Вы находитесь на странице: 1из 5

Ano Letivo 2011/2012

HISTÓRIA DA CULTURA
E DAS ARTES
10º F+H
Escola Secundária/3 da Rainha Santa Isabel, Estremoz Teste de Avaliação nº 3

Duração do teste: 90 minutos 7-Fev-2012


Utilize apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.
Não é permitido o uso de corrector. Em caso de engano, deve riscar, de forma inequívoca, aquilo que pretende que não seja
classificado.
Escreva de forma legível a numeração dos grupos e dos itens, bem como as respectivas respostas. As respostas ilegíveis ou
que não possam ser identificadas são classificadas com zero pontos.
Para cada item, apresente apenas uma resposta. Se escrever mais do que uma resposta a um mesmo item, apenas é
classificada a resposta apresentada em primeiro lugar.
As cotações dos itens encontram-se no enunciado da prova.

Grupo I
I.1 Observe a Figura 1.

I.1.1 Identifique o estilo arquitectónico a que corresponde o edifício da figura 1. [0,5 valores]

I.1.2 Seleccione a alternativa que identifica as características da Igreja de S. Pedro de Rates: [0,5 valores]

(A) Inscrição da igreja em zona urbana, fachada assimétrica e portal com arquivoltas.
(B) Inscrição da igreja em zona rural, fachada simétrica e portal sem arquivoltas.
(C) Inscrição da igreja em zona rural, fachada assimétrica e portal com arquivoltas.
(D) Inscrição da igreja em zona urbana, fachada simétrica e portal sem arquivoltas.
Grupo II

II.1 Analise a Figura 2 e leia o Texto A.

TEXTO A

«Zona nuclear para a afirmação do reino, Coimbra constitui o seu primeiro grande centro urbano, administrativo e cultural,
que Afonso Henriques escolhe como capital. Acresce a felicidade artística de o calcário de Coimbra ser material de grande
ductilidade e qualidades plásticas […].
A mais importante igreja da mais importante cidade portuguesa do período é […] a Sé Velha, começada após 1139 […].
Grande templo do tipo fortaleza, de fortes paredes em cantaria, fechadas como muralhas, ameado no topo e possuindo um
corpo avançado no centro da fachada, como uma torre […].»
Jorge Rodrigues, «A Arquitectura Portuguesa», in Paulo Pereira (dir.), História da Arte Portuguesa,
vol. 1, Lisboa, Temas e Debates, 1995 (adaptado)

II.1.1. A arquitectura românica portuguesa de carácter religioso apresenta semelhanças com as fortalezas militares.
Seleccione a única opção que justifica a existência destes templos-fortaleza em Portugal. [0,5 valores]

(A) A preferência estética por construções sólidas e robustas.


(B) As limitações técnicas e a pobreza dos materiais.
(C) A função de refúgio, face aos ataques dos invasores.
(D) A influência do modelo dos mosteiros cistercienses.

II.1.2. Refira quatro das características da arquitectura românica portuguesa, recorrendo à observação da Figura 2 e à
leitura do Texto A. [4 valores]
Grupo III

III.1 Atente nas Figuras 3A e 3B.

III.1.1. Caracterize quatro dos aspectos formais e temáticos da decoração escultórica do portal românico representado nas
figuras 2A e 2B. [4 valores]
Grupo IV

IV.1 Observe a Figura 4 e leia o Texto B.

TEXTO B

«O projecto do mosteiro (igreja e dependências) não foi criado por portugueses, mas trazido de França, traçado segundo o
plano da abadia-mãe de Claraval. Escrupulosamente executado, foi alterado apenas no posicionamento das diversas
dependências, que em Claraval se situavam no lado sul, e foram em Alcobaça orientadas para norte. Arquitectonicamente é
de um gótico austero, coerente com as normas de virtuosa simplicidade que S. Bernardo definira com regras no quotidiano
da Ordem.»
João Correia, A Arte – Uma História Visível, Lisboa, Edições Rumo, 1988

IV.1.1 Refira quatro das características da Igreja do Mosteiro de Alcobaça, recorrendo à observação da Figura 4 e à leitura
do Texto B. [4 valores]

IV.1.2 Indique a ordem religiosa a que pertencia o Mosteiro de Alcobaça. [0,5 valores]
Grupo V

V.1 Atente no Texto C e na Figura 5.

TEXTO C

V.1.1 Explique, com base na leitura do Texto C e na observação da Figura 5, de que forma os princípios doutrinários
defendidos por Bernardo de Claraval se materializaram na arquitectura.

Atenda aos seguintes tópicos:


> reacção de S. Bernardo ao monaquismo da época;
> reacção de S. Bernardo ao pensamento escolástico e materialização de um ideal monástico associado a uma
prática religiosa;
> consequências estéticas da sua atitude. [6 valores]

FIM

Bom Trabalho!

O Professor,
Pedro Bandeira Simões

Оценить