Вы находитесь на странице: 1из 2

anjos

Os anjos são espíritos incorpóreos e imortais que possuem conhecimentos e poderes


limitados. As religiões baseadas na Bíblia --judaísmo, cristianismo e islamismo-- crêem
que Deus os teria criado para adorá-lo. No entanto, nem todos os anjos agiram
angelicalmente. Alguns, liderados por Satanás, se rebelaram contra uma vida de
submissão e foram expulsos do céu. Esses anjos maus foram mandados para o inferno, e
são conhecidos como demônios.

Nem todos os anjos nascem iguais. Do posto mais alto para o mais baixo a hierarquia
celestial possui os serafins, querubins e tronos; dominações, virtudes e potestades;
principados, arcanjos e anjos. Os anjos têm funções distintas. Alguns não fazem nada
além de adorar a seu Senhor. Outros são enviados para entregar recados a criaturas da
terra. Alguns são enviados como protetores dos terrestres. Outros, ainda, são enviados
para combater demônios, que são vistos como iniciadores das tentações malignas.

Embora os anjos sejam espíritos destituídos de uma natureza física, as pessoas que
crêem neles não têm dificuldades para representá-los visualmente e descrevê-los. Os
anjos, dizem seus defensores, são invisíveis mas podem assumir a forma de coisas
visíveis. São geralmente ilustrados com asas, possuindo aparência de seres humanos
adultos ou crianças. As asas são, sem dúvida, relacionadas a seu trabalho como
mensageiros de Deus, que vive no céu. O antropomorfismo é compreensível. A
representação visual fortalece a crença. Mas uma criatura incorpórea não pode ser
representada. A ilustração como um ser de grandeza menor que a humana seria indigna
de criaturas celestes. No entanto, é difícil imaginar como uma criatura incorpórea
poderia pensar e sentir. Falar de um espírito como uma criatura incorpórea parece ser
como falar de um "círculo quadrado". Tentar imaginar o pensamento ou o sentimento
ocorrendo independentemente de um corpo é como tentar imaginar a forma esférica de
uma bola ocorrendo independentemente da bola.

Como os anjos são invisíveis mas ainda assim capazes de assumir formas visíveis, é
compreensível que tenham ocorrido várias "visões". Literalmente qualquer coisa
poderia ser uma anjo e qualquer experiência poderia ser associada a anjos. A existência
deles não pode ser refutada. O lado negativo desse belo quadro é que também não se
pode provar que eles existam. Tudo o que poderia ser um anjo também poderia ser
alguma outra coisa. Qualquer experiência que pudesse ser atribuída a um anjo também
poderia ser atribuída a alguma outra coisa. A crença em anjos, visões de anjos e
experiências com anjos é uma questão totalmente de fé.

Mesmo se existirem somente na imaginação, no entanto, os anjos podem ser muito


úteis. Podem servir como supervisores do comportamento e protetores de crianças. Pais
podem tentar controlar o comportamento de uma criança convencendo-a de que um anjo
está sempre a vigiando. O anjo é sempre apresentado como um tipo de protetor, mas a
criança esperançosamente descobrirá que ele também está registrando todas as ações,
boas ou más, mesmo as que são praticadas quando mamãe e papai não estão por perto.
O anjo da guarda é um conceito reconfortante e versátil, e é a base de vários mitos. Boa
parte do entretenimento em livros, filmes e programas de televisão é baseada no
conceito do anjo da guarda, muitas vezes transformado num mestre sobre-humano dos
poderes ocultos.
Os religiosos tradicionais não são os únicos que gostam de anjos. Os mistificadores da
Nova Era criaram uma indústria com eles. Todos os dias são publicadas dezenas de
livros associando anjos a todo tipo de coisa, desde orientações para a vida diária e
conversação com os mortos a curas sobrenaturais. As vendas de figurinos de anjos e
outros produtos são rápidas. Como disse uma dessas almas elevadas: "Suavemente
guiados por anjos, alimentamos e acariciamos a alma criativa que cura a si própria."

Veja verbetes relacionados sobre terapia por anjos, projeção astral e almas.

…/…