Вы находитесь на странице: 1из 22

1.

ENTRADA I

Cm Bb Cm Eb Ab G7
Senhor, eis aqui o Teu povo, que vem implorar Teu perdão /
Fm G7 Cm Ab G7 Cm
É grande o nosso pecado, porém é maior o Teu coração

Cm Ab G7 Cm Fm G7 Fm
Sabendo que acolheste Zaqueu o cobrador / e assim lhe devolveste tua paz e teu amor
G7 Cm G7 Cm Fm Cm D G G7
Também nos colocamos ao lado dos que vão / buscar no Teu altar a graça do perdão.

Revendo em Madalena a nossa própria fé / Chorando nossas penas diante dos teus pés
Também nós desejamos o nosso amor te dar / Porque só muito amor nos pode libertar.

2. ENTRADA II

Cm Gm Cm F Cm
João Batista clamou no deserto: “Preparai ao Senhor uma estrada
Gm Cm F Cm
Eis que o Reino de Deus está perto, escutai, geração transviada!”.

Cm Gm Cm F Cm
Mudai de vida, mudai / Convertei-vos de coração
F Cm F Cm
Fazei a vontade do Pai / Amai, servi aos irmãos
Cm Gm Cm Gm Cm
Fazei a vontade do Pai / Lutai por um mundo de irmãos
F Cm F Cm
Fazei a vontade do Pai / O chão é de todos e o pão!

Escutai, ó Igreja de Deus / Eis, o tempo da graça chegou


É o Senhor da justiça que passa / Sua Páscoa entre nós começou.

3. ENTRADA III

G C D7 G
Somos gente da esperança que caminha rumo ao Pai
C D G
Somos povo da aliança que já sabe aonde vai.
C G D7 G G7
De mãos dadas a caminho / porque juntos somos mais /
C G Em Am D7 G
Pra cantar um novo hino / de unidade, amor e paz.

Para que o mundo creia na justiça e no amor / Formaremos um só povo, um só Deus, um só Pastor.

1
4. ENTRADA IV

C F G C Em Am B7 Em
Volta, meu povo, ao teu Senhor / E exultará teu coração.
C F G C Am Dm G7 C
Ele será teu condutor, / Tua esperança de salvação! (2x)

Am Em Am G Am Em
Se confessas teu pecado, / Ele é justo e compassivo.
Am Dm Am Dm G Am G
Cantarás purificado / Os louvores do Deus vivo.

Nossas vidas tão dispersas / Nosso Deus as juntará!


E seremos novo povo, / Ele nos renovará!

5. ENTRADA V

D G A7 D Bm A7 D
Eis o tempo de conversão, eis o dia da Salvação:
D7 G A7 D Bm Em A7 D
Ao Pai cantemos, juntos andemos. Eis o tempo de conversão!

D Am B7 Em
Os caminhos do Senhor são verdade, são amor:
Em A7 D
Dirigi os passos meus: em vós espero, Ó Senhor
D Am B7 Em
Ele guia ao bom caminho quem errou e quer voltar
Em A7 D
Ele é bom, fiel e justo: Ele busca e vem salvar

Viverei com o Senhor: Ele é o meu sustento


Eu confio, mesmo quando minha dor não mais aguento
Tem valor aos olhos seus meu sofrer e meu morrer
Libertai o vosso servo, fazei-o reviver!

A Palavra do Senhor é a luz do eu caminho


Ela é vida, é alegria: vou guardá-la com carinho
Sua lei, seu mandamento: viver a caridade
Caminhemos todos juntos, construindo a unidade!

2
6. ENTRADA VI

F Dm Bb G/B C
Fala assim meu coração: / "Vou buscar a tua face!"
Bb C/Bb Am7 Dm7 Gm7 C7 F
Senhor, o teu semblante / não me escondas, não! (2x)

F Bb G G/B C
És, Senhor, o meu abrigo, / segurança e proteção,
A4/7 A/C# Dm Eb C/E
Tenho os olhos em ti fixos, / minha rocha e salvação.
F F/Eb Bb/D Bbm/C# F/C C F
Vê meu coração contrito, / vem, me guie a tua mão.

Da maldade, vem, me livra, / Tira-me da perdição.


Teu semblante é minha luz, / é farol na escuridão.
Em teu coração encontro / só bondade e compaixão.

7. ENTRADA VII

E B7 E A E
Alegres vamos à casa do Pai / e na alegria cantar seu louvor
C#m F#m B7 E F#m B7 E
Em sua casa, somos felizes, participamos da ceia do amor!

C#m F#m B7 E
A alegria nos vem do Senhor, / seu amor nos conduz pela mão
C#m F#m F# B7
Ele é Luz que ilumina seu povo, / com segurança lhe dá a salvação.

O Senhor nos concede os seus bem, / nos convida à sua mesa sentar. /
E partilha conosco seu pão, / somos irmãos ao redor deste altar.

8. ENTRADA VIII

C Dm Em Dm G C C7
Senhor, Deus de nossos pais, aqui estamos. / Teu amor, alegres, vimos celebrar. /
F Em Dm G C
Tua graça, que nos salva, nós buscamos, / Nossa vida colocamos neste altar.
C G/B Am C G/B Am C G
Somos povo da Aliança, caminhando na esperança, / conduzidos por tua mão! /
C G/B Am F C G C
Com os pés no chão da vida, rumo à Páscoa tão querida / te pedimos conversão!

A palavra nos anima e orienta, / fortalece e dá sentido à nossa cruz. /


O teu pão nos une a todos, nos sustenta, / por caminhos da justiça nos conduz.

3
9. ENTRADA IX

Attende Domine, et miserere, quia peccavimus tibi (bis)

Ad te Rex summe, omnium Redemptor, oculos nostros sublevamus flentes:


exaudi, Christe, supplicantum preces.

Dextera Patris, lapis angularis, via salutis, ianua caelestis,


ablue nostri maculas delicti.

Rogamus, Deus, tuam maiestatem: auribus sacris gemitus exaudi:


crimina nostra placidus indulge.

Tibi fatemur crimina admissa: contrito corde pandimus occulta:


tua, Redemptor, pietas ignoscat.

4
10. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO I

G G/B C G C D7 G Em7 Am7 D7 G


Louvor e gloria a ti, Senhor, Cristo Palavra de Deus! Cristo Palavra de Deus!

Em D / C D
(Antífona do dia)

11. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO II

E A E/G# F#7 B7
Glória a vós, ó Cristo, verbo de Deus!
A G# C#m A E
Glória a vós, ó Cristo, verbo de Deus! (2X)

C#m G#m / F#m G# B7


(Antífona do dia)

12. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO III

Dm G Dm G Em G Dm C Dm
Louvor a vós, ó Cristo Rei! / Rei da eterna glória, Rei da eterna glória!

13. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO IV

F C F C C7 F
Honra, glória, poder e louvor / a Jesus, nosso Deus e Senhor! (2x)

14. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO V

A F#m D B7 E E7 A A7 D E A
Glória a vós, Senhor Jesus, Primogênito dentre os mortos! Primogênito dentre os mortos!

F#m D / Bm E7
(Antífona do dia)

15. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO VI


Bb Cm Eb F Gm Em Cm Gm
Louvor a vós, ó Cristo, Rei da eterna glória! (2x)

Gm Dm Gm F / F F7 Bb Gm F
(Antífona do dia)

5
16. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS I

Dm G F Am F G Am
O vosso coração de pedra se converterá em novo, em novo coração.

Dm F Am Dm
Tirarei de vosso peito vosso coração de pedra,
G Am Dm F G Am
No lugar colocarei novo coração de carne.

Dentro em vós eu plantarei, plantarei o meu espírito:


Amareis os meus preceitos, seguireis o meu amor.

Dentre todas as nações, com amor vos tirarei,


Qual pastor vos guiarei, para a terra, a vossa pátria.

17. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS II

Am Dm G C Am
Todo povo sofredor / O seu pranto esquecerá
B° E Am
Pois o que plantou na dor / Na alegria colherá!

Am A7
Retornar do cativeiro, / Fez-se sonho verdadeiro,
Dm Am
Sonho de libertação. / Ao voltarem os exilados,
E Am E7
Deus trazendo os deportados, / Libertados pra Sião!

Nós ficamos tão felizes, / Nossa boca foi sorrisos,


Nossos lábios só canções! / Nós vibramos de alegria
"O Senhor fez maravilhas", / publicaram as nações!

6
18. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS III

G Am C D G
Bendito és tu, ó Deus Criador, / Revestes o mundo da mais fina flor;
Dm G7 C G D G G7
Restauras o fraco que a ti se confia / E junto aos irmãos, em paz, o envias.

C D G Em C G D G
Ó, Deus do universo, és Pai e Senhor, / Por tua bondade recebe o louvor! (2x)

Bendito és tu, ó Deus Criador, / Por quem Aprendeu o gesto de amor:


Colher a fartura e ter a beleza / de ser a partilha dos frutos na mesa!

Bendito és tu, ó Deus criador, / Fecundas a terra com vida e amor!


A quem aguardava um canto de festa, / A mesa promete eterna seresta!

19. APRESENTAÇÃO DOS DONS IV

Cm Fm G7 Cm
Sê bendito, Senhor, para sempre / Pelos frutos das nossas jornadas!
C7 Fm Cm D G
Repartidos na mesa do reino / Anunciam a paz almejada!

Cm Fm Bb Eb G
Senhor da vida, / Tu és a nossa salvação!
C Fm G Cm
Ao prepararmos a tua mesa / Em ti buscamos ressurreição!

Sê bendito, Senhor, para sempre / Pelos mares, os rios e as fontes! / Nos recordam a tua justiça /
Que nos leva a um novo horizonte!

Sê bendito, Senhor, para sempre / Pelas bênçãos qual chuva torrente! / Tu fecundas o chão desta
vida / Que abriga uma nova semente.

20. APRESENTAÇÃO DOS DONS V

C Am Dm G7 C
Retorna, Israel, ao teu Senhor, / pois Ele guarda os teus passos das ciladas.
Am7 Dm7 F G7 C
Ele perdoa sempre a tua iniquidade. / Retorna, Israel ao teu Senhor!

C Dm7 G7 Em7 Am Dm7 G7 C


"Curarei tuas feridas, tomar-te-ei pela mão, / cuidarei com muito amor." / Isto diz o nosso Deus!

"Eu serei como o orvalho / e Israel florescerá, / frutos mil vai produzir." / Isto diz o nosso Deus!

"Retorna para mim / e teu trigo reviverá, / tua videira se espalhará." / Isto diz o nosso Deus!

7
21. APRESENTAÇÃO DOS DONS VI

Dm C A7 Dm C A7 Dm
Recebe, deus amigo, estes dons que aqui trazemos e felizes, entre todos, a partilha nós faremos.
F C Bb F
Ó Deus Pai, a Ti trazemos, Pão e vinho uma vez mais
D7 Gm Bb A7 Dm
Um só corpo nós seremos, com Jesus e pela paz!

Recebe, Deus amigo, nossos pés e nossos braços, que encontram na unidade o alento pro cansaço.

Recebe, Deus amigo, os projetos que alimentam o convívio e o respeito entre os povos que se
enfrentam.

Recebe, Deus amigo os esforços do teu povo, que trabalha com carinho pra criar um mundo novo.

22. APRESENTAÇÃO DOS DONS VII

Em C D7 G Am D7 B7 E7
Escuta, Senhor, a voz do povo teu / E dá-nos a tua salvação!
Am B7 Em
Que Cristo Jesus nos prometeu! (2x)

D7 G D7 G
Como outrora nossos pais / Conduziste à boa terra,
Am Em B7 Em
Vem, conduz a tua Igreja / Que caminha e em ti espera.
C F#7 B7 Em
Tua esperança nós vivemos / Pois não é uma quimera.

Se nos falta tua luz / Na penumbra andaremos,


Nossas vidas transformadas / Por tua páscoa nós queremos,
E a morte, o mal e a dor/ Para sempre venceremos.

À verdade que liberta / Vem, conduz, ó Justiceiro.


O abismo do pecado / É o nosso cativeiro,
Mas eu tua palavra temos / O refúgio verdadeiro.

8
23. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS VIII

Em D Em D G Am
Volta o teu olhar, Senhor, e dá-nos teu perdão.
Bm Em
Bendito seja teu imenso coração! (2x)

Em D C B7 Em Am B7
Aceita, ó Deus Santo, a nossa oração. Compadecido, olha para nós, Senhor.
Em Bm Am B7
Liberta nossas vidas, te suplicamos e andaremos para sempre em teus caminhos.

Acolhe, Deus bondoso, a nossa caminhada, revivendo o teu amor pra sempre.
Confiantes aguardamos o teu perdão e do mal seremos nós purificados.

Aceita o jejum e a nossa penitência que revivemos neste tempo quaresmal.


Confirma-nos em teu amor grandioso, Bendito sejas, Senhor Deus do universo!

24. COMUNHÃO I

Dm Gm A7 Dm
Prova de amor maior não há, que doar a vida pelo irmão (2x)

Gm C F Dm Gm C F Dm
Eis que eu vos dou o meu novo mandamento: / Amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado.

Vos serei os meus amigos se seguirdes meus preceitos


Amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado.

Como o Pai sempre me ama, assim também eu vos amei


Amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado.

Permanecei no meu amor e segui meu mandamento


Amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado.

Nisto todos saberão que vós sois os meus discípulos


Amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado.

9
25. COMUNHÃO II

Dm Am Dm F Dm
Reconciliai-vos com Deus / Em nome de Cristo rogamos,
G Dm G Dm Am
Que não recebais em vão / Sua graça, seu perdão;
Dm G Dm G G7 Dm
Eis o tempo favorável, / O dia da salvação!

Am Dm F Am
Quem tem sede venha à fonte, / quem tem fome, venha à mesa,
F Dm F Am Dm Am Dm
Vinho, trigo, leite e mel / comereis, manjar do céu!
Am Dm F Am
Vinde, vinde, e se me ouvirdes, / vida nova vivereis,
F Dm F Am Dm Am Dm
Aliança nós faremos, / minhas promessas cumprirei!

Um sinal de vós farei, / das nações sereis o guia,


Chamareis os que estão longe / e virão todos um dia.
Ao Senhor vinde e buscai, / pois se deixa encontrar,
Ao Senhor vinde, invocai, / Pois tão perto ele está!

O mau, deixe sua maldade, / Pecador, deixe seus planos,


Ao Senhor volte e verá / O perdão de seus enganos
Meu pensar não é o vosso, / Vosso agir não é o meu,
Tão distantes um do outro, / Quanto a terra está do céu!

10
26. COMUNHÃO III

Em B D#° Em
Quando invocar, eu atenderei, / na aflição com ele estarei;
Bm F#7 Bm
Libertarei, glorificarei, / Minha salvação eu lhes mostrarei! (2x)

F#7 Bm
Tu que moras sob a sombra / do Senhor onipotente,
Em Bm Em F#7
Lhe dirás em confiança: / "meu refúgio, meu batente,
Bm F# Bm
Só em ti é que eu confio!" / E ele vem tão fielmente
Em F# Bm
Te livrar do caçador / E da peste inclemente.

Vai cobrir-te com tuas penas, / Em suas asas tu te abrigas,


O seu braço é teu escudo, / armadura em que te fias.
Não terás o que temer / nem de noite, nem de dia,
Venha a flecha e o terror, / venha a peste, epidemia...

Caiam mil junto de ti / e dez mil vem ao teu lado,


Nada vai te atingir, / não serás prejudicado...
Com teus olhos hás de ver / qual dos maus o resultado;
No senhor tens teu refúgio, / nenhum mal terás passado!

O Senhor mandou seus anjos / pra teus passos vigiarem;


Eles te sustentarão / pra teus pés não tropeçarem...
Os perigos mais temidos / sem temor vai enfrentá-los;
"já que a mim se confiou, / cuidarei de resguardá-lo!".

11
27. COMUNHÃO IV (2ª Semana)

E C#m F# B F#m B F#m B E


Então, da nuvem luminosa dizia uma voz: Este é meu Filho amado, escutem sempre o que ele diz!

C#m F#m F#m7 B


Transborda um poema do meu coração / Vou cantar-vos, ó Rei, esta minha canção

Sois tão belo, o mais belo entre os filhos dos homens /


Porque Deus, para sempre, vos deu a sua benção.

Levai vossa espada de glória no flanco /


Herói valoroso, no vosso esplendor.

Saí para a luta no carro de guerra /


em defesa da fé, da justiça e verdade!

Vosso trono, ó Deus, é eterno, sem fim /


Vosso cetro real é sinal de justiça.

Vós amais a justiça e odiais a maldade /


É por isso que Deus vos ungiu com seu óleo.

Cantarei vosso nome de idade em idade /


Para sempre haverão de louvar-vos os povos!

28. COMUNHÃO V

E C#m F# B
Agora o tempo se cumpriu / O reino já chegou,
F#m B7 E
Irmãos, convertam-se / e creiam firmes no Evangelho!

C#m F#m A B
Feliz aquele homem que não anda / conforme os conselhos dos perversos.

Que não entra no caminho dos malvados / Nem junto aos zombadores vai sentar-se

Mas encontra seu prazer na lei de Deus / e medita, dia e noite, sem cessar.

Eis que ele é semelhante a uma árvore / que à beira da torrente está plantada.

Ela sempre dá frutos a seu tempo / e jamais as suas folhas vão murchar

Pois Deus vigia o caminho dos eleitos / mas a estrada dos malvados leva a morte.

12
29. COMUNHÃO VI

Dm Gm D Gm
Dizei aos cativos: "saí!" / Aos que estão nas trevas: "vinde à luz!"
Gm Dm A7 Dm
Caminhemos para as fontes, / É o Senhor quem nos conduz! (2x)

Dm Gm C F Bb Gm A7 Gm
Foi no tempo favorável / Que eu te ouvi, te escutei, / No dia da salvação, / socorri-te e ajudei.
Dm Gm C F Bb Gm A7 Gm Dm
E assim te guardarei, / te farei mediador / D'aliança com o povo, / será seu libertador!

Não terão mais fome e sede, / nem o sol os queimará,


O Senhor se compadece, / qual pastor os guiará...
Pelos montes, pelos vales / passarão minhas estradas,
E virão de toda parte / e encontrarão pousada.

Céus e terra, alegrai-vos, / animai-vos e cantai;


O Senhor nos consolou, / Dos aflitos se lembrou!
Poderia uma mulher / de seu filho se esquecer?
Inda que'isso acontecesse, / nunca iria te perder!

30. COMUNHÃO VIII

Dm Gm A A7 Dm
Eu vim para que todos tenham vida / que todos tenham vida plenamente (2x)

Dm Bb Gm
Reconstrói a tua vida em comunhão com teu Senhor
A A7 Dm
Reconstrói a tua vida em comunhão com teu irmão
D7 Gm C F A7
Onde está o teu irmão, eu estou presente nele

Eu passei fazendo o bem, eu curei todos os males


Reconstrói, protege a vida de indefesos e inocentes
Onde sofre o teu irmão, eu estou sofrendo nele

Entreguei a minha vida pela salvação de todos


Reconstrói, protege a vida de indefesos e inocentes
Onde morre o teu irmão, eu estou morrendo nele

Vim buscar e vim salvar o que estava já perdido


Busca, salva e reconduze a quem perdeu toda a esperança
Onde salvas teu irmão, tu me estás salvando nele

13
31. COMUNHÃO IX

Dm A7 Dm A7 Dm D7
Seu nome é Jesus Cristo e passa fome, e grita pela boca dos famintos
Gm Dm F A7
E a gente quando vê passa adiante, as vezes pra chegar depressa a igreja
Dm A7 Dm A7 Dm D7
Seu nome é Jesus Cristo e está sem casa, e dorme pelas beiras das calçadas
Gm Dm F A7
E a gente quando vê aperta o passo e diz que ele dormiu embriagado.

Gm A7 Dm
Entre nós está e não o conhecemos
Gm A7 Dm
Entre nós está e nós o desprezamos (2x)

Seu nome é Jesus Cristo e é analfabeto, vive mendigando o subemprego


E agente quando vê diz “é um atoa, melhor se trabalhasse e não pedisse”
Seu nome é Jesus Cristo e está banido, das rodas sociais e das igrejas
Porque fizeram dele um rei potente, e quando esse vive com os pobres.

Seu nome é Jesus Cristo está doente, e vive atrás das grades da cadeias
E nós raramente vamos vê-lo, sabemos que ele é um marginal.
Seu nome é Jesus Cristo e anda sedento, por um mundo de amor e de justiça.
Mas logo que contesta pela paz, a ordem o obriga a ser da guerra.

Seu nome é Jesus Cristo e é maltrapilho, e vive nos imundos meretrícios.


Mas muitos o expulsam da cidade, com medo de estender a mão a ele
Seu nome é Jesus Cristo e é todo homem que vive no mundo ou quer viver.
Pois pra ele não existe mais fronteiras só quer fazer de nós todos irmãos.

14
32. COMUNHÃO XI

F Bb Dm F Gm C
Lembra, Senhor, o teu amor fiel para sempre!
Bb Dm Am Bb Gm7 C
Que os inimigos não triunfem sobre o povo!
F Bb Dm Bb C7 F
De suas angústias, ó Senhor, livra tua gente!

Dm C F Gm Dm C
Senhor, meu Deus, a ti elevo a minha alma, / Em ti confio: que eu não seja envergonhado.
Dm C F Gm Dm C
Não se envergonhe quem em ti põe sua esperança, / Mas, sim, quem nega por um nada sua fé!

Mostra-me, Senhor os teus caminhos, / E faz-me conhecer a tua estrada!


Tua verdade me orienta e me conduza, / Porque és o Deus da minha salvação!

Recorda, Senhor meu Deus tua ternura / E a tua compaixão que são eternas. / Não recordes meus
pecados quando jovem, / Nem te lembres de minhas faltas e delitos.

O Senhor é piedade e retidão, / E reconduz ao bom caminho os pecadores. / Ele dirige os humildes
na justiça, / E aos pobres ele ensina o seu caminho.

33. COMUNHÃO XIII

F F/A Dm Bb D7 Gm Gm/F C
Vem, meu povo ao banquete da vida / Nesta mesa eu irei te ensinar
C/E Bb A7 Dm Bb A7 Dm G7 C
O jejum que me agrada é a partilha / A oração que prefiro é amar

F Gm Am Bb C Dm G7 C
Ó Senhor, como é bom ser teu povo! / Ser Igreja e viver como irmãos!
Gm Dm Am Bb B° F/A C7 F
Pelo amor que nos tens eu te louvo / Por de dares a nós este pão!

Se desejas sentir já bem perto / Nova Páscoa de libertação


Vem primeiro comigo ao deserto / Do silencio e da contemplação

Se o pecado e o mal desfiguram / Se te assustam a dor e a cruz


Minha graça e perdão transfiguram / na Palavra terás luz

Se o cansaço da vida te invade / Quando a sede de amor te atingir


Eu serei aconchego e amizade / Junto à fonte, esperando por ti

Sou Pastor que te dá segurança / Que teus tímidos passos conduz


Abre os olhos, desperta! Levanta! / Preservar nas obras da luz!

15
34. COMUNHÃO XII (4ª e 5ª Semanas)

(4ª SEMANA)
E C#m F# B
Tanto Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único;
F#m B7 E
todo aquele que crer nele, há de ter a vida eterna.

(5ª SEMANA)
E C#m F# B
Se o grão de trigo não morrer, sozinho vai ficar,
F#m B7 E
mas se morrer no chão, dará, com tempo, muito fruto.

C#m F#m A B
Ó Senhor, ouvi a minha justa causa, escutai-me e atendei o meu clamor!

Inclinai o vosso ouvido à minha prece, pois não existe falsidade nos meus lábios!

De vossa face é que me vem o julgamento, pois vossos olhos sabem ver o que é justo.

Longe dos ímpios violentos que me oprimem, dos inimigos furiosos que me cercam.

A abundância lhes fechou o coração, em sua boca há só palavras orgulhosas.

Os seus passos me perseguem, já me cercam; voltam seus olhos contra mim: vão derrubar-me.

Como um leão impaciente pela presa, um leãozinho espreitando de emboscada

Saciais com vossos bens o ventre deles + e os seus filhos também hão de saciar-se, e ainda as sobras
deixarão aos descendentes.

16
35. FINAL I

Cm Fm G7 Cm
Neste tempo quaresmal, ó Deus da vida, / a tua Igreja se propõe a superar
C7 Fm G7 C
a violência que está nas mãos do mundo, / e sai do íntimo de quem não sabe amar.

G7 C Am Dm
Fraternidade é superar a violência!
G7 C
É derramar, em vez de sangue, mais perdão!
C7 F
É fermentar na humanidade o amor fraterno!
F C G7 C
Pois Jesus disse que “somos todos irmãos”
F C G7 Cm
Pois Jesus disse que “somos todos irmãos”

Quem plantar a paz e o bem pelo caminho,/ e cultivá-los com carinho e proteção,
não mais verá a violência em sua terra. / Levar a paz é compromisso do cristão!

A exclusão que leva à morte tanta gente, / corrompe vidas e destrói a criação.
Basta de guerra e violência, ó Deus clemente! / É o clamor dos filhos teus em oração.

Venha a nós, Senhor, teu Reino de justiça, / pleno de paz, de harmonia e unidade.
Sonhamos ver um novo céu e uma nova terra: / Todos na roda da feliz fraternidade.

Tua Igreja tem o coração aberto, / e nos ensina o amor a cada irmão.
Em Jesus Cristo, acolhe, ama e perdoa, / quem fez o mal, caiu em si e quer perdão.

17
36. FINAL II

Cm Fm Bb Eb
A necessidade era tanta e tamanha / que a fraternidade saiu em campanha
Ab G7 D° G
Andou pelos vales, subiu as montanhas, / foi levar o seu pão
Cm Fm Bb Eb
A dor era tanta, a injustiça tamanha, / que a luz de Jesus que seu povo acompanha
Ab G7 D° Cm
O iluminou pra viver em campanha / em favor dos irmãos

Bb Eb Bb Eb
Um só coração e uma só alma / um só sentimento em favor dos pequenos
Fm Eb Cm D° G7 Cm
E o desejo feliz de tornar o país mais irmão e fraterno / Vão fazer de nós, povo do Senhor
Cm G7
Construtores do amor, operários da paz, mas fiéis a Jesus
D° G7 Cm
Vão fazer nossa Igreja uma Igreja mais santa e mais plena de luz

Bb Eb D° G7 Cm
Erguer as mãos com alegria, mas repartir também o pão de cada dia (2x)

37. FINAL III

D Bm7 Em A D
Ó mãe dolorosa, que aflita chorais, / Repleta de angústia, Bendita sejais.
D Bm7 Em A D
Bendita sejais, Senhora das Dores, / Ouvi nossos rogos, Mãe dos pecadores.

A voz de Simeão no templo escutais / Cruéis profecias, Bendita sejais.

O Céu manda um Anjo dizer que fujais / Da fúria de Herodes, Bendita sejais.

Voltando do Templo, Jesus não achais / Que susto sofrestes, Bendita sejais.

Que dor indizível, quando O encontrai / Com a cruz às costas, Bendita sejais.

A dor ainda cresce quando contemplais / Jesus expirando, Bendita sejais.

No vosso regaço, seu corpo abrigais / Com ele abraçada, Bendita sejais.

Sem filho e tal filho então suportais / Cruel solidão, Bendita sejais.

18
38. FINAL IV

D A D Bm F#m
Pelas dores deste mundo, / ó Senhor, imploramos piedade
G D A D A D
A um só tempo geme a criação / Teus ouvidos se inclinem ao clamor
Bm F#m G D A
Desta gente oprimida. / Apressa-te com a tua salvação!

D G A F#m
A tua paz, bendita e irmanada co'a justiça
Bm G A
Abraça o mundo inteiro. Tem compaixão!
D G A F#m
O teu poder sustente / O testemunho do teu povo.
Bm G A D
Teu Reino venha a nós! / Kyrie eleison!

39. DIVERSOS I

Dm A Bb F
1. A morrer crucificado, Teu Jesus é condenado
Gm A A7 Dm
Por teus crimes, pecador! / Por teus crimes, pecador!

Dm A Bb F
Pela Virgem dolorosa, / vossa Mãe tão piedosa
Gm A A7 Dm
Perdoai-me meu Jesus! / Perdoai-me meu Jesus!

2. Com a cruz é carregado, e do peso acabrunhado


Vai morrer por Teu amor / Vai morrer por Teu amor

3. Pela cruz tão oprimido, cai Jesus desfalecido


Pela tua salvação! / Pela tua salvação

4. De Maria lacrimosa, Sua Mãe tão dolorosa


Vê a imensa compaixão / Vê a imensa compaixão

5. Em extremo desmaiado, deve auxílio, tão cansado


Receber do Cirineu / Receber do Cirineu

6. O Seu rosto ensanguentado, por Verônica enxugado


Eis, no pano apareceu / Eis, no pano apareceu

19
7. Outra vez desfalecido, pelas dores abatido
Cai por terra o Salvador / Cai por terra o Salvador

8. Das mulheres que choravam / que fiéis o acompanhavam


É Jesus consolador / É Jesus consolador

9. Cai exausto o bom Senhor, esmagado pela dor


Dos pecados e da cruz / Dos pecados e da cruz

10. Já do algoz as mãos agrestes, as sangrentas pobres vestes


Vão tirar do bom Jesus / Vão tirar do bom Jesus

11. Sois por mim na cruz pregado, / insultado, blasfemado


Com cegueira e com furor / Com cegueira e com furor

12. Por meus crimes padecestes, / meu Jesus, por mim morrestes / Quanta angústia, quanta dor /
Quanta angústia, quanta dor

13. Do madeiro vos tiraram e à mãe vos entregaram


Com que dor e compaixão / Com que dor e compaixão

14. No sepulcro vos puseram, mas os homens tudo esperam


Do mistério da Paixão / Do mistério da Paixão

15. Meu Jesus, por vossos passos, recebei em vossos braços


A mim, pobre pecador / A mim, pobre pecador.

40. DIVERSOS II

D A D D7 G A A7 D A7 D
Perdão meu Jesus, perdão Deus de amor / perdão Deus clemente, perdoai, Senhor (2x)

D A7 D G D A7 D G A7 D A7
- Eis-me aos vossos pés, grande pecador / meus enormes crimes, perdoai, Senhor.
- Já os meus pecados lamento com dor / Estou arrependido, perdoai, Senhor.
- De quanto sofrestes fui eu causador; Por estes tormentos, perdoai, Senhor.

20
41. DIVERSOS III

Am Em Dm E
Senhor, pela tua paixão, no abandono da cruz, tem piedade de nós!
Am Em Dm E
Jesus, pelo sangue jorrado do teu coração, pelo teu sacrifício misericórdia!

Am F G E Am
Deus santo, Deus forte, Deus imortal e de poder.
Am F G E Am
Nós te adoramos, te bendizemos, te glorificamos, ó Senhor. (2x)

F G F G E
Deus Pai, vos ofertamos, o corpo e o sangue de Cristo,
Am Bm F E
sua alma e sua divindade em expiação de nossos pecados.

42. DIVERSOS IV

D Bm D A7
Pecador, agora é tempo de pesar e de temor
Em F#m A7 D
Serve a Deus, despreza o mundo, já não sejas pecador (2x)

Neste tempo sacrossanto o pecado faz horror:


Contemplando a cruz de Cristo, já não sejas pecador (2x)

Vais pecando, vais pecando, vais de horror em mais horror


Filho, acorda dessa morte, já não sejas pecador! (2x)

Passam meses, passam anos, sem que busques teu Senhor


Como um dia para o outro, assim morre o pecador! (2x)

Pecador arrependido, pobrezinho pecador


Vem, abraça-te contrito com teu Pai, teu Criador (2x)

Compaixão, misericórdia vos pedimos, Redentor


Pela Virgem, Mãe das dores, perdoai-nos, Deus de amor (2x)

21
43. BENÇÃO QUARESMAL

Pres.: Deus, Pai de misericórdia, conceda a todos vós, como concedeu ao filho pródigo, a
alegria do retorno à casa.
Todos: Amém!
Pres.: O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, vos guie nesta caminhada
quaresmal a uma verdadeira conversão.
Todos: Amém!
Pres.: O Espírito de sabedoria e fortaleza vos sustente na luta contra o mal, para poderdes
com Cristo celebrar a vitória da Páscoa.
Todos: Amém!
Pres.: Abençoe-vos o Deus todo poderoso, Pai e Filho + e Espírito Santo.
Todos: Amém!
Pres./Diácono: Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
Todos: Graças a Deus!

22