Вы находитесь на странице: 1из 71

APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos

CONHECIMENTOS GERAIS: Este princípio se estende a todas as ações que exigem sacrifício. Por
isso é muito importante, depois de qualquer derrota, investigar, antes de
Elementos de política brasileira. tudo, a responsabilidade dos dirigentes, no sentido estrito. Por exemplo: um
Cultura e sociedade brasileira: música, literatura, artes, arquitetura, "front" é constituído de várias seções e cada seção tem seu dirigente. É
rádio, cinema, teatro, jornais, revistas e televisão. possível que os dirigentes se uma seção sejam mais responsabilizados por
História do Brasil. uma derrota que os dirigentes de uma outra seção, mas é questão de mais
Descobertas e inovações científicas na atualidade e seus impactos ou menos e não de eximir algum dirigente da responsabilidade, jamais.
na sociedade contemporânea. Uma vez colocado o princípio de que existem dirigidos e dirigentes, go-
Meio ambiente e sociedade: problemas, políticas públicas, organi- vernados e governantes, é verdade que os "partidos" têm sido até agora o
zações não governamentais, aspectos locais e aspectos globais. modo mais adequado de elaborar a capacidade de dirigir e os próprios
Panorama da economia nacional. dirigentes (os "partidos" podem apresentar-se com os mais diversos nomes,
O cotidiano brasileiro. incluindo o de antipartido ou de "negação dos partidos". Na realidade, até
os chamados "individualistas" são homens de partido, apenas gostariam de
ser "chefe de partido" pela graça de Deus ou da imbecilidade de quem os
Elementos de política brasileira. segue).
Elementos da Política Desenvolvimento do conceito geral contido na expressão "espírito esta-
Antonio Gramsci tal". Esta expressão tem um significado bem preciso, historicamente deter-
minado. Um problema, porém, se coloca: existe algo semelhante ao que se
É preciso dizer que os primeiros elementos a ser esquecidos são, jus- costuma chamar de "espírito estatal" em todo movimento sério, que não
tamente, os mais elementares. No entanto, como eles se repetem inúmeras seja a expressão arbitrária de individualismos mais ou menos justificados?
vezes, tornam-se os pilares da política e de qualquer ação coletiva. Para começar, o "espírito estatal" pressupõe a "continuidade", quer na
direção do passado ou da tradição, quer na direção do futuro, isto é, pres-
O primeiro elemento é que governados e governantes, dirigentes e diri-
supõe que cada ato seja o momento de um processo complexo que já se
gidos existem realmente. Toda ciência e arte da política se baseia neste
iniciou e que vai continuar. A responsabilidade por esse processo, de ser
fato primordial, irredutível (em determinadas condições gerais). As origens
ator desse processo, de ser solidário com forças materialmente "desconhe-
desse fato são um problema à parte, que deve ser estudado separadamen-
cidas", mas que, todavia, são sentidas como operantes e ativas e levadas
te (no mínimo se poderia e se deveria estudar como atenuar e até fazer
em conta como se fossem "materiais" e presentes fisicamente, se chama
desaparecer esse fato, mudando certas condições identificáveis como
justamente, em certos casos, "espírito estatal". É evidente que uma tal
operantes nesse sentido). Entretanto, permanece o fato de que existem
consciência da "duração" não deve ser abstrata e sim concreta, isto é, não
dirigentes e dirigidos, governantes e governados. A partir disso, é preciso deve, em certo sentido, ultrapassar determinados limites. Digamos que os
ver como (estabelecidos certos objetivos) dirigir do modo mais eficaz e, limites mínimos são uma geração precedente e uma geração futura, o que
portanto, como preparar da melhor maneira possível os dirigentes (esta é, não é dizer pouco, pois as gerações não se contam trinta anos antes e
precisamente, a primeira parte da ciência e da arte da política). Por outro trinta anos depois deste momento, mas organicamente, no sentido históri-
lado, é preciso distinguir as linhas de menor resistência, ou linhas racionais, co, o que ao menos para o passado é fácil de compreender: nos sentimos
para obter a obediência de dirigidos e governados. Na formação dos diri- solidários com os homens que hoje são velhíssimos e representam para
gentes, a seguinte premissa é fundamental: queremos que governados e nós o "passado" que ainda vive entre nós, que é preciso conhecer, com o
governantes existam sempre ou queremos criar condições para que a qual é preciso acertar as contas, que é um dos elementos do presente e
necessidade desta divisão desapareça? Partiremos do princípio de que a
uma das premissas do futuro. E com as crianças, com as gerações que
perpétua divisão do gênero humano é inevitável ou acreditaremos que ela
nascem e crescem, por quem somos responsáveis. (Diferente é o "culto" da
seja apenas um fato histórico que responde a determinadas condições? É
"tradição", que tem um valor tendencioso, que implica uma escolha e objeti-
preciso, todavia, ter sempre em mente que a divisão entre governantes e
vo determinados, ou seja, que está na base de uma ideologia). No entanto,
governados, embora (em última análise) remonte a uma divisão em grupos
podemos dizer que mesmo se o tão falado "espírito estatal" existe em todo
sociais, existe, sendo as coisas como são, mesmo dentro do mesmo grupo
o mundo, é preciso, de vez em quando, combater suas deformações e seus
e mesmo que este grupo seja socialmente homogêneo. De uma certa
desvios.
forma, podemos dizer que esta divisão é uma criação da divisão do traba-
lho; é um fato técnico. É sobre esta coexistência de motivos que especulam "O gesto pelo gesto", a luta pela luta etc. e, especialmente, o individua-
aqueles que, em tudo, vêem apenas "técnica", necessidade "técnica" etc., lismo mesquinho e pequeno, que é somente a satisfação caprichosa de
para não ter de enfrentar o problema fundamental. impulsos momentâneos etc. (Na realidade, o problema é sempre o "apoliti-
cismo" italiano, que assume essas formas pitorescas e bizarras). O indivi-
Tendo em vista que até no mesmo grupo existe a decisão entre gover- dualismo é apenas apoliticismo animalesco; o sectarismo é apoliticismo e,
nados e governantes, é preciso fixar alguns princípios irrevogáveis. É se observarmos bem, o sectarismo é, na verdade, uma forma de "clientela"
justamente neste terreno, em que ocorrem os "erros" mais graves, que se pessoal, pois lhe falta o espírito de partido que é o elemento fundamental
manifestam as incapacidades mais criminosas e mais difíceis de corrigir. do "espírito estatal". Demonstrar que o espírito de partido é o elemento
Acredita-se que, uma vez aceitos os princípios do próprio grupo, não só a fundamental do espírito estatal é uma das teses mais importantes a defen-
obediência será automática e virá sem nenhuma demonstração de "neces- der e, vice-versa, o "individualismo" é um elemento de caráter animal,
sidade" e racionalidade como também será indiscutível (alguns pensam e -
"admirado pelos estranhos" como os atos dos habitantes de um jardim
o que é pior - agem acreditando que a obediência "virá" sem ser solicitada,
zoológico.
sem que o caminho a seguir seja indicado). Assim é difícil extirpar dos
dirigentes o "cadornismo" (1), isto é, a convicção de que uma coisa será NOTAS
feita só porque um dirigente acha justo e racional que seja feita: se nada
acontece, joga-se a culpa em quem "deveria ter feito" etc. No entanto, o {1} -Referente ao general Luigui Cadorna, chefe do Estado-Maior das
senso comum mostra que a maior parte dos desastres coletivos (políticos) Forças Armadas italianas até a derrota de Caporetto (1917), da qual ele é
acontece porque danos inúteis não foram evitados e o sacrifício e a vida considerado o principal responsável. Cadornismo representa, então, o
das pessoas não foram levados em consideração. Todo mundo já ouviu autoritarismo e a irresponsabilidade de dirigentes que não consideram
oficiais do "front" contarem como os soldados arriscam a vida quando é importante a adesão de seus comandados e menosprezam o trabalho
necessário e como se rebelam quando se sentem negligenciados. Por político necessário para que a importância de uma ação seja compreendida
exemplo: uma companhia era capaz de jejuar por muitos dias se soubesse e aceita por eles.
que os víveres não podiam chegar por motivo de força maior, mas se (Extraído de Notas Sobre Maquiavel, in Gramsci: poder, política e par-
amotinaria se uma só refeição não fosse servida por desleixo ou burocracia tido. Editora Brasiliense. 2a. Edição. São Paulo: 1992. pp 15-19 – Faz parte
etc. dos Cadernos do Cárcere, Civilização Brasileira, 2007)

Conhecimentos Gerais 1 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
O Brasil é uma república federal presidencialista, de ministros do STF não é completamente renovada a cada mandato
regime democrático-representativo. Em nível federal, o poder executivo é presidencial: o presidente somente indica um novo ministro quando um
exercido pelo Presidente. É uma república porque o Chefe de Estado é deles se aposenta ou vem a falecer.
eletivo e temporário. O Estado brasileiro é uma federação pois é composto
de estados dotados de autonomia política garantida pela Constituição Cultura e sociedade brasileira: música, literatura, artes, arquite-
Federal e do poder de promulgar suas próprias Constituições. É uma tura, rádio, cinema, teatro, jornais, revistas e televisão.
república presidencial porque as funções de chefe de Estado e chefe de
governo estão reunidas em um único órgão: o Presidente da República. É A CULTURA BRASILEIRA
uma democracia representativa porque o povo dificilmente exerce sua Literatura, artes, cinema, teatro, rádio, televisão, esportes
soberania, apenas elegendo o chefe do poder executivo e os seus
representantes nos órgãos legislativos, como também diretamente, A riqueza cultural da década de 30
mediante plebiscito, referendo e iniciativa popular. Isso acontece Modernismo, regionalismo e samba
raramente, o que não caracteriza uma democracia representativa.
Indicadores O período inaugurado pela Revolução de 30 foi marcado por
transformações na economia, na política e na estrutura social. De um lado,
De acordo com o Índice de Democracia, compilado pela revista o sentido geral dessas transformações correspondia ao espírito do Movi-
britânica The Economist, o Brasil possui desempenho elevado nos quesitos mento Modernista de 1922; de outro, iria repercutir em um novo movimento
pluralismo no processo eleitoral (nota 9,5) e liberdades civis (nota 9,1). O literário: o regionalismo.
país possui nota acima da média em funcionalidade do governo (nota
7,5). No entanto, possui desempenho inferior nos quesitos participação A consciência modernista aliava a necessidade de pesquisa de
política (nota 5,0) e cultura política (nota 4,3). O desempenho do Brasil em novos meios formais de comunicação a uma nítida preocupação com o
participação política é comparável ao de Malauí e Uganda, considerados conhecimento da realidade brasileira. A década de 30 aprofundou e deu
"regimes híbridos", enquanto o desempenho em cultura política é novos traços à questão de uma cultura brasileira dotada de força artística e
comparável ao de Cuba, considerado um regime autoritário.No entanto, a capaz de reflexão crítica.
média geral do país (nota 7,1) é inferior somente à do Uruguai (nota 8,1) e
do Chile (nota 7,6) na América do Sul. Dentre os BRIC, apenas Por sua vez, o advento do rádio promoveu a popularização do
a Índia (nota 7,2) possui desempenho melhor. De fato, em relação aos samba, que desceu definitivamente do morro para a cidade. Além do rádio,
BRIC, a revista já havia elogiado a democracia do país anteriormente, outro meio de comunicação de massa passou por uma decisiva transforma-
afirmando que "em alguns aspectos, o Brasil é o mais estável dos BRIC. ção: surgiu o cinema falado. Os dois veículos participavam do caráter
Diferentemente da China e da Rússia, é uma democracia genuína; internacionalizador da cultura de massa. O rádio divulgava as músicas
diferentemente da Índia, não possui nenhum conflito sério com seus francesas e norte-americanas, mas tinha em contraposição o samba. Já o
vizinhos". cinema trazia a divulgação do american way of life e popularizava também
O Brasil é percebido como o 75º país menos corrupto do mundo, expressões estrangeiras. Essas características foram registradas com
perdendo para Romênia, Grécia, Macedônia e Bulgária por apenas um ironia no samba Não temi tradução, de Noel Rosa, em versos como: O
décimo. O país está empatado com os países sul-americanos da Colômbia, cinema falado é o grande culpado da transformação (... ) E esse negócio de
do Peru e do Suriname, e ganha da Argentina (106°), da Bolívia (120°), "aló, boy, aló Johnny" só pode ser conversa de telefone.
da Guiana (126°), do Equador (146°), do Paraguai (154°) e
da Venezuela (162°) na região. O Brasil ainda está em situação melhor que No entanto, todo esse complexo fenômeno cultural restringia-se
todos os outros países do BRIC. A China se encontra 80º lugar, a Índia em às cidades. O campo, o interior do país, permanecia afastado e vinculado
84° e a Rússia em 146°. às suas tradições culturais e folclóricas. Toda essa realidade foi tratada
criticamente pelo regionalismo literário.
Organização
Da criação literária à reflexão sobre o Brasil
O Estado brasileiro é dividido primordialmente em três esferas de
.
poder: o Poder Executivo, o Legislativo e o Judiciário. O chefe do Poder
Em 1930, Carlos Drummond de Andrade publicou seu primeiro
Executivo é o presidente da República, eleito pelo voto direto para um
livro, Alguma poesia, que se integrava à visão modernista, mas trazia uma
mandato de quatro anos, renovável por mais quatro. Na esfera estadual o
nota pessoal de invenção e de registro irônico. A ficção regionalista come-
Executivo é exercido pelos governadores dos estados; e na esfera
çou a se fixar como tendência predominante, revelando autores como
municipal pelos prefeitos. O Poder Legislativo é composto, em âmbito
Graciliano Ramos, José Lins do Rego, Jorge Amado e Erico Veríssimo.
federal, pelo Congresso Nacional, sendo este bicameral: dividido entre
Estava iniciada a "era do romance brasileiro". Em 1930 surgiu 0 'quinze, de
a Câmara dos Deputados e o Senado. Para a Câmara, são eleitos
Raquel de Queirós; em 1931, O país do carnaval de Jorge Amado; em
os deputados federais para dividirem as cadeiras em uma razão de modo a
1932, Menino de engenho, de José Lins do Rego; em 1933, Caetés, de
respeitar ao máximo as diferenças entre as vinte e sete Unidades da
Graciliano Ramos.
Federação, para um período de quatro anos. Já no Senado, cada estado é
representado por 3 senadores para um mandato de oito anos cada. Em
De modo geral, duas vertentes marcaram a ficção regionalista:
âmbito estadual, o Legislativo é exercido pelas Assembléias Legislativas
uma, de teor crítico, e outra, de traços mais pitorescos, apegada ao exotis-
Estaduais; e em âmbito municipal, pelas Câmaras Municipais.
mo. O caráter de realismo crítico fixado na realidade social brasileira assi-
Unidades federativas nalou a direção tomada pelos melhores representantes do regionalismo.
Essa perspectiva crítica assumiu um teor burlesco no romance Serafim
O Brasil possui vinte e seis estados e um Distrito Federal, indissolúveis, Ponte Grande (1933), do modernista Oswald de Andrade.
cada qual com um Governador eleito pelo voto direto para um mandato de
quatro anos renovável por mais quatro, assim como acontece com Com a publicação de Casa grande e senzala, de Gilberto Freyre
os Prefeitos. Tanto os estados quanto os municípios têm apenas uma casa (1933), iniciou-se todo um processo de reflexão sobre a formação cultural
parlamentar: no nível estadual os deputados estaduais são eleitos para 4 brasileira e suas características econômico-sociais. Desse modo, o ensaio
anos na Assembleia Legislativa e no nível municipal, os vereadores são de Freyre converteu-se numa espécie de marco da produção ensaística
eleitos para a Câmara Municipal para igual período. brasileira. Com uma perspectiva marxista, o ensaio de Caio Prado Jr.,
Poder Judiciário Evolução política do Brasil (1933), desencadeou também um rico diálogo
de análise e de confrontos de perspectivas críticas. Em 1935, Raízes do
Finalmente, há o Poder Judiciário , cuja instância máxima é o Supremo Brasil de Sérgio Buarque de Holanda, trouxe novos elementos para o
Tribunal Federal , responsável por interpretar a Constituição Federal e conhecimento crítico da realidade brasileira.
composto de onze Ministros indicados pelo Presidente sob referendo do
Senado, dentre indIvÍduos de renomado saber jurídico. A composição dos

Conhecimentos Gerais 2 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Essa importante produção intelectual era, por assim dizer, a con- oligárquico da República Velha com o livro Coronelismo, enxada e voto,
trapartida crítica à manipulação nacionalista exercida pelo governo Vargas. publicado em 1949. Nesse ano, fundou-se em São Paulo a Companhia
Na verdade, o rádio forneceu ao getulismo o grande instrumento de con- Cinematográfica Vera Cruz, concorrente da Atlântida, já consagrada pelo
vencimento popular. A partir de 1938, em pleno Estado Novo, Getúlio enorme sucesso de suas produções.
Vargas criou o programa A hora do Brasil, e o DIP (Departamento de Im-
prensa e Propaganda) incumbiu-se fazer prevalecer a doutrinação e a Para a inauguração do Maracanã - o maior estádio do mundo - o
propaganda oficial. Nesse mesmo ano, surgiu a União Nacional dos Estu- Brasil, sede da Copa de 50, promoveu uma festa que acabou em comoção
dantes (UNE), que desempenharia um papel de crítica e de formação de nacional com sua derrota para o Uruguai (2x1), na partida final.
militantes no período posterior ao Estado Novo. Para fechar o balanço
cultural da década de 30, é fundamental registrar as tentativas de criação As novelas de rádio, o futebol, os programas de notícias
de uma produção cinematográfica nacional. Nesse sentido, destaca-se a radiofônicos e os programas de auditório alcançaram e interessaram todo o
obra de Humberto Mauro: Ganga bruta (1932/33), Favela & meus amores território nacional. O teatro chegou a seu período de esplendor, com forte
(1935) e o documento O descobrimento do Brasil (1937). penetração na classe média. Mas tudo isso pouco significava perto do
acontecimento de 18 de setembro de 1950: foi ao ar, pela primeira vez na
Os anos 40 - o "americanismo" e o Brasil América Latina, uma emissora de televisão. Era a PRF 3 TV Tupi, em São
Brasil: a chegada do Zé Carioca Paulo; começava, lentamente, uma nova fase cultural.

Os conturbados anos 40 foram o palco da II Guerra Mundial e de A explosão cultural dos anos 50
suas conseqüências. A principal delas foi a divisão do mundo em dois Nacionalismo cultural
grandes blocos econômicos e ideológicos: EUA e URSS, iniciando o perío-
do que se convencionou chamar de guerra fria. Uma série de expurgos e O segundo governo da terceira República foi ocupado por Var-
de sectarismos ideológicos marcou esse período, e o Brasil não fugiu à gas (1950-1954), que retornou ao poder pelo voto. Durante esse período,
regra. seu governo caracterizou-se por uma organização nacionalista da econo-
mia, evidenciada com a criação da Companhia Siderúrgica Nacional e da
Alinhado com os EUA, dos quais historicamente sempre esteve Petrobrás. Esse nacionalismo econômico, que continuou sob o governo de
mais ou menos dependente, o Brasil, através da política econômica, co- Juscelino como nacional-desenvolvimentismo, revitalizou as preocupações
nheceu também a dependência cultural. O interesse dos Estados Unidos com a questão da cultura brasileira, sobretudo na produção teatral e no
em manter sua influência ideológica diante do avanço da URSS e do socia- cinema.
lismo foi um fator determinante nesse processo.
Nesse sentido, dois diretores anteciparam o que veio a se cha-
O intercâmbio cultural - estimulado pelo governo através do ci- mar de Cinema Novo. Em 1953, Lima Barreto filmou O cangaceiro e con-
nema e da música - que teve na carreira internacional de Carmem Miranda quistou uma premiação no Festival Internacional de Cannes no mesmo
sua melhor expressão, aumentou ainda mais a americanização dos costu- ano. Filiando-se ao neo-realismo italiano, Nelson Pereira dos Santos dirigiu,
mes e modos de vida dos brasileiros. Em 1941, por exemplo, Walt Disney, em 1955, Rio, 40 graus e voltou a exercer sua visão crítica da realidade em
que se tornara o porta-voz da política externa americana, batizada de "boa 1957, com Rio, Zona Norte. Ainda, no mundo do cinema, um ator-diretor
vizinhança" escolheu a música Aquarela do Brasil, de Ari Barroso, para alcançou enorme êxito popular: Mazzaropi, que cunhou o tipo do caipira
trilha sonora do fume Salud, amigos (Alô amigo !), que acabou sendo uru paulista ingênuo e trapalhão em Sai da frente (1952).
filme promocional da política norte-americana na América Latina. A criação
do personagem de Disney - Zé Carioca - representando o Brasil, tornou-se Duas outras emissoras de televisão entraram no ar: a TV Rio e a
um dos maiores estereótipos de nossa cultura no exterior. TV Record. Em 1956, a população brasileira assistiu à primeira partida de
futebol pela televisão: o jogo entre Brasil e Itália, no mês de janeiro. A
O rádio continuou expandindo seu alcance comercial e seu po- televisão suplantava pouco a pouco o domínio do rádio, um fenômeno que
der ideológico. Destacavam-se a Rádio Nacional, encampada pelo governo se concretizaria com sua implantação a nível nacional.
em 1940, a Rádio Tupi de São Paulo; a Rádio Record (SP) e a Rádio
Nacional (RJ), que passaram a transmitir, a partir de 1941, um dos maiores A literatura consagrou um escritor mineiro: Guimarães Rosa,
fenômenos de audiência do rádio: o Repórter Esso. com a publicação de Grande sertão: veredas e Corpo de baile, ambos em
1956. Sua estréia na literatura completava exatamente uma década, pois
Também em 1941, foi fundada a Companhia Cinematográfica A- seu primeiro livro, Sagarana, é de 1946. O Brasil passou também a discutir
tlântida, responsável pela popularização do cinema e pela consagração de o anúncio da construção da nova capital por Juscelino: Brasília. O populista
uru gênero popular de produção cinematográfica: as chanchadas, mistura Jânio Quadros, governador de São Paulo, alcançava as manchetes com a
de comédia e de musical, que a partir de Moleque Tião, lançado em 1943, proibição de execução de rock'n roll em bailes. Na área do esporte, Maria
apresentaram uma dupla célebre do cinema brasileiro: Grande Otelo e Ester Bueno tornou-se campeã de tênis em Wimbledon, enquanto Pelé
Oscarito. estreava na seleção brasileira.

O reino das chanchadas 1958: Brasil campeão

Os anos 40 assinalaram também a consagração de um grande E, por fim, em 1958 o Brasil tornou-se campeão mundial de futebol,
autor teatral brasileiro, com uma temática crítica e irônica voltada para a vencendo a Suécia na final por 5x2. Pelé, Garrincha, Didi e Vavá tornaram-
classe média urbana: Nelson Rodrigues. Em 1943, estreia no Rio a peça se ídolos nacionais. Ainda em 1958, entrou em funcionamento a TV Cultura
Vestido de noiva, em 44, Álbum de família e, em 46, Anjo negro. - Canal 2, de São Paulo. Enquanto no Rio e em São Paulo um novo jeito de
tocar violão e de cantar, cujos representantes maiores eram João Gilberto,
Na ficção, destacam-se as obras de Clarice Lispector, cujo pri- Nara Leão, Tom Jobim, Roberto Menescal e outros da chamada Bossa
meiro romance - Perto do coração selvagem - foi publicado em 1943, Nova, dava destaque para a suavidade, o intimismo, a voz como um ins-
seguido pelo lançamento, em 1946, de O lustre. Nesses romances, afirma- trumento, as notas baixas e dissonantes. Esse "som" brasileiro correria o
va-se uma literatura de teor introspectivo. Na poesia, o ano de 1942 trouxe mundo; anos mais tarde, João Gilberto estaria no Carnegie Hall de Nova
a revelação de João Cabral de Melo Neto com Pedra de sono, seguido por York, onde se radicaria definitivamente consagrando-se como um dos mais
O engenheiro (1945). respeitáveis músicos brasileiros, no exterior, ao lado de Tom Jobim.

Bibi Ferreira (filha do consagrado ator Procópio Ferreira), Paulo A chanchada chegava ao fim, com a progressiva influência da
Autran, Ângela Maria, Vicente Celestino e Gilda de Abreu eram os ídolos do tevê, simbolizada no fechamento e na falência das grandes companhias
teatro e do rádio. O sociólogo Josué de Castro publicou em 1946 seu livro cinematográficas. Mas o teatro se revigorava com novos autores e temas
mais famoso, Geografia da fome, e Victor Nunes Leal criticou o sistema sociais, como a peça Eles não usam black-tie, de Gianfrancesco Guarnieri,

Conhecimentos Gerais 3 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
no Teatro de Arena, em São Paulo, ainda em 1958. Em 1959, Celso Furta- Em 1966, no Festival de Música Popular da TV Record saíram
do publicou o clássico Formação econômica do Brasil e Antônio Cândido vencedoras as composições A Banda de Chico Buarque de Holanda, e
lançou seu famoso ensaio Formação da literatura brasileira. As ciências Disparada de Geraldo Vandré e Theo Azevedo. No ano seguinte, explodi-
humana e sociais alcançavam espaço e distinção nas universidades, des- ram as primeiras investidas armadas contra o regime: oito guerrilheiros do
tacando-se entre estas a produção da USP. A formação cultural da década MR-8 foram presos em Caparaó, MG. O festival de MPB desse ano teve
chegou ao fim com a montagem da peça O pagador de promessas, do como vencedor Edu Lobo com a música Ponteio. Nesse mesmo ano, a
jovem autor Dias Gomes, e com a publicação de Laços de família, de CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) divulgou um manifesto
Clarice Lispector, além da monumental História Geral da civilização brasilei- denunciando a prisão de padres e freiras que tinham participação social de
ra, organizada por Sérgio Buarque de Holanda. oposição ao governo. Ainda em 1967, o governo criou a FUNAI (Fundação
Nacional do Índio) e o MOBRAL (Movimento Brasileiro de Alfabetização) e
As diversidades econômicas, políticas e ideológicas da a UNE realizou seu 29º Congresso na clandestinidade, e várias facções de
sociedade brasileira refletiam-se esquerda optaram pela ação terrorista e pela guerrilha para enfrentar a
na arte e nas expressões mais significativas dessa sociedade: a cultura, ditadura.
com uma riqueza e efervescência ímpares em sua história.
68: o auge dos festivais
Os loucos anos 60
Novos talentos Em 1968, a tensão entre as forças de oposição e o governo che-
gou ao máximo. Organizações paramilitares de direita, como o Comando de
Os anos 60 foram ricos em crises e contradições no mundo todo Caça aos Comunistas (CCC), depredaram o teatro onde se apresentava a
e igualmente no Brasil. Era a maturidade da primeira geração do pós-guerra peça Roda Viva, de Chico Buarque de Holanda, ferindo vários atores e
e ela não deixou de marcar época e fazer história. Foram anos de rupturas participantes. Os atentados se multiplicaram. Ainda em 68, realizou-se no
políticas, sociais, morais e ideológicas. Rio o III Festival Internacional da Canção, no qual o público se identificou
com a composição de Geraldo Vandré, Para não dizer que não falei das
O Brasil começou a década saudando a nova capital - Brasília - flores, que considerada subversiva, levou seu autor à prisão, e foi proibida
e nas eleições presidenciais escolheu Jânio Quadros e sua "vassoura" para de ser executada.
presidente com a maior votação da história do país.
Uma crise entre o Congresso e o governo emergiu com a cassa-
Enquanto Jânio renunciava e toda uma crise política levava João ção do deputado Márcio Moreira Alves. A resposta foi o AI-5, o fechamento
Goulart ao último governo constitucional da década, Éder Jofre sagrou-se do Congresso e a concessão de poderes de exceção ao presidente. De-
campeão mundial dos pesos-galo; em 1962, o Brasil tornou-se bicampeão sencadeou-se, então, violenta repressão do governo, estabelecendo censu-
mundial de futebol no Chile e profundas contradições econômicas levavam ra prévia a órgãos de imprensa, livros e obras de arte além da perseguição
a inúmeras greves, paralisações e passeatas, em todos os setores sociais. e prisão de líderes estudantis, intelectuais e todos os opositores ao regime.
A maior destas foi a luta pela reforma agrária. Só ao Congresso Camponês Por outro lado, a explosão do movimento tropicalista, com Caetano Veloso
de 1961, realizado em Belo Horizonte, compareceram 1 600 delegados, e Gilberto Gil, provocava reações indignadas tanto em setores da direita
lançando a campanha nacional pela reforma agrária. Em Recife, no ano quanto da esquerda.
seguinte, as manifestações pela reforma agrária foram reprimidas por
tropas do Exército. A Operação Bandeirantes (OBAN) - montada pelo governo - foi
responsável por inúmeras prisões, torturas e desaparecimentos. Em con-
A UNE assumiu dimensão nacional com a criação do CPC (Centro Po- trapartida, grupos guerrilheiros seqüestraram o embaixador norte-
pular de Cultura); em 1963, o educador Paulo Freire alcançou notoriedade americano Charles Elbrick, exigindo para soltá-lo a libertação de presos
nacional com seu "método" de alfabetização e conscientização de adultos, políticos. Foram mortos os líderes guerrilheiros Virgílio e Carlos Marighella.
em Pernambuco e em todo o Nordeste. O cinema conseguiu outro prêmio No topo desse confronto, foi eleito presidente o general Garrastazu Médici,
internacional em Cannes com o filme de Anselmo Duarte O pagador de inaugurando a década de 70.
promessas. Em 1963, Nelson Pereira dos Santos filmou Vidas secas,
baseado no clássico de Graciliano Ramos, e Glauber Rocha afirmou seu ta- A década de 70: da repressão à abertura
lento com Deus e o diabo na tema do sol (1964). Com o golpe de 64, surgiu Tortura e TV em cores
a necessidade de " resistência cultural''. O prédio da UNE foi incendiado no
Rio; seguiram-se prisões de líderes políticos, estudantes, artistas e intelec- Enquanto o Brasil conquistava o Tricampeonato Mundial de Fu-
tuais. O reacionarismo e tradicionalismo, além do patrulhamento ideológico, tebol no México, embalado pela marchinha Pra frente Brasil, e os brasileiros
da censura e dos mecanismos de coação tomaram conta do cenário cultu- acompanhavam pela TV a maestria da "seleção canarinho", vibrando com
ral do país. No governo de Castelo Branco realizou-se em São Paulo uma Pelé, Jairziriho, Tostão, Gerson, acontecia muita coisa nos porões do DOI-
campanha de " moralização'' nas escolas: estudantes foram obrigados a CODI. Aos atentados terroristas de esquerda o Estado respondia com
cortar o cabelo, usar calças de boca estreita, e também proibidos de exibir tortura, morte, desaparecimento. Anunciaram-se a Transamazônica e mais
cores berrantes ou "roupas exóticas". Em 1965, a censura proibiu inúmeras tarde a Itaipu. O ministro Delfim Neto proclamava “milagre brasileiro". Em
peças teatrais e filmes. Mesmo assim, foram lançados os filmes A falecida, 1971, depois de torturado e morto pelas Forças Armadas, desaparece o
de Leon Hirzsman, e Opinião pública, de Arnaldo Jabor. deputado Rubens Paiva. Enquanto isso, o Brasil via, em cores, as primeiras
emissões coloridas da América Latina, a propaganda do governo e seu
As transformações culturais e morais que o movimento hippie, os lema: "Brasil, ame-o ou deixe-o". O ministro Jarbas Passarinho reagiu às
Beatles, o rock desencadeavam na sociedade internacional entraram no denúncias, encampadas por organismos internacionais, de tortura no Brasil:
Brasil filtradas pela ditadura militar. Mesmo assim, a música popular nos Afirmar que a tortura, no Brasil, é praticada como sistema de governo é
anos 60 foi importante fator de resistência ao regime repressivo e apelo à uma infâmia.
liberdade de expressão. Os festivais foram o palco privilegiado dessa
resistência. Em abril de 1965, a TV Excelsior de São Paulo promoveu o I Em 1972, a Rede Globo lançou a primeira novela em cores no
Festival de Música Popular Brasileira, que deu a vitória à música Arrastão, Brasil - O Bem Amado - criada por Dias Gomes e estrelada por Paulo
de Edu Lobo e Vinícius de Morais. Em setembro do mesmo ano, entra no ar Gracindo. As novelas da televisão, ou telenovelas, passavam a ter cada
a TV Jovem Guarda, um programa comandado por Roberto Carlos e Eras- vez maior repercussão e audiência. Em 1972, a população brasileira che-
mo Carlos, vinculado ao rock. Ao mesmo tempo, a Universidade de Brasília gou aos cem milhões de habitantes. A televisão adquiriu a condição de
foi invadida e quinze de seus professores, presos. Os Atos Institucionais moderadora de opiniões e comportamentos, quer pela padronização das
extinguiam os partidos políticos, criando o sistema bipartidário: ARENA informações quer pela propaganda e excitação ao consumismo.
(governo) e MDB (oposição).
O cinema recompôs-se com a organização do I Festival de Gra-
mado (RS), onde o filme Toda nudez será castigada, de Arnaldo Jabor,

Conhecimentos Gerais 4 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
sagrou-se o grande vencedor. Em 1977, Raquel de Queirós tornou-se a dominantes, sob forte influência dos EUA, a nação hegemônica do hemisfé-
primeira mulher eleita para a Academia Brasileira de Letras. Com a "abertu- rio ocidental.
ra" do governo Geisel, retornaram ao Brasil alguns líderes políticos e artis-
tas exilados no exterior. Ainda nesse ano, um manifesto de 1 046 inte- Depois do modernismo, a ficção regionalista espelhou situações
lectuais exigia que o governo extinguisse a censura no país. Na mobiliza- que afetavam distorções e misérias presentes em nossa realidade. O traço
ção contra a censura, ganhou destaque uma campanha pela liberação da local não impediu que certas características essenciais de toda uma socie-
peça Rasga Coração, de Oduvaldo Viana Filho, proibida desde 1974 e dade fossem reveladas por Graciliano Ramos, José Lins e Jorge Amado. A
liberada em 1978. visão crítica desses autores era ainda eficaz devido à força artística de
suas obras.
Os anos 80
Redemocratização, sindicalismo. Igreja De outro lado, a própria cultura, como tudo o mais, passou a ser
tratada, pela era de consumo de massa do capitalismo, como mercadoria.
As lutas pela redemocratização do país ganham força no início
dos anos 80. As grandes redes de televisão tentavam reeditar os famosos 1940: americanização. A década de 40 marcou o período áureo
festivais dos anos 60, sem o sucesso esperado, mas revelando alguns do alinhamento político-ideológico do Brasil. Os traços já delineados da
talentos. O processo de redemocratização do país era saudado pelos cultura de massa adquiriram um raio de ação ainda mais amplo.
intelectuais, pela imprensa e pela Igreja, respaldada por amplos setores da
sociedade. O sindicalismo dos últimos dois anos da década anterior torna- Em contraposição, a universidade adquiria uma presença decisi-
ra-se importante movimento de conscientização e repolitização da socieda- va na vida intelectual brasileira, com ênfase especial para a Universidade
de. Os círculos reacionários, organizados em grupos e facções paramilita- de São Paulo, que na década de 30 realizou um intenso programa de
res, descontentes com o processo de "abertura", promoveram inúmeros intercâmbio com as universidades francesas. Por fim, a própria americani-
atentados, entre os quais se contam uma bomba colocada na sede da OAB zação pode ser vista também como a conseqüência da modernização do
(que matou uma pessoa) e o episódio Rio Centro, em que uma bomba país e de seu ingresso nos padrões de consumo do mercado internacional.
explodiu em um carro onde se encontravam oficiais do Exército, à paisana,
com o intuito de sabotar a celebração do li de Maio. 1950: a década da fermentação. Escritores como Carlos Drum-
mond de Andrade, Murilo Mendes, Guimarães Rosa, Clarice Lispector e
Os inúmeros conflitos de terra, medrados pela Igreja, multiplica- João Cabral de Melo Neto dão continuidade às suas obras, mantendo suas
ram-se pelo país. O papa João Paulo II visitou o Brasil, encontrando-se qualidades e aprofundando suas pesquisas, oferecendo ao conjunto da
com os operários em São Paulo. Dois padres franceses foram presos por literatura brasileira uma elevação nunca antes atingida. No cinema, Nelson
envolvimento em conflitos de terra no Araguaia. Pereira dos Santos iniciava uma obra que anteciparia as preocupações do
Cinema Novo, e a Bossa Nova trazia uma renovação rítmica e harmônica,
As cidades históricas de Ouro Preto e Olinda, bem como Brasí- além de uma sensibilidade intimista nas letras e nas interpretações. A van-
lia, a capital do país, foram consideradas "patrimônio cultural da humanida- guarda artística definia-se com a estética do concretismo.
de'' pela UNESCO. O Brasil iniciou pesquisas na Antártida e lançou seus
primeiros satélites de comunicações - Brasilsat I e II. De 1960 aos 90: dilaceramento e padronização. Com a televi-
são, instrumento privilegiado de padronização, o país tornou-se objeto de
Os filmes O Homem que virou suco, de João Batista de Andrade, uma certa homogeneização cultural. O controle do setor de comunicações
e Pixote, de Hector Babenco, foram premiados internacionalmente. Depois pela ditadura imprimiu à televisão um papel de catequese ideológica. Na
de uma crise com a Embrafilme e outra com a censura, o filme de Roberto música, o tropicalismo foi a grande manifestação sintonizada com a revolu-
Farias Pra frente Brasil conseguiu ser exibido, recebendo o prêmio no ção cultural dos anos 60. O Cinema Novo herdava a tradição crítica do
Festival de Cinema de Berlim. Nelson Pereira dos Santos filmou Memórias melhor romance brasileiro e adquiria prestígio internacional. A vitalidade do
do Cárcere, de Graciliano Ramos, estrelado por Carlos Vereza, que rece- teatro afirmou-o também como palco da resistência cultural à ofensiva da
beu um prêmio no Festival Internacional de Cinema da Índia por seu de- repressão ideológica desfechada pela ditadura. Exílios, prisões, torturas,
sempenho. O beijo da mulher aranha, produção brasileira dirigida por guerrilhas, assassinatos configuraram uma época trágica, com um impacto
Hector Babenco, levou o Brasil até Hollyvvood e Eu sei que vou te amar, de de certo modo paralisante na cena cultural. Certos críticos vêem os anos 80
Arnaldo labor, deu à Fernanda Torres o prêmio de melhor atriz no Festival ainda definidos por essa paralisia, mas a extrema diversificação cultural
de Cannes. alcançada pelos grandes centros urbanos é um fator importante e aberto às
possibilidades de criação.
Por ocasião da votação de uma emenda proposta pelo deputado
Dante de Oliveira (PMDB) para eleições diretas como forma e condução da A atividade cultural no final da década de 80 e início da de 90 so-
sucessão presidencial, no final do governo Figueiredo, explodiu uma das freu grave redução no Brasil, por fatores como a recessão econômica e
maiores manifestações populares da História do país, consagrada como medidas políticas do governo Collor: a extinção da Lei Sarney, que canali-
"DIRETAS JÁ''. O comício da Candelária, no Rio, reuniu 1 milhão de pes- zava subsídios da iniciativa privada para a produção artística; a extinção da
soas. Era o fim da ditadura militar. Funarte e Embrafilme; a classificação prévia de programas de TV. Em 91, a
Lei Rounaet restabelece aqueles incentivos às artes.
Depois que a morte afastou Tancredo Neves da presidência, a
Nova República começava com José Sarney. A proibição do filme Je vous A produção artística teatral apresentou revelações, nesta primei-
salue, Marie, de Jean-Luc Godard, e Teledeum, em 1987, demonstrava a ra metade da década de 90, como o autor, diretor e ator Miguel Falabela e
vigência, ainda que restrita, de mecanismos de censura de obras artísticas. o diretor Gabriel Vilela. Peças como O Livro de Jó, Querida Mamãe e
Pérola foram alguns dos destaques em 1995. Neste mesmo ano o cinema
O diálogo cultura-sociedade nacional deu um salto produtivo de repercussão internacional com O Qua-
trilho e com o cinema bem cuidado de Walter Moreira Salles, com o filme
1930: reflexão sobre as contradições. A década de 30 continuou Terra Estrangeira.
e aprofundou a reflexão crítica sobre a sociedade brasileira inaugurada pelo
Modernismo. A sociedade que surgia via-se presa entre as contradições da Cultura do Brasil
ordem política internacional e as próprias contradições do embate interno Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
entre as classes sociais divergentes e antagônicas. Essas intensas contra-
dições, ao lado da emergência de um combate ideológico em todo o mun- "A sociedade e a cultura brasileiras são conformadas como variantes
do, foram aspectos decisivos para o impulso que orientou a cultura brasilei- da versão lusitana da tradição civilizatória européia ocidental, diferenciadas
ra. O rádio, o cinema e a televisão, embora desenvolvam contornos e por coloridos herdados dos índios americanos e dos negros africanos. O
peculiaridades ligados às nossas especificações, quase sempre foram os Brasil emerge, assim, como um renovo mutante, remarcado de característi-
meios de padronização, veiculação e sustentação das expressões culturais cas próprias, mas atado genericamente à matriz portuguesa, cujas potenci-

Conhecimentos Gerais 5 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
alidades insuspeitadas de ser e de crescer só aqui se realizariam plena- a Independência do Brasil: Portugal continuou sendo uma das fontes mais
mente. " importantes de imigrantes para o Brasil até meados do século XX.
O Povo Brasileiro, Darcy Ribeiro, , pag 16.1 A mais evidente herança portuguesa para a cultura brasileira é a língua
portuguesa, atualmente falada por virtualmente todos os habitantes do país.
A cultura brasileira é uma síntese da influência dos vários povos A religião católica, crença da maioria da população, é também decorrência
e etnias que formaram o povo brasileiro. Não existe uma cultura brasileira da colonização. O catolicismo, profundamente arraigado em Portugal, legou
perfeitamente homogênea, e sim um mosaico de diferentes vertentes ao Brasil as tradições do calendário religioso, com suas festas e procissões.
culturais que formam, juntas, a cultura do Brasil. Naturalmente, após mais As duas festas mais importantes do Brasil, o carnaval e as festas juninas,
de três séculos de colonização portuguesa, a cultura do Brasil é, foram introduzidas pelos portugueses. Além destas,
majoritariamente, de raiz lusitana. É justamente essa herança cultural lusa vários folguedos regionalistas como as cavalhadas, o bumba-meu-boi,
que compõe a unidade do Brasil: apesar do povo brasileiro ser um mosaico o fandango e a farra do boi denotam grande influência portuguesa.
étnico, todos falam a mesma língua (o português) e, quase todos, No folclore brasileiro, são de origem portuguesa a crença em seres
são cristãos, com largo predomínio de católicos. Esta igualdade linguística fantásticos como a cuca, o bicho-papão e o lobisomem, além de muitas
e religiosa é um fato raro para um país de grande tamanho como o Brasil, lendas e jogos infantis como as cantigas de roda.
especialmente em comparação com os países do Velho Mundo.
Na culinária, muitos dos pratos típicos brasileiros são o resultado da
Embora seja um país de colonização portuguesa, outros grupos étnicos adaptação de pratos portugueses às condições da colônia. Um exemplo é
deixaram influências profundas na cultura nacional, destacando-se os a feijoada brasileira, resultado da adaptação dos cozidos portugueses.
povos indígenas, os africanos, os italianos e os alemães. As influências Também a cachaça foi criada nos engenhos como substituto para
indígenas e africanas deixaram marcas no âmbito da música, da culinária, a bagaceira portuguesa, aguardente derivada do bagaço da uva. Alguns
do folclore, do artesanato, dos caracteres emocionais e das festas pratos portugueses também se incorporaram aos hábitos brasileiros, como
populares do Brasil, assim como centenas de empréstimos à língua as bacalhoadas e outros pratos baseados no bacalhau. Os portugueses
portuguesa. É evidente que algumas regiões receberam maior contribuição introduziram muitas espécies novas de plantas na colônia, atualmente
desses povos: os estados do Norte têm forte influência das culturas muito identificadas com o Brasil, como a jaca e a manga.
indígenas, enquanto algumas regiões do Nordeste têm uma cultura
bastante africanizada, sendo que, em outras, principalmente no sertão, há De maneira geral, a cultura portuguesa foi responsável pela introdução
uma intensa e antiga mescla de caracteres lusitanos e indígenas, com no Brasil colônia dos grandes movimentos artísticos
menor participação africana. europeus: renascimento, maneirismo,barroco, rococó e neoclassicismo.
Assim, a literatura, pintura, escultura, música, arquitetura e artes
No Sul do país as influências de imigrantes italianos e alemães são decorativas no Brasil colônia denotam forte influência da arte portuguesa,
evidentes, seja na língua, culinária, música e outros aspectos. Outras por exemplo nos escritos do jesuíta luso-brasileiro Padre Antônio Vieira ou
etnias, como os árabes,espanhóis, poloneses e japoneses contribuíram na decoração exuberante de talha dourada e pinturas de muitas igrejas
também para a cultura do Brasil, porém, de forma mais limitada. coloniais. Essa influência seguiu após a Independência, tanto na arte
Formação da cultura brasileira popular como na arte erudita.

O substrato básico da cultura brasileira formou-se durante os séculos Os indígenas


de colonização, quando ocorre a fusão primordial entre as culturas dos A colonização do território brasileiro pelos europeus representou em
indígenas, dos europeus, especialmente portugueses, e dos escravos grande parte a destruição física dos indígenas através de guerras e
trazidos da África subsahariana. A partir do século XIX, a imigração de escravidão, tendo sobrevivido apenas uma pequena parte das nações
europeus não-portugueses e povos de outras culturas, como árabes e indígenas originais. A cultura indígena foi também parcialmente eliminada
asiáticos, adicionou novos traços ao panorama cultural brasileiro. Também pela ação da catequese e intensa miscigenação com outras etnias.
foi grande a influência dos grandes centros culturais do planeta, como Atualmente, apenas algumas poucas nações indígenas ainda existem e
a França, a Inglaterra e, mais recentemente, dos Estados Unidos, países conseguem manter parte da sua cultura original.
que exportam hábitos e produtos culturais para o resto do globo.
Os portugueses

Indígena brasileiro, representando sua rica arte plumária e de pintura


corporal.
Apesar disso, a cultura e os conhecimentos dos indígenas sobre a terra
Cavalhadas de Pirenópolis(Pirenópolis, Goiás) de origem portuguesa - foram determinantes durante a colonização, influenciando a língua, a
Mascarados durante a execução do Hino do Divino. culinária, o folclore e o uso de objetos caseiros diversos como a rede de
Dentre os diversos povos que formaram o Brasil, foram os europeus descanso. Um dos aspectos mais notáveis da influência indígena foi a
aqueles que exerceram maior influência na formação da cultura brasileira, chamada língua geral (Língua geral paulista, Nheengatu), uma língua
principalmente os de origem portuguesa. derivada do Tupi-Guarani com termos da língua portuguesa que serviu
de língua franca no interior do Brasil até meados do século XVIII,
Durante 322 anos o território foi colonizado por Portugal, o que implicou principalmente nas regiões de influência paulista e na região amazônica.
a transplantação tanto de pessoas quanto da cultura da metrópole para as O português brasileiro guarda, de fato, inúmeros termos de origem
terras sul-americanas. O número de colonos portugueses aumentou muito indígena, especialmente derivados do Tupi-Guarani. De maneira geral,
no século XVIII, na época do Ciclo do Ouro. Em 1808, a própria corte de D. nomes de origem indígena são frequentes na designação de animais e
João VI mudou-se para o Brasil, um evento com grandes implicações plantas nativos (jaguar, capivara, ipê, jacarandá, etc), além de serem muito
políticas, econômicas e culturais. A imigração portuguesa não parou com frequentes na toponímia por todo o território.

Conhecimentos Gerais 6 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
A influência indígena é também forte no folclore do interior brasileiro, Os imigrantes
povoado de seres fantásticos como o curupira, osaci-pererê, o boitatá e
a iara, entre outros. Na culinária brasileira, a mandioca, a erva-mate, o açaí,
a jabuticaba, inúmeros pescados e outros frutos da terra, além de pratos
como os pirões, entraram na alimentação brasileira por influência indígena.
Essa influência se faz mais forte em certas regiões do país, em que esses
grupos conseguiram se manter mais distantes da ação colonizadora,
principalmente em porções da Região Norte do Brasil.
Os africanos
A cultura africana chegou ao Brasil com os povos escravizados trazidos
da África durante o longo período em que durou o tráfico
negreiro transatlântico. A diversidade cultural da África refletiu-se na
diversidade dos escravos, pertencentes a diversas etnias que O imigrante germânico e suas tradições: Oktoberfest em Igrejinha.
falavam idiomas diferentes e trouxeram tradições distintas. Os africanos
trazidos ao Brasil incluíram bantos, nagôs e jejes, cujas crenças religiosas A maior parte da população brasileira no século XIX era composta
deram origem às religiões afro-brasileiras, e os hauçás e malês, de por negros e mestiços. Para povoar o território, suprir o fim da mão-de-obra
religiãoislâmica e alfabetizados em árabe. Assim como a indígena, a cultura escrava mas também para "branquear" a população e cultura brasileiras, foi
africana foi geralmente suprimida pelos colonizadores. Na colônia, os incentivada a imigração da Europa para o Brasil durante os séculos XIX e
escravos aprendiam o português, eram batizados com nomes portugueses XX. Dentre os diversos grupos de imigrantes que aportaram no Brasil,
e obrigados a se converter ao catolicismo. foram os italianos que chegaram em maior número, quando considerada a
faixa de tempo entre 1870 e 1950. Eles se espalharam desde o sul
de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul, sendo a maior parte na região
de São Paulo. A estes se seguiram os portugueses, com quase o mesmo
número que os italianos. Destacaram-se também os alemães, que
chegaram em um fluxo contínuo desde 1824. Esses se fixaram
primariamente na Região Sul do Brasil, onde diversas regiões herdaram
influências germânicas desses colonos.
Os imigrantes que se fixaram na zona rural do Brasil meridional,
vivendo em pequenas propriedades familiares (sobretudo alemães e
italianos), conseguiram manter seus costumes do país de origem, criando
no Brasil uma cópia das terras que deixaram na Europa. Alguns povoados
fundados por colonos europeus mantiveram a língua dos seus
Capoeira, a arte-marcial afro-brasileira. antepassados durante muito tempo. Em contrapartida, os imigrantes que se
fixaram nas grandes fazendas e nos centros urbanos
Os africanos contribuíram para a cultura brasileira em uma enormidade do Sudeste (portugueses, italianos, espanhóis e árabes), rapidamente se
de aspectos: dança, música, religião, culinária e idioma. Essa influência se integraram na sociedade brasileira, perdendo muitos aspectos da herança
faz notar em grande parte do país; em certos estados cultural do país de origem. A contribuição asiática veio com a imigração
como Bahia, Maranhão, Pernambuco,Alagoas, Minas Gerais, Rio de japonesa, porém de forma mais limitada.
Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul a cultura afro-brasileira é
particularmente destacada em virtude da migração dos escravos. De maneira geral, as vagas de imigração europeia e de outras regiões
do mundo influenciaram todos os aspectos da cultura brasileira. Na
Os bantos, nagôs e jejes no Brasil colonial criaram o candomblé, culinária, por exemplo, foi notável a influência italiana, que transformou os
religião afro-brasileira baseada no culto aos orixás praticada atualmente em pratos de massas e a pizza em comida popular em quase todo o Brasil.
todo o território. Largamente distribuída também é a umbanda, uma religião Também houve influência na língua portuguesa em certas regiões,
sincrética que mistura elementos africanos com o catolicismo e especialmente no sul do território. Nas artes eruditas a influência europeia
o espiritismo, incluindo a associação de santos católicos com os orixás. imigrante foi fundamental, através da chegada de imigrantes capacitados
em seus países de origem na pintura, arquitetura e outras artes.
A influência da cultura africana é também evidente na culinária
regional, especialmente na Bahia, onde foi introduzido o dendezeiro, uma
palmeira africana da qual se extrai o azeite-de-dendê. Este azeite é
utilizado em vários pratos de influência africana como o vatapá, o caruru e
o acarajé.
Na música a cultura africana contribuiu com os ritmos que são a base
de boa parte da música popular brasileira. Gêneros musicais coloniais de
influência africana, como o lundu, terminaram dando origem à base rítmica
do maxixe, samba, choro, bossa-nova e outros gêneros musicais atuais.
Também há alguns instrumentos musicais brasileiros, como o berimbau,
o afoxé e o agogô, que são de origem africana. O berimbau é o instrumento
utilizado para criar o ritmo que acompanha os passos da capoeira, mistura
de dança e arte marcial criada pelos escravos no Brasil colonial.

Conhecimentos Gerais 7 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Aspectos A partir de meados do século XX a construção de uma série de
obras modernistas, criadas por um grupo liderado porGregori
Arquitetura e patrimônio histórico Warchavchik, Lucio Costa e sobretudo Oscar Niemeyer, projetou a
arquitetura brasileira internacionalmente.4 O movimento moderno culminou
na realização de Brasília, o único conjunto urbanístico moderno do mundo
reconhecido pelaUNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade.

Parque Nacional Serra da Capivara


Também há diversidade em sítios arqueológicos, como o encontrado
no sul do estado do Piauí: serra da Capivara. Os problemas enfrentados
pela maioria dos sítios arqueológicos brasileiros não afetam os mais de 600
sítios que estão no Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí.
Obra de Mestre Ataíde na abóbada da Igreja de São Francisco de Localizado em uma área de 130 mil hectares o Parque Nacional da Serra
Assis, em Ouro Preto, símbolo do Barroco brasileiro. da Capivara é um exemplo de conservação do patrimônio histórico e
O interesse oficial pela preservação do patrimônio histórico e artístico artístico nacional. Em 1991, foi consagrado patrimônio mundial pela
no Brasil começou com a instituição em 1934 da Inspetoria de Monumentos Unesco.5
Nacionais. O órgão foi sucedido pelo Serviço do Patrimônio Histórico e
A serra da Capivara é uma das áreas mais protegidas do Brasil, pois
Artístico Nacional e hoje o setor é administrado nacionalmente pelo Instituto
está sob a guarda do Iphan, Ministério do Meio Ambiente (MMA), Fundahm
do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que já possui mais de
e do Ibama local, que tem poder de polícia. Nesta mesma área se localiza o
20 mil edifícios tombados, 83 sítios e conjuntos urbanos, 12.517 sítios
Museu do Homem Americano, onde se encontra o mais
arqueológicos cadastrados, mais de um milhão de objetos arrolados, velho crânio humano encontrado na América.6
incluindo o acervo museológico, cerca de 250 mil volumes bibliográficos e
vasta documentação arquivística.2 Tradições imateriais como o samba de Culinária
roda do Recôncavo Baiano e a arte gráfica e pintura corporal dos
índios Wajapi do Amapá também já foram reconhecidas como Patrimônio
da Humanidade pela UNESCO. Também os estados e alguns municípios já
possuem instâncias próprias de preservação e o interesse nesta área tem
crescido nos últimos anos.
Mesmo com a intensa atividade dos órgãos oficiais, o patrimônio
nacional ainda sofre frequente depredação e tem sua proteção e
sustentabilidade limitadas pela escassez de verbas e pela falta de
consciência da população para com a riqueza de sua herança cultural e
artística e para com a necessidade de um compartilhamento de
responsabilidades para sua salvaguarda efetiva a longo prazo.3

Brigadeiro, doce típico do Brasil.


A culinária brasileira é fruto de uma mistura de
ingredientes europeus, indígenas e africanos.7 A refeição básica do
brasileiro médio consiste em arroz, feijão e carne. O prato
internacionalmente mais representativo do país é a feijoada. Os hábitos
alimentares variam de região para região. No Nordeste há grande influência
africana na culinária, com destaque para o acarajé, vatapá e molho de
O Palácio da Alvorada em Brasília, obra de Oscar Niemeyer. pimenta. No Norte há a influência indígena, no uso da mandioca e
de peixes de água doce. No Sudeste há pratos diversos como o feijão
O patrimônio histórico brasileiro é um dos mais antigos da América, tropeiro e angu, em Minas Gerais, e a pizza em São Paulo. No Sul do país
sendo especialmente rico em relíquias de arte e arquitetura barrocas, há forte influência da culinária italiana, em pratos como a polenta, e
concentradas sobretudo no estado de Minas Gerais (Ouro também da culinária alemã. O churrasco é típico do Rio Grande do Sul, que
Preto,Mariana, Diamantina, São João del-Rei, Sabará, Congonhas, etc) e também é uma característica muito forte na cultura brasileira. O Brasil não
em centros históricos de Recife, São possui carnes de qualidade tão elevada como a da Argentina e Uruguai que
Luis, Salvador, Olinda, Santos, Paraty, Goiana, Pirenópolis, Goiás, entre se destaca nessa área pelo seu terreno geográfico. No entanto, o brasileiro
outras cidades. Também possui nas grandes capitais numerosos e é um amante do bom churrasco acompanhado de bebidas como a cerveja,
importantes edifícios de arquitetura eclética, da transição entre o chopp deixando o vinho para outras ocasiões.
os séculos XIX e XX.

Conhecimentos Gerais 8 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Literatura Artes visuais

"A descoberta da terra" (1941),pintura mural de Portinari no edifício


da Biblioteca do Congresso,Washington, DC.
O Brasil tem uma grande herança no campo das artes visuais.
Na pintura, desde o barroco se desenvolveu uma riquíssima tradição de
decoração de igrejas que deixou exemplos na maior parte dos templos
Machado de Assis, um dos maiores escritores do Brasil. coloniais, com destaque para os localizados nos centros da Bahia,
O primeiro documento a se considerar literário na história brasileira é a Pernambuco e sobretudo em Minas Gerais, onde a atuação de Mestre
carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei Manuel I de Portugal, em que o Ataíde foi um dos marcos deste período. No século XIX, com a fundação
Brasil é descrito, em 1500. Nos próximos dois séculos, a literatura brasileira da Escola de Belas Artes, criou-se um núcleo acadêmico de pintura que
ficou resumida a descrições de viajantes e a textos religiosos. formaria gerações de notáveis artistas, que se encontram até hoje entre os
O barroco desenvolveu-se no Nordeste nos séculos XVI e XVII e melhores da história do Brasil, como Victor Meirelles, Pedro
o arcadismo se expandiu no século XVIII na região das Minas Gerais. Alexandrino, Pedro Américo, Rodolfo Amoedo e legião de outros. Com o
advento do Modernismo no início do século XX, o Brasil acompanhou o
Aproximadamente em 1836, o Romantismo afetou a Literatura movimento internacional de renovação das artes plásticas e criadores
Brasileira e nesse período, pela primeira vez, a literatura nacional tomou como Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Vicente do Rego
formas próprias, adquirindo características diferentes da literatura europeia. Monteiro, Guignard, Di Cavalcanti e Portinari determinaram os novos rumos
O Romantismo brasileiro (possuindo uma temática indianista), teve como da pintura nacional, que até os dias de hoje não cessou de se desenvolver
seu maior nome José de Alencar e exaltava as belezas naturais do Brasil e e formar grandes mestres.
os indígenas brasileiros.8
Após o Romantismo, o Realismo expandiu-se no país, principalmente
pelas obras de Machado de Assis (fundador da Academia Brasileira de
Letras). Entre 1895 e 1922, não houve estilos literários uniformes no Brasil,
seguindo uma inércia mundial. A Semana de Arte Moderna de 1922 abriu
novos caminhos para a literatura do país. Surgiram nomes como Oswald de
Andrade e Jorge Amado. O século XX também assistiu ao surgimento de
nomes como Guimarães Rosa e Clarice Lispector, os chamados
"romancistas instrumentalistas", elencados entre os maiores escritores
brasileiros de todos os tempos.9 10
Atualmente, o escritor Paulo Coelho (membro da Academia Brasileira
de Letras) é o escritor brasileiro mais conhecido, alcançando a liderança de
vendas no país e recordes pelo mundo. Apesar de seu sucesso comercial,
críticos diversos consideram que produz uma literatura meramente
comercial e de fácil digestão, e chegam a apontar diversos erros de
português em suas obras, principalmente em seus primeiros livros.
Outros autores contemporâneos são bem mais considerados pela
crítica e possuem também sucesso comercial, como Nelson
Rodrigues, Ignácio de Loyolla Brandão, Rubem Fonseca, Luís Fernando
Veríssimo e outros.
Escultura de Aleijadinho "Cristo no horto das oliveiras", localizada
Congonhas, Minas Gerais.
No campo da escultura, igualmente o barroco foi o momento fundador,
deixando uma imensa produção de trabalhos de talha dourada nas igrejas e
estatuária sacra, cujo coroamento é o ciclo de esculturas das Estações da
Via Sacra e dos 12 profetas no Santuário de Bom Jesus de Matosinhos,
obra de Aleijadinho. Experimentando um período de retraimento na primeira
metade do século XIX, a escultura nacional só voltaria a brilhar nas últimas
décadas do século, em torno da Academia Imperial de Belas Artes e
através da atuação de Rodolfo Bernardelli. Desde lá o gênero vem
florescendo sem mais interrupções pela mão de mestres do quilate
de Victor Brecheret, um dos precursores da arte moderna brasileira, e

Conhecimentos Gerais 9 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
depois dele Alfredo Ceschiatti, Bruno Giorgi, Franz Weissmann, Frans se tornaria nítido após a grande síntese realizada por Villa Lobos, já em
Krajcberg, Amilcar de Castro e uma série de outros, que têm levado a meados do século XX.
produção brasileira aos fóruns internacionais da arte.
Esportes
Da metade do século XX em diante outras modalidades de artes
visuais têm merecido a atenção dos artistas brasileiros, e nota-se um rápido
e grande desenvolvimento na gravura, no desenho, na cerâmica artística, e
nos processos mistos como instalações e performances, com resultados
que se equiparam à melhor produção internacional.
Música
A música do Brasil se formou, principalmente, a partir da fusão de
elementos europeus e africanos, trazidos respectivamente por
colonizadores portugueses e escravos.

Estádio do Maracanã, um dos maiores estádios de futebol do mundo.


O futebol é o esporte mais popular no Brasil.11 A Seleção Brasileira de
Futebol foi cinco vezes vitoriosa na Copa do Mundo FIFA,
em 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002.12 Basquetebol, futsal, voleibol, automo
bilismo e as artes marciais também têm grande popularidade no país.
Instrumentos populares no Brasil. Embora não sejam tão praticados e acompanhados como os esportes
citados anteriormente, tênis, handebol, natação e ginástica têm encontrado
Até o século XIX Portugal foi a porta de entrada para a maior parte das
muitos seguidores brasileiros ao longo das últimas décadas. Alguns
influências que construíram a música brasileira, clássica e popular,
esportes têm suas origens no Brasil: futebol de praia,13 futsal (versão
introduzindo a maioria do instrumental, o sistema harmônico, a literatura
oficial do futebol indoor),14footsack,15 futetênis16 17 e futevôlei emergiram
musical e boa parcela das formas musicais cultivadas no país ao longo dos
de variações do futebol. Outros esportes criados no país são
séculos, ainda que diversos destes elementos não fosse de origem
a peteca,18 oacquaride,19 20 21 o frescobol22 o sandboard,23 e
portuguesa, mas genericamente europeia. O primeiro grande compositor
o biribol.24 Nas artes marciais, os brasileiros têm desenvolvido
brasileiro foi José Maurício Nunes Garcia, autor de peças sacras com
acapoeira,25 vale-tudo,26 e o jiu-jitsu brasileiro.27 No automobilismo,
notável influência do classicismo vienense. A maior contribuição do
pilotos brasileiros ganharam o campeonato mundial de Fórmula 1 oito
elemento africano foi a diversidade rítmica e algumas danças e
vezes: Emerson Fittipaldi, em 1972 e 1974;28 Nelson Piquet,
instrumentos, que tiveram um papel maior no desenvolvimento da música
em 1981, 1983 e 1987;29 e Ayrton Senna, em 1988, 1990 e 1991.30
popular e folclórica, florescendo especialmente a partir do século XX. O
indígena praticamente não deixou traços seus na corrente principal, salvo
em alguns gêneros do folclore, sendo em sua maioria um participante
passivo nas imposições da cultura colonizadora.

Grande Prêmio do Brasil de 2007 noAutódromo de Interlagos em São


Paulo.
O Brasil já organizou eventos esportivos de grande escala: o país
organizou e sediou a Copa do Mundo FIFA de 195031 e foi escolhido para
sediar a Copa do Mundo FIFA de 2014.32 O circuito localizado em São
Paulo, Autódromo José Carlos Pace, organiza anualmente o Grande
Prêmio do Brasil.33 São Paulo organizou os Jogos Pan-americanos de
Sala São Paulo, em São Paulo, uma das salas de concerto com 196334 e o Rio de Janeiro organizou os Jogos Pan-americanos de
melhoracústica no mundo. 2007.34 Além disso, o país vai sediar os Jogos Olímpicos de Verão de
Ao longo do tempo e com o crescente intercâmbio cultural com outros 2016, que serão realizados na cidade do Rio de Janeiro.35
países além da metrópole portuguesa, elementos musicais típicos de outros
países se tornariam importantes, como foi o caso da
voga operística italiana e francesa e das danças como a zarzuela,
o bolero e habanera de origem espanhola, e
as valsas e polcas germânicas, muito populares entre os séculos XVIII e
XIX, e o jazz norte-americano no século XX, que encontraram todos um
fértil terreno no Brasil para enraizamento e transformação.
Com grande participação negra, a música popular desde fins do século
XVIII começou a dar sinais de formação de uma sonoridade
caracteristicamente brasileira. Na música clássica, contudo, aquela
diversidade de elementos se apresentou até tardiamente numa feição
bastante indiferenciada, acompanhando de perto - dentro das
possibilidades técnicas locais, bastante modestas se comparadas com os
grandes centros europeus ou como os do México e do Peru - o que
acontecia na Europa e em grau menor na América espanhola em cada
período, e um caráter especificamente brasileiro na produção nacional só

Conhecimentos Gerais 10 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Religião Jump up↑ Luciano Rodrigues Lima. Misticismo e Ateísmo em 'Amor', de Clarice
Lispector. UNEB. Página visitada em 3 de dezembro de 2008.
Jump up↑ Enciclopedia Encarta 2006
Jump up↑ Football in Brazil.Goal Programme. International Federation of Association
Football (2008-04-15). Página visitada em 2008-06-06.
Jump up↑ Beach Soccer. International Federation of Association Football. Página
visitada em 2008-06-06.
Jump up↑ Futsal. International Federation of Association Football. Página visitada em
2008-06-06.
Jump up↑ Portal do Futsac
Jump up↑ Dia do Desafio traz inventor de fute-tênisJornal O Imparcial, acessado em
17 de junho de 2010
Jump up↑ Santos terá torneio de fute-tênis no fim de semanaFolha Online, acessado
em 17 de junho de 2010
Jump up↑ Federação Mineira de Peteca, Histórico da Peteca
Jump up↑ Acqua Ride na Europa
Jump up↑ Acqua Ride (em português). Cidade Aventura.
Jump up↑ Acqua Ride: Passeio aquático radical (em português). LivrEsportes.
Jump up↑ [1]Acessado em 27/05/2012, 09:00h.
Jump up↑ Sandboard, um esporte criado no Brasil
Jump up↑ Montoro, Patricia (2005-06-14). História do Biribol. EducaRede. Página
visitada em 2008-08-15.
Jump up↑ The art of capoeira. BBC (2006-09-20). Página visitada em 2008-06-06.
Jump up↑ Brazilian Vale Tudo. I.V.C. Página visitada em 2008-06-06.
Jump up↑ Brazilian Jiu-Jitsu Official Website. International Brazilian Jiu-Jitsu Federa-
Estátua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro, Brasil. tion. Página visitada em 2008-06-06.
Jump up↑ Donaldson, Gerald. Emerson Fittipaldi.Hall of Fame. The Official Formula 1
O Brasil é um país religiosamente diverso, com tendência Website. Página visitada em 2008-06-06.
de tolerância e mobilidade entre as religiões. A população brasileira é Jump up↑ Donaldson, Gerald. Nelson Piquet.Hall of Fame. The Official Formula 1
majoritariamente cristã (89%), sendo sua maior parte católica. Herança da Website. Página visitada em 2008-06-06.
colonização portuguesa, o catolicismo foi a religião oficial do Estado até Jump up↑ Donaldson, Gerald. Ayrton Senna.Hall of Fame. The Official Formula 1
a Constituição Republicana de 1891, que instituiu o Estado laico. Website. Página visitada em 2008-06-06.
Jump up↑ 1950 FIFA World Cup Brazil.Previous FIFA World Cups. International
A mão de obra escrava, vinda principalmente da África, trouxe suas Federation of Association Football. Página visitada em 2008-06-06.
próprias práticas religiosas, que sobreviveram à opressão dos Jump up↑ 2014 FIFA World Cup Brazil. International Federation of Association
colonizadores, dando origem às religiões afro-brasileiras. Football. Página visitada em 2008-06-06.
Jump up↑ Formula 1 Grande Premio do Brasil 2008. The Official Formula 1 Website.
Na segunda metade do século XIX, começa a ser divulgado Página visitada em 2008-06-06.
o espiritismo no Brasil, que hoje é o país com maior número de espíritas no ↑ Jump up to:a b Chronological list of Pan American Games. Pan American Sports
mundo. Nas últimas décadas, as religiões protestantes têm crescido Organization. Página visitada em 2008-06-06.
rapidamente em número de adeptos, alcançando atualmente uma parcela Jump up↑ Vencemos. E agora? Até 2016, há muito a ser feito pelo Rio de Janei-
significativa da população. Do mesmo modo, aumenta o percentual ro. R7. Rede Record (2 de outubro de 2009). Página visitada em 03/10/2009.
daqueles que declaram não ter religião, grupo superado em número apenas
pelos católicos nominais e evangélicos.
História do Brasil.
Muitos praticantes das religiões afro-brasileiras, assim como alguns
simpatizantes do espiritismo, também se denominam "católicos", e seguem A história do Brasil começa pelo descobrimento, episódio que é conse-
alguns ritos da Igreja Católica. Esse tipo de tolerância com o sincretismo é qüência da expansão européia, sobretudo portuguesa, na conquista do
um traço histórico peculiar da religiosidade no país. "mar tenebroso" e na superação do Atlântico como barreira geográfica.
Seguem as descrições das principais correntes religiosas brasileiras, Essa conquista, que distanciou subitamente os portugueses dos restantes
ordenadas pela porcentagem de integrantes de acordo com povos europeus, constituiu um movimento inteiramente novo, que mudou a
o recenseamento demográfico do IBGE em 2000. fisionomia do mundo. Mas no que concerne especificamente à descoberta
do Brasil, há controvérsias: teria sido fruto do acaso ou houve uma inten-
Folclore cionalidade velada dos portugueses? Teriam sido os navegadores lusitanos
os primeiros a chegar à nova terra, ou houve precursores de Cabral na rota
O folclore brasileiro é um conjunto de mitos, lendas, usos e costumes
do Atlântico brasileiro? Seja como for, ao iniciar-se o século XVI, Portugal
transmitidos em geral oralmente através das gerações com a finalidade de
inaugura a principal via marítima de passagem, a rota atlântica para as
ensinar algo, ou meramente nascido da imaginação do povo. Por ser
especiarias asiáticas, ao mesmo tempo em que minguava a tradicional
o Brasil um país de dimensões continentais, possui um folclore bastante
função histórica do Mediterrâneo. Marco primordial do universalismo renas-
rico e diversificado e suas histórias enaltecem o conhecimento popular e
centista, a descoberta do Brasil inicia a expansão colonial e comercial
encantam os que as escutam.
européia na época moderna.
Referências
Jump up↑ Darcy Ribeiro, O Povo Brasileiro, página 16 Período colonial
Jump up↑ Ministério da Cultura. A história do Brasil, nos três primeiros séculos a partir do descobrimen-
Jump up↑ ALMEIDA, Luiz Fernando de. O Brasil e os Desafios do Patrimônio. Portal
do Ministério da Cultura, 13 de Janeiro de 2007.
to, é parte preponderante da história da expansão colonial e comercial
Jump up↑ Fernando, Lara (12/09/2000). Vitruvius: Espelho de fora: arquitetura européia. O Brasil, nos quadros do sistema colonial então vigente, repre-
brasileira vista do exterior. Página visitada em 23/12/2008. senta tanto uma meta da expansão da economia mercantil européia quanto
Jump up↑ Lista do Patrimônio Mundial (em português). UNESCO. Página visitada em um instrumento de poder da metrópole portuguesa. Portugal, como os
2008-12-02. demais antigos reinos medievais europeus -- Espanha, Países Baixos,
Jump up↑ Lista do Patrimônio Mundial 2008 (em português). FUNDHAM - Museu do França e Inglaterra -- buscava organizar-se em estado moderno, unificado e
Homem Americano. Página visitada em 2008-12-02. centralizado, e como eles lançava-se à construção do seu império colonial.
Jump up↑ Cascudo, Luís da Câmara. História da alimentação no Brasil, p. 17. Belo
Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Ed. Da Universidade de São Paulo, 1983. Administração colonial. As práticas coloniais no Brasil estavam subor-
Jump up↑ José de Alencar e o Romantismo(em português). Vestibular1. Página dinadas a repartições que integravam o aparelho de estado português: o
visitada em 2008-12-02. Conselho de Estado superintendia as decisões de maior relevância, até
Jump up↑ Goiamérico Felício Carneiro dos Santos.Literatura e filosofia: o pensar o
mesmo as de âmbito colonial; destacava-se nele o secretário de Estado, do
sentir. X Congresso Internacional da ABRALIC: O lugar da Filosofia na Teoria da
Literatura. Página visitada em 3 de dezembro de 2008. qual a figura mais notória foi o marquês de Pombal no reinado de D. José I,

Conhecimentos Gerais 11 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
na segunda metade do século XVIII; os assuntos militares cabiam ao Con- Política mercantilista. A colonização do Brasil representou o elemento
selho de Guerra, enquanto o desembargo do Paço e a Casa da Suplicação mais importante para o processo de fortalecimento de Portugal como esta-
encabeçavam as práticas judiciárias; o Conselho da Fazenda e a Casa da do moderno, capaz de superar as limitações ao desenvolvimento da eco-
Índia tinham a seu cargo as finanças e o comércio, e a Mesa da Consciên- nomia capitalista européia. A política colonial portuguesa integrava-se
cia e Ordens intervinha nos assuntos eclesiásticos, das ordens religiosas- assim no esquema mais amplo de política econômica que orientou a ação
militares e de ensino. Em face da união da igreja e do estado, neste se estatal nos primórdios da época moderna: a política mercantilista. Era o
incluía o Tribunal da Inquisição, cuja importância pode ser medida pela coroamento de uma luta de muitos séculos, ora pela independência do
relevância do pensamento religioso como ideologia que legitimava a autori- reino em relação aos senhores feudais, ora na guerra de reconquista contra
dade do soberano. O Conselho Ultramarino tinha funções diretamente o invasor muçulmano, e que afirmou a supremacia do rei sobre a nobreza
articuladas à política colonial e substituiu, depois da Restauração de 1640, territorial e aniquilou o esboço da monarquia agrária em favor do estilo
o Conselho da Índia e Conquistas Ultramarinas, instalado na União Ibérica patrimonial.
(1580-1640).
O capitalismo monárquico e comercial afirmou-se em torno da casa re-
Embora não houvesse uma legislação específica para o Brasil, nume- al. O comércio que se expandiu a partir das navegações costeiras medie-
rosas decisões setoriais indicam a especificidade dos problemas brasileiros, vais, e projetou-se na idade moderna para a África, a Ásia e a América, fez
como os regimentos e recomendações enviados aos governadores-gerais e do tesouro régio o centro dos cuidados políticos. Para servir a essa realida-
vice-reis, as disposições legais sobre os indígenas, a ação catequética e as de, nova e singular no contexto europeu, articulou-se um quadro adminis-
atividades econômicas, notadamente as de monopólio real, como o comér- trativo dependente do soberano e alimentado pelos lucros e aventuras
cio de pau-brasil. Até a transferência do governo português para o Brasil, mercantis.
em 1808, as decisões principais provinham de Lisboa. As vilas e cidades
eram administradas por câmaras municipais eletivas, intituladas Câmara de O primeiro cuidado de Portugal foi resguardar a área do seu império
Vereadores ou, excepcionalmente, Senado da Câmara. Compunham-se de colonial. Mas essa empresa, por demais dispendiosa, necessitava de uma
dois juízes ordinários, três vereadores e oficiais da Câmara. A partir de fonte de recursos que a financiasse. Essa fonte residiu no monopólio do
1796, como sintoma de maior centralização absolutista, as câmaras passa- comércio colonial. Assim, a expansão mercantil e a formação do moderno
ram a ser presididas pelos juízes-de-fora, nomeados pelo rei. O voto e a estado português foram processos articulados. O estado centralizado, único
vereança cabiam exclusivamente aos "homens bons", representantes da capaz de mobilizar recursos em escala nacional, era o pré-requisito à
classe proprietária. expansão ultramarina; ao mesmo tempo, os mecanismos de exploração
comercial e colonial do ultramar fortaleceram o estado colonizador.
O critério seletivo excluía até mesmo os comerciantes, que só tiveram
acesso à administração municipal a partir do século XVIII. A prática das O monopólio do pau-brasil se inseriu no sistema mercantil da coroa: o
câmaras expressava assim os interesses dos proprietários, e servia-lhes concessionário habilitava-se à exploração comercial e em contrapartida
como elemento legal de protesto contra as decisões metropolitanas. O defendia a terra contra a cobiça de franceses e espanhóis. A insuficiência
aumento da centralização administrativa diminuiu esse poder contestatório. de recursos dos arrendatários e a exacerbação das incursões européias
Até o século XVIII coexistiram duas práticas administrativas sob controle passaram a exigir um maior policiamento da costa pelas frotas portuguesas.
estatal: as capitanias hereditárias e as capitanias reais. Nas primeiras, o Essa preocupação levou à mudança do esquema comercial, com o estabe-
donatário exercia funções vitalícias e transmissíveis por herança, fixadas lecimento do sistema das donatarias.
nas "cartas de doação" e nos "forais"; nas capitanias reais, o capitão-mor A primeira instituição comercial e administrativa da colônia foi a feitoria.
governava pelo período que conviesse ao rei. Essa unidade administrativa Tratava-se na prática de instalações muito primitivas, cercadas de pau-a-
iniciou-se com a criação do governo-geral em 1548. A centralização admi- pique, que serviam de mediadoras no comércio com os índios, que forneci-
nistrativa empreendida pelo marquês de Pombal extinguiu o regime das am o pau-brasil e outros bens e recebiam em troca tecidos, artefatos e
capitanias hereditárias, que passaram a ser reais. quinquilharias, no regime de escambo. No entanto, o sistema de feitoria
O governo-geral foi instituído para dar maior eficácia ao sistema coloni- começou a ser desafiado pelo estrangeiro, com o aliciamento do indígena
al. Regimentos reais especificavam as atribuições do governador-geral e de pelo concorrente francês. Para mantê-lo seria necessário proteger a costa
seus principais auxiliares, o ouvidor-mor e o provedor-mor. Em 1640, Filipe com um cinto de fortalezas, empresa por demais onerosa. Tentou-se resol-
IV nomeou Jorge de Mascarenhas, marquês de Montalvão, como primeiro ver o impasse pela combinação da armada guarda-costas com a expedição
vice-rei do estado do Brasil. Somente quando a capital foi transferida de colonizadora, sob as ordens de Martim Afonso de Sousa. O objetivo era
Salvador para o Rio de Janeiro, a dignidade do vice-rei deixou de ser promover a limpeza da costa e fundar núcleos de moradores permanentes.
honorífica e pessoal para se tornar uma clara função administrativa. No entanto, o plano mostrou-se precário em vista da imensidade do territó-
rio. Era necessário ajustar o sistema das feitorias às novas necessidades, o
Os governadores-gerais exerceram autoridade sobre todo o estado do que levou ao regime das capitanias hereditárias, modelo já aprovado nas
Brasil até 1573, quando D. Sebastião o dividiu em repartição do norte e do possessões insulares do Atlântico.
sul, com capitais em Salvador e Rio de Janeiro respectivamente. O objetivo
era a melhor defesa do litoral contra as investidas dos franceses em Cabo Capitanias hereditárias. A coroa portuguesa necessitava de encontrar
Frio e no Nordeste. Em 1578 restabeleceu-se a unidade, novamente rompi- um modelo de produção colonial que se ajustasse às necessidades da
da em 1608, por outra divisão semelhante, determinada pela exploração do procura européia. Como não foi possível, logo no início, dedicar-se priorita-
ouro em São Vicente. riamente à mineração de metais nobres, a colonização teve de optar pela
especialização em produtos agrícolas tropicais. Desses, o que avulta em
De 1612 a 1615 os franceses ocuparam a ilha do Maranhão, e comer- primeiro lugar é o açúcar, cujo mercado aumentava a olhos vistos. Portugal
ciantes holandeses e ingleses incursionaram pela embocadura do Amazo- já detinha know-how suficiente para empreender um projeto de larga escala
nas. Em vista desses riscos, em 1621, Filipe III separou o estado do Mara- dessa cultura, tanto no nível da produção, experimentada com êxito nas
nhão, unidade administrativa que englobava a área compreendida entre o ilhas atlânticas portuguesas, como no de sua comercialização nas praças
Ceará e o Peru atuais. Essa criação foi determinada pelo isolamento do flamengas, em que vigoravam as mais adiantadas técnicas de comércio da
extremo norte, cujas comunicações terrestres ou marítimas com o estado época.
do Brasil eram precárias. Em 1737 o Maranhão passou a intitular-se estado
do Grão-Pará e Maranhão, e a capital transferiu-se de São Luís para Be- A cultura da cana e o fabrico do açúcar apresentaram-se assim como a
lém. O descobrimento de salinas e a expansão pecuarista articularam o solução ideal, porque ao mesmo tempo que se ajustavam perfeitamente às
extremo norte com o resto do Brasil, por meio do Piauí e do Maranhão. Na regiões quentes e úmidas da colônia, integravam-na na linha do comércio
ocasião planejava-se o desenvolvimento da Amazônia pela atividade agrí- europeu, valorizavam economicamente as terras e promoviam seu povoa-
cola exportadora baseada no regime da grande propriedade escravista. mento e ocupação efetiva, e facilitavam por conseguinte sua defesa. Como
Tais elementos determinaram, em 1774, a extinção do estado do Grão- o governo português não podia sozinho dar cabo de tarefa tão ampla, era
Pará e Maranhão, que passou a integrar o estado do Brasil, sob a autorida- preciso interessar a iniciativa privada, dona do capital necessário aos
de dos vice-reis no Rio de Janeiro. investimentos. Para isso, cumpria organizar a produção de tal forma que o
empresário metropolitano pudesse dela obter alta margem de lucro.

Conhecimentos Gerais 12 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Tais premissas levaram ao modelo das capitanias hereditárias, que própria, com os tribunais superiores no reino e as relações locais. A matéria
funcionavam como contratos de risco: de um lado, o governo português eclesiástica continuou confiada à Mesa de Consciência e Ordens, a quem
cedia as terras e garantia o necessário ordenamento jurídico capaz de competia as decisões nas causas espirituais.
conferir ao donatário uma soma de poderes e prerrogativas bastante atra-
ente; por outro lado, o donatário obrigava-se a remeter à coroa o numerário O vínculo de subordinação entre o reino e a colônia, filtrado pelo Con-
relativo aos impostos e obedecer fielmente às determinações reais. Mas selho Ultramarino, não se fixava entre o soberano e o governador-geral -- e
faltava ainda resolver um problema: caso a produção açucareira adotasse a mais tarde o vice-rei. As capitanias muitas vezes se entendiam diretamente
tendência européia para o trabalho assalariado livre, mais produtivo e com o rei, em clara subversão ao princípio do governo-geral. Os privilégios
rentável na economia de mercado, decerto os trabalhadores, dada a abun- inerentes ao cargo público, de acordo com o sistema de estamentos então
dância de terras, acabariam por se estabelecer por conta própria e desen- vigente, não permitia que a autoridade superior se substituísse à inferior,
volver atividades de subsistência, desvinculadas do centro metropolitano, com absorção total de suas atribuições. Daí ocorrerem freqüentes conflitos
opção totalmente contrária aos interesses monopolistas da metrópole. entre os funcionários, resolvidos pelo Conselho Ultramarino, nos quais cada
parte procurava aliciar o apadrinhamento de poderosos.
É em função dessas premissas que em pleno nascimento do mundo
moderno, o sistema colonial invoca o renascimento do sistema escravista. O Regimento de 1677, conjunto de normas administrativas que passou
Por mais escandalosa que fosse a contradição entre a consciência cristã e a regular as atividades dos governadores-gerais no Brasil, em substituição
a escravidão, de índios ou de negros, essa foi a solução pragmaticamente ao Regimento de 1548 trazido por Tomé de Sousa, diante das constantes
adotada pelos colonizadores. A resistência guerreira dos indígenas e a desavenças entre o governo-geral e as capitanias, determinou entre outras
oposição dos jesuítas é que ensejaram o tráfico negreiro, e abriram assim coisas a subordinação dos capitães-generais de Pernambuco e do Rio de
mais um importante setor comercial. A escravidão e o tráfico de escravos Janeiro ao governador-geral, sem, entretanto, alcançar grandes êxitos.
da África passaram assim a funcionar como eixo em torno do qual se O último elo na cadeia de poder era o município, na administração co-
estruturava a produção das capitanias hereditárias, estabelecidas em lonial portuguesa um instrumento político para o povoamento, orientado por
benefício exclusivo da metrópole, para a exportação de gêneros de que ela motivos fiscais, capaz de conservar a supremacia da autoridade real e de
necessitava para si e para comerciar com outros países. Fora disso, ape- transformar a economia natural na economia de moeda, com os tributos
nas a produção de gêneros estritamente necessários à subsistência da convertidos em dinheiro. A organização do município precedeu à coloniza-
população e que não pudessem ser importados da metrópole. ção e ao núcleo urbano, molde administrativo que abrigaria a futura socie-
As capitanias não representaram, pois, uma regressão política ao sis- dade. Assim, as populações já nascem sob as prescrições administrativas.
tema feudal. Na realidade, conforme definido pelas cartas de doação e os Quando as cidades e vilas são estabelecidas, o capitão-mor regente é o
forais, as capitanias constituíram circunscrições territoriais públicas, com próprio fundador, que já tem carta concedida pelo rei ou pelo governador,
delegação de poderes, sem que a realeza abdicasse de quaisquer prerro- muitas vezes antes da própria fundação da vila. Em outros casos, quando
gativas. O donatário não tinha, portanto, o senhorio de um feudo, com já há um grande número de latifúndios espalhados em uma região, o go-
propriedade plena da terra, mas sim uma província que administrava por verno cria as vilas, para reunir os moradores dispersos.
conta do rei. E quando as capitanias prosperaram e iniciou-se um tumulto No interesse da própria expansão econômica, a coroa admitiu, até me-
privatista e uma certa dispersão da autoridade, um corretivo logo se impôs: ados do século XVII, o crescimento espontâneo de comunidades locais,
a instituição do governo-geral. mas essa transigência não significava abandono da vigilância real e centra-
Governo-geral. O Regimento de 1548, documento que consubstancia lizadora. O próprio sistema eleitoral vigente não deve ser confundido com a
as instruções de D. João III ao primeiro governador-geral do Brasil, Tomé representatividade exigida pela doutrina liberal emergente a partir do século
de Sousa, não deixa margem a dúvidas quanto ao verdadeiro sentido do XIX. A escolha dos chefes era promovida entre os "homens bons", e consti-
governo-geral e do regime das capitanias. Ao transferir atribuições de tuía uma seleção, mas não uma eleição. As câmaras, nada obstante fuga-
governo, o regimento não excluía o poder do soberano, mas apenas definia zes momentos de autonomia, executavam ordens superiores, e em muitos
o alcance de seu predomínio sobre os delegados. Os capitães e governa- casos os vereadores eram diretamente nomeados pelos capitães-gerais,
dores deviam obedecer ao governador-geral, sem embargo dos privilégios para lhes cumprirem as determinações. A lei de organização municipal de
de que gozavam as doações, só irrevogáveis os direitos patrimoniais e 1828, ao assegurar a tutela do governo-geral e provincial sobre as câma-
reformável, a todo o tempo, o círculo da delegação pública. ras, veio apenas reconhecer uma antiga realidade.

O governo-geral constituiu um esquema básico para todo o período co- Justiça e fazenda. O quadro hierárquico se fecha com o rígido controle
lonial, mesmo quando o vice-reino ocupou seu lugar. Sob a ascendência do da justiça e da fazenda, fixado pela supremacia dos agentes reais sobre as
governador-geral, chefe militar por excelência, estruturou-se a organização autoridades locais. O ouvidor-mor, ou o ouvidor-geral, contemporâneo do
da fazenda e da justiça, com a superintendência, respectivamente, do governo-geral, submetia os juízes a sua alçada, fossem eles juízes de fora
provedor-mor e do ouvidor-mor, cujos poderes se definiam em regimentos ou ordinários. A última instância era Lisboa, ou a Casa da Suplicação e o
próprios. Sempre que a matéria fosse relevante e a competência omissa, o Desembargo do Paço, que dominavam a emperrada e distante justiça
governador presidia a junta-geral, órgão colegiado que iria abrandar, com o colonial. A fazenda articulava-se também numa engrenagem complicada,
tempo, o despotismo do mais importante e direto agente real. que partia da vila e chegava até o rei, e abarcava de forma sufocante todas
as atividades econômicas. O Real Erário perdia-se num cipoal de reparti-
É claro que todo esse poder era muitas vezes apenas nominal. As ções, desde a Junta da Fazenda, que funcionava ao lado do governo-geral,
grandes distâncias e a dificuldade de comunicações impediam que a rede até os órgãos incumbidos da cobrança de tributos especiais, diretamente
oficial cobrisse todos os espaços, e assim formaram-se quistos de potenta- ligados a Lisboa.
dos locais. O governo-geral instituiu um predomínio, mas não a exclusivida-
de. O quadro do comando oficial partia verticalmente do rei para o gover- Organização militar. Para assegurar o funcionamento de toda essa en-
nador-geral e deste expandia-se aos governadores (capitães-generais e grenagem administrativa, jurídica e fazendária, dispunha a coroa de um
capitães-mores) e se espraiava nos municípios. Em sua aparente clareza, o mecanismo: as forças militares. A elas cabia assegurar a paz interna e a
esquema não dissimulava a complexa, difusa e tumultuária realidade, defesa exterior, e integrar de fato os povoadores aos desígnios da coroa. A
agravada pela ausência da teoria da separação de poderes e atribuições. organização militar precedeu à descoberta, estruturou-se com a monarquia
no curso dos séculos e fundiu-se com a história da colônia. A terra consoli-
Mas mesmo o rei, do alto da cúpula administrativa, não governava de dou-se em mãos portuguesas por via da força armada, fosse pela ação
modo absoluto, só e arbitrariamente. Havia a sua volta uma armadura militar violenta, quando era o caso, fosse pela integração no quadro das
ministerial, tão velha quanto a monarquia, e o controle colegiado, que funções e das honras militares. Assim se formou o elo mais profundo,
limitava o poder monocrático. A ascendência do soberano, mitigada pelas duradouro e estável da penetração ultramarina, que ligava a camada domi-
cortes, que se reuniam periodicamente, sofria a participação da aristocraci- nante de Portugal com a categoria ascendente dos senhores coloniais.
a, dependente dos ingressos públicos e não da propriedade territorial. A
partir de 1643, um órgão deliberativo e de assessoramento, o Conselho O Foral de 1534 e o Regimento de 1548 haviam fixado as primeiras li-
Ultramarino, ocupou-se dos negócios do Brasil, das colônias e das conquis- nhas do sistema militar que imperou nas colônias: os moradores eram
tas. Os assuntos da justiça permaneceram ainda entregues à estrutura obrigados a servir militarmente, em tempo de guerra. Tomé de Sousa

Conhecimentos Gerais 13 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
recebeu, pronto e articulado, um plano de defesa, baseado em forças veram-se irredutíveis às tendências de dissolução da família e à cobiça
profissionais. Ao aportar na Bahia, em 1549, trazia em sua frota de seis escravista.
navios cerca de mil pessoas, entre soldados, funcionários e mestres-de-
obras; e instruções claras no Regimento para, entre outras coisas, construir Economia colonial. A história econômica brasileira no período colonial
fortalezas, perseguir e destruir os corsários que infestavam a costa, castigar pode ser dividida em ciclos, conforme o produto dominante em cada época.
os tupinambás pela morte do donatário Francisco Pereira Coutinho e con- Assim, o ciclo inaugural é o do pau-brasil, único produto valioso e abundan-
denar à morte e ao confisco de bens os que salteavam e roubavam os te que o colonizador encontrou nos primeiros momentos de posse das
gentios de paz. As providências militares de defesa incluíam ainda o incen- novas terras. A fórmula empregada por Portugal para tirar partido de tal
tivo à construção de bergantins -- embarcação a vela e remo, esguia e riqueza foi a mesma de qualquer nação colonialista da época, a exploração
veloz -- e a determinação de que cada capitania e engenho dispusesse de econômica indireta: a terra foi arrendada a Fernão de Loronha, ou Noronha,
armas de fogo, armas brancas e munições de guerra. Para a segurança e por um período de três anos, que renovou-se por mais dois triênios. O
defesa das povoações e fortalezas, os capitães e senhores deveriam arrendatário obrigava-se, por seus próprios meios, a promover a defesa da
armar-se, e todo morador que tivesse no país casas, terras, águas ou terra e a entregar à coroa portuguesa um quarto do total exportado.
navio, deveria dispor no mínimo de besta, espingarda, espada, lança ou O sistema apresentava, entretanto, alguns inconvenientes, seja porque
chuço. Os que, no prazo de um ano, não satisfizessem tais exigências, a exploração extensiva e predatória exigia incursões cada vez maiores e
teriam de pagar em dobro o valor das que faltassem. mais onerosas, seja porque o contrabando realizado por espanhóis, e
A estrutura defensiva, formada pela fortaleza, guarnecida por tropas sobretudo por franceses, em escala gigantesca, obrigava à intervenção
pagas e soldados recrutados entre a população civil, institucionalizou-se armada dos portugueses. Além disso, a exploração do pau-brasil não era
com soldados do serviço público e soldados territoriais. A profissionalização tão simples como à primeira vista podia parecer. Havia necessidade de
do soldado libertou o rei da dependência perante a nobreza, transformada derrubar os troncos e livrá-los da casca grossa e cheia de espinhos, para
em corporação burocrática, e ainda subordinou os soldados de reserva, as só então embarcar as toras do pau-brasil propriamente dito. No início, os
milícias e ordenanças, ao mesmo padrão vertical de obediência. No século próprios índios encarregavam-se dessa tarefa, na base do escambo; depois
XVII, as milícias funcionavam ao lado e sob a direção das tropas regulares, houve necessidade de trazer escravos da África. De qualquer maneira, as
com a incumbência de devassar o interior, com o estímulo real e patentes incursões francesas e espanholas evidenciavam a necessidade de um
outorgadas pela coroa, armadas e alimentadas pelos chefes. Serviam sistema de ocupação mais efetivo da terra.
também para tornar efetivo e estável o comando nas capitanias. Em troca Ciclo do açúcar. Até o século XV, o açúcar era produzido em escala ín-
da cega obediência à autoridade, brancos e pardos recebiam patentes e fima, apenas como componente de remédios vendidos pelas boticas. O
honrarias. Foi graças ao domínio militar sobre a colônia que a metrópole adoçante adotado em toda a Europa era o mel. Mas tão logo sua produção
pôde, no final do século XVII, após mais de um século e meio de dispersão aumentou e seu uso se difundiu, o mercado do açúcar teve uma expansão
da autoridade, retomar a centralização e converter os régulos brasileiros em impressionante, sobretudo depois que os europeus se habituaram a bebi-
instrumentos de obediência. As descentralizações foram obrigadas, a ferro das como café, cacau e chá, tomadas geralmente com adoçante. Portugal
e fogo, a retroceder; os senhores de terra e os senhores de engenho tive- experimentara com sucesso a cultura da cana-de-açúcar e a fabricação do
ram de abrir mão de sua antiga ascendência. produto em parte da ilha da Madeira, nos Açores, São Tomé e Canárias. A
Papel da igreja. O missionário, sobretudo o jesuíta, teve o papel de in- lavoura canavieira e a indústria açucareira mostravam-se assim como a
fundir nos povoadores e indígenas da colônia os padrões de ética euro- solução ideal para a ocupação da terra e a geração de riqueza. A divisão
peus. Lutou assim em duas frentes espirituais: a conversão do índio ao da terra em capitanias e a subseqüente instituição do governo-geral foram
credo católico e a continência do branco diante do desregramento sexual e a expressão político-administrativa dessa solução.
da escravidão. Há aí uma particularidade histórica: se o governo dobrou e Um dos primeiros engenhos de açúcar foi estabelecido por Martim A-
absorveu a nobreza, jamais dominou o clero, ao qual conseguiu apenas fonso de Sousa, por volta de 1532, em São Vicente. Já nessa mesma
impor limites. Em todo o período colonial houve entre eles uma relação década, porém, proliferavam outros engenhos, sobretudo nas capitanias de
mútua de desconfiança, que se prolongou durante o império e só terminou Itamaracá, Paraíba e Pernambuco. O açúcar foi o principal responsável
na república, quando se concretizou a separação entre o estado e a igreja. pela vinda do escravo negro. E propiciou também o início de outras ativida-
As dificuldades de entrosamento resolviam-se diretamente entre o so- des que funcionaram como subciclos dentro do ciclo do açúcar: o fumo e a
berano e o papa, graças à tradição de fidelidade da monarquia à Santa Sé. criação de gado. Dessa forma, Portugal manteve o domínio internacional do
Com a articulação financeira, a partir da incorporação da Ordem de Cristo à produto até o século XVIII, quando começou a enfrentar a concorrência da
coroa, no governo de D. Manuel, o sustento do clero e de suas empresas produção da América Central. Mas não foram somente econômicos os
passou a ser pago pelo governo, em quantias muitas vezes superiores às reflexos da lavoura canavieira: a economia dos engenhos gerou também
arrecadadas pelos dízimos. Entrosou-se assim o sistema de nomeação de um tipo de vida social caracterizado pela casa-grande, residência do se-
autoridades eclesiásticas: o rei, na qualidade de chefe de estado, apresen- nhor-de-engenho, que ocupava na escala social posição superior à dos
tava ao papa os bispos; e na qualidade de grão-mestre da Ordem de Cristo, outros proprietários rurais; e ao seu lado, a senzala, a habitação tosca dos
indicava aos bispos os encarregados dos cabidos, paróquias e capelanias. escravos. A sociedade patriarcal assim instituída criou o tipo de civilização
Sob esse sistema e dentro dessas linhas, fixou-se a organização eclesiásti- mais estável da América luso-espanhola, ponto inicial dos mais significati-
ca no Brasil. vos na instituição da cultura moral, religiosa, científica, intelectual e artísti-
ca.
O primeiro bispado foi o de Salvador, instituído em 1554, com jurisdi-
ção sobre toda a colônia. Em 1676 a diocese foi elevada a arquidiocese. Ao Ciclo do ouro. No final do século XVII Portugal começou a receber os
término do período colonial, o arcebispado compreendia os bispados do Rio primeiros carregamentos de ouro do Brasil. Em 1703 o ouro brasileiro
de Janeiro, Maranhão, Pernambuco, Pará, Mariana e São Paulo e as ultrapassou toda a produção anteriormente obtida na Mina e na Guiné;
prelazias de Goiás e Mato Grosso. A igreja exerceu durante todo esse como riqueza colonial, vem em segundo lugar, logo abaixo do açúcar. Mas
período atribuições administrativas da mais alta relevância. Estavam a seu a descoberta das jazidas de ouro nas Minas Gerais trouxe também proble-
cargo o registro de todos os nascimentos, casamentos e óbitos, bem como mas para a ocupação da terra, pois deslocou massas da população que
a assistência social e a educação. É necessário ainda destacar o papel da habitavam a costa de São Paulo, Bahia e Pernambuco. Toda sorte de
catequese e da influência social dos religiosos sobre a vida dos indígenas. gente, brancos, pardos, negros e índios, homens e mulheres, velhos e
moços, pobres e ricos, plebeus e fidalgos, leigos e religiosos, acorriam em
Dentre todas as ordens religiosas -- franciscanos, capuchinhos, benedi- busca da riqueza súbita e fácil. Muitas fazendas de gado e engenhos de
tinos, carmelitas, oratorianos -- o maior papel nas relações entre os colonos açúcar tiveram de parar suas atividades por falta de braços, a tal ponto que
e os indígenas, entre os povoadores e a administração, coube aos jesuítas. a metrópole teve de intervir para evitar o despovoamento.
Em seu apostolado de dois séculos -- de 1549 a 1759 -- essa foi sem
dúvida a ordem que se mostrou mais irredutível aos interesses econômicos Ciclo do café. Na primeira metade do século XVIII começou a cultura
dos colonos e mais rebelde aos ditames do poder público. Enquanto as do café, trazido de Caiena, na Guiana Francesa, pelo militar e sertanista
outras ordens transigiam com a moral cediça da colônia, os jesuítas manti- Francisco de Melo Palheta, que iniciou uma plantação em Belém. De lá,
muitas mudas foram levadas para o Rio de Janeiro, depois para Resende e

Conhecimentos Gerais 14 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
norte de São Paulo, onde encontraram condições de solo e clima mais Diante da alternativa de enfrentar a França ou atrelar-se ao Reino Uni-
favoráveis que o norte do país. O café veio suplementar a queda de dois do, D. João preferiu a segunda hipótese, que lhe dava a esperança de
outros produtos agrícolas -- o açúcar e o algodão --, que sofriam sucessivas salvar, ainda que na aparência, a soberania real, e manter a integridade da
baixas frente à concorrência no mercado internacional. Além disso, enqua- colônia sul-americana. Além de combater mais diretamente as ambições
drava-se perfeitamente nas mesmas bases econômicas e técnicas das napoleônicas em relação ao Brasil, a coroa portuguesa abrigava-se em um
outras culturas: utilização ampla da terra, fator de produção abundante; não refúgio inexpugnável, com apoio do Reino Unido. De fato, tão logo a família
exigência de grandes investimentos de capital; possibilidade de ser implan- real embarcou para o Brasil, o marechal inglês William Carr Beresford ficou
tada com pouco equipamento. A mão-de-obra ociosa das minas refluiu para em Portugal, como Lord Protector, com poderes de soberano, e com a
essa nova riqueza, que em 1820 atingiu uma produção de cem mil tonela- ajuda dos patriotas portugueses, enfrentou e expulsou os invasores france-
das, superior à da Arábia. Seria, entretanto, no império, que o café ocuparia ses, comandados pelo general Jean Andoche Junot. Enquanto isso, o
o centro da economia e substituiria o açúcar como principal produto de governo português instalou-se no Brasil, e não tardou em vingar-se de
exportação. franceses e espanhóis pelas humilhações impostas pelo Tratado de Fontai-
nebleau: ocupou Caiena, na Guiana Francesa, em 1809, e Montevidéu, em
Predominância da economia agrícola. Todas essas atividades econô- 1810.
micas -- pau-brasil, açúcar, tabaco, algodão, ouro e café -- não se destina-
vam diretamente à metrópole. Lisboa funcionava como entreposto e empó- Chegada de D. João. A família real era composta pela rainha D. Maria
rio reexportador e retirava o lucro dos benefícios do transporte e das vanta- I, o príncipe-regente D. João, sua esposa, D. Carlota Joaquina, o príncipe
gens fiscais. Ausente da revolução industrial, Portugal torna-se satélite herdeiro D. Pedro, que acabava de completar nove anos de idade, o prínci-
econômico da Grã-Bretanha e, como conseqüência, o Brasil, no papel de pe D. Miguel, com apenas cinco, as cinco princesas filhas do casal, as
colônia de uma metrópole sem autonomia, ficaria à margem, por muitos princesas irmãs da rainha e o infante espanhol D. Pedro Carlos, irmão
séculos, do rumo industrial do mundo, e se constituiria num país essencial- menor de D. Carlota Joaquina. A 22 de janeiro de 1808, o príncipe-regente
mente agrícola. Outra constante em todas essas culturas de exploração era aportava na Bahia, de onde, como primeiro ato, assinou a carta-régia de 28
a busca pelo colonizador português da fortuna rápida sem o trabalho paci- de janeiro de 1808, conhecida como Abertura dos portos às nações ami-
ente: a conseqüência disso é o incremento da mão-de-obra escrava, primei- gas. Estipulava o documento, em suas duas cláusulas, que as alfândegas
ro o índio, depois o negro africano. poderiam receber "todos e quaisquer gêneros, fazendas e mercadorias
transportadas em navios das potências que se conservam em paz e har-
O trabalho escravo se insere no contexto da lavoura especulativa, só monia com a minha coroa, ou em navios dos meus vassalos"; e que não só
compensável com os altos preços dos produtos de exportação. Por isso, os vassalos, mas os sobreditos estrangeiros poderiam exportar para os
quando a economia açucareira começou a declinar, a lavra de ouro passou portos que quisessem todos os gêneros e produções coloniais, à exceção
a demandar contingentes de mão-de-obra escrava, subitamente valorizada. do pau-brasil e de outros notoriamente estancados, "a benefício do comér-
Incapaz de servir, quer nos engenhos, quer nas minas, quer nas cidades ou cio e da agricultura."
no transporte, nas funções de natureza técnica, o africano ficou relegado ao
trabalho pesado da mineração ou da lavoura. A agricultura de subsistência Embora tendo aportado na Bahia, o príncipe-regente, por questões de
e as funções técnicas ficaram entregues a uma classe de dependentes segurança, decidiu fixar-se no Rio de Janeiro, cidade dotada de maior
livres, que constituiria a tênue classe média da colônia. número de fortificações e onde ficaria menos exposto ao perigo francês.
Mas não foi pacífica essa decisão. Era evidente a superioridade econômica
Império da Bahia, onde floresciam prósperos engenhos de açúcar, lavouras de
Premido entre as imposições de Napoleão I, que exigia o fechamento algodão, arroz, fumo e cacau, e uma promissora pesca da baleia. Assim, D.
dos portos portugueses aos navios ingleses e a prisão dos súditos britâni- João teve de resistir aos apelos dos comerciantes baianos, que se propu-
cos, e as do Reino Unido, que ameaçava ocupar o Brasil caso fossem nham até mesmo construir um palácio para abrigar condignamente a família
acatadas tais exigências, na primeira década do século XIX D. João VI real.
decidiu, em comum acordo com o governo inglês, transferir temporariamen- O desembarque da família real no Rio de Janeiro, em 8 de março, foi
te a sede da monarquia portuguesa para o Brasil. Esse fato, singular na realizado com pompa nunca vista. A cidade, que contava à época com
história colonial americana, deu características muito peculiares ao proces- apenas cinqüenta mil habitantes, engalanou-se como pôde, sob as ordens
so de emancipação do Brasil em relação ao movimento de libertação dos do vice-rei, o conde dos Arcos. As festas duraram nove dias. De todas as
países da América espanhola. A presença real no Brasil contribuiu por um capitanias e até dos pontos mais afastados do interior, vieram governado-
lado para consolidar a unidade nacional; e por outro, para que se comple- res, bispos e outras autoridades. Imediatamente D. João tratou de instalar a
tasse a separação de Portugal sem o desmembramento do patrimônio alta administração: nomeou os titulares dos Ministérios do Reino, da Mari-
territorial brasileiro, que permaneceu intacto com a fundação do império, em nha e Ultramar, da Guerra e Estrangeiros, criou o Real Erário, depois
1822, e com a elevação da antiga colônia à categoria de reino. transformado em Ministério da Fazenda, e os conselhos de Estado, Militar e
A mudança para o Brasil não era de resto uma questão nova. Ao longo da Justiça, a Intendência Geral da Polícia, a Casa da Suplicação, o De-
de três séculos, essa hipótese já fora aventada, tendo em vista os constan- sembargo do Paço, a Mesa da Consciência e Ordens, o Conselho da
tes atritos com a Espanha. Sempre que se avizinhava o perigo de uma Fazenda, a Real Junta do Comércio, Agricultura, Fábricas e Navegação, o
guerra e da perda da autonomia portuguesa, a coroa considerava a alterna- Juízo dos Privilégios, as chancelarias, as superintendências e outras repar-
tiva de transferir-se para sua principal colônia, ficando assim longe dos tições de menor importância. Ficava assim montado o aparelho governa-
azares da política européia. Além disso, com a transferência da sede do mental e ao mesmo tempo criavam-se empregos para o grande número de
governo para o Brasil, a ameaça como que mudava de mão: imperador em fidalgos que acompanharam a comitiva real na fuga para o Brasil.
um vasto território, o soberano português teria maiores condições de amea- Estrutura do governo imperial. Ao lado dessa vasta e em muitos casos
çar o império colonial espanhol e encher de inquietação as potências euro- desnecessária rede burocrática, fundaram-se também estabelecimentos
péias. verdadeiramente importantes para a formação de uma elite civil e militar,
Inicialmente pensou-se em uma solução intermediária: D. João, prínci- como a Escola de Marinha, a Escola de Artilharia e Fortificações, a fábrica
pe regente desde a interdição da mãe, D. Maria I, em 1792, ficaria em de pólvora, o hospital do exército, o arquivo militar, o Jardim Botânico, a
Portugal, e enviaria para o Brasil o príncipe herdeiro D. Pedro, em compa- Biblioteca Pública, a Academia de Belas- Artes, o Banco do Brasil (que
nhia das infantas, com o título de Condestável do Brasil. Esse projeto estabeleceu a circulação fiduciária no Brasil), a Escola Médico-Cirúrgica da
entretanto não foi do agrado de D. João, que não queria abrir mão da Bahia e a Imprensa Régia -- cujas máquinas tinham vindo em uma das
coroa, herdada por morte do irmão mais velho e pela doença da mãe. A naus da comitiva, e que inaugurou a primeira tipografia brasileira, já que as
solução acabou sendo imposta pelos acontecimentos: diante das vacila- tentativas anteriores haviam sido destruídas à força, "para não propagar
ções de D. João, Napoleão assinou com a Espanha, em 1807, o Tratado de idéias que poderiam ser contrárias aos interesses do estado".
Fontainebleau, que dividia Portugal em dois reinos -- o da Lusitânia e o dos Em setembro do mesmo ano começou a ser impressa a Gazeta do Rio
Algarves. O rei da Espanha, Carlos IV investia-se assim do título de protetor de Janeiro, mera relação semanal de atos oficiais e anúncios. A verdadeira
da Lusitânia e imperador das duas Américas, sob o domínio luso-espanhol. imprensa brasileira nascera um pouco antes, com o Correio Brasiliense, de

Conhecimentos Gerais 15 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Hipólito José da Costa, impresso em Londres, e que foi a primeira grande mesmo numa época em que já se haviam esgotado as minas de ouro e
trincheira contra o obscurantismo em Portugal e no Brasil. diamantes. Em agosto de 1808 já havia no Rio de Janeiro cerca de 200
estabelecimentos comerciais ingleses. No entanto, muitas das cláusulas
Para se ter uma idéia dos prejuízos que tal vezo obscurantista produziu leoninas dos tratados de 1810, que Portugal fora obrigado a assinar com a
no Brasil e o quanto impôs um descompasso em relação a outras partes do coroa inglesa não passaram de letra morta. Os portugueses, por inércia ou
continente, basta ver que na América inglesa a primeira universidade, a de por astúcia, como no caso da abolição gradual do tráfico negreiro, resistiam
Harvard, foi fundada em 1636, pelos puritanos ingleses, para "estimular o ao seu cumprimento. Mesmo assim os ingleses gozaram de uma situação
ensino e perpetuá-lo para a posteridade". As primeiras universidades da extremamente privilegiada, como os direitos de extraterritorialidade e as
América espanhola -- Lima, México, e Santo Domingo -- foram criadas no tarifas preferenciais muito baixas.
século XVI, segundo a ordem real de Carlos V, "para que os nossos vassa-
los, súditos e naturais tenham Universidades e Estudos Gerais em que Com o final da guerra européia e a assinatura do reconhecimento de
sejam instruídos e titulados em todas as ciências e faculdades... para paz em Paris, em 1813, o príncipe-regente assinou um novo decreto que
desterrar as trevas da ignorância". Da mesma forma, na América espanho- abria os portos brasileiros a todas as nações amigas, sem exceção. Repre-
la, os primeiros jornais datam do século anterior. sentantes diplomáticos da França, Holanda, Dinamarca, Áustria, Prússia,
Estados Unidos, Espanha e Rússia vieram para o Brasil, com novos inte-
resses e propostas. A chegada dos comerciantes franceses foi recebida
O atraso cultural da colônia ao tempo da chegada da família real en- com regozijo pela população. Reatadas as relações com a França e devol-
contra seu equivalente no atraso material. Assim, por exemplo, a indústria vida a Guiana, a influência francesa competiu com a inglesa e logo a supe-
de tecidos, que começara a se desenvolver com êxito na região sudeste, foi rou em muitos sentidos, não apenas nas idéias, como nos costumes, na
estrangulada por decisão da rainha D. Maria I, que em 1785 declarou culinária, na moda e no viver citadino. Esses imigrantes, entre os quais se
extintas e abolidas todas as fábricas de têxteis na colônia. Esse decreto foi encontram padeiros, confeiteiros, ourives, modistas, alfaiates, marceneiros,
revogado por D. João em 1808, a par com outras medidas tendentes ao serralheiros e pintores, impulsionaram a vida urbana do Rio de Janeiro e
desenvolvimento da indústria e do comércio. Ainda na Bahia, o príncipe- transformaram a fisionomia da cidade.
regente já decretara a incorporação da primeira companhia de seguros,
autorizara a instalação de uma fábrica de vidro, cultura de trigo e fábricas Preocupações de D. João VI. Duas questões de especial relevância
de moagem, uma fábrica de pólvora e uma fundição de artilharia. marcaram o período joanino: uma de âmbito interno foi a influência das
idéias liberais e a proliferação das sociedades maçônicas, que formavam
As primeiras providências do príncipe-regente, ao cabo de tantos anos uma vasta corrente subterrânea, sustentada e estimulada em grande parte
de abandono, foram recebidas como sinal de redenção. Estabelecida a por agentes franceses, republicanos vermelhos ou saudosistas do bonapar-
corte no Rio de Janeiro, começaram a afluir os governadores de Minas tismo, de qualquer modo claramente hostis às monarquias tradicionais; na
Gerais e São Paulo, em busca de medidas de amparo e proteção para suas frente externa, a questão do Prata, colocada pela insistência de D. João de
capitanias, agora transformadas em províncias. A cidade, que à época retomar a Colônia do Sacramento e com ela a Banda Oriental, para dessa
contava com apenas 75 logradouros -- 46 ruas, 19 campos ou largos, seis forma fixar a fronteira meridional brasileira na margem esquerda do estuá-
becos e quatro travessas -- não tinha condições de abrigar a comitiva de rio.
15.000 pessoas que acompanharam a família real. As melhores casas
foram confiscadas, com a sigla PR (Príncipe Regente) inscrita nas portas, e No plano interno, o episódio de maior relevância no período joanino foi
que o povo logo interpretou ironicamente como "ponha-se na rua". É claro a inconfidência mineira, que alguns historiadores preferem chamar conjura-
que as arbitrariedades cometidas pelos fidalgos provocaram rusgas e ção mineira, já que o termo "inconfidência" sugere traição, e esse era
dissensões com os portugueses da terra -- apelidados respectivamente de exatamente o ponto de vista do colonizador. Organizado em 1789, na
"pés-de-chumbo" e "pés-de-cabra", em alusão aos calçados (portugueses) localidade de Vila Rica, atual Ouro Preto, então sede da capitania das
e aos descalços (brasileiros). Minas Gerais, o movimento visava a independência do Brasil. Os principais
conspiradores foram Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, único
Hegemonia do Centro-Sul. Até o estabelecimento da família real, o úni- condenado à morte, menos por ser considerado chefe da conjuração que
co fator de unidade que vinha mantendo os laços frouxos da nacionalidade, pela atitude de altiva dignidade com que enfrentou a prisão, os interrogató-
apenas esboçada, era o regime servil. Num aglomerado inorgânico, quase rios e o julgamento, sem jamais delatar os companheiros ou eximir-se de
caótico, do Amazonas ao Prata, a escravidão era o único traço comum, culpa; os poetas Cláudio Manuel da Costa, Inácio José de Alvarenga Peixo-
respeitado e uniforme, de caráter institucional, capaz de assegurar a inte- to e Tomás Antônio Gonzaga, este último autor de um belo livro de poe-
gração das chamadas capitanias, na verdade um conjunto de regiões mas, Marília de Dirceu; os padres Carlos Correia de Toledo e Melo, José da
isoladas umas das outras, separadas às vezes por distâncias intransponí- Silva e Oliveira Rolim, Luís Vieira da Silva, José Lopes de Oliveira e Manuel
veis. Rodrigues da Costa; e José Álvares Maciel, filho do capitão-mor de Vila
Quer na Bahia, quer no Rio de Janeiro, o vice-rei jamais pôde exercer Rica. Os revolucionários não tinham opinião unânime em todos os pontos:
em plenitude e extensão a sua autoridade. Os baxás, como eram conheci- uns queriam a república, outros um governo monárquico; uns defendiam a
dos os governantes e capitães-generais, eram os senhores todo- imediata abolição da escravatura, outros achavam melhor adiá-la. Em
poderosos, que mandavam e desmandavam despoticamente até onde comum, queriam a criação de indústrias e universidades e a dinamização
alcançassem suas respectivas jurisdições. A justiça era a mais incipiente e da pesquisa e lavra mineral. A bandeira do novo sistema, toda branca, teria
deficiente que se pode supor: apenas uma relação de segunda instância na como dístico um verso do poeta latino Virgílio: Libertas quae sera tamen
Bahia e outra no Rio de Janeiro para todo o vasto território da colônia, e (Liberdade, ainda que tardia).
ainda assim dependentes de Lisboa. Os processos arrastavam-se com tal Na disputa com Buenos Aires pela posse das terras, o Brasil não pôde
lentidão que muitas vezes era preferível sofrer uma injustiça e conformar-se contar com a ajuda inglesa, a essa altura pragmaticamente convencida de
com ela do que aguardar a reparação do dano, quase sempre decepcio- que, não podendo impor pelas armas a sujeição das províncias espanholas
nante, ao final de uma inútil e dispendiosa campanha. à coroa britânica, mais valia incentivá-las à revolução contra a Espanha e
D. João, ainda como príncipe-regente, procurou amenizar essa situa- ao estabelecimento de governos independentes, com os quais a Inglaterra
ção. A Casa da Suplicação, instituída em 1808, substituiu o Supremo poderia ter relações muito mais proveitosas. A questão complicou-se mais
Tribunal de Lisboa e instituiu mais duas relações: uma em São Luís do ainda com a rebelião de José Gervasio Artigas, que levantou a bandeira da
Maranhão, em 1813, e outra em Recife, em 1821. Mesmo assim, a adminis- autonomia uruguaia. E chegou a um ponto insustentável com a guerra entre
tração de D. João teria muitos atritos com a classe dos aristocratas, altivos, a Grã-Bretanha e os Estados Unidos, que colocava para o Brasil uma
orgulhosos, rixentos e intrigantes. Não aceitavam o serviço militar, recusa- opção das mais difíceis. D. João decidiu aguardar as decisões do Congres-
vam-se a pagar impostos e mostravam-se ciumentos dos benefícios que so de Viena, para iniciar a contra-ofensiva no Prata.
engrandeciam o Rio de Janeiro e toda a área fluminense. Santa Aliança. O pacto da Santa Aliança foi um acordo firmado entre
A situação de inferioridade em que se encontrava Portugal, na prática várias potências européias para a defesa do absolutismo e do colonialismo.
como vassalo do Reino Unido, permitiu a entrada em profusão de firmas Na prática, o acordo tratava de suprimir a liberdade de imprensa e de
inglesas, ansiosas por tirar partido das tão apregoadas riquezas brasileiras, discussão, a liberdade religiosa, civil ou política ou qualquer outro entrave

Conhecimentos Gerais 16 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
ao restabelecimento dos princípios monárquicos, para sempre abalados gal. Com o retorno de D. João a Portugal e a nomeação de D. Pedro como
pela revolução francesa. No que tange ao Novo Mundo, a idéia, expressa regente do reino do Brasil encerra-se essa fase, à qual se segue a tentativa
pela Santa Aliança no Congresso de Verona, em 1822, era a recolonização de manter a unidade luso-brasileira.
dos países americanos que já se haviam emancipado.
Independência. Caso vigorasse o regime instituído pela constituição fei-
D. João ratificara o tratado, ao tempo em que se criara no Rio da Prata ta em Lisboa, o Brasil não teria mais um governo próprio, nem tribunais
um estado revolucionário, nas vésperas do Congresso de Tucumán, que superiores. A administração centralizada e unificada em Lisboa absorveria
proclamou a independência das Províncias Unidas, em 9 de julho de 1816, todas as regalias conquistadas desde a chegada do rei. O dilema apresen-
enquanto Artigas prosseguia em sua luta pela independência uruguaia. Em tado aos brasileiros não foi simplesmente o da união ou separação de
claro desafio à Santa Aliança, D. João enviou, sob o comando do general Portugal. Essa união foi desejada e defendida até o último momento pelas
Carlos Frederico Lecor, uma tropa de elite, vinda de Lisboa, para que figuras mais representativas do Brasil, como o próprio José Bonifácio de
obrigasse a Banda Oriental, incorporada desde julho de 1821 com o nome Andrada e Silva. E só foi abandonada quando ficou claro que seu preço era
de Província Cisplatina, a jurar a constituição do império. Era uma forma de a inferiorização e a desarticulação do reino do Brasil.
evitar entregar a D. Carlota Joaquina a regência das colônias espanholas,
na qualidade de irmã de Fernando VII e, portanto, representante da família Só havia uma fórmula para manter a unidade das províncias brasileiras
real da Espanha deposta por Napoleão. e ao mesmo tempo enfrentar as forças metropolitanas: a monarquia brasi-
leira, tendo como chefe da nova nação o próprio príncipe regente. Até
Essa campanha se desdobrava em duas frentes cada vez mais difíceis mesmo os mais extremados republicanos perceberam que a permanência
-- a luta armada, pela resistência heróica dos patriotas uruguaios; e as de D. Pedro era a garantia da manutenção da unidade nacional. O próprio
negociações diplomáticas, pela oposição clara ou velada das potências herdeiro do trono conduziu o movimento, do qual o grito do Ipiranga, a 7 de
européias contra as pretensões expansionistas. Além disso, D. João teve setembro de 1822, foi apenas o mais teatral de uma série de atos que
de enfrentar grave perturbação no Nordeste: a revolução de 1817, em tornaram realidade a independência do Brasil. Já antes o príncipe convoca-
Pernambuco e na Paraíba, em protesto contra a hegemonia do sul e pela ra um conselho de procuradores da Província; no decreto de 3 de junho de
autonomia. 1822, em que convocou uma Assembléia Constituinte, D. Pedro menciona-
va literalmente que o objetivo era dar ao Brasil "as bases sobre que se deva
Sufocando com requintes de crueldade esse movimento, D. João sen- erigir a sua independência". No dia 1º de agosto do mesmo ano, na quali-
tiu-se forte para buscar uma aliança com a Áustria e o apoio do chanceler dade de "regente deste vasto império" e considerando o estado de coação
austríaco Klemens Wenzel Nepomuk Lothar, príncipe de Metternich, ideali- em que se encontrava, proibiu o desembarque de tropas portuguesas e
zador da Santa Aliança e campeão dos princípios conservadores, para mandou combater as que ousassem desembarcar sem a sua licença.
manter-se no Brasil enquanto procurava consolidar o domínio do Prata.
Fazia assim, através de seu emissário à corte austríaca, uma profissão de A figura mais notável do espírito brasileiro nesse período foi José Boni-
fé conservadora; mas ao mesmo tempo, em carta a Thomas Jefferson, fácio, o chamado Patriarca da Independência. Sua obra política grandiosa
presidente dos Estados Unidos, confessava-se partidário dos "seguros foi a articulação entre o governo do príncipe no Rio de Janeiro e os gover-
princípios liberais, tanto religiosos como políticos, que ambos professamos" nos das províncias para sustentar a idéia da unidade nacional.
e fiel "à mais perfeita união e amizade... entre as nações que habitam esse
novo mundo". Pretendia o rei, ao que parece, obter o apoio das potências Ao desligar-se do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, criado
européias a sua permanência no Brasil e a sua política expansionista, e ao em 1815, o Brasil deveria ter conservado o título de reino. Assim é que em
mesmo tempo garantir a neutralidade da nova e forte nação americana, que São Paulo, após o grito do Ipiranga, D. Pedro foi aclamado rei do Brasil. A
despontava como a rival democrática do absolutismo europeu. idéia de império, entretanto, condizia mais com o ambiente liberal, ainda
impregnado do fenômeno napoleônico, do que a expressão legitimista de
A missão junto à Áustria foi coroada de êxito. D. João não somente reino. Assim, D. Pedro foi aclamado imperador constitucional e defensor
conseguiu o apoio de Metternich contra a Grã-Bretanha e a Espanha na perpétuo do Brasil em 12 de outubro de 1822. A 3 de maio de 1823 insta-
questão da ocupação do Prata, como ainda ajustou o casamento de D. lou-se a Assembléia Constituinte. No entanto, a ausência de um projeto
Pedro com D. Carolina Josefa Leopoldina, arquiduquesa da Áustria e filha constitucional claro e as delongas provocadas pela discussão e votação de
de Francisco I. D. Leopoldina chegou ao Brasil em novembro de 1817, e só leis ordinárias contribuíram para o desgaste da Assembléia. José Bonifácio
então o rei concordou em festejar oficialmente sua aclamação, embora a e seus irmãos entraram em franca oposição ao imperador. Diante das
rainha D. Maria já houvesse falecido há quase dois anos, em março de dificuldades crescentes e da impaciência do exército, o imperador dissolveu
1816. Prestigiado pela casa da Áustria, sustentáculo da Santa Aliança e a Assembléia e nomeou um Conselho de Estado, que rapidamente elabo-
anteparo valioso a sua política de resistência contra as pretensões espa- rou um projeto de constituição e o remeteu para exame a todas as câmaras
nholas, e liberto da opressiva predominância britânica, D. João podia final- municipais. Com base nas manifestações dos municípios, em 25 de março
mente realizar seus desejos de continuar em seus domínios americanos e de 1824, o imperador pôs em vigor a constituição e foram realizadas as
manter a integridade territorial brasileira, com a integração da Banda Orien- eleições para o Parlamento. A primeira sessão instalou-se em 1826 e daí
tal e a supressão do movimento sedicioso de Pernambuco. até 1889, funcionou regularmente o poder legislativo no Império do Brasil.
Primeiro reinado Guerra da independência. As províncias do Norte foram sendo incorpo-
radas ao império. Em algumas, como Bahia, Maranhão e Piauí, as tropas
No ato da aclamação, em 6 de fevereiro de 1818, D. João estava no portuguesas remanescentes tentaram opor-se ao imperador. Na Bahia, o
apogeu de seu reinado, mas mesmo assim a situação continuava tensa e general português Inácio Luís Madeira de Melo não reconheceu o governo
as frentes de luta abertas. As prisões brasileiras guardavam centenas de chefiado por D. Pedro. Os patriotas baianos, reunidos a reforços vindos de
patriotas; no sul, prosseguia a encarniçada resistência de Artigas; e em Pernambuco, e sob comando do general francês Pierre Labatut, cercaram
Portugal, os súditos reclamavam a reintegração européia do monarca. Em as tropas do general Madeira, que embora superiores em força não conse-
1820, a vitória da revolução liberal no Porto procurara viabilizar a implanta- guiram romper o cerco. Fracassaram também ao tentar a reconquista da
ção do capitalismo em Portugal, o que significava um programa de recolo- ilha de Itaparica, quando enfrentaram uma força naval comandada por
nização do Brasil. As condições reais de ambas as sociedades demonstra- Rodrigo Antônio de Lamare. A ela vieram juntar-se reforços enviados de
vam a inviabilidade de duas constituições, que respeitassem as caracterís- terra e uma esquadra formada às pressas, sob o comando do oficial britâni-
ticas das formações sociais portuguesa e brasileira, e portanto a manuten- co Lord Thomas John Cochrane.
ção do reino. D. João e seus conselheiros percebiam prudentemente a
inviabilidade do propósito recolonizador e a potencial ruptura do Brasil com Com um grupo de oficiais estrangeiros, Cochrane organizou as bases
a monarquia portuguesa. de uma Marinha de Guerra do Brasil, indispensável à proteção das capitais
do Norte, todas marítimas. As lutas prosseguiram no Ceará, Piauí e Mara-
A aprovação do projeto constitucional em Lisboa, sem a presença de nhão, todas sangrentas, mas a vitória dos patriotas acabou por se impor em
representantes brasileiros, a subordinação das capitanias à metrópole, e todas elas. No Pará, uma força naval enviada por Cochrane conseguiu
não ao Rio de Janeiro, a adesão do Grão-Pará, Bahia e da guarnição do dominar a situação. E na Província Cisplatina (Uruguai), onde as tropas se
Rio de Janeiro às manobras das cortes e o juramento constitucional impos- dividiram, os soldados leais a D. Pedro também venceram e obtiveram o
to a D. João VI definiram claramente as contradições entre Brasil e Portu- reconhecimento de Montevidéu.

Conhecimentos Gerais 17 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
O principal negociador de D. Pedro I na obtenção do reconhecimento A eleição popular, determinada pelo ato adicional, levou ao poder como
da independência por Portugal, em 1825, foi Felisberto Caldeira Brant, regente único o padre Diogo Antônio Feijó, que já se revelara um enérgico
marquês de Barbacena. Um ano antes, os Estados Unidos e o México já defensor da ordem como ministro da Justiça. Sob a regência de Feijó
haviam reconhecido o Império do Brasil, seguidos pela Inglaterra, França, definiram-se as duas correntes políticas que inspiraram os dois grandes
Áustria e outras potências européias, além da Santa Sé. partidos do império -- liberais e conservadores. Esses últimos, liderados por
Bernardo Pereira de Vasconcelos, com maioria parlamentar, tornaram a
Resistência nativista. Mesmo assim, a unificação do país encontrou ou- situação insustentável para a regência e obrigaram Feijó a renunciar. O
tras resistências. Em Pernambuco, os que haviam participado da revolução poder passou às mãos de Pedro de Araújo Lima, depois marquês de Olin-
de 1817 não se conformavam com a prerrogativa que tinha o imperador de da, que só o deixou diante do movimento da maioridade.
escolher livremente o presidente da província. O movimento alastrou-se
pelas províncias vizinhas e culminou com a proclamação da Confederação Segundo reinado
do Equador. A reação do governo imperial foi fulminante: o presidente da
Confederação, Manuel de Carvalho Pais de Andrade, fugiu para a Inglater- A contar da abdicação de D. Pedro I, em 7 de abril de 1831, até a pro-
ra e outros líderes do movimento, entre eles o carmelita frei Caneca, foram clamação da república, em 15 de novembro de 1889, o segundo reinado
presos e executados. Finalmente em 1826 os pernambucanos aceitaram o compreende um período de 58 anos, nele incluída a regência; ou de 49
regime e Pais de Andrade foi escolhido senador e depois presidente da anos, se contado a partir da maioridade. De qualquer maneira, foi o mais
província. longo período da história política do Brasil, e contou com um interregno de
quase quarenta anos de paz interna, o que propiciou a implantação de
A repressão aos confederados de 1824 deslocou a luta oposicionista medidas importantes, como o protecionismo alfandegário, que veio acabar
para o âmbito parlamentar. A partir de 1826, quando foi instalada a primeira com as dificuldades cambiais impostas pelos tratados desvantajosos com
assembléia geral, os problemas sociais se aguçaram, ao mesmo tempo em países estrangeiros, assinados para facilitar o estabelecimento de relações
que o governo perdia apoio político. O Senado, vitalício, congregava os diplomáticas; a criação da presidência do Conselho de Ministros, primeira
representantes do conservadorismo e até alguns saudosistas do absolutis- experiência de parlamentarismo brasileiro; a extinção do tráfico de escra-
mo; mas a Câmara dos Deputados, eletiva e temporária, era menos maleá- vos, que prenunciou a abolição; a inauguração de novos meios de transpor-
vel às pressões do monarca, e constituía uma oposição de certo peso te e comunicação (ferrovias e telégrafo); a maior racionalização da imigra-
específico. ção; e o desenvolvimento das letras, artes e ciências.
A oposição parlamentar contava ainda com o apoio da imprensa, so- A ansiedade por um governo estável e suprapartidário, aliada a um há-
bretudo da Aurora Fluminense, de Evaristo da Veiga, que advogava os bil movimento político dos liberais, levou à antecipação da maioridade do
princípios e práticas liberais, com grande coerência ideológica e objetivida- imperador, em 23 de julho de 1840. Mas os liberais logo tiveram de ceder
de de pensamento. Por outro lado, a crise era alimentada pela instabilidade novamente o poder aos conservadores, que prosseguiram em sua ação
econômico-financeira -- provocada pela evasão de capital, pela queda de centralizadora. A dissolução da Câmara, eleita sob governo liberal, provo-
preço dos produtos de exportação, pelo déficit no balanço de pagamentos, cou reações armadas em Minas Gerais e São Paulo, logo sufocadas pela
pelos empréstimos externos e pelas indenizações decorrentes do reconhe- ação enérgica do barão (futuro duque) de Caxias. Em 1844, os liberais
cimento da soberania brasileira. voltaram ao poder e governaram até 1848, quando os conservadores
retomaram as rédeas do governo, que teve de enfrentar, em Pernambuco,
Abdicação. D. Pedro I tentou enfrentar o desgaste político através de a revolução praieira.
certa tolerância, evitando a dissolução da Câmara, a intervenção nas
províncias e a coação à liberdade de imprensa. Vendo abalado seu prestí- A ascensão de D. Pedro II ao poder coincide com as sérias questões
gio pelo mau êxito da guerra Cisplatina e pela atenção demasiada que do Prata e a guerra contra Rosas, na Confederação Argentina, e Oribe, no
dispensava à questão sucessória do trono lusitano; e vendo crescer dia a Uruguai. O ministério, presidido pelo marquês do Paraná, solucionou as
dia a oposição parlamentar, D. Pedro I entrou na fase final de seu curto e questões diplomáticas e firmou o prestígio do Brasil no exterior. A criação
tumultuado governo. Ante o movimento crescente de insatisfação, mudou o das estradas de ferro e do telégrafo, a fundação de bancos, a multiplicação
gabinete e entregou o governo a um homem que gozava então de grande de indústrias e as grandes exportações de café, trouxeram grande desen-
prestígio, o marquês de Barbacena. Este conseguiu que o imperador afas- volvimento econômico ao país. De 1864 a 1870, o imperador teve ainda de
tasse da corte alguns de seus auxiliares diretos mais visados pelas críticas sustentar duas guerras, a primeira contra o governo uruguaio de Aguirre e a
da oposição, entre os quais o secretário particular, Francisco Gomes da segunda contra Solano López, no Paraguai.
Silva, o Chalaça. Algum tempo depois, porém, uma série de intrigas afasta-
ram do governo o marquês de Barbacena. No âmbito interno, o imperador foi obrigado a enfrentar as divergências
políticas provocadas pelo movimento abolicionista e pela criação, em 1870,
O ano de 1830 parecia um ano fatídico. A queda do rei da França, Car- do Partido Republicano. Somam-se a essas frentes dois impasses de maior
los X, partidário da reação, repercutiu fundamente no país, e abalou ainda relevância: a questão religiosa, provocada pela recusa dos bispos D. Antô-
mais a posição do imperador. Em uma excursão a Minas Gerais, D. Pedro I nio de Macedo Costa e D. Frei Vital de aceitar ingerências do governo, por
sentiu o declínio de seu prestígio. Um grupo de parlamentares dirigiu-se em influência da maçonaria, na nomeação de diretores de ordens terceiras e
manifesto ao imperador, pedindo urgentes providências. D. Pedro atendeu- irmandades; e a questão militar, na verdade uma série de atritos provoca-
os e reformou o gabinete, mas desgostoso com os ministros, substituiu-os dos pela ânsia por maior autonomia dos militares, como o protesto contra a
por outros, dóceis a sua vontade, o que provocou uma reação popular, com censura a oficiais que debatiam pela imprensa questões internas da classe,
a adesão de toda a tropa do Rio de Janeiro. Cansado de lutar, a 7 de abril e que teve o apoio do marechal Deodoro da Fonseca, seu maior líder.
de 1831 D. Pedro abdicou em favor do filho, D. Pedro II, então com cinco
anos. A propaganda republicana avolumava-se a olhos vistos. Na Escola Mili-
tar, o professor de maior prestígio, tenente-coronel Benjamin Constant,
Regência. O governo passou imediatamente às mãos de uma regência pregava livremente a república e o positivismo. Em São Paulo, um Con-
provisória, composta do brigadeiro Francisco de Lima e Silva, do marquês gresso Republicano, em 1873, chegou a aprovar um projeto de constitui-
de Caravelas e do senador Nicolau de Campos Vergueiro. A assembléia a ção. O desgaste do regime monárquico era cada vez maior. O agravamento
substituiu por uma regência trina, escolhida de acordo com a constituição, da questão militar durante o gabinete Ouro Preto ensejou uma aliança entre
na qual figuraram o brigadeiro Lima e Silva, o marquês de Monte Alegre e os líderes militares e os chefes republicanos de várias correntes. Em 15 de
João Bráulio Muniz. Entre as duas tendências extremas, a dos republicanos novembro de 1889, o marechal Deodoro da Fonseca assumiu o governo,
e federalistas e a dos restauradores, apelidados de "caramurus", impôs-se com o título de chefe do governo provisório, e um ministério composto de
a corrente dos moderados, sob a liderança do jornalista Evaristo da Veiga. republicanos históricos e liberais que aderiram à república. O novo governo
Em 1834 a constituição foi reformada por meio de um ato adicional, que apressou-se em enviar uma mensagem ao imperador, solicitando que se
representou uma conciliação das tendências mais extremadas. A regência retirasse do país. Sereno e altivo, D. Pedro II embarcou com a família no
trina tornou-se una, e os conselhos provinciais, controlados pelo Parlamen- dia 17 de novembro, depois de recusar a ajuda financeira oferecida pelo
to, passaram a Assembléias, com poderes mais amplos, o que atendia às governo provisório e recomendar aos seus antigos ministros que continuas-
demandas de descentralização. sem a servir ao Brasil.

Conhecimentos Gerais 18 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Primeira república (1889-1930) manifesto por Saldanha, atraísse o apoio dos monarquistas, os republica-
nos concentraram-se em torno de Floriano. A sangrenta derrota dos dois
Governo Deodoro da Fonseca. A proclamação da república foi dirigida movimentos consolidou o regime. Portugal concedeu asilo aos oficiais
por facções civis e militares extremamente heterogêneas, que incluíam revoltosos, o que provocou o rompimento de relações com o Brasil.
desde republicanos históricos e oficiais de tendência monarquista, até
positivistas, políticos imperiais e oposicionistas. A quebra do sistema cen- Governo Prudente de Morais. Se o primeiro quatriênio da república foi
tralizado imperial permitiu a subida de segmentos sociais e políticos novos, tumultuoso, o segundo marcou o início de uma linha ascensional. Prudente
que se assenhorearam do poder federal e estadual. No plano do poder de Morais, presidente da constituinte republicana, eleito sem competidor,
central, como existiam combinações prévias, foi fácil organizar o poder; iniciou o período dos governos civis. A partir de então, São Paulo dominaria
mas no plano dos estados, com exceção de São Paulo, a perplexidade e a a política brasileira, posição que seria compartilhada por Minas Gerais a
desorganização permitiram que as autoridades federais indicassem os partir de 1906. O governo foi ocupado nos quatriênios seguintes por Cam-
nomes para as funções-chave do executivo. pos Sales, Rodrigues Alves e Afonso Pena, quando a primeira república
atingiu seu apogeu. Por interferência do Reino Unido, o Brasil restabeleceu
O período republicano iniciou-se com uma dissensão entre os que aspi- relações diplomáticas com Portugal e recuperou a soberania da ilha da
ravam a uma república democrática representativa e os que preferiam uma Trindade, ocupada arbitrariamente em 1895 pelos ingleses. Duas vitórias
ditadura sociocrática, do tipo propugnado pelos positivistas. Rui Barbosa, diplomáticas, obtidas sucessivamente pelo barão do Rio Branco nos julga-
ministro da Fazenda e vice-chefe do governo, conseguiu elaborar um mentos arbitrais das questões de limites com a Argentina e com a Guiana
projeto de constituição provisória de feitio democrático. Em 15 de novembro Francesa, restituíram a confiança na política exterior.
de 1890 instalou-se o Congresso Constituinte Republicano e em 24 de
fevereiro de 1891 foi proclamada a primeira constituição da república, que O governo Prudente de Morais enfrentou graves problemas internos,
estabeleceu o presidencialismo e o federalismo. A própria Assembléia desde movimentos de insubordinação na escola militar até a revolta de
elegeu como presidente e vice-presidente da república os marechais Deo- Canudos, no sertão da Bahia, e um atentado contra sua vida no qual mor-
doro da Fonseca e Floriano Peixoto, respectivamente. Assim, a primeira reu o ministro da Guerra, marechal Carlos Machado Bittencourt. Mesmo
fase do regime caracterizou-se por uma supremacia dos militares, na qual assim, mostrou determinação e firmeza, ao demitir funcionários contratados
oficiais do Exército e da Marinha tentaram predominar. irregularmente no governo anterior e ao vetar o aumento de soldos e efeti-
vos do Exército. Conseguiu também pacificar o Rio Grande do Sul. Mas a
A euforia do momento fez com que todos aceitassem a composição vi- contestação ao seu governo prosseguiu no Congresso. Em 1896, o presi-
toriosa. No entanto, no decorrer de 1890 ocorreu uma progressiva deterio- dente afastou-se do cargo por motivo de saúde, e foi substituído pelo vice-
ração do poder, com a conseqüente reaglutinação de novas forças, devido presidente, Manuel Vitorino Pereira, ligado às oposições, mas que nada
à disparidade de interesses do grupo federal, às lutas pelo poder estadual, conseguiu de concreto porque em março de 1897 Prudente de Morais
à política econômica do encilhamento e as divergências internas dos gru- reassumiu o poder, agora já em meio a manifestações violentas, como as
pos militar e civil. O retorno ao regime constitucional fora uma reivindicação ocorridas no Distrito Federal, em São Paulo e Salvador contra os monar-
geral, contestada apenas pelas alas militares e civis radicais, que preferiam quistas, sob pretexto da derrota dos militares em Canudos, apresentado
a continuação de um estado de fato, para que o governo pudesse imprimir ficticiamente como reduto de fanáticos monarquistas. Tantas cisões e
livremente suas medidas. Entretanto, devido ao Regulamento Cesário radicalismos levaram a maioria a buscar um candidato à presidência politi-
Alvim, de 23 de junho de 1890, conhecido como "lei do arrocho", as elei- camente mais equilibrado, e o escolhido foi Manuel Ferraz de Campos
ções estaduais foram dominadas pelos antigos grupos oligárquicos. Sales.
A escolha do presidente constitucional do Brasil, em 25 de fevereiro de Governo Campos Sales. O governo de Campos Sales não teve de en-
1891, foi o ápice da cisão: os partidários de Deodoro da Fonseca consegui- frentar inicialmente nenhuma desordem grave e pôde dedicar-se ao sane-
ram elegê-lo contra Prudente de Morais, mas Eduardo Wandenkolk, candi- amento das finanças do país, por meio das drásticas medidas econômicas
dato da Marinha, perdeu a vice-presidência para Floriano Peixoto. A eleição de seu ministro da Fazenda, Joaquim Murtinho. Para obter o apoio do
ocorreu logo no momento em que Deodoro da Fonseca escolheu o barão Congresso, o presidente garantiu aos governadores o reconhecimento dos
Henrique Pereira de Lucena para organizar um segundo ministério. A deputados por eles apoiados. Essa política desmontou a frágil organização
indicação de um ex-monarquista levou partidários do presidente a divergir partidária, deu uma aparente estabilidade à representação nacional e
de sua escolha. O descontentamento aumentou durante o ano, quando o proporcionou uma maioria governamental compacta.
barão de Lucena resolveu intervir na política de São Paulo e Minas Gerais,
ao substituir, respectivamente, os governadores Jorge Tibiriçá e Bias Fortes No entanto, a restrição dos gastos públicos e o aumento dos impostos
por Américo Brasiliense de Almeida e Melo e José Cesário de Faria Alvim. ensejou o retorno das agitações. Entre 1900 e 1901, as crises comercial e
bancária levaram ao fechamento de fábricas e lojas e ao aumento do
Durante a doença de Deodoro da Fonseca, em julho de 1891, o barão desemprego. A instabilidade aumentou com a dissidência paulista, encabe-
de Lucena tentou negociar com a oposição, mas apesar da boa vontade de çada por Prudente de Morais, e com as revoltas dos monarquistas e inte-
Campos Sales, vários políticos oposicionistas, entre eles Prudente de gradas por militares e oposicionistas. Mesmo assim, a situação financeira
Morais, não aceitaram acordo. Apoiados por Floriano Peixoto, pelo contra- melhorou, e foi o sucessor de Campos Sales, Francisco de Paula Rodri-
almirante Custódio de Melo, pelo vice-almirante Eduardo Wandenkolk e por gues Alves, quem se beneficiou desse trunfo.
outros militares, os oposicionistas aprovaram no Congresso federal uma lei
de restrição aos poderes governamentais, a lei de responsabilidades, que Governo Rodrigues Alves. Como encontrou as finanças em ordem e o
na prática configurou um verdadeiro impeachment do legislativo sobre o crédito externo revigorado, Rodrigues Alves pôde realizar grandes empre-
executivo. endimentos. Para isso contou com excelente corpo de auxiliares, entre eles
o barão do Rio Branco, que dirigiu genialmente a política exterior; o prefeito
Assim, logo nos primeiros meses de governo constitucional, Deodoro Pereira Passos, que executou as reformas urbanísticas do Rio de Janeiro;
entrou em choque com o Congresso e terminou por dar um golpe de esta- e Osvaldo Cruz, que à frente do Departamento de Saúde Pública, implan-
do, em que dissolveu a Câmara e o Senado e convocou novas eleições. tou medidas sanitárias radicais e inadiáveis.
Mas dessa vez não contou com o apoio unânime da classe. O almirante
Custódio de Melo, à frente da Marinha, declarou-se em revolta, e Deodoro O fim do governo Rodrigues Alves não foi pacífico. Além da revolução
foi obrigado a renunciar para evitar a guerra civil. mato-grossense de 1906, o problema sucessório aguçou-se, com a contes-
tação ao nome paulista de Bernardino de Campos. Pinheiro Machado e Rui
Governo Floriano Peixoto. Assumiu então o vice-presidente Floriano Barbosa iniciaram uma campanha que acabou por gerar um impasse, que
Peixoto, que reabriu o Congresso e restabeleceu a normalidade legislativa. se resolveu pela escolha de um nome mineiro, o de Afonso Augusto Morei-
Ao mesmo tempo promoveu a derrubada dos governadores que se haviam ra Pena.
solidarizado com o golpe. Floriano enfrentou duas revoluções, de origem
diferente, mas coligadas: a revolução federalista, no Rio Grande do Sul, Governo Afonso Pena. Foi com planos arrojados de um Brasil industria-
chefiada por Gaspar da Silveira Martins, e a revolta da Armada, no Rio de lizado, rico e militarmente forte que Afonso Pena iniciou seu período de
Janeiro, chefiada pelo almirante Custódio de Melo, à qual aderiu depois o governo. No intuito de colonizar o interior do país, promoveu a construção
almirante Saldanha da Gama. Como a idéia de um plebiscito, lançada em de estradas de ferro e portos e prestigiou a penetração capitaneada por

Conhecimentos Gerais 19 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Cândido Mariano da Silva Rondon. Incrementou também a imigração e a tos contra as secas do Nordeste, fundou em 1920 a primeira universidade
pesquisa mineral. No âmbito parlamentar, teve de enfrentar a influência de brasileira, a do Rio de Janeiro, depois Universidade do Brasil e hoje Univer-
Pinheiro Machado, que controlava a maior parte das bancadas dos peque- sidade Federal do Rio de Janeiro. Promoveu em 1922 a exposição interna-
nos estados. Formou para isso um grupo de apoio com jovens parlamenta- cional comemorativa do primeiro centenário da independência. No entanto,
res, chamado por isso de "jardim da infância". No entanto, o súbito faleci- sua política de aparente descompromisso com as correntes políticas em
mento do presidente da república, em 1909, antecipou a reabertura da luta disputa ajudou a acirrar toda uma problemática latente: a política do café e
sucessória. Assumiu o poder o vice-presidente Nilo Peçanha e a campanha a nomeação do civil João Pandiá Calógeras para o Ministério da Guerra
política radicalizou-se entre os candidatos Hermes da Fonseca, apoiado iniciaram os choques entre os estados e dos militares contra o governo.
pela maioria dos estados e do Congresso, e o candidato civilista Rui Barbo-
sa, apoiado por São Paulo. A luta acabou com a vitória de Hermes da A situação política interna era das mais conturbadas. Na questão su-
Fonseca, mas sua posse foi antecedida por choques nos estados do Rio de cessória, o Rio Grande do Sul assumiu atitude oposicionista e lançou a
Janeiro e Bahia e pelo incidente do bombardeio de Manaus. candidatura de Nilo Peçanha, da chamada Reação Republicana, contra o
candidato das forças majoritárias, Artur Bernardes. O Clube Militar, então
Governo Hermes da Fonseca. Eleito, Hermes da Fonseca teve logo de presidido por Hermes da Fonseca, era o centro da agitação. O governo
enfrentar um governo agitado. Poucos dias após a posse eclodiu em 1910 reagiu, fechou o clube e prendeu seu presidente. O inconformismo come-
a revolta da chibata, também chamada revolta dos Marinheiros, comandada çou a empolgar as forças armadas. Em 5 de julho de 1922 rebentou a
pelo marinheiro João Cândido. Os marujos rebelados exigiam a extinção do revolta do forte de Copacabana. Alguns jovens oficiais, entre eles Siqueira
castigo da chibata, suprimido na lei mas mantido na prática. Foram atendi- Campos, Newton Prado e Eduardo Gomes, enfrentaram as forças legais
dos e anistiados por uma lei da autoria do senador Rui Barbosa, mas os em luta desigual. Esse episódio, conhecido como o dos "Dezoito do Forte",
novos oficiais nomeados para os navios rebelados prenderam João Cândi- comoveu a opinião pública e iniciou a mística do movimento chamado
do e seus companheiros, que foram lançados nos porões do navio Satélite "tenentismo".
e nas masmorras da ilha das Cobras, morrendo a maioria. Em seguida
rebelaram-se os marinheiros do Batalhão Naval e do cruzador Rio Grande Governo Artur Bernardes. Em 15 de novembro de 1922 assumiu a pre-
do Sul, tratados com idêntico rigor por ordem do presidente da república. sidência Artur Bernardes, num ambiente de nervosismo e forte oposição. O
presidente, para lutar contra os que o tinham atacado durante a campanha
Apesar de Pinheiro Machado ter fundado o Partido Republicano Con- eleitoral, provocou intervenções nos estados do Rio de Janeiro e Bahia, e
servador, com a intenção de influir diretamente sobre o presidente, os ajudou as oposições na revolução gaúcha contra o governo continuísta de
militares foram paulatinamente imiscuindo-se nas políticas estaduais. Borges de Medeiros. O ministro da Guerra, general Setembrino de Carva-
Impossibilitados de se apresentarem como candidatos aos governos de lho, conseguiu pacificar a situação em 1923.
São Paulo e do Rio Grande do Sul, alguns se candidataram por Pernambu-
co, Alagoas, Ceará etc. Resultaram daí inúmeras crises. A fermentação revolucionária continuava, e aqui e acolá eclodiam mo-
vimentos sediciosos. Em 1924 iniciou-se nova revolução militar, na capital
A partir de 1913, Pinheiro Machado conseguiu recuperar seu poderio de São Paulo, à qual aderiu a Força Pública estadual. O palácio dos Cam-
em alguns estados do Nordeste, principalmente após incentivar o padre pos Elísios foi bombardeado e a capital sitiada. O movimento alastrou-se
Cícero a desencadear a revolta cearense de 1914. Esse constante estado para outros pontos: Sergipe, Manaus, Belém, Rio de Janeiro. No Rio Gran-
de crise levou alguns militares a fazer críticas severas. Finalmente foi de do Sul sublevaram-se algumas guarnições, lideradas por Luís Carlos
decretado o estado de sítio. Para a sucessão do marechal Hermes foram Prestes, Juarez Távora e João Alberto. Resultou daí a Coluna Prestes, que
apontados os nomes de Pinheiro Machado e de Rui Barbosa. Prevaleceu percorreu trinta mil quilômetros do país, acossada pelas forças legalistas.
entretanto o primitivo esquema dos primeiros governos republicanos, com o Bernardes resistiu bravamente até o fim do mandato, ajudado pela decreta-
acordo entre os partidos dominantes de Minas Gerais e São Paulo. ção do estado de sítio, decretado em julho de 1922 e constantemente
renovado.
Governo Venceslau Brás. Eleito sem oposição, o mineiro Venceslau
Brás Pereira Gomes representou o retorno ao domínio civil. Durante seu Governo Washington Luís. Eleito sem disputa e recebido com simpatia
governo foi aprovado o código civil, cujo projeto, da autoria de Clóvis Bevi- e confiança, Washington Luís optou por uma política conservadora, com
láqua, arrastava-se pelo Congresso desde o governo Campos Sales. Em predomínio das oligarquias. Foi mantido o cerceamento à liberdade de
plena paz interna, o Brasil foi obrigado a entrar na primeira guerra mundial imprensa e negada a anistia aos revolucionários tenentistas exilados. No
ao lado dos aliados. Embora a participação brasileira fosse pequena, os plano administrativo, iniciou imediatamente um amplo plano rodoviário,
efeitos econômicos da guerra provocaram uma grave crise econômica e dentro do lema "governar é abrir estradas", e encetou uma reforma financei-
financeira, com repercussões negativas no meio social. Esse estado de ra com o fim de proporcionar um certo desafogo ao país. Foi, porém, colhi-
coisas foi agravado, no plano político, pelo assassinato de Pinheiro Macha- do pela crise financeira nos Estados Unidos, que redundou numa queda
do. catastrófica de preços, seguida de desemprego e falências.
Pressionado pelo vencimento de diversos empréstimos externos, o go- Nesse período, efetuou-se a fusão de segmentos dominantes nas
verno foi obrigado a contrair um vultoso empréstimo com os banqueiros grandes cidades. Embora descendentes das antigas oligarquias rurais e
Rothschild. Devido à situação internacional, a modalidade adotada foi um vinculados a interesses agrícolas, já tinham tradição urbana suficiente para
funding loan, que cobrisse todos os compromissos, presentes e futuros. A manifestarem certo inconformismo com o domínio oligárquico. O Partido
revolta dos sargentos, em 1915, e a eclosão das primeiras greves operárias Libertador, no Rio Grande do Sul, e o Partido Democrático, em São Paulo,
comprometeram ainda mais a estabilidade do governo. No entanto, a canalizaram os protestos contra a hegemonia dos chefes políticos paulistas
guerra provocou também um novo surto de desenvolvimento industrial e e mineiros na política federal. A sucessão colocou um impasse: o candidato
propiciou a expansão urbana, o que veio reforçar a força de atuação das governista, Júlio Prestes, não foi aceito pelo presidente de Minas Gerais,
classes médias. Antônio Carlos Ribeiro de Andrada, que passou à oposição. Em junho de
1929, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraíba constituíram a Aliança
Em 1918 foi novamente eleito presidente Rodrigues Alves, consagrado Liberal, com a chapa Getúlio Vargas-João Pessoa (governador da Paraíba),
pela capacidade anteriormente demonstrada. Entretanto, ele faleceu antes contra a chapa Júlio Prestes-Vital Soares (governador da Bahia). Uma série
de assumir a presidência, em janeiro de 1919, reabrindo o problema da de conflitos varreu o país, em meio à campanha sucessória. O assassinato
sucessão. O vice-presidente Delfim Moreira assumiu a chefia do governo de João Pessoa, em 1930, foi o estopim da revolução, que estalou simulta-
interinamente, durante sete meses. Como também não se encontrava em neamente nos três estados ligados pela Aliança Liberal.
boas condições de saúde, quem governou de fato foi o ministro da Viação,
Afrânio de Melo Franco. Delfim Moreira ainda exercia o cargo quando veio Na Paraíba, Juarez Távora conseguiu dominar todos os estados do
a falecer. Para a sucessão, foi escolhido um candidato neutro, Epitácio da Nordeste; no Rio Grande do Sul, Góis Monteiro reuniu as tropas do Exército
Silva Pessoa, por indicação do Rio Grande do Sul. e da polícia e atingiu os limites do Paraná e São Paulo; os mineiros domi-
naram os raros focos legalistas e ameaçaram Espírito Santo e Rio de
Governo Epitácio Pessoa. Na sucessão, assumiu Epitácio da Silva Janeiro. Na iminência de uma guerra civil, os generais Tasso Fragoso e
Pessoa, por indicação do Rio Grande do Sul, que governou somente um Mena Barreto e o almirante Isaías de Noronha constituíram uma Junta
triênio. Administrador experiente, executou grandes obras de melhoramen- Pacificadora que, com a interferência do cardeal-arcebispo do Rio de

Conhecimentos Gerais 20 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Janeiro, D. Sebastião Leme, conseguiu a renúncia do presidente e entre- Severo Fournier e mais 45 integralistas assaltaram o palácio Guanabara. O
gou o governo a Getúlio Vargas. putsch fracassou, desencadeando uma repressão severa e fulminante, que
praticamente varreu o integralismo do cenário político brasileiro.
Governo provisório. Dissolvido o Congresso Nacional, Getúlio Vargas
instalou-se no palácio do Catete e iniciou o governo com amplo apoio Político carismático, Getúlio aproveitou a dispersão dos dois blocos i-
popular. Os primeiros passos foram o combate à corrupção administrativa, nimigos e a indefinição das restantes forças sociais para firmar-se no poder,
um dos pontos mais repetidos na campanha revolucionária, a reforma do com seu estilo pessoal de ditador. Desde 1930, nenhuma classe assumira
ensino e a ampliação das leis trabalhistas. Criaram-se dois novos ministé- o poder. As novas classes urbanas emergentes -- operários, funcionários
rios, o da Educação e Saúde, entregue a Francisco Campos, e o do Traba- públicos, profissionais liberais -- não tinham ainda suficiente consciência de
lho, a Lindolfo Collor. Na pasta do Exterior, Afrânio de Melo Franco logo classe para organizar-se; a alta burguesia, em pleno processo de diferenci-
conseguiu o reconhecimento internacional do novo governo. Para o Ministé- ação desde a falência do modelo agrário-exportador, preferiu deixar nas
rio da Fazenda, foi nomeado o banqueiro José Maria Whitaker; para o da mãos da ditadura a condução do processo -- até porque Vargas revelou-se
Agricultura, Assis Brasil; para o da Viação, José Américo de Almeida; para um hábil contemporizador, capaz de manipular com sucesso agitações e
o da Justiça, Osvaldo Aranha, que logo substituiu Whitaker no Ministério da movimentos sociais.
Fazenda.
Por meio dos seus interventores, em cada estado, e pelo rígido contro-
As forças que subiram ao poder com Vargas aliaram-se contra o domí- le da máquina estatal, através do Departamento Administrativo do Serviço
nio dos grandes fazendeiros. Em vários estados os tenentes assumiram o Público (DASP) e de outros organismos centralizadores, como o Departa-
governo: João Alberto, em São Paulo; Juraci Magalhães, na Bahia; Juarez mento de Imprensa e Propaganda (DIP), ou desestimuladores de quaisquer
Távora, na Paraíba. Em Minas Gerais, Olegário Maciel, que ajudara a veleidades contestatórias, como o Tribunal de Segurança Nacional, Vargas
revolução, conseguiu manter-se no poder, embora acossado pelos grupos conseguiu a hipertrofia total do executivo. Pôde assim realizar seus planos
tenentistas, liderados por Virgílio de Melo Franco. Em meio às dissidências no campo trabalhista, com o que assegurou o apoio da massa: criou a
internas nos diversos estados, Vargas procurou representar o papel de Justiça do Trabalho, vinculou a organização sindical ao Ministério do Traba-
poder moderador: de um lado, a pressão exercida pelos governos estadu- lho, por intermédio do imposto sindical, instituiu o salário mínimo e criou
ais, por membros do seu ministério, como Osvaldo Aranha e José Américo, uma legislação trabalhista capaz de ajustar a mão-de-obra egressa do meio
e pelo clube Três de Outubro, que congregava revolucionários; e de outro rural às condições do trabalho urbano. Propiciou assim, mediante o rígido
as pressões das diversas oligarquias e dos oficiais do Exército, contrários à controle sindical e a neutralização política do proletariado nascente, a
participação política dos militares. expansão dos empreendimentos capitalistas, numa economia em franco
processo de industrialização.
Segunda república (1930-1937)
No elenco de medidas governamentais estado-novistas atinentes ao
Em 9 de julho de 1932 irrompeu um movimento armado em São Paulo, favorecimento do processo de industrialização, o passo mais significativo
logo sufocado. A reconstitucionalização do país pôde assim processar-se foi a busca da auto-suficiência no setor do aço. Em 1940, num hábil jogo
sem maiores sobressaltos. Nova lei eleitoral estabeleceu o voto feminino, o com as rivalidades americanas e alemãs, o governo conseguiu do Import
voto secreto, a representação proporcional dos partidos, a justiça eleitoral e and Export Bank um financiamento no valor de 45 milhões de dólares para
a representação classista, eleita pelos sindicatos. Em 15 de novembro de a instalação de uma siderúrgica de capital integralmente nacional e priorita-
1933 reuniram-se 250 deputados eleitos pelo povo e cinqüenta pelas repre- riamente público. Instalada no município de Volta Redonda RJ, a Compa-
sentações de classe, para elaborar a nova constituição republicana, pro- nhia Siderúrgica Nacional (CSN) entrou em operação em 1946. Com ela o
mulgada somente em julho de 1934. Por voto indireto Getúlio Vargas foi governo criou uma das bases imprescindíveis à formação de uma infra-
eleito presidente da república. estrutura capaz de acolher o desenvolvimento do ainda incipiente parque
O período, que ficou conhecido como segunda república, ou República industrial brasileiro.
Nova, iniciou-se por um crescente movimento de polarização entre corren- A participação do Brasil, ao lado dos aliados, na segunda guerra mun-
tes extremistas, tal como sucedia na Europa: direitistas e esquerdistas, dial, deixou clara a necessidade da volta ao regime democrático e repre-
tendo em seus pólos extremos a Ação Integralista Brasileira, organização sentativo. Vargas ainda tentou, através do movimento chamado "quere-
ultradireitista dirigida por Plínio Salgado; e os comunistas, agregados na mismo" criar bases na esquerda para permanecer no poder. Mas os pró-
Aliança Nacional Libertadora, sob a presidência de honra de Luís Carlos prios militares, que antes o apoiavam, pressionaram também para a abertu-
Prestes, chefe do comunismo no Brasil. Em 1935, explodiu uma revolução ra do regime. Foram marcadas as eleições para 2 de dezembro de 1945 e
comunista em Natal RN e Recife PE, acompanhada pelo Regimento de formaram-se os partidos: a oposição ao Estado Novo concentrou-se na
Infantaria da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro. Prontamente dominada, a União Democrática Nacional (UDN) e lançou a candidatura do brigadeiro
chamada intentona comunista fortaleceu a extrema-direita. Eduardo Gomes; os situacionistas criaram o Partido Social Democrático
Estado Novo (1937-1945) (PSD) e apresentaram como candidato o ministro da Guerra, general Eurico
Gaspar Dutra. Vargas e seus seguidores mais diretos alinharam-se no
Getúlio Vargas já se munira de documentos legais discricionários para Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).
lidar com o crescimento da Ação Integralista e da Aliança Nacional Liberta-
dora. O levante comunista de 1935 deu-lhe o pretexto para livrar-se de um Entretanto, novas tentativas continuístas, entre elas a nomeação do ir-
dos problemas: todas as bancadas apoiaram o estado de sítio, concedido mão do presidente, Benjamim Vargas, para chefiar a poderosa polícia do
até fins de 1936, quando foi substituído por um instrumento ainda mais Distrito Federal, provocaram uma intervenção militar, e Vargas teve de
forte, o estado de guerra. Sufocado o movimento comunista, Getúlio voltou- deixar o poder, em 29 de outubro de 1945. A direção do país foi entregue
se ao combate dos grupos oligárquicos, liderados por São Paulo. Na ma- ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro José Linhares, e as
nhã de 10 de novembro de 1937 tropas do Exército cercaram o Congresso, eleições, realizadas em dezembro, deram a vitória a Dutra, por ampla
enquanto cópias de uma nova constituição eram distribuídas à imprensa. À margem. Findara assim o Estado Novo, e o país era completamente outro,
noite, Vargas dirigiu-se pelo rádio a toda a nação, para justificar a institui- com novos grupos sociais urbanos -- burguesia industrial, classes médias,
ção do novo regime, necessariamente forte "para reajustar o organismo proletariado -- infra-estrutura econômica, mercado de trabalho regulamen-
político às necessidades econômicas do país e assegurar a unidade da tado e espaço econômico unificado, tudo propício a manter o processo de
pátria". Estava instituído o chamado Estado Novo, cuja base jurídica com- industrialização que já se firmara.
preendia dois documentos: a constituição, apelidada de "polaca", por suas Período populista (1945-1964)
semelhanças com a constituição fascista da Polônia, e a consolidação das
leis do trabalho, inspirada na Carta del lavoro, do fascismo italiano. Governo Dutra. Durante o governo Dutra perdurou a união nacional do
PSD com a UDN, surgida da necessidade de derrubar Vargas, e que propi-
As semelhanças com o fascismo não significaram simpatia ideológica ciou a conciliação de interesses entre os amplos setores industriais urba-
pelo integralismo. Vargas inicialmente tentou o apoio dos integralistas, mas nos. Entre o final da década de 1940 e o início da seguinte, tomou corpo o
logo Plínio Salgado rompeu com o governo. Uma tentativa de golpe trouxe processo de industrialização que se iniciara no Estado Novo. No campo
o pretexto para eliminar o segundo inimigo: em maio de 1938, o tenente político, uma nova ideologia empolgou amplos setores da classe média,

Conhecimentos Gerais 21 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
militares, estudantes, profissionais liberais, operários: o nacionalismo, cuja nos, começou a dar mostras de esgotamento. O endividamento externo e a
expressão mais significativa foi a campanha pelo petróleo, da qual surgiram intensificação inflacionária começaram a alimentar uma crise profunda. A
a lei do monopólio estatal da prospecção e do refino e a criação da Petro- alta burguesia estava disposta a aceitar uma paralisação momentânea do
brás, em outubro de 1953. desenvolvimento, em troca de uma política de austeridade e estabilização,
preocupada com a orgia de gastos públicos decorrente da dispendiosa
Nas eleições de 1950, os candidatos à sucessão de Dutra, apresenta- construção de Brasília, a nova capital federal, empreendimento sobre o
dos pela UDN (Eduardo Gomes) e PSD (Cristiano Machado) não consegui- qual acumulavam-se as denúncias de corrupção.
ram impedir a eleição do candidato do PTB, Getúlio Vargas, que no entanto
teve de compor um governo de fisionomia conservadora, com a participa- O político que assumiu a posição de defensor dessa política foi Jânio
ção de elementos dos dois partidos de oposição. O movimento sindical já Quadros, que soube combinar habilmente a demagogia populista com a
se organizara, e foi um dos apoios de Vargas, por meio do controle do mística de austeridade e honestidade. Jânio já se mostrara um político
Ministério do Trabalho e de conchavos com o governo, numa relação competente, em uma meteórica trajetória política que, iniciada em Mato
chamada de "peleguismo" -- de pelego, pele de carneiro colocada entre a Grosso, culminara com o governo de São Paulo. Como o voto era desvincu-
sela e a garupa do cavalo, em alusão ao papel de intermediário entre o lado, Jânio estimulou a ligação de seu nome ao do vice-presidente João
governo e as forças sindicais. Goulart, candidato à reeleição na chapa situacionista encabeçada pelo
marechal Teixeira Lott. A chamada "chapa Jan-Jan" (Jânio-Jango, apelido
Segundo governo Vargas. Em que pese o apoio dos nacionalistas à de- de João Goulart) tinha o apoio tanto da situação como das forças janistas,
fesa do petróleo e à tendência estatizante de seu governo, Vargas come- por meio de acordos de bastidores. Na eleição de 1960, Jânio foi eleito por
çou a detectar sinais claros da insatisfação de setores estratégicos de grande maioria de votos e Goulart reeleito.
opinião, sobretudo dos representantes do capital estrangeiro e da burgue-
sia nacional. Não obstante, também a classe média dava mostras de impa- Governo Jânio Quadros. A fórmula adotada por Jânio foi combinar uma
ciência, como ficou claro pela eleição de Jânio Quadros para a prefeitura de política interna conservadora, deflacionista e antipopular, com uma política
São Paulo, sem apoio dos grandes partidos. Getúlio procedeu a uma mu- externa de rompantes independentes, para atrair a simpatia da esquerda.
dança ministerial: convocou, para a pasta da Fazenda, Osvaldo Aranha, Muito mais retórica que efetiva, essa política, que se notabilizou por ata-
que atenuou a política cambial e tomou medidas de estabilização econômi- ques à China nacionalista e pela condecoração do líder da revolução cuba-
ca; e para a do Trabalho, um jovem político gaúcho, até então desconheci- na Ernesto "Che" Guevara, acabou por atrair a desconfiança da burguesia e
do, João Goulart, que iniciou alianças com o movimento operário, em a ira dos militares. O aumento das tarifas públicas, a ampliação da carga
substituição à política populista de Vargas. horária da burocracia estatal e a preocupação demagógica com questões
insignificantes, como a proibição das brigas de galo e de transmissões de
Em 1954, o governo propôs a elevação em cem por cento do salário televisão que mostrassem moças de biquíni, acabaram por desgastar o
mínimo, o que representava um ganho real para o trabalhador. Os militares apoio que ainda recebia da opinião pública.
pressionaram, e Vargas teve de recuar e substituir Goulart no Ministério do
Trabalho. Mas durante a comemoração do dia do trabalho, a 1º de maio, No dia 24 de agosto de 1961, Carlos Lacerda, então governador do es-
Vargas promulgou o novo salário nas bases propostas, o que atraiu a ira da tado da Guanabara, acusou o presidente de intenções golpistas. A acusa-
oposição udenista, representante dos interesses da burguesia industrial. A ção culminava uma campanha que Lacerda iniciara praticamente logo após
UDN, que até então mantivera uma política oposicionista de caráter morali- a posse de Jânio, a quem apoiara na eleição. Sempre postulante à presi-
zante, passou a acusar Vargas de pretender implantar no país uma "repú- dência da república, Lacerda retomava assim a bandeira oposicionista e
blica sindicalista" nos moldes do peronismo argentino. O jornalista Carlos buscava angariar a confiança dos militares. Jânio aproveitou a acusação de
Lacerda assumiu a liderança nos ataques cada vez mais virulentos ao golpismo para tentar uma manobra, menos de sete meses após sua posse:
governo. Vargas respondeu com a criação da Eletrobrás, em abril de 1954 - a renúncia, na esperança de voltar fortalecido ao governo com o apoio das
- mais uma medida estatizante, contrária aos interesses da aliança entre o massas. A manobra falhou, pois o Congresso aceitou imediatamente a
capital estrangeiro e a burguesia brasileira. renúncia e não houve nenhuma manifestação popular de apoio ao presi-
dente demissionário, que saiu acusando vagamente "forças terríveis" de
Em 5 de agosto de 1954 ocorreu no Rio de Janeiro um atentado contra tramarem contra seu governo.
Carlos Lacerda, no qual morreu o major Rubens Vaz, da Aeronáutica, e do
qual foi acusado o chefe da guarda pessoal do presidente, Gregório Fortu- Com a renúncia de Jânio, deveria assumir o vice-presidente, João Gou-
nato. As investigações foram conduzidas pela Aeronáutica, na base aérea lart, que se encontrava em Cingapura, de volta de uma viagem à República
do Galeão, à revelia do governo. As pressões militares se avolumaram, a Popular da China. Todavia, os setores militares e a alta burguesia, já alar-
par com os ataques cada vez mais candentes dos parlamentares udenistas mados com as aventuras esquerdistas de Jânio, não aceitaram a transmis-
e dos grandes jornais. Exigia-se a renúncia de Vargas. são do cargo. Os três ministros militares declararam que o retorno de
Goulart constituía uma "absoluta inconveniência", mas a Câmara dos
Na madrugada de 24 de agosto de 1954, o presidente suicidou-se com Deputados firmou posição de cumprir a regra constitucional. Três governa-
um tiro no peito, e deixou uma carta-testamento em que acusava os trustes dores, de Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Sul, pronunciaram-se a
estrangeiros de fomentarem uma campanha contra seu governo. A reação favor da legalidade. Ante a iminência de uma guerra civil, chegou-se a uma
popular espontânea foi explosiva e amedrontou os setores de direita. O medida de conciliação: a adoção do parlamentarismo, por emenda consti-
populismo renasceu na figura do candidato do PSD, Juscelino Kubitschek tucional a ser referendada em plebiscito ao final do mandato. A posse de
de Oliveira, que substituiu Café Filho, vice-presidente de Vargas, que Goulart deu-se assim em uma presidência despojada da maioria dos seus
ocupara o governo na fase de transição. Como vice de Juscelino, elegeu-se poderes. Goulart foi empossado no dia 7 de setembro de 1961, cabendo a
João Goulart, herdeiro político presuntivo de Vargas, que carreara o apoio Tancredo Neves a chefia do governo, como primeiro-ministro.
do PTB.
Governo João Goulart. Em pouco mais de um ano, sucederam-se três
Governo Juscelino Kubitschek. O qüinqüênio de Kubitschek voltou-se primeiros-ministros -- Tancredo Neves, Brochado da Rocha e Hermes Lima
para o desenvolvimento econômico e a política de industrialização. Expan- -- de atuação quase insignificante. Com apoio nas bases populares e
diu-se a infra-estrutura de rodovias, ferrovias e portos, energia elétrica, sindicalistas, Goulart conseguiu antecipar o plebiscito para janeiro de 1963
armazéns e silos. A fim de atenuar as disparidades regionais, Juscelino e reverteu facilmente o sistema para o presidencialismo. Goulart passou
criou a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e então a manobrar para manter o apoio das bases populares e sindicais e
promoveu a interiorização, através de uma rede de estradas e da mudança ao mesmo tempo atrair as simpatias do centro político. Para isso, lançou o
da capital para Brasília. Nessa época, o centro de gravidade da economia plano trienal de desenvolvimento econômico e social, em que defendia
já se localizava no setor industrial. Iniciou-se a fase de implantação das conjuntamente as reformas de base, agrárias e urbanas, medidas antiinfla-
indústrias de bens de consumo duráveis e de bens de produção. Instala- cionárias clássicas e investimentos estrangeiros. O resultado foi exatamen-
ram-se as indústrias automobilística, de eletrodomésticos, de construção te o oposto. O plano foi atacado tanto pela esquerda quanto pelos conser-
naval, de mecânica pesada, de cimento, de papel e de celulose. vadores, todos preocupados mais com as implicações políticas que com os
No início da década de 1960, o modelo populista-desenvolvimentista, resultados práticos. O governo, atordoado pelas críticas de todos os lados e
que conseguira manter-se em clima de euforia e com poucos atritos inter-

Conhecimentos Gerais 22 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
fustigado pelos problemas econômicos que se avolumavam, optou pelo São Paulo, Ademar de Barros, que além dos direitos políticos suspensos,
apoio das esquerdas. teve o mandato cassado.
Estas estavam constituídas pelo sistema sindical legal e paralegal, a- Outro fator de irritação foi a decisão de realizar, com base na nova lei
grupadas no Comando Geral dos Trabalhadores (CGT), no movimento eleitoral, eleição direta para governador em dez estados, dentre os quais a
estudantil e em pequenos blocos de matizes variados, desde as Ligas Guanabara, onde venceu Francisco Negrão de Lima, e Minas Gerais, que
Camponesas, fundadas pelo deputado Francisco Julião em Pernambuco, elegeu Israel Pinheiro, ambos candidatos de oposição. O presidente Caste-
até pequenos grupos de ativistas, vinculados a setores chegados ao presi- lo Branco empreendeu também, por meio do seu ministro do Planejamento,
dente. No lado oposto, crescia o movimento conspiratório dentro das forças Roberto Campos, a renovação do sistema tributário. Algumas conquistas
armadas, com o apoio dos setores mais ativos do empresariado industrial e dos trabalhadores oriundas do período Vargas, como a estabilidade do
rural, todos alarmados com as medidas que o governo tentava implantar: trabalhador, foram alteradas, por serem consideradas paternalistas e antie-
reforma agrária, limitação de remessa de lucros para o exterior, sindicaliza- conômicas.
ção rural; e com as manobras políticas que solicitava ao Congresso, como
a intervenção política no estado da Guanabara, para desarticular a conspi- Governo Costa e Silva. O general Artur da Costa e Silva assumiu o go-
ração golpista liderada por Lacerda, e o estado de sítio. verno em 15 de março de 1967, mas teve de deixá-lo em 31 de agosto de
1969, acometido de grave doença. Em seu curto governo, Costa e Silva
A classe média, que aguardava ansiosa a marcha dos acontecimentos, tratou de consolidar a ordem constitucional, dando cumprimento à carta de
começou a temer, embora ainda sem tomar declaradamente partido. Con- 1967, outorgada no momento de sua posse. Seu ministro da Fazenda,
tudo, o comício realizado por Goulart no dia 13 de março de 1964, diante Antônio Delfim Neto, executou uma política de dinamização da economia,
da estação da Estrada de Ferro Central do Brasil, no Rio de Janeiro, preci- com concessão de créditos e melhoria geral dos níveis salariais. Em seu
pitou os acontecimentos. As lideranças militares e empresariais e os seto- governo foi adotado também o plano nacional de comunicações, base da
res mais representativos da classe média uniram-se contra o governo, modernização do sistema brasileiro de comunicações. No campo dos
irritados menos pelas reformas do que pelos ataques dirigidos pelo deputa- transportes, intensificou-se a opção pelas rodovias, embora tenham-se
do Leonel Brizola contra o Congresso. Em Belo Horizonte e São Paulo iniciado alguns estudos com vistas ao aproveitamento das vias fluviais.
iniciaram-se grandes passeatas, promovidas por entidades da classe Foram também iniciados os estudos para a construção da ponte Rio-Niterói.
média, com apoio dos militares e empresários. Eram as "marchas da família
com Deus pela liberdade", que pediam a deposição do governo e o fim da Com Costa e Silva, o Exército passou a controlar mais diretamente o
maré montante subversiva e da corrupção administrativa. O estopim para o aparelho de estado, que sofrera no governo anterior um processo de mo-
golpe foi o motim dos marinheiros, no Rio de Janeiro, em 25 de março, que dernização burocrática e centralização administrativa. Ante as pressões
provocou a renúncia do ministro da Marinha. Em 31 de março, à noite, o oposicionistas, o início da resistência armada, a reativação do movimento
movimento militar eclodiu em Belo Horizonte e espalhou-se rapidamente estudantil e o surgimento de greves (numa mobilização das forças popula-
por todo o Brasil, praticamente sem reação da esquerda. Alguns políticos e res que durou todo o ano de 1968), agiu novamente a oposição interna ao
líderes esquerdistas foram presos, a maioria fugiu em debandada, e Gou- regime, o que resultou na crise militar de dezembro daquele ano, quando o
lart exilou-se no Uruguai. Congresso recusou o pedido de licença, feito pelo governo, para processar
o deputado Márcio Moreira Alves (MDB-RJ), que, em discurso, concitara o
Regime militar (1964-1985) país a não participar das comemorações pela independência, o que foi
interpretado como um ataque às forças armadas.
Num período de 21 anos, desde a deposição de Goulart, em 1964, até
1985, sucederam-se no poder cinco governos militares, todos empossados Seguiu-se a promulgação, em 13 de dezembro de 1968, do ato institu-
sem eleição popular. Para dar um mínimo de aparência de legalidade, os cional nº 5, que pôs em recesso o Congresso e todas as assembléias
"candidatos" submetiam-se à aprovação do Congresso, num jogo de resul- legislativas estaduais e renovou por período indefinido os poderes de
tados prévia e seguramente conhecidos. No entanto, ao tratar de evitar a exceção do presidente (autorização para governar por decreto e, de novo,
ruptura completa com os fundamentos constitucionais da democracia para cassar mandatos e suspender direitos políticos). Com o Congresso em
representativa, os militares mantiveram a periodicidade dos mandatos e a recesso, Costa e Silva encomendou ao vice-presidente Pedro Aleixo a
exigência de um mínimo de legitimidade, por meio das eleições indiretas elaboração de uma emenda que permitisse reabrir o Congresso e voltar à
para a presidência e vice-presidência da república e, posteriormente, para normalidade.
os governos estaduais e principais prefeituras. Mantiveram as casas legisla-
tivas e os calendários eleitorais, embora sujeitos a manipulações e restri- Entretanto, antes que pudesse assiná-la, o presidente foi vítima de uma
ções, e o alistamento eleitoral, que entre 1960 e meados da década de trombose cerebral e teve de ser afastado do governo. Imediatamente os
1990 registrou um aumento superior a 500%. ministros militares comunicaram a Pedro Aleixo que não lhe entregariam o
governo. Foi então constituída uma junta militar, formada pelos ministros do
Governo Castelo Branco. O primeiro presidente do governo militar foi o Exército, general Aurélio de Lira Tavares, da Marinha, Augusto Hamann
marechal Humberto de Alencar Castelo Branco, que governou até 1967, Rademaker Grünewald, e da Aeronáutica, Márcio de Sousa e Melo. A junta,
num regime de absoluta austeridade. O sistema partidário foi reorganizado em seu curto mandato, outorgou a emenda constitucional nº 1, na verdade
em dois partidos: a Aliança Renovadora Nacional (Arena), governista, e o um outro texto, que acentuou ainda mais o caráter ditatorial do regime: foi
Movimento Democrático Brasileiro (MDB), de oposição. Nada mais artificial eliminada a soberania do júri e decretada a pena de morte em tempos de
que esse esquema político, na verdade necessário apenas para coonestar paz, nos casos de "guerra psicológica adversa, revolucionária ou subversi-
o regime militar. O governo exercia-se na prática por meio dos atos institu- va". Pela emenda constitucional, o ato institucional nº 5 foi incorporado à
cionais, que foram sendo editados de acordo com as necessidades do constituição. Em 30 de outubro de 1969, a junta militar passou o poder ao
momento: o nº 1 suspendeu parcialmente a constituição de 1946 e facultou general Emílio Garrastazu Médici, então comandante do Terceiro Exército,
a cassação de mandatos parlamentares e a suspensão de direitos políticos; e que fora selecionado pelo alto comando do Exército e referendado pelo
o nº 2 renovou esses poderes e extinguiu os partidos políticos do passado; Congresso, especialmente reunido para esse fim.
o nº 3, de 5 de fevereiro de 1966, determinou a eleição indireta do presiden-
te e vice-presidente da república. Em janeiro de 1967 o Congresso aprovou Governo Médici. O governo do general Emílio Garrastazu Médici nota-
uma constituição previamente preparada pelo executivo e não submetida a bilizou-se por obras de grande porte, como as rodovias Transamazônica,
discussão. Perimetral Norte e Santarém-Cuiabá, assim como a ponte Rio-Niterói, e
concluiu um acordo para a construção da hidrelétrica de Itaipu e os pólos
Apesar do apoio militar maciço e de muitas das lideranças civis, Caste- petroquímicos da Bahia e São Paulo. Foram os tempos do chamado "mila-
lo Branco indispôs-se com três governadores que haviam conspirado a gre brasileiro", comandado pelo ministro da Fazenda, Antônio Delfim Neto,
favor do golpe militar, na esperança de chegar à presidência, e que se quando o país alcançou taxas de crescimento superiores a dez por cento, e
viram frustrados com a prorrogação do seu mandato, de 31 de janeiro de taxas inflacionárias de pouco mais de 14% ao ano. Somente com o passar
1966 para 15 de março de 1967. Foram eles o governador do estado da dos anos se revelariam os custos do milagre: a inflação reprimida voltou a
Guanabara, Carlos Lacerda, que teve os direitos políticos cassados, o passos largos e os empréstimos externos, que haviam financiado o cresci-
governador de Minas Gerais, José de Magalhães Pinto, e o governador de mento, implicaram taxas de juros elevadíssimas e a quase inadimplência do
país.

Conhecimentos Gerais 23 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
No campo político, o governo Médici caracterizou-se por um combate a uma cirurgia cardíaca nos Estados Unidos, e foi substituído temporaria-
cerrado aos movimentos de resistência armada ao regime, que criaram mente pelo vice-presidente Aureliano Chaves, primeiro civil a ocupar a
focos de guerrilha e promoveram assaltos a bancos e seqüestros de em- presidência da república desde 1964.
baixadores. Entre 1969 e 1971 foram seqüestrados e trocados por presos
políticos os embaixadores dos Estados Unidos, Alemanha e Suíça. A No pleito de novembro de 1982 Franco Montoro, Leonel Brizola e Tan-
resposta do governo foi uma escalada da repressão, com uso da tortura credo Neves, todos de oposição, foram eleitos governadores, respectiva-
como método usual de interrogatório. Em maio de 1972, o sistema de mente, de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O governo Figueiredo
arbítrio foi reforçado com o estabelecimento de eleições indiretas para assimilou a derrota e garantiu a posse dos eleitos. Todavia, sofreu grande
governadores e vice-governadores dos estados. desgaste com a denúncia de escândalos financeiros, como os casos Ca-
pemi, Coroa-Brastel e Delfin, que representaram grandes prejuízos aos
Governo Geisel. Com o general Ernesto Geisel, que governou de 1974 cofres públicos, devido aos financiamentos sem garantias e a omissões de
a 1979, foram tomadas as primeiras medidas de suavização do regime, fiscalização. Além disso, o temperamento explosivo do presidente criou
entre elas a revogação do ato institucional nº 5. Pela primeira vez, no vários incidentes, que se somaram para desgastar sua imagem, embora ele
período militar, a oposição se fez ouvir, ao lançar como "anticandidato" o conduzisse com energia e coerência o processo de abertura.
presidente do MDB, deputado Ulisses Guimarães. Empossado em plena
crise mundial do petróleo, Geisel, que fora superintendente da refinaria Ao encerrar-se o governo Figueiredo, e com ele o período de 21 anos
Presidente Bernardes, membro do Conselho Nacional de Petróleo e presi- de regime militar, o país encontrava-se em situação econômica e financeira
dente da Petrobrás, iniciou imediatamente a exploração da plataforma das mais graves. A dívida externa alcançara tetos astronômicos, por força
submarina, que a médio e longo prazo mostrou excelentes resultados. dos juros exorbitantes. Emissões sucessivas destinadas a cobrir os déficits
Instituiu também os "contratos de risco", que permitiram a associação com do Tesouro aumentaram assustadoramente a dívida interna. Em março de
empresas estrangeiras, dotadas de capital e know-how, para explorar 1985, a taxa de inflação chegou a 234% anuais. No entanto, há pontos a
petróleo. creditar aos governos militares, como a redinamização da economia, que
alcançou altos níveis de crescimento, a modernização do país, principal-
O aumento da receita em divisas, com as exportações de café e soja e mente na área dos transportes e comunicações, o incremento das exporta-
o sucesso dos manufaturados brasileiros no exterior, aliviaram os proble- ções, e a política energética, sobretudo a criação do Proálcool e o aumento
mas econômicos do país no governo Geisel. Contudo, já não era mais dos investimentos na prospecção petrolífera, como resposta à crise mundial
possível sustentar a mística de crescimento acelerado. Na frente política, o de petróleo de 1973. Os resultados negativos foram a excessiva concentra-
sucesso do MDB nas eleições de 1974, que elegeu 16 senadores e 160 ção de renda, o aumento vertiginoso da dívida externa, o decréscimo
deputados federais, de um total de 364, e obteve maioria nas assembléias substancial do nível do salário real, o excessivo estatismo, a censura abso-
legislativas de cinco estados, entre eles São Paulo e Rio de Janeiro, levou luta aos meios de comunicação e a falta de representatividade do governo.
o governo a um certo retrocesso na prometida abertura política. Foi instituí- A tecnoburocracia, encastelada em Brasília, dirigiu a economia do país sem
do o mandato presidencial de seis anos e a nomeação de um terço do nenhuma consulta aos setores envolvidos, muitas vezes com resultados
Senado -- os chamados senadores "biônicos" -- pelo mesmo colégio eleito- desastrosos.
ral encarregado de escolher os governadores. Mas foram revogadas as
penas de morte e banimento, eliminada a censura prévia à imprensa e No campo da política externa, o Brasil havia adotado, a partir do gover-
extinta a todo-poderosa Comissão Geral de Investigações (CGI), que podia no Geisel, uma atitude mais crítica em relação às potências ocidentais. A
confiscar bens após processo sumário. O principal formulador das políticas política do "pragmatismo responsável", posta em vigor pelo chanceler
do governo Geisel foi o general Golbery do Couto e Silva, chefe do gabine- Antônio Francisco Azeredo da Silveira, significou na prática uma revisão do
te civil. Com essa abertura, denominada pelo próprio Geisel de "lenta, alinhamento automático e uma aproximação com os países do Terceiro
segura e gradual", foi possível encaminhar a sucessão. Mundo. Em 1975 foram estabelecidas relações diplomáticas com a China,
rompidas em 1964, e o Brasil votou na ONU a favor de uma resolução que
Governo Figueiredo. O último presidente militar foi o general João Ba- condenava o sionismo como forma de racismo e discriminação racial,
tista Figueiredo, eleito tranqüilamente contra a chapa que, apresentada contra o voto das potências ocidentais.
pelo MDB, tinha como candidato o general Euler Bentes. Na posse, o novo
presidente jurou "fazer deste país uma democracia", e realmente continuou No governo Figueiredo, a política externa foi entregue ao chanceler
o processo de abertura política e redemocratização. Seu primeiro ato foi a Ramiro Saraiva Guerreiro, que continuou a defender o princípio da não-
anistia política, que permitiu a volta ao país de alguns exilados de peso, intervenção e da autodeterminação dos povos. Durante a guerra das Malvi-
como Leonel Brizola, Luís Carlos Prestes e Miguel Arraes. Veio depois a nas, em 1982, o Brasil, que voltara a harmonizar suas relações com a
reforma partidária, que encerrou o bipartidarismo vigente. A Arena trans- Argentina, abaladas desde o projeto da hidrelétrica de Itaipu, manteve o
formou-se em Partido Democrático Social (PDS) e o MDB, obrigado a apoio às pretensões argentinas de soberania sobre as ilhas. O restabeleci-
mudar de sigla, optou por Partido do Movimento Democrático Brasileiro mento da liberdade de imprensa e dos direitos políticos, a anistia e outras
(PMDB). A sigla do PTB, Partido Trabalhista Brasileiro, foi dada à deputada medidas de abertura política melhoraram sensivelmente a imagem externa
Ivete Vargas, sob protesto de Brizola, que fundou então o Partido Democrá- do país.
tico Trabalhista (PDT). Tancredo Neves e Magalhães Pinto criaram o Parti- Normalização institucional
do Popular (PP). E Luís Inácio Lula da Silva, líder sindical dos metalúrgicos
do ABC paulista, fundou o Partido dos Trabalhadores (PT). O principal Governo Sarney. No final de 1983 iniciou-se o movimento pelas elei-
interlocutor e arquiteto da abertura no governo Figueiredo foi seu ministro ções diretas para presidente da república, conhecido como campanha das
da Justiça, Petrônio Portela. "diretas já". No decorrer de 1984 a campanha mobilizou milhões de pesso-
as, em gigantescos comícios e passeatas em todo o Brasil. Mesmo assim,
Figueiredo teve de suportar o inconformismo dos extremos: a extrema- a emenda constitucional nesse sentido, apresentada pelo deputado Dante
direita provocou vários atentados terroristas, o mais grave dos quais ocor- de Oliveira, do PMDB de Mato Grosso, não foi aprovada por falta de quó-
reu em 1981, no Riocentro, centro de exposições no Rio de Janeiro, onde rum. No dia da votação, o governo decretou o estado de emergência no
se realizava um show comemorativo do dia do Trabalho. No atentado Distrito Federal e em dez municípios de Goiás, inclusive Goiânia, e impediu
morreu um sargento e saiu ferido um capitão, que, segundo a versão oficial, a pressão dos manifestantes. Em junho de 1984, o senador José Sarney
estavam em missão de informações. O inquérito instaurado, como era renunciou à presidência do PDS e formou a Frente Liberal, que apoiou a
previsto, nada apurou, e o general Golbery pediu demissão em sinal de candidatura de Tancredo Neves à presidência. Em agosto, a Frente Liberal
protesto. e o PMDB uniram-se e Sarney foi escolhido como candidato a vice-
A esquerda procurou pressionar o projeto de anistia, a fim de que os presidente. Avolumaram-se as adesões à Frente, que depois transformou-
militares acusados de tortura e morte continuassem passíveis de processo se em Partido da Frente Liberal (PFL). No final do ano, o Colégio Eleitoral --
e punição. Estabeleceu-se, entretanto, um consenso político, aceito pela composto pelos membros do Congresso Nacional e por representantes das
opinião pública, segundo o qual a anistia deveria abranger a todos indistin- assembléias legislativas estaduais -- elegeu a chapa Tancredo Neves-José
tamente, de vez que os excessos haviam sido cometidos em ambas as Sarney, contra Paulo Maluf.
frentes. De setembro a novembro de 1981, Figueiredo teve de submeter-se

Conhecimentos Gerais 24 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
O presidente eleito empreendeu uma viagem a vários países e ao vol- Paulo César Cavalcanti Farias, tesoureiro da campanha presidencial de
tar dedicou-se à organização do seu governo. Entretanto, na véspera da Collor.
data marcada para sua posse, Tancredo foi internado num hospital de
Brasília, para uma cirurgia. Em seu lugar, tomou posse, interinamente, o O processo avolumou-se rapidamente, e logo multidões saíram em
vice José Sarney. Depois de prolongada agonia, Tancredo veio a falecer passeatas pelas ruas para exigir o impeachment. Em 29 de setembro, ao
em São Paulo, em 21 de abril de 1985, e um sentimento geral de frustração fim de uma tensa Comissão Parlamentar de Inquérito iniciada em junho, a
tomou conta do país. Todas as expectativas concentraram-se então em Câmara dos Deputados autorizou o Senado Federal a processar o presi-
implementar o plano de governo por ele anunciado. Em linhas gerais, o seu dente por crime de responsabilidade; em 2 de outubro, Collor foi afastado e
plano condenava qualquer atitude revanchista, pregava a união nacional, a o vice-presidente Itamar Franco assumiu interinamente a presidência. Em
normalização institucional em moldes democráticos e a retomada do de- 29 de dezembro, pouco depois de iniciado seu julgamento pelo Senado,
senvolvimento. Collor renunciou e Itamar foi confirmado em definitivo no cargo.

Sarney sabiamente escolheu uma posição de modéstia, que atraiu a Governo Itamar Franco. Itamar tornou-se presidente num dos momen-
simpatia popular. Manteve os ministros escolhidos por Tancredo e encam- tos mais graves da história brasileira. Além da crise política que colocou à
pou suas idéias básicas de formar um pacto nacional para a redemocrati- prova a estabilidade das instituições, o país enfrentava também grandes
zação do país, no período de governo civil que se iniciava, e que ficou dificuldades na área econômica, com recessão, desemprego e crescente
conhecido como Nova República. Em julho de 1985 o Congresso aprovou inflação. Logo que assumiu, ainda interino, Itamar nomeou novo ministério
proposta do presidente no sentido de convocar uma Assembléia Nacional (de caráter multipartidário, para tentar garantir apoio do Congresso) e
Constituinte, a ser formada pelos parlamentares que seriam eleitos em baixou medida provisória destinada a reverter a centralização administrativa
novembro de 1986. O sistema partidário ampliou-se e passou a abrigar estabelecida pelo governo Collor: superministérios como os da Economia,
várias legendas novas, até mesmo de partidos de esquerda, antes na Fazenda e Planejamento e o da Infra-estrutura foram desmembrados. O
clandestinidade. Em novembro de 1985 foram realizadas eleições para as novo mandatário também tomou iniciativas destinadas a moralizar a admi-
capitais dos estados e para os municípios considerados áreas de seguran- nistração pública, tais como a criação do Centro Federal de Inteligência
ça nacional. Embora vencedor em 16 das 23 capitais, entre elas Belo (CFI).
Horizonte, o PMDB perdeu em centros importantes como São Paulo, Rio de Em outubro e novembro de 1992 realizaram-se em todo o país eleições
Janeiro, Porto Alegre, Recife e Fortaleza. municipais; os partidos de esquerda foram os mais beneficiados. Em 21 de
O governo, assediado pelas crescentes taxas de inflação, substituiu o abril de 1993 os eleitores retornaram às urnas para decidir sobre o sistema
ministro da Fazenda, Francisco Dornelles, pelo empresário Dílson Funaro. e a forma de governo, como previra a constituição de 1988: venceu a
Em fevereiro de 1986 foi lançado o Programa de Estabilização Econômica, república presidencialista. O ano de 1993 foi marcado ainda por denúncias
que ficou conhecido como "Plano Cruzado", em alusão à nova moeda de corrupção e banditismo na Comissão de Orçamento do Congresso
criada, o cruzado. Os preços foram congelados e os salários fixados pela Nacional, envolvendo aproximadamente duas dezenas de parlamentares. O
média dos últimos seis meses. Foi extinta a correção monetária e criado o fato levou à criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito que teve
seguro-desemprego. O governo recebeu amplo apoio popular, sobretudo como presidente o senador Jarbas Passarinho e como relator o deputado
na fiscalização dos preços. No entanto, a especulação, a cobrança de ágio Roberto Magalhães.
e as remarcações de preços acabaram por desgastar o plano, reformulado Ansioso por mostrar resultados no combate à inflação, Itamar acabou
várias vezes. batendo o recorde de nomear quatro ministros da Fazenda (Gustavo Krau-
Empossada a Assembléia Nacional Constituinte, Sarney mobilizou-se se, Paulo Haddad, Eliseu Resende e Fernando Henrique Cardoso) em sete
para assegurar o sistema presidencialista e garantir o mandato de cinco meses. Fernando Henrique, sociólogo e senador, que antes ocupava a
anos, que os constituintes queriam reduzir para quatro. As manobras de pasta das Relações Exteriores, começou por mudar a moeda de cruzeiro
bastidores, noticiadas pela imprensa, com trocas de favores por votos, para cruzeiro real, com o corte de três zeros. Em seguida, o ministro e sua
desgastaram a imagem presidencial, agravada pelo aumento da inflação, equipe elaboraram um plano de combate gradativo à inflação que previa o
que voltou aos patamares do início do governo. Em 5 de outubro de 1988 emprego de uma unidade monetária provisória (a Unidade Real de Valor,
foi promulgada a nova constituição, que trouxe um notável avanço no urv) em antecipação ao lançamento de uma moeda forte, o real. No final de
campo dos direitos sociais e trabalhistas: qualificou como crimes inafiançá- abril de 1994, Cardoso deixou o Ministério da Fazenda para concorrer à
veis a tortura e as ações armadas contra o estado democrático e a ordem presidência da república nas eleições de outubro.
constitucional; determinou a eleição direta do presidente, governadores e Governo Fernando Henrique Cardoso. Lançado o real em 1º de julho e
prefeitos dos municípios com mais de 200.000 habitantes em dois turnos, com a estabilidade econômica que se seguiu, a popularidade de Fernando
no caso de nenhum candidato obter maioria absoluta no primeiro; e ampliou Henrique Cardoso, o que lhe permitiu derrotar Luís Inácio Lula da Silva logo
os poderes do Congresso. no primeiro turno da eleição, com 54,30% dos votos válidos contra 27,97%.
No final de 1989, o governo Sarney atingiu um desgaste impressionan- No Congresso, a coalizão de Cardoso assegurou 36% das cadeiras da
te. A inflação chegou a cinqüenta por cento ao mês e foi trazida de volta a Câmara e 41% das do Senado. Enquanto isso, o governo tomava uma
correção monetária. Nesse clima de insatisfação e de temor de um proces- série de medidas para proteger a nova moeda, como a restrição ao crédito
so hiperinflacionário, foi realizada a primeira eleição presidencial direta em (para coibir excesso de consumo) e liberalização das importações (para
29 anos. Apresentaram-se 21 candidatos, entre eles Aureliano Chaves, evitar desabastecimento e estimular a concorrência).
Leonel Brizola, Paulo Maluf e Ulisses Guimarães. Mas o segundo turno foi Empossado em 1º de janeiro de 1995, Fernando Henrique Cardoso
decidido entre os pólos extremos: Luís Inácio Lula da Silva, do PT, e o mobilizou sua base de apoio para aprovar várias reformas constitucionais.
jovem ex-governador de Alagoas, Fernando Collor de Melo, do Partido de A estabilidade monetária ajudou o governo a quebrar o monopólio da
Reconstrução Nacional (PRN). Collor elegeu-se com uma diferença superi- Petrobrás na exploração de petróleo e privatizar diversas estatais, incluindo
or a quatro milhões de votos. a Vale do Rio Doce e o sistema Telebrás. Também foi aprovado o fim da
Governo Collor. Tão logo assumiu o governo, em 15 de março de 1990, estabilidade dos servidores públicos e alteraram-se as regras para conces-
Collor baixou o mais drástico pacote econômico da história do país, que são de aposentadorias.
bloqueou cerca de dois terços do dinheiro circulante. A inflação, após súbita Em 1997, o governo fez aprovar a emenda constitucional que autoriza-
queda, voltou a subir. A ministra da Economia, Zélia Cardoso de Melo, foi va a reeleição do presidente da república, governadores e prefeitos. O
substituída por Marcílio Marques Moreira. Para os Ministérios da Justiça e último ano do governo Fernando Henrique foi o mais difícil, devido ao
da Saúde, foram convidados, respectivamente, Célio Borja e Adib Jatene. aumento do desemprego e a uma forte perda de divisas, em decorrência da
Com esses nomes, de excelente reputação moral e competência profissio- crise financeira mundial. Isso obrigou o governo a anunciar um acordo com
nal, Collor tentou reaver credibilidade para seu governo. Nesse momento o fmi que levaria a um duro conjunto de medidas econômicas. Contudo, o
começaram as denúncias de corrupção em vários ministérios, que culmina- presidente conseguiu se reeleger no primeiro turno do pleito presidencial,
ram com as acusações, feitas pelo próprio irmão do presidente, Pedro em 15 de outubro de 1998, derrotando novamente Luís Inácio Lula da Silva
Collor de Melo, de um gigantesco esquema de corrupção, capitaneado por com 53,06% dos votos válidos contra 31,71% do candidato do pt.

Conhecimentos Gerais 25 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
No dia 1º de janeiro de 2011, Dilma Rousseff assumiu a Presidência da importantes na administração estatal, passavam a ter um peso social mais
República, tornando-se a primeira mulher a assumir o posto de chefe de significativo.
Estado, e também de governo, em toda a história do Brasil.
No plano político, o controle estatal ficava nas mãos da oligarquia rural
Instituições políticas e comercial, que decidia a sucessão presidencial na base de acordos de
interesses regionais. A grande maioria do povo tinha uma participação
Poder executivo. O Brasil é uma república federativa de tipo presiden- insignificante no processo eleitoral e político. A essa estrutura social e
cialista, com 26 estados e um distrito federal. A constituição em vigor, a política correspondia uma estrutura governamental extremamente descen-
oitava desde a independência, foi promulgada em 5 de outubro de 1988. O tralizada, típica do modelo de domínio oligárquico.
poder executivo federal é exercido pelo presidente da república, eleito por
sufrágio direto, em eleição de dois turnos, e substituído em seus impedi- Durante a década de 1930 esse quadro foi sendo substituído por um
mentos pelo vice-presidente. Colaboram com o chefe do executivo os modelo centralizador, cujo controle ficava inteiramente nas mãos do presi-
ministros de estado, por ele nomeados. No plano estadual, o poder executi- dente da república. Tão logo assumiu o poder, Getúlio Vargas baixou um
vo é exercido pelo governador, substituído em seus impedimentos pelo decreto que lhe dava amplos poderes governamentais e até mesmo legisla-
vice-governador, e auxiliado por seus secretários de estado; e no plano tivos, o que abolia a função do Congresso e das assembléias e câmaras
municipal, pelo prefeito, substituído em seus impedimentos pelo vice- municipais. Ao invés do presidente de província, tinha-se a figura do inter-
prefeito, e auxiliado pelos secretários municipais. As unidades da federação ventor, diretamente nomeado pelo chefe do governo e sob suas ordens.
subdividem-se em municípios. A sede de cada município toma seu nome e Essa tendência centralizadora adquiriu novo ímpeto com o golpe de 1937.
tem oficialmente a categoria de cidade. A partir daí, a União passou a dispor de muito mais força e autonomia em
relação aos poderes estaduais e municipais. O governo central ficou com
Poder legislativo. O poder legislativo é exercido, no âmbito federal, pelo competência exclusiva sobre vários itens, como a decretação de impostos
Congresso Nacional, composto pelo Senado e pela Câmara dos Deputa- sobre exportações, renda e consumo de qualquer natureza, nomear e
dos. Os membros do Senado (três por unidade da federação), eleitos para demitir interventores e, por meio destes, os prefeitos municipais, arrecadar
mandatos de oito anos, são representantes dos estados e do distrito fede- taxas postais e telegráficas etc. Firmou-se assim a tendência oposta à
ral; o Senado é renovado a cada quatro anos, na primeira vez em um terço estrutura antiga.
de seus membros e da segunda vez nos dois terços restantes. A Câmara
dos Deputados é formada por representantes do povo, em número propor- Outra característica do processo foi o aumento progressivo da partici-
cional à população de cada estado e do distrito federal, procedendo-se aos pação das massas na atividade política, o que corresponde a uma ideologi-
ajustes necessários no ano anterior às eleições, a fim de que nenhuma das zação crescente da vida política. No entanto, essa participação era molda-
unidades da federação tenha menos de oito ou mais de setenta deputados. da por uma atitude populista, que na prática assegurava o controle das
A eleição dos congressistas é direta. massas pelas elites dirigentes. Orientadas pelas manobras personalistas
dos dirigentes políticos, as massas não puderam dispor de autonomia e
Na esfera estadual, o poder legislativo é exercido pelas assembléias organização suficientes para que sua participação pudesse determinar uma
legislativas, cujo número de deputados corresponderá ao triplo da repre- reorientação político-administrativa do governo, no sentido do atendimento
sentação do estado na Câmara dos Deputados e, atingido o número de 36, de suas reivindicações. Getúlio Vargas personificou a típica liderança
será acrescido de tantos quantos forem os deputados federais acima de 12. populista, seguida em ponto menor por João Goulart e Jânio Quadros.
Os deputados estaduais são eleitos para mandatos de quatro anos. No
âmbito municipal, funcionam as câmaras municipais, cujo número de vere- Sociedade moderna. O processo de modernização iniciou-se de forma
adores é proporcional à população do município, observados os seguintes mais significativa a partir da década de 1950. Os antecedentes centraliza-
limites: mínimo de nove e máximo de 21 nos municípios de até um milhão dores e populistas condicionaram uma modernização pouco espontânea,
de habitantes; mínimo de 33 e máximo de 41 nos municípios com mais de marcadamente tutelada pelo estado. No espaço de três décadas, a fisio-
um milhão e menos de cinco milhões de habitantes; e mínimo de 42 e nomia social brasileira mudou radicalmente. Em 1950, cerca de 55% da
máximo de 55 nos municípios com mais de cinco milhões de habitantes. população brasileira vivia no campo, e apenas três cidades tinham mais de
500.000 habitantes; na década de 1990, a situação se alterara radicalmen-
Poder judiciário. O poder judiciário é constituído pelos seguintes ór- te: 75,5% da população vivia em cidades. A industrialização e o fortaleci-
gãos: Supremo Tribunal Federal (stf), Superior Tribunal de Justiça (stj), mento do setor terciário haviam induzido uma crescente marcha migratória
tribunais regionais federais e juízes federais, tribunais e juízes do trabalho, em dois sentidos: do campo para a cidade e do norte para o sul. Em termos
tribunais e juízes eleitorais, tribunais e juízes militares, e tribunais e juízes de distribuição por setores, verifica-se uma forte queda relativa na força de
dos estados, do distrito federal e dos territórios. Tanto o stf quanto os trabalho empregada no setor primário.
tribunais superiores -- como o Tribunal Superior do Trabalho (tst), o Tribunal
Superior Eleitoral (tse) e o Superior Tribunal Militar (stm) -- têm sede na O segundo governo Vargas (1951-1954) e o governo Juscelino Kubits-
capital federal e jurisdição sobre todo o território nacional. O stf é composto chek (1956-1960) foram períodos de fixação da mentalidade desenvolvi-
de 11 ministros e tem como competência precípua a guarda da constitui- mentista, de feição nacionalista, intervencionista e estatizante. No entanto,
ção. O stj compõe-se de, no mínimo, 33 ministros. foram também períodos de intensificação dos investimentos estrangeiros e
de participação do capital internacional. A partir do golpe militar de 1964,
Relações internacionais. O Brasil é um dos membros fundadores da estabeleceu-se uma quebra na tradição populista, embora o governo militar
Organização das Nações Unidas (onu), na qual foi admitido em 24 de tenha continuado e até intensificado as funções centralizadoras já observa-
outubro de 1945. Participa de 32 comissões internacionais da onu e de das, tanto na formação de capital quanto na intermediação financeira, no
diversos outros organismos internacionais, como a Organização dos Esta- comércio exterior e na regulamentação do funcionamento da iniciativa
dos Americanos (oea), a Associação Latino-Americana de Integração privada. As reformas institucionais no campo tributário, monetário, cambial
(aladi) e do Mercado Comum do Cone Sul (Mercosul). e administrativo levadas a efeito sobretudo nos primeiros governos milita-
Sociedade res, ensejaram o ambiente propício ao crescimento e à configuração mo-
derna da economia. Mas não se desenvolveu ao mesmo tempo uma vida
As bases da moderna sociedade brasileira remontam à revolução de política representativa, baseada em instituições estáveis e consensuais.
1930, marco referencial a partir do qual emerge e implanta-se o processo Ficou assim a sociedade brasileira marcada por um contraste entre uma
de modernização. Durante a República Velha (ou primeira república), o economia complexa e uma sociedade à mercê de um estado atrasado e
Brasil era ainda o país essencialmente agrícola, em que predominava a autoritário.
monocultura. O processo de industrialização apenas começava, e o setor
de serviços era muito restrito. A chamada "aristocracia rural", formada pelos Ao aproximar-se o final do século xx, a sociedade brasileira apresenta-
senhores de terras, estava unida à classe dos grandes comerciantes. Como va um quadro agudo de contrastes e disparidades, que alimentavam fortes
a urbanização era limitada e a industrialização, incipiente, a classe operária tensões. O longo ciclo inflacionário, agravado pela recessão e pela inefici-
tinha pouca importância na caracterização da estrutura social. A grande ência e corrupção do aparelho estatal, aprofundou as desigualdades soci-
massa de trabalhadores pertencia à classe dos trabalhadores rurais. So- ais, o que provocou um substancial aumento do número de miseráveis e
mente nas grandes cidades, as classes médias, que galgavam postos gerou uma escalada sem precedentes da violência urbana e do crime
organizado. O desânimo da sociedade diante dos sucessivos fracassos dos

Conhecimentos Gerais 26 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
planos de combate à inflação e de retomada do crescimento econômico mente técnicos, poderiam ser supridos por cursos profissionalizantes e
criavam um clima de desesperança. O quadro se complicava com a carên- complementados com a prática profissional.
cia quase absoluta nos setores públicos de educação e saúde, a deteriora-
ção do equipamento urbano e da malha rodoviária e a situação quase No final do século xx, o Ministério da Educação criou a Comissão Na-
falimentar do estado. cional de Avaliação de Universidades, com a finalidade de acompanhar o
panorama acadêmico e incentivar a auto-avaliação e a avaliação externa
Educação das escolas. A despeito da crise, algumas universidades brasileiras apre-
sentavam níveis de excelência em muitos dos seus cursos, como a Univer-
Os problemas da educação no Brasil estão afetos, em nível nacional, sidade de São Paulo (usp) e a Universidade de Campinas (Unicamp),
ao Ministério da Educação, que funciona por meio das delegacias sediadas ambas públicas e estaduais, e as universidades federais de Viçosa (ufv), do
nas capitais dos estados. Em nível estadual e municipal, às secretarias de Rio de Janeiro (ufrj) e de Santa Catarina (ufsc); a Fundação Getúlio Vargas
Educação. (fgv), a Universidade Nacional de Brasília (UnB) e algumas particulares,
O modelo de substituição de importações, adotado desde o governo como a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (puc), o Instituto
Juscelino Kubitschek e reforçado no período militar, deu prioridade apenas Metodista de Ensino Superior de São Bernardo do Campo (ims) e o Instituto
ao ensino superior, a fim de melhor preparar a elite para gerir as grandes de Matemática Pura e Aplicada (impa), localizado no Rio de Janeiro e
obras de infra-estrutura e absorver rapidamente tecnologias importadas. A subordinado ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecno-
ausência de uma perspectiva em que a educação das massas fosse vista lógico (cnpq).
como complemento indispensável à formação e ao fortalecimento de um Saúde
estado nacional explica em parte a falência geral do ensino de primeiro e
segundo graus no Brasil. Todos os problemas ligados à saúde, desde a prevenção de surtos e-
pidêmicos e o controle de endemias, até a fabricação de medicamentos e a
No campo da educação de base, foi criado no governo Costa e Silva, fiscalização do exercício da medicina e de outras profissões paramédicas,
em 1967, o Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral), com a meta de estão afetos em nível nacional ao Ministério da Saúde e, em nível estadual
alfabetizar adultos, na faixa de 12 a 35 anos. Sem atuar diretamente na e municipal, às secretarias de Saúde. Na linha adotada pela constituição de
alfabetização, o Mobral orientava, supervisionava, coordenava e financiava 1988, as ações e serviços de saúde pública passaram a obedecer a uma
supletivamente tudo que fosse feito nesse sentido pelo município ou comu- política de descentralização, visando o atendimento integral, com prioridade
nidade interessada. O programa propunha-se à extinção do analfabetismo, para as atividades preventivas. Foi assim constituído um Sistema Único de
ou pelo menos a sua redução para um nível residual inferior a dez por Saúde (sus), com a finalidade de controlar e fiscalizar produtos, procedi-
cento, índice considerado satisfatório pela unesco. Mas tanto o Mobral mentos e substâncias de interesse para a saúde, executar vigilância sanitá-
quanto a Fundação Educar, que o substituiu, e o Plano Nacional de Alfabe- ria, ordenar a formação de recursos humanos na área de saúde, participar
tização e Cidadania (pnac), criado no governo Collor, ficaram muito aquém da política de saneamento básico, incrementar o desenvolvimento científico
do pretendido, e o número de analfabetos continuou bastante elevado. e tecnológico e colaborar na proteção do meio ambiente. A Central de
A partir da redemocratização, iniciou-se no Rio de Janeiro, por iniciativa Medicamentos (Ceme) encarrega-se da compra de matéria-prima e fabrica-
do governo Leonel Brizola, um plano do sociólogo Darci Ribeiro, com ção de medicamentos básicos, a serem repassados à população carente
projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, denominado Centro Integrado de através do sus. A previdência está centralizada no Ministério da Previdên-
Educação Pública (ciep). Cada unidade se destina a oferecer educação cia, que age por meio do Sistema Nacional da Previdência e Assistência
integral aos alunos da rede pública, além de quadras de esporte e refei- Social (Sinpas), criado em 1976, e que atua através do Instituto Nacional de
ções. No governo Fernando Collor, esse projeto foi ampliado em escala Seguro Social (inss), responsável pela arrecadação de contribuições e
nacional para o Centro Integrado de Apoio à Criança (ciac), projeto ainda pagamento de benefícios.
mais ambicioso e destinado aos mesmos fins. Tanto um como outro projeto, A intenção de casar a ação pública à participação comunitária, expres-
porém, não deram a mesma atenção aos problemas cruciais do corpo sa nos artigos constitucionais que definem o sus, esbarrou na dificuldade
docente, desde sua preparação e treinamento até sua remuneração em em obter o concurso efetivo da comunidade, devido à desconfiança genera-
níveis condizentes com a importância do magistério. A profissão tornou-se lizada em relação ao sistema. A municipalização visava criar sistemas
assim uma espécie de emprego complementar, no qual o profissional não locais inseridos no contexto comunitário, de forma a facilitar o acesso dos
tem condições de investir o tempo adequado. usuários ao atendimento médico e permitir que o próprio usuário participe
Segundo dados estatísticos do final do século xx, mantido o ritmo ob- do controle de qualidade do sistema. Mas ao cabo de apenas uma década
servado por ocasião da pesquisa, o país somente conseguiria dar o primei- de implantação, verificou-se que o sus não só falhara em obter tal partici-
ro grau completo a 95% de sua juventude por volta do ano 2100; e o se- pação, como na maioria dos casos, a transferência para a autoridade
gundo grau completo para noventa por cento de uma geração, no ano estadual e municipal da gerência das unidades médico-hospitalares resul-
3080. Como esses percentuais eram já observados nos países desenvolvi- tou no sucateamento e quase abandono de tais unidades. Dessa forma, ao
dos e nos países do bloco denominado "tigres asiáticos", os dados coloca- final do século xx o país apresentava um quadro de saúde extremamente
vam o Brasil em uma situação de falência em relação ao problema. O deteriorado e com disparidades aberrantes: as regiões Sul e Sudeste
quadro agravou-se com o aumento das disparidades entre a rede pública e concentravam 55% dos 6.532 hospitais existentes; 35% de toda a rede
a particular, essa última somente franqueada às famílias de poder aquisitivo estava instalada nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná; do
muito acima da média brasileira. Em termos práticos, a conseqüência foi a total da população brasileira, 76% serviam-se da precária rede de medicina
elitização vertiginosa do ensino. pública, e desse percentual, 35% eram miseráveis, outros 21% possuíam
planos supletivos de saúde e apenas 3% tinham acesso a médicos particu-
Ensino superior. A expansão, a partir de 1971, do ensino superior des- lares.
tinou-se a resolver dois problemas básicos: por um lado, formar recursos
intelectuais suficientes para a demanda de quadros que deveria ser sempre O Brasil ocupava no início da década de 1990 o 63º lugar na lista dos
crescente, a julgar pela euforia dos planos de crescimento econômico; por países que mais investiam em saúde. Mas ao mesmo tempo em que a
outro lado, deter a avalanche de protestos da classe estudantil, para a qual população crescia, diminuíam os recursos destinados à área. Nesse qua-
a exigüidade de vagas na rede pública de ensino superior fechava qualquer dro, a saúde pública no Brasil padecia de uma fraca medicina preventiva e
possibilidade de acesso às melhores fatias do mercado de trabalho. O de péssimas condições de higiene para a grande maioria da população, o
resultado dessa política foi a proliferação de cursos superiores isolados, que explica por que muitas epidemias tornaram-se endêmicas, como ocor-
depois transformados em universidades, na maioria dos casos sem os reu com a cólera na primeira metade da década de 1990. O atendimento
requisitos acadêmicos mínimos. O corpo docente, recrutado às pressas e hospitalar público era precário, com permanente falta de medicamentos e
sem um critério seletivo rigoroso, encontrou nessas novas unidades de equipamentos mínimos, agravada pela baixa remuneração dos médicos,
ensino grande deficiência de equipamentos e recursos didáticos. Para a enfermeiros e outros profissionais de saúde e pela má gerência dos recur-
universidade pública, além do inchamento do quadro funcional, foram sos existentes. ©Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.
incluídos cursos de pouco conteúdo acadêmico, que por serem eminente-

Conhecimentos Gerais 27 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Descobertas e inovações científicas na atualidade e seus im- sobre o funcionamento desse processo encontra-se exatamente nessas
pactos na sociedade contemporânea. peças.
3 – Desafiando as leis de Newton
Há pouco tempo, uma notícia causou grande furor no mundo científico.
Aparentemente, os pesquisadores do CERN (Organização Europeia para a Materiais com bizarras propriedades ópticas e que possuem caracterís-
Pesquisa Nuclear) conseguiram “encontrar” o chamado Bóson de Higgs — ticas que não são encontradas em elementos da natureza. Ou, em outras
ou a “partícula de Deus”, que seria a origem de toda matéria existente no palavras, os chamados metamateriais — tecnologia utilizada por físicos e
universo. O anúncio de tal descoberta esteve entre as principais notícias do engenheiros para a manipulação e orientação da luz, criando lentes que
mês, gerando polêmica e grande interesse de várias pessoas de diferentes superam os limites de outras lentes comuns.
países.
Além do Bóson de Higgs, outras pesquisas científicas também ganha-
ram notoriedade e admiração por apresentarem resultados surpreendentes.
Entre elas está a possível descoberta de água líquida em Marte pela NASA,
assim como a provável detecção da matéria escura — que é responsável
pela gravidade que mantém as galáxias unidas, sendo um dos grandes
mistérios da Física.
Mas quais seriam as outras descobertas recentes que, apesar de não
terem recebido um grande espaço na mídia, são igualmente importantes?
O Tecmundo listou algumas das pesquisas mais interessantes dos últimos
tempos que, além de responderem a diversas questões formidáveis, tam-
bém podem mudar a ciência como a conhecemos.
1 – O DNA dos neandertais sobrevive em nossos genes
Um estudo genético apresentado há dois anos comprovou que nossos
ancestrais Homo sapiens cruzaram com neandertais e que, por isso, estes
últimos sobrevivem até hoje no DNA dos humanos. Os testes ainda aponta-
ram que a maioria das pessoas que não são de ascendência africana
(como europeus e asiáticos) possuem até 4% de DNA vindo de uma origem
neandertal.

Ilustração mostra a luz passando diretamente pelos materiais, efeito


causado pelos metamateriais (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia
Commons)
Com os metamateriais, os cientistas pretendem utilizar as propriedades
ópticas não convencionais (que desafiam também as leis da física) para
criar objetos incríveis — como "capas de invisibilidade" a partir de efeitos de
camuflagem.
4 – Células “reprogramadas” poderão criar tecidos e órgãos
Um dos grandes avanços na área da saúde está na “reprogramação”
de células adultas. Com esta conquista, os cientistas conseguiram trans-
Os neandertais continuam entre nós. (Fonte da ima- formar células de pele ou sangue nas chamadas “células pluripotentes” —
gem: Reprodução/Wired) que possuem o potencial de se tornar qualquer tipo de célula existente no
Além disso, o estudo apresentou que não seriam apenas os neander- organismo.
tais a viverem em nós — também foram descobertos resquícios genéticos
dos denisovans, os “primos” dos neandertais. Tal descoberta também foi
importante por nos mostrar que o Homo sapiens não seria o produto de
uma linhagem pura e longa, mas uma mistura hominídea.
2 – Desvendando a “matéria escura” do nosso corpo
O RNA era visto como uma “matéria escura” do DNA, pois a complexi-
dade de seu papel como “mensageiro” em levar, na forma de genes, as
instruções necessárias para a produção de proteínas ainda era um mistério
para a ciência.
No entanto, aparentemente, uma “luz” caiu sobre essa questão — já
que os cientistas acreditam terem compreendido melhor o papel do RNA
como uma peça com grande influência na forma que os genomas operam
em nosso organismo.
Além disso, eles também perceberam que o “DNA lixo” (pedaços que
eram classificados como pouco úteis e que são encontrados entre os genes
“transportados” pelo RNA) passou a fazer um papel importante na regula-
ção dos genes — especialmente por alguns acreditarem que a verdade

Conhecimentos Gerais 28 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Fonte: Science, The Guardian e Wired

Meio ambiente e sociedade: problemas, políticas públicas,


organizações não governamentais, aspectos locais e aspectos
globais.

Meio Ambiente.
O meio ambiente[a], comumente chamado apenas de ambiente,
envolve todas as coisas vivas e não-vivas ocorrendo na Terra, ou em
alguma região dela, que afetam os ecossistemas e a vida dos humanos. É
o conjunto de condições, leis, influências e infra-estrutura de ordem física,
química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas
formas.
O conceito de meio ambiente pode ser identificado por seus
componentes:
Completo conjunto de unidades ecológicas que funcionam como um
sistema natural, mesmo com uma massiva intervenção humana e de outras
espécies do planeta, incluindo toda
avegetação, animais, microorganismos, solo, rochas, atmosfera e fenômen
os naturais que podem ocorrer em seus limites.
Recursos naturais e fenômenos físicos universais que não possuem
um limite claro, como ar,água, e clima, assim
como energia, radiação, descarga elétrica e magnetismo, que não são
originados por atividades humanas.
Na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente celebrada
em Estocolmo, em 1972, definiu-se o meio ambiente da seguinte forma: "O
meio ambiente é o conjunto de componentes físicos, químicos, biológicos e
Células sanguíneas podem ser reprogramadas para atuarem em outras sociais capazes de causar efeitos diretos ou indiretos, em um prazo curto
partes do corpo (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons) ou longo, sobre os seres vivos e as atividades humanas."

Tal descoberta é um grande passo para o tratamento de doenças ra- A Política Nacional do Meio Ambiente (PNMA) brasileira, estabelecida
ras, pois os cientistas já estão utilizando a técnica na produção de linhas de pela Lei 6938 de 1981, define meio ambiente como "o conjunto de
células voltadas a determinados pacientes. Além disso, outros genes são condições, leis, influências e interações de ordem física, química e
capazes de transformar as células da pele em neurônios ou até mesmo em biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas".
células de sangue. Outro grande objetivo deste tipo de técnica está em Composição
poder auxiliar transplantes, criando e substituindo tecidos, células e órgãos.
As ciências da Terra geralmente reconhecem quatro esferas,
5 – 9 a cada 10 células do nosso corpo são de micróbios a litosfera, a hidrosfera, a atmosfera e a biosfera, correspondentes
Há alguns anos, os cientistas vêm aprofundando as análises quanto à respectivamente às rochas, água, ar e vida. Alguns cientistas incluem,
interação entre os micróbios e os nossos corpos. Aparentemente, criou-se a como parte das esferas da Terra, a criosfera (correspondendo ao gelo)
teoria de que eles, por fim, fazem realmente parte de nós — já que nove a como uma porção distinta da hidrosfera, assim como
cada dez células que possuímos são células microbianas. E isso não é algo a pedosfera (correspondendo ao solo) como uma esfera ativa.
ruim, acredite. Ciências da Terra é um termo genérico para as ciências relacionadas
ao planeta Terra. Há quatro disciplinas principais nas ciências da
Terra: geografia, geologia, geofísica e geodésia. Essas disciplinas
principais usam física, química, biologia, cronologia e matemática para criar
um entendimento qualitativo e quantitativo para as áreas principais
ou esferas do "sistema da Terra".
Atividade geológica
A crosta da Terra, ou litosfera, é a superfície sólida externa do planeta
e é química e mecanicamente diferente do manto do interior. A crosta tem
sido gerada largamente pelo processo de criação das rochas ígneas, no
qual o magma (rocha derretida) se resfria e se solidifica para formar rocha
sólida. Abaixo da litosfera se encontra o manto no qual é aquecido
pela desintegração dos elementos radioativos. O processo de convecção
faz as placas da litosfera se moverem, mesmo lentamente. O processo
resultante é conhecido como tectonismo. Vulcões se formam primariamente
pelo derretimento do material da crosta da zona de subducção ou pela
ascensão do manto nas dorsais oceânicas e pluma mantélica.
Água na Terra
Nosso organismo hospeda muitos micróbios (Fonte da ima-
gem: Reprodução/Estadão) Oceanos

Pelo que foi estudado até o momento, apenas poucos micróbios real- Um oceano é um grande corpo de água salina e um componente da
mente nos deixam doentes, já que a maioria utiliza nosso corpo como hidrosfera. Aproximadamente 71% da superfície da Terra (uma área de 361
“casa” e poderia ser classificada como “bons inquilinos”. Somente no nosso milhões de quilômetros quadrados) é coberta pelo oceano, um contínuo
intestino, existem cerca de mil espécies de micróbios que trazem ao nosso corpo de água que é geralmente dividido em vários oceanos principais
corpo cem vezes mais genes que o nosso próprio DNA carrega. e mares menores. Mais da metade dessa área está numa profundidade

Conhecimentos Gerais 29 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
maior que três mil metros. A salinidade oceânica média é por volta de 35 de carbono. Os gases restantes são geralmente referenciados como "trace
partes por milhar (ppt) (3,5%), e praticamente toda a água do mar tem uma gases", entre os quais se encontram os gases do efeito estufa como o
salinidade de 30 a 38 ppt. Apesar de geralmente reconhecidos como vários vapor d'água, dióxido de carbono, metano, óxido nitroso e ozônio. O ar
oceanos 'separados', essas águas formam um corpo global interconectado filtrado inclui pequenas quantidades de muitos outros compostos químicos.
de água salina por vezes chamado de Oceano Global.[8][9] Esse conceito O ar também contém uma quantidade variável de vapor
de oceano global como um corpo contínuo de água com um intercâmbio d'água e suspensões de gotas de água e cristais de gelo vistos
relativamente livre entre suas partes é de fundamental importância para a como nuvens. Muitas substâncias naturais podem estar presentes em
oceanografia. As principais divisões oceânicas são definidas em parte quantidades mínimas em amostras de ar não filtrado,
pelos continentes, vários arquipélagos, e outros critérios: essas divisões incluindo poeira, pólen e esporos, maresia, cinzas vulcânicas e meteoroide.
são (em ordem decrescente de tamanho) o Oceano Pacífico, o Oceano Vários poluentes industriais também podem estar presentes,
Atlântico, o Oceano Índico, o Oceano Antártico e o Oceano Ártico. como cloro (elementar ou em compostos), compostos de flúor, mercúrio na
forma elementar, e compostos de enxofre como o dióxido de enxofre [SO²].
Rios
A camada de ozônio da atmosfera terrestre possui um importante papel
Um rio é um curso de água natural, geralmente de água doce, fluindo em reduzir a quantidade de radiação ultravioleta (UV) que atinge a
em direção a um oceano, lago, mar, ou outro rio. Em alguns poucos casos, superfície. Como o DNA é facilmente danificado pela luz UV, isso serve
o rio simplesmente flui para o solo ou seca completamente antes de como proteção para a vida na superfície. A atmosfera também retém calor
alcançar outro corpo de água. Rios pequenos podem ser conhecidos por durante a noite, assim reduzindo os extremos de temperatura durante o dia.
vários outros nomes, incluindo córrego, angra e ribeiro.
Camadas atmosféricas
Nos Estados Unidos um rio é classificado como tal se tiver mais de
dezoito metros de largura. A água do rio geralmente está em um canal, Principais camadas
formado por um leito entre bancos. Em rios mais largos há também muitas
zonas sujeitas a inundações formadas pelas águas de enchente atingindo o A atmosfera terrestre pode ser dividida em cinco camadas principais.
canal. Essas zonas podem ser bem largas em relação ao tamanho do canal Essas camadas são determinadas principalmente pelo aumento ou redução
do rio. Rios são parte do ciclo da água. A água do rio é geralmente coletada da temperatura de acordo com a altura. Da mais alta a mais baixa, essas
da precipitação através da bacia hidrográfica e por reabastecimento camadas são:
da água subterrânea, nascentes e liberação da água armazenada Exosfera
nas geleiras e coberturas de neve. Termosfera
Córrego Mesosfera
Estratosfera
Um córrego é um corpo de água fluindo com uma corrente, confinado Troposfera
entre um berço e bancos. Em alguns países ou comunidades, um córrego Outras camadas
pode ser definido por seu tamanho. Nos Estados Unidos um córrego é Ozonosfera
classificado como um curso de água com menos que dezoito metros de Ionosfera
largura. Córregos são importantes corredores que conectam habitats Homosfera e heterosfera
fragmentados e assim conservam a biodiversidade. O estudo de córregos e Camada limite atmosférica
caminhos de água em geral é conhecido como hidrologia de superfície. Os Efeitos do aquecimento global
córregos incluem angras, os afluentes que não alcançam um oceano e não
se conectam com um outro córrego ou rio, e os ribeiros que são pequenos O aquecimento global está sendo estudado por um grande consórcio
córregos geralmente originários de uma nascente ou escoam para o mar. global de cientistas, que estão cada vez mais preocupados com os seus
efeitos potenciais a longo prazo em nosso ambiente natural e no planeta.
O lago (do latin lacus) é um acidente geográfico, um corpo de água que De especial preocupação é como a mudança climática e o aquecimento
está localizado no fundo de uma depressão. O corpo de água é global causados por fatores antropogênicos, como a liberação de gases do
considerado um lago quando está cercado por terra, não faz parte de um efeito estufa, mais notavelmente o dióxido de carbono, podem interagir e ter
oceano, é mais largo e mais profundo que uma lagoa e é alimentado por efeitos adversos sobre o planeta, seu ambiente natural e a existência
um rio. humana. Esforços têm sido focados na mitigação dos efeitos dos gases de
estufa, que estão causando mudanças climáticas, e no desenvolvimento de
Lagos naturais da Terra são geralmente encontrados em estratégias de adaptação para o aquecimento global, para ajudar homens,
áreas montanhosas, riftes, e áreas com glaciação em andamento ou espécies de animais e plantas, ecossistemas, regiões enações a se
recente. Outros lagos são encontrados em bacias endorreicas ou ao longo adequarem aos efeitos deste fenômeno. Alguns exemplos de colaboração
do curso de rios maduros. Em algumas partes do mundo, há muitos lagos recente em relação a mudança climática e aquecimento global incluem:
por causa do caótico padrão de drenagem deixado pela última Era do Gelo.
Todos os lagos são temporários em relação a escalas geológicas de tempo, O tratado e convenção da Convenção-Quadro das Nações Unidas
pois eles são lentamente preenchidos com sedimentos ou são liberados da sobre a Mudança do Clima sobre Mudança Climática, para estabilizar as
bacia que os contém. concentrações de gases estufa na atmosfera em um nível que iria prevenir
uma perigosa interferência antropogênica no sistema climático.
Lagoa
O Protocolo de Quioto, que é o acordo internacional com o objetivo de
Uma lagoa é um corpo de água estagnada, natural ou criada pelo reduzir os gases de estufa, em um esforço de prevenir mudanças climáticas
homem, que é geralmente menor que um lago. Uma grande variedade de antropogênicas.
corpos de água feitos pelo homem podem ser classificados como lagoas,
incluindo jardins de água criados para ornamentação estética, lagoas de A Iniciativa Climática Ocidental, para identificar, avaliar, e implementar
pesca criadas para reprodução comercial de peixes, e lagoas meios coletivos e cooperativos para reduzir os gases de estufa, se focando
solares criadas para armazenar energia térmica. Lagoas e lagos podem se em um sistema de mercado de captação-e-troca.
diferenciar de córregos pela velocidade da corrente. Enquanto a corrente
de córregos são facilmente observadas, lagos e lagoas possuem Um desafio significante é identificar as dinâmicas do ambiente natural
microcorrentes guiadas termicamente e correntes moderadas criadas pelo em contraste com as mudanças ambientais que não fazem parte das
vento. variações naturais. Uma solução comum é adaptar uma visão estática que
negligencia a existência de variações naturais. Metodologicamente, essa
Atmosfera, clima e tempo visão pode ser defendida quando olhamos processos que mudam
lentamente e séries de curto prazo, apesar do problema aparecer quando
A atmosfera da Terra serve como um fator principal para sustentar o processos rápidos se tornam essenciais no objeto de estudo.
ecossistema planetário. A fina camada de gases que envolve a Terra é
mantida no lugar pela gravidade do planeta. O ar seco consiste em 78% de
nitrogênio, 21% oxigênio, 1% árgon e outros gases inertes como o dióxido

Conhecimentos Gerais 30 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Clima de crescimento, responder a estímulo, reprodução e, através da seleção
natural, se adaptar ao seu ambiente em sucessivas gerações.Organismos
O clima incorpora as estatísticas de temperatura, umidade, pressão de vida mais complexa podem se comunicar através de vários meios.
atmosférica, vento, chuva, contagem de partículas atmosféricas e muitos
outros elementos meteorológicos em uma dada região por um longo Ecossistema
período de tempo. O clima pode se opor ao tempo, na medida em que esse
é a condição atual dos mesmos elementos em períodos de no máximo Um ecossistema é uma unidade natural consistindo de todas as
duas semanas. plantas, animais e micro-organismos (fatores bióticos) em uma área
funcionando em conjunto com todos os fatores físicos não-vivos (abióticos)
O clima de um local é afetado pela sua latitude, terreno, altitude, do ambiente.[25]
cobertura de gelo ou neve, assim como corpos de água próximos e suas
correntezas. O clima pode ser classificado de acordo com o valor média e Um conceito central do ecossistema é a ideia de que
típico de diferentes variáveis, as mais comuns sendo temperatura e os organismos vivos estão continuamente empenhados em um conjunto
precipitação. O método mais usado de classificação foi desenvolvido altamente interrelacionado de relacionamentos com cada um dos outros
originalmente por Wladimir Köppen. O sistema Thornthwaite, em uso desde elementos constituindo o ambiente no qual eles existem. Eugene Odum,
1948, incorpora evapotranspiração em adição à informação sobre um dos fundadores da ciência da ecologia, afirmou: "Any unit that includes
temperatura e precipitação e é usado para estudar no estudo da all of the organisms (ie: the "community") in a given area interacting with the
diversidade de espécies animais e os impactos potenciais das mudanças physical environment so that a flow of energy leads to clearly defined troph-
climáticas. Os sistemas de classificação de Bergeron e o Spatial Synoptic ic structure, biotic diversity, and material cycles (ie: exchange of materials
Classification se focam na origem de massas de ar definindo o clima em between living and nonliving parts) within the system is an ecosystem."[26]
certas áreas. O conceito humano de ecossistema é baseado na desconstrução
Tempo da dicotomia homem / natureza, e na promessa emergente que todas as
espécies são ecologicamente integradas com as outras, assim como os
Tempo é o conjunto de fenômenos ocorrendo em uma constituintes abióticos de seu biótipo.
dada atmosfera em um certo tempo. A maioria dos fenômenos de tempo
ocorrem na troposfera,[18][19] logo abaixo da estratosfera. O tempo se Um maior número ou variedade de espécies ou diversidade
refere, geralmente, a temperatura e atividade de precipitação no dia-a-dia, biológica de um ecossistema pode contribuir para uma maior resiliência do
enquanto o clima é um tempo para as condição atmosférica média em um ecossistema, porque há mais espécies presentes no local para responder a
longo período de tempo.[20] Quando usado sem qualificação, "tempo" é mudanças e assim "absorver" ou reduzir seus efeitos. Isso reduz o efeito
entendido como o tempo da Terra. antes da estrutura do ecossistema mudar para um estado diferente. Esse
não é sempre o caso e não há nenhuma prova da relação entre a
O tempo ocorre pela diferença de densidade (temperatura e mistura) diversidade de espécies em um ecossistema e sua habilidade para prover
entre um local e outro. Essa diferença pode ocorrer por causa do ângulo do um benefício a nível de sustentabilidade. Florestas tropicais úmidas
sol em um local específico, que varia de acordo com a latitude dos trópicos. produzem muito pouco benefício e são extremamente vulneráveis a
O forte contraste de temperaturas entre o ar polar e tropical dá origem mudança, enquanto florestas temperadas rapidamente crescem de volta
a correntes de ar. Sistemas de temperatura em altitudes medianas, para seu estado anterior de desenvolvimento dentro de um lifetiome após
como ciclones extratropicais, são causados pela instabilidade no fluxo das cair ou a floresta pegar fogo.[carece de fontes?]Algumas pradarias tem sido
correntes de ar. Como o eixo da Terra é inclinado relativo ao seu plano de exploradas sustentavelmente por milhares de anos (Mongólia, turfa
órbita, a luz solar incide em diferentes ângulos em diferentes épocas do européia, e mooreland communities).[carece de fontes?]
ano. Na superfície da terra, a temperatura normalmente varia de ±40 °C
anualmente. Ao passar de milhares de anos, mudanças na órbita da Terra O termo ecossistema pode também ser usado para ambientes criados
afetou a quantidade e distribuição de energia solar recebida pela Terra e pelo homem, como ecossistemas humanos e ecossistemas influenciados
influenciou o clima a longo prazo. pelo homem, e pode descrever qualquer situação na qual há uma relação
entre os organismos vivos e seu ambiente. Atualmente, existem poucas
A temperatura da superfície difere, por sua vez, por causa de diferença áreas na superfície da terra livres de contato humano, apesar de algumas
de pressão. Altas altitudes são mais frias que as mais baixas por causa da áreas genuinamente wilderness continuem a existir sem qualquer forma de
diferença na compressão do calor. A previsão do tempo é uma aplicação da intervenção humana.
ciência e tecnologia para predizer o estado da atmosfera da Terra em uma
determinada hora e lugar. A atmosfera da Terra é um sistema caótico, Biomas
então pequenas mudanças em uma parte do sistema podem causar Bioma é, terminologicamente, similar ao conceito de ecossistemas, e
grandes efeitos no sistema como um todo. Os homens tem são áreas na Terra climática e geograficamente definidas com condições
tentado controlar o clima ao longo da história, e há evidências que climáticas ecologicamente similares, como uma comunidades de
atividades humanas como agricultura e indústria tenham inadvertidamente plantas, animais e organismos do solo, geralmente referidos como
modificado os padrões climáticos. ecossistemas. Biomas são definidos na base de fatores como estrutura das
Vida plantas (como árvores, arbustos e grama), tipo de folha
(como broadleaf eneedleleaf), e clima. Ao contrário das ecozonas, biomas
As evidências sugerem que a vida na Terra tenha existido a 3.7 bilhões não são definidos pela genética, taxonomia, ou similaridades históricas.
de anos. Todas as formas de vida compartilham mecanismos moleculares biomas são normalmente identificados com padrões particulares
fundamentais, e baseando-se nessas observações, teorias sobre a origem de sucessão ecológicae vegetação clímax.
da vida tem tentado encontrar um mecanismo explicando a formação do
organismo de célula única primordial de onde toda a vida se originou. Há Ciclos biogeoquímicos
muitas hipóteses diferentes sobre o caminho que pode ter levado uma Um ciclo biogeoquímico é o percurso realizado no meio ambiente por
simples molécula orgânica, passando por vida pré-celular, até protocelular e um elemento químico essencial à vida. Ao longo do ciclo, cada elemento é
metabolismo. absorvido e reciclado por componentes bióticos (seres vivos)
Na biologia, a ciência dos organismos vivos, "vida" é a condição que e abióticos (ar, água, solo) da biosfera e, às vezes, pode se acumular
distingue organismos ativos da matéria inorgânica, incluindo a capacidade durante um longo período de tempo em um mesmo lugar. É por meio dos
de crescimento, atividade funcional e a mudança contínua precedendo a ciclos biogeoquímicos que os elementos químicos e compostos
morte. Um diverso conjunto de organismos vivos (formas de vida) pode ser químicos são transferidos entre os organismos e entre diferentes partes
encontrado na biosfera da Terra, e as propriedades comuns a esses do planeta.
organismos -plantas, animais, fungos, protistas, archaea e bactéria - são Os mais importantes são os ciclos
formas celulares baseadas em carbono e água com uma complexa da água, oxigênio, carbono, nitrogênio e fósforo.[27]
organização e informações genéticas hereditárias. Organismos vivos
passam por metabolismo, mantém homeostase, possuem a capacidade

Conhecimentos Gerais 31 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
O ciclo do nitrogênio é a transformação dos compostos contendo despeito de seu uso como nome, adquire outras funções
nitrogênio na natureza. (adjetivo ou advérbio) quando junta a um outro substantivo ou posição na
frase quer significar a metade ou fração desse. Por exemplo, o adágio
O ciclo da água, é o contínuo movimento da água na, sobre e abaixo popular «meio pau, meio tijolo». Portanto, na expressão, a palavra meio é
da superfície da Terra. A água pode mudar de estado entre líquido, vapor e desnecessária ou, no mínimo, expletiva. É, contudo, muito difundida a
gelo em suas várias etapas. forma e aceita sem maiores questionamentos, mormente no Brasil, onde
O ciclo do carbono é o ciclo biogeoquímico no qual o carbono é pouco se lê.
passado entre a biosfera, pedosfera, geosfera, hidrosfera e a atmosfera. O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
O ciclo do oxigênio é o movimento do oxigênio dentro e entre os três Nesta parte, vamos examinar as relações do desenvolvimento sócio-
maiores reservatórios: a atmosfera, a biosfera e a litosfera. O principal fator econômico com a chamada questão ambiental.
do ciclo do oxigênio é a fotossíntese, que é responsável pela composição
atmosférica e pela vida na Terra. Nos países “subdesenvolvidos industrializados”, onde se vive uma crise
sócio-econômica de grande profundidade, que relações existiriam entre
O ciclo do fósforo é o movimento do fósforo pela litosfera, hidrosfera e crise, desenvolvimento e meio ambiente?
biosfera. A atmosfera não possui um papel significativo no movimento do
fósforo porque o fósforo e componentes fosfóricos são normalmente sólidos Não são relações harmoniosas, já que numa sociedade moderna as i-
nos níveis mais comuns de temperatura e pressão na Terra. déias de necessidade de desenvolvimento econômico sempre apareceram
como incompatíveis com a “preservação” da natureza.
Ciclos biogeoquímicos
Mas é possível que os conhecimentos sob domínio humano permitam
Desafios compatibilizar modelos de desenvolvimento econômico e formas de uso
O ambientalismo é um largo movimento político, social, e filosófico que preservacionista da natureza, obtendo-se desse fato extraordinários avan-
advoca várias ações e políticas com interesse de proteger a natureza que ços para todos os povos.
resta no ambiente natural, ou restaurar ou expandir o papel da natureza Assim, podemos pressionar para que o patrimônio ambiental herdado
nesse ambiente. do passado seja transferido às gerações futuras em melhores condições.
Objetivos geralmente expressos por cientistas ambientais incluem: Ampliando-se o conhecimento científico dos ecossistemas naturais, viabili-
za-se um aproveitamento e uma conservação racionais, de modo a garantir
uma base material superior para a sobrevivência e bem-estar da humani-
dade e do planeta.
Os movimentos de defesa do meio ambiente
Consideram-se os anos 70 como o marco da tomada de consciência
quanto aos problemas ambientais. Nessa época apareceram muitos movi-
mentos sociais para combater a degradação ambiental. Grande parte deles
eram desdobramentos dos movimentos pacifistas que se constituíram nos
anos 60.
Os movimentos pacifistas, colocando-se contra a ameaça de destrui-
ção potencial do planeta, rapidamente incorporaram as bandeiras ecológi-
cas, ampliando o espectro de sua atuação. O melhor exemplo é o Green-
peace (Paz Verde), formado originalmente por ex-soldados americanos e
canadenses. Tornou-se célebre por atitudes como impedir ações de gover-
nos ou empresas prejudiciais ao ser humano e ao ambiente natural, tais
como a pesca da baleia, os testes nucleares e o transporte irresponsável
Redução e limpeza da poluição, com metas futuras de poluição zero; de substâncias tóxicas. Hoje é uma organização mundial.

Reduzir o consumo pela sociedade dos combustíveis não-renováveis; Com um nível mais elaborado de atuação, muitos desses movimentos
vão combater as práticas consumistas nas economias desenvolvidas e
Desenvolvimento de fontes de energia alternativas, verdes, com pouco defender modelos alternativos de vida social e econômica.
carbono ou de energia renovável;
A pressão política desses movimentos e o agravamento da situação
Conservação e uso sustentável dos escarsos recursos naturais dos recursos naturais no planeta levaram a ONU, em 1972, a organizar a I
como água, terra e ar; Conferência Mundial para o Meio Ambiente e Desenvolvimento, em Esto-
colmo, na Suécia. Era uma conferência oficial, com representantes de
Proteção de ecossistemas representativos ou únicos;
Estado (mais de 100 países), o que não impediu que paralelamente compa-
Preservação de espécie em perigo ou ameaçadas de extinção; recessem ao evento cerca de 250 organizações não governamentais
(ONGs).
O estabelecimento de reservas naturais e biosferas sob diversos tipos
de proteção; e, mais geralmente, a proteção da biodiversidade e A Conferência de Estocolmo de 1972
ecossistemas nos quais todos os homens e outras vidas na Terra A Declaração oficial de Estocolmo alinhou mais de vinte princípios ori-
dependem. entadores para as políticas nacionais ambientais. Vejamos os principais: o
direito a um ambiente sadio e equilibrado e à justiça social; a importância
Grandiosos projetos de desenvolvimento - megaprojetos - colocam
do planejamento ambiental; os riscos dos altos níveis de urbanização; a
desafios e riscos especiais para o ambiente natural. Grandes represas e
busca de fontes alternativas e limpas de energia; o uso dos conhecimentos
centrais energéticas são alguns dos casos a citar. O desafio para o
científicos e da tecnologia para resolver problemas ambientais; e o papel
ambiente com esses projetos está aumentando porque mais e maiores
relevante da educação ambiental.
megaprojetos estão sendo construídos, em nações desenvolvidas e em
desenvolvimento. A posição do Brasil tornou-se muito conhecida na época. Nosso repre-
sentante, o general Costa Cavalcanti, declarou que “a pior poluição é a da
Notas
miséria”. Alegava que no Brasil não haveria condições de dispender recur-
[a] ^ A expressão «meio ambiente» é pleonástica, no sentido de se sos para a preservação sem antes resolver problemas sociais. Os jornais
falar do ambiente natural, do meio natural. Isto é, uma ou outra palavra já europeus da época receberam informes publicitários do governo brasileiro
seria suficiente para dar sentido ao texto. Ainda, a palavra «meio», a convidando empresas poluidoras para aqui se instalar.

Conhecimentos Gerais 32 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Dessa conferência até hoje, produziram-se inúmeros estudos e docu- "Estudo científico das relações entre os homens e seu meio ambiente,
mentos envolvendo técnicos da ONU e de diversos países. Os mais conhe- isto é, as condições naturais, interações e variações, em todos os aspectos
cidos são o Estratégia mundial para a conservação e o Nosso futuro co- quantitativos e qualitativos" (SAHOP, 1978).
mum, o primeiro de 1980 e o segundo de 1987.
Ecologia urbana.
Foi nesse contexto que surgiu a idéia de desenvolvimento “ecologica-
mente” sustentável. As entidades não governamentais e os “militantes "Estudo científico das relações biológicas, culturais e econômicas entre
ambientalistas” de modo geral nunca simpatizaram muito com essa expres- o homem e o meio ambiente urbano, que se estabelecem em função das
são. Alegam que o termo desenvolvimento refere-se ao desenvolvimento características particulares dos mesmos e das transformações que o ho-
capitalista, que, por natureza, é incompatível com o uso equilibrado dos mem exerce através da urbanização"(SAHOP, 1978).
recursos. ECOSSISTEMA
Diversos setores econômicos também viam na idéia de desenvolvimen- Sistema aberto que inclui, em uma certa área, todos os fatores físicos e
to “ecologicamente” sustentável nada mais do que um discurso para apla- biológicos (elementos bióticos e abióticos) do ambiente e suas interações. o
car a ira dos jovens ambientalistas. que resulta em uma diversidade biótica com estrutura trófica claramente
ECOLOGIA definida e na troca de energia e matéria entre esses fatores.

O termo "Ecologia" foi criado por Haeckel (1834-1919) em 1869, em A biocenose e seu biótopo constituem dois elementos inseparáveis que
seu livro "Generelle Morphologie des Organismen", para designar "o estudo reagem um sobre o outro para produzir um sistema mais ou menos estável
das relações de um organismo com seu ambiente inorgânico ou orgânico, que recebe o nome de ecossistema (Tansley, 1935)...O ecossistema é a
em particular o estudo das relações do tipo positivo ou amistoso e do tipo unidade funcional de base em ecologia, porque inclui, ao mesmo tempo, os
negativo (inimigos) com as plantas e animais com que aparece pela primei- seres vivos e o meio onde vivem, com todas as interações recíprocas entre
ra vez em Pontes de Miranda, 1924, "Introdução à Política Científica". O o meio e os organismos" (Daioz, 1973).
conceito original evoluiu até o presente no sentido de designar uma ciência, "Os vegetais, animais e microorganismos que vivem numa região e
parte da Biologia, e uma área específica do conhecimento humano que constituem uma comunidade biológica estão ligados entre si por uma
tratam do estudo das relações dos organismos uns com os outros e com intrincada rede de relações que inclui o ambiente tísico em que existem
todos os demais fatores naturais e sociais que compreendem seu ambien- estes organismos. Estes componentes físicos e biológicos interdependen-
te. tes formam o que os biólogos designam com o nome de ecossiste-
"Em sentido literal, a Ecologia é a ciência ou o estudo dos organismos ma"(Ehrlich & Ehrlich 1974).
em sua casa, isto é, em seu meio... define-se como o estudo das relações "E o espaço limitado onde a ciclagem de recursos através de um ou vá-
dos organismos, ou grupos de organismos, com seu meio... Está em maior rios níveis tróficos é feita por agentes mais ou menos fixos, utilizando
consonância com a conceituação moderna definir Ecologia como estudo da simultânea e sucessivamente processos mutuamente compatíveis que
estrutura e da função da natureza, entendendo-se que o homem dela faz geram produtos utilizáveis a curto ou longo prazo" (Dansereau, 1978).
parte" (Odum, 1972).
"É um sistema aberto integrado por todos os organismos vivos (com-
"Deriva-se do grego oikos, que significa lugar onde se vive ou hábitat... preendido o homem) e os elementos não viventes de um setor ambiental
Ecologia é a ciência que estuda dinâmica dos ecossistemas... é a disciplina definido no tempo e no espaço, cujas propriedades globais de funciona-
que estuda os processos, interações e a dinâmica de todos os seres vivos mento (fluxo de energia e ciclagem de matéria) e auto-regulação (controle)
com cada um dos demais, incluindo os aspectos econômicos, sociais, derivam das relações entre todos os seus componentes,. tanto pertencen-
culturais e psicológicos peculiares ao homem...é um estudo interdisciplinar tes aos sistemas naturais, quanto os criados ou modificados pelo homem"
e interativo que deve, por sua própria natureza, sintetizar informação e (Hurtubia, 1980).
conhecimento da maioria, senão de todos os demais campos do saber...
Ecologia não é meio ambiente. Ecologia não é o lugar onde se vive. Ecolo- "Sistema integrado e autofuncionante que consiste em interações de
gia não é um descontentamento emocional com os aspectos industriais e elementos bióticos e abióticos, seu tamanho pode variar consideravelmen-
tecnológicos da sociedade moderna" (Wickersham et alii, 1975). te" (USDT. 1980).

"É a ciência que estuda as condições de existência dos seres vivos e "A comunidade total de organismos, junto com o ambiente físico e quí-
as interações, de qualquer natureza, existentes entre esses seres vivos e mico no qual vivem se denomina ecossistema. que é a unidade funcional
seu meio"(Dajoz, 1973). da ecologia" (Beron, 1981 ).

"Ciência das relações dos seres vivos com o seu meio... Termo usado ECODESENVOLVIMENTO
frequente e erradamente para designar o meio ou o ambiente"(Dansereau, "O ecodesenvolvimento se define como um processo criativo de trans-
1978). formação do meio com a ajuda de técnicas ecologicamente prudentes,
"...o ramo da ciência concernente à inter-relação dos organismos e concebidas em função das potencialidades deste meio, impedindo o des-
seus ambientes, manifestada em especial por: ciclos e ritmos naturais; perdício inconsiderado dos recursos, e cuidando para que estes sejam
desenvolvimento e estrutura das comunidades; distribuição geográfica; empregados na satisfação das necessidades de todos os membros da
interações dos diferentes tipos de organismos; alterações de população; o sociedade, dada a diversidade dos meios naturais e dos contestos cultu-
modelo ou a totalidade das relações entre os organismos e seu ambiente" rais.
(Webster`s, 1976). As estratégias do ecodesenvolvimento serão múltiplas e só poderão
"Parte da Biologia que estuda as relações entre os seres vivos e o ser concebidas a partir de um espaço endógeno das populações conside-
meio ou ambiente em que vivem, bem como suas recíprocas influências. radas.
Ramo das ciências humanas que estuda a estrutura e o desenvolvimentto Promover o ecodesenvolvimento é, no essencial, ajudar as populações
das comunidades humanas em suas relações com o meio ambiente e sua envolvidas a se organizar a se educar, para que elas repensem seus pro-
consequente adaptação a ele, assim como os novos aspectos que os blemas, identifiquem as suas necessidades e os recursos potenciais para
processos tecnológicos ou os sistemas de organização social possam conceber e realizar um futuro digno de ser vivido, conforme os postulados
acarretar para as condições de vida do homem" (Ferreira, 1975). de Justiça social e prudência ecológica" (Sachs, 1976). "Um estilo ou
"Disciplina biológica que lida com o estudo das interrelações dinâmicas modelo para o desenvolvimento de cada ecossistema, que, além dos
dos componentes bióticos e abióticos do meio ambiente"(USDT, 1980). aspectos gerais, considera de maneira particular os dados ecológicos e
culturais do próprio ecossistema pana otimizar seu aproveitamento, evitan-
Ecologia humana. do a degradação do meio ambiente e as ações degradadoras"... E uma
técnica de planejamento que busca articular dois objetivos: por um lado,
objetivo do desenvolvimento, a melhoria da qualidade de vida através do

Conhecimentos Gerais 33 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
incremento da produtividade, por outro, o objetivo de manter em equilíbrio o humanos, normalmente (mas nem sempre) usando resultados e técnicas da
ecossistema onde se realizam essas atividades" (SAHOP, 1978). ciência. O desenvolvimento da tecnologia pode se aproveitar de muitos
campos do conhecimento, incluindo o conhecimento científico,
"É uma forma de desenvolvimento econômico e social. em cujo plane- engenharia, matemático, linguístico, e histórico, para alcançar resultados
jamento se deve considerar a variável meio ambiente" (Strong, apud Hurtu- práticos.
bia, 1980).
A tecnologia é normalmente a consequência da ciência e da
"Uma forma de desenvolvimento planejado que otimiza o uso dos re- engenharia - apesar da tecnologia como uma atividade humana preceder
cursos disponíveis num lugar, dentro das restrições ambientais locais" os dois campos. Por exemplo, a ciência pode estudar o fluxo
(Munn, 1979). de elétrons em condutores elétricos, ao usar ferramentas e conhecimentos
Tecnologia já existentes. Esse conhecimento recém-adquirido pode então ser usado
por engenheiros para criar novas ferramentas e máquinas,
Tecnologia (do grego τεχνη — "técnica, arte, ofício" e λογια — como semicondutores, computadores, e outras formas de tecnologia
"estudo") é um termo que envolve o conhecimento técnico e científico e avançada. Nesse sentido, tanto cientistas como engenheiros podem ser
as ferramentas, processos e materiais criados e/ou utilizados a partir de tal considerados tecnologistas; os três campos são normalmente considerados
conhecimento. Dependendo do contexto, a tecnologia pode ser: como um para o propósito de pesquisa e referência. Esta relação próxima
As ferramentas e as máquinas que ajudam a resolver problemas; entre ciência e tecnologia contribui decisivamente para a crescente
especialização dos ramos científicos. Por exemplo, a física se dividiu em
As técnicas, conhecimentos, métodos, materiais, ferramentas e diversos outros ramos menores como a acústica e a mecânica, e estes
processos usados para resolver problemas ou ao menos facilitar a solução ramos por sua vez sofreram sucessivas divisões. O resultado é o
dos mesmos; surgimento de ramos científicos bem específicos e especialmente
destinados ao aperfeiçoamento da tecnologia, de acordo com este quesito
Um método ou processo de construção e trabalho (tal como
podemos citar a aerodinâmica, a geotecnia, a hidrodinâmica, a petrologia e
a tecnologia de manufatura, a tecnologia de infra-estrutura ou a tecnologia
a terramecânica.
espacial);
Especificamente, a relação entre ciência e tecnologia tem sido debatida
A aplicação de recursos para a resolução de problemas;
por cientistas, historiadores, e políticos no final do século XX, em parte
O termo tecnologia também pode ser usado para descrever o nível porque o debate pode definir o financiamento da ciência básica e aplicada.
de conhecimento científico, matemático e técnico de uma determinada No início da Segunda Guerra Mundial, por exemplo, nos Estados Unidos
cultura; era amplamente considerado que a tecnologia era simplesmente "ciência
aplicada" e que financiar ciência básica era colher resultados tecnológicos
Na economia, a tecnologia é o estado atual de nosso conhecimento de no seu devido tempo. Uma articulação dessa filosofia pode ser encontrada
como combinar recursos para produzir produtos desejados (e nosso explicitamente no tratado de Vannevar Bush na política científica do pós-
conhecimento do que pode ser produzido). guerra, Ciência - A Fronteira Sem Fim: "Novos produtos, novos produtos, e
Os recursos e como utilizá-los para se atingir a um determinado cada vez mais o trabalho requer um contínuo aumento do conhecimento
objetivo, para se fazer algo, que pode ser a solução ou minimização de um das leis da natureza ... Esse novo conhecimento essencial pode ser obtido
problema ou a geração de uma oportunidade, por exemplo. apenas através de pesquisa científica básica." No final da década de 1960,
entretanto, essa visão sofreu um ataque direto, tendendo a iniciativas que
A tecnologia é, de uma forma geral, o encontro entre ciência financiam ciência para atividades específicas (iniciativas resistidas pela
e engenharia. Sendo um termo que inclui desde as ferramentas e comunidade científica). A questão permanece - apesar da maioria dos
processos simples, tais como uma colher de madeira e a fermentação da analistas resistirem ao modelo de que a tecnologia é simplesmente o
uva, até as ferramentas e processos mais complexos já criados pelo ser resultado da pesquisa científica.
humano, tal como a Estação Espacial Internacional e a dessalinização da
água do mar. Frequentemente, a tecnologia entra em conflito com algumas História da tecnologia
preocupações naturais de nossa sociedade, como o desemprego, a A história da tecnologia é quase tão antiga quanto a história da
poluição e outras muitas questões ecológicas, assim humanidade, e se segue desde quando os seres humanos começaram a
como filosóficas e sociológicas, já que tecnologia pode ser vista como uma usar ferramentas de caça e de proteção. A história da tecnologia tem,
atividade que forma ou modifica a cultura. consequentemente, embutida a cronologia do uso dos recursos naturais,
Tecnologia e economia porque, para serem criadas, todas as ferramentas necessitaram, antes de
qualquer coisa, do uso de um recurso natural adequado. A história da
Existe um equilíbrio grande entre as vantagens e as desvantagens que tecnologia segue uma progressão das ferramentas simples e das fontes de
o avanço da tecnologia traz para a sociedade. A principal vantagem é energia simples às ferramentas complexas e das fontes de energia
refletida na produção industrial: a tecnologia torna a produção mais rápida e complexas, como segue:
maior e, sendo assim, o resultado final é um produto mais barato e com
maior qualidade. As tecnologias mais antigas converteram recursos naturais em
ferramentas simples. Os processos mais antigos, tais como arte rupestre e
As desvantagens que a tecnologia traz são de tal forma preocupantes a raspagem das pedras, e as ferramentas mais antigas, tais como a pedra
que quase superam as vantagens, uma delas é a poluição que, se não for lascada e a roda, são meios simples para a conversão de materiais brutos
controlada a tempo, evolui para um quadro irreversível. Outra desvantagem e "crus" em produtos úteis. Os antropólogos descobriram muitas casas e
é quanto ao desemprego gerado pelo uso intensivo das máquinas ferramentas humanas feitas diretamente a partir dos recursos naturais.
na indústria, na agricultura e no comércio. A este tipo de desemprego, no
qual o trabalho do homem é substituído pelo trabalho das máquinas, A descoberta e o consequente uso do fogo foi um ponto chave na
denominado desemprego estrutural. evolução tecnológica do homem, permitindo um melhor aproveitamento
dos alimentos e o aproveitamento dos recursos naturais que necessitam
Ciência, engenharia e tecnologia do calor para serem úteis. A madeira e o carvão de lenha estão entre os
A distinção entre ciência, engenharia e tecnologia não é sempre primeiros materiais usados como combustível. A madeira, a argila e a rocha
clara. Ciência é a investigação ou estudo racional de fenômenos, com o (tal como a pedra calcária) estavam entre os materiais mais adiantados a
objetivo de descobrir seus princípios entre os elementos do serem tratados pelo fogo, para fazer as armas, cerâmica, tijolos e cimento,
mundo fenomenal ao aplicar técnicas formais como o método científico. As entre outros materiais. As melhorias continuaram com a fornalha, que
tecnologias não são normalmente produtos exclusivos da ciência, porque permitiu a habilidade de derreter e forjar o metal (tal como o cobre,8000
elas devem satisfazer os requisitos de utilidade, usabilidade e segurança. aC.), e eventualmente a descoberta das ligas, tais como o bronze (4000
a.C.). Os primeiros usos do ferro e do aço datam de 1400 a.C..
Engenharia é o processo goal-oriented de desenhar e criar ferramentas
e sistemas para aproveitar fenômenos naturais para usos práticos Avião de caça F-16 Falcon

Conhecimentos Gerais 34 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
As ferramentas mais sofisticadas incluem desde máquinas simples As crises de energia ocorridas na segunda metade do século XX
como a alavanca (300 a.C.), o parafuso (400 a.C.) e a polia, até a suscitaram a busca de novas fontes. Registraram-se duas tendências,
maquinaria complexa como o computador, os dispositivos aparentemente opostas: os projetos e invenções destinados a dominar os
de telecomunicações, o motor elétrico, o motor a jato, entre muitos outros. processos de reação nuclear e os sistemas de aproveitamento de energias
As ferramentas e máquinas aumentam em complexidade na mesma naturais não poluentes, como a hidráulica, a solar, a eólica e a geotérmica.
proporção em que o conhecimento científico se expande. Como resultado dessas pesquisas obteve-se um maior índice de
aproveitamento dos recursos terrestres e marítimos em determinadas
A maior parte das novidades tecnológicas costumam ser primeiramente regiões do globo.
empregadas na engenharia, na medicina, na informática e no ramo militar.
Com isso, o público doméstico acaba sendo o último a se beneficiar da alta A energia hidráulica, utilizada desde a antiguidade, oferece amplas
tecnologia, já que ferramentas complexas requerem uma manufatura possibilidades em rios e mares. As quedas d'água e a enorme força das
complexa, aumentando drasticamente o preço final do produto. marés constituem exemplos claros do potencial dessas fontes. No entanto,
embora as represas e reservatórios representem meios para armazenar
A energia pode ser obtida do vento, da água, dos hidrocarbonetos e água e energia, facilmente transformável em corrente elétrica, ainda não
da fusão nuclear. A água fornece a energia com o processo da geração foram encontrados meios eficazes para o aproveitamento das marés,
denominado hidroenergia. O vento fornece a energia a partir das correntes devido à complexidade de seu mecanismo.
do vento, usando moinhos de vento. Há três fontes principais dos
hidrocarbonetos, ao lado da madeira e de seu carvão, gás Ao longo da história, os moinhos e os barcos a vela tiraram amplo
natural e petróleo. O carvão e o gás natural são usados quase proveito de um dos tipos primários de energia, a eólica, ou produzida pelo
exclusivamente como uma fonte de energia. O coque é usado na vento. Essa manifestação energética, diretamente cinética por ser
manufatura dos metais, particularmente de aço. O petróleo é amplamente provocada pelo movimento do ar, apresenta baixo nível de rendimento e
usado como fonte de energia (gasolina e diesel) e é também um recurso sua utilização é insegura e pouco uniforme, ainda que de baixo custo.
natural usado na fabricação de plásticos e outros materiais sintéticos.
Alguns dos mais recentes avanços no ramo da geração de energia incluem A energia solar representa o modelo mais característico de fonte
a habilidade de usar a energia nuclear, derivada dos combustíveis tais renovável. Apesar de ser praticamente inesgotável, por provir diretamente
como o urânio, e a habilidade de usar o hidrogênio como fonte de energia da radiação solar, seu aproveitamento ainda não alcança rendimentos
limpa e barata. equiparáveis a outras fontes. A captação dessa energia tem como principal
finalidade a produção de energia calorífica, sobretudo para calefação
Nos tempos atuais, os denominados sistemas digitais tem ganhado doméstica. Alguns dispositivos, como as células fotoelétricas, permitem
cada vez mais espaço entre as inovações tecnológicas. Grande parte dos transformar a energia solar em elétrica.
instrumentos tecnológicos de hoje envolvem sistemas digitais,
principalmente no caso dos computadores. As fontes térmicas naturais e as forças terrestres, como terremotos e
vulcões, constituem formas de energia de difícil aproveitamento, e a
Energia pesquisa científica para utilização de tais fenômenos na indústria ainda está
em fase inicial.
Em nosso planeta encontramos diversos tipos de fontes de energia. E-
las podem ser renováveis ou esgotáveis. Por exemplo, a energia solar e a A pesquisa sobre energia nuclear, cercada por intensa polêmica,
eólica (obtida através dos ventos) fazem parte das fontes de energia ines- devido ao perigo de sua utilização militar e ao risco de poluição e radiação,
gotáveis. Por outro lado, os combustíveis fósseis (derivados do petróleo e atingiu substancial progresso na segunda metade do século XX.
do carvão mineral) possuem uma quantidade limitada em nosso planeta, Fenômeno natural na formação do universo, a reação nuclear, devido à
podendo acabar caso não haja um consumo racional. magnitude das energias liberadas no curso do processo, pode ser
altamente nociva para o organismo humano, exigindo rigorosos sistemas
Fontes de energia de segurança. Existem dois métodos de obtenção de energia nuclear: a
Existe uma grande variedade de processos capazes de gerar energia fissão ou ruptura de átomos pesados e a fusão de elementos leves, que se
em alguma de suas formas. No entanto, as fontes clássicas de energia transformam em átomos mais complexos. A enorme quantidade de energia
utilizadas pela indústria têm sido de origem térmica, química ou elétrica, resultante desse processo deve-se à transformação de massa em energia,
que são intercambiáveis e podem ser transformadas em energia mecânica. como previu Einstein em sua teoria da relatividade.

A energia térmica ou calorífica origina-se da combustão de diversos Nas usinas nucleares, a energia é produzida por um dispositivo
materiais, e pode converter-se em mecânica por meio de uma série de denominado reator ou pilha atômica, assim chamado porque os recipientes
conhecidos mecanismos: as máquinas a vapor e os motores de combustão de urânio e, às vezes, de tório, são empilhados dentro de um receptáculo
interna tiram partido do choque de moléculas gasosas, submetidas a altas de outro material, geralmente o carbono. A fissão atômica produz calor, que
temperaturas, para impulsionar êmbolos, pistões e cilindros; as turbinas a pode mover uma turbina e gerar eletricidade. A grande vantagem da
gás utilizam uma mistura de ar comprimido e combustível para mover suas energia elétrica assim produzida reside na pequena quantidade de matéria
pás; e os motores a reação se baseiam na emissão violenta de gases. O físsil necessária à produção de uma considerável quantidade de calor: com
primeiro combustível, a madeira, foi substituído ao longo das sucessivas meio quilograma de urânio, por exemplo, uma pilha atômica pode produzir
inovações industriais pelo carvão, pelos derivados de petróleo e pelo gás tanto calor quanto a queima de dez toneladas de carvão.
natural. Hidroeletricidade
Pode-se aproveitar a energia gerada por certas reações químicas, em As matrizes renováveis de energia têm uma série de vantagens: a dis-
consequência de interações moleculares. À parte as reações de ponibilidade de recursos, a facilidade de aproveitamento e o fato de que
combustão, classificáveis entre as fontes térmicas, e nas quais substâncias continuam disponíveis na natureza com o passar do tempo. De todas as
se queimam ao entrar em contato com o oxigênio, a energia presente em fontes deste tipo, a hidrelétrica representa uma parcela significativa da
certos processos de soluções ácidas e básicas ou de sais pode ser captada produção mundial, que representa cerca de 16% de toda a eletricidade
em forma de corrente elétrica -- fundamento das pilhas e acumuladores. gerada no planeta.
Dá-se também o processo inverso. No Brasil, além de ser um fator histórico de desenvolvimento da eco-
A energia elétrica é produzida principalmente pela transformação de nomia, a energia hidrelétrica desempenha papel importante na integração e
outras formas de energia, como a hidráulica, a térmica e a nuclear. O no desenvolvimento de regiões distantes dos grandes centros urbanos e
movimento da água ou a pressão do vapor acionam turbinas que fazem industriais.
girar o rotor de dínamos ou alternadores para produzir corrente elétrica. O potencial técnico de aproveitamento da energia hidráulica do Brasil
Esse tipo de energia apresenta como principais vantagens seu fácil está entre os cinco maiores do mundo; o País tem 12% da água doce
transporte e o baixo custo, e talvez seja a forma mais difundida no uso superficial do planeta e condições adequadas para exploração. O potencial
cotidiano. Os motores elétricos são os principais dispositivos de conversão hidrelétrico é estimado em cerca de 260 GW, dos quais 40,5% estão locali-
dessa energia em sua manifestação mecânica. zados na Bacia Hidrográfica do Amazonas – para efeito de comparação, a

Conhecimentos Gerais 35 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Bacia do Paraná responde por 23%, a do Tocantins, por 10,6% e a do São precisam de milhares de anos para a sua formação) como pelo seu
Francisco, por 10%. Contudo, apenas 63% do potencial foi inventariado. A menor impacto ambiental.
Região Norte, em especial, tem um grande potencial ainda por explorar.
Fontes de energia
Algumas das usinas em processo de licitação ou de obras na Amazô-
nia vão participar da lista das dez maiores do Brasil: Belo Monte (que terá As fontes de energia podem ser divididas em dois grupos principais:
potência instalada de 11.233 megawatts), São Luiz do Tapajós (8.381 MW), permanentes (renováveis) e temporários (não-renováveis). As fontes
Jirau (3.750 MW) e Santo Antônio (3.150MW). Entre as maiores em funcio- permanentes são aquelas que têm origem solar, no entanto, o conceito de
namento estão Itaipu (14 mil MW, ou 16,4% da energia consumida em todo renovabilidade depende da escala temporal que é utilizado e os padrões de
o Brasil), Tucuruí (8.730 MW), Ilha Solteira (3.444 MW), Xingó (3.162 MW) utilização dos recursos.
e Paulo Afonso IV (2.462 MW).
Assim, são considerados os combustíveis fósseis não-renováveis já
As novas usinas da região Norte apresentam um desafio logístico: a que a taxa de utilização é muito superior à taxa de formação do recurso
transmissão para os grandes centros, que ficam distantes milhares de propriamente dito.
quilômetros. Este problema vai ser solucionado pelo Sistema Integrado
Nacional (SIN), uma rede composta por linhas de transmissão e usinas que Não-renováveis
operam de forma integrada e que abrange a maior parte do território do
Os combustíveis fósseis são fontes não-renováveis de energia: não é
País.
possível repor o que se gasta, uma vez que podem ser necessários milhões
Composto pelas empresas de exploração de energia das regiões Sul, de anos para poder contar novamente com eles. São aqueles
Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte, o SIN garante a cujas reservas são limitadas. As principais são a energia da fissão nuclear e
exploração racional de 96,6% de toda a energia produzida no País. os combustíveis fósseis (petróleo, gás natural e carvão).
Energia renovável Combustíveis fósseis
A energia renovável é a energia que vem de recursos Os combustíveis fósseis podem ser usados na forma sólida (carvão),
naturais como sol, vento, chuva, marés e energia geotérmica, que líquida (petróleo) ou gasosa (gás natural). Segundo a teoria mais aceita,
são recursos renováveis (naturalmente reabastecidos). Em 2008, cerca de foram formados por acumulações de seres vivos que viveram há milhões de
19% do consumo mundial de energia veio de fontes renováveis, com 13% anos e que foram fossilizados formando carvão ou hidrocarbonetos. No
provenientes da tradicional biomassa, que é usada principalmente caso do carvão se trata de bosques e florestas nas zonas úmidas e, no
para aquecimento, e 3,2% a partir da hidroeletricidade. Novas energias caso do petróleo e do gás natural de grandes massas
renováveis (pequenas hidrelétricas, biomassa, eólica, solar, geotérmica e de plâncton acumuladas no fundo de bacias marinhas ou lacustres. Em
biocombustíveis) representaram outros 2,7% e este percentual está ambos os casos, a matéria orgânica foi parcialmente decomposta, pela
crescendo muito rapidamente. A percentagem das energias renováveis ação da temperatura, pressão e certas bactérias, na ausência de oxigênio,
na geração de eletricidade é de cerca de 18%, com 15% da eletricidade de forma que foram armazenadas moléculas com ligações de alta energia.
global vindo de hidrelétricas e 3% de novas energias renováveis.
Se distinguem as "reservas identificadas", embora não sejam
A energia do Sol é convertida de várias formas para formatos exploradas, e as "reservas prováveis", que poderão ser descobertas
conhecidos, como a biomassa (fotossíntese), a energia hidráulica com tecnologias futuras. Segundo os cálculos, o planeta pode fornecer
(evaporação), a eólica (ventos) e a fotovoltaica, que contêm imensa energia para mais 40 anos (se for usado apenas o petróleo) e mais de 200
quantidade de energia, e que são capazes de se regenerar por meios (se continuar a usar carvão).
naturais.
Energia nuclear
A geração de energia eólica está crescendo à taxa de 30% ao ano,
Os núcleo atômicos de elementos pesados, como o urânio, podem ser
com uma capacidade instalada a nível mundial de 157,9
desintegrados (fissão nuclear ou cisão nuclear) e liberar energia
mil megawatts (MW) em 2009, e é amplamente utilizada na Europa, Ásia e
radiante e cinética. Usinas termonucleares usam essa energia para
nos Estados Unidos. No final de 2009, as instalações fotovoltaicas (PV) em
produzir eletricidade utilizando turbinas a vapor.
todo o globo ultrapassaram 21.000 MW e centrais fotovoltaicas são
populares na Alemanha e na Espanha. Centrais de energia térmica solar Uma consequência da atividade de produção deste tipo de energia são
operam nos Estados Unidos e Espanha, sendo a maior destas a usina de os resíduos nucleares, que podem levar milhares de anos para perder
energia solar do Deserto de Mojave, com capacidade de 354 MW. a radioatividade. Porém existe uma fonte de energia nuclear que não gera
resíduos radioativos, a da fusão nuclear, que ocorre quando 4 núcleos de
A maior instalação de energia geotérmica do mundo é The Geysers, na
deutério se fundem formando 1 de hélio liberando energia térmica que pode
Califórnia, com uma capacidade nominal de 750 MW. O Brasil tem um dos
ser usada em turbinas a vapor. Mas a reação de fusão ainda não foi
maiores programas de energia renovável no mundo, envolvendo a
conseguida em grande escala a ponto de se economicamente viável.
produção de álcool combustível a partir da cana de açúcar, e atualmente o
etanol representa 18% dos combustíveis automotivos do país. O etanol Renováveis
combustível também é amplamente disponível nos Estados Unidos.
Os combustíveis renováveis são combustíveis que usam como matéria-
Exemplos de fontes de energia renovável prima elementos renováveis para a natureza, como a cana-de-açúcar,
utilizada para a fabricação do etanol e também, vários
O Sol: energia solar
outros vegetais como a mamona utilizada para a fabricação do biodiesel ou
O vento: energia eólica
outros óleos vegetais que podem ser usados diretamente em motores
Os rios e correntes de água doce: energia hidráulica
diesel com algumas adaptações.
Os mares e oceanos: energia maremotriz
As ondas: energia das ondas Energia hidráulica
A matéria orgânica: biomassa, biocombustível
O calor da Terra: energia geotérmica A energia hidroelétrica é a energia que se produz
Água salobra: energia azul em barragens construídas em cursos de água (exemplo, a barragem do
O hidrogênio: energia do hidrogênio Alqueva). Essa energia parte da precipitação que forma os rios que
Energia da fissão são represados, a água desses rios faz girar turbinas que produzem
Energia da fusão energia elétrica.

As energias renováveis são consideradas como energias É encontrada sob a forma de energia cinética, sob diferenças
alternativas ao modelo energético tradicional, tanto pela sua disponibilidade de temperatura ou gradientes de salinidade e pode ser aproveitada e
(presente e futura) garantida (diferente dos combustíveis fósseis que utilizada. Uma vez que a água é aproximadamente 800 vezes mais densa
que o ar, requer um lento fluxo ouondas de mar moderadas, que podem
produzir uma quantidade considerável de energia.

Conhecimentos Gerais 36 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Biomassa O vento vem da palavra latina aeolicus, relativa à Eolo, deus dos
ventos na mitologia grega. A energia eólica tem sido utilizado desde
A energia da biomassa é a energia que se obtém durante a a Antiguidade para mover os barcos movidos por velas ou operação de
transformação de produtos de origem animal e vegetal para a produção de outras máquinas. É uma espécie de energia verde. Essa energia também
energia calorífica e elétrica. Na transformação de resíduos orgânicos é vem do Sol, que aquece a superfície da Terra de forma não homogênea,
possível obter biocombustíveis, como o biogás, o bioálcool e o biodiesel. gerando locais de baixa pressão e locais de alta pressão, fazendo com que
A formação de biomassa a partir de energia solar é realizada pelo o ar se mova gerando ventos.
processo denominado fotossíntese, pelas plantas que. Através da Energia geotérmica
fotossíntese, as plantas que contêm clorofila transformam o dióxido de
carbono e a água em materiais orgânicos com alto teor energético que, por A energia geotérmica é a energia do interior da Terra. A geotermia
sua vez, servem de alimento para os outros seres vivos. A biomassa consiste no aproveitamento de águas quentes e vapores para a produção
através destes processos armazena a curto prazo a energia solar sob a de eletricidade e calor. Exemplo: central geotérmica da Ribeira
forma de hidratos de carbono. A energia armazenada no processo Grande (Açores).
fotossintético pode ser posteriormente transformada em calor, liberando
novamente o dióxido de carbono e a água armazenados. Esse calor pode Parte do calor interno da Terra (5.000 °C) chega à crosta terrestre. Em
ser usado para mover motores ou esquentar água para gerar vapor e mover algumas áreas do planeta, próximas à superfície, as águas subterrâneas
uma turbina, gerando energia elétrica. podem atingir temperaturas de ebulição, e, dessa forma, servir para
impulsionar turbinas para eletricidade ou aquecimento. A energia
Energia solar geotérmica é aquela que pode ser obtida pelo homem através do calor
dentro da terra. O calor dentro da terra ocorre devido a vários fatores, entre
A energia solar é aquela energia obtida pela luz do Sol, pode ser eles o gradiente geotérmico e o calor radiogênico. Geotérmica provém do
captada com painéis solares. A radiação solar trazida para a Terra leva grego geo, "Terra" e Thermo, "calor", literalmente "calor da Terra".
energia equivalente a vários milhares de vezes a quantidade de energia
consumida pela humanidade. Energia maremotriz
Através de coletores solares, a energia solar pode ser transformada
em energia térmica, e usando painéis fotovoltaicos a energia luminosa pode
ser convertida em energia elétrica. Ambos os processos não têm nada a ver
uns com os outros em termos de sua tecnologia. As centrais térmicas
solares utilizam energia solar térmica a partir de coletores solares para
gerar eletricidade.
Há dois componentes na radiação solar: radiação direta e radiação
difusa. A radiação direta é a que vem diretamente do Sol, sem reflexões ou
refrações intermediárias. A difusa, é emitida pelo céu durante o dia, graças
aos muitos fenômenos de reflexão e refração da atmosfera solar,
nas nuvens, e nos restantes elementos da atmosfera terrestre.
A radiação refletida direta pode ser concentrada e utilizada. No entanto,
tanto a radiação direta quanto a radiação difusa são utilizáveis.
É possível diferenciar entre receptores ativos e passivos, em que os
primeiros utilizam mecanismos para orientar o sistema receptor rumo ao sol
(chamado seguidor) para melhor atrair a radiação direta.
Uma grande vantagem da energia solar é que ela permite a geração de
energia, no mesmo local de consumo, através da integração da arquitetura.
Assim, pode ser levada a sistemas de geração distribuída, quase Central elétrica maremotriz no estuário do Rio Rance,
eliminando completamente as perdas ligadas aos transportes, que ao noroeste da França.
representam cerca de 40% do total. Porém essa fonte de energia tem o A energia dos mares é a energia que se obtém a partir do movimento
inconveniente de não poder ser usada à noite, a menos que se das ondas, a das marés ou da diferença de temperatura entre os níveis da
tenham baterias. água do mar. Ocorre devido à força gravitacional entre a Lua, a Terra e
Energia eólica o Sol, que causam as marés, ou seja, a diferença de altura média dos
mares de acordo com a posição relativa entre estes três astros. Esta
diferença de altura pode ser explorada em locais estratégicos como
os golfos, baías e estuários que utilizam turbinas hidráulicas na circulação
natural da água, junto com os mecanismos de canalização e de depósito,
para avançar sobre um eixo. Através da sua ligação a um alternador, o
sistema pode ser usado para a geração de eletricidade, transformando,
assim, a energia das marés, em energia elétrica, uma energia mais útil e
aproveitável.
A energia das marés têm a qualidade de ser renovável, como fonte de
energia primária não está esgotada pela sua exploração e, é limpa, uma
vez que, na transformação de energia não produz poluentes derivados na
fase operacional. No entanto, a relação entre a quantidade de energia que
pode ser obtida com os atuais meios econômicos e os custos e o impacto
ambiental da instalação de dispositivos para o seu processo impediram
uma notável proliferação deste tipo de energia.
Outras formas de extrair energia a partir da energia das ondas
oceânicas são, a energia produzida pelo movimento das ondas do oceano
A energia eólica é uma das fontes mais amigáveis de energia e de energia devido ao gradiente térmico, que faz uma diferença de
renovável para o meio ambiente. temperatura entre as águas superficiais e profundas do oceano.
A energia eólica é a energia obtida pela ação do vento, ou seja, através
da utilização da energia cinética gerada pelas correntes atmosféricas.

Conhecimentos Gerais 37 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Energia do hidrogênio No entanto, com quatro metros quadrados de coletores solares
térmicos, um lar pode chegar muito da energia necessária para a água
A energia do hidrogênio é a energia que se obtém da combinação do quente sanitária, porém, devido ao aproveitamento da simultaneidade, os
hidrogênio com o oxigênio produzindo vapor de água e libertando energia prédios de apartamentos podem alcançar o mesmo retorno com menor
que é convertida em eletricidade. Existem alguns veículos que são movidos superfície de coletores e, sobretudo, com muito menor investimento por
a hidrogênio. agregado familiar.
Embora não seja uma fonte primária de energia, o hidrogênio se Irregularidade
constitui em uma forma conveniente e flexível de transporte e uso final de
energia, pois pode ser obtido de diversas fontes energéticas (petróleo, gás A produção de energia elétrica exige uma permanente fonte de energia
natural, eletricidade, energia solar) e sua combustão não é poluente (é confiável ou suporte de armazenamento (bomba hidráulica para
produto da combustão da água), além de ser uma fonte de energia barata. armazenamento, baterias, futuras pilhas de hidrogênio, etc). Assim, devido
O uso do hidrogênio como combustível está avançando mais rapidamente, ao elevado custo do armazenamento de energia, um pequeno sistema
havendo vários protótipos de carros nos países desenvolvidos que são autônomo é raramente econômico, exceto em situações isoladas, quando a
movidos a hidrogênio, que gera eletricidade, e descarregam como já dito, ligação à rede de energia implica custos mais elevados.
água em seus escapamentos. Calcula-se que já na próxima década
existirão modelos comerciais de automóveis elétricos cujo combustível será Fontes renováveis poluentes
o hidrogênio líquido. porém devemos lembrar que o hidrogênio não é uma Em termos de biomassa, é certo que armazena um ativo de dióxido de
fonte de energia, ele funciona como uma bateria que armazena a energia e carbono, formando a sua massa com ele e liberando o oxigênio de novo,
libera quando necessário na forma de calor. Para carregar essa bateria, enquanto para queimar novamente, combinam-se o carbono com
como foi dito anteriormente, precisamos de fontes reais de energia como as o oxigênio para formar o dióxido de carbono novamente. Teoricamente o
que foram mencionadas nesse artigo. ciclo fechado não teria emissões de dióxido de carbono, apesar das
Vantagens e desvantagens emissões serem o produto de combustão fixo na nova biomassa. Na
prática, é empregada a energia poluente no plantio, na colheita e na
Energias ecológicas transformação, pelo que o saldo é negativo. Porém o saldo de energias não
renováveis é muitas vezes mais negativo.
A primeira vantagem de certa quantidade de recursos energéticos
renováveis é que não produzem emissões de gases de efeito estufa nem Além disso, a biomassa não é verdadeiramente inesgotável, mesmo
outras emissões, ao contrário do que acontece com os combustíveis, sejam sendo renovável. A sua utilização pode ser feita apenas em casos
fósseis ou renováveis. Algumas fontes não emitem dióxido de carbono limitados. Há dúvidas quanto à capacidade da agricultura para fornecer as
adicional, exceto aqueles necessários para a construção e operação, e não quantidades de massa vegetal necessário, se esta fonte se popularizar, que
apresenta quaisquer riscos adicionais, tais como a ameaça nuclear. está se demonstrando pelo aumento de preços de grãos, devido à sua
utilização para a produção de biocombustíveis. Por outro lado, todos os
No entanto, alguns sistemas de energias renováveis geram problemas biocombustíveis produzidos produzem maior quantidade de dióxido de
ecológicos particulares. Assim, as primeiras turbinas eólicas estavam carbono por unidade de energia produzida ao equivalente fóssil. Mas essa
perigosas para as aves, como as suas lâminas giravam muito rapidamente, emissão maior é absorvida na produção do biocombustível pelo processo
enquanto as hidroeléctricas podem criar barreiras à migração de certos de fotossíntese.
peixes, um problema grave em muitos rios do mundo (nos rios na região
noroeste da América do Norte que desembocam para o Oceano Pacífico, a A energia geotérmica é muito restrita, não só geograficamente, mas
população de salmão diminuiu drasticamente). algumas das suas fontes são consideradas poluentes. Isso ocorre porque a
extração de água subterrânea em altas temperaturas geradas pelo arrastar
Natureza difusa para a superfície de sais minerais indesejáveis e tóxicos.
Diversidade geográfica
A diversidade geográfica dos recursos é também significativa. Alguns
países e regiões são significativamente melhores do que outros recursos,
nomeadamente no setor das energias renováveis. Alguns países têm
recursos significativos perto dos principais centros de habitação em que a
procura de eletricidade é importante. A utilização desses recursos em
grande escala requer, no entanto, investimentos consideráveis no
tratamento e redes de distribuição, bem como na casa de produção. Além
disso, diferentes países têm diferentes potencialidades energéticas, este
fator deve ser tido em conta no desenvolvimento das tecnologias a por em
prática. Mas isso pode ser resolvido produzindo os biocombustíveis em
países tropicais, com maior incidência de luz solar, e os levando para os
países menos providos de Sol. Dessa maneira o problema de transporte de
energia seria resolvido.
Administração das redes elétricas
Se a produção de eletricidade a partir de fontes renováveis está
generalizada, os sistemas de distribuição e transformação não seriam tão
Bateria de painéis solares. grandes distribuidores de eletricidade, mas funcionariam localmente, a fim
de equilibrar as necessidades das pequenas comunidades. Os que
Um problema inerente à energia renovável é o seu caráter difuso, com possuem energia em excesso venderiam aos setores com déficit, quer
exceção da energia geotérmica, que, no entanto, só está disponível quando dizer, o funcionamento da rede deverá passar de uma "gestão passiva",
a crosta é fina, como as fontes quentes e gêiseres. onde alguns produtores estão ligados e que o sistema é orientado para
Uma vez que algumas das fontes de energia renováveis proporcionam obter eletricidade "descendente" para o consumidor, para a gestão "ativa",
uma energia de uma relativamente baixa intensidade, distribuídas em onde alguns produtores são distribuídos na rede que devem monitorar
grandes áreas, são necessários novos tipos de "centrais" para transformá- constantemente as entradas e saídas para assegurar o equilíbrio do
los em fontes utilizáveis. Para 1.000kWh de eletricidade, consumo anual sistema local. Isso iria exigir grandes mudanças na forma de gerir as redes.
per capita nos países ocidentais, o proprietário de uma casa localizada em No entanto, a pequena utilização de energias renováveis, o que muitas
uma zona nublada da Europa tem de instalar oito metros quadrados de vezes podem ocorrer no local, reduz a necessidade de ter sistemas de
painéis fotovoltaicos (supondo um rendimento médio de 12,5% da energia). distribuição de eletricidade. Atuais sistemas, raramente e economicamente

Conhecimentos Gerais 38 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
rentáveis, revelaram que uma família média que tem um sistema solar com As sociedades modernas têm, como principal característica, a diferen-
armazenamento de energia, e painéis de dimensão suficiente, só tem que ciação social. Isto significa que seus membros não apenas possuem atribu-
recorrer a fontes externas de energia elétrica em algumas horas por tos diferenciados (idade, sexo, religião, estado civil, escolaridade, renda,
semana. Portanto, aqueles que apóiam a energia renovável pensam que a setor de atuação profissional, etc), como também possuem idéias, valores,
eletricidade dos sistemas de distribuição deveriam ser menos importantes e interesses e aspirações diferentes e desempenham papéis diferentes no
mais fáceis de controlar. decorrer da sua existência. Tudo isso faz com que a vida em sociedade
seja complexa e freqüentemente envolva conflito: de opinião, de interesses,
A Integração na paisagem de valores, etc. Entretanto, para que a sociedade possa sobreviver e pro-
Uma desvantagem óbvia da energia renovável é o seu impacto visual gredir, o conflito deve ser mantido dentro de limites administráveis. Para
sobre o meio ambiente local. Algumas pessoas odeiam a estética de isto, existem apenas dois meios: a coerção pura e simples e a política. O
turbinas eólicas e mencionam a conservação da natureza quando se fala problema com o uso da coerção é que, quanto mais é utilizada, mais redu-
das grandes instalações solares elétricas fora das grandes cidades. No zido se torna o seu impacto e mais elevado se torna o seu custo.
entanto, o mundo inteiro encontra charme à vista dos "antigos moinhos de
vento", que em seu tempo, eram amostras bem visíveis da tecnologia Resta, então, a política. Esta envolve coerção - principalmente como
disponível. No entanto a estética das turbinas eólicas está sendo revista possibilidade - mas que não se limita a ela. Cabe indagar, então, o que é a
para não causar tanto impacto visual. política. Uma definição bastante simples é oferecida por Schmitter: política
é a resolução pacífica de conflitos. Entretanto, este conceito é demasiado
Outros tentam utilizar estas tecnologias de forma eficaz e amplo, restringe pouco. E' possível delimitar um pouco mais e estabelecer
esteticamente satisfatória: os painéis solares fixos podem duplicar as que a política consiste no conjunto de procedimentos formais e informais
barreiras anti-ruído ao longo das rodovias, há trechos disponíveis e que expressam relações de poder e que se destinam à resolução pacífica
poderiam então ser completamente substituídos por painéis solares, células dos conflitos quanto a bens públicos.
fotovoltaicas, de modo que podem ser empregados para pintar as janelas e
produzir energia, e assim por diante. As políticas públicas (policies), por sua vez, são outputs, resultantes da
Contraponto atividades política (politics) : compreendem o conjunto das decisões e
ações relativas à alocação imperativa de valores. Nesse sentido é
Nem sempre uma forma de energia renovável possui baixo impacto necessário distinguir entre política pública e decisão política. Uma política
ambiental. As grandes hidroelétricas acarretam em enorme impacto pública geralmente envolve mais do que uma decisão e requer diversas
ambiental e social, como é o caso por exemplo da Barragem das Três ações estrategicamente selecionadas para implementar as decisões
Gargantas, que foi recentemente finalizada na China e que provocou o tomadas. Já uma decisão política corresponde a uma escolha dentre um
deslocamento de milhões de pessoas e a inundação de muitos quilômetros leque de alternativas, conforme a hierarquia das preferências dos atores
quadrados de terras. envolvidos, expressando - em maior ou menor grau - uma certa adequação
entre os fins pretendidos e os meios disponíveis. Assim, embora uma
Investimentos
política pública implique decisão política, nem toda decisão política chega a
Em 2009 a China aplicou US$ 34 bilhões na geração de energias constituir uma política pública. Um exemplo encontra-se na emenda
renováveis. Com quase o dobro do investimento realizado pelos EUA, a constitucional para reeleição presidencial. Trata-se de uma decisão, mas
China passou a liderar o ranking de países que mais investem em energias não de uma política pública. Já a privatização de estatais ou a reforma
renováveis no mundo. O Brasil apareceu em 5º lugar com R$ 13,2 bi. agrária são políticas públicas.
Política pública é definida aqui como o conjunto de ações desencade- Além disso, por mais óbvio que possa parecer, as políticas públicas
adas pelo Estado, no caso brasileiro, nas escalas federal, estadual e muni- são ‘públicas '- e não privadas ou apenas coletivas. A sua dimensão 'públi-
cipal, com vistas ao atendimento a determinados setores da sociedade civil. ca' é dada não pelo tamanho do agregado social sobre o qual incidem, mas
Elas podem ser desenvolvidas em parcerias com organizações não gover- pelo seu caráter "imperativo” . Isto significa que uma das suas característi-
namentais e, como se verifica mais recentemente, com a iniciativa privada. cas centrais é o fato de que são decisões e ações revestidas da autoridade
Cabe ao Estado propor ações preventivas diante de situações de risco soberana do poder público.
à sociedade por meio de políticas públicas. O contratualismo gera esta
expectativa, ainda mais na América Latina, marcada por práticas populistas As políticas públicas envolvem, portanto, atividade política. Para usar a
no século XX. No caso das mudanças climáticas, por exemplo, é dever do linguagem de Easton, resultam do processamento, pelo sistema político,
Estado indicar alternativas que diminuam as conseqüências que elas trarão dos inputs originários do meio ambiente e, freqüentemente, de withinputs
à população do Brasil, em especial para a mais pobre, que será mais (demandas originadas no interior do próprio sistema político).
atingida.
Ainda de acordo com Easton, os inputs e os withinputs podem expres-
Porém, não resta dúvida que diversas forças sociais integram o Estado. sar demandas e suporte. As demandas podem ser, por exemplo, reivindica-
Elas representam agentes com posições muitas vezes antagônicas. Tam- ções de bens e serviços, como saúde, educação, estradas, transportes,
bém é preciso ter claro que as decisões acabam por privilegiar determina- segurança pública, normas de higiene e controle de produtos alimentícios,
dos setores, nem sempre voltados à maioria da população. previdência social, etc. Podem ser, ainda, demandas de participação no
Analisar ações em escalas diferentes de gestão permite identificar o- sistema político, como reconhecimento do direito de voto dos analfabetos,
portunidades, prioridades e lacunas. Além disso, ela possibilita ter uma acesso a cargos públicos para estrangeiros, organização de associações
visão ampla das ações governamentais em situações distintas da realidade políticas, direitos de greve, etc. Ou ainda, demandas de controle da corrup-
brasileira que, além de complexa, apresenta enorme diversidade natural, ção, de preservação ambiental, de informação política, de estabelecimento
social, política e econômica que gera pressões nos diversos níveis de de normas para o comportamento dos agentes públicos e privados, etc.
gestão. As forças políticas devem ser identificadas para compreender os
reais objetivos das medidas aplicadas relacionadas às mudanças climáticas O suporte ou apoio nem sempre estão diretamente vinculados a cada
no Brasil. demanda ou política especifica. Geralmente, estão direcionados para o
sistema político ou para a classe governante. Por outro lado, embora os
Análise de Políticas Públicas: Conceitos Básicos inputs de apoio nem sempre estejam diretamente vinculados a uma política,
eles não podem estar sempre totalmente desvinculados das políticas
Maria das Graças Rua governamentais, pois neste caso o governo não conseguiria cumprir seus
objetivos.
Este texto se destina àqueles que não são especialistas em políticas
Exemplo de suporte ou apoio são a obediência e o cumprimento de leis
públicas e tem como objetivo esclarecer alguns conceitos e teorias úteis à
e regulamentos; atos de participação política, como o simples ato de votar e
análise de políticas públicas.
apoiar um partido político, o respeito à autoridade dos governantes e aos

Conhecimentos Gerais 39 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
símbolos nacionais; a disposição para pagar tributos e para prestar servi- os chamados "atores políticos". Os atores políticos são diversos e possuem
ços, como por exemplo o serviço militar, etc. Mas podem ser também atos características distintas.
mais fortes, como o envolvimento na implementação de determinados
programas governamentais, a participação em manifestações públicas, etc; Para começar, pode-se distinguir entre atores públicos e atores priva-
dos. Os atores públicos são aqueles que se distinguem por exercer funções
Assim, quando os empresários, por exemplo, deixam de pagar impos- públicas e por mobilizar os recursos associados a estas funções. Dentre os
tos, constata-se a ausência de um input de apoio; o mesmo ocorre com a atores públicos, por sua vez, pode-se diferenciar, grosso modo, duas cate-
sonegação de impostos em geral, com a abstenção eleitoral, com as mani- gorias: os políticos e os burocratas.
festações contra os governantes: estes fatos significam que falta apoio -
seja ao governo, seja ao próprio sistema político. Os políticos são aqueles atores cuja posição resulta de mandatos eleti-
vos. Por isso, sua atuação é condicionada principalmente pelo cálculo
Um outro fato a considerar é o de que os inputs de demanda e de a- eleitoral e pelo pertencimento a partidos políticos. São os parlamentares,
poio não estão restritos ao plano interno da sociedade nacional. De fato, governadores, prefeitos e membros eleitos do executivo federal.
principalmente no mundo moderno, onde vem se acelerando o processo de
globalização da economia e de redução das barreiras nacionais, cada país Os burocratas, por sua vez, devem a sua posição à ocupação de car-
é - cada vez mais - afetado pelo que acontece com os outros países. Basta gos que requerem conhecimento especializado e que se situam em um
lembrar os abalos recentemente provocados na economia brasileira pelas sistema de carreira pública. Controlam, principalmente, recursos de autori-
crises do México e da Argentina. dade e informação. Embora não possuam mandato, os burocratas geral-
mente possuem clientelas setoriais. Além disso, eles têm projetos políticos,
Finalmente, os withinputs também expressam demandas e apoio e dis- que podem ser pessoais ou organizacionais (como a fidelidade à institui-
tínguem-se dos inputs pelo fato de que são provenientes do próprio sistema ção, o crescimento da organização à qual pertencem, etc). Por isso, é
político: dos agentes do executivo (ministros, burocratas, tecnocratas, etc) comum haver disputas não apenas entre políticos e burocratas, mas tam-
dos parlamentares, dos governadores de estado, do judiciário. bém conflitos entre burocracias de diferentes setores do governo.

Assim, de maneira bastante simplificada, podemos considerar que Entre os atores privados destacam-se os empresários. Sem qualquer
grande parte da atividade política dos governos se destina à tentativa de sombra de dúvida, são atores dotados de grande capacidade de influir nas
satisfazer as demandas que lhes são dirigidas pelo atores sociais ou aque- políticas públicas, já que são capazes de afetar a economia do país: contro-
las formuladas pelos próprios agentes do sistema político, ao mesmo tempo lam as atividades de produção, parcelas do mercado e a oferta de empre-
que articulam os apoios necessários. Na realidade, o próprio atendimento gos. Os empresários podem se manifestar como atores individuais isolados
das demandas deve ser um fator gerador de apoios - mas isto nem sempre ou como atores coletivos.
ocorre, ou, mais comumente, ocorre apenas parcialmente. De qualquer
forma, é na tentativa de processar as demandas que se desenvolvem Um outro ator importante são os trabalhadores. O seu poder resulta da
aqueles "procedimentos formais e informais de resolução pacífica de confli- ação organizada, portanto, atuam através de seus sindicatos, que eventu-
tos" que caracterizam a política. almente são ligados a partidos, ONGs e até mesmo a igrejas. No caso dos
trabalhadores, é importante considerar que, dependendo da importância
Quanto às demandas, alguns aspectos devem ser considerados. Exis- estratégica do setor onde atuam, podem dispor de maior ou menor poder
tem, basicamente, três tipos de demandas: as demandas novas, as de- de pressão.
mandas recorrentes e as demandas reprimidas.
Além disso, é preciso considerar que nos países onde grande parte da
As demandas novas são aquelas que resultam do surgimento de novos economia foi estatizada, os servidores públicos de alguns setores são
atores políticos ou de novos problemas. Novos atores são aqueles que já capazes de virtualmente - parar o país. No Brasil, por exemplo, é importan-
existiam antes mas não eram organizados; quando passam a se organizar te ter em mente que o serviço público está quase totalmente sindicalizado e
para pressionar o sistema político, aparecem como novos atores políticos. os sindicatos de servidores públicos, são na sua maioria, ligados a comba-
Novos problemas, por sua vez, são problemas que ou não existiam efeti- tivas centrais sindicais.
vamente antes -como a AIDS, por exemplo - ou que existiam apenas como
"estados de coisas”, pois não chegavam a pressionar o sistema e se apre- Outro ator de grande importância no processo político são os agentes
sentar como problemas políticos a exigirem solução. Um exemplo é a internacionais. Podem ser agentes financeiros como o FMI, o Banco Mun-
questão ambiental. dial, etc., cuja importância é óbvia no que diz respeito a questões econômi-
cas. Podem ser organizações ou governos de países com os quais se
As demandas recorrentes são aquelas que expressam problemas não mantêm relações de troca importantes e que podem afetar não apenas a
resolvidos ou mal resolvidos, e que estão sempre voltando a aparecer no economia, mas também a política interna do país. Um exemplo foi a atua-
debate político e na agenda governamental. ção dos EUA em questões como a Lei de Patentes, etc. Outro é a atuação
da Anistia Internacional na questão dos desaparecidos políticos. Um outro
Quando se acumulam as demandas e o sistema não consegue enca- exemplo encontra-se na atuação de organizações ecológicas em tomo de
minhar soluções aceitáveis, ocorre o que se denomina "sobrecarga de problemas como a preservação da Amazônia. Hoje, além disso, é preciso
demandas": uma crise que ameaça a estabilidade do sistema. Dependendo ter em mente que existe um outro tipo de agente no cenário internacional:
da sua gravidade e da sua duração, pode levar até mesmo à ruptura insti- os chamados atores trasnacionalizados, que atuam em escala global,
tucional. Mesmo que isto não ocorra, o sistema passa a lidar com crises de concentrando atomizadamente vastas parcelas de poder, notadamente no
governabilidade: pressões resultantes da combinação do excesso ou com- mercado financeiro e nas telecomunicações, mas também no mercado de
plexidade de demandas - novas ou recorrentes - com withinputs contraditó- armas e no crime organizado.
rios e redução do apoio ou suporte.
Finalmente, embora não atue diretamente, não se pode ignorar o papel
As demandas reprimidas são aquelas constituídas por "estados de coi- da mídia. Principalmente os jornais e a televisão são importantes agentes
sas" ou por não-decisões, que serão discutidos adiante. formadores de opinião, que possuem capacidade de mobilizar a ação de
outros atores. Na verdade, principalmente a televisão, tem um grande
poder de formar a agenda de demandas públicas, de chamar a atenção do
II público para problemas diversos, de mobilizar a indignação popular, enfim,
de influir sobre as opiniões e valores da massa popular, E' importante
assinalar, ainda, que a mídia impressa e/ou eletrônica pode ser, ao mesmo
Conforme foi visto acima, a política compreende um conjunto de proce- tempo ou alternativamente, um ator, um recurso de poder e um canal de
dimentos destinados à resolução pacifica de conflitos em torno da alocação expressão de interesses.
de bens e recursos públicos. Quem são os envolvidos nestes conflitos? São

Conhecimentos Gerais 40 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Como identificar os atores em uma política pública? Existem diversos preferências dos atores, manifestam-se os seus interesses e é então que
critérios. Entretanto, o mais simples e eficaz é estabelecer quem tem algu- os diversos atores entram em confronto. Cada um deles possui recursos de
ma coisa em jogo na política em questão. Ou seja, quem pode ganhar ou poder: influência, capacidade de afetar o funcionamento do sistema, meios
perder com tal política, quem tem seus interesses diretamente afetados de persuasão, votos, organização, etc. E cada um deles possui
pelas decisões e ações que compõem a política em questão. preferências. Uma preferência é a alternativa de solução para um problema
que mais beneficia um determinado ator. Assim, dependendo da sua
posição, os atores podem ter preferências muito diversas uns dos outros
III quanto à melhor solução para um problema político.

Uma situação pode existir durante mudo tempo, incomodando grupos Estas preferências dependem do cálculo de custo/benefício de cada
de pessoas e gerando insatisfações sem, entretanto, chegar a mobilizar as ator. O cálculo de custo/benefício é o cálculo das vantagens e desvanta-
autoridades governamentais. Neste caso, trata-se de um "estado de coisas" gens que cada ator tem em relação a cada alternativa proposta para solu-
- algo que incomoda, prejudica, gera insatisfação para muitos indivíduos, cionar um problema. Este cálculo não se restringe a custos econômicos ou
mas não chega a constituir um ítem da agenda governamental, ou seja, não financeiros. Envolve também elementos simbólicos, como prestígio; ou
se encontra entre as prioridades dos tomadores de decisão. Quando este elementos políticos, como ambições de poder e ganhos ou perdas eleito-
estado de coisas passa a preocupar as autoridades e se toma uma priori- rais, por exemplo.
dade na agenda governamental, então tornou-se um "problema político".
As preferências se formam em tomo de issues ou questões. As vezes é
Mas nem sempre isso acontece. Algumas vezes existem situações que difícil entender este conceito devido às limitações da língua portuguesa. Em
permanecem "estados de coisas" por períodos indeterminados, sem chegar inglês tem-se termos alternativos: problem, question, issue, o que não
a serem incluídos na agenda governamental, pelo fato de que existem ocorre em português, onde tem-se apenas problema e questão. Issue é um
barreiras culturais e institucionais que impedem que sequer se inicie o item ou aspecto de uma decisão, que afeta os interesses de vários atores e
debate público do assunto. Existem muitos exemplos: o estatuto da propri- que, por esse motivo, mobiliza as suas expectativas quanto aos resultados
edade privada não é, de forma alguma, um objeto de debate político nos da política e catalisa o conflito entre os atores. Por exemplo, na reforma
EUA. Os direitos da mulher não entram na pauta governamental de diver- agrária, são issues: o conceito de terra improdutiva, a forma de indenização
sos países do Oriente Médio. No Brasil, só muito recentemente chegou à nas desapropriações e o rito de desapropriação. Por que são issues?
agenda de debates a questão da legalização das relações entre homosse- Porque, dependendo da decisão que for tomada quanto a esses pontos,
xuais, a discriminalização do aborto, etc. Nesses casos, configura-se o que alguns atores ganham e outros perdem, seus interesses são afetados e a
Bachrach e Baratz conceituam como "não-decisão". política assume uma configuração ou outra. Para entender o processo de
formulação (e também a implementação) é essencial definir quais são os
A não decisão não se refere à ausência de decisão sobre uma questão issues de uma política e identificar as preferências dos atores em relação a
que foi incluída na agenda política. Isso seria, mais propriamente resultado cada um deles.
do emperramento do processo decisório. Não-decisão significa que deter-
minadas temáticas que ameaçam fortes interesses, ou que contrariam os Em função das preferências e das expectativas de resultados (vanta-
código de valores de uma sociedade (e, da mesma forma, ameaçam inte- gens e desvantagens) de cada alternativa na solução de um problema, os
resses) encontram obstáculos diversos e de variada intensidade à sua atores fazem alianças entre si e entram em disputa. Daí se formam as
transformação de um estado de coisas em um problema político - e, portan- arenas políticas: distributivas, regulatórias e redistributivas.
to, à sua inclusão na agenda governamental.
Grosso modo, a dinâmica das relações entre os atores pode obedecer
Entretanto, há autores que consideram que, no caso de uma forte não a três padrões: lutas, jogos e debates. As lutas geralmente acontecem
decisão, mesmo que o tema seja incluído na agenda governamental, não quando se trata de arenas redistributivas, onde se tem o chamado “jogo de
chega a ter uma solução por obstrução decisória. Ou que, caso chegue a soma-zero", ou seja, uma situação na qual, para que um ator ganhe, o
uma decisão, esta não chega a ser implementada. Certamente, esta é uma outro tem que perder. Esta é a pior de todas as situações em política.
ampliação do conceito, sujeita a exame mais cuidadoso e a debate entre Entretanto, mesmo nestes casos, dependendo daquilo que esteja em jogo,
especialistas. e dependendo do custo do confronto para os atores envolvidos, é possível
haver uma acomodação entre os interesses em conflito: pode-se ter uma
Um estado de coisas geralmente se transforma em problema político situação onde um lado não ganhe tudo, nem o outro lado perca tudo. Cada
quando mobiliza ação política. Para que uma situação ou estado de coisas um cede um pouco para resolver o conflito sem grandes enfrentamentos,
se torne um problema político e passe a figurar como um ítem prioritário da cujo custo pode ser elevado. Por outro lado, a acomodação pode ser uma
agenda governamental é necessário que apresente pelo menos uma das estratégia de algum ator interessado para adiar o confronto para o momen-
seguintes características: to da implementação, quando a situação política e a correlação de forças
podem lhe ser mais favoráveis.
(a) mobilize ação política: seja ação coletiva de grandes grupos, seja
ação coletiva de pequenos grupos dotados de fortes recursos de poder, Os jogos são as situações onde a lógica é vencer o adversário em uma
seja ação de atores individuais estrategicamente situados; situação específica, sem eliminá-lo totalmente do processo, de tal maneira
que ele possa vir a ser um aliado num momento posterior. Esta situação é a
(b) constitua uma situação de crise, calamidade ou catástrofe, de ma- mais típica do mundo da política, sendo exemplificada pelas negociações,
neira que o ônus de não resolver o problema seja maior que o ônus de barganhas, conluios, coalizões de interesses.
resolvê-lo;
Finalmente, os debates são situações onde cada um dos atores procu-
(c) constitua uma situação de oportunidade, ou seja, haja vantagens, ra convencer o outro da adequação das suas propostas, de tal maneira que
antevistas por algum ator relevante, a serem obtidas com o tratamento o que vence é aquele que se mostra capaz de transformar o adversário em
daquele problema. um aliado. Aqui, a lógica é a da persuasão. E é onde recursos como o
conhecimento técnico desempenham um papel relevante. De acordo com
Lindblom, no jogo do poder, diversos são os procedimentos ou táticas
Ao deixar de ser um estado de coisas e se transformar em um proble- utilizados pelos atores. A persuasão é a tentativa de buscar a adesão pela
ma político uma questão ou demanda toma-se um input, passando a inclu- avaliação das possibilidades de um determinado curso de ação. Envolve
ir-se na agenda governamental. A partir desse momento inicia-se o momen- análise e argumentação.
to de formulação das alternativas.
Além da persuasão, freqüentemente os atores recorrem ao chamado
A formulação das alternativas é um dos mais importantes momentos do "intercâmbio", que significa a troca de favores, de apoios e até mesmo de
processo decisório, porque é quando se colocam claramente as benefícios, como dinheiro, cargos, bens, etc. Quando nem a persuasão

Conhecimentos Gerais 41 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
nem o intercâmbio funcionam, há atores que se utilizam de ameaças. As acumular e provocar grandes transformações, o processo de tomada de
ameaças podem se referir à imposição de danos ou prejuízos ou à suspen- decisão, em si mesmo, limita-se àquilo que é possível de ser alocado num
são de favores ou benefícios. momento preciso do tempo.

Uma outra forma de atuação é a pressão pública, que pode ser realiza- Esta limitação é que imprime a característica de gradualidade à tomada
da por atores individuais ou coletivos. Inclui desde manifestações pela de decisões. Tipicamente, são decisões que dizem respeito a ajustes ou a
imprensa, até atitudes radicais como greves de fome, etc além de manifes- medidas experimentais de curto alcance no atendimento das demandas -
tações coletivas - pacíficas ou violentas, capazes de causar constrangimen- envolvendo pequenas tentativas que admitem o ensaio, o erro e a correção
to, de mobilizar a opinião pública e de chamar a atenção da imprensa e, dos rumos. O incrementalismo pode ser uma importante estratégia para a
eventualmente, de atores internacionais, para o problema. adoção de políticas com alto potencial de conflito, ou políticas que implicam
limitação de recursos ou de conhecimentos, de maneira a garantir melhores
E' possível, ainda, o exercício da autoridade, que significa, de fato, a condições para sua implementação. Por outro lado, a própria implementa-
exigência da obediência. Este exercício pode ser direto (A ordena e B ção pode ser prejudicada pelo gradualismo incrementalista. Assim, a esco-
obedece) ou pode ser indireto (A ordena a B, que ordena a C, e então C lha do modelo é sempre uma questão de estratégia.
obedece).
Já a modelo racional-compreensivo, formalizado por H. Simon, não se
Finalmente, pode-se utilizar da negociação e do compromisso: a tenta- distingue apenas pelo maior alcance e pela maior proporção de recursos
tiva de encontrar soluções negociadas nas quais todas as partes sintam-se alocados. Diferencia-se, também, pela própria lógica que orienta os toma-
mais ou menos satisfeitas com o que obtiveram, de tal maneira que todos dores de decisão. Enquanto que no modelo incremental existe a convicção
saiam do processo acreditando que ganharam alguma coisa e ninguém de que o conhecimento da realidade é sempre limitado e que as decisões
saia com a convicção de ter perdido tudo. envolvem conflitos de poder e precisam ser ágeis e rápidas - e por tudo
isso devem ser cautelosas - no modelo racional compreensivo, parte-se do
Obviamente, estes são apenas os procedimentos mais comuns, po- princípio de que é possível conhecer o problema de tal forma que se possa
dendo haver outros. Mas é importante observar que pode haver, ainda, um tomar decisões de grande impacto. Resumidamente, neste modelo de
outro procedimento: a obstrução. Trata-se do uso de recursos de poder tomada de decisão, os decisores estabelecem quais os valores a serem
para impedir, atrasar, confundir, etc, de tal maneira que o custo de determi- maximizados e quais as alternativas que melhor poderão maxímizá-los. A
nadas alternativas se torna tão elevado que os atores acabam por se seleção da alternativa a ser adotada é feita a partir de uma análise abran-
desgastar e por abandonar, ao menos temporariamente, a luta em tomo de gente e detalhada de cada alternativa e suas conseqüências.
uma demanda ou de uma alternativa. Neste caso, trata-se de uma situação
de paralisia decisória onde a decisão emperra de tal forma que todos os Porisso, a decisão é mais lenta, pois requer, antes, o levantamento de
atores ficam impossibilitados de obter qualquer solução admissível para todas as informações disponíveis sobre o assunto, o estudo de todas as
aquele problema. possibilidades técnicas e políticas para solucionar o problema, etc. Geral-
mente pretende-se realizar grandes mudanças a partir de objetivos e cursos
IV de ação previamente definidos a partir dos valores que orientam a decisão.

Uma vez que um problema qualquer tenha-se tornado prioridade go- Os dois estilos ou modelos de tomada de decisão apresentam proble-
vernamental, é iniciado o processo de formulação de alternativas. Existem mas. Entre outros, o modelo incremental mostra-se pouco compatível com
diferentes formas de "pensar" a solução para um input de demanda. Uma as necessidades de mudança e pode apresentar um viés conservador. Já o
das maneiras é o chamado "MODELO INCREMENTAL"; a outra é o cha- modelo racional-compreensivo parte de um pressuposto ingênuo de que a
mado "MODELO RACIONAL-COMPREENSIVO". Existe uma terceira informação é perfeita e não considera adequadamente o peso das relações
modalidade, que compõe as duas primeiras, denominada "MI- de poder na tomada de decisões. Assim, buscando solucionar essas difi-
XED-SCANNING". culdades e outras, elaboraram-se propostas de composição das duas
abordagens. Entre elas destaca-se a concepção defendida por Etzioni, do
Em termos simplificados, o modelo incremental - que tem em Lindblom mixed-scanning.
um dos seus defensores - significa buscar solucionar problemas de maneira
gradual, sem introduzir grandes modificações nas situações já existentes, e Etzioni distingue entre decisões ordinárias ou incrementais; e decisões
sem provocar rupturas de qualquer natureza. Ou seja, em vez de especifi- fundamentais ou estruturantes. As decisões estruturantes são aquelas que
car objetivos e de avaliar que decisões podem atender a esses objetivos, estabelecem os rumos básicos das políticas públicas em geral e proporcio-
os tomadores de decisão escolhem as alternativas mediante a comparação nam o contexto para as decisões incrementais. Etzioni considera o mi-
de alternativas específicas e da estimativa de quais dessas alternativas xed-scanning o método adequado para lidar com as decisões estruturantes
poderão melhor produzir os resultados esperados. Assim, a melhor decisão porque permite explorar um amplo leque de alternativas.
não é aquela que maximiza os valores e objetivos dos tomadores de deci-
são, mas aquela que assegura o melhor acordo entre os interesses envol- Basicamente, o mixed-scanning requer que os tomadores de decisão
vidos. se engajem em uma ampla revisão do campo de decisão, sem se dedicar à
análise detalhada de cada alternativa (conforme faz o modelo racio-
Esta forma de abordar os problemas resulta de duas constatações bá- nal-compreensivo). Esta revisão permite que alternativas de longo prazo
sicas: primeiro, por mais adequada que seja a fundamentação técnica de sejam examinadas e levem a decisões estruturantes. As decisões incre-
uma altemativa, a decisão envolve relações de poder. Assim, uma solução mentais, por sua vez, decorrem das decisões estruturantes e envolvem
tecnicamente irrevogável pode se revelar politicamente inviável, e vi- análise mais detalhadas de alternativas específicas.
ce-versa, o que significa dizer que não existem soluções perfeitas. Segun-
do, os governos democráticos efetivamente não possuem liberdade total na Conforme já foi mencionado antes, uma demanda expressa aspirações
alocação de recursos públicos. quanto à solução de um problema. Estas aspirações transformam-se em
expectativas quando as alternativas começam a ser formuladas. Obviamen-
De fato, é impossível pensar a tomada de decisões fora de certos hori- te, há atores que têm expectativas de obter vantagens com uma decisão e
zontes históricos, pois a alocação de recursos é um processo contínuo. outros que acreditam que esta decisão vá lhes trazer desvantagens. A
Assim, as decisões que se precisa tomar hoje freqüentemente são condi- partir destas expectativas é que os atores se mobilizam, defendendo aquilo
cionadas e limitadas pelo comprometimento de recursos que ocorreu em que seja o seu interesse.
algum momento do passado recente, seja pelo governo que está no poder,
seja por seu(s) antecessor(es). Este fato faz com que somente pequenas Esta mobilização assume, geralmente, alguns padrões definidos. As-
parcelas de recursos estejam disponíveis e reduz as decisões políticas a sim, quando se tem políticas distributivas, o padrão costuma ser pluralista.
decisões marginais, incrementais. Ou seja, mesmo que no longo prazo Quando se tem políticas regulatórias, o padrão pode ser pluralista, mas
estas decisões de pequenos alcance e pequenas mudanças cheguem a se também tende a ser elitista, dependendo de qual seja o problema a ser

Conhecimentos Gerais 42 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
regulamentado. Quando se tem políticas redistributivas, o padrão costuma Entretanto, também esta abordagem oferece problemas. Em primeiro
ser o do jogo de soma-zero. lugar, ela ignora em grande parte o jogo político, de barganha e negocia-
ção, esquecendo que os lideres das organizações são também indivíduos
Estes padrões significam: (1) a forma assumida pelas relações de po- dotados de ambições políticas. Além disso, ignora que as organizações
der (quem tem poder, quem não tem, quem tem mais poder, quem tem freqüentemente também são pouco racionais - apesar de toda a informação
menos poder), e são, porisso, modelos de decisão; (2) no caso do padrão que possuem e das rotinas que desenvolvem - até porque elas tendem a
pluralista, significa, também, o formato assumido pelos mecanismos de desenvolver inflexibilidades.
representação de interesses, tanto do pontos de vista formal, quanto infor-
mal. Assim, existem uma terceira abordagem, que a Allison denomina "Mo-
delo da Política Burocrática", embora este não seja um nome apropriado.
Embora cada um desses padrões corresponda a verdadeiros paradig- Basicamente, este modelo rejeita a idéia da racionalidade linear em relação
mas de análise política - e portanto admita incontáveis considerações de a uma política específica, considerando que os interesses dos diversos
natureza teórica que excedem os limites deste texto - vale lembrar a idéia atores freqüentemente colocam linhas cruzadas entre diferentes políticas.
básica de cada um deles. No pluralismo, a principio e como regra, todos os Assim, uma decisão que parece pouco racional, indicando um prejuízo para
atores são equivalentes, ou seja todos tem chances de obter a decisão que um ator em determinada política, pode ter sido o elemento de barganha
lhes seja mais favorável. Isto vai depender da capacidade e da disposição para que esse mesmo ator obtivesse uma vantagem muito maior em uma
de cada ator para enfrentar a disputa pelos seus interesses e tratar de outra política que - em princípio - nada tem a ver com a primeira. Ou seja, o
articular estratégias e recursos de poder que lhes garantam a vitória contra elemento crucial é definir qual é o interesse em jogo para cada ator envol-
os seus oponentes. vido. Obviamente, além disso, é fundamental também definir que recursos
de poder cada ator possui para tentar impor o seu interesse aos demais,
No elitismo e no modelo de classes, isto não acontece: os resultados que alianças é capaz de compor, sua capacidade de ação estratégica, etc.
são previamente definidos pelos interesses das elites (elitismo), que contro-
lam os recursos organizacionais da sociedade, ou da classe dominante Além disso, esta abordagem considera que o jogo político não se dá
(modelo de classes), que controla os recursos produtivos (interesses eco- apenas entre unidades institucionais e coletivas: há todo tipo de ator. Ato-
nômicos). Entretanto, é necessário lembrar que as elites competem entre si res organizacionais defendendo interesses organizacionais ou, alternativa-
e o mesmo fazem as frações da classe dominante. Nesta competição, mente, usando sua posição organizacional para favorecer interesses e
eventualmente certas elites ou frações de classe podem procurar obter o ambições pessoais. Atores coletivos agindo em defesa dos interesses de
apoio das não-elites (massas) ou de setores da classe dominada. Neste suas coletividades ou não. Atores institucionais ou individuais, privados e
caso, a não-elite ou a classe dominada passam a influir no processo. públicos. E, sempre, tudo permeado por cálculos políticos, de curto, médio
ou longo alcance.
Uma vez que as alternativas estejam sendo formuladas, qual o compor-
tamento dos atores no jogo do poder? De acordo com Allison, existem pelo Neste jogo, para obter vantagens individuais, coletivas, organizacio-
menos três formas de tratar esta questão. nais, etc, os atores fazem todas as alianças possíveis, usam de todas as
estratégias e recursos. O que move o jogo do poder não é a lógica de um
Pode-se supor que todos os atores agem de maneira absolutamente curso de ação, nem as rotinas organizacionais, nem a excelência técnica
racional, buscando a solução mais perfeita para apenas aquele problema de cada altemativa, mas o poder efetivo e as habilidades políticas dos
que está em jogo. Nesse caso, o governo (logo, os tomadores de decisão) proponentes e adversários de uma alternativa para negociar, barganhar até
é visto como um ator unitário, monolítico, que trata o problema estrategica- obter uma solução satisfatória para um determinado problema político.
mente, estabelecendo quais são os seus objetivos, quais as soluções
alternativas disponíveis e quais as conseqüências de cada uma. Escolhe a Esta abordagem permite lidar, inclusive com as situações de falta de in-
alternativa que lhe traz conseqüências mais vantajosas e age. Conceitual- formação e de informação incompleta, permitindo entender situações nas
mente, este tipo de análise baseia-se em uma idéia semelhante à idéia do quais:
"mercado de concorrência perfeita" na economia.
(a) ocorre a cooperação universal porque todos os atores são solidá-
Acontece que o mercado de concorrência perfeita não existe na reali- rios; ou seja, todos acreditam que ganham com uma solução.
dade, pois a racionalidade humana não dá conta de todas as informações
e, além disso, o processo decisório carrega inúmeras ambigüidades. Ade- (b) não ocorre nenhuma cooperação, porque cada um quer levar van-
mais, uma política nunca se esgota nela mesma e freqüentemente mos- tagem em tudo;
tra-se um campo de interesse cruzados, diversificados e mesmo conflitan-
tes. Finalmente, o governo e o Estado não são unitários: ao contrário, são (c) alguns atores não cooperam e tiram vantagem do fato de todos os
compostos por indivíduos, que tem interesses próprios, diferenciados e que outros atores estarem cooperando;
fazem seu cálculo político pessoal, circunstancial e de longo prazo.
(d) alguns atores cooperam enquanto todos os outros só buscam suas
Uma outra forma de tratar o processo de decisão é a abordagem orga- vantagens individuais.
nizacional. Este tipo de análise consegue escapar do problema da raciona-
lidade absoluta e abstrata, que é uma das falhas da abordagem anterior e Neste contexto é que surgem as decisões. A rigor, uma decisão em po-
fornece uma solução para o fato de que o governo e o Estado não são lítica pública representa apenas um amontoado de intenções sobre a solu-
entidades unitárias e monolíticas. A abordagem organizacional supõe, em ção de um problema, expressas na forma de determinações legais: decre-
lugar disto, que o Estado e o governo são conglomerados de organizações tos, resoluções, etc, etc... Nada disso garante que a decisão se transforme
dotadas de vida mais ou menos autônoma. O governo percebe os proble- em ação e que a demanda que deu origem ao processo seja efetivamente
mas através dos sensores das organizações, usando as informações que atendida. Ou seja, não existe um vinculo ou relação direta entre o fato de
elas fornecem e encontra soluções para os problemas através das "rotinas" uma decisão ter sido tomada e a sua implementação. E também não existe
de procedimentos que as organizações desenvolvem. relação ou vínculo direto entre o conteúdo da decisão e o resultado da
implementação.
Nesse caso, as políticas públicas são entendidas como outputs organi-
zacionais. Os atores são agentes das organizações, o poder é dividido 0 que é que garante que uma decisão se transforme em ação em regi-
entre elas e os problemas são percebidos conforme o seu ponto de vista e mes democráticos? A efetiva resolução de todos os pontos de conflito
a sua interpretação. As prioridades são definidas conforme os seus interes- envolvidos naquela política pública. Esta "efetiva resolução" não significa
ses. As soluções devem se ajustar a procedimentos operacionais padroni- nada tecnicamente perfeito.
zados, conforme as rotinas desenvolvidas pelas organizações.
Em lugar disto, significa aquilo que politicamente se considera uma
"boa decisão": uma decisão em relação à qual todos os atores envolvidos

Conhecimentos Gerais 43 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
acreditem que saíram ganhando alguma coisa e nenhum ator envolvido 6) Deve haver uma só agência implementadora, que não depende de
acredite que saiu completamente prejudicado. outras agências para ter sucesso; se outras agências estiverem envolvidas,
a relação de dependência deverá ser mínima em número e em importância;
Como esta solução é realmente difícil de ser obtida, apesar de todas as
possibilidades de negociação, então considera-se também uma "boa deci- 7) Deve haver completa compreensão e consenso quanto aos objetivos
são" aquela que foi a melhor possível naquele momento específico. a serem atingidos e esta condição deve permanecer durante todo o proces-
so de implementação;
Isto, na prática, quer dizer que naquele momento todos os atores dota-
dos de efetivos recursos de poder para inviabilizar uma política pública 8) Ao avançar em direção aos objetivos acordados, deve ser possível
devem acreditar que saíram ganhando alguma coisa e nenhum ator dotado especificar, com detalhes completos e em seqüência perfeita, as tarefas a
de efetivos recursos de poder para inviabilizar a política pública acredite serem realizadas por cada participante;
que saiu prejudicado com a decisão. Ou seja, a ausência de ganhos e os
prejuízos reais em um momento especifico devem estar limitados àqueles 9) E' necessário que haja perfeita comunicação e coordenação entre os
atores que não são capazes de mobilizar recursos de poder para impedir vários elementos envolvidos no programa;
que a decisão se transforme em ação.
10) Os atores que exercem posições de comando devem ser capazes
de obter efetiva obediência dos seus comandados.
V
Neste tipo de abordagem, a responsabilidade por uma política cabe,
Os últimos aspectos abordados acima remetem a discussão à esfera claramente, aos agentes situados no topo do processo político, e são
da implementação de políticas públicas. Desde a década de 1970, o estudo quatro as variáveis mais importantes:
de políticas publicas indica haver algo como que um "elo perdido", situado
entre a tomada de decisão e a avaliação dos resultados: a implementação. a) a natureza da política: não pode admitir ambigüidades;
Embora esta preocupação com a implementação seja relevante, na reali-
dade, a separação entre a formulação, a decisão, a implementação e a b) a estrutura de implementação: os elos da cadeia devem ser míni-
avaliação de políticas públicas é um recurso mais importante para fins de mos;
análise do que um fato real do processo político.
c) a prevenção de interferências externas;
A implementação pode ser compreendida como o conjunto de ações
realizadas por grupos ou indivíduos de natureza pública ou privada, as d) o controle sobre os atores envolvidos na implementação.
quais são direcionadas para a consecução de objetivos estabelecidos
mediante decisões anteriores quanto a políticas. Em outra palavras, tra- Particularmente quando se trata das variáveis (c) e (d), deve-se levar
ta-se das ações para fazer uma política sair do papel e funcionar efetiva- em consideração, também, como o tipo de política e de arenas políticas
mente. Este processo precisa ser acompanhado, entre outras coisas, para pode afetar o processo de implementação. Ocorre que diferentes tipos de
que seja possível identificar porque muitas coisas dão certo enquanto políticas e de arenas políticas envolvem diferentes participantes com distin-
muitas outras dão errado entre o momento em que uma política é formula- tos níveis de envolvimento, conforme o que esteja em jogo no momento.
da e o seu resultado concreto. Assim, alguns tipos de políticas podem ser mais ou menos difíceis de
implementar, podem ter maior ou menos probabilidade de interferência
Efetivamente, em especial quando uma política envolve diferentes ní- externa, etc. Por exemplo: as políticas redistributivas podem ser mais
veis de governo - federal, estadual, municipal - ou diferentes regiões de difíceis de implementar que as políticas distributivas; já as políticas regula-
uma mesmo país, ou ainda, diferentes setores de atividade, a implementa- tórias podem ser mais ou menos bem sucedidas dependendo das suas
ção pode se mostrar uma questão problemática, já que o controle do pro- conseqüências redistributivas.
cesso de torna mais complexo.
Portanto, o acompanhamento e controle das políticas deve incluir, tam-
Mesmo quando se trata apenas do nível local, há que se considerar, bém: o tipo de política e de arena política; o contexto inter e in-
ainda, a importância dos vínculos entre diferentes organizações e agências tra-organizacional dentro do qual ocorre a implementação; e o mundo
públicas no nível local para o sucesso da implementação. Geralmente, externo sobre o qual a política deverá exercer o seu impacto.
quando a ação depende de um certo número de elos numa cadeia de
implementação, então o grau necessário de cooperação entre as organiza- Por outro lado, os implementadores nem sempre são os atores situa-
ções para que esta cadeia funcione pode ser muito elevado. Se isto não dos no topo da pirâmide política. Assim, o acompanhamento de uma políti-
acontecer, pequenas deficiências acumuladas podem levar a um grande ca deve levar em consideração a existência de uma percepção precisa
fracasso. acerca da política que se implementa. Isto nem sempre ocorre. Ou seja,
nem sempre os indivíduos que atuam na implementação de uma política
Assim, há estudos que indicam dez pré-condições necessárias para sabem efetivamente que estão trabalhando como implementadores de algo
que haja uma implementação perfeita: abstrato como uma política.

1) As circunstâncias externas à agência implementadora não devem Além disso, nem sempre a implementação se distingue do próprio pro-
impor restrições que a desvirtuem; cesso de formulação, e em muitos casos, a implementação acaba sendo
algo como "a formulação em processo". Isto tem conseqüências: entre
2) 0 programa deve dispor de tempo e recursos suficientes; outras, os próprios objetivos da política, e os problemas envolvidos, não
são conhecidos antecipadamente em sua totalidade, ao contrário, vão
3) Não apenas não deve haver restrições em termos de recursos glo- aparecendo à medida em que o processo avança. Além disso, se há políti-
bais, mas também, em cada estágio da implementação, a combinação cas que possuem características de "programas" - com objetivos e recursos
necessária de recursos deve estar efetivamente disponível; definidos claramente - outras não possuem tais características, sendo muito
menos claras, inclusive quanto aos seus limites.
4) A política a ser implementada deve ser baseada numa teoria ade-
quada sobre a relação entre a causa (de um problema) e o efeito (de uma Quando se trata de políticas com características de "programas”, um
solução que está sendo proposta); dos problemas que surgem resulta do modo pelo quais esses programas
interagem e entram em conflito com outros programas. Neste caso, diver-
5) Esta relação entre causa e efeito deve ser direta e, se houver fatores sas coisas podem ocorrer: (a) novas iniciativas podem envolver mudanças
intervenientes, estes devem ser mínimos; que afetam atividades em andamento, com as quais podem entrar em
conflito; (b) muitas áreas e setores de políticas são dominados por agências

Conhecimentos Gerais 44 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
governamentais que tomam decisões intra-organizacionais sobre como denomina formulação. E, na verdade, existem diversas razões para que
compatibilizar os novos programas com os antigos; (c) o poder Executivo estas decisões sejam adiadas para a fase da implementação. Por exemplo:
domina o sistema governamental e legisla de muitas formas, e apenas
alguns aspectos destas decisões aparecem como atos específicos do a) porque existem conflitos que não puderam ser resolvidos durante o
Congresso, e por este motivo as decisões do Legislativo podem parecer estágio de formulação;
ambíguas, pouco claras.
b) porque considera-se necessário deixar que decisões fundamentais
Então, freqüentemente o estudo e o acompanhamento da implementa- somente sejam tomadas quando todos os fatos estiverem à disposição dos
ção enfrentam a dificuldade de identificar o que é que efetivamente está implementadores;
sendo implementado, porque as políticas públicas são fenômenos comple-
xos. Eventualmente, esta complexidade é deliberada, ou seja, em certos c) porque existe a crença de que os profissionais da implementação
casos, as políticas formuladas podem ter apenas o objetivo de permitir que estarão melhor preparados do que outros atores para tomar certas
os políticos ofereçam ao público satisfações simbólicas, sem que haja decisões;
nenhuma intenção verdadeira de implementá-las.
d) porque existe pouco conhecimento sobre o impacto efetivo das no-
Qualquer sistema político no qual a formulação e a implementação são vas medidas;
separados - seja pela divisão entre o Legislativo e o Executivo, seja pela
divisão entre níveis de governo (federal, estadual, municipal) - oferece e) porque existe o reconhecimento de que as decisões cotidianas
oportunidades para a adoção simbólica de políticas. Em outras palavras, envolverão negociações e compromissos com interesses poderosos;
uma instância pode facilmente assumir que tomou a decisão demandada
pelo público, sabendo antecipadamente que os custos de sua implementa- f) porque se considera que seja politicamente inconveniente tentar re-
ção irão recair sobre outra instância, sem que sejam providenciados os solver esses conflitos.
recursos necessários para tornar a ação possível.
Assim, o processo de implementação pode ser uma continuação da
Mesmo quando não é este o caso, é importante reconhecer que o fe- formulação, envolvendo flexibilização, idas e vindas, etc - de maneira que
nômeno sobre o qual a ação irá incidir deverá requerer negociação e com- compreende um contínuo processo de interação e negociação ao longo do
promisso. Por isso, o acompanhamento e controle das políticas publicas tempo, entre aqueles que querem pôr uma política para funcionar e aqueles
requer que se tenha em mente que: de quem este funcionamento depende. Neste caso, é preciso identificar
quem procura influenciar a que, a quem, como e porque.
a) muitas políticas representam compromissos entre valores e objetivos
conflitantes; Por outro lado, frequentemente, a atitude dos agentes públicos respon-
sáveis pelas políticas frequentemente ignora todas essas considerações.
b) mudas políticas envolvem compromissos com interesses poderosos Mesmo quando se trata de atores capacitados e comprometidos com a
dentro da estrutura de implementação; realização de uma política, três atitudes são bastante comuns. Primeiro, os
que decidem supõem que o fato de uma política ter sido decidida automati-
c) muitas políticas envolvem compromissos com interesses poderosos camente garante que ela seja implementada. Segundo, todas as atenções
sobre quem será afetado pela implementação; se concentram na decisão e no grupo decisório, enquanto a implementação
fica ignorada ou é tratada como se fosse de responsabilidade de um outro
d) muitas políticas são formuladas sem que tenha sido dada a atenção grupo. Terceiro, aparentemente se supõe que a implementação se resume
necessárias ao modo pelo qual forças poderosas (particularmente as forças a levar a cabo o que foi decidido, logo, é apenas uma questão de os execu-
econômicas) poderão impossibilitar a sua implementação. tores fazerem o que deve ser feito para implementar a política.

Ocorre que a realidade é muito mais complexa, como foi visto


E' preciso reconhecer que tais compromissos não são imutáveis, mas anteriormente. Em virtude disso, uma política pode simplesmente não
que ainda assim eles podem persistir durante todo o processo de transfor- chegar a ser implementada, seja pela reação de interesses contrariados,
mação da decisão em ação; e que alguns tomadores de decisão podem se seja por reação ou omissão dos agentes públicos envolvidos, seja por
sentir muito satisfeitos em que isto ocorra, de maneira a liberá-los dos reação ou omissão até mesmo dos possíveis beneficiários. Ou,
problemas da decisão. alternativamente, pode ter apenas algumas de suas partes implementadas.
Pode ter partes implementadas contraditoriamente à decisão e seus
Um outro problema tem a ver com o fato de que muitas ações objetivos. Pode ter partes implementadas de maneira diversa - embora não
governamentais não envolvem a promulgação de programas explícitos contrária - do que foi previsto. Pode ter partes implementadas
instituindo novas atividades. Em lugar disso, elas se resumem a contraditoriamente entre si. E muitas outras coisas podem ocorrer, gerando
ajustamentos na forma pela qual as atividades existentes são realizadas. resultados absolutamente diferentes daquilo que se pretendia com a
Um exemplo comum deste tipo são os aumentos ou reduções de recursos decisão. Essa variedade de resultados decorre do fato de que a
para atividades específicas, de forma que podem estimular ou implementação é um processo interativo e continuado de tomada de
simplesmente cancelar determinadas políticas, sem que isto seja afirmado decisões por numerosos e pequenos grupos envolvidos com a política, os
diretamente por qualquer agencia governamental. E isto toma a quais apresentam reações efetivas ou potenciais à decisão. Por isso, a
implementação um assunto ainda mais complexo, pois a relação entre o implementação deve ser vista sob uma perspectiva interativa, na qual as
ajuste nos recursos e o próprio programa nem sempre é direta. ações individuais em pontos estratégicos influenciam consideravelmente os
Além do aspecto relativo aos recursos, uma outra forma de interferir em resultados obtidos.
uma política em andamento é a mudança na estrutura: transferências de
serviços e atribuições de uma agência para outra, instituição de novas E é assim porque na realidade o que existe não é um processo acaba-
regras sobre a gestão de determinadas atividades, etc - tudo isto muda o do, mas sim um contínuo movimento de interação entre uma política em
balanço de poder do sistema de implementação e pode afetar as próprias mudança, uma estrutura de relações de grande complexidade e um mundo
políticas: a mudança nas regras do jogo, afinal, pode mudar o próprio exterior não apenas complexo mas, também, dotado de uma dinâmica cada
resultado do jogo. vez mais acelerada.

A idéia, acima mencionada, da implementação como sendo "a


formulação em processo", pode trazer importantes contribuições para o
esforço de acompanhamento e controle. De fato, nem sempre todas as
decisões relevantes são tomadas durante a fase que convencionalmente se

Conhecimentos Gerais 45 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Também é possível saber quanto cada ONG recebeu utilizando os
portais de transparencia do governo. Como exemplo, para a cidade de São
Organização não governamental Paulo, o portal de transparência pode ser acessado em: De olhos nas
contas. Utilizando os atalhos Secretaria e 2011 podemos ver todos os
pagamentos realizados no ano. Em geral os destinados a Associações são
ONGs.
Algumas ONGs mascaram sua receita mudando de nome
constantemente, como a "APOIO","APOIO MARIA SANTÍSSIMA","APOIO-
ATENÇÃO URBANA","APOIO-CAII CASTRO LOPES","APOIO-ESTRELA
DO AMANHÃ","APOIO-ASSOCIACAO DE AUXILIO MUTUO DA REGIAO
LESTE" e "APOIO-REPUBLICA PARA ADULTOS", entre outros nomes,
mas com o mesmo CNPJ: 74.087.081/0001-45. Tendo recebido mais de 10
milhões só em 2011.
Outras não parecem sequer possuir espaço para ajudar alguem:
Protesto feito pelo PETA na Espanha contra as touradas. ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE JERUSALEM- ABJ, CNPJ
04.420.470/0001-65, que recebeu mais de 3milhões em 2011.
As Organizações não governamentais (ONG) atualmente significam
um grupo social organizado, sem fins lucrativos, constituído formal e ASSOCIAÇÃO DA VIDA VERDE TOPYBOL, CNPJ 04.931.931/0001-
autonomamente, caracterizado por ações de solidariedade no campo das 64, Recebeu Mais de 1 milhão.
políticas públicas e pelo legítimo exercício de pressões políticas em
proveito de populações excluídas das condições da cidadania. Porém seu ASSOCIAÇÃO DE MULHERES DE RAÇA E CORAGEM, CNPJ
conceito não é pacífico na doutrina, e com muitas divergências. Fazem 67.982.884/0001-06, Recebeu mais de 2 milhões só em 2011.
parte do chamado Terceiro setor. Quando operam com recursos públicos, estão sujeitas ao controle
Existem estudos universitários em forma de teses que querem externo da administração pública, exercido pelo Poder Legislativo, com o
estabelecer um "Quarto setor", para algumas dessas instituições auxílio do Tribunal de Contas, e com fiscalização regular feita
no Brasil que fogem das características próprias dos três primeiros setores. pelo Ministério Público. As Organizações Sociais e Organizações da
Todavia isso requer um estudo político e sociológico mais profundo, sociedade civil de interesse público devem cumprir umcontrato com
principalmente no que diz respeito à regulamentação e representatividade exigências governamentais para continuarem recebendo financiamento
de instituições políticas (partidos, agremiações) e sociais (clubes e público.
agremiações sociais) e também suas responsabilidades atuais perante a lei Segundo o IBGE, em 2005 estavam registradas 338 mil Fundações
e as determinações constitucionais. Privadas e Associações sem Fins Lucrativos, que empregavam 1,7 milhão
Essas organizações, quando sérias, podem complementar o trabalho de pessoas em todo o País, com salários médios mensais de R$ 1.094,44.
do Estado, podendo receber financiamentos e doações dele, e também O tempo médio de existência dessas instituições era de 12,3 anos e o
de entidades privadas, para tal fim. Sudeste abrigava 42,4% delas. Essas instituições são, em geral, de
pequeno porte, e 79,5% (268,9 mil) delas não possuem sequer um
Atualmente estudiosos têm defendido o uso empregado formalizado. A grande maioria não possui espaço físico para
da terminologia organizações da sociedade civil para designar tais realizar as obras que promete.
instituições.
Áreas de atuação
É importante ressaltar que ONG não tem valor jurídico. No Brasil, três
figuras jurídicas correspondentes no novo Código Civil compõem o terceiro Segundo a Associação Brasileira de Organizações Não
setor:associações, fundações e organizações religiosas (que foram Governamentais (ABONG), em 1998, as áreas de atuação das ONGs
recentemente consideradas como uma terceira categoria). entrevistadas eram :

No Brasil ÁREA TEMÁTICA Nº de ONGs %


Esses espaços organizacionais do Quarto Setor situados entre a esfera 1. Educação e/ou Profissionalização 121 65,76
pública e a privada, identificados por alguns autores como públicos não-
2. Saúde/DST-Aids 73 39,67
estatais, cumprem papel relevante para a sociedade.
3. Criança e/ou Adolescente 89 48,37
Na verdade, é preciso constatar que o surgimento dessas
organizações sem fins lucrativos, que têm como objetivo o desenvolvimento 4. Agrária/Agrícola 47 25,54
de atividades de interesse público, deu-se pelo motivo da não eficiência,
5. Ambiental/Ecológica 63 34,27
por parte do poder público, em atender as necessidades da sociedade.
6. Desenvolvimento Regional/Local 38 20,65
Há de se ressaltar que esses espaços organizacionais constituem
importantes alternativas de sistematizar a sociedade como um todo, 7. Organização Popular/Participação Popular 12 60,87
promovendo ações sociais, culturais, assistenciais etc.
8. Direitos Humanos 87 47,28
Betinho define as organizações não-governamentais da seguinte
9. Povos Indígenas 13 7,07
forma:
10. Racismo/Negros 24 13,04
"Uma ONG define-se por sua vocação política, por sua positividade
política: uma entidade sem fins de lucro cujo objetivo fundamental é 11. Relação de Gênero/Mulher 104 56,52
desenvolver uma sociedade democrática, isto é, uma sociedade fundada
nos valores da democracia – liberdade, igualdade, diversidade, participação 12. Arte e Cultura 45 24,46
e solidariedade. (...) As ONGs são comitês da cidadania e surgiram para 13. Trabalho e Renda 71 38,59
ajudar a construir a sociedade democrática com que todos sonham".
14. Comunicação 44 23,91
Recentemente muitas fraudes envolvendo falsas licitações têm
colocado diversas ONGs dentro de escândalos de corrupção e desvio 15. Questões Urbanas 52 28,26
de verbas. Entidades como o Activistcash revelam as fontes de 16. Justiça e Segurança Pública 28 15,22
financiamento de ONG's ao público.

Conhecimentos Gerais 46 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
17. Direitos do Consumidor 1 0,54 anuais. A inflação se acelerou rapidamente nos anos 60, a partir do final do
governo de João Goulart, sucessor do presidente Jânio Quadros, que
18. Políticas Públicas 13 7,07 renunciou ao cargo após a implementação de um plano de reformas eco-
19. Relações Internacionais 3 1,63 nômicas que acabava com o subsídio às importações e desvalorizava o
câmbio em 100%. Em 1964, o governo foi deposto por um golpe militar e
20. Desenvolvimento Institucional 2 1,09 uma série de novas reformas foi implementada. Entre as mais importantes
está a autonomia às empresas estatais, que passaram a se organizar por
21. Cidadania/Democracia 5 2,72
setores: elétrico, com a Eletrobrás; siderúrgico, com a Siderbrás; do petró-
22. Tecnologia 3 1,63 leo e petroquímica, com a Petrobrás, e de comunicações, com a Telebrás.
23. Segurança Alimentar 3 1,63 O governo militar estabeleceu uma rígida política salarial, que derrubou
a taxa de inflação, e criou uma legislação que permite a correção monetária
24. Migrantes 3 1,63
dos impostos e dos ativos financeiros e, finalmente, a partir de 1967, as
25. População de Rua 3 1,63 minidesvalorizações cambiais. A economia brasileira passou a ser uma
economia altamente indexada e com taxas decrescentes de inflação graças
26. Ecumenismo 4 2,17 ao controle dos salários e à repressão do movimento sindical.
Em 1974, com a crise do petróleo, a inflação voltou a subir e o governo
militar anunciou o início do processo de abertura política. O segundo cho-
Panorama da economia nacional. que do petróleo, em 1979, e a crise da dívida externa, em 1982, marcaram
o início de um período bastante difícil para a economia brasileira, com a
Panorama da Economia Brasileira Contemporânea interrupção dos empréstimos externos e com a elevação da taxa de infla-
por João Sayad ção a níveis inéditos mesmo para o Brasil.

O Brasil tem mais de 8,5 milhões de km2 de área e população de 157 Em 1985, com o final do governo militar e o fim da lei salarial, os traba-
milhões de habitantes, sendo de 70 milhões a sua população economica- lhadores começaram a demandar correções cada vez mais freqüentes nos
mente ativa. Em 1995, a renda per capita do país foi de US$ 4 mil anuais e salários, com repercussão imediata sobre a taxa de inflação. A partir de
sua produção, no conceito de produto nacional bruto, foi de US$ 600 bi- 1986 o Brasil passou por diversos planos de estabilização econômica. O
lhões, o que o caracteriza como a maior economia da América Latina e a primeiro deles, o Plano Cruzado (1986), acabou com a correção monetária
oitava do mundo. e com a indexação, estabelecendo um congelamento geral de preços. O
plano fracassou e outras tentativas foram feitaó: Plano Bresser, em 1987;
A história da economia brasileira durante o período colonial foi marcada Plano Verão, em 1988; e Plano Collor, em 1990. Este último se diferenciou
pela especialização em diversos produtos que interessavam à metrópole dos demais pelo confisco de 80% dos ativos financeiros, inclusive depósitos
portuguesa. No início da colonização, concentrou-se na produção de pau- à vista, jogando a economia num processo recessivo, ao mesmo tempo em
brasil; mais tarde, entre os séculos XVI e XVII, na produção de cana-de- que dava início ao processo de redução das tarifas de importação.
açúcar; e, entre os séculos XVII e XIX, na extração do ouro. A partir da
segunda metade do século XIX, o país passou a ser um dos maiores produ- Em março de 1994 foi renegociada a dívida externa brasileira nos mol-
tores de café do mundo. des da renegociação de outros países da América Latina. Em julho desse
mesmo ano foi lançado o Plano Real, que, com preços livres, derrubou a
taxa de inflação e reduziu ainda mais as tarifas comerciais. O câmbio foi
fixado a valores nominais constantes e a inflação caiu sensivelmente.
Depois de muitos anos de superávits comerciais expressivos, a economia
brasileira passou a apresentar déficits.
Em termos de inflação, a economia brasileira passou por modificação
radical após o Plano Real. Em termos de crescimento, a estratégia adotada
pelo Plano Real e o próprio ritmo de crescimento das economias mundiais
são menos alvissareiros.

A grande depressão de 1929 marcou um período importante para a e-


conomia brasileira. Diminuiu sensivelmente a importância do café, e o
processo de industrialização, que já se iniciara anteriormente, passou a ser
mais significativo devido à desvalorização cambial e ao estabelecimento de
uma política de câmbio diferenciada.
O período do pós-guerra foi marcado por um rápido processo
de substituição de importações que começou no setor de produção de bens
de consumo e foi avançando verticalmente para trás, chegando à produção
de bens de capital e de insumos básicos, particularmente nos anos finais
da ditadura militar imposta pelo golpe de 1964, quando foi implementado o
Segundo Plano Nacional de Desenvolvimento, na gestão do então presi-
dente Ernesto Geisel (1974-79).
Hoje, a indústria brasileira representa 20% da produção nacional,
a agricultura outros 20%, e o setor de serviços, 60%. A maior parte da A administração que assumiu o governo federal em 1995, com o presi-
população brasileira se concentra nas áreas urbanas, particularmente nas dente Fernando Henrique Cardoso, tem como objetivo principal aprovar no
grandes cidades. O índice deurbanização do país é de 75%, chegando a Congresso Nacional um grande conjunto de reformas da Constituição
93% em algumas regiões, como acontece no estado de São Paulo. Federal de 1988. O objetivo é preparar e adaptar a Constituição brasileira
para as características atuais da economia mundial: a grande mobilidade
A inflação foi a marca mais distintiva da economia brasileira, assim co- de capital, o rápido crescimento dos investimentos no estrangeiro, a desre-
mo de quase todas as economias latino-americanas. Desde 1948, quando gulamentação de mercados e, particularmente, a flexibilização das regras
a Fundação Getúlio Vargas começou a computar os índices gerais de de contratação de mão-de-obra. Entre as reformas destaca-se o fim do
preços, a inflação brasileira sempre foi muito elevada, sempre crescente e monopólio em áreas como a do petróleo e a de telecomunicações.
na maior parte do tempo atingindo valores superiores aos dois dígitos

Conhecimentos Gerais 47 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
O atual governo foi extremamente rápido e eficaz na estratégia de pri- mo soja, açúcar, laranja e outras frutas, além de novas variedades de café,
vatização. Todo o setor siderúrgico nacional passou para as mãos da o produto tradicional do país. A agricultura brasileira, no que toca a produti-
iniciativa privada, assim como o setor petroquímico e o de fertilizantes. O vidade e flexibilidade, é de elevada qualidade, sendo liderada por agriculto-
setor de energia elétrica ,na área de distribuição e geração regional, foi res e empresários muito diferentes do estereótipo do velho coronel que
privatizado completamente, restando agora a privatização das grandes caracterizava a agricultura brasileira na primeira metade do século XX.
produtoras de energia, como Furnas, as usinas da CESP, estadual, e as
Centrais Hidroelétricas de São Francisco, entre os nomes mais representa- Entretanto, a reforma agrária continua a ser um problema importante
tivos. Todo o setor de telecomunicações - a Telebrás e as várias empresas quando se considera a distribuição de renda, a concentrada distribuição da
telefônicas estaduais, tanto as fixas como as de telefonia móvel - foi privati- propriedade da terra e o crescimento exagerado das grandes cidades
zado na segunda metade de 1998. Assim, a privatização deixa de ser um brasileiras. O Movimento dos Sem Terra agrega grande contingente de
objeto prioritário da estratégia do governo, por ter sido implementada quase trabalhadores rurais e desempregados que ameaça a propriedade rural e
completamente. parece não se contentar com a desapropriação e distribuição, catalisando o
descontentamento de importante parcela da população brasileira em rela-
A população brasileira cresce mais lentamente desde meados dos a- ção ao estilo de crescimento.
nos 70 e começa a apresentar uma idade média maior. O sistema previ-
denciário brasileiro é organizado na base do sistema de repartição, no qual A questão mais relevante no longo prazo se refere aos resultados es-
as contribuições dos trabalhadores ativos financiam as aposentadorias dos perados do novo modelo mundial de crescimento. A se aplicarem no Brasil,
inativos. Tal sistema se torna inviável financeiramente quando a idade os resultados observados na economia mundial desde o início dos anos 80
média da população se eleva. O problema é agravado no Brasil pelo fato de indicam que o novo modelo tem gerado economias com baixa taxa de
a aposentadoria ser concedida por tempo de serviço (30 anos para a mu- inflação por um lado, mas, por outro, com baixo ritmo de crescimento e
lher e 35 para o homem) e incluir vários privilégios para categorias especi- elevado nível de desemprego.
ais - professores e juízes, por exemplo. Além disso, a Previdência Social é Para países como o Brasil, que, de partida, tem elevado nível de de-
um sistema muito grande e centralizado, o que permite falhas administrati- semprego estrutural, distribuição de renda concentrada, baixo nível
vas graves, corrupção e elevada sonegação fiscal. O déficit financeiro das deescolarização e renda média baixa, a expectativa de repetição deste
aposentadorias é reduzido no momento atual, mas estima-se que seja padrão de desempenho (inflação baixa e desemprego elevado) representa
potencialmente grande no futuro. Esta área também vem passando por um uma ameaça séria. Mais do que isso, é alternativa inviável, quer econômica
processo de reestruturação. ou politicamente.
A economia brasileira apresenta grande potencial de crescimento e Este é o verdadeiro desafio a ser enfrentado no Brasil - e se agrava
conta com um significativo mercado consumidor, mesmo considerando-se a quando lembramos que o país estará, como não poderá deixar de ser,
distribuição de renda, que, segundo dados de 1995 e considerando apenas fortemente inserido nos mercados financeiros internacionais. Não existem
seis das nove regiões metropolitanas brasileiras, fazia com que os 20% alternativas de políticas disponíveis, a não ser grandes investimentos na
mais ricos destas regiões recebessem 63% da renda, enquanto os 50% área social e investimentos públicos em infra-estrutura e tecnologia.
mais pobres ficassem com apenas 12%. De acordo com outros indicadores
e com a pesquisa sobre as condições de vida no mundo, realizada pela O forte desequilíbrio financeiro do setor público brasileiro, decorrente
ONU em 1996, a renda média dos 10% mais ricos da população é cerca de da estratégia de política de câmbio fixo e juros altos, impede que estes
30 vezes superior à renda média dos 40% mais pobres. Em outros países, investimentos sejam realizados em volume e tempo necessários para que o
onde a distribuição de renda é mais equilibrada, os mais ricos ganham em longo prazo possa ser apresentado como alvissareiro. Por outro lado,
média dez vezes mais do que os mais pobres. diferentemente de outros países, a nova vida e organização política do
país, com ampla liberdade de expressão e representação política, anulam o
Os investimentos na produção de automóveis, televisões e outros ele- risco da existência de bolsões de insatisfação ou revolta que a difícil situa-
trônicos, TV a cabo, TV por assinatura, cerveja e refrigerantes, cimento e ção social do país poderia sugerir.
outros produtos que atendem ao mercado interno têm crescido rapidamente
desde 1994 - o que demonstra a expectativa do setor privado no bom Talvez esta seja a característica mais positiva e promissora do Brasil.
desempenho da economia e particularmente no crescimento do mercado Um país de herança ibérica e cultura autoritária, com passado de grande
interno, que foi tão duramente afetado pela instabilidade que vigorou no instabilidade política, que apresenta como aspirações mais importantes a
País desde meados dos anos 80. prosperidade e a liberdade. Estas características permitem concluir que a
sociedade brasileira, assim como sua economia, passa por um período de
Em janeiro de 1999, após perder grande volume de reservas cambiais grandes transformações, que são ao mesmo tempo promissoras e difíceis
desde a crise da Rússia de outubro de 1998, o Banco Central abandonou o de serem realizadas.
sistema de taxas cambiais fixas que podiam oscilar dentro de bandas, que
representava grande ameaça à estabilidade do país. O câmbio se desvalo- O cotidiano brasileiro.
rizou nos primeiros dois meses em quase 60% e depois recuou para desva-
lorização da ordem de 30% com relação à taxa fixa final de 1998. Os resul- O cotidiano da geração atual
tados têm sido surpreendentemente positivos - a taxa de inflação se elevou,
mas muito menos do que todos esperavam. Os fluxos financeiros interna- A televisão tem presença marcante na vida do jovem atual. Segundo as
cionais se recompuseram também muito rapidamente. E a recessão proje- pesquisas sobre o tempo dedicado à televisão (1) o brasileiro consome em
tada em decorrência da desvalorização é menor do que todos temiam. A média quatro horas diárias frente a um aparelho receptor de televisão.
economia brasileira ficou livre de um obstáculo que impedia O computador é outro equipamento que já faz parte do dia a dia do jo-
as exportações e os investimentos na produção de exportáveis e de impor- vem. Desde seu surgimento, o computador passou a ter uma vida conjunta
táveis, e que preocupava a todos os analistas, sem comprometer a estabili- com todas as áreas profissionais, de laser e de informação.
dade do valor da moeda e a saúde do sistema financeiro.
A criança tem seu primeiro contato com o computador à partir do vídeo-
Para o longo prazo, o crescimento da economia depende, a partir de game. Jogos cada vez mais complexos vem dominando o interesse infantil.
agora, do desempenho dos diversos setores da economia. O País possui
um dos parques industriais mais diversificados e completos da América Ao acompanhar as compras em supermercados, o adolescente se vê
Latina e mesmo de todo o Hemisfério Sul, e, portanto, tem um grande diante de um terminal que ao ler o código de barras já informa o produto,
potencial de crescimento quando se considera a experiência, a cultura seu preço e sua validade com muita agilidade.
empresarial e o tamanho do mercado. Junto com seu pai, vê a agilidade de um saque bancário em um termi-
Em relação à agricultura, o mesmo tipo de observação é possível. Esta nal remoto ou as informações de movimentações financeiras no próprio
conseguiu ocupar áreas de solo consideradas improdutivas no passado - computador doméstico, utilizando-se de um modem e uma linha telefônica.
os cerrados - pelo aprimoramento de variedades desenvolvidas em labora-
tórios nacionais, especialmente adaptadas à região. E ainda, mostrou
dinamismo e iniciativa ao introduzir novos produtos, co-

Conhecimentos Gerais 48 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Quando necessita uma pesquisa, prefere consultar um CD-ROM em Esse é o cotidiano de muitos brasileiros,
sistema multimídia, onde as respostas chegam muito mais rápidas do que Por falta de opção vão ao desespero.
ficar revirando folhas e mais folhas de um livro ou atlas.
Na busca de uma tradução, ou simplesmente querendo o significado de PROVA SIMULADA - HISTÓRIA
um verbete, prefere-se digitar a palavra em um dicionário eletrônico do que
procurar alfabeticamente nas folhas de um dicionário tradicional. (FATEC-SP) O período da história republicana no Brasil, que vai da queda do
Estado Novo de 1945, ao movimento militar de 1964, que depôs João
No trabalho, o jovem prefere procurar o CEP, Código de Endereçamen- Goulart, é comumente conhecido como o período do populismo. Este
to Postal, de um cliente utilizando-se do micro computador, do que revirar o fenômeno político pode ser caracterizado:
longo livro fornecido pelos correios. como um estilo de governo sempre sensível às pressões populares, mas com
Enfim, no dia a dia o jovem tem uma ligação muito íntima com a tecno- uma política de massa cujas aspirações procura conduzir e manipular.
logia cada vez mais rápida e mais acessível. Este dinamismo da informação como expressão política do deslocamento do pólo dinâmico da economia do
passou a fazer parte da cultura desta nova geração. setor urbano para o agrário, através do desenvolvimento da agricultura
de exportação.
O neuro-lingüista Lair Ribeiro (2) afirma que no mundo atual, o homem, pela mudança da posição do povo, que sai da condição de espectador,
para manter-se atualizado, necessita ler pelo menos quatro obras especia- chegando ao centro de decisões do Estado, que passa, assim, a ser
lizadas em sua área por mês e que a quantidade de informação cresce a popular.
uma proporção tal que a cada quatro anos dobra-se a quantidade de obras por uma política intervencionista e preocupada em manter as oligarquias
que necessitam ser lidas. Fazendo uma projeção, teremos que em doze conservadoras no poder.
anos, o profissional deverá ler pelo menos trinta e duas obras de sua área como resultado da insatisfação da massa camponesa, maioria da população
para manter-se atualizado. brasileira na época, e da tentativa de melhorar o seu padrão de vida.
No processo normal, o escrito, de difusão da informação, o homem terá
(UF-MG) Em virtude da atual recessão da economia brasileira, tem-se utiliza-
que passar o dia todo desde a hora que levanta até a hora de dormir lendo, do como mecanismo para evitar o agravamento das tensões sociais,
acumulando informação, porém sem ter tempo para aplicar seus conheci- decorrentes do alto índice de desemprego:
mentos acumulados. a liberação maciça, por parte do governo, do seguro-desemprego para os
Nesta teoria percebe-se que o formato de transmissão da informação trabalhadores demitidos.
também precisa evoluir. Evoluir na especialização e fragmentação cada vez o acordo entre patrões e empregados, no sentido da redução da jornada de
maior das áreas e evoluir no processo de difusão da informação. trabalho e dos salários.
O reinvestimento de parte dos lucros das empresas estrangeiras em novas
A fragmentação das especializações já vem ocorrendo em praticamen- frentes de trabalho.
te todas as áreas. A medicina é um exemplo bem conhecido. a participação sistemática da Confederação Geral dos Trabalhadores na
Porém a evolução do processo de difusão da informação não vem o- tomada de decisões econômicas.
correndo nas escolas. Continua-se utilizando o mesmo processo de quando a reorientação das diretrizes do modelo econômico brasileiro, tendo em vista
nem existiam rádio e TV. o crescimento do PIB.

Com tudo isso, o estudante tendo em sua vida cotidiana a agilidade em (UC-MG) Na questão seguinte são feitas três afirmativas, cada uma das quais
todos os aspectos, quando chega na sala de aula há um choque: dá a pode estar certa ou errada. Leia-as com atenção e assinale a alternati-
impressão que atravessou um túnel do tempo entrando em um mundo onde va correta, de acordo com a tabela abaixo:
a realidade não evoluiu. se apenas a afirmativa I é correta.
1 - Revista especializada Meio & Mensagem se apenas as afirmativas I e II são corretas.
2 - RIBEIRO, Lair. O sucesso não ocorre por acaso. se apenas as afirmativas I e III são corretas.
se apenas as afirmativas II e III são corretas.
http://www.willians.pro.br/didatico/Cap1_3.htm I — Com a criação da Petrobrás, o governo Vargas instituiu o monopólio
estatal do petróleo.
Cotidiano Brasileiro II — O governo Kubitschek orienta a industrialização brasileira para a fabri-
cação de bens de consumo.
Farpa XXI
III — O plano SALTE, estabelecido no governo Dutra só é inteiramente
Um desempregado sai pra procurar um trampo aplicado pelo presidente Vargas.
Pra ele poder sustentar a sua família e se dignizar,
Mas num tem trampo não! (UnB-DF) A questão seguinte apresenta duas proposições, I e II, referentes a
E qual é a solução? um quadro histórico. Analise a questão e assinale:
se as proposições I e II forem verdadeiras e a proposição II for causa da
Ele corre pro bar pra se embriagar, proposição I.
Esquecer a vida, começar a matutar a sua desgraça se a proposição I for verdadeira, mas a proposição II for falsa.
Que tá prestes a chegar na porra de uma "parada" se a proposição I for falsa, mas a proposição II for verdadeira.
Que ele há de vacilar.
se as proposições I e II forem verdadeiras, mas não existir relação de causali-
dade entre elas.
Cotidiano brasileiro! Cotidiano brasileiro! I — Com a Segunda Guerra Mundial, os países americanos, menos o
Cotidiano! Cotidiano! Cotidiano! Cotidiano!
Brasil, tiveram que assinar um compromisso de auxílio mútuo de defe-
sa continental.
Um desempregado sai pra procurar um trampo
II — Em 1942, quando submarinos alemães atacaram nossos navios, o
Pra ele poder sustentar a sua família e se dignizar,
Mas num tem trampo não! Brasil passou'a participar efetivamente da guerra, junto às nações alia-
E qual é a solução? das.

Ele corre pro bar pra se embriagar, (F.M.STA. CASA-SP) Durante a Segunda Guerra Mundial, ao lado do café,
Esquecer a vida, começar a matutar a sua desgraça um outro produto brasileiro foi importante como reforço no equilíbrio
Que tá prestes a chegar na porra de uma "parada" da balança comercial, prejudicada pela queda das exportações du-
Que ele há de vacilar. rante o conflito. Qual era esse produto e para onde era exportado?
os têxteis, EUA, África do Sul e América Latina.
Cotidiano brasileiro! Cotidiano brasileiro! os motores; EUA.
Cotidiano! Cotidiano! Cotidiano! Cotidiano! a carne congelada; Inglaterra, França e Argentina.

Conhecimentos Gerais 49 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
a borracha; Alemanha. (UF-MG) Sobre o papel político desempenhado pela classe operária brasi-
o quartzo e metais raros; EUA e Alemanha. leira no movimento revolucionário de 1930, pode-se afirmar que:
a instalação de um significativo parque industrial, destinado à produção de
(UC-MG) A implantação do Estado Novo por Vargas, em 1937, provoca a: bens de capital, atuou como pólo dinamizador da ação da classe o-
adoção de um excessivo federalismo. perária conferindo-lhe papel político decisivo no movimento revolu-
ascensão ao poder da Ação Integralista. cionário de 1930.
defesa do liberalismo econômico. a intervenção efetiva da classe operária nas rebeliões militares dos anos 20
dissolução de todos os partidos políticos e no movimento da Aliança Liberal acelerou o processo de mudança
organização da justiça eleitoral. do modelo político-econômico brasileiro, iniciado nos anos 30.
a crise do capitalismo, no final dos anos 20, acelerou o afluxo para o Brasil
(CESCEM-SP) "Juscelino Kubitschek ganhou as eleições de 3 de outubro. de trabalhadores europeus que, portadores de maior experiência in-
Mas ele recebeu pouco mais de um terço do total dos votos. A por- dustrial e política, aluaram no sentido de fortalecer o movimento sin-
centagem de votos recebida por Juscelino, 36%, foi muito mais baixa dical brasileiro.
que a recebida por Vargas nas eleições de 1950. Isto é, 49%, ou por a presença difusa da classe operária brasileira nos acontecimentos ligados
Dutra em 1945, 55%. Mesmo o número absoluto de votos recebidos à Revolução de 1930 está diretamente relacionada à especificidade
por Kubitschek (3 077 411) foi inferior ao número de votos recebidos de sua formação histórica, bem como à estrutura político-econômica
por Vargas, em 1950 (3 849 040) ou mesmo por Dutra, em 1945 (3 do país.
251 507), apesar do eleitorado ter crescido entre 1945 e 1955." O a inexistência de meios institucionais e de soluções legislativas para a
texto acima permite perceber que Juscelino Kubitschek: consideração dos problemas operários resultou no radicalismo do
ganhou as eleições de 1955 por larga margem de votos movimento operário brasileiro às vésperas da Revolução de 1930.
ganhou as eleições de 1955 por pequena margem de votos
obteve maior número de votos, em 1955, do que Vargas em 1950 (FATEC-SP) No dia 9 de abril de 1964 foi edita-lo no Brasil, sob a respon-
obteve maior número de votos, em 1955, do que Dutra em 1945 sabilidade do Comando Supremo da Revolução, o Ato Institucional
obteve, em 1955, a mesma porcentagem de votos que Vargas em 1950. n° 1, que tinha vigência prevista até 31 de janeiro de 1966 e dava i-
nício à estruturação da nova ordem político-administrativa que se im-
(UnB-DF) A Associação Latino-americana de Livre Comércio funciona: plantava no país. O Ato Institucional 1° estabelecia, entre outras me-
com finalidades sociais didas:
para promover a solidariedade entre os Estados americanos eleições diretas para a escolha de presidente da República a partir de
como um mercado comum 1982, suspensão das garantias constitucionais e extinção dos parti-
como defensora da soberania dos Estados-membros dos políticos.
a Lei Orgânica dos partidos com base na qual surgiram a ARENA e o MDB,
(UnB -DF) Dentre as grandes iniciativas no inicio do governo Geisel, encon- o pacote de abril e a mudança no sistema de aposentadoria.
tramos: recesso do Congresso Nacional, intervenção nos Estados e Municípios e
a ampliação do mar territorial brasileiro eleições diretas só para mandatos parlamentares.
a criação da Proterra e do Funrural autorização do Executivo para decretar estado de sítio, suspensão de
a elaboração do I PND direitos políticos e cassação de mandatos eletivos.
o acordo nuclear firmado com a Alemanha Ocidental reforma do poder judiciário, reforma eleitoral e reforma universitária proibin-
do aos estudantes a participação na vida política.
(F.C. CHAGAS-BA) A Constituição de 1937, elaborada por Francisco
Campos, seguiu a orientação de princípios políticos então dominan- (UF-ES) Toma-se impossível estabelecer normas sérias e sistematização
tes na Europa; dessa forma, eficiente à educação, à defesa e aos próprios empreendimentos de
criou uma legislação liberal para o pleno exercício das atividades partidá- ordem material, se o espírito que rege a política geral não estiver
rias. conformado em princípios que se ajustem às realidades nacionais.
restringiu acentuadamente a possibilidade do Executivo influir na economia. O trecho citado é parte da Proclamação ao Povo Brasileiro lida, em
ampliou consideravelmente o poder exercido pelo Legislativo. 10 de novembro de 1937, por Getúlio Vargas, que tentava justificar a
criou normas que favoreceram o exercício do sistema parlamentar de implantação do chamado Estado Novo. Seguem-se as afirmativas
governo. que caracterizam a fase do Estado Novo:
estabeleceu um regime que restringiu grandemente o federalismo republi- I — O poder passou a ser descentralizado, aumentando a autonomia dos
cano. estados com a nomeação de interventores estaduais.
II — A política de intervencionismo estatal teve papel destacado no Esta-
(UNESP) "O II Plano Nacional de Desenvolvimento (II PND), entre outros do Novo, principalmente no setor da indústria de base com a criação
objetivos, enfatiza: a substituição de importações, aumento das ex- da Companhia Siderúrgica Nacional.
portações, expansão do mercado interno, além de medidas sociais III — Em 1937, apesar do golpe de Estado, Vargas mantém aberto o
no campo da Educação, Saúde e Habitação." Ele foi elaborado no Congresso e privilegia os partidos políticos que passam a deter
governo de: grande força no governo.
Humberto de Alencar Castelo Branco IV — As realizações no Estado Novo no setor petrolífero foram muito
Artur da Costa e Silva importantes, destacando-se a criação da Petrobrás que instituiu o
Emílio Garrastazu Mediei monopólio estatal na exploração do petróleo no Brasil.
Ernesto Geisel V — O governo passou a ficar, durante o Estado Novo, com poder de
João Baptista de Figueiredo. controlar a propaganda nacional e a censura através do Departamen-
to de Imprensa e Propaganda — DIP — conhecido como a máquina
(FGV-SP) A partir de meados da década de 20, acentua-se a importância de propaganda do governo.
do papel do governo central na condução da economia e da política Assinale:
do país. É expressão significativa desse processo: se apenas as afirmativas II e V estiverem correias.
a reforma financeira realizada por Rui Barbosa. se apenas as afirmativas II, IV e V estiverem corretas.
a reforma constitucional realizada no governo de Artur Bernardes. se apenas as afirmativas IV e V estiverem corretas.
a reforma sindical realizada no governo de Venceslau Brás. se apenas as afirmativas I, II, III e IV estiverem corretas.
a vitória do governo central sobre a Revolução Federalista no Rio Grande se apenas as afirmativas III e IV estiverem corretas.
do Sul.
o fortalecimento das oligarquias estaduais e, conseqüentemente, do gover- (PUC-RJ) O período compreendido entre 1937 e 1945 — o Estado Novo —
no central por elas apoiado na Revolução de 1930. pode ser representado pelas seguintes características:
I — uma política centralizadora que gradualmente assumia um sentido

Conhecimentos Gerais 50 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
mais explicitamente nacionalista e industrializante; 20. (UC-MG) O governo Jânio Quadros é marcado pela:
II — uma alternância no poder das principais oligarquias — paulista e adoção de uma política externa independente.
mineira —, sustentáculos políticos de todo o período populista; ausência de oposição partidária.
III — a racionalização da máquina administrativa, através da criação do consolidação das reformas de base.
Departamento de Administração Serviço Público — o DASP — ins- elaboração do Plano de Metas.
trumento, na prática, de fortalecimento do Poder Federal; nacionalização das indústrias.
IV — o saneamento da economia, restabelecendo auxílio às exportações
de caie, mediante uma política financeira que proibia aos bancos (PUC-RJ)... empenhar-me-ei a fundo em fazer um governo nacionalista. O
conceder credite e qualquer outra atividade produtiva. Brasil ainda não conquistou a sua independência econômica e, nes-
Assinale: se sentido, farei tudo para consegui-lo.
se somente a afirmativa I está correia. ... o povo subirá comigo as escadas do Catete... (Getúlio Vargas —
se somente as afirmativas I e III estão corretas. campanha eleitoral de 1950) A partir dos trechos de dois diferentes
se somente as afirmativas II e III estão corretas. discursos de Getúlio Vargas, podemos afirmar que:
se somente as afirmativas II, III e IV estão corretas. I — O nacionalismo proposto pôr Vargas consistia em preservar, para o
somente a afirmativa IV está corretas. capital estatal e os capitais privados nacionais, os setores estratégi-
cos da economia brasileira.
17. (UF-MG) Em relação ao "milagre brasileiro conhecido como uma fase II — A força política de Vargas residia, principalmente, nas massas traba-
de recuperação da recuperação da economia brasileira (1968-1974) lhadoras dos centros urbanos, organizadas nos sindicatos controla-
—, quais das afirmações seguir são CERTAS? dos pelo Estado.
I — Houve, neste período, uma expansão considerável da dívida externa III — A independência econômica preconizada pôr Vargas residia na
em consequência de uma política econômica que favoreceu o capital adoção de uma política econômica liberal, capaz de estimular o de-
estrangeiro. senvolvimento das potencialidades agrícolas brasileiras.
II — Os salários apresentaram um crescimento substancial em relação IV — A força política de Vargas estava assentada, principalmente, no
aos períodos anteriores. poder dos grandes proprietários de terras, base do seu prometo na-
III — Houve, ao longo do período, o controle absoluto da inflação com a cionalista.
presença de índices inflacionários extremamente baixos. V — O nacionalismo de Vargas consistia na promoção de uma política
IV — A indústria automobilística alcançou taxas de crescimento excepcio- voltada para o atendimento das reivindicações operárias, sintetizadas
nais favorecendo em grande parte os Índices de expansão da eco- na oposição ao imperialismo dos países capitalistas mais avançados.
nomia nacional. Assinale:
V — As pequenas e médias indústrias de bens de consumo não-duráveis se somente as afirmativas I e IV estiverem corretas.
(alimentos, têxteis...) apresentaram um índice de crescimento alta- se somente as alternativas III e V estiverem corretas.
mente satisfatório. se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
apenas I e IV se somente as afirmativas III e II estiverem corretas.
apenas III e V se somente as afirmativas IV e V estiverem corretas.
apenas IV e II
apenas II e V 22. (UC-MG) É característica da Constituição de 1934:
apenas I e III a instalação do parlamentarismo.
o predomínio do unitarismo.
(FC-BA) A chamada questão social, durante o Estado Novo (1937-45), a representação classista.
caracterizou-se, entre outros aspectos, pela: o estabelecimento das eleições indiretas.
permissão para a livre contratação entre os operários e os empresários. a união entre a Igreja e o Estado.
elaboração de uma legislação de greve considerada permissiva.
intervenção estatal em todos os setores trabalhistas. 23. (CESCEM-SP) No dia 22 de agosto de 1942, Getúlio Vargas reuniu o
eliminação da figura do dirigente sindical chama do pelego. ministério para a declaração do estado de guerra com a Alemanha e
liberdade irrestrita nas relações entre o capital e o trabalho. a Itália. Uma das causas imediatas dessa medida foi:
a crise econômica mundial iniciada em 1929.
19. (CESGRANRIO) No processo de industrialização do Brasil, o período o ataque de submarinos alemães a navios brasileiros em 1942.
de 1930 é caracterizado: o tratado firmado com a Inglaterra e os Estados Unidos, em janeiro de
I — Pelas inúmeras falências industriais, como decorrência direta da 1942.
crise do capitalismo de 1929, não obstante as medidas governamen- o rompimento, pôr parte da Alemanha, das relações diplomáticas e co-
tais que objetivam a transferência de capitais do setor agrícola para o merciais com o Brasil, em janeiro de 1942.
industrial.
II — Pelo aproveitamento mais intenso da capacidade produtiva existente, 24. (FCC-BA) O Ato Institucional nº 5, em 1968, no governo do Presiden-
o que permitiu substituir uma série de bens de consumo, até então te Artur da Costa e Silva, mereceu numerosas críticas, pois:
importados, e a ampliação das indústrias de alimentos, de constru- permitiu que apenas o presidente da República tivesse iniciativa de leis que
ção e de equipamentos agrícolas. afetassem o orçamento nacional.
III — Pela expansão das indústrias de bens de capital e de bens interme- restringiu as liberdades individuais dos cidadãos, inclusive cerceando o
diários e pela ampliação do papel do Estado através das tentativas direito de habeas-corpus.
de planejamento econômico com o Plano Salte e o Plano Trienal. colocou em recesso o Congresso Nacional, suprimindo, definitivamente um
IV — Pelo início da ação do Estado, durante o período da Segunda Gran- dos Poderes do Estado.
de Guerra caracterizada pelo investimento no setor siderúrgico atra- alterou a estrutura do Judiciário suprimindo a capacidade do Supremo
vés da Usina de Volta Redonda. Tribunal apreciar o conflito entre as leis.
V — Pela ampliação de participação do governo nos investimentos e pela implantou uma reforma agrária que, em suas linhas gerais seguia orienta-
entrada de capital estrangeiro para o financiamento de setores con- ção idêntica à de João Goulart.
siderados estratégicos para o desenvolvimento, como as indústrias
automobilísticas e naval. Assinale: 25. (SANTA CASA-SP) O Rio Grande do Sul foi contrário ao Golpe de
se apenas as afirmativas I e III estão certas. Estado de 10 de novembro de 1937, que implantou o chamado Esta-
se apenas as afirmativas II e V estão certas. do Novo, inspirado em modelos fascistas, mas a situação foi neutrali-
se apenas as afirmativas I e V estão certas. zada pôr Getúlio Vargas
se apenas as afirmativas III e IV estão certas. pôr intermédio da federalização da Brigada Militar do Estado, o que impe-
se apenas as afirmativas II e IV estão certas. diu a reação armada das forças de oposição.
através de uma composição política com Flores da Cunha, Presidente do

Conhecimentos Gerais 51 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
Estado, que passou a influir ' na organização do Ministério de Var- 30. (PUC-SP) A respeito da política de desenvolvimento de Juscelino
gas. Kubitschek, podemos afirmar que:
graças ao fato de obter a adesão e de ter entregue a João Neves da Fon- I— Levou a um desenvolvimento integrado do território nacional, diminu-
toura, seu aliado regional, o poder do Estado. indo sensivelmente as disparidades regionais.
com o fechamento da Assembléia Legislativa do Estado pôr tempo ilimitado II — Contribuiu para uma integração mais profunda da economia brasilei-
e o exílio de seus membros. ra ao sistema capitalista ocidental, na direção de um desenvolvimen-
ao enviar Oswaldo Aranha a Porto Alegre, como porta-voz da Aliança to industrial acelerado, para cuja realização buscou-se atrair capital e
Liberal, com poderes revolucionários. tecnologia estrangeiros.
III — Representou o privilegiamento da indústria alimentícia e de bens de
26. (UF-GO) Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de consumo populares, dada a preocupação marcante social que carac-
domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros, fiz-me terizava seu prometo de desenvolvimento.
chefe de uma revolução e venci. Tive de renunciar. Voltei ao governo IV — Apesar da modernização a que levou uma parte do País, deixou
nos braços do povo ...) Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei con- sérios problemas econômicos e sociais de herança para os governos
tra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as in- seguintes, como a maior dependência em relação ao capital estran-
fâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos minha vida. Ago- geiro, índices elevados de inflação e custo de vida, dívida externa
ra ofereço a minha morte. considerável. Estão correias as alternativas:
O texto acima é parte de um famoso documento histórico brasileiro. I e IV b) I e III c) II e IV d) II e III e) II.
Seu autor, um ex-presidente da Republica, é:
Eurico Gaspar Dutra. 31 (UF-MG) O governo militar brasileiro pós-64 tinha nos selares avan-
Humberto de Alencar Castelo Branco. çados da grande indústria e das finanças a base do novo modelo e-
Juscelino Kubitschek de Oliveira. conômico... (Bernardo Sorj e John Wilkison in Sociedade e política
Getúlio Dornelles Vargas. no Brasil pós-64) Com relação ao modelo político-econômico pós-
Francisco de Paula Rodrigues Alves. 64, não se pode afirmar que:
incrementou a indústria bélica nacional com o objetivo de exportação.
27. (SANTA CASA-SP) Não aceitei a indicação do meu nome pelo criou as condições para o fortalecimento do movimento operário, com a
Estado de Minas Gerais como candidato de combate, que não dese- crise do "milagre".
jo, que nenhum brasileiro pode desejar, sobretudo nesta hora, quan- intensificou suas relações com o capital internacional, favorecendo a atua-
do tudo recomenda uma política de completo apaziguamento da qual ção das multinacionais.
dependerá, última análise, o próprio êxito da propaganda governa- transformou o setor industrial na nova força dinamizadora da expansão
mental de V. Excia. capitalista.
O texto acima, extraído da carta de Getúlio Vargas, permite depreen- permitiu a descentralização política em troca da concentração da renda.
der que a candidatura de Vargas, proposta pela Aliança Liberal,
visava apaziguar os ânimos exaltados de São Paulo. 32 (UE-CE) A política econômica do governo Dutra tem como caracte-
apresentou-se à revelia do Presidente de Minas Gerais, Antônio Carlos. rística:
surgiu como uma arma moderada de pressão sobre Washington Luís. dirigismo econômico, com forte intervenção do Estado na economia.
traduziu uma capitulação das forças aliancistas ante os interesses conser- adoção de política protecionista que estimulou a criação da indústria de
vadores. base no Brasil.
pretendia impedir que Júlio Prestes e seus aliados assumissem o poder. liberalismo econômico e facilidades alfandegárias às mercadorias estran-
geiras.
28. (PUC-RJ) O Estatuto do Trabalhador Rural, criado em 1963, é consi- nacionalismo econômico e restrição ao capital estrangeiro.
derado uma extensão dos direitos trabalhistas ao homem do campo.
Podemos considerar como consequência da implantação dessa le- 33. (UE-CE) Graciliano Ramos, em seu livro Memórias do Cárcere,
gislação: recentemente transformado em filme, narra:
o aumento do número de trabalhadores permanentes nas áreas rurais as atrocidades da repressão exercida no governo do general Floriano
brasileiras. Peixoto.
a fixação dos parceiros, arrendatários e posseiros, que se constituíam em as prisões e torturas dos oponentes aos governos pós-1964.
numerosa mão-de-obra flutuante. as perseguições de que foram vítimas os adeptos do integralismo.
o fortalecimento das atividades ligadas à lavoura em detrimento daquelas a experiência vivida pelo autor nas prisões do Estado Novo.
ligadas à pecuária.
a ampliação do volume de mão-de-obra empregada nas diversas atividades 34. (FCC-BA) Eurico Gaspar Dutra, após a queda da ditadura (1945),
agrárias. consegue eleger-se graças
o aumento da mão-de-obra volante, dedicada às atividades agrárias em à união das oposições em torno de um programa de unificação nacional.
caráter intermitente. à dissidência de políticos ligados às esquerdas, que apoiavam a União
Democrática Nacional.
29. (FGV-SP) O chamado milagre econômico brasileiro, da segunda ao seu envolvimento com o movimento operário, através de um amplo
metade dos anos 70, pode ser melhor compreendido quando se programa de reformas sociais.
considera que nesse período, ao apoio que recebeu dos partidos que, paradoxalmente, foram fundados
a redução de interferência do governo na economia permitiu a expansão pôr Getúlio Vargas.
das empresas privadas nacionais e dos investimentos estrangeiros. ao fato de que o seu principal oponente, Eduardo Gomes, não tinha pene-
a redução da proporção dos impostos no produto interno foi o resultado das tração na classe média.
facilidades concedidas pelo governo às empresas que mostravam e-
ficiência em novos investimentos para expansão da produção. 35. (UNESP) O processo histórico brasileiro comporta uma multiformi-
a renda per capita e o produto interno aumentaram consideravelmente, dade de aspirações nacionais, permanentes e momentâneas. A par-
tendo-se deteriorado o valor real dos salários, sobretudo o do salário ticipação da mulher na formação do governo é uma delas. E, a pro-
mínimo. pósito, pode-se afirmar que a capacidade eleitoral no Brasil passou a
a renda per capita diminuiu consideravelmente, o que resultou em concen- ser menos restritiva com a introdução do voto feminino, que se deu:
tração da renda e maior capacidade para novos investimentos pôr no decurso do II reinado
parte das empresas. quando da proclamação da República
a renda per capita aumentou consideravelmente, o que tornou possível o com a Constituição de 1934
aumento do consumo de produtos siderúrgicos nacionais pôr todas com a Constituição de 1824
as camadas da população. com a Constituição de 1889

Conhecimentos Gerais 52 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
36. (SANTA CASA-SP) A Constituição brasileira de 1934 apresenta O programa a que se refere o texto acima é conhecido como:
inovações, destacando-se a Primeiro Plano Nacional de Desenvolvimento
inexistência de subvenção oficial a culto ou igreja, nem relação de depen- Programas de Metas :
dência com a União. Plano Salte
proibição de o governo federal intervir em negócios peculiares aos Estados, Programa de Ação Econômica do Governo
salvo para manter a República. Plano Trienal de Desenvolvimento Econômico e Social
eleição direta do presidente e vice-presidente da Re pública pôr sufrágio
direto da nação e a maioria absoluta de votos. 43. (UF-CE) As principais metas da atual política econômica do Brasil,
livre manifestação do pensamento pela imprensa ou pela tribuna, sem para o período de 1975-1979, estão contidas:
dependência de censura. no II Plano Nacional de Desenvolvimento
fixação da jornada de oito horas de trabalho, férias remuneradas, assis- no I Plano Nacional de Desenvolvimento :
tência social e sindicalização. na Constituição Federal
no Plano Nacional de Política Econômica
37. (PUC-SP) As propostas de introduzir o sistema parlamentarista no
Brasil republicano, ocorridas quase sempre em momentos de crise 44. (CELSO LISBOA-RJ) O voto secreto, eleições dietas, salário míni-
política, significaram uma mo, direito de voto às mulheres e deputados classistas foram as
tendência a diminuir os poderes do Executivo. principais características da Constituição de:
tentativa de encaminhar as reformas de base de for ma radical. a) 1824 b) 1891 c) 1934 d) 1937 e) 1945
disposição de recuperar a força do poder popular.
reforma das instituições políticas herdadas do Império. 45. (UF-MG) O modelo político implantado no Brasil a partir de 1964 é
tentativa de restaurar o regime federalista. definido pela(o):
expansão da tecnoburocracia, a qual exerce o poder e tem sob seu controle
38. (PUC-SP) A tendência à deterioração do salário mínimo real, sobre- todos os setores da vida econômica nacional.
tudo após 1964, pode ser encarada como resultado aliança entre setores modernos do empresariado e classes médias, os
do aumento dos preços dos produtos industrializados. quais no exercício do poder estimulam um processo de privatização
da maior exploração da força de trabalho. crescente da economia.
da discrepância entre o poder de venda e de compra do país, no exterior. fortalecimento do poder executivo, baseado na grande unidade de produ-
das tentativas de pressão pôr parte dos sindicatos. ção pública e privada, visando ao crescimento do produto interno
da proposta de introduzir a livre negociação nos acordos salariais. bruto nacional.
predominância das Forças Armadas como grupo dirigente, que implemen-
39. (PUC-SP) As opções de política econômica, no Brasil, na década de tam uma política deliberada de estatização da economia.
50, oscilaram entre concepções de nacionalismo e desenvolvimen- hegemonia dos partidos políticos representantes dos interesses agroexpor-
tismo, o que significa dizer que: tadores e industriais, que promovem um projeto de desenvolvimento
a participação direta do Estado na economia se alterava com propostas de eminentemente nacionalista.
isolacionismo econômico.
o favorecido de grupos estrangeiros se alterava com a restrição total à 46. (FATEC-SP) Assinale a alternativa incorreta. Quanto aos planeja-
remessa de lucros. mentos, após a Revolução de 1964, podemos afirmar que:
apenas as medidas protetoras da indústria nacional foram uma constante o primeiro plano econômico foi o PAEG — Plano de Ação Econômica
no período. Governamental —, elaborado pelo ministro Roberto Campos.
as relações entre empresas e trabalhadores eram diretamente controladas o Governo Revolucionário apresentava e executava um modelo econômico
pelo Congresso. baseado na redistribuição da renda nacional e maior controle do ca-
o atendimento das reivindicações operárias dependia das exigências da pital estrangeiro.
conjuntura econômica. preocupava-se o Governo Revolucionário com a racionalidade administrati-
va.
40. (FATEC-SP) As reformas de base — reforma agrária, reforma admi- os planos econômicos eram elaborados pelo recém-criado Ministério do
nistrativa, reforma bancária e reforma fiscal — tinham um nítido cará- Planejamento.
ter ideológico. Tratava-se de um instrumento com o qual o governo os planos econômicos baseavam-se no binômio "segurança e desenvolvi-
buscava unir todas as forças populistas mobilizadas e fazer crer à o- mento".
pinião pública a necessidade de mudanças institucionais na ordem
política, social e econômica, como condição essencial ao desenvol- 47. A Revolução de 1930, no Brasil, resultou, em grande parte:
vimento nacional. O texto acima está relacionado: da crescente insatisfação dos militares com a política de Washington Luís.
com o Programa de Reformas de João Goulart. do surgimento de movimentos reivindicatórios da classe proletária nos
com os propósitos reformistas da Revolução de 1964. grandes centros urbanos.
com os objetivos da Revolução de 1930. da agitação no Brasil Central em face da luta entre latifundiários e possei-
com o Programa de Metas de Juscelino Kubitschek de Oliveira. ros.
com o Plano de Ação Econômica e Social do governo Castelo Branco. do crescente distanciamento das classes políticas dos centros de decisão
no Rio de Janeiro.
41. (FGV-SP) Roberto Campos foi várias vezes ministro no Brasil e da ruptura interna das oligarquias, que deixam deter condições de exercer
destacou-se pôr suas posições: as funções de grupos dirigentes.
populistas
nacionalistas 48. O Constitucionalismo de 1932, uma forma de reação da burguesia
favoráveis ao capital estrangeiro paulista ao governo Vargas pretendia:
liberais retomar o controle político do país pela instauração do processo eleitoral.
contrárias à concentração econômica estabelecer os limites de atuação política dos Estados.
barrar o avanço das reivindicações salariais das classes médias.
42. (CESCEM-SP) O programa compreendia apenas os investimentos bloquear as reformas sociais pretendidas pelos tenentes revolucionários.
públicos e foi o maior passo que deu o Governo Dutra em direção ao organizar, a nível nacional, a oposição sindical ao regime corporativista.
planejamento em .escala nacional. O planejamento a nível regional
estava, entretanto, contemplado no texto da Constituição de 1946: 49. O Governo Castelo Branco (1964-67) caracterizou-se, entre outros
estipulava-se a necessidade de planos para desenvolver os valesios aspectos, por uma:
dos rios São Francisco e Amazonas, bem como de um plano para tentativa de composição com elementos da linha populista representados
combater as secas do Nordeste. por Kubitschek, Quadros e Goulart.

Conhecimentos Gerais 53 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
rígida política de contenção à inflação e repressão à subvenção. responsabilidade estatal em sociedades onde as instituições libe-
identificação com os ideais da Frente Ampla organizada pelo governador rais eram frágeis.
Carlos Lacerda. a recomendação de um sistema de tributação que fixasse obrigações iguais
procura de conciliar um governo democrático com os dispositivos ditatoriais para todos os brasileiros, a exemplo dos países liberais europeus
do Ato Institucional n° 5. que estabeleceram os mesmos direitos para todos os cidadãos.
promoção do desenvolvimento científico e tecnológico por intermédio do a federalização da Justiça e a consequente redução do poder local, de
plano de Metas e Bases para a Ação do Governo. acordo com os princípios constitucionais vigentes na sociedade nor-
te-americana.
50. (MACK) Não pertencem às características do período ocorrido no o enfraquecimento do Executivo federal, como ocorrência da alteração do
Brasil entre 1964 e 1978: sistema federalista e presidencialista da República brasileira.
eleições indiretas para presidente da República e para os governadores
dos Estados. 56. (MACK) O populismo, fenômeno político latino-americano no período
reforma constitucional e adoção da prisão perpétua e da pena de morte. pós-guerra, inicia-se no Brasil com a queda do "Estado Novo" e es-
pluripartidarismo e consolidação do poder político de grupos regionais. tende-se até a deposição de João Goulart. Pode ser definido como:
bipartidarismo e suspensão das imunidades parlamentares. a manipulação pelo Estado das camadas urbanas e suas reivindicações.
aumento do poder tecnocrático e implantação da Lei de Segurança Nacio- a expressão política autônoma da classe operária.
nal. a ditadura do proletariado que alija do poder a burguesia e a oligarquia
agrária.
51. (FGV) É correto afirmar, com relação aos sindicatos brasileiros, que: a queda do regime democrático e a instalação de um governo totalitário e
o Ministério do Trabalho tem o direito de intervir nas entidades, suspenden- antiindustrial.
do ou destituindo direções sindicais eleitas. um movimento antinacionalista e de defesa do capital estrangeiro.
sua ideologia baseia-se no anarquismo, que era predominante no movi-
mento operário brasileiro no final dos anos quarenta, quando foram 57. (MACK) São realizações do Governo de Getúlio Vargas (1951-1954):
implantados. a criação da SUDENE (Superintendência para o Desenvolvimento do
desde a sua organização observou-se uma plena independência com Nordeste) e do GEIA (Grupo de Estudos da Indústria Automobilísti-
relação ao possível controle por parte do Estado. ca).
existe uma grande autonomia financeira dos sindicatos frente ao Ministério a instituição do monopólio estatal sobre a exploração e refino do petróleo
do Trabalho. no Brasil e a fundação do BNDE (Banco Nacional de Desenvolvi-
eles foram organizados principalmente pêlos trabalhadores rurais, sendo a mento Econômico).
sindicalização dos trabalha dores urbanos um fenômeno mais re- abertura para ingresso do capital estrangeiro (em préstimos ou investimen-
cente. tos diretos) e a criação do CMN (Conselho Monetário Nacional).
52. (UBERL) O novo modelo político-econômico criado pela Revolução a reorganização dos sindicatos e a criação do BNH (Banco Nacional de
de 1964 foi responsável: Habitação).
pelo controle dos setores de base da nossa economia pelas multinacionais. a criação da OPA (Operação Pan-Americana) e o rompimento de rela-
pelo crescimento das pequenas e médias empresas. ções diplomáticas com a URSS.
por um crescimento da participação do Estado na economia.
pelo pequeno desenvolvimento do setor energético de nosso país. 58. (CESGRANRIO) Inspirando-se na "Carta dei Lavoro" do regime
pela privatização de um grande número de empresas estatais. fascista italiano, o Estado Novo intensificou a regulamentação das re-
lações mantidas entre as classes patronais e os trabalhadores, no
53. (UFRGS) Os governos brasileiros de Humberto Castelo Branco e processo de industrialização vivido pelo Brasil no período posterior a
Ernesto Geisel, no plano econômico, caracterizavam-se por: 1930. O espírito dessa intervenção estatal se expressa:
uma reformulação do planejamento econômico a fim de permitir maior I — na busca da harmonia social, caracterizada pelo fortalecimento do
expansão da indústria e do comércio nacional e estrangeiro. Estado que passa a tutelar as divergências e conflitos baseados em
um rígido controle da entrada de capitais estrangeiros no país através da interesses particularistas;
limitação às multinacionais. II — na tentativa de disciplinar a atuação dos diferentes agentes sociais
uma melhor distribuição da renda interna, evitando, assim, as tensões através da transformação de seus sindicatos em órgãos de colabora-
sociais. ção de classe;
uma crescente diminuição do endividamento externo, graças ao aumento III — na valorização do elemento nacional que se expressava tanto na
das exportações sobre as importações. expulsão dos judeus quanto na dos demais residentes de origem es-
um controle maior das importações, fazendo com que o saldo da balança trangeira;
comercial fosse quase sem prepositivo. IV — no estabelecimento de um salário mínimo calculado com base nos
índices de produtividade industrial, em atendimento a uma das prin-
54. (RF-RS) A implementação do Programa de Metas do governo Jus- cipais reivindicações dos trabalhadores urbanos.
celino Kubitschek foi de importância para a economia brasileira, pois: Assinale:
diversificou as exportações e abaixou os índices de inflação. se somente a afirmativa I está correta
provocou o crescimento do setor industrial e o ingresso maciço de capital se somente a afirmativa IV está correta
estrangeiro. se somente as afirmativas I e II estão corretas
evitou o deslocamento da força de trabalho do setor agrário para o industri- se somente as afirmativas II e III estão corretas
al. se somente as afirmativas II, III e IV estão corretas
nacionalizou o processo industrial do país, evitando a intervenção das
multinacionais. 59. (FUVEST) Entre as iniciativas de Getúlio Vargas em 1930, destaca-
impediu que a estrutura social das cidades se modificasse pôr influência da se a criação do:
industrialização. Programa de Integração Social.
Departamento Nacional de Telecomunicações.
55. (CESGRANRIO) A vitória dos aliados na II Guerra Mundial favoreceu Mimistério do Trabalho, Indústria e Comércio.
o agrupamento das forças de oposição ao Estado Novo em torno das Instituto Nacional de Previdência Social.
tradições do liberalismo ocidental. O regime constitucional inaugura- Partido Trabalhista Brasileiro.
do em 1946 firmava, como desdobramento desse processo:
a participação de todos os brasileiros maiores de 18 anos no processo 60. (UFRGS) A Ação Integralista Brasileira, organizada na década de 30
eleitoral, em conformidade com as Constituições liberais européias por Plínio Salgado, caracterizava-se por ser um movimento político
desde a Revolução Francesa. que preconizava a:
a manutenção da organização corporativa dos sindicatos como indicador da unificação com diferentes frentes, inclusive a Aliança Nacional Libertadora,

Conhecimentos Gerais 54 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
para combater o fascismo. cado pela ideologia nazista porque:
execução do Plano Cohén, a fim de evitar que o Brasil se inclinasse para o para os nazistas o judaísmo e o marxismo se identificavam e haviam cola-
totalitarismo de direita. borado para o declínio da Ale manha desde ala Guerra.
insurreição armada para garantia dos princípios revolucionários advogados Hitler não era apoiado em suas pretensões expansionistas pelos socialistas
pelo Comintem. e judeus;
realização de um amplo plebiscito para verificar se o povo apoiava o os nazistas temiam a influência política dos judeus na Alemanha;
Estado Novo. os socialistas e judeus, com auxílio da alta burguesia alemã, ameaçavam
instauração de um governo ditatorial ultranacionalista baseado na hegemo- tomar o poder;
nia unipartidária. tanto os judeus quanto os socialistas eram a favor de um governo totalitá-
rio, contrário à formação liberal dos nazistas alemães.
61. (UCBA) O Ato Institucional n° 5, legislação excepcional editada
durante o governo Costa e Silva, em 1968, resultou entre outros fato- 66. (UFMG) Em relação ao surgimento e à implantação do fascismo na
res: Itália e na Alemanha, no período inter-guerras, é CERTO afirmar
da crise econômico-financeira, com acelerado processo inflacionário, no que:
após 1964. o modelo econômico fascista procurou sanear as estruturas capitalistas,
da necessidade de reformulação da estrutura administrativa altamente abaladas pela crise de 1929, através do intervencionismo e da regu-
burocratizada do país. lamentação estatais.
do comportamento do Congresso Nacional, que recusou permissão para a Itália fascista conseguiu implantar uma área de influência política na
processar um de seus membros. Europa Oriental, no período compreendido entre as duas guerras
da possibilidade de surgimento de uma crise externa, em face da anulação mundiais.
do Acordo Militar Brasil-Estados Unidos. tanto a ascensão do Partido Fascista, na Itália, quanto a do Partido Nacio-
de pressões internas, com vistas a modificar o processo eleitoral, estabele- nal-Socialista, na Alemanha, foram consequências diretas da crise de
cendo eleições indiretas. 1929.
tanto na Itália quanto na Alemanha, o processo de ascensão dos partidos
62. (FGV) Dentre os partidos abaixo, apenas um não foi constituído fascista e nacional-socialista foi favorecido pelo apoio dos partidos
recentemente. Trata-se do: políticos de esquerda.
a) PDT b) PP c) PDC d) PT e) PDS A conquista do poder pêlos líderes fascistas Benito Mussolini e Adolf Hitler
só se tornou possível após o desmantelamento dos sistemas consti-
63. (FGV) O "New Deal" norte-americano foi: tucionais vigentes na Itália e na Alemanha.
a nova política externa norte-americana com relacão à América Latina que
foi inaugurada pelo estreitamento das relações entre os presidentes 67. (CESGRANRIO) A crise do Estado liberal, evidenciada ao término
Roosevelt (EUA) e Cárdenas (México), e pela criação da União da Primeira Guerra Mundial, assinalou a falência da sociedade liberal
Pan-americana. clássica, aparecendo, nessa conjuntura, o fascismo. As principais ca-
a política econômica adotada pelo Presidente Roosevelt para aumentar o racterísticas dos movimentos, partidos e regimes fascistas foram as
nível de produção e emprego nos EUA. seguintes:
o acordo celebrado entre os EUA e o Reino Unido para a cessão de 1 — A ideologia nacionalista, anticomunista e anticapitalista, típica das
equipamento bélico norte-americano à Inglaterra antes da entrada camadas médias duplamente ameaçadas — pelo bolchevismo e pe-
dos EUA na 2ª Guerra Mundial. la proletarização;
o auxílio econômico prestado pelos EUA às nações européias após a 2ª 2 — A formação de grupos paramilitares voltados para o esmagamento
Guerra Mundial. das organizações e movimentos do proletariado urbano e rural;
o conjunto de medidas legais que visava acabar com a segregação racial 3 — A mobilização de grandes massas urbanas contra as ameaças às
em empregos e moradias nos EUA. liberdades públicas e às instituições parlamentares;
4 — A associação entre os grupos ou partidos fascistas e os porta-vozes
64. (CESGRANRIO) "Ação, e ação agora, nesta hora difícil da vida do grande capital contra os liberais tradicionais e os socialistas;
nacional... A única coisa da qual devemos ter medo é do próprio me- 5 — O combate à violência como forma de atuação política contra os
do... Não perdemos a confiança no futuro da democracia. O povo dos adversários das idéias fascistas. Assinale:
EUA não esmoreceu. Em sua angústia ele confiou-nos um mandato se apenas a proposição 1 estiver correta;
que deseja direto e vigoroso em sua ação. Pediram-me disciplina e se apenas a proposição 5 estiver correta;
direção, além de liderança. Fizeram-me o instrumento atual de seus se apenas as proposições 2 e 3 estiverem corretas;
desejos. E é no próprio espírito desse dom que eu o assumo". O tex- se apenas as proposições 1, 2 e 4 estiverem corretas;
to acima, parte do discurso de Franklin D. Roosevelt como presidente se apenas as proposições 3, 4 e 5 estiverem corretas.
dos EUA, em 4 de março de 1933, situado sobre o pano de fundo da
Grande Depressão da década de 30, permite-nos afirmar que: 68. (UFRGS) O Governo Provisório de Getúlio Vargas (1930-34) sofreu,
1 — Os EUA viviam numa crise econômica e social sem precedentes, desde o seu início, a oposição de São Paulo, entre outros motivos,
desde o "estouro" da Bolsa de Nova York, em outubro de 1929; porque o referido Estado desejava:
2 — A maioria dos cidadãos norte-americanos perdera a confiança na o afastamento do interventor Pedro de Toledo, em face do seu comporta-
democracia e inclinava-se para as tendências totalitárias e repressi- mento com o tenentismo.
vas; a introdução de representações classistas dos sindicatos profissionais, o
3 — A posse de Roosevelt confirmava a fé dos norte-americanos em suas que contrariava a política getulista.
promessas de candidato, resumidas na ideologia do "New Deal"; a extensão do direito de voto às mulheres, soldados e analfabetos, a fim
4 — As propostas de Roosevelt, além de demagógicas, indicavam o de democratizar o sistema eleitoral.
caminho da recessão econômica, provocando fortes resistências en- a indicação de um interventor civil, assim como a imediata constitucionali-
tre os democratas. zação do país.
Assinale: a implantação de um governo forte, centralizado, que dominasse a vida
se apenas a afirmação 1 estiver certa; econômica, para garantia dos preços do café.
se apenas a afirmação 3 estiver certa;
se apenas a afirmação 4 estiver certa; 69. (UC-BA) O golpe de Estado de Getúlio Vargas, que instituiu o Esta-
se apenas as afirmações 1 e 3 estiverem certas; do Novo (1937-45), usou, como pretexto para a sua realização,
se apenas as afirmações 2 e 4 estiverem certas. o perigo que representava para a nação a penetração da direita nas Forças
Armadas.
65. (MACK) A ascensão de Hitler ao governo alemão foi marcada por o desejo de conter a ideologia da direita apresenta da pela Ação Integralis-
uma implacável perseguição a socialistas e judeus; tal fato era justifi- ta Brasileira.

Conhecimentos Gerais 55 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
a inquietação social que existia no Nordeste em virtude da alta do custo de
vida. 04. (PUC) Entre as explorações tradicionais do Nordeste, aquela tem sido
a possibilidade de uma revolução comunista, conforme constava de um melhor aproveitada pela indústria moderna é a:
documento em poder do governo — o Plano Cohén.
a necessidade de conter a agitação política pela Aliança Liberal nos gran- a) de algodão mocó.
des centros urbanos. b) da cana-de-açúcar.
c) do couro.
RESPOSTAS d) do agrave.
1. a; 11. d; 21. c; 31. e; 41. c; 51.a; 61. c; e) da mandioca.
2. b; 12. b; 22. c; 32. c; 42. c; 52.c; 62. c;
3. b; 13. d; 23. b; 33. d; 43. a. 53.a; 63. b;
4. c; 14. d; 24. b; 34. d; 44. c; 54.b; 64. d; 05. (FGV) O litoral sul da Bahia caracteriza-se pela presença da monocultu-
5. a; 15. a; 25. a; 35. c; 45. a; 55.b; 65. a; ra de:
6. b; 16. b; 26. d; 36. e; 46. b; 56.a; 66. a;
7. b; 17. a; 27. c; 37. a; 47. e; 57.b; 67. d; a) cana-de-açúcar
8. c; 18. c; 28. e; 38. c; 48. a; 58. c; 68. d; b) algodão
9. d; 19. e; 29. c; 39. a; 49. a; 59.c; 69. d. c) amendoim
10. e; 20. a; 30. a; 40. a; 50. c; 60.e; d) cacau
e) sisal

GEOGRAFIA - PROVA SIMULADA I 06. O produto que acusou uma rápida expansão nos últimos anos, estando
http://www.coladaweb.com/exercicios-resolvidos/exercicios- entre os quatro mais importantes atualmente exportados pelo Brasil é:
resolvidos-de-geografia/agricultura
a) o arroz, cultivado principalmente no Rio Grande do Sul e Goiás;
Exercícios sobre agricultura b) o fumo, cultivado principalmente em Santa Catarina e Bahia;
Questões: c) o amendoim, cultivado principalmente em São Paulo, Paraná e Mato
Grosso;
01. De acordo com o mapa a seguir, assinale a alternativa cuja seqüência d) o milho, cultivado principalmente em São Paulo, Paraná e Minas Gerais;
numérica apresente a respectiva correspondência com os produtos de e) a soja, cultivada principalmente no Rio Grande do Sul e Paraná.
destaque em sua economia:
07. (OSEC) "Nas encostas montanhosas, onde a erosão é mais intensa
devem-se cultivar (de preferência em cima de terraços) produtos permanen-
tes, como a arboricultura; os vales e as planícies ficam reservados para as
culturas temporárias."

A principal idéia contida no texto é o fato de que:

a) As técnicas agrícolas variam de acordo com os tipos de cultivo.


b) As culturas, para defesa dos solos, devem-se distribuir de acordo com o
relevo.
c) As técnicas agrícolas estão na dependência dos tipos de relevo.
d) O relevo não pode interferir na escolha dos cultivos.
e) A erosão é mais intensa nas áreas montanhosas do que nas planas.
a) I – petróleo; II – algodão; III – cana-de-açúcar; IV – fumo.
b) I – babaçu; II – cana-de-açúcar; III – fumo; IV – tungstênio. 08. As primeiras áreas de cultivo do café em São Paulo e Paraná foram
c) I – carnaúba; II – sal; III – petróleo; IV – cana-de-açúcar. respectivamente:
d) I – cana-de-açúcar; II – petróleo; III – algodão; IV – cacau.
e) I – sal; II – cana-de-açúcar; III petróleo; IV – cacau. a) a Mogiana e o Planalto de Curitiba;
b) a Alta Paulista e o norte do Paraná;
c) o Vale do Paraíba e o norte do Paraná;
02. (UNIFENAS) O meeiro constitui, no Brasil, um tipo característico de d) o Vale do Paraíba e o sul do Paraná;
trabalhador rural: e) o noroeste de São Paulo e do Paraná.
a) de cuja terra é co-proprietário.
b) que recebe em pagamento metade do salário pago na região. 09. (STA. CECÍLIA - Santos) Os maiores produtores brasileiros de cana-de-
c) que recebe em pagamento metade dos lucros do proprietário. açúcar e cacau são, respectivamente:
d) que paga ao proprietário metade do aluguel da terra ocupada.
e) que entrega ao proprietário metade do que produziu. a) Pernambuco e Bahia
b) Pernambuco e Ceará
c) Ceará e Bahia
03. (PUC) O maior parcelamento das propriedades, a presença de culturas d) Paraná e Ceará
diversificadas em áreas de brejos constituem características no Nordeste, e) São Paulo e Bahia
notadamente:

a) no Meio-Norte. 10. (UNISA) Chamamos de sistemas agrícolas:


b) no Agreste.
c) na Zona da Mata. a) As formas de divisão de glebas, em relação às culturas desenvolvidas.
d) no Sertão b) O sistema de distribuição dos cultivos, em relação ao solo e todos produ-
e) no Recôncavo. tos agrícolas.

Conhecimentos Gerais 56 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
c) As formas de financiamento da produção e da comercialização dos a) a Região Sudeste coordenando o mercado nacional, caracteriza-se por
produtos agrícolas. ser exportadora unicamente de produtos provenientes do setor primário.
d) Aos sistemas planejados de produção agrícola.
e) Ao conjunto de técnicas empregadas para obtenção da produção agro- b) A Região Sul desempenha um papel eminentemente industrial, como
pastoril. fornecedora de produtos do setor secundário.

c) A Região Norte, caracteriza-se pela exportação de matéria-prima de


origem diversa, com destaque para os minérios.
Resolução:
01. E d) A Região Nordeste, mesmo com seus problemas endêmicos consegue
02. E ser fornecedora de alimentos para a força de trabalho de outras regiões.
03. B
04. A e) A Região Centro-Oeste caracteriza-se principalmente pela exportação de
05. D produtos agrícolas com destaque para o cacau e o fumo.
06. E
07. B
08. C 05. (UNIFENAS) São características do comércio exterior brasileiro na
09. E década de 80, exceto:
10. E
a) Aumento das exportações e diminuição das importações.
b) Grande aumento nas exportações de produtos industrializados.
c) Saldos comerciais positivos a partir de 83.
PROVA SIMULADA II
d) Diversificação dos mercados compradores.
e) Diminuição significativa do comércio com a Argentina.
Exercícios sobre comércio externo

Questões: 06. (UFMG) Com a abertura das fronteiras brasileiras aos produtos manufa-
01. (CESGRANRIO) No 1º aniversário do Plano Real, festejou-se a queda turados estrangeiros, evidenciou-se a fraca competitividade da maioria dos
das taxas de inflação de 50% para 2% ao mês. Para muitos analistas, no setores industriais do país. Sobre esse aspecto da nossa indústria, todas as
entanto, o desempenho do Real, no início de 1995, esteve ameaçado, alternativas estão corretas, exceto:
tendo em vista repercussões das dificuldades experimentadas pelos planos
da estabilização econômica dos governos do México e da Argentina, que a) A competitividade da indústria está comprometida pelas recentes e
rediriam na manutenção prolongada de políticas de: generalizadas restrições à entrada de tecnologia estrangeira a à penetra-
ção de bens de capital.
a) substituição de importações por similares nacionais.
b) transferência de tecnologias avançadas dos países desenvolvidos. b) A falta de competitividade da indústria brasileira resulta da fraca produti-
c) criação de empresas estatais em setores estratégicos. vidade de determinados setores e da baixa qualidade dos produtos coloca-
d) sobrevalorização da moeda nacional frente ao dólar norte-americano. dos no mercado.
e) atração de investimentos estrangeiros de longo prazo.
c) A indústria brasileira adotou, até bem recentemente, a estratégia de
aumentar receitas por meio de aplicações financeiras em detrimento de
02. (FEMM/FIO/VEST) As exportações de manufaturas destacam-se no investimentos produtivos na modernização do setor.
corredor de exportação de:
d) A maior parte dos setores dessa atividade é voltada apenas para o
a) São Paulo mercado interno que, embora se situe entre os maiores do mundo, é pouco
b) Minas Gerais – Espírito Santo exigente e não estimula a competitividade.
c) Rio de Janeiro
d) Paraná e) N. d. a.
e) n.d.a.

07. (BRAGANÇA PAULISTA) Para facilitar o aumento da produção brasilei-


03. (UNIFENAS) Sobre o comércio exterior brasileiro seria errado afirmar ra destinada à exportação, o governo federal criou os "corredores de expor-
que: tação", que podem ser assim definidos:

a) Houve grande aumento das exportações de manufaturados e semi- a) sistema de conjugação de transportes, portos, silos e frigoríficos para
industrializados superando exportações de produtos primários. receber, conservar e exportar os produtos para o mercado externo;
b) Menor dependência em relação ao mercado norte-americano. b) conjunto de rodovias que alcançam os mais distantes e interiorizados
centros de produção para conectá-los com os grandes eixos viários;
c) Grande diversificação quanto aos tipos de produtos exportados e quanto
aos parceiros comerciais. c) tratamento preferencial que, enfatiza os principais produtos locais, como
a soja em Paranaguá, o café em Santos, o minério de ferro em Vitória e
d) Apresenta diminuição gradativa do volume de mercadorias exportadas e outros;
do valor de exportações.
d) conjunto de normas e processos fiscais e financeiros que desburocratiza-
e) A balança comercial apresenta um superávit, desde 82, apesar de não ram e agilizaram as exportações;
poder ser considerado como lucro.
e) sistema de empresas de produção, transporte e armazenamento - as
trading companies - para escoamento e exportação de produção.
04. (UFPA) As regiões brasileiras exercem diferentes papéis no que diz
respeito a “divisão inter-regional do trabalho” ressaltando-se que:
08. O acordo com os europeus

Conhecimentos Gerais 57 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
c) do plioceno
"O acordo de cooperação entre a União Européia e o Mercosul, assinado d) do cambriano
nos dias 15 e 20 de dezembro de 1995, prevê o fomento do intercâmbio em e) do permocarbonífero
diversos setores. Por este acordo, ficou acertado que os Estados-partes da
União Européia e os países-membros do Mercosul envidarão esforços a fim
de promover a cooperação empresarial com o propósito de criar um marco 02. (CEFET-PR) dentre as citadas assinale a alternativa que contenha
favorável de desenvolvimento econômico que tenha em conta seus interes- apenas as fontes de energia renováveis mais utilizadas no Brasil:
ses mútuos. Para reafirmar as bases de tal acordo, particularmente o
presidente francês Chirac empenhou-se em convencer o Brasil das vanta- a) Solar, hidrelétrica e eólica.
gens de atrelar os negócios nacionais preferencialmente à Europa em lugar b) Hidráulica, lenha e biomassa.
de fazê-lo com os Estados Unidos. Chirac ofereceu a França como porta de c) Hidráulica, xisto e solar.
entrada para ampliar o comércio brasileiro com a União Européia." d) Petróleo, solar e lenha.
(adaptado da Revista Mercosul, maio de 1996 e Revista Veja, março de e) Álcool, eólica e solar.
1997)

De acordo com o conteúdo do texto podemos afirmar que, exceto: 03. (PUC) A Usina de Itaipu é um empreendimento conjunto:

a) Os EUA vêem com maus olhos a concorrência que o Mercosul faz à a) Brasil – Paraguai;
ALCA (Área de Livre Comércio das Américas. b) Brasil – Argentina;
c) Brasil – Paraguai – Argentina;
b) O texto não corresponde à realidade, não há grande interesse em inte- d) Argentina – Paraguai;
grar o Mercosul à U.E. (União Européia). e) Brasil – Uruguai.

c) O esforço de ampliar os contatos com as economias emergentes, entre


outros o Brasil, e a preferência de negociações entre blocos. 04. (PUC) A área carbonífera de Santa Catarina compreende os municípios
de:
d) Dentro da Nova Ordem Mundial a idéia é ampliar cada vez mais os
blocos econômicos. a) Brusque, Jaraguá do Sul e Lages;
b) Campos Novos, Chapecó e Aranguá;
e) O Mercosul já mantém relações amplas com a U.E. c) Joinville, Blumenau e Rio do Texto;
d) Criciúma, Lauro Müller e Urussanga;
e) Itajaí, Florianópolis e Laguna.
09. (USP) Com base nas informações do gráfico abaixo, podemos afirmar
que, no período de 1966 e 1975:
05. A bacia sedimentar do Brasil, que responde pela maior produção de
a) o valor das exportações brasileiras foi sempre inferior ao valor das impor- petróleo é:
tações;
b) o valor das exportações brasileiras atingiu seu ponto mais baixo no ano a) Bacia de Carmópolis.
de 1966; b) Bacia de Tabuleiro do Martins.
c) o valor das importações brasileiras atingiu seu ponto mais alto no ano de c) Bacia do Meio-Norte.
1975; d) Bacia do Recôncavo Baiano.
d) sempre houve equilíbrio entre o valor das exportações e o valor das e) Bacia de Campos.
importações brasileiras;
e) a maior diferença entre o valor das exportações e o valor das importa-
ções brasileiras ocorreu em 1974. 06. (FGV) Sobre o consumo de energia no Brasil é correto afirmar que:

a) a Região Sudeste não consegue consumir toda a energia que produz;


b) o setor residencial e de comércio representam 80% do consumo total de
Resolução: energia;
01. D c) mais da metade da energia consumida no país provém de fontes renová-
02. A veis, como a hidráulica e a biomassa;
03. D d) nesta década, devido às sucessivas crises econômicas, não tem havido
04. C aumento do consumo de energia;
05. E e) o petróleo e o carvão mineral representam mais de 70% de energia
06. A produzida para consumo no país.
07. A
08. B
09. E 07. (TAUBATÉ) Usina brasileira que se revelou um verdadeiro fracasso em
todos os aspectos: técnico, financeiro, social e ecológico. Inundou 2.360
metros quadrados de floresta, sem qualquer aproveitamento, e vai gerar
uma energia muito cara em relação ao investimento, sem atender à de-
PROVA SIMULADA III
manda da região:
TESTES OFICIAIS
a) Tucuruí
Exercícios sobre fontes de energia b) Balbina
c) Xingó
Questões: d) Orocó
01. As jazidas brasileiras de carvão mineral localizam-se em terrenos, e) Paratinga
datando geologicamente:

a) do proterozóico 08. A energia elétrica, no Brasil, contribui de maneira significativa para


b) do triássico atender às necessidades do país em fontes de energia. O setor que mais

Conhecimentos Gerais 58 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
utiliza ou consome energia elétrica no Brasil é: b) petroquímica – automobilística – siderúrgica.
c) elétrica – eletrônica – têxtil.
a) a indústria d) informática – microeletrônica – biotecnológica.
b) os domicílios e) alimentícia – de bebidas finas – de cosméticos.
c) o comércio
d) a iluminação pública
e) os transportes 04. (UESPI) A respeito da indústria moderna, é correto afirmar:

a) com as inovações tecnológicas atuais, eliminou-se a divisão técnica do


09. O levantamento do potencial hidráulico das principais bacias hidrográfi- trabalho.
cas brasileiras demonstra a grande supremacia dos rios da bacia: b) seus trabalhadores, chamados de artesãos, possuem uma clara idéia de
como ocorre todo o processo de produção, trocando freqüentemente de
a) Amazônica função dentro da empresa.
b) do São Francisco c) não mais se baseia no assalariamento, mas no regime de parceria.
c) do Paraná d) tende a absorver maior capacidade técnica e científica, deslocando
d) do Tocantins-Araguaia tarefas para a terceirização.
e) do Leste e) não se preocupa com a produtividade, passando a intensificar a competi-
tividade.

10. (OSEC) O conjunto hidroelétrico de Urubupungá, situado na divisa de


São Paulo com Mato Grosso do Sul, é constituído pelas usinas: 05. (ESCCAI) “No mundo capitalista a preocupação primordial é obtenção
de lucros cada vez maiores. É dessa busca incessante de lucros máximos
a) Furnas e Mascarenhas de Morais que resultam as estratégias de localização geográfica das empresas indus-
b) Volta Grande e Estreito triais, que em inúmeros fatores têm de ser considerados isoladamente e em
c) Três Marias e Furnas conjunto.”
d) Jupiá e Ilha Solteira
e) Presidente Bernardes e Manguinhos A partir do texto acima conclui-se que os fatores mais importantes são,
exceto:

Resolução: a) Mercado consumidor.


01. E b) Energia.
02. B c) Matéria-prima.
03. A d) Legislação ambiental.
04. D e) Mão-de-obra.
05. E
06. C
07. B 06. (UFF) O interesse dos governos estaduais em instalar indústrias em
08. A suas áreas por meio de incentivos fiscais levou-os a travar uma "guerra
09. A fiscal". Um dos Estados que há pouco se valeu desse recurso foi o Rio de
10. A Janeiro. Assinale a opção que indica corretamente a região do Estado do
Rio de Janeiro que mereceu, recentemente, destaque no noticiário dos
PROVA SIMULADA IV jornais pela instalação de grande indústria atraída por essa política da
"guerra fiscal":

Exercícios sobre indústria de transformação a) Turística da costa sul.


b) Campos, no norte fluminense.
Questões: c) Serrana norte.
01. (UNOPAR) As cidades de Volta Redonda (RJ) e Camaçari (BA) desta- d) Vale médio d rio Paraíba do Sul.
cam-se, respectivamente, na concentração de indústrias: e) Suburbana do Grande Rio.

a) siderúrgicas e alimentícias.
b) alimentícias e petroquímicas. 07. (UNIFOR) Os novos investimentos em regiões mais distantes do eixo
c) eletroeletrônicas e de calçados. Rio-São Paulo estão permitindo a algumas cidades nordestinas, um cres-
d) siderúrgicas e petroquímicas. cimento industrial maior do que alguns pólos econômicos do Centro-Sul.
e) eletroeletrônicas e têxteis. Essa expansão se deve, basicamente:

a) ao esgotamento do mercado consumidor no eixo Rio-São Paulo;


02. (UNIFOR) Ao processo contemporâneo de produção de bens industri- b) à resposta dos problemas sociais que até a década de 80 impediram a
ais, simultaneamente em vários países, através da padronização de mode- entrada de capital;
los tecnológicos e de consumo, suplantando as fronteiras nacionais pela c) ao aquecimento recente da indústria do turismo, exigindo maior tecnolo-
escala mundial, dá-se o nome de: gia para a Região;
d) à estabilidade da moeda que permitiu operar o significativo parque
a) internacionalização do capital. industrial nordestino;
b) globalização. e) ao crescimento do mercado consumidor nordestino associado às vanta-
c) terceirização. gens fiscais e ao baixo custo da mão-de-obra.
d) monopólio transnacional.
e) neoliberalismo.
08. (UNIMEP) Em relação à privatização da Vale do Rio Doce, existiu
argumentos pró e argumentos contra. Para os defensores da desestatiza-
03. (UEMA) São indústrias de ponta na terceira Revolução Industrial: ção:

a) metalúrgica – construção civil – naval. I. A Vale não tinha importância estratégica para o desenvolvimento econô-

Conhecimentos Gerais 59 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
mico-social do país. a) bovinos e eqüinos
II. O Estado deveria deixar a função de empresário. b) eqüinos e asininos
III. O financiamento da Vale seria um mau negócio para o Estado. c) asininos e muares
IV. Privatizar a Vale não seria privatizar o solo brasileiro. d) suínos e ovinos
V. A própria empresa, livre de burocracia, poderia produzir mais, pagar e) ovinos e caprinos
mais impostos e gerar mais empregos.

Da relação anterior, são, particularmente, eram argumentos neoliberais: 02. (MACKENZIE) O Pantanal mato-grossense possui características
singulares que o individualizam e tornam uma unidade fisiográfica e morfo-
a) I e IV estrutural única no território brasileiro, com uma economia caracterizada
b) II e IV pela:
c) III e IV
d) V e IV a) criação extensiva de gado bovino.
e) Todas b) criação intensiva de gado bovino.
c) extração mineral.
d) elevada densidade de produção agrícola.
09. (UNIMEP) A crise econômica por que passou o Brasil na década de 80 - e) policultura comercial.
a "década perdida", como ficou conhecida - pôs fim ao período de extraor-
dinário crescimento econômico ocorrido nas três décadas anteriores. Da
década de 50 até a de 70, impulsionado por um processo de industrializa- 03. (CESGRANRIO) Que atividade econômica foi desenvolvida no Vale do
ção da sociedade, o Brasil apresentou bom desenvolvimento econômico Paraíba do Sul, como fase intermediária entre a cultura cafeeira e a indús-
tanto em nível regional quanto mundial. Nesse período, os ingredientes tria?
básicos do grande crescimento econômico industrial do país foram:
a) plantação de milho
a) a forte participação de capital estatal e estrangeiro na economia; b) cultivo de videira
b) o fácil endividamento externo; c) plantação de algodão
c) a abundância de mão-de-obra; d) pecuária leiteira
d) a grande disponibilidade de recursos naturais; e) rizicultura
e) a crescente presença estrangeira na indústria de bens não-duráveis.

04. O rebanho ovino do Brasil, em razão das condições climáticas mais


10. (UNIFENAS) A organização do espaço geográfico brasileiro após a favoráveis, concentra-se principalmente no Estado de:
industrialização sofreu mudanças profundas. Seria errado afirmar:
a) São Paulo
a) grande concentração de atividades e decisões no Sudeste, tendo São b) Mato Grosso
Paulo como centro polarizador; c) Rio Grande do Sul
d) Rio de Janeiro
b) orientação da economia nacional com aplicação do modelo econômico e) Pará
centro-periferia;

c) maior integração do espaço brasileiro com desenvolvimento da rede de 05. O Vale do Itajaí (SC) destaca-se por apresentar expressivo rebanho:
transporte e comunicações interligando o Sudeste ao resto do país;
a) caprino
d) maior interdependência entre as regiões com a divisão inter-regional do b) bubalino
trabalho; c) ovino
d) eqüino
e) produção industrial se desenvolve em função das exportações, devido à e) bovino de leite
inexistência de mercado interno.

Resolução: 06. (SANTA CECÍLIA - Santos) A maior parte do rebanho bovino brasileiro
01. D está concentrada na região:
02. B
03. D a) Sudeste
04. D b) Sul
05. D c) Centro-Oeste
06. D d) Nordeste
07. E e) Norte
08. E
09. E
10. E As questões 07 e 08 estão ligadas ao texto a seguir:

"O homem está destruindo, em poucas décadas, o que a natureza levou


PROVA SIMULADA V milhões de anos para construir. A enorme capa de basalto, encobrindo o
arenito, já está totalmente desaparecida, em virtude da erosão. A prática da
queima e o pisoteio dos campos pelo gado bovino e principalmente ovino,
Exercícios sobre pecuária não permitem uma margem de tempo para que a terra recupere suas
qualidades naturais."
Questões:
07. O texto acima aplica-se melhor às áreas agropecuárias do:
01. (PUC) A Região Sul se destaca em termos de atividade criatória e entre
as regiões brasileiras é a que dispõe do maior rebanho de: a) sul de Goiás
b) oeste de Mato Grosso

Conhecimentos Gerais 60 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
c) oeste de Mato Grosso do Sul c) Santos, Rio de Janeiro e Salvador.
d) norte do Paraná d) Rio de Janeiro, Santos e Vitória.
e) oeste do Rio Grande do Sul e) Santos, Paranaguá e Vitória.

08. Qual das seguintes alternativas apresenta o tema mais abrangente do 04. (PUCC) A linha principal da Ferrovia do Aço destina-se a ligar:
texto?
a) Belo Horizonte ao Rio de Janeiro.
a) Degradação dos recursos naturais. b) São Paulo ao Rio de Janeiro.
b) Empobrecimento de áreas agrícolas. c) Belo Horizonte ao Espírito Santo.
c) Erosão em solos de campos. d) Belo Horizonte a São Paulo.
d) Conseqüências de atividades pecuárias. e) Brasília a Belo Horizonte.
e) Conseqüências do desmatamento.

Mapa para as questões 5 e 6


09. (UNISA) Na região Sudeste, dois Estados se destacam na criação de
gado:

a) Espírito Santo e Rio de Janeiro;


b) Minas Gerais e Espírito Santo;
c) São Paulo e Rio de Janeiro;
d) Minas Gerais e São Paulo;
e) Rio de Janeiro e Minas Gerais.

10. (FUVEST) "Até hoje, a produção leiteira é das mais importantes do vale
que se tornou uma das mais fortes áreas da zona de laticínios da Região."
O vale e a Região a que se refere o texto são, respectivamente:

a) Vale do Paraíba e Região Sudeste;


b) Vale do Ribeira e Região Sudeste;
c) Vale do Rio Doce e Região Sudeste;
d) Vale do São Francisco e Região Nordeste;
e) Vale do Itajaí e Região Sul.

Resolução:
01. D
02. A
03. D
04. C
05. E
06. C 05. As setas I, II e III indicam, respectivamente, importações brasileiras de:
07. E
08. A a) laticínios, cobre e estanho.
09. D b) cobre, trigo e petróleo.
10. A c) estanho, petróleo e laticínios.
d) petróleo, cobre e trigo.
PROVA SIMULADA VI e) trigo, laticínio e cobre.

Exercícios sobre transportes


06. Os principais portos de exportação de minérios no Brasil são:
Questões:
a) São Luis – Itaqui e Vitória – Tubarão.
01. (OSEC) Qual é o maior corredor de exportação do Brasil?
b) Paranaguá e Santos.
c) São Luis – Itaqui e Rio Grande.
d) Santos e Rio Grande.
02. (MACKENZIE) O Projeto Radam, entre outras coisas, tem mostrado a
e) Vitória – Tubarão e Paranaguá.
grande riqueza florestal da Amazônia. O seu aproveitamento econômico
pela indústria madeireira é principalmente dificultado:
07. A grande importância da Estrada de Ferro Vitória - Minas está ligada:
a) pela heterogeneidade e dispersão das espécies arbóreas;
b) pelas inundações das várzeas;
a) ao transporte de minério de ferro extraído do Quadrilátero Ferrífero;
c) pelas dificuldades de circulação;
b) ao escoamento da maior parte da produção agrícola de Minas Gerais;
d) pela má qualidade das madeiras.
c) à grande extensão de sua linha, permitindo a penetração ao interior de
e) n.d.a.
Minas Gerais;
d) ao transporte de gado proveniente do Triângulo Mineiro até os frigoríficos
localizados nos grandes centros consumidores;
03. (UNIMEP) Segundo o valor das exportações, os principais portos do
e) ao escoamento dos produtos oriundos do parque industrial mineiro.
Brasil são, respectivamente:

a) Santos, Rio de Janeiro e Porto Alegre.


08. (UNIMEP) A partir de 1860 e até 1879, houve a chamada expansão e
b) Rio de Janeiro, Santos e Recife.
evolução do sistema paulista de transportes. Tal evolução se deve à ex-

Conhecimentos Gerais 61 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
pansão cafeeira. Nesse sentido, os transportes que ganharam primazia 03. (CESGRANRIO) mais importante área de extração de sal no Brasil:
foram, naturalmente:
a) região salineira de Cabo Frio (RJ)
a) os marítimos b) região salineira potiguar (RN)
b) os rodoviários c) região salineira do Ceará (CE)
c) as ferrovias d) região salineira do Rio Grande do Sul (RS)
d) os transportes aéreos e) n.d.a.
e) os transportes fluviais

04. (PUC) A exploração de reservas de ferro e de manganês do Brasil


09. (PUC) Relacione os portos de Santos, Paranaguá, Rio Grande, Tubarão Sudeste se desenvolve em Minas Gerais e, mais precisamente:
e Areia Branca, respectivamente, com os principais produtos exportados:
a) no vale do Jequitinhonha.
a) café, algodão, soja, manganês e sal; b) no vale do São Francisco.
b) manufaturados, soja, carne, ferro e sal; c) nos vales superiores dos rios das Velhas, Doce e Paraopeba.
c) café, manufaturados, soja, ferro e sisal; d) no Triângulo Mineiro.
d) manufaturados, madeira, fumo, ferro e açúcar; e) no alto vale do Rio Grande.
e) banana, carne, manganês, manufaturados e sal.

05. (UnB) As jazidas de manganês no maciço de urucum, ao sul de Corum-


10. (MED. - Santos) O desenvolvimento da malha ferroviária no estado de bá, tem importância reduzida quando comparadas com as jazidas do Ama-
São Paulo, voltada para o litoral, com marcante afunilamento deve-se: pá, em decorrência:

a) à boa situação geográfica de Santos, que atraiu as ferrovias; a) do teor mais baixo do minério.
b) ao tipo de produção agrícola voltada para a exportação implantada no b) da pequena quantidade de minério.
Estado; c) das dificuldades de transporte.
c) à situação geográfica da capital paulista, próxima ao litoral; d) do grande consumo das proximidades.
d) aos problemas geográficos representados pela movimentação orogênica e) n.d.a.
do planalto;
e) aos incentivos estatais.
06. (UNIRIO) Muitos fatores geográficos favorecem a extração de sal
marinho na fachada litorânea do Rio Grande do Norte:
Resolução:
a) o clima tropical de altitude;
01. Porto de Santos. b) as fortes marés, cuja altura oscila entre 3 e 4m;
02. A c) as baixas temperaturas ali reinantes (18º - 36º em média);
03. E d) o clima equatorial superúmido.
04. D e) n.d.a.
05. D
06. A
07. A 07. (FAAP) A Companhia Vale do Rio Doce é uma empresa:
08. C
09. B a) de exploração madeireira
10. B b) hidrelétrica
c) siderúrgica
PROVA SIMULADA VII d) exportadora de minério de ferro
e) de navegação fluvial
Exercícios sobre indústria de extração mineral

Questões: 08. (PUCC) Em Geologia, o movimento tectônico responsável pela forma-


ção de montanhas é:
01. (PUC) O levantamento das potencialidades do meio natural constitui
toda a estratégia dos programas de desenvolvimento regional. Nesse a) epirogênse
campo, a maior contribuição para o conhecimento da Amazônia tem sido: b) diagênese
c) epigênese
a) da SUDAM d) morfogênese
b) da BASA e) orogênese
c) do Projeto RADAM
d) do INCRA
e) do MINTER 09. (PUCC) Pode-se relacionar manganês, carvão e sal com as seguintes
unidades político-administrativas do Brasil:

02. (CESGRANRIO) Porto salineiro mais importante, situado no Nordeste a) Amapá, Santa Catarina e Rio Grande do Norte;
do País: b) Amazonas, Pará e Acre;
c) Amapá, Rio Grande do Sul e Goiás;
a) Areia Branca d) Rondônia, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul;
b) Aracati e) n.d.a.
c) Mucuripe
d) Camocim
e) Luiz Correia 10. A exploração das salinas no Brasil está mais desenvolvida nos Estados
do Rio Grande do Norte e do Rio de Janeiro. Qual a combinação correta
dos dois maiores centros produtores desses dois Estados?

Conhecimentos Gerais 62 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
tos da natureza com um deles predominando.
a) Macau - Macaé
b) Açu - Cabo Frio ( ) II. Faixa de transição é a área de terra onde há uma certa homogenei-
c) Macaé - Açu dade dos elementos naturais.
d) Macau - Cabo Frio
e) Areia Branca - Cabo Frio ( ) III. O domínio morfoclimático inclui, além do clima e do relevo, elemen-
tos da vegetação, hidrografia e pedologia.

Resolução: ( ) IV. Clima e relevo são os elementos mais importantes do domínio por
01. C se constituírem na causa dos demais.
02. A
03. B ( ) V. A vegetação não é considerada um dos elementos definidos da
04. C paisagem, pois é o elemento mais resistente da paisagem.
05. C
06. B
07. D 05. “La Niña se adianta e deve atingir o Brasil em 1998”.O CPTEC (Centro
08. E de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos), localizado em Cachoeira
09. A Paulista, no Vale do Paraíba, acredita que ainda este ano os efeitos do
10. E fenômeno La Niña que resfria a temperatura média das águas do Oceano
Pacífico Equatorial, atingirão o Brasil. Este dado faz parte do relatório
PROVA SIMULADA VIII divulgado pelo órgão, em junho de 1998. Se isto efetivamente acontecer, as
conseqüências poderão ser notadas no Brasil, com efeitos contrários aos
Exercícios sobre clima do “El Niño”.
Questões:
Assinale a alternativa que caracteriza essa situação no Sul e Nordeste do
01. (SANTA CASA) Para apoiar a regra de que “a temperatura diminui com país respectivamente:
o aumento da latitude”, deveríamos tomar como exemplo os dados referen-
tes às cidades de: a) Secas prolongadas com posteriores nevascas; aumentará a aridez do
Sertão.
a) Manaus, Cuiabá e Porto Alegre. b) Deficiência de chuvas no Sul e excesso de precipitação no Nordeste.
b) Recife, Cuiabá e Rio de Janeiro. c) Geadas nas “Serras Gaúchas” e intensas chuvas na Zona da Mata.
c) Recife, Rio de Janeiro e Porto Alegre. d) Fortes ventos com chuvas no Sul e ventos secos em todo Nordeste.
d) Manaus, Recife e Cuiabá. e) Estiagem no Sul seguida de estação chuvosa e aumento da seca em
e) Manaus, Rio de Janeiro e Porto Alegre. todo o Nordeste.

02. Leia os textos: 06. (PUC) As porções orientais do território brasileiro, em termos de clima,
sofrem maior intervenção da massa de ar:
I. Calcula-se que a poluição do ar tenha provocado um crescimento do teor
de gás carbônico na atmosfera, que teria sofrido um aumento de 14% entre a) Equatorial Continental (Ec)
1830 e 1930, aumentando hoje em dia de 0,3% ao ano. Os desmatamentos b) Equatorial Atlântica (Ea)
contribuem bastante para isso, pois a queimada das florestas produz gran- c) Tropical Continental (Tc)
de quantidade de gás carbônico tem a propriedade de absorver calor, pelo d) Tropical Atlântica (Ta)
chamado “efeito estufa”, um aumento da proporção desse gás na atmosfera e) Polar Atlântica (Pa)
pode ocasionar um aquecimento de superfícies terrestres.

II. Inversão térmica é período em que o ar fica estagnado sobre um local, 07. (MACK) Dominam no inverno austral as massas de ar procedentes de
sem a formação de ventos ou correntes ascendentes na atmosfera. Sabe- áreas anticicloniais localizadas no Atlântico Sul e na Argentina, as quais
se que o ar mais elevado é mais que o que se encontra embaixo; esse fato invadem o Planalto Brasileiro e implicam na formação:
dá origem a correntes ascendentes na atmosfera, pois o ar quente é mais
leve que o ar mais frio. Mas sobre o efeito de uma inversão térmica ocorre o a) das brisas
inverso: o ar mais quente está acima do ar mais frio, impendido-o de subir. b) dos ventos contra-alísios do Nordeste
O ar fica estagnado e carregado de poluentes. As inversões térmicas c) do terral
ocorrem bastante no Sul do país, principalmente em São Paulo, no período d) dos ventos alísios do Sudeste
do inverno. e) dos ventos do Noroeste

As afirmações I e II estão:
08. (OSEC) O deslocamento das massas de ar, que dão origem aos ven-
a) totalmente corretas. tos, se fazem sempre:
b) totalmente erradas.
c) a I correta e a II errada. a) das áreas mais elevadas para as mais baixas;
d) a I errada e a II correta. b) das áreas de temperaturas mais altas para as de temperatura mais
e) as duas parcialmente corretas. baixa;
c) das áreas de alta pressão para as de baixa pressão;
d) das áreas mais úmidas para as mais secas;
03. (FUVEST) Explique as características e as causas da ocorrência do e) de oeste para leste.
clima subtropical no Brasil.
09. (OSEC) (...) "Ventos periódicos beneficiam toda a extensa orla litorâ-
04. Observe as afirmações e coloque V verdadeiro ou F falso: nea: são... que, como alhures se apresentam sob a forma da "viração" ... e
do "terral"... (Areldo de Azevedo)
( ) I. Domínio é o conjunto natural onde há uma interação entre os elemen-

Conhecimentos Gerais 63 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
a) os ventos alísios do Sudeste; e) Malásia e Brasil.
b) os ventos alísios do Nordeste;
c) os ventos variáveis, "Pampeiro e Noroeste";
d) as brisas marítimas e terrestres; 03. (FUVEST) A Cia. Ford racionalizou o plantio da seringueira no Brasil.
e) as frentes frias do Sul. Para isso, fundou Fordlândia e Belterra. Atualmente, essas áreas não mais
pertencem a Ford. Tal tentativa foi desenvolvida no baixo rio:

10. (OSEC) A "friagem" consiste na queda brusca da temperatura, na a) Tocantins


região amazônica. Sobre ela pode-se afirmar que: b) Araguaia
c) Amazonas
I. O relevo baixo, de planície, facilita a incursão de massas de ar frio que d) Xingu
atingem a Amazônia. e) Tapajós
II. A massa de ar responsável pela ocorrência de friagem é a Tropical
Atlântica.
III. A friagem ocorre no inverno. 04. (FUVEST) O Brasil dominou o mercado mundial de borracha natural no
período compreendido pelos anos:
De acordo com as afirmativas acima, assinale:
a) 1860 a 1912
a) se apenas I estiver correta; b) 1900 a 1940
b) se I e II estiverem corretas; c) 1910 a 1950
c) se II e III estiverem corretas; d) 1870 a 1930
d) se I e III estiverem corretas; e) 1890 a 1950
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.

05. (PUC-SP) O maior produtor mundial de borracha sintética é:

Resolução: a) Rússia
b) Canadá
01. E c) Inglaterra
d) França
02. A e) EUA

03. As características do clima subtropical no Brasil são:


1. Temperatura média anual baixa, entre 16°C e 20°C. 06. Os estados brasileiros que se destacam (1º lugar) na produção de
2. Amplitude térmica relativamente acentuada. babaçu e carnaúba são, respectivamente:
3. Chuvas regularmente distribuídas nas quatro estações.
4. Índices pluviométricos entre 1000 - 1500 mm / anuais. A existência a) Piauí
desse clima no sul do país está ligada à posição geográfica (região situada b) Maranhão e Ceará
abaixo do Trópico de Capricórnio) e à maior penetração da massa de ar c) Maranhão e Piauí
Polar Atlântica (mPa). d) Piauí e Ceará
e) Maranhão e Rio Grande do Norte
04. I – V, II – F, III – V, IV – V, V – F
05. B
06. D 07. O vale dos rios Maerim, Itapecuru, Parnaíba e Pindaré destacam-se na
07. D produção de:
08. C
09. D a) carnaúba
10. D b) caroá
c) oiticica
PROVA SIMULADA IX d) piaçava
e) babaçu
Exercícios sobre formações vegetais

Questões: 08. (PUC - SP) A exploração da seringueira é importante atividade da


Região Amazônica; todavia, a sua atuação se restringe atualmente às
01. (FUVEST) Mandacaru, xiquexique e facheiro são algumas das espécies porções:
vegetais que aparecem:
a) setentrionais
a) no cerrado b) orientais
b) na caatinga c) norocidentais
c) no manguezal d) sudocidentais
d) na floresta tropical e) meridionais
e) n.d.a.
09. (UNIMEP) O castanheiro, nativo da Amazônia e que tem seu principal
02. (FUVEST) O primeiro e segundo produtores de borracha natural são, reduto na Região de Marabá, no Pará, ocorre principalmente:
respectivamente:
a) na mata de Igapó
a) Ceilão e Malásia. b) na mata de Várzeas
b) Indonésia e Birmânia. c) na Mata de Terra Firme
c) Malásia e Indonésia. d) nas manchas de campos inundáveis
d) Malásia e Tailândia. e) nas ilhas fluviais

Conhecimentos Gerais 64 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
e) o lago formado pelo represamento das águas de um rio principal e seus
afluentes.
10. A Bahia destaca-se na produção de piaçava (Attalea), mas existem
outras áreas produtoras, como é o caso do:
05. (FUND. OSWALDO CRUZ) A rede hidrográfica brasileira apresenta,
a) alto e médio rio Negro dentre outras, as seguintes características:
b) baixo Amazonas
c) alto e médio Tocantins a) grande potencial hidráulico, predomínio de rios perenes e predomínio de
d) alto Amazonas foz do tipo delta.
e) baixo e médio Tapajós b) drenagem exorréica, predomínio de rios de planalto e predomínio de foz
do tipo estuário.
Resolução: c) predomínio de rios temporários, drenagem endorréica e grande potencial
01. B hidráulico.
02. C d) regime de alimentação pluvial, baixo potencial hidráulico e predomínio de
03. E rios de planície.
04. A e) drenagem endorréica, predomínio de rios perenes e regime de alimenta-
05. E ção pluvial.
06. B
07. E
08. D 06. (ENG. - Santos) Aponte a afirmativa correta:
09. C
10. A a) No rio Paraná, entre São Paulo e Mato Grosso do Sul, está localizado o
Complexo Hidrelétrico de Urubupungá.

PROVA SIMULADA X b) O rio Paraguai nasce na serra de Araporé, em Mato Grosso, com o nome
de rio das Pedras, de Amolar.
Exercícios sobre hidrografia
c) Durante as cheias do rio Paraguai, no início de outono, todo o Pantanal
Questões: vê-se invadido pela águas do rio, constituindo, então, a lagoa Xarajes.

01. (UFPA) Define-se “LAGOS DE VÁRZEA” como sendo aqueles oriundos d) O rio Uruguai é formado pelos rios Canoas e Pelotas.
da acumulação de aluviões fluviais. Deduz-se que tais formações devem
ser encontradas: e) O rio Uruguai é o principal rio da Bacia Platina em potencial hidrelétrico.

a) de modo abundante no país.


b) no Rio Grande do Sul (como as Lagoas dos Patos e Mirim). 07. (PUCC) Assinale a alternativa correta:
c) na Amazônia.
d) no baixo Paraná. a) Barra Bonita e Armando Laydner são hidrelétricas no Paranapanema.
e) no alto São Francisco. b) O Salto de Urubupungá localiza-se no rio Grade, assim como o de Ma-
rimbondo.
c) A hidrelétrica Lucas Nogueira Garcez faz parte do conjunto de hidrelétri-
02. (UFRJ) A bacia hidrográfica brasileira com maior possibilidade de cas do rio Paraná.
navegação é: d) Estreito e Salto Grande são hidrelétricas da Bacia do Paraná.
e) Tucuruí e Itaparica são hidrelétricas do rio São Francisco.
a) Bacia do São Francisco;
b) Bacia do Paraná;
c) Bacia do Uruguai; 08. (UNIV. CATÓLICA - Pelotas) A Bacia Platina é formada por grandes
d) Bacia Amazônica; bacias secundárias, possuindo o maior potencial hidrelétrico instalado no
e) Bacia do Paraíba do Sul. Brasil, e a maior usina hidrelétrica construída até hoje. Esse potencial é
localizado na bacia do rio:

03. (FGV) “Em virtude da existência de inúmeros fatores históricos e eco- a) Piratini
nômicos, os baixos cursos dos rios geralmente apresentam elevadas den- b) Uruguai
sidades demográficas”. Comprovam a afirmação os rios: c) Paraguai
d) Paraná
a) Mackenzie e Volga. e) São Francisco
b) Yukon e Reno.
c) Nilo e Ganges.
d) Ob e Mississipi. 09. (UNIV. ESTÁCIO DE SÁ) Aponte a afirmativa incorreta:
e) Ienissei e São Francisco.
a) O regime dos rios brasileiros depende das chuvas de verão.
b) Talvegue é a linha de maior profundidade do leito do rio.
04. (UNOPAR) A expressão “Bacia Hidrográfica” pode ser entendida como: c) Os rios brasileiros possuem um regime pluvial, excetuando-se o Amazo-
nas que é complexo.
a) o conjunto das terras drenadas ou percorridas por um rio principal e seus d) Todos os rios do Brasil podem ser caracterizados como perenes.
afluentes. e) A foz de um rio pode ser de dois tipos: o estuário, livre de obstáculos, e o
b) a área ocupada pelas águas de um rio principal e seus afluentes no delta, com ilhas de luvião separadas por uma rede de canais.
período normal de chuvas.
c) o conjunto de lagoas isoladas que se formam no leito dos rios quando o
nível de água da água baixa. 10. (FAC. AGRONOMIA E ZOOTECNIA de Uberaba) Leia as afirmativas
d) o aumento exagerado do volume de água de um rio principal e seus abaixo sobre a hidrografia brasileira:
afluentes quando chove acima do normal.

Conhecimentos Gerais 65 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
I. É a maior das três bacias que formam a Bacia Platina, pois possui
891.309 km2, o que corresponde a 10,4% da área do território brasileiro.

II. Possui a maior potência instalada de energia elétrica, destacando-se


algumas grandes usinas.

III. Em virtude de suas quedas d'água, a navegação é difícil. Entretanto,


com a instalação de usinas hidrelétricas, muitas delas já possuem eclusas
para permitir a navegação.

Estas características referem-se à bacia do:

a) Uruguai Comente a posição do Brasil em relação a sua localização na tabela.


b) São Francisco
c) Paraná
d) Paraguai 06. O que causa surpresa em relação a essa classificação?
e) Amazonas

Resolução: Resolução:
01. C 01. IDH
02. D 02. PIB
03. C 03. IDH/ alfabetização/ expectativa.
04. A 04. desenvolvido/ atrasado.
05. B 05. Devido aos indicadores sociais apenas razoáveis, o Brasil mantém uma
06. E posição modesta, apesar de contar com um dos maiores PIBs do mundo.
07. D 06. A ausência de países importantes como a Alemanha e a Itália que são,
08. D reconhecidamente, algumas das maiores economias mundiais; a 8ª posição
09. D ocupada pelos EUA, que é maior economia do mundo.
10. C
PROVA SIMULADA XI PROVA SIMULADA XII

Exercícios sobre condição sócio-econômica Exercícios sobre urbanização


Questões:
Questões:
01. A partir de 1990, a ONU passou a classificar os países pelo seu grau de 01. Quais alternativas estão corretas?
desenvolvimento através do _________ ou seja, o Indicador de Desenvol-
vimento Humano. (1) As maiores e mais bem equipadas metrópoles das regiões Norte, Nor-
deste, Sudeste e Sul são, respectivamente, Manaus, Salvador, São Paulo e
Porto Alegre.
02. Passou-se a utilizar essa fórmula de cálculo, pois o
________________________, Produto Interno Bruto, não servia para (2) Caxias (RS), Blumenau (SC), Londrina (PR), Ribeirão Preto (SP), Cam-
diferenciar corretamente o nível de desenvolvimento dos países. No antigo pos (RJ) e Feira de Santana (BA) são exemplos decapitais regionais.
cálculo, um país como a Arábia Saudita, com uma renda per capita de U$$
7.040, não possuía o mesmo nível de um país europeu, não se consideran- (3) Dentre as características de uma metrópole, podemos citar a função de
do diversos outros fatores, como nível de desenvolvimento, taxas de natali- polarização e de organização de espaço ao seu redor.
dade, de mortalidade etc.
(4) Comparando-se as redes urbanas das regiões Norte e Sudeste, pode-
mos dizer que a primeira não apresenta uma nítida hierarquia urbana ao
03. No cálculo do _____________________, contabilizam-se três indicado- passo que a segunda é bem caracterizada hierarquicamente.
res: nível de instrução, representado pela taxa de __________________
dos adultos e pela média dos anos de estudo; nível de saúde, representado
pela ___________________ de vida; e a renda, representada pelo PIB por 02. (PUC) Os “mocambos” e os “alagados” constituem áreas de habitações
habitante, levando em conta o poder de compra de um país para outro. precárias que abrigam partes consideráveis das populações pobres das
cidades de:

04. Os países são classificados de 0 a 1, após analisados todos os fatores a) São Paulo e Rio de Janeiro
de ponderação, sendo que, quanto mais próximo de 1, mais b) Vitória e Salvador
____________________ é o país e, conseqüentemente, quanto mais c) Recife e São Paulo
próximo de 0, mais _______________________ é o país. d) Manaus e Rio de Janeiro
e) Recife e Salvador

05. Observe a tabela a seguir com dados de 2001


03. (FUVEST) Imaginando um percurso de São Luis à Curitiba, encontra-
remos, quanto ao uso do solo, a predominância das seguintes atividades:

a) lavoura de subsistência, lavoura comercial e extrativa vegetal.


b) extrativa vegetal, agricultura comercial e lavoura de subsistência.
c) extrativa vegetal, pecuária e agricultura comercial.
d) extrativa mineral, pecuária intensiva e agropecuária comercial.
e) pecuária, lavoura comercial e extrativa vegetal.

Conhecimentos Gerais 66 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
04. (PUC) O conceito de “hábitat” em Geografia compreende: subdesenvolvidos;
b) é provocado em todo o mundo pelos altos índices de natalidade;
a) as formas de moradia nas diferentes regiões do globo. c) é um fenômeno característico dos países industrializados europeus;
b) as relações que se estabelecem entre as coletividades humanas e o d) é mais intenso nos países subdesenvolvidos, tendo como causa o êxodo
meio natural. rural;
c) os tipos de habitações nas faixas intertropicais. e) é mais intenso nos países desenvolvidos, devido ao desenvolvimento
d) as relações entre os seres vivos e o meio ambiente. industrial.
e) a organização do espaço urbano.

05. (PUC) Nos países industrializados, a migração campo-cidade tem como Resolução:
causa fundamental:
01. 1-F; 2-V; 3-V; 4-V
a) carência de melhores condições sociais no campo. 02. E
b) baixa produtividade agrícola. 03. C
c) pressão demográfica no campo. 04. B
d) dificuldade de aquisição de terras. 05. E
e) liberação de mão-de-obra pela mecanização. 06. A
07. C
08. C
06. (ULBRA) "O município está assentado sobre a borda da bacia sedimen- 09. B
tar do Paraná, tendo como embasamento rochas antigas tais como xisto e 10. D
gnaisses do Grupo Araxá (Pré-Cambriano)."
Sociedade & Natureza, Uberlância, dez./1989 PROVA SIMULADA XIII

O trecho acima define: Exercícios sobre movimentos migratórios


Questões:
a) o sítio urbano do município; 01. Escolha as alternativas corretas e que justificam a diminuição acentua-
b) o sítio urbano e a situação urbana do município; da na imigração do Brasil a partir da década de 1930.
c) a situação urbana e a origem do município;
d) a posição geográfica do município; (0) A crise da Bolsa de Valores de Nova York e a conseqüente crise eco-
e) a situação no contexto regional do município. nômica do Brasil.
(1) As medidas constitucionais de 1934 e 1937 regulamentando e restrin-
gindo a imigração.
07. (VUNESP) Segundo a hierarquia urbana, as cidades mais importantes (2) A cota dos 2%, medida segundo a qual a partir de 1934 só poderia
de um país, que comandam a rede urbana nacional, estabelecendo áreas entrar no Brasil 2% do total de imigrantes de cada nacionalidade entrados
de influência, correspondem aos (às): nos últimos 50 anos.
(3) Dificuldades impostas pelos países de emigração para evitar a saída de
a) centros regionais indivíduos.
b) cidades-dormitórios (4) A Lei Eusébio de Queiroz, proibindo o tráfico de escravos.
c) metrópoles nacionais
d) capitais regionais
e) metrópoles regionais 02. Sobre a imigração alemã (1850 – 1870) não é certo afirmarmos:

a) Radicou-se principalmente em Santa Catarina, no Vale do Itajaí e no Rio


08. Em relação às cidades, é correto afirmar: Grande do Sul, no Vale do Jacuí e Vale dos Sinos.
a) A cidade de São Paulo corresponde a uma metrópole nacional, situada b) Praticaram a policultura, introduziram no país os minifúndios, ou peque-
nas margens do Rio Paraíba do Sul. nas propriedades.
b) A cidade de Washington corresponde a uma metrópole nacional.
c) O êxodo rural é um dos fatores que mais têm contribuído para o inchaço c) São Leopoldo (RS), Novo Hamburgo (RS), Itajaí (SC), Brusque (SC),
das metrópoles brasileiras. Joinville (SC), Colatina (ES) e Santo Amaro (SP) são localidades em que se
d) No Brasil, verifica-se o predomínio de população rural. fixaram um grande número de alemães.
e) A partir da década de 1980, o êxodo rural deixou de ocorrer devido ao
assentamento dos sem-terra pelo Incra. d) Integrou-se facilmente na comunidade brasileira, especialmente nos
estados sulinos de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
09. (CEFET - PR) Um conjunto de municípios contíguos e integrados socio- e) Influenciaram a alimentação, as construções e costumes, notadamente
economicamente a uma cidade central, com serviços públicos e infra- em Santa Catarina.
estrutura comuns, define a:

a) metropolização 03. (MED. ABC) “Muitos colonos gaúchos e catarinenses estão ajudando na
b) área metropolitana conquista de uma nova fronteira agrícola: a região de Dourados, responsá-
c) rede urbana vel por 50% da produção de soja de Mato Grosso do Sul. Rondônia, nossa
d) megalópole última fronteira, recebeu, nos últimos três anos, cerca de 200.000 migran-
e) hierarquia urbana tes. Só 10% de sua população economicamente ativa nasceu ali.” (Jornal
da Tarde,de 16/5/81)
10. Sobre o surto de urbanização que se verifica no mundo, é correto Identifique, no mapa abaixo, a seta que corresponde à direção do fluxo
afirmar que: populacional descrito no texto anterior.
a) é verificado com a mesma intensidade nos países desenvolvidos e

Conhecimentos Gerais 67 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
a) movimentos ligados a atividades pastoris;
b) movimentos da população rural em direção aos grandes centros urba-
nos;
c) troca de imigrantes entre as grandes regiões;
d) deslocamento maciço de populações urbanas em direção ao campo;
e) movimentos diários de trabalhadores entre o local de residência e o local
de trabalho.

09. (UNIUBE) Na história da imigração para o Brasil, no século XX, há de


se destacar a Lei de Cotas, de 1934. Por essa lei, só poderiam ingressar,
anualmente, até 2% do total de imigrantes de uma mesma nacionalidade já
estabelecidos no país nos 50 anos anteriores. Com isso, o Governo Federal
visava a diminuir a importância política da mão-de-obra operária de origem:

a) 5 a) italiana
b) 3 b) portuguesa
c) 3 c) japonesa
d) 1 d) sírio-libanesa
e) 4 e) coreana

04. (UNIFOR) A região que forneceu o maior contingente de colonos- 10. (UNIUBE) Na segunda metade do século XIX, o Brasil recebeu um
migrantes para a ocupação da fronteira agrícola, no Mato Grosso, Rondô- grande contingente imigratório. Um dos grupos de imigrantes se destaca
nia e Acre, durante os anos 70 e 80, foi a: por ter participado da fundação de várias cidades, tais como: Blumenau,
Joinville, São Leopoldo e Novo Hamburgo. O texto refere-se aos imigrantes:
a) Norte
b) Nordeste a) italianos
c) Centro-Oeste b) franceses
d) Sul c) alemães
e) Sudeste d) espanhóis
e) portugueses

05. (UNOPAR) Dos imigrantes que vieram para o Brasil, a maior contribui- Resolução:
ção populacional populacional foi dada pelos:
01. 0-V;1-V; 2-V; 3-V; 4-V
a) portugueses e japoneses 02. D
b) italianos e alemães 03. A
c) alemães e espanhóis 04. D
d) japoneses e espanhóis 05. E
e) portugueses e italianos 06. E
07. A
08. E
06. (PUC) Entre os fatores que impulsionaram a migração européia para o 09. A
Brasil entre 1870 - 1930, podemos excluir: 10. C

a) o desenvolvimento da cafeicultura; PROVA SIMULADA XIV


b) as iniciativas dos fazendeiros de auxiliar colonos;
c) a abolição da escravatura e a conseqüente liberação da mão-de-obra; Exercícios sobre movimentos migratórios
d) a unificação política e industrialização tardia da Itália;
e) a Primeira Guerra Mundial. Questões:
01. Escolha as alternativas corretas e que justificam a diminuição acentua-
da na imigração do Brasil a partir da década de 1930.
07. (UFPA) A reduzida entrada de imigrantes no primeiro período pode ser
melhor explicada: (0) A crise da Bolsa de Valores de Nova York e a conseqüente crise eco-
nômica do Brasil.
a) devido à abundância de mão-de-obra escrava no período; (1) As medidas constitucionais de 1934 e 1937 regulamentando e restrin-
gindo a imigração.
b) pela suspensão de financiamentos para o imigrante em 1830 e a exigên- (2) A cota dos 2%, medida segundo a qual a partir de 1934 só poderia
cia de que 25% deles se destinassem à agricultura; entrar no Brasil 2% do total de imigrantes de cada nacionalidade entrados
nos últimos 50 anos.
c) pelo estabelecimento de cotas de imigração em 2%, segundo a naciona- (3) Dificuldades impostas pelos países de emigração para evitar a saída de
lidade, a partir de 1910; indivíduos.
(4) A Lei Eusébio de Queiroz, proibindo o tráfico de escravos.
d) pela tropicalidade do país;

e) devido à estabilidade política da Europa, que estimulava a fixação do 02. Sobre a imigração alemã (1850 – 1870) não é certo afirmarmos:
homem ao solo europeu, pois este não iria se aventurar em novas terras.
a) Radicou-se principalmente em Santa Catarina, no Vale do Itajaí e no Rio
Grande do Sul, no Vale do Jacuí e Vale dos Sinos.
08. (FEI) Migrações pendulares são:
b) Praticaram a policultura, introduziram no país os minifúndios, ou peque-

Conhecimentos Gerais 68 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
nas propriedades. e) a Primeira Guerra Mundial.

c) São Leopoldo (RS), Novo Hamburgo (RS), Itajaí (SC), Brusque (SC),
Joinville (SC), Colatina (ES) e Santo Amaro (SP) são localidades em que se 07. (UFPA) A reduzida entrada de imigrantes no primeiro período pode ser
fixaram um grande número de alemães. melhor explicada:

d) Integrou-se facilmente na comunidade brasileira, especialmente nos a) devido à abundância de mão-de-obra escrava no período;
estados sulinos de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
b) pela suspensão de financiamentos para o imigrante em 1830 e a exigên-
e) Influenciaram a alimentação, as construções e costumes, notadamente cia de que 25% deles se destinassem à agricultura;
em Santa Catarina.
c) pelo estabelecimento de cotas de imigração em 2%, segundo a naciona-
lidade, a partir de 1910;
03. (MED. ABC) “Muitos colonos gaúchos e catarinenses estão ajudando na
conquista de uma nova fronteira agrícola: a região de Dourados, responsá- d) pela tropicalidade do país;
vel por 50% da produção de soja de Mato Grosso do Sul. Rondônia, nossa
última fronteira, recebeu, nos últimos três anos, cerca de 200.000 migran- e) devido à estabilidade política da Europa, que estimulava a fixação do
tes. Só 10% de sua população economicamente ativa nasceu ali.” (Jornal homem ao solo europeu, pois este não iria se aventurar em novas terras.
da Tarde,de 16/5/81)

Identifique, no mapa abaixo, a seta que corresponde à direção do fluxo 08. (FEI) Migrações pendulares são:
populacional descrito no texto anterior.
a) movimentos ligados a atividades pastoris;
b) movimentos da população rural em direção aos grandes centros urba-
nos;
c) troca de imigrantes entre as grandes regiões;
d) deslocamento maciço de populações urbanas em direção ao campo;
e) movimentos diários de trabalhadores entre o local de residência e o local
de trabalho.

09. (UNIUBE) Na história da imigração para o Brasil, no século XX, há de


se destacar a Lei de Cotas, de 1934. Por essa lei, só poderiam ingressar,
anualmente, até 2% do total de imigrantes de uma mesma nacionalidade já
estabelecidos no país nos 50 anos anteriores. Com isso, o Governo Federal
visava a diminuir a importância política da mão-de-obra operária de origem:

a) 5 a) italiana
b) 3 b) portuguesa
c) 3 c) japonesa
d) 1 d) sírio-libanesa
e) 4 e) coreana

04. (UNIFOR) A região que forneceu o maior contingente de colonos- 10. (UNIUBE) Na segunda metade do século XIX, o Brasil recebeu um
migrantes para a ocupação da fronteira agrícola, no Mato Grosso, Rondô- grande contingente imigratório. Um dos grupos de imigrantes se destaca
nia e Acre, durante os anos 70 e 80, foi a: por ter participado da fundação de várias cidades, tais como: Blumenau,
Joinville, São Leopoldo e Novo Hamburgo. O texto refere-se aos imigrantes:
a) Norte
b) Nordeste a) italianos
c) Centro-Oeste b) franceses
d) Sul c) alemães
e) Sudeste d) espanhóis
e) portugueses

05. (UNOPAR) Dos imigrantes que vieram para o Brasil, a maior contribui- Resolução:
ção populacional populacional foi dada pelos:
01. 0-V;1-V; 2-V; 3-V; 4-V
a) portugueses e japoneses 02. D
b) italianos e alemães 03. A
c) alemães e espanhóis 04. D
d) japoneses e espanhóis 05. E
e) portugueses e italianos 06. E
07. A
08. E
06. (PUC) Entre os fatores que impulsionaram a migração européia para o 09. A
Brasil entre 1870 - 1930, podemos excluir: 10. C

a) o desenvolvimento da cafeicultura;
b) as iniciativas dos fazendeiros de auxiliar colonos; PROVA SIMULADA XV
c) a abolição da escravatura e a conseqüente liberação da mão-de-obra;
d) a unificação política e industrialização tardia da Itália; Exercícios sobre relevo

Conhecimentos Gerais 69 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos
c) dobramentos modernos;
Questões: d) terrenos pré-cambrianos;
01. Sobre o domínio amazônico, assinale a alternativa falsa: e) jazidas petrolíferas.

a) Compõe-se em sua maior parte por baixos planaltos e planícies.


b) A hidrografia é riquíssima, com furos, igarapés, paranás-mirins e lagos 08. (VUNESP) Assinale a alternativa que apresenta o que têm em comum
da várzea. as seguintes cadeias montanhosas: Andes, Himalaia, Alpes e Rochosas.
c) Devido a riqueza mineral orgânica das águas dos rios é grande a pisco-
sidade. a) Geologicamente recentes e resultantes de desdobramentos.
d) Devido à exportação de peixes a matança tem-se descontrolado, colo- b) Geologicamente antigas e resultantes de desdobramentos.
cando em risco várias espécies. c) Localizam-se nas porções orientais dos continentes por onde ocorrem.
e) O solo amazônico tem-se mostrado fertilíssimo, prestando-se a grande d) Geologicamente constituídas por terrenos cristalinos antigos.
monocultura exportadora. e) Os grandes desníveis foram provocados por falhamentos em terrenos
cristalinos.

02. (FUVEST) Da ação de solapamento realizado pelas ondas do mar na


costa brasileira resulta uma forma de relevo escarpado, que se apresenta, 09. (ESAN) Área localizada entre as serras do Mar e Mantiqueira. Ocupada
geralmente, mais vertical nas formações sedimentares que nas cristalinas. por extensos cafezais no século passado, atualmente se caracteriza por
São: atividades pecuárias e grande desenvolvimento urbano industrial. O texto
se refere ao Vale do Rio
a) os tômbolos.
b) os pães-de-açúcar. a) Ribeira.
c) as falésias. b) Paranapanema.
d) os canyons. c) Paraíba do Sul.
e) os fiords. d) Piracicaba.
e) Jundiaí.

03. Geomorfologicamente a Serra do Mar é classificada como:


10. (ANÁPOLIS) Os terrenos cristalinos de origem proterozóica do Brasil
a) uma escarpa de planalto. caracterizam-se:
b) um altiplano.
c) uma sucessão de montanhas. a) por formarem extensas planícies aluvionais.
d) uma bacia de sedimentação. b) pela grande riqueza em minerais metálicos.
e) um dobramento terciário. c) pelas altitudes superiores a 3000m.
d) pela ocorrência de combustíveis fósseis.
e) pelo solo tipo terra roxa.
04. (FEI) No Sudeste Ocidental do Brasil, a decomposição de rocha vulcâ-
nica do tipo basáltico originou um solo típico de regiões onde se cultiva Resolução:
café, conhecido como: 01. E
02. C
a) látex; 03. A
b) arenoso; 04. D
c) pantanal; 05. A
d) terra roxa; 06. C
e) calcário. 07. C
08. A
09. C
05. (UNIFENAS) Podemos considerar agentes internos e externos do Globo
Terrestre respectivamente: 10. B

a) Tectonismo e intemperismo.
b) Vento e vulcanismo.
c) Águas correntes e intemperismo. ___________________________________
d) Vento e águas correntes.
e) N.d.a. ___________________________________
___________________________________
06. (UNIVEST) Os escudos ou maciços antigos brasileiros formaram-se na ___________________________________
era:
___________________________________
a) cenozóica _______________________________________________________
b) terciária
c) pré-cambriana _______________________________________________________
d) mesozóica _______________________________________________________
e) quaternária
_______________________________________________________
_______________________________________________________
07. (UEMA) Entres os três tipos principais de estruturas geológicas é corre-
to afirmar que NÃO existe no território: _______________________________________________________
_______________________________________________________
a) bacias sedimentares;
b) escudos cristalinos; _______________________________________________________

Conhecimentos Gerais 70 A Opção Certa Para a Sua Realização


APOSTILAS OPÇÃO A Sua Melhor Opção em Concursos Públicos

Conhecimentos Gerais 71 A Opção Certa Para a Sua Realização