”

• REINO PROTOZOA
OOMICETOS: fungos com celulose,
• REINO CHROMISTA hifas não septadas,
esporos móveis
• REINO FUNGI
FUNGOS VERDADEIROS
Bem desenvolvidos
Muitos são macroscópicos

* Muitos livros relacionados a Microbiologia e áreas afins ainda


adotam essa classificação!
REINO PROTOZOA
MIXOMICETOS: “Fungos limosos”, “Fungos viscosos”

Plasmódio (somático)
Sem parede celular

Esporângios (reprodutivo)
Classificação

Oomicetos
Celulósica

Ciclo sexual
Mitospóricos
ausente
Parede septada esporo sexual
celular Ascomicetos
endógeno
Ciclo sexual

presente

Quitina e esporo sexual


Basidiomicetos
ß-glucana
enxógeno
asseptada
Zigomicetos
OOMICETOS
OOMICETOS
Organismos que apresentam as características abaixo e são
encaixados no reino Chromista (Stramenophila)
- Eucarióticos

- Microrganismos aclorofilados (quimioheterotróficos)

- Reprodução por esporos móveis

- Estrutura somática – hifa asseptada

- Geralmente multicelulares

- Parede celular constituída principalmente de B-glucanas e também


celulose e hidroxiprolina (Quitina é ausente)

- Ergosterol não é um esterol importante na membrana plasmática

- Laminarinas constituem o principal composto de reserva


OOMICETOS são fungos verdadeiros?
Estruturas características do ciclo sexual
Oomicetos
Celulose e -glucana na parede / hifas com septos

Flagelo

Zoósporo (esporos móveis)

Esporângios

Zoospores release
Estruturas características do ciclo assexual

Esporângio
Estruturas características do ciclo assexual

Esporângio: estrutura que contém esporos assexuados


(podendo funcionar como esporo assexuado)

Esporangióforo: estrutura que dá origem ao esporângio

esporângio

esporangióforo
Estruturas características do ciclo assexual

Zoósporo: esporo flagelado

zoósporo

flagelo

Vesícula: estrutura produzida por espécies de Pythium,


nas quais zoósporos são produzidos e liberados

vesícula

esporângio
Oomicetos

Zoósporos móveis
Esporo assexuado
Pythium
vesícula

esporângio
Phytophthora
zoósporo
Plasmopara viticola = míldio da videira
Pythium = podridão de
raiz em alface
Phytophthora infestans = requeimada batata
Prova 1:
28.03.17

Похожие интересы