Вы находитесь на странице: 1из 37

Parte I

1. O Cancro Mole é uma doença de transmissão exclusivamente sexual, mais frequente


nas regiões
tropicais. O método mais sensível para realização do diagnósti co laboratorial desta doença é:
A) exame direto.
B) cultura.
C) PCR.
D) biópsia.
E) não há método sensível para o diagnóstico laboratorial. Este deve seguir os critérios clínicos.

2. No diagnóstico laboratorial específico da dengue, o exame sorológico tem por objetivo:


A) identificar o pató geno e monitorar o sorotipo viral circulante. P ara realização da
técnica d e isolamento
viral e reação em cadeia da poli merase (PCR), a coleta do sangue deve ser realizada até
o qui nt o dia do
início dos sintomas.
B) identificar o patógeno e monitorar o sorotipo viral circulante. Para realização da
técnica de isolamento
viral e reação em c adeia da polimerase (PCR), a coleta do sangue deve ser realizada a partir
do quinto dia do
início dos sintomas.
C) detectar os anticorpos antidengue; deve ser solicitado a partir do sexto dia do início dos
sintomas.
D) detectar os anticorpos antidengue; deve ser solicitado até o quinto dia do início dos
sintomas.
E) detectar os anticorpos antidengue e identificar o patógeno; dev e ser soli citado até o
quinto dia do iní cio
dos sintomas.

3. No diagnóstico da hepatite B, os exa mes específicos são feitos por meio d e métodos
soroló gicos e de
biologia molecular. Na hepatite B agu da, qual o significado da interpretação do marcador
sorológico
HBsAg?
A) É o primeiro marcador que aparece no curso da infecção p elo HBV. Na hepatite
aguda, ele declina a
níveis indetectáveis em até 24 semanas.
B) É marcador de infecção recente, encontrado no soro até 32 semanas após a infecção.
C) É marcador das infecções agudas, pela presença de IgM, e das crônicas, pela presença de IgG.
Representa
contato prévio com o vírus.
D) Surge após o desaparecimento do HBeAg. Indica o fim da fase replicativa.
E) É o único anticorpo que confere imunidade ao HBV. Está presente no soro após o
desaparecimento do
HBsAg, sendo indicador de cura e imunidade. Está presente, isoladamente, em pessoas
vacinadas.

4. O profissional biomédico, de acordo com a L ei n º 6.684, d e 3 de setembro d e 1979,


Art. 5º, se m
prejuízo do exercício das mesmas atividades por outras categorias profissionais igualmente
habilitadas na forma da legislação específica, poderá:
A) realizar perícias e emitir e assinar laudos técnicos e pareceres.
B) realizar e interpretar serviços de radiografia.
C) atuar em serviços de hemoterapia, de radiodiagnóstico e de outros para os quais esteja
legalmente
habilitado, sem supervisão de médico.
D) formular e elaborar es tudo, projeto ou pesquisa científica básica e aplicada, nos vá rios
setores da biologia
ou a ela li gados, bem como os que se relacionem à preservação, saneamento e
melhoramento do meio
ambiente, executando direta ou indiretamente as atividades resultantes desses trabalhos.
E) realizar serviços de radiografia, excluída a interpretação.

5. Para a determinação da glicemia pós-prandial, a dosagem é feita em sangue colhid o:


A) duas horas após uma refeição que contenha pelo menos 50 gramas de carboidratos.
B) trinta minutos após uma refeição que contenha, pelo menos, 250 gramas de carboidratos.
C) uma hora após a refeição principal (almoço ou jantar).
D) em jejum de, no mínimo, oito horas.
E) três horas após uma refeição rica em proteínas.

6. Nos laborató rios, a manipulação, acondicionamento temporário e descarte de resíduos


tóxic os e
contaminados dos setores devem ser aco mpanhados segundo recomendação técnica da
Instituição e/ou
órgão responsável no município, cidade ou estado. De q uem é a responsabilidade do
descarte do
resíduo final?
A) Do município.
B) Do estado.
C) Do governo federal.
D) Da unidade que o produziu.
E) Do Conselho Nacional de Meio Ambiente.
7. U m dos meios de cul tura utilizados em laboratórios é o “ CARY BL AIR”. Qual a
utilidade do meio
de cultura citado?
A) Transporte de material fecal e consequente conservação dos micro-organismos.
B) Meio líquido tamponado que mantém a bactéria viável.
C) Conservação de micro-organismos patogênicos como: Haemophilus spp., Pneumococcus.
D) Usado para observar esporulação de espécies de bacilos Gram-positivos.
E) Tem várias aplicações no Laboratório de Microbiologia, e pode ser utilizado para anál ise de
água,
alimentos e leite.

8. O meio de cultura Ágar Chocolate é a mplamente utilizado p ara o cultivo de micro -


organismos
exigentes, embora cresçam n este meio qu ase todos os tipos de micro-organismos. À base
dest e meio, é
adicionado sangue de:
A) cavalo, porco ou cachorro.
B) porco, carneiro ou cavalo.
C) cachorro, carneiro ou cavalo.
D) coelho, cachorro ou carneiro.
E) cavalo, carneiro ou coelho.

9. O d esempenho dos exames de laboratório clínico é realizado através de ensaios de p


roficiência. Este
programa consiste na avaliação:
A) de todos os eventos com risco elevado de contaminação.
B) das amostras de maior interesse para a saúde pública.
C) de todos os eventos.
D) de amostras por evento.
E) de manutenção sistemática de todos os equipamentos de precisão

10. Nos exa mes de hemocultura, os cuidados a serem adotados n o transporte do material
são os
seguintes:
A) manter o frasco refrigerado e encaminhá-lo para o laboratório em até 3 horas.
B) nunca refrigerar o frasco; mantê-lo em temperatura ambiente e encam inhá-lo, o mais
rápido possível,
para o laboratório.
C) não trocar de agulhas entre a punção de coleta e a distribuição do sangue no frasco de
hemocultura;
encaminhá-lo ao laboratório em até 30 minutos, em frasco refrigerado.
D) não realizar a coleta através de c ateteres ou cânulas quando for possível utilizar punções
venosas; manter
em temperatura ambiente, encaminhando ao laboratório em até 2 horas.
E) manter o frasco sob refrigeração entre 2 a 8 °C e encaminhá-lo, o mais breve possível, para o
laboratório.

11. As in terpretações d os esfregaços corados pelo Gram envolvem considerações r elacionadas


com as
características da color ação, ta manho, f orma e agrupamento das células. Estas caract erísticas
podem
ser influenciadas por vários fatores. Dentre eles podem-se incluir:
A) forma de coleta e transporte do material, experiência do profissional, estado nutricional do
paciente.
B) experiência do profissional, estado imunológico do paciente e a presença de substâncias inibidoras.
C) o meio de cultivo utilizado, a atmosfera de incu bação, experiência do profissional, estado
imunológico do
paciente.
D) idade da cultura, presença de substâncias inibidoras, estado imunológico do paciente e
forma de coleta e
transporte do material.
E) idade da cultura, o meio de cultivo utilizado, a atmosfera d e incubação e a presença d e
substâncias
inibidoras.

12. Os níveis de biossegurança para as atividades que envolvam micro-o rganismos infecciosos
e
animais de laboratório são designados pelo grau de proteção proporcionado ao p essoal do
laboratório,
ao meio ambiente e a comunidade. O nível de biossegur ança 3 (NB-3) é adequ ado para
qual tipo de
trabalho?
A) P ara o trabalho que envolve agentes exóti cos e perigosos, que exponham o indivíduo a
um alt o risco de
contaminação de infecções que podem ser f atais, alem de apresentarem um potencial elevado de
trans missão
por aerossóis.
B) É ad equado para labo ratórios clínicos, de diagnóstico, ensino e pesquisa ou de produção
onde o trabalho
com agentes exóticos possa causar doenças sérias ou potencialmente fatais, como resul tado de ex
posição por
inalação.
C) É adequado ao trabalho que envolva agentes bem caracterizados e conhecidos por não
provocarem
doenças em seres humanos e que ofereçam mínimo risco ao pessoal do lab oratório e ao meio
ambiente.
D) É adequado ao trabalho que envolva agentes de risco moderado para as pessoas e o meio
ambiente. Os
profissionais deverão ter um treinamento específico no manejo de agentes patogênicos e devem
ser
supervisionados por cientistas competentes.
E) Para o trab alho que envolve a gentes tóx icos e perigosos; o acesso ao laboratório deve
ser limitado
durante os procedimentos operacionais; precauções extremas serão tomadas em relação a objetos
cortantes.

Parte II
1. São recomendações específicas sobre os materiais perfuro cortantes, EXCETO:
a) Máxima atenção durante a realização dos procedimentos.
b) Não utilizar agulhas para fixar papéis.
c) Por sua contaminação altamente biológica, pertencem à categoria de resíduos t ipo D.
d) Jamais utilizar os dedos como anteparo durante o procedimento.

2. A tub erculose é u ma doença emergente em certas regiões. As medidas de diagnóstico


e controle
passam por exames radiol ógicos e microbiológicos, sendo estes últimos realizados
principalmente pela
baciloscopia. Em relação à coleta de escarro, m arque a alternativa CORRETA:

a) São recomendadas três amostras com intervalo mínimo de três dias.


b) São recomendadas três amostras em dias consecutivos.
c) É recomendada uma amostra de 24 horas.
d) É recomendada uma amostra coletada pela manhã.

3. Eletroforese é u ma eficiente técnica usa da na separação de substâncias (proteínas,


lipídios,
carboidratos e, mais recentemente, á cidos nucléicos), sendo, portanto, muito utilizada em
d iferentes
setores do laboratório clínico. Com relação a essa técnica, julgue as afirmativas abaixo:
I. As moléculas migram em direção ao pólo oposto a sua carga elétrica.
II. O pH do meio não interfere na eficiência do processo de eletroforese.
III. Moléculas com mesma carga elétrica não migram necessariamente com a mesma velocidade.
IV. Diferentes meios po dem ser usados: agarose, poliacrilamida, entre out ros, que são
escolhidos de aco rdo
com a aplicação da análise.

Marque a alternativa CORRETA:


a) Todas as afirmativas são verdadeiras.
b) Apenas as afirmativas I e III são verdadeiras.
c) Apenas as afirmativas III e IV são verdadeiras.
d) Apenas as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.

4. O uso de técnicas de biologia molecular tem revolucionado a área de d iagnóstico


laboratorial por
permitir, entre outras possi bilidades, o prognóstico mais preci so, bem como diagnóstico
e t ratamento
mais coerentes. Com relação a esses avanços, julgue os itens abaixo:

I. N as reações de PCR ( Polymerase Chain Reaction), o processo de pré-amplificação dev


e ter u m espaço
físico separado do processo de amplificação.
II. Como medida de controle da viremia, em casos de hepatite B, a detecção da carga viral é
fundamental.
III. A genotipagem em pacientes com diagnóstico de HIV não traz atualmente maiores
benefícios em seu
tratamento.
IV. A predisposição genética a algumas doenças já pode ser detectada nos dias atuais através de
marcadores
moleculares.

Estão corretas:
A) 1, 2 e 3, apenas.
B) 2, apenas.
C) 2, 3 e 4, apenas.
D) 2 e 4, apenas.
E) 1, 2, 3 e 4.

III. O ex ame macroscópico das fezes nã o d eve ser omiti do, pois permite eventualmente
a verificação de
tênias, áscaris, oxiúrus e necátor.

Assinale a alternativa CORRETA:


a) Apenas os itens I e III são verdadeiros.
b) Apenas os itens I e II são verdadeiros.
c) Apenas os itens II e III são verdadeiros.
d) Todos os itens são verdadeiros.

8. Os principais integrantes reguladores da s condições normais do teor de glicose no


sangue são
representados por:

A) insulina como agente hiperglicemiante.


B) hormônios adrenocorticais como agente hipoglicemiante.
C) insulina como agente hipoglicemiante e h ormônios adrenocorticais, pré-hipofisários,
adrenalina e
glucagon como agentes hiperglicemiantes.
D) insulina e adrenalina como agentes hipoglicemiantes e, glucagon como agente
hiperglicemiante.
E) adrenalina como agente hiperglicemiante e glucagon como agente hipoglicemiante.

9. Sobre o método enzimático para a dosagem de glicose, é correto afirmar:

A) Utiliza soluções cuproalcalinas.


B) A glicose é oxidada pela ação da glicose-oxidase a ácido glicônico.
C) É uma rea ção direta entre a glicose e substâncias or gânicas div ersas, como a anilina,
autrona e
ortholuidina.
D) Dosa o açúcar verdadeiro.
E) O método enzimático é também conhecido como método de Benedict.

10. Assinale a alternativa correta:

A) Após a separação eletroforética, as proteínas são fix adas quimicamente em suas posi
ções na tira de
suporte e reveladas por meio de coloração específica, surgindo uma série de manchas
conforme a
concentração da proteína correspondente.
B) O estudo das proteínas plasmáticas por meio da eletroforese cons iste em separar
partículas, utiliz ando
suas cargas iônicas.
C) A eletroforese sobre acetato de celulose é satisfatória à análise das lipoproteínas,
permitindo a tipagem
exata dos estados de hiperlipemia.
D) Sendo a velocidade d e migração proporcional ao nú mero de cargas elétricas livres, as de
maior densidade
de carga se deslocam com menos velocidade, desse modo separam-se as p roteínas do
plasma, da mais veloz
para a mais lenta.
E) A eletroforese em gel de acrilamida retém as proteínas em função de suas dim ensões
moleculares porque
esse meio comporta poros calibrados, retendo as moléculas menos volumosas.

14. Várias doenças p arasitárias, tais como malária, filariose e doenças d e Chagas,
especialmente e m
sua fase aguda, podem ser diagnosticadas pelo encontro do parasito n o sangue circulante.
Qual das
alternativas abaixo sobre os métodos adotados para a evidenciação do parasito está correta?

A) O exame direto ou a fresco permite visualizar os pa rasitos vivos, movi mentando -se.
A gota de sangue é
colhida no centro d e um a lâmina, coberta com lamínula e examinada imediatamente.
Caso queira retardar a
coagulação, pode adicionar uma ou duas gotas de salina.
B) Os locais mais usados para a colheita do sangue são: a polpa digital do anular direito
ou lobo da orelha,
onde a pele é fina e há boa irrigação sanguínea.
C) Existem dois tipos de exame em esfregaços: o esfregaço em c amada delgada (gota
estirada) e o e sfregaço
em camada espessa (gota espessa). O primeiro é mais uti lizado em diagnóstico
epidemiológico e o segundo
é mais usado para identificação da forma e espécie de vários parasitos.
D) Os corantes mais usa dos são os derivados do Romanowsky. Destes, os mais comuns
são o Giemsa, o
Leishman e o azul-de-metileno.
E) O esfregaço corado pelo Leishman necessita de fixação p révia pelo álc ool metílico.
Em geral, as lâminas
preparadas por esse método não são muito duráveis nem tão perfeitas quanto pelo método
de Giemsa, mas é
uma técnica muito utilizada em vista da rapidez e facilidade de execução.

15. Em relação ao gênero Giardia, analise as afirmativas abaixo:

1. Possivelmente foi o primeiro protozoário intestinal humano a ser conhecido.


2. A Giardia lamblia apresenta duas formas: o trofozoíto e o cisto.
3. A Giardia lamblia é um parasito monoxeno de ciclo biol ógico direto. A via normal de
infecção do
homem é a ingestão de cistos maduros através de ingestão de á guas superficiais sem
tratamento ou
deficientemente tratadas, alimentos contaminados e de pessoa a pessoa por meio das mãos
contaminadas.
4. Em fezes diarreicas recomenda-se, para diagnóstico, usar o método direto (com salina
ou lugol) ou o
método da Hematoxilina Férrica.

Estão corretas:
A) 1, 2 e 3, apenas.
B) 2, apenas.
C) 2, 3 e 4, apenas.
D) 2 e 4, apenas.
E) 1, 2, 3 e 4.

16. As h emácias são os mais numerosos ele mentos figu rados do sangue. Sobre elas, anal
ise as
afirmativas abaixo:

1. A hemácia m adura tem aproximadamente 7µ de diâmetro e exibe a forma de um


disco bicôncavo
destituído de núcleo, sendo fortemente basófila ao ti ngir-se, o que se deve ao seu elevado
teor de
hemoglobina.
2. A penúltima fase da maturação eritrocítica, o s reticulócitos aparecem transitoriamente
e, em pequeno
número no sangue periférico, constituindo menos de 2% do total de hemácias maduras.
3. Policromatófilos são hemácias cujo citoplasm a contém ainda restos de substâncias
basófila s (RNA) e
apresenta uma coloração variável entre o rosa-acinz entado e o azul-acinzentado, existindo
numa quantidade
razoável no sangue circulante, cerca de 5% do total de hemácias.
4. Poiquilocitose consiste na variação excessiva do diâmetro das hemácias, sendo
observada nas anemias
ferroprivas.
Estão corretas:
A) 1, 2 e 3, apenas.
B) 2, apenas.
C) 2, 3 e 4, apenas.
D) 2 e 4, apenas.
E) 1, 2, 3 e 4.

17. Assinale a alternativa incorreta:

A) A contagem diferencial dos leucócitos estabelece a frequência relativa de cada tipo


encontrado no
esfregaço, ou seja, a fór mula leucocitária relativ a, que compara ao número global de
leucócitos fornece a
fórmula leucocitária absoluta.
B) A fórmula leu cocitária relativa determina a relação percentual entre as distint as variedades
de leucócitos
e a fórmula leucocitária absoluta fornece o número de c ada tipo de leucócitos por milímetro
cúbico de
sangue.
C) De modo geral, as infecções bacterianas e infe stações levam a leucopenia: diminuição de l
eucócitos; e as
viroses e intoxicações a uma leucocitose: aumento do número de leucócitos.
hematológico apresenta leucocitose com mononucleose atípica, neutropenia com desvio à esque
rda e poucas
células plasmáticas.
E) De grande importância prática reveste -se o aparecimento de granulações tóxicas nos
neutrófilos, que
variam de aspecto e número.

18. In dica-se o mielograma nos casos sem diagn óstico pelo estudo clínico e exame do sangue
periférico
do paciente. Procura-se, então, na medula o diagnóstico diferencial de duas ou três doenças
selecionadas p elos critérios já estabelecidos. As condições enumeradas ab aixo são indic ação
para o
mielograma, exceto:

A) Hematopatias: leucemias, linfomas, agranulocitose, plasmocitoma e púrpuras.


B) Doenças não hematopoiéticas: leishmaniose, toxoplasmose, tosaurismoses, metástases de tumores.
C) Avaliar prognóstico: linfossarcomas, doença de Hodgkin e leucemias.
D) Doenças infecciosas: gastroenterite, lepra, febre tifoide, cólera e meningite.
E) Anemia: aplásica e megaloblástica.

19. Entre os anticoagulantes relacionados abaixo, os mais úteis em hematologia são:

A) EDTA e Oxalatos.
B) Oxalato de Amônia e Heparina.
C) Fluoreto de sódio e citrato de sódio.
D) Oxalato de potássio e fluoreto de sódio.
E) As alternativas A e D estão corretas.

20. O exame d e urina (uroanálise) constitui um recurso laboratorial de largo emprego n a


clínica,
sendo capaz de fornecer valiosos elementos à e lucidação diagn óstica. Como rotina, o exa
me de u rina
compreende:

A) pesquisa de elementos anormais, aspecto da urina e estudo microscópico do sedimento.


B) descrição dos caracteres físicos da urina, exame químico qualitativo e sedimentoscopia.
C) densidade, reação e pH.
D) descrição dos caracteres gerais da urina, pH e contagem sedimentar de Addis.
E) apenas a densidade e pH da urina.

1. Em cond ições normais, o número de h emácias no sedimento não deve exceder a duas
ou três por
campo microscópico de grande au mento. Quanto às principais causas de hematúria, as
sinale a
alternativa incorreta:
A) A litíase e o tumor são causas de hematúria de origem ureteral.
B) Uretrite aguda, prolapso da uretra e traumatismo causa hemat úria de origem uretral.
C) Glomerulonefrite aguda e crônica, n efrite focal e int ersticial, rim policístico e
pionefrose causam
hematúria de origem renal.
D) Litíase vesical, cistit e aguda ou crônica, lúpus eritematoso disseminado e tuberculose
renal causam
hematúria de origem vesical.
E) Litíase vesical, apenas.

2. Os cilindros presentes na urin a, evidenciados p elo estudo microscópico do sedimento,


distinguem -se
de vários tipos. Dentre as alternativas abaixo, assinale a que corresponde a p atogenicidade
com o tipo
de cilindro evidenciado ao microscópio.

A) Na glomerulonefrite crônica e amiloidose renal são observados cilindros céreos.


B) Nas nefroses e glomerulonefrite aguda observam -se cilindros hemáticos.
C) No coma e pré-coma diabético vizualizam-se cilindros céreos
D) Na glomerulonefrite subaguda, na nefrite intersticial e amiloidose renal ob servam-se
cilindros hialinos.
E) Na nefrite intersticial, na glomerulonefrite crônica e no coma diabético observam-se
cilindros granulosos.
3. O sedimento urinár io se compõe de ele mentos organizad os e elementos não
organizados. Os
elementos organizados são os que apresentam maior importância so b o ponto de vista
semiológico.
Assinale, dentre as alternativas abaixo, a que contém unicamente esses elementos
(organizados):

A) Cilindros, células epiteliais e cristais de cistina.


B) Cristais de ácido úrico, cristais de oxalato de cálcio e cristais de cistina.
C) Cristais de bilirrubina, cristais de colesterol e cristais de sulfa.
D) Leucócitos, cilindros e cristais de leucina.
E) Cilindros, hemácias e piócitos.

4. Streptococcus pneumoniae pertence ao gênero Streptococcus da fa mília


Streptococcaceae. O gênero
são dependentes de CO2 quando isoladas de material clínico, sendo incorreto afirmar:

A) São capsulados com morfologia de aplococos lanceados, arranjados aos pares ou em


cadeias curtas,
imóveis não formadoras de esporos. Requerem meios complexos para o seu crescimento.
B) Em placas de á gar sangue, crescem como colônias lisas, pequenas, brilhantes,
circundadas, por um halo
esverdeado de alfa-hemólise. Exibem uma zona de depressão central causada por uma autólise
parcial.
C) A autólise pode ser aumentada pela adição de sais biliares ao meio de cultura. O
pneumococo é morto
pelo aquecimento a 50ºC por 20 minutos, e facilmente li sado, solúvel em bile, sensível a
optoquina e muitos
tipos são virulentos.
D) S. pneumoniae é componente da microbiota, de nasofaringe huma na. A quantidade
desta bactéria
geralmente é limitada pela competição com os outros micro-organismos da nasofaringe e
também por
mecanismos de defesa não específicos do hospedeiro.
E) A resistência do pneumococo à Penicilina é d evida à alteração da afinidade dos beta -
lactâmicos aos alvos
específicos, localizados na membrana citoplasmática das bactérias.

5. Qual das alternativas abaixo não corresponde às características principais da família


Neisseriaceae?

A) Cocos isolados, aos pares ou aglomerados.


B) São esporulados.
C) Gram negativos, entretanto podem resistir à descoloração.
D) Temperatura ótima de crescimento: 32 a 36º C.
E) Oxidase positiva.

6. A família Micrococcaceae consiste de 4 gêneros: Stomatacoccus, Planococcus,


Micrococcus e

A) Células esféricas que se dividem para formar grupos irregulares ou cachos.


B) Imóveis ou pouco frequentemente móveis.
C) Aeróbios ou anaeróbios facultativos.
D) Algumas espécies são patógenas oportunistas de humano ou de outros animais.
E) Produzem esporos.

7. Os anticorpos são frequentemente classificados como precipitantes, aglu tinantes,


fixadores do
complemento, h emolíticos, inib idores da hemaglutinação, etc. Esses termos indicam
apenas o método
empregado para demonstrar ou medir a ativi dade dos anticorpos. Na realidade, os
anticorpos podem
ser evidenciados de muitas maneiras e, dentre as reações abaixo apresentadas, apenas
uma está
correta. Assinale-a.

A) Nas reações de fixação do complemento, são necessários os seguintes elementos: soro


inativado do
paciente, antígeno, complemento, sistema indicador da reação e a imunoglobulina anti -humana
fluorescente.
B) Nas reações de precipitação pode-se ve r diretamente o precipitado, facilitando a leitura
do resultado,
Nesse tipo de reação, o complemento é fixado porque é absorvido sobr e as partículas
finamente divi didas do
precipitado antígeno- anticorpo.
C) Nas rea ções de aglutinação, em muitos casos, os antígenos se associam com partículas
que são
demasiadamente pequenas para forma r soluções ou suspensões coloidais nos meios
aquosos. Tais partículas
podem ficar suspensas numa solução ácida e misturar-se com anticorpos específicos.
Denomina-se reação d e
aglutinação o f enômeno em que a mistura das partículas de antígeno com os anticorpos
específicos provoca
uma agregação destas partículas antigênicas.
D) A coloração imunofluorescente baseia -se n a ca pacidade que possui o corante
fluorescente isotiocinato de
fluoresceína de incorporar-se às moléculas d e a ntígeno, através da reação do grupo
isotiocinato com os
grupos amino livres, presentes na molécula do a ntígeno. O grupo fluorescente unido ao
antígeno s erve de
marca, fazendo com que o anticorpo fluoresça in situ quando exposto à luz de um
determinado comp rimento
de onda.
E) Nas reações de inibição da hemaglutinação, a pesquisa de anticorpos inibidores da
hemaglutinação
baseia-se n a propriedade que certos vírus possuem de aglutinar hemácias. A presença
de anticorpos contra
esse vírus pode ser avali ada pela intensidade com que um determinado soro ini be
especificamente a
hemaglutinação. Esse tipo de prova é muito utilizado no diagnóstico da rubéola.
8. As hepatites por vírus A e por vírus B são individualizadas pela identificação dos
antígenos e
anticorpos, descritos abaixo, estando apenas uma das alternativas incorreta. Assinale -a:

A) O estudo do vírus causador da hepatite ti po A, o HAV, demonstro u a presença de


um único sistema
antigênico, constituído do antígeno HAV e seu respectivo anticorpo anti -HAV. Este anticorpo
é homogêneo,
da classe IgM.
B) Na hep atite tipo A, o anticorpo anti-HAV, cl asse IgM, aparece no sangue periférico
durante a f ase agud a
da doença, na vigência da viremia, o que sugere ser ele um anticorpo não neutralizante.
C) O vírus da hepatite B (HBV) foi identificado pela mi croscopia eletrônica como uma
partícula d e 42 nm
de diâmetro, constituída de uma camada ex terna lipoprotéica e um núcleo central onde
se localiza o DNA e
uma enzima, a DNA-polimerase.
D) Estudos em torno do vírus HBV por meio de radioimunoensaio permitem identificar
a existência de três
sistemas antigênicos.
E) Na vigência de uma hepatite aguda do tipo B, o melho r critério para avaliar a
gravidade da doença e
acompanhar sua evolução é o representado pelo aparecimento e desaparecimento dos
diversos antígenos e
anticorpos, que podem ser encarados como v erdadeiros mar cadores sorológicos d a
hepatite (HBsA g,
HBeAG, Anti-HBs e Anti-HBc).

9. A prova cruzada menor verifica a compatibilidade entre:

A) soro do receptor e soro do doador.


B) hemácias do doador e soro do receptor.
C) soro do doador e hemácias do receptor.
D) hemácias do doador e hemácias do receptor.
E) hemácia do doador, soro do receptor e um reativo.

10. Com grande apli cação nas análises clínicas para separação de proteínas, a eletroforese
consiste em
separar partículas, utilizando -se de suas cargas elétricas. E m relação à eletroforese, assin
ale a
alternativa incorreta:

A) As proteínas possuem cargas positivas e negativas devidas a diversos grupos químicos


presentes nestas
macromoléculas.
B) No pH correspondente ao ponto isoelétrico, as cargas positivas e n egativas das
partículas são de mesmo
número e a carga líquida é, portanto, igual a zero.
C) Quando o pH está acima do ponto isoelétrico, predominam as cargas negativas.
D) Quando o pH est á abaix o do ponto isoelétrico, as partículas se compor tam como
cationtes, dirigindo-se
para o cátodo.
E) A velocidade de mi gração d as partículas é inversamente proporcional ao número de
cargas elétricas
livres.

11. Por eletroforese são separadas do plasma as frações albu mina, globulina alfa -1,
globulina alfa-2,
globulina beta, globulina gama e fibrinogênio. No que concerne a estas proteínas, assinale
a
alternativa incorreta:

A) A baixa de albumina reflete gravidade e cronicidade de hepatopatia.


B) A elevação de globulina beta atesta alterações do fluxo biliar.
C) A diminui ção da globulina gama d emonstra a reação mesenquimatosa típica das
doenças crô nicas do
fígado.
D) Nas inf ecções crônicas encontra-se, ao lado de uma diminuição dos valores da
albumina, uma grande
elevação da globulina gama.
E) Na nefrose se observa uma grande baixa de albumina e de globulina gama.

12. A dosagem da hemoglob ina pode ser feita por vários métodos, diferindo no d iluente
que se usa e
no tipo de hemoglobina que se dosa. Neste contexto, assinale a alternativa incorreta:

A) O princípio d as técnicas de dosagem da h emoglobina é a li se dos eritrócitos e tr


ansformação da
hemoglobina em oxiemoglobina ou cianometa-he moglobina.
B) A lise dos eritrócitos é feita com soluções hipotônicas.
C) No método d a cianometa- globulina utiliza-se a solução d e Drabkin, em cuja
composição encontra -se o
bicarbonato de potássio e o cianeto e sódio.
D) No método de dos agem da hemoglobina o sangue venoso colhido não deve conter
coágulos e o sangue
capilar deve fluir facilmente durante a pipetagem.
E) Os valores normais de hemoglobina são 15,8 g/100 m L (14,0 – 18,0) no sexo masculino
e 13,9 g/100 mL
(11,5 – 16,0) no sexo feminino.

13. As determinações enzimáticas são importantes na clínica, especialmente no auxílio do


diagnóstico
de várias d oenças. A metodologia para medir a atividade de u ma enzima segue,
basicamente, os
seguintes caminhos:

1. Pelo consumo de substrato.


2. Pela formação de produto.
3. Pela transformação de uma coenzima participante da reação enzimática.

São verdadeiras as afirmativas:


A) 1, apenas.
B) 2, apenas.
C) 1 e 2, apenas.
D) 1 e 3, apenas.
E) 1, 2 e 3.

14. A creatinafosf oquinase (C PK ou CK) tem uma importância fundamental no diagnóstico


de
doenças do músculo cardíaco (diagnóstico de infa rto do miocárdio) e do músculo
esquelético
(diagnóstico de portadores de distrofia muscular). Em r elação à dosagem da CPK, ass
inale a
alternativa incorreta:

A) Utiliza-se como amostra biológica o soro ou plasma, colhido com heparina ou EDTA.
B) A CPK catalisa a formação de ATP a partir de ADP e creatinina.
C) A ATP fosforila a glicose, em presença da hexoquinase, formando glicose-6-fos fato,
regenerando ADP.
D) O sulfato e metais bivalentes, como Zn, Na, Mn e Cu, afetam a CPK.
E) Os valores de referência da CPK são 7 a 55 U/L, no homem, e 6 a 35 U/L, na mulher.

15. Em relação à oxiuríase e a teníase, assinale a alternativa incorreta:

A) Na oxiuríase raramente se encontram ovos nas fezes.


B) Os anéis de Taenia saginata, em virtude de seu flácido aparelho m uscular, abandonam
o interior do
intestino do homem, podendo ser encontrados aderidos às peças íntimas
C) O método da fita gomada tem sido usado com bons resultados na pesquisa de tenía
se, sobretudo na
infestação por T. saginata.
D) É rara a presença de ovos de Taenia nas fezes.
E) A presença de ovos de Taenia nas fezes, quando ocorre, é revelada por qualquer um
dos métodos de
sedimentação.

16. O Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas, antropozoonose


frequente no Brasil
e constituindo um grave problema de saúde pública, possui em seu c iclo biológico, em
vertebrados e
invertebrados, várias formas evolutivas. Neste contexto, considere as seguintes afirmativas:

1. No homem são encontradas intracelularmente as formas amastigotas.


2. No homem é encontrada extracelularmente a forma tripomastigota presente no sangue
circulante.
3. No mecanismo natural de infecção pelo T . cruzi, os tripomastigotas metacíclicos
eliminados nas fezes e
urina do vetor penetram pelo local da picada e interagem com células do homem.
4. A forma tripomastigota se transforma no interior da célula humana em forma amastigota.
5. A forma amastigota multiplica-se por divisão binária no interior da célula humana.

São verdadeiras as afirmativas:


A) 1 e 2, apenas.
B) 1, 2 e 3, apenas.
C) 1, 2, 3 e 4, apenas.
D) 1, apenas.
E) 1, 2, 3, 4 e 5.

17. Os anticorpos são produzidos pelo organismo em resposta à s infecções, sendo os


métodos
imunológicos de grande aplicação no d iagnóstico laboratorial. Neste contexto, considere
as seguin tes
afirmativas:

1. Ocorre reação de precipitação entre um antígeno multivalente e um anticorpo do tipo IgA.


2. Não ocorre reação de precipitação entre um antígeno multivalente e um anticorpo do tipo
IgG.
3. As reações de precipitação podem ser realizadas em gel de ágar.
4. A proteína C-reativa (PCR) é uma proteína anormal que aparece no soro na fase aguda
de várias
infecções.
5. A proteína C-reativa (PCR) pode aparecer no soro em estados necróticos, como no infarto do
miocárdio.

Estão corretas:
A) 1 e 2, apenas.
B) 1, 2 e 3, apenas.
C) 1, 2, 3 e 4, apenas.
D) 1, 3, 4 e 5, apenas.
E) 1, 2, 3, 4 e 5.

18. Em relação ao diagnóstico da sífilis, assinale a alternativa in correta:

A) A prova de VDRL constitui atualmente uma das principais ferramentas no diagnóstico da


sífilis.
B) A prova de VDRL utiliza um antígeno de leopoldina adicionado de cristais de lecitina e
colesterol.
C) A reagina, presente n a infecção pelo Treponema pallidum , produz alterações na dispers
ão do antígeno de
VDRL, transformando-o em flocos visíveis.
D) A padronização da prova do VDRL exige que a suspensão do antígeno seja testada com soros-
controle.
E) A reação de VDRL, no soro, pode ser analisada quantitativamente através de diluições.

19. No exame da urina, a coloração amarela cla ro ou incolor pode ser atribuída a:

A) diabetes mellitus.
B) estados febris.
C) icterícias.
D) hematúria.
E) ingestão de azul de metileno.

20. No que concerne à preparação de meios de cultura para fins diagnósticos, as sinale a
alternativa
incorreta:

A) Deve-se utilizar água destilada para o preparo dos meios de cultura.


B) Os re agentes químicos , a serem utilizados no preparo dos meios de cultura, devem
ser utili zados com a
especificação PA (pró-análise).
C) Deve-se utilizar ágar em rama para o preparo de meios de cultura.
D) O termo peptona utilizado em bacteriologia refere-se ao hidrolisado de proteína ou
de material proteico,
o qual contém quantidades variáveis de aminoácidos, peptídeos, etc.
E) A fonte de proteínas para confecção dos meios de cultura pode ser carne, caseína,
soja, san gue, entre
outros.

1. O objetivo da es terilização consiste na in ativação de microrganismos no que se r efere


à sua
capacidade reprodutiva, sem necessariamente provocar a des truição de constituintes q
uímicos, como
enzimas, toxinas e produtos metabólicos. Em r elação ao processo de esterilização, assinale
a
alternativa incorreta:
A) A morte celular microbiana provo cada pelo processo de esterilização pelo calor
úmido não desnatura as
proteínas.
B) O calor seco ocasiona morte celular microbiana principalmente por oxidação, exigindo te
mperaturas mais
elevadas que o calor úmido.
C) As radiações esterilizantes provocam a quebra das fitas de DNA, bloqueando a
replicação de
microrganismos.
o
D) A água fervente (temperatura de 100 C, ao nível do mar) é capaz de esterilizar material
contaminado com
formas vegetativas de bactérias.
E) A autoclavação consiste na esterilização pelo calor úmido, sob pressão.

2. En tre os anticoagula ntes têm -se os oxalatos, citrato, heparina e ED TA cuja principal
ap licação no
auxílio ao diagnóstico clínico é propiciar co ndições adequadas para estudo dos
componentes do
sangue. Em relação a esses agentes, assinale a alternativa incorreta:

A) O oxalato de cálcio possui ação degenerativa sobre os leucócitos.


B) Não podem ser usadas misturas de oxalatos para efeito anticoagulante.
C) Em estudos dos fatores de coagulação, usa-se oxalato de sódio ou oxalato de potássio,
separadamente.
D) A solução anticoagulante A.C.D. (ácido cítrico, citrato trissódico, dex trose e água
destilada) impede
hemólise dos glóbulos vermelhos.
E) A heparina não altera a morfologia dos glóbulos brancos e vermelhos e não provoca
hemólise.

3. Esterno, costelas, corpos ver tebrados e ilíacos constituem a medula óssea de onde se
o riginam os
granulócitos, eritrócitos e plaq uetas. E m relação aos elementos figur ados do sangue,
analise as
seguintes afirmativas:

1. O linfócito, com diâmetro de 8 a 10 µ m, apresenta um núcleo grande e um citoplasma escasso.


2. As variações quantitativas dos leucócitos com valores acima de 10.000 por mm 3 são
denominadas
leucocitoses e com valores abaixo de 4.000 por mm 3 são chamados leucopenias.
3. Os leucócitos polimorfonucleares são também conhecidos por granulóci tos e os
monomorfonucleares são
também conhecidos por agranulócitos.
4. Os leucócitos mais numerosos no sangue periférico são os segmentados neutrófilos.

Estão corretas:
A) 1,2 e 3, apenas.
B) 2, 3 e 4, apenas.
C) 3 e 4, apenas.
D) 2 e 4, apenas.
E) 1, 2, 3 e 4.

4. Em relação aos índices eritrocitométricos, assinale a alternativa incorreta:

A) Volume Corpuscular Médio (VCM) é a relação entre o hematócrito e o número de eritrócitos.


B) Hemoglobina Corpuscular Média (HCM) é a relação entre o valor encontrado da
hemoglobina em
gramas e o número de eritrócitos por mm3 de sangue.
C) A Concentração da Hemoglobina Corpuscular Média (CHCM) é calculada dividindo -se
a hemoglobina
(gramas por 100 mL) pelo hematócrito (mL/100 mL) e, em seguida, multiplica-se este
resultado por 100.
D) Os valores normais d o hematócrito variam de 4% a 5,4% no sexo mascul ino e de
3,7% a 4,7% no sexo
feminino.
E) Supondo o glóbulo vermelho na forma cilíndrica, a Espessura Corpuscular Média (ECM) é
obtida a partir
do diâmetro e volume médios, apresentando valores normais de 1,7 a 2,5 nm.

5. Em relação ao Procedimento Operacional Padrão (POP) laboratorial, assinale a


alternativa
incorreta:

A) POPs são protocolos que descrevem detalhadamente cada atividade real izada no
laboratório.
B) Os POPs têm como objetivo padronizar todas as ações para que diferentes técnicos
possam compreender
e executar, da mesma maneira, uma determinada tarefa.
C) Os POPs devem estar escritos de forma clara e completa.
D) Devem existir POPs específicos para utiliz ação de equipamentos e condutas a serem
adotadas em caso de
acidentes.
E) Os POPs devem estar disponíveis em local seguro, de conhecimento exclusivo do
responsável do
laboratório.

6. Assinale a alternativa q ue exemplifica exclusivamente microrganismos designados p ara o


Nível 2 de
Biossegurança (NB-2) ou (P2):

A) Vírus da hepatite B, HIV, Toxoplasma spp e salmonela.


B) Bacillus subtilis, Naegleria gruberi, Mycobacterium tuberculosis e HIV.
C) Naegleria gruberi, Coxiella burnetti e Mycobacterium tuberculosis.
D) Vírus da encefalite de St. Louis, Vírus da hepatite B e Coxiella burnetti.
E) Candida albicans, Schistosoma mansoni e Coxiella burnetti.

7. A hemoglobin a é a p roteína responsável pelo transporte de oxigênio no sangue. Uma


alter ação em
sua estrutura proteica gera uma doença conhecida como anemia falciforme. A mudança
estrutural na
hemoglobina é causada por:

A) perda da coloração avermelhada;


B) transfusões de sangue frequentes;
C) mutação;
D) infecção por vírus;
E) infecção por bactéria.

8. Em relação aos anticorpos é correto afirmar que:

A) são capazes de reconhecer somente moléculas de origem proteica;


B) são produzidos por micro-organismos invasores para enfraquecer as defesas do hospedeiro;
C) são produzidos somente durante a infância;
D) reconhecem especificamente os antígenos através de epítopos;
E) a proteção se dá imediatamente após a invasão do micro-organismo.

9. Algumas bactérias são capazes de se multiplicar mesmo na p resença de antibióticos. O


seguin te tipo
de estrutura é responsável por essa resistência do micro-organismo:

A) plasmídeo;
B) parede celular;
C) poros;
D) núcleo;
E) anel aromático.
10. O diagnóstico da esquistossomose é confirmado por:

A) vermes nas fezes;


B) ovos nas fezes;
C) sangue nas fezes;
D) urina marrom;
E) radiografia do abdômen.

11. Os vírus são organismos de difícil classificação. São constituídos por:

A) ácidos nucléicos, apenas;


B) ácidos nucléicos e proteínas;
C) mitocôndrias;
D) lipídeos e açúcares;
E) virions.

12. Das doenças apresentadas a seguir, a que NÃO é causada por fungos é a:

A) tricofítica;
B) candidíase;
C) ptiríase versicolor;
D) paracoccidioidomicose;
E) toxoplasmose.

13. São doenças causadas por vírus:

A) rubéola, tétano e febre amarela;


B) varíola, tuberculose e varicela;
C) lepra, poliomielite e raiva;
D) sarampo, SARS e condilomatose;
E) leptospirose, caxumba e varíola.

14. A coleta de sangue para o exame de hemocultura n o paciente que está u tilizando
antibiótico deve
ser realizada, preferencialmente:

A) durante o pico febril e antes da próxima dose de antimicrobiano.


B) antes do pico febril e antes da próxima dose de antimicrobiano.
C) durante o pico febril e após uma dosagem de antimicrobiano.
D) antes do pico febril e logo após uma dosagem de antimicrobiano.

15. Para realização de coprocultura, devemos utilizar os seguintes meio s:

A) EMB, Hektoen e caldo selenito.


B) EMB, Chapman e caldo simples.
C) Caldo simples, CLED e SSA.
D) SSA, CLED e Chapman.

16. Na contagem de reticulócitos, deve-se utilizar como corante:

A) Leishman.
B) Giemsa.
C) Azul de cresil brilhante.
D) Violeta de Genciana.

17. Para realização de cultura de fungos, deve-se utilizar o meio de cultura:

A) Caldo simples.
B) Tioglicolato.
C) Sabouraud.
D) TCBS.

18. Para d eterminação do tempo d e Tromboplastina Parcial Ativada, devemos utilizar co


mo
anticoagulante:

A) EDTA.
B) Polietilenoglicol.
C) Heparina.
D) Citrato de Sódio.

19. Para o estudo da morfologia bacteriana é correto utilizar, na rotina, a coloração de:

A) Ziehl-Neelsen.
B) Gram.
C) Leishman.
D) White.

20. Para a coloração d e bacilos álcool-ácido resistentes, devemos u tilizar a coloração de


Ziehl -Neelsen
na seguinte ordem:

A) Fucsina diluída, álcool-acetona e Azul de Metileno.


B) Fucsina fenicada, álcool-acetona e Azul de Metileno.
C) Fucsina diluída, álcool-ácido e Azul de Metileno.
D) Fucsina fenicada, álcool-ácido e Azul de Metileno.

1. Para cultura do gênero Mycobacterium é correto utilizar o meio de:


A) Ágar sangue.
B) Ágar chocolate.
C) Lowenstein-Jensen.
D) Loefler.

2. São consideradas enzimas cardíacas:

A) Troponina, mioglobina e CK-MB.


B) Mioglobina, Fosfatase alcalina e Troponina.
C) CPK, mioglobina e Gama GT.
D) Gama GT, Fosfatase ácida e Troponina.
3. No paciente diabético, documentamos o grau de controle glicêmico através de:

A) Glicemia.
B) Hemoglobina glicada.
C) Frutosamina.
D) Teste oral de tolerância à glicose.

4. O controle biológico da esterilização deve ser realizado com:

A) Bacillus subtilis.
B) Bacillus cereus.
C) Bacillus sp.
D) Bacillus stearothermophilus.
5. Uma taxa de triglicerídeos extremamente alta eleva também a dosagem de:

A) Creatinina.
B) Ureia.
C) Ácido úrico.
D) Colesterol.

6. Para contagem manu al de hemácias e leucócitos, a diluição do sangue dev e ser


realizada,
respectivamente, com os líquidos de:

A) Turk e Hayem.
B) Hayem e Oxalato de amônia.
C) Hayem e Turk.
D) Oxalato de amônia e Turk.

7. Os aparelhos automatizados com íons seletivos são utilizados na dosagem de:

A) Ureia e creatinina.
B) Sódio e potássio.
C) Fosfatase alcalina e Gama GT.
D) Colesterol e triglicerídeos.

8. Na coleta de sangue, para realização de gasometria arterial, o anticoagulante utilizado deve


ser:

A) Citrato de Sódio.
B) Oxalato de Potássio.
C) EDTA.
D) Heparina.

9. Para obtermos o fracionamento das proteínas utilizamos rotineiramente a técnica de:

A) Absorção atômica.
B) Eletroforese.
C) Fotometria.
D) Fluorometria.
10. O índice hemantimétrico correlacionado com a a mplitude de distribuição dos
eritrócitos chama -
se:

A) RDW
B) HCM
C) VCM
D) CHCM

11. O método utilizado na determinação do Tempo de Sangramento (TS) é:

A) Duke
B) Lee-White
C) Quick
D) Howell

12. T este sorológico realizado com antígenos altamente purificados, utilizad o


atualmente no
diagnóstico da Doença de Chagas:

A) Machado Guerreiro.
B) Reação de Widal.
C) Imunoensaio enzimático.
D) Imunofluorescência direta.

13. Anticorpo marcado por uma proteína de 36 KD envolvida na replicação e na reparação


do DNA,
encontrado em pacientes com Lúpus E ritematoso Sistêmico:

A) Anti RNP
B) Anti Ku
C) Anti SSA (Ro)
D) Anti PCNA

14. Parâmetro utilizado no espermograma, que auxilia diretamente na investigação


do grau de
fertilidade e técnica de reprodução humana assistida a ser indicada:

A) Volume espermático.
B) Morfologia estrita de Kruger.
C) Tempo de coagulação.
D) Dosagem de ácido cítrico.

15. Nas meningites bacterianas agudas, encontra-se Glicose:

A) diminuída e proteínas aumentadas


B) aumentada e proteínas diminuídas
C) normal e proteínas diminuídas
D) normal e proteínas aumentadas
16. Para triagem da hepatite B, deve-se realizar:

A) Anti HBs e HBs Ag


B) HBe Ag e Anti HBc total
C) Anti HBe e Anti HBs
D) HBs Ag e Anti HBc total

17. É considerado marcador tumoral de escolha para monitorização do câncer coloretal:

A) CA 15.3
B) CEA
C) CA 125
D) CA 19.9

18. Hormônio utilizado no estudo de casos de amenorreia e co mo guia para


monitorização do
desenvolvimento folicular durante a indução da ovulação:

A) Progesterona.
B) Prolactina.
C) TSH.
D) Estradiol.
19. A dosagem de mucoproteínas foi substituída com vantagens pela:

A) Alfa 1 glicoproteína ácida.


B) Eletroforese de proteínas.
C) Haptoglobina.
D) Proteína C reativa.

20. Meio de cultura utilizado no transporte e preservação de amostras de fezes para coprocu
ltura:

A) Caldo selenito.
B) Caldo tetrationato.
C) Cary-Blair.
D) Stuart.

1. Método de concentração utilizado no exame p arasitológico das f ezes, b aseado na


utiliz ação de
formalina éter:

A) Faust
B) Willis
C) Ritchie
D) Rugai
2. O parâmetro utilizado para avaliar alterações quantitativas e qualitativas das plaquetas
é o tempo
de:

A) sangramento.
B) protrombina.
C) tromboplastina parcial ativado.
D) coagulação.

3. A capacidad e de um método em estudo de o bter resultados iguais ou bastante seme


lh antes, quando
testados várias vezes, chama-se:

A) exatidão.
B) precisão.
C) especificidade.
D) sensibilidade.

4. Em plaq uetopenias suspeitas d e agregação plaquetária induzida p or EDTA, deve-se


repetir a
contagem de plaquetas utilizando o anticoagulante:

A) Heparina de lítio.
B) Fluoreto de sódio.
C) Citrato de sódio.
D) Heparina de sódio.

5. Vidrarias e meios de cultura devem ser esterilizados nas seguintes condições,


respectivamente:

A) Estufa esterilizadora 170º C e autoclave 120º C


B) Estufa esterilizadora 100º C e autoclave 100º C
C) Autoclave 100º C e estufa esterilizadora 120º C
D) Autoclave 120º C e estufa esterilizadora 170º C
6. Amostras de urina para urocultura, transportadas em temperatura amb iente (20 a 25º
C), devem
ser processadas, no máximo, em até:

A) 30 minutos.
B) 1 hora.
C) 2 horas.
D) 3 horas.

7. São cristais encontrados em urinas ácidas:

A) Carbonato de cálcio.
B) Fosfato de cálcio.
C) Fosfato amorfo.
D) Uratos amorfos.

8. Equipamento laboratorial que utiliza prismas ou grades de difração:


A) Fotocolorímetro.
B) Densintômetro.
C) Fotômetro de chama.
D) Espectrofotômetro.

9. A contagem de CD4 no laboratório é realizada atualmente por:

A) Espectrofotometria.
B) Citometria de fluxo.
C) Fotometria de chama.
D) Fotocolorimetria.

10. O marcador sorológico que apresenta maior especificidade para artrite reumatoide é:

A) Anti-CCP.
B) Prova do Látex.
C) Prova do Waaler Rose.
D) ASO.

11. É a coloração permanente utilizada em parasitologia que substitui, com vantag em, a
técnica
da hematoxilina férrica:

A) Tricrômica.
B) Lugol.
C) Safranina.
D) Eosina
12. É considerado marcador de Lúpus Eritematoso Sistêmico:

A) Anti RNP.
B) Anti Sm.
C) Anti JO 1.
D) Anti Scl 70.

13. Qu al o exame utilizado na investigação das ane mias h emolítica s auto-i


mune e que detecta
hemácias sensibilizadas com imunoglobulinas IgG e complemento?

A) Coombs direto.
B) Coombs indireto.
C) Heinz.
D) Crioaglutininas.

14. O meio de CLED é indicado para o semeio de:

A) Hemocultura.
B) Urocultura.
C) Coprocultura.
D) Espermocultura.
15. Das proteínas abaixo relacionadas, qual d eve ser dosada no soro como indicador do
grau de
hemólise intravascular?

A) Transferrina.
B) Hemoglobina.
C) Haptoglobina.
D) Ferritina.
E) Citocromo.

16. Para a correta identif icação das espécies de estafilococos, são utilizados vários testes.
Id entifique a
alternativa cujo teste corresponde à respectiva espécie.

A) Cocos gram positivo, catalase positivo, coagulase negativo; DNAse pos itivo → S. aureus.
B) Cocos gram positivo, catalase positivo, coagulase positivo, DNAse positivo; → S. aureus.
C) Cocos gram positi vo, catalase positivo, coagulase negativo, DNAse negativo, resistente à
novobiocina →
D) C ocos gram positivo, catalase positivo, coagulase negativo, DNAse ne gativo, s ensível
à novobiocina →
E) Cocos gram positivo, catalase negativo, coagulase negativo, DNAse negativo, sensível à
novobiocina →
18. Foi isolado um tipo de microrganismo de urocultura, apresentando as seguintes
características:
cresceu b em no Ágar S angue, não cresceu no Ágar Eosina Azul de Metileno (EMB), teste
de CAMP
negativo, não p roduziu catalase nem coagulase, hidrolisou a bile esculina, resistente à
optoquina, PYR
positivo, cresceu bem em BHI (Brain Heart Inf usion) adicionado de NaCl a 6,5%. Possui
essas
características:

A) Staphylococcus aureus.
B) Streptococcus pyogenes.
C) Staphylococcos epidermidis.
D) Enterococcus faecalis.
E) Enterobacter aerogenes.

19. São equipamentos de proteção individuais:

A) luvas, jalecos, gorros, máscara, óculos de proteção.


B) cabine de segurança biológica, máscara, gorros, apenas.
C) centrífuga com caçapa protegida, gorros, máscaras, máscara N95, pro-pés, luvas, jaleco.
D) centrífuga com caçapa, gorros, máscaras, óculos de proteção.
E) cabine de segurança biológica classe II, com filtro HEPA, gorros, máscaras, óculos de
proteção.

20. A determinação da microalbuminúria é útil para monitorar pacientes com:

A) mieloma múltiplo.
B) diabetes mellitus.
C) doença das alterações mínimas.
D) glomerulonefrite.
E) hepatite aguda

1. A análise tipo I da urin a de um estudante, colh ida ao acaso, ap resenta resultado 2+


para proteínas.
Uma nova análise, em a mostra da pri meira urin a da manhã, é n egativa. A causa mais
provável desses
resultados é:

A) glomerulonefrite.
B) hepatite.
C) proteinúria ortostática.
D) infecção do sistema urinário.
E) má rotulação das amostras.

2. Sobre pesquisa científica envolvendo seres humanos, é CORRETO afirmar:

A) É lícito utilizar fragmentos de tecidos sem termo de consentimento do doador.


B) Para a utilização de animais, não há exigência de normas legais.
C) O número, a idade, o sexo ou as linhagens de animais não têm importância científica.
D) As pesquisas, envolvendo seres vivos, são analisadas por Comitê de Ética.
E) O pesquisador é livre para utilizar qualquer modalidade de sacrifício de animais.

3. Uma mulher de 36 anos desenvolve intumescimento doloroso nos punh os e erupção


cutânea na face,
após uma biópsia cutânea. O diagnóstico é de:

A) doença celíaca avançada é confirmada por imunofluorescência indireta, que revela


deposição de
imunoglobulinas e fatores do complemento.
B) derm atite atópica recorrente é confirmada por im unofluorescência direta, que revela
deposição de
imunoglobulinas e fatores do complemento.
C) lúpus eritematoso sistêmico é confirmado por imunofluorescência direta, que revela
dep osição de
imunoglobulinas e fatores do complemento.
D) asma alérgica e rinite sendo confirmado por imunofluorescência indireta, que revela
deposição de
imunoglobulinas e fatores do complemento.
E) esclerose múltipla é confirmada por imunofluorescência indireta, que revela deposição
de
imunoglobulinas e fatores do complemento.

4. Com relação aos reticulócitos e à contagem destas células, é INCORRETO afirmar que:
A) os reticulócitos são eritrócitos jovens, recém-liberados pela medula óssea e que ainda
co ntêm RNA
ribossômico.
B) a coloração com corantes, como o azul-brilhante-de-cresil e o novo azul -de-metileno,
permite visualizar
os ribossomos, que são, então, precipitados e corados.
C) na coloração com o novo azul -de-metileno, os eritrócitos coram-se em azul-esverdeado-
claro com o
retículo, evidenciando uma coloração púrpuro-azulada.
partículas de material corado em azul que corresponda a RNA ribossômico”.
E) quando reticuló citos, previamente corados com uma coloração vital, uti lizando -se o
novo azul-de-
metileno, são fixados com metanol, a coloração é fixada e preservada.
5. Em u m exame de um paciente ad ulto do sexo masculino, foi liberado o seguinte r
esultado do
percentual dos leucócitos presentes no sangue periférico: linfócitos, 6%, metamielócito, 5% ,
neutrófilo
segmentado, 70%, n eutrófilo em bastão, 3%, monócitos, 5% , basóf ilo, 1%, mielócito, 10%.
Não foram
encontrados eosinófilos. É CORRETO afirmar que o paciente apresenta:

A) linfocitose relativa.
B) neutropenia relativa.
D) desvio à esquerda.
E) monocitose relativa.

6. Com relação aos meios de cultura utilizados em microbiologia, NÃO é correto afirmar que:

A) no meio de Ágar Chocolate, podem-se visualizar os três tipos de hemólise alfa, beta e gama.
B) no meio de Ágar Chocolate Thayer Martin, pode-se observar o crescimento de Neisseria
gonorrhoeae e
C) no meio de cultura BHI (Brain Heart Infusion), pode-se observar o crescimento de bacilos e
cocos.
D) em alguns meios de cultura, são adicionados antimicrobianos para inibir o crescimento
d e algumas
bactérias.
E) o meio Ágar Manitol Salgado é seletivo para Staphylococcus.

7. Ao s e realizar u ma Hemocultura, observar am-se as seguintes características do


microrganismo:
cresceu no Ágar Sangue, não cresceu no Agar Eosina Azul de Metileno (EMB), teste de
CAMP
negativo, não produziu catalase, n ão produziu coagulase, resistente à optoquina e sensível
à
bacitracina, n ão hidrolisou a bil e esculin a. A partir desses d ados, o provável
microrganismo presente
é:

A) Streptococcus pyogenes.
B) Escherichia coli.
C) Staphylococcus aureus.
D) Proteus mirabilis.
E) Streptococcus agalactiae.

8. Paciente em co ma diabético com p H = 7,15; PCO 2= 13 mmHg; teor de O 2= 5 mEq/L;


b icarbonato
3
standard= 8 mEq/L; HCO real = 5mEq/L; excesso de base= -22,3 mEq/l. Qual o provável
distúrbio
metabólico?

A) Acidose metabólica com alcalose respiratória.


B) Alcalose respiratória.
C) Acidose metabólica.
D) Acidose metabólica e respiratória.
E) Alcalose metabólica.
9. É um marcador molecular da leucemia linfóide crônica:

A) Translocação 12;21.
B) Translocação 8;14.
C) Translocação 9;22.
D) Translocação 4;11.
E) Translocação 1;19.

10. O método mais atual e sensível, u tilizado p ara detecção de carga viral do HCV (vírus
da hepatite
C) é a(o):

A) análise citogenética.
B) PCR em tempo real.
C) PCR alelo-específica.
D) sequenciamento.
E) Western blot.

11. O método mais utilizado para identificação de translocações em l eucemias por biol
ogia molecular
é:

A) Western blot.
B) RT-PCR.
C) Citogenética.
D) Sequenciamento.
E) Citogenética molecular.

12. No que refere à tecnologia do DNA recombinante, é CORRETO afirmar que é utilizada :

A) para quantificar o DNA.


B) para produzir sustâncias úteis, como insulina humana.
C) na rotina para o diagnóstico de doenças genéticas.
D) para sequenciar nucleotídeos.
E) na citogenética, para o diagnóstico de leucemias.
13. A análise de uma mostra de urina produz os seguintes resultados:

Aspecto: Transparente
Densidade: 1.038
pH: 5,0
Proteínas: ++
Glicose: Normal
Cetona: Negativo
Bilirrubina: Negativo
Urobilinogênio: Negativo
Nitrito: Positivo
Leucócitos: 20/campo
Este perfil pode ser de:

A) paciente com diabetes não controlada 2 horas após refeição.


B) paciente com infecção urinária.
C) mulher de 25 anos com dieta pobre em carboidratos e rica em proteínas.
D) paciente com Síndrome nefrótica.
E) homem de 42 anos tratado com diuréticos e com ingestão suficiente de líquidos.

14. A citogenética é um método de diagnóstico laboratorial utilizado para:

A) identificar alterações celulares através de corantes.


B) identificar alterações gênicas.
C) avaliar a presença de polimorfismos.
D) identificar alterações cromossômicas através d e bandeamento.
E) amplificar o genoma do paciente.

15. Qual das leveduras ab aixo apresenta como característica de crescimento e m ág ar


fub á

A) Candida krusei.
B) Candida albicans.
C) Candida guilliiermondii.
D) Candida pseudotropicalis
E) Candida tropicalis
16. O material biológico mais adequado para a pesquisa de Enterobius é (são):

A) fezes.
B) preparações perianais.
C) esfregaço de sangue.
D) secreções vaginais.
E) lesões de pele.

17. A eletroforese é uma técnica que permite a migração de p artículas com carga em u m
meio líquido,
sob influência de um campo elétrico. Com relação a esta técnica, é CORRETO afirmar.

A) A velocidade de migração depende, unicamente, da carga elétrica, tamanho e da forma da


molécula.
B) Em solução mais ácida que seu pI, o anfólito fica com carga positiva e migra para o anódio.
C) Em solução mais ácida que seu pI, o anfólito fica com carga negativa e migra para o anódio.
D) Em solução mais ácida que seu pI, o anfólito fica com carga positiva e migra para o catódio.
E) Em solução mais básica que seu pI, o anfólito fica com carga negativa e migra para o catódio.
18. Anal isador au tomatizado, que combina a flu orimetria induzida por laser com análise
de d ispersão
de luz de partículas:

A) Hematofluorimetro.
B) Fluorímetro de resolução de fase.
C) Citômetro de fluxo.
D) Termociclador.
E) Nefelômetro.

19. Quanto às recomendações para a coleta de sangue venoso, é correto afirmar, EXCETO:

A) Deve ser rápida para se evitar o tempo prolongado do garrote, o que induz à hemólise.
B) As principais veias da fossa cubital para a punção são a cefálica e a basíl ica medianas.
C) Em crianças menores de 18 meses de idade, deve-se utilizar para punção a jugular.
D) Deve-se solicitar abrir e fechar a mão com o objetivo de deixar a veia mais túrgida.
E) O garrote deve ser removido imediatamente antes de retirar a agulha da veia.

20. Para a determinação correta dos gases no sangue, quan do o laboratório é


distante do
hospital, devemos preferencialmente coletar sangue:

A) venoso e esperar, aproximadamente, duas horas para a determinação em temperatura


ambiente.
B) capilar e acondicionar em gelo para melhor acondicionamento por 12h.
C) arterial e encaminhar o material resfriado para o laboratório imediatamente.
D) arterial em seringa que apresente 1CC de ar para determinação do CO2.
E) de material vesical à temperatura ambiente, porém se deve armazenar a 37ºC

1. Para reduzir a f ormação de partículas ou aerossóis e a concentração de vapores


perigosos, d evemos
seguir todas as orientações abaixo, EXCETO.

A) Dispensar e evaporar solventes em chama direta na cabine.


B) Abrir tubos de amostras biológicas em cabines de segurança.
C) Centrifugar tubos fechados, abrindo-os, quando a centrífuga parar.
D) Dispensar materiais em recipientes de descarte , evitando respingos.
E) Evitar realizar movimentos bruscos, quando se pipetarem as amostras.

2. Quanto ao diagnóstico sorológico da infecção por Treponem a pallidum, an alise as


afirmativas
abaixo.
I. O indivíduo com reação de VDRL positiva tem diagnóstico específico de sífilis.
II. O FTA-ABS positivo em recém-nascido confirma o diagnóstico de sífilis congênita.
III. O FTA-ABS IgG não deve ser utilizado para diagnóstico em crianças até 18 meses.
IV. O indivíduo com fator reumatoide (+) pode apresentar FTA-ABS-IgM falso-positivo.
(VDRL: Venereal D isease Research Laboratory ; FTA-ABS: Flu orescent Trepon emic Antibody
Absorption ).

Somente está CORRETO o que se afirma em :

A) I e III
B) II, III e IV.
C) I e IV.
D) I, III e IV.
E) III e IV.

3. Quanto ao diagnóstico sorológico para Doença de Chagas, é CORRETO afirmar.

A) A reação de imunofluorescência direta é utilizada para a pesquisa de anticorpos anti-


Trypanosoma cruzi.
B) Indivíduo com reação de imunofluorescência indireta positiva obrigatoriamente t em doença
de Chagas.
C) De acordo com o consenso brasileiro para do ença de Chagas/2005, é necessário
se utilizarem duas
metodologias de princípios diferentes para se diagnosticar a doença.
D) ELISA, IMF e inibição da hema glutinação são metodologias utiliz adas nos laboratórios de
sorol ogia para
diagnóstico da doença de Chagas.
E) A presença de anticorpos anti -Trypanosoma cruzi por, pelo menos, uma das reações
sorológicas confirma
a infecção.

4. A determinação isolada e persistente de anti-HBs IgG em um paciente sugere:

A) imunização ativa por HBV com replicação baixa sem HBsAg e anti-HB c.
B) infecção presente por HBV com baixa produção de HBsAg e anti-H Bc.
C) imunização com vacina atenuada apenas com o antígeno de superfície.
D) infecção pelo HBV sem produção de anticorpos para o HBeAg (cura).
E) infecção anterior por HBV ou imunização com antígeno recombinante.
5. Qu ando uma mulher é Rh( -) e seu marido Rh(+) e apresentam compatibilidade para
o sistema
ABO, a chance de aloimunização é de 16% , e, se h ouver in compatibilidade, esse
percentual cai p ara
7%. Este fato pode ser explicado:

A) uma vez que o f eto tem maiores chances de apresentar ABO compatível com sua
mãe, podendo
seu sangue entrar na circulação materna por mais tempo.
B) uma vez que o feto apresenta antí genos D que encontram clones reativos na circulação
materna,
induzindo à aloimunização com mais facilidade.
C) por uma alta concentração dos antígenos ABO na circulação materna, quando há
compatibi lidade,
facilitando a produção do auto-anticorpo.
D) por uma alta taxa aumentada de hemólise por aglutininas n aturais, que facilita a
apresentação de
antígeno D para a produção de aloanticorpo.
E) por uma produ ção de anticorpos IgG anti- A o u anti-B pelo f eto, o que deixa as
hemácias fetais durante
um maior tempo na circulação materna.

6. A linfocitose relativa pode ser observada em todas as situações, EXCETO em:

A) calazar.
B) rubéola.
C) sífilis.
D) febre tifoide.
E) mononucleose.

7. O método de gota espessa, usado para confirmar a suspeita de infecção por Plasmodium
sp.,
apresenta as seguintes características, EXCETO.

A) Uma ou duas gotas de sangue são espalhadas de forma circular e uniforme na lâmina,
deixando secar a
37ºC.
B) Uma gota de sangue e outra com solução d e cloreto de sódi o (0,9 %) são misturadas
circularmente
secando a 37ºC.
C) Uma gota de sangue é espalhada d e forma circular e uniforme na lâmina, deix ando
secar à tem peratura
ambiente.
D) O sangue dev e se r coletado um pouco antes do acesso febril, no momento em que
os parasitos são
abundantes.
E) A coloração é realizada após a adição de água destilada, levando à lise das hemácias
e posterior
observação com objetiva de imersão.

8. A contagem de reticulócitos pode auxiliar, EXCETO:

A) no diagnóstico de anemia hemolítica e saturnismo sem ser específica.


B) na decisão de transfusão em anemias sem resposta reticulocitária.
C) no diagnóstico diferencial entre anemia aplásica e angina agranulocítica.
D) na eficácia do tratamento no decurso da anemia do escorbuto.
E) na eficácia da reposição de ferro no caso de anemia perniciosa
9. Adiciona-se ao plasma do paciente u m reagente de t romboplastina incompleto, jun
tamente com
cálcio, e deter mina-se o tempo n ecessário para a formação de u m coágulo de f ibrina. Este
p rincípio se
refere a um teste utilizado como avaliação de te rapia heparínica. Trata-se do teste de:
A) tromboplastina parcial.
B) protrombina.
C) trombina.
D) coagulação.
E) sangramento.

10. Dos testes abaixo, qual o mais utilizado para avaliação do fibrinogênio na coagulação
sanguínea?

A) Tempo de Protrombina.
B) Tempo de Trombina.
C) Agregação Plaquetária com ristocetina.
D) Tempo de Tromboplastina Parcial.
E) Adesão em colunas de pérolas de vidro.

11. Ao trabalharmos com a foto metria de chama, deve mos ter alguns cuidados básicos.
Com relação a
esses cuidados, é CORRETO afirmar.

A) O contato com a pele deve ser evitado, pois pode haver contaminação através do suor.
B) As tampas de cortiça devem ser utilizadas, pois podem absorver sais das soluções e
não são facilmente
contamináveis.
C) As tampas de vidro esmerilhadas devem ser utilizadas, pois não são facilmente
contaminadas.
D) Os padrões, após preparação, não devem ser agitados, pa ra se evita rem quaisquer
íons em suspensão na
solução.
E) Utilizar papel de filtro nas preparações, para se evitar o excesso de íons nas soluções.

12. Em rela ção aos ant ígenos leucocitários hu manos de classe I (HLA-I), há u m maior
polimorfismo
genético nos loci:

A) HLA-DR.
B) HLA-A.
C) HLA-DP.
D) HLA-B.
E) HLA-C.

13. Um paciente do sex o masculino, 49 an os, em tratamento recente para hip ertensão
com metildopa
retorna para o médico, apresentando febre baixa e fadiga. No exame clínico, foi
constatada
esplenomegalia e icterícia. A he moglobinúria marcante auxiliou n o diagnóstico de
anemia
hemolítica au toimune. Assinale a afirmativa que descreve os anticorpos associados
com a etiologia
desta doença.

A) São capazes de induzir aglutinação a 4ºC, mas não a 37ºC.


B) São, principalmente, da classe M das imunoglobulinas.
C) São reagentes para o teste da antiglobulina (Coombs).
D) São reagentes para o antígeno I das hemácias humanas.
14. Sobre a reação em cadeia da polimerase (PCR), é CORRETO afirmar.

DNA molde.
B) Para detecção e consequente amplifica ção do DNA molde, são necessários, no mínimo,
do is pares de fita
dupla.
C) Em uma PC R convencional, a detecção po de ser f eita em gel de acrilamida,
corado co m prata,
utilizando reagentes carcinogênicos e luz ultravioleta.
D) Para preparação e montagem de uma PCR, é necessário que s eja destinada uma área
separada fisicamente
da área onde os produtos são analisados.
E) Pa ra aument ar a co nfiabilidade da P CR, a presença de apenas u m controle positi
vo di minuiria a
chance de um falso negativo.

15. O amido é um polissacarídeo com grande importância nutricional. Presente nos


tubérculos, como
batatas, e nas sementes, como o grão d e milho, deve ser degradado à glicose para que
possa ser
absorvido pela mucosa intestinal. Enzimas envolvidas no processo de digestão do amido a
glicose são:

A) sacarase e maltase.
B) amilases e ptialina.
C) amilases e maltase.
D) ptialina e lactase.
E) amilases e aminopeptidases.

16. A regulação da glicemia envolve dois h ormônios an tagônicos, a insulina e o glu


cagon. U m dos
efeitos metabólicos da insulina é:

A) no fígado, aumentar a produção de glicose por ativar a gliconeogênese.


B) no fígado e músculo, aumentar a síntese de glicogênio (glicogênese).
C) no músculo e no tecido adiposo, diminuir a captação de glicose por diminuir o número
de
transportadores.
D) aumentar os níveis de ácidos graxos circulantes por aumentar a atividade da lipase
hormônio sensível.
E) diminuir o transporte e metabolismo da glicose nos adipócitos, diminuindo a
concentração do glicerol-3-
fosfato para a síntese de triacilglicerideos.

17. O aparecimento de corpos cetônicos na urina deve-se a:

A) degradação excessiva de glicose em condições anaeróbi cas.


B) biossíntese de triacilglicerol pela ingestão excessiva de carboidratos.
C) degradação excessiva de ácidos graxos no estado de jejum prolongado.
D) biossíntese excessiva de ácidos graxos no estado de jejum prolongado.
E) produção excessiva de Acetil-CoA pela degradação do glicogênio hepático.
18. É um aminoácido formado pela transaminação do α-cetoglutarato:

A) glicina.
B) glutamina.
C) asparagina.
D) aspartato.
E) glutamato.

19. A principal molécula reguladora da osmolaridade plasmática é:

A) a ureia.
B) a albumina.
C) a glicose.
D) a imunoglobulina.
E) o eritrócito.

20. O exame de depuração da creatinina e da ureia é utilizado para medir:

A) a função tubular do rim.


B) o valor da depuração da inulina.
C) a taxa de filtração glomerular.
D) o quociente creatininemia/ureia sanguínea.
E) a concentração de creatinina no soro.

21. Nas in fecções d o trato u rinário, é o microrganismo g ram n e gativo, encontrado com
maior
frequência na urocultura:

A) Staphylococcus aureus.
B) Escherichia coli.
C) Streptococcus faecalis.
D) Shigella ssp.
E) Candida albicans.
22. O principal componente α 1-globulina é a α 1-antitripsina, q ue é uma proteína de
fase agu da,
também cha mada de mucopro teína. É um d os melhores indicadores d e ativid ade inflama
tória. Está
aumentada em:

A) icterícias obstrutivas neonatais.


B) pneumopatias crônicas.
C) desnutrição.
D) lúpus eritematoso sistêmico.
E) hepatopatias graves.

23. Com relação ao fator reumatoide, é correto afirmar que:


A) os níveis séricos do fator reumatoide são indiretamente relacionados com a atividade da
doença.
B) é um fator específico para artrite reumatoide.
C) é um auto-anticorpo, da classe IgM, dirigido contra a porção Fc da IgG.
D) na prova do látex qualitativo, o soro do paciente aglutina-se com hemácias de carneiro.
E) a prova de Waaler-Rose é mais sensível do que a prova do látex.

24. A coloração de Ziehl -Neelsen é o método mais rápido para a detecção de


micobactérias em
amostras clínicas. Ao analisar a lâmina no microscópio, com au mento de 100x, foram ob
servados de 1
a 9 bacilos/10 campos. O resultado estará indicando:

A) confeccionar nova lâmina.


B) 3+.
C) 2+.
D) 4+.
E) 1+.

25. O exame laboratorial de um paciente com suspeita de abcesso he pático causad o por
Entam oeba

A) hemaglutinação indireta.
B) xenodiagnósticos.
C) urocultura.
D) dosagem de transaminases.
E) hemocultura.

26. São parasitas que infectam o sangue e não os tecidos:

A) Plasmodium vivax e Trypanosoma cruzi.


B) Trypanosoma cruzi e Wuchereria bancrofti.
C) Plasmodium vivax e Wuchereria bancrofti.
D) Plasmodium falciparum e Babesia bigemina.
E) Babesia bigemina e Wuchereria bancrofti.

27. O mieloma múltiplo é uma doença:

A) linfoproliferativa.
B) mieloproliferativa.
C) policlonal, originada da proliferação de plasmócitos.
D) sem infiltração medular.
E) de evolução rápida, alto grau de divisão celular.