You are on page 1of 1

VII Congresso Internacional de Psicologia da Criança e do Adolescente

Riscos Psicossociais do Sexting Adolescente

Ana Castro Forte


Yolanda Rodriguez Castro
Maria Lameiras
Faculdade de Ciências da Educação
Universidade de Vigo

As redes sociais tem vindo a ocupar um importante lugar nas vidas dos/as
adolescentes e a contribuir para a transformação e redefinição de novas formas
de relacionamentos interpessoais juvenis. Estas mudanças tem vindo também
a acontecer no âmbito dos relacionamentos de intimidade juvenil e o sexting
adolescente surge como uma nova prática de estabelecimento e manutenção
de laços afetivos. No entanto, este comportamento poderá aumentar os
riscos psicosociais dos/as adolescentes na medida em que poderá permitir o
aparecimento de novas formas de violência associadas à exposição, intimidação
e coação no espaço virtual. A literatura tem vindo também a indicar que o sexting
parece relacionar-se com comportamentos sexuais de risco e de desafio (Ybarra
& Mitchell, 2014), impulsividade e consumo de substâncias (Temple, Le Berg,
Ling, Paul & Temple, 2014). O presente trabalho pretende sensibilizar para a
emergência de novos riscos psicossociais no processo de desenvolvimento afetivo-
sexual e para a necessidade de debruçar a investigação científica relacionada
com a prevenção da violência no namoro no aumento do conhecimento sobre a
prevalência, significado e papel que o sexting desempenha nas vidas dos jovens
rapazes e raparigas.

Palavras-chave: riscos psicossociais; adolescência; redes sociais.

Risco psicossocial: investigação e boas práticas 123