Вы находитесь на странице: 1из 114

Ciências Humanas e suas tecnologias

Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

00. BATE PAPO INICIAL


Olá amigo estudante. É com muita alegria que o recebo
novamente para falarmos de geografia. Estudar as aulas anteriores, é
fundamental para que você possa compreender muitas das coisas que
vamos tratar aqui. Leia com atenção seu texto de apoio e assista as
vídeo-aulas. Leia e releia e pratique exercícios. Aos poucos o
conteúdo básico vai ficar retido na sua memória. Claro que para isso
é muito importante você fazer suas próprias anotações, ou em forma
de resumo ou anotações nos exercícios, não importa, você escolhe. O
importante é estudarmos bastante e nos concentrarmos nos estudos.
Estimule sua disciplina e procure motivação pensando em seus
sonhos. Bons estudos.

Página 2 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

1. CONFLITOS E ESTABILIDADE.
Para alguns teóricos políticos, a guerra é o estado em que os
homens se entregam quando não há organização social nem
instituições políticas eficientes, por isso a paz deve ser mantida
através de estratégias diplomáticas e instituições internacionais
criadas com esse fim. O filósofo liberal alemão Immanuel Kant, via a
paz como um fator fundamental para o desenvolvimento das nações.
A paz estimula trocas comerciais e relacionamentos econômicos que
beneficiam a todos, enquanto a guerra gera lucros tremendos às
custas da destruição. Além do ganho se concentrar em poucos, o
saldo final é ruim para a vida da maioria. Você perceberá que
podemos fazer uma relação direta entre desenvolvimento econômico-
social e a estabilidade política e econômica. Todo conflito entre países
em que há motivação suficiente para um dos lados partir para a
agressão, torna o ambiente instável e, portanto, menos propício ao
desenvolvimento. Consideremos aqui também violência a tentativa de
rompimento forçado das regras políticas através de golpes. Podemos
listar características de locais que são instáveis e estão em frequente
estado de tensão social: Guerras civis, Golpes políticos, Ditaduras
agressivas, conflitos religiosos violentos e conflitos étnicos violentos.
Também quando um governo sofre oposição da maioria que se
prontifica a manifestar-se contra ele, e em último caso, deixar de
obedecê-lo também. Isso é um passo anterior a uma guerra civil.
Para a cultura ocidental (Europa América e Austrália), a
segunda metade do século XX foi a mais estável de todas as épocas.
É fruto da construção de políticas diplomáticas e comerciais que
buscaram a integração e o desenvolvimento antes da competição
agressiva entre nações por mercados e territórios. A competição foi
direcionada para a competitividade econômica e de desenvolvimento.
Até a Segunda Guerra Mundial, vigorou uma mentalidade competitiva
baseada no nacionalismo de reivindicações absolutas, ou seja, a ideia

Página 3 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

de potência econômica era ligada a domínio de terras e mercados


para a nação a todo custo, em último caso a guerra.
Após a Segunda Guerra Mundial, as ideias baseadas no
princípio Kantiano da Paz perpétua, serão colocados em prática. Para
ele, era necessário a existência de organizações supranacionais
(acima das nações, ou seja, de soberania partilhada) para manter a
paz internacional. É a partir de 1944/45 que serão construídas as
primeiras organizações internacionais de soberania partilhada e
essencialmente diplomáticos. É quando surge o Benelux (o bloco
inicial que foi o embrião da união europeia), ONU e em pouco tempo
a OTAN. Em que se relacionam as ideias de Kant com as atualidades
europeias? Continue comigo.
A União Europeia foi laureada com o prêmio Nobel da paz em
2012. Por qual razão? Pois foi o principal fator de estabilização
econômica e política do continente. Com a criação da CECA
(comunidade econômica do Carvão e do Aço) que incluíam Alemanha
e França, não ocorreram mais disputas territoriais nocivas, como a
secular disputa pela Alsácia-Lorena (que motivou a guerra franco-
prussiana no século XIX e inaugurou o século XX com a primeira
guerra por este território). A partir da CECA, passou a vigorar antes a
cooperação econômica e a busca pelo desenvolvimento. A guerra
passou a ser essencialmente econômica.

Fique atento:
O principal risco a longo prazo do BREXIT, a saída do Reino
Unido da União Europeia, é estimular a saída de outros países e
enfraquecer o bloco. O processo diplomático e econômico de
cooperativismo e soberania compartilhada, pode entrar em risco e as
instabilidades históricas poderiam voltarem a ocorrer.

Página 4 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

A ONU foi a primeira tentativa de organização internacional


diplomática que teve sucesso, a primeira no século XX foi a liga das
nações logo após a I Guerra. Seu objetivo fundamental foi evitar
conflitos e estimular a cooperação entre as nações. A OTAN surgiu na
Guerra Fria com o objetivo fundamental de combater o socialismo, e
ainda hoje é uma organização internacional militar que se mantêm
forte. Com o fim da URSS seus objetivos foram redirecionados: Hoje
combate guerras civis e ameaças terroristas. A Rússia, apesar de
não ser do bloco, é seu membro consultivo, ou seja, sempre é
consultada sobre conflitos em sua área de influência.

1. (Enem 2001)

I. Para o filósofo inglês Thomas Hobbes (1588-1679), o estado de


natureza é um estado de guerra universal e perpétua. Contraposto ao
estado de natureza, entendido como estado de guerra, o estado de
paz é a sociedade civilizada.

Dentre outras tendências que dialogam com as ideias de Hobbes,


destaca-se a definida pelo texto a seguir.

II. Nem todas as guerras são injustas e correlativamente, nem toda


paz é justa, razão pela qual a guerra nem sempre é um desvalor, e a
paz nem sempre um valor.

BOBBIO, N. MATTEUCCI, N. PASQUINO, G. Dicionário de


Política. 5a ed. Brasília: Universidade de Brasília; São Paulo:

Página 5 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Imprensa Oficial do Estado, 2000.

Tropas da Aliança do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) invadiram o


Iraque em 1991 e atacaram a Sérvia em 1999.

Para responder aos críticos dessas ações, a OTAN usaria,


possivelmente, argumentos baseados
a) na teoria da guerra perpétua de Hobbes.
Errado. Foi baseada nos princípios da paz perpétua kantiana.
b) tanto na teoria de Hobbes como na expressa no segundo texto.
Errado quanto a Hobbes e correto quanto ao segundo texto.
c) no fato de que as regiões atacadas não possuíam sociedades
civilizadas.
Errado. Sérvia é cultura ortodoxa e islâmica, e o Iraque faz
parte da civilização islâmica.
d) na teoria de que a guerra pode ser justa quando o fim é justo.
Correto. A ideia de uma organização militar supranacional,
que seja usada para fins de combater guerras civis e
genocídios (como o evitado na Sérvia).
e) na necessidade de pôr fim à guerra entre os dois países citados.
Errado.

Resposta:
[D]

A visão predominante é de que a OTAN, ao reunir


diversos países ocidentais, representa uma força militar para
garantir a paz, segundo as determinações da ONU e age em
seu nome. Assim sendo, a intervenção militar nos casos

Página 6 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

citados, é entendida como necessária, pois as regiões


invadidas estão sob governo ou sob domínio de grupos que
não respeitam as leis internacionais. É importante lembrarmos
que a OTAN foi criada na Guerra Fria para combater o
socialismo, e após o fim da URSS o bloco continua ativo e
combate guerras civis e terrorismo.

2. REVOLUÇÃO CUBANA 1959.


A morte de Fidel Castro:
Em novembro de 2016 morreu o líder cubano Fidel Castro. É
uma figura quase mitológica para alguns, enquanto é um ditador
sangrento para outros. As diferentes visões sobre o personagem
histórico refletem a polaridade de opiniões típicas da Guerra Fria.
Normalmente quando a visão é muito extrema, ela não é neutra,
lembrando que a busca da neutralidade é essencial para tentar
analisar qualquer tema. Mas qual seria a visão verdadeira? As duas. É
um homem que realizou um feito histórico, que foi tomar o poder e
derrubar uma ditadura anterior a dele, e transformar os índices
sociais da ilha, que já eram razoáveis, tornando-os exemplares para
o mundo por erradicar a miséria, alfabetizar a todos e ter uma saúde
preventiva da melhor qualidade. Se por um lado ocorriam
importantes transformações sociais, financiados pela URSS, que
comprava o açúcar e a bauxita cubana, em troca de petróleo e
subsídios, por outro consolidou as conquistas com uma ditadura nos
moldes socialistas, controla a informação e as eleições. Neste
percurso ocorreu o fuzilamento de muitos no paredão e a perseguição
sistemática de outros. A revolução cubana criou em grande
contingente de exilados que foram para os EUA e hoje vivem
principalmente na Flórida.

Página 7 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

A Guerra Hispano Americana (1898):


Inicialmente o objetivo da guerrilha que levou a Revolução
Cubana era derrubar a ditadura de Fulgêncio Batista, que governava
Cuba, num contexto da década de 50 e 60 quando era algo próximo
de uma ilha turística para milionários norte-americanos. Para
entendermos um pouco mais o contexto da América central e de
Cuba, é importante relembrarmos de um momento crucial para as
relações internacionais entre os EUA e a América Central: A Guerra
Hispano Americana. A Espanha e os EUA entraram em choque por
razões comerciais e estratégicas. Primeiramente a economia
americana estava em franca expansão. A marcha para o Oeste foi
concluída e ainda eram fortes na mentalidade a ideia do “Destino
Manifesto” que pensavam ser o destino dos americanos, manifestado
pela vontade de Deus, dominar a América do Norte. Era extensão e
consequência desta ideologia, controlar a América Central por sua
posição estratégica para a navegação, para o comércio internacional
e terras para cultivos tropicais. Em segundo lugar, até então a
Espanha mantinha o monopólio comercial sobre a ilha, pois ainda
vigorava o “pacto colonial” e os EUA compravam o açucar de Cuba e
Porto Rico, através da Espanha (a metrópole das colônias). Os EUA
romperam com o pacto colonial espanhol na marra, e vários
comerciantes passaram a comprar diretamente e investir nas Ilhas. A
Espanha entrou em grave tensão diplomática, e declarou guerra
contra os EUA, que na época já possuíam uma das maiores marinhas
de guerra do mundo. O conflito eclodiu 1898, a Espanha foi vencida e
perdeu suas áreas coloniais no Caribe (américa central) e também no
Oceano Pacífico, as ilhas Filipinas. Cuba em 1901 assinou a Emenda
Platt que previa a instalação de uma base militar em território
cubano, existente ainda nos dias atuais: A Base de Guantánamo.
Ela é alvo de muitas polêmicas, pois o governo socialista cubano
exige a retirada da base, mas os EUA a mantêm unilateralmente,

Página 8 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

pagando um aluguel simbólico através de cheques que só foram uma


vez descontados pelo governo. Cuba ficou independente em 1902, e
até 1959 a pequena ilha caribenha era como um protetorado norte
americano, tamanha a dependência política e econômica. Porto Rico
até hoje é um território dos EUA: os cidadãos da ilha votam nas
prévias partidárias para presidente, mas não nas eleições, e possuem
cidadania garantida. Em 2012 foi realizado um plebiscito em Porto
Rico em que a população teria que decidir sobre a manutenção do
status quo do território norte americano ou fazer a independência.
Venceu a manutenção da sua situação atual, com os EUA.

A revolução Cubana:
Fidel Castro, Raul Castro, Camilo Cienfuegos e Che Guevara
foram os principais articuladores da Guerrilha que derrubou a
ditadura de Fulgência Batista. Fidel já tinha tentado sem sucesso
liderar um golpe em 1953, o assalto ao quartel moncada. A
tentativa foi frustrada e o líder, seguido de seu grupo, foram presos e
em 1955 foram anistiados, e então se exilam no México. Lá fundaram
o embrião da guerrilha cubana e é neste contexto que Fidel e Che
Guevara se encontram. Retornam à Cuba e vão para região centro sul
em uma região de altos planaltos cobertos por florestas e criaram a
Guerrilha de Sierra Maestra, que derrotou as forças militares de
Fulgêncio Batista, que junto de milhares de exilados, emigraram para
a Flórida. Os EUA treinaram um grupo de exilados cubanos e
enviaram forças para uma tentativa de invasão e resistência ao
golpe, a Invasão na Baia dos Porcos, mas foram derrotados.
Somente a partir daí que a revolução cubana se tornou nitidamente
socialista, pois buscaram ajuda na URSS. A revolução cubana foi uma
surpresa, pois nem os soviéticos acreditavam na possibilidade de
sucesso de uma guerrilha socialista na América Latina. Todos os
movimentos esquerdistas e revolucionários latinos se animaram e

Página 9 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

passaram a usar Cuba como o exemplo máximo de revolução. Na


década de 70 na Nicarágua, ocorreu uma Guerrilha socialista que
tentou tomar o poder do ditador Somoza e também da Guerrilha rural
e urbana que ocorreu no Brasil durante a ditadura militar.
A aproximação de Cuba da União Soviética levou o mundo ao
momento mais crítico da Guerra Fria. Em troca de apoio, a URSS
governada por Nikita Kruschev queria instalar misseis nucleares em
território cubano. Os EUA governados por John Kennedy reagiram
rapidamente contra a tentativa. Satélites identificaram os navios
russos levando os arsenais para ilha, e então os EUA ameaçam lançar
um míssil sobre Havana, capital cubana, e Moscou, capital soviética.
Ambos os lados se mostraram inflexíveis. Foram as duas semanas
mais tensas do século XX, em que estivemos à um passo de um
conflito nuclear, e o momento ficou conhecido como a crise dos
mísseis, em 1962. Após a crise os EUA impuseram o embargo
econômico à Cuba.
A ilha gozou de certa prosperidade durante a Guerra Fria, pois
recebia subsídios soviéticos e petróleo, além do mercado garantido
para seu artesanato e açúcar. Após a queda da URSS em 1991, Cuba
passou por uma grave crise econômica e nunca mais foi recuperado o
padrão de vida anterior. De lá para cá ocorreu um empobrecimento
geral da ilha que mantêm um atraso econômico e tecnológico muito
grande, apesar dos bons índices sociais e a maior média per capta de
médicos do mundo. O regime cubano não aponta para uma abertura
política e econômica, mas a maioria dos analistas considera inevitável
em médio prazo, mas o capital é aberto para investidores europeus,
principalmente do setor hoteleiro, já não há a antiga isonomia salarial
(que todo o trabalhador, médico ou lixeiro tinham salários iguais) e
agora com o histórico acordo como os EUA em 2014, em que o
presidente Obama visitou a ilha, algumas mudanças tem sido
aplicadas como a reabertura da embaixada norte americana em

Página 10 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Cuba, voos EUA-Havana, retirada de Cuba da lista de países


terroristas.

(Fgvrj 2016) Os governos dos Estados Unidos da América (EUA) e de


Cuba tornaram públicas, em 17 de dezembro de 2014, suas intenções
de reaproximação diplomática. Desde então, algumas medidas foram
tomadas para concretizar essa reaproximação. Assinale a alternativa
que indica uma dessas medidas.
a) A retirada de Cuba da lista americana de países patrocinadores do
terrorismo.
Correto. Cuba integrava a lista de países que apoiam o terror
junto com Iraque, Afeganistão e Paquistão e foi retirado.
b) A libertação de todos os presos políticos em Cuba.
Errado. Há relatos de pessoas que descrevem crimes políticos,
mas o Estado não reconhece. É uma questão delicada para
Cuba. Na visita de Obama à ilha socialista, ele questionou Raul
Castro se eles têm presos políticos, no que o presidente
cubano responde dizendo que é só apontar um preso político
que seria libertado. Não há notícias de libertação de presos
políticos em Cuba.
c) O fim do embargo econômico norte-americano a Cuba.
Errado. A aproximação diplomática e a abertura de diálogo
não acarretaram no fim do embargo econômico, que ainda
permanece.
d) A repatriação das propriedades norte-americanas confiscadas pelo
governo cubano na revolução de 1962.

Página 11 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Errado. O governo cubano não repatriou propriedades e a


revolução foi em 1959. Em 1962 ocorreu é a crise dos mísseis
e a imposição do embargo à ilha.
e) O fechamento da prisão da Baía de Guantánamo, na ilha de Cuba.
Errado. Interessante lembrarmos que na primeira eleição de
Obama ele tinha duas propostas sobre Cuba que não consegui
consolidar: O fim do embargo e da base de Guantánamo.

Resposta:
[A]

3. OS CONFLITOS SEPARATISTAS.
Conflitos separatistas tendem a ocorrer em Estados
plurinacionais (várias nações diferentes no mesmo Estado). Não que
a diversidade sempre leve ao conflito violento, mas quando um país
toma parte de um grupo étnico em detrimento de outro, o conflito é
certo. Casos assim ocorrem na China, na ex-Iugoslávia, no Cáucaso e
Iraque, por exemplo.
China: separatismo dos povos Uigures que habitam o noroeste
do país (Sinkang) e os tibetanos à sudoeste do país. O governo
Chinês realiza uma sistemática política de ocupação destes territórios
e há um posicionamento étnico contra os não chineses (os dois povos
citados – uigures e tibetanos).
Iugoslávia (Balcãs): O país logo que se separou da URSS
passou por uma década de Guerra Civil que resultou no
fracionamento do território em 6 países (Sérvia, Croácia, Montenegro,
Macedônia, Eslovênia e Bósnia) e dois territórios independentes
(Kosovo e Voivodina). Kosovo até hoje não é reconhecido pela ONU
por veto Russo. Os EUA o reconhecem. A Rússia e a China vetaram o
reconhecimento do Kosovo, pois senão abririam perigosos
precedentes em favor dos movimentos separatistas que possuem em

Página 12 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

seus territórios. As motivações dos movimentos separatistas e


nacionalistas eram fundamentalmente étnicas e religiosas. Na década
de 90 a OTAN (organização do tratado Atlântico Norte) invadiu a
Sérvia para barrar a tentativa de uma política de extermínio étnico
tentada pelo Sérvio Slobodan Milosevic.
Cáucaso: É a região montanhosa pertencente à Rússia e que
está localizada entre o Mar Negro e o Mar Cáspio. É a fronteira
europeia com o Oriente Médio, então as populações são islâmicas e
com forte identidade cultural. Durante a URSS os povos sob o
domínio socialista foram duramente reprimidos e suas línguas e
práticas tradicionais foram combatidas num processo de
“russificação” da população, numa política iniciada por Stálin. Com o
fim da Guerra Fria e o surgimento de várias repúblicas após o fim da
URSS, algumas nações que não tiveram suas reivindicações atendidas
passaram a lutar para conseguir a independência: É o caso da
Chechênia, Inguchétia e Abecásia.
Iraque: É um Estado com grande instabilidade política com
várias invasões estrangeiras e guerras em seu histórico recente, e a
população do país é dividida entre árabes xiitas e sunitas, e povos
curdos.

Estado: Organização política de um povo em determinado território


que detém soberania.
Nação: Quando o povo possui uma identidade cultural que os une e
permite a construção de um projeto de futuro comum.
Estado Nação: Quando o Estado governa um povo que é nação.
Uma nação pode existir sem um Estado. É o caso dos Palestinos e
Curdos no Oriente Médio e dos Bascos no nordeste da Espanha. Num

Página 13 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

mesmo Estado podem existir diferentes nações sem conflito, mas isso
ocorre em países democráticos e com cultura política democrática.

O continente europeu em sua região ocidental é bastante


estável, mas permanecem alguns conflitos históricos como o
movimento separatista católico da Irlanda do Norte, o IRA (exército
republicano irlandês) que já foi adepto de práticas terroristas, mas
recentemente optou pela vida política parlamentar. Tem
disputado eleições e tornou-se um partido separatista. Os Bascos no
nordeste da Espanha, na região da Catalunha, que tem seu
movimento separatista, o ETA (traduzido do basco é a sigla para
“pátria e liberdade para o povo basco”) que ainda possui forte
atuação, mas assim como o IRA se afastou das atividades terroristas.
No Reino Unido além do IRA tem também o movimento separatista
da Escócia, que em 2014 conseguiu materializar um plebiscito de
separação do Reino Unido. O separatismo perdeu por uma pequena
margem: 46% dos votos. Percebe-se que o sentimento separatista é
forte. Ainda estimulou o ETA a animar-se em sua luta e agora
reivindicar um Plebiscito.

O BREXIT, o plebiscito em que a população do Reino Unido


votou para sair da União Europeia teve resultados diferentes em cada
membro. Na Inglaterra e País de Gales deu saída (BREXIT) e no Eire
(Irlanda do Norte) e Escócia deu permanência. Depois deste resultado
os separatistas escoceses querem outro plebiscito sobre a
permanência no RU: Não querem permanecer no reino se ele não
fizer parte da U.E. Também estimulou projetos de outros plebiscitos
de saída do bloco econômico e movimentos separatistas como o
Basco que quer um plebiscito sobre sua independência.

Página 14 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Atualmente na Bélgica há o separatismo motivado pela disputa


entre a região de Flandres, ao norte e mais rica e a região da Valônia,
ao sul e mais rural.

Aqui neste mapa temos os principais focos de tensões


separatistas na Europa central e ocidental. Identifique o território do
“país basco”, da Bélgica e da Escócia para que os encontre
tranquilamente.

Página 15 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

4. UCRÂNIA CONFLITOS 2014/15.

A Ucrânia é um país do leste europeu, que durante a segunda


metade do século XX fez parte da URSS. Seu território possui um solo
muito fértil que chamamos de tchernoziom, ou simplesmente solo
negro. O solo de boa qualidade associado ao clima temperado
continental, com temperaturas mais amenas que as russas, fez da
Romênia e Ucrânia os celeiros agrícolas da URSS.

Solo Tchernoziom: Formado pela grande acumulação


de matéria orgânica nas estepes russas e do leste
europeu. Encontramos na Rússia, Romênia e Ucrânia.

Durante a década de 50 a Rússia transferiu para o território da


Ucrânia o domínio sobre a península da Criméia, em que estava
instalada a base militar russa de Sebastopol, ainda hoje em

Página 16 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

funcionamento. Naquela época, essa transferência da posse sobre a


Criméia não fazia muita diferença, pois todos eram parte da União
Soviética. Podemos observar também que a população tem uma
distribuição bem homogênea sobre a superfície. Isso é resultado das
políticas de povoamento do período stalinista (do governo de Joseph
Stálin). Uma delas é chamada política do liquidificador. O
Território da ex-União Soviética abriga centenas de nacionalidades
diferentes. Todas foram “russificadas” por Stalin. E para minimizar,
os conflitos separatistas misturavam as populações. Com a Ucrânia
ocorreu isso. Sua população foi russificada e os ucranianos e tártaros
(outro grupo étnico) foram misturados e obrigados a falar Russo.
Com o fim da Guerra Fria, em razão da desagregação territorial
soviética, pipocaram movimentos nacionalistas e separatistas. Na
Ucrânia havia tensões sociais entre os descendentes de russos e os
tártaro-ucranianos. A política interna ucraniana é bastante tensa e
instável. Desde o fim do socialismo, o país passou por vários golpes
políticos ou tentativas deles. Nestes momentos a população se divide.
Em 2013 o então presidente ucraniano de descendência russa, Viktor
Yanukovich (que inclusive foi eleito pelos votos da população russa do
Leste) tomou decisões políticas que agravaram as tensões e levaram
o país a fortes conflitos entre civis e o fracionamento da Ucrânia. Isso
no ENEM pode por exemplo ser cobrado, não nos seus pormenores,
que já vou explicar (então viu que não é para decorar, né? Memorizar
pela repetição), mas mostrando o dinamismo das fronteiras
nacionais, dos mapas políticos, que estão em frequente
transformação.
Há tempos a Ucrânia negociava sua entrada na U.E. Em 2013
quando o processo de aceitação no bloco estava sendo concluído, o
presidente abandonou o acordo com a União Europeia. Preferiu
assinar um acordo com a Rússia, governada por Vladmir Putin, em
que ganhou alguns benefícios no comércio de gás natural. Esta

Página 17 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

decisão irritou muita gente, sobretudo os cidadãos do lado ocidental,


pró União Europeia. Iniciaram um movimento violento que depôs
Viktor Yanukovich as populações do Leste (maioria russa) entraram
em confronto direto com a população do Oeste. Chegou a tal
agravamento que as populações do Leste e da Criméia, realizaram
um plebiscito se separaram da Ucrânia e se anexaram à Rússia.

Durante o conflito ocorreu a intervenção da Rússia, que enviou


tropas para apoiar os russos residentes na Criméia. O mapa acima
mostra qual o grande objetivo estratégico da Rússia na Ucrânia:
Vários gasodutos que cortam a região.

(Fmp 2016) Analise a imagem a seguir.

Página 18 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

A anexação da Crimeia pela Rússia, território sob a tutela


da Ucrânia, resultou em sanções (punições) contra o governo
russo que agravou a instabilidade econômica do país.
Estão incorretas as alternativas: [A], porque não ocorreu
rompimento diplomático entre os Estados Unidos e a Ucrânia;
[C], porque a anexação da Crimeia levou a Rússia a
intensificar sua influência militar na região, com deslocamento
de tropas, para que ocorra o separatismo na Ucrânia;
[D], porque não ocorreu incremento do fornecimento do
gás natural;
[E], porque a China não está envolvida no conflito
mencionado.

5. ORIENTE MÉDIO, TERRORISMO E O ISIS.


O Oriente Médio é uma das áreas mais conflituosas do planeta.
É uma região formada predominantemente por países islâmicos,
subdesenvolvidos e com grandes instabilidades políticas internas
(conflitos étnicos e religiosos, guerras civis, ditaduras). Oriente Médio
é uma designação militar e refere-se aos países que estão
estrategicamente no e ao redor do Golfo Pérsico. É a região com a
maior produção de petróleo do planeta. São grandes produtores
de petróleo, mas não são grandes consumidores. Porque? O
consumo está diretamente ligado ao desenvolvimento social e
industrial de um país. Como os países do Oriente Médio são
subdesenvolvidos não industrializados (com exceção de Israel), seu
consumo é baixo, apesar da grande produção. Dependem da
exportação de petróleo. Grandes consumidores como o Japão, não
possuem reservas representativas, isso porque são muito
industrializados.
Lá surgiu a OPEP (organização dos países exportadores de
petróleo) em 1961. É um cartel formado por países do golfo pérsico

Página 20 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

(Arábia Saudita, Irã, Iraque, EAU - “Emirados árabes unidos” - e


Catar), continente africano (Argélia, Líbia, Nigéria e Angola) e
Venezuela. Controlam a produção e o preço internacional do
Petróleo. Em alguns momentos do século XX em conflitos na região, a
OPEP usou o petróleo como arma política para atingir os países
ocidentais. Refiro-me às crises do petróleo de 1973 e 1979. A
primeira está ligada à guerra de Yom Kippur (conflito entre Israel e
palestinos), e a segunda à revolução xiita iraniana, que transformou
o país numa república teocrática.

Página 21 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Observe atentamente a imagem abaixo.

Cada bolinha roxa é uma base militar norte americana (ou


anglo americana). Cada torre é uma área produtora de petróleo.
Perceba que o golfo pérsico e os países da região são profundamente
militarizados e possuem uma forte presença estrangeira. É uma das
causas da forte instabilidade política e militar na região. O Iraque por
exemplo já foi invadido em duas ocasiões recentes: a primeira guerra
do golfo em 1991 e a segunda em 2003, motivada pela política
externa dos Estados Unidos, baseada na “Guerra ao terror”. A maioria
dos países tem a maior parte dos seguidores do islamismo, mas há
divisões internas que provocam conflitos. É a divisão religiosa entre
sunitas e xiitas. O Iraque e o Irã são os países que possuem maioria
xiita.
As guerras do Golfo:
Em 1981 ocorreu a guerra Irã-Iraque. Saddam Hussein, líder
sunita, para impedir o avanço da revolução xiita que ocorreu no Irã,
invadiu o pais. O conflito durou 8 anos, e foi nele que ocorreu o uso
de armas químicas contra os curdos que foram acusados de colaborar
como os iranianos.

Página 22 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Em 1991 o Iraque invadiu o Kweit, alegando que ele explorava


petróleo em áreas ilegais. Os EUA se envolveram na Guerra. Foi o
primeiro conflito da história transmitido ao vivo e o primeiro do
mundo pós Guerra Fria.
Em 2003 os EUA invadem o Iraque sob o argumento de que
possuíam armas de destruição em massa, que nunca foram
encontradas. A ONU não apoiou a invasão e os EUA decidiram
unilateralmente a fazer a guerra com o apoio da Inglaterra.

6. A PRIMAVERA ÁRABE E A GUERRA CIVIL DA SÍRIA.


Em 2011 eclodiram várias manifestações no mundo árabe
contra as ditaduras estabelecidas há décadas, desde a
“descolonização do continente africano” (independência). No
processo de independência dos países africanos ocorreram lutas, e
muitos líderes desta guerra de independências estabeleceram
ditaduras que duraram décadas, como na Líbia em que o ditador
Muamar Kadafi ficou mais de 40 anos no poder.
É importante caracterizar a primavera árabe: Foram
movimentos populares, espontâneos, sem a participação de partidos
(nas ditaduras são em geral proibidos) e a população conseguiu se
organizar através de mensagens de celular e mídias sociais. Então
devemos destacar a importância das telecomunicações para estes
movimentos.
Teve início na Tunísia, e espalhou-se rapidamente para a Líbia,
Argélia, Egito (estes no mundo árabe no norte da África) Iêmen e
Síria (Oriente Médio). Foram depostos o ditador da Tunísia e do
Iêmen. No Egito o ditador renunciou, ocorreram eleições e um novo
golpe político dado pelo exército. Atualmente é uma Ditadura Militar.
Alguns analistas ironizam que o Egito está agora no “Inverno árabe”.
Na Líbia e na Síria eclodiram guerras civis. No primeiro caso durou
em torno de seis meses, o ditador foi capturado pelos rebeldes e

Página 23 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

linchado. No segundo a guerra civil estende-se até hoje. Já dura mais


5 anos e é o maior conflito civil contemporâneo.

(Enem 2011) No mundo árabe, países governados há décadas por


regimes políticos centralizadores contabilizam metade da população
com menos de 30 anos; desses, 56% têm acesso à internet.
Sentindo-se sem perspectivas de futuro e diante da estagnação da
economia, esses jovens incubam vírus sedentos por modernidade e
democracia. Em meados de dezembro, um tunisiano de 26 anos,
vendedor de frutas, põe fogo no próprio corpo em protesto por
trabalho, justiça e liberdade. Uma série de manifestações eclode na
Tunísia e, como uma epidemia, o vírus libertário começa a se
espalhar pelos países vizinhos, derrubando em seguida o presidente
do Egito, Hosni Mubarak. Sites e redes sociais – como o Facebook e o
Twitter – ajudaram a mobilizar manifestantes do norte da África a
ilhas do Golfo Pérsico.

SEQUEIRA, C. D.; VILLAMÉA, L. A epidemia da Liberdade. Isto é


Internacional. 2 mar. 2011 (adaptado).

Considerando os movimentos políticos mencionados no texto, o


acesso à internet permitiu aos jovens árabes
a) reforçar a atuação dos regimes políticos existentes.
b) tomar conhecimento dos fatos sem se envolver.
c) manter o distanciamento necessário à sua segurança.
d) disseminar vírus capazes de destruir programas dos
computadores.

Página 24 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

e) difundir ideias revolucionárias que mobilizaram a população.

Resposta:
[E]

O texto refere-se aos movimentos que foram


denominados de “Primavera Árabe”, que atingiram diversos
países e produziram, em 2011, efeitos significativos na
Tunísia, Egito e Líbia, com a derrubada de regimes ditatoriais
que governavam esses países há décadas. As primeiras
manifestações foram protagonizadas por jovens nas grandes
cidades e a internet serviu de elemento propagador, mesmo
porque partidos de oposição e associações civis, como os
sindicatos, eram proibidos. No entanto vale lembrar que a
continuidade e expansão desse movimento das várias
camadas sociais, atingindo diversas regiões desses países
demonstram que as condições econômicas foram
determinantes. Dos países que passaram pelos movimentos
contra o autoritarismo, a Líbia é a que conseguiu realizar a
transição democrática mais tranquila. O Iêmen passa por forte
instabilidade política com avanço dos radicais religiosos e a
Síria está em Guerra Civil até hoje provocando um grande
conflito de refugiados e crise humanitária.
_______________________________________________________

A crise de Refugiados:
Tem ocorrido uma grande onda de refugiados para os países
vizinhos, destacadamente para a Europa. No ano de 2015 entraram
no continente europeu mais de 1.000.000 de refugiados. Neste
processo tem ocorrido vários acidentes e naufrágios no mar
mediterrâneo. A intensa entrada de sírios no continente levou a União

Página 25 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Europeia a pensar uma política conjunta para o problema. Realizaram


a operação “mare nostrum”, de resgate de pessoas no mediterrâneo
e cada país determinou uma cota de entrada. O que mais recebeu
imigrantes foi a Alemanha. A Inglaterra é uma das mais resistentes à
entrada de refugiados. Por exemplo permitiu a entrada de 80 mil
pessoas. Para termos ideia, o pequeno país vizinho da Síria, a
Jordânia, permitiu a entrada de mais de 800 mil. As reações
xenofóbicas na Inglaterra pesaram para o resultado do
plebiscito que decidiu pela saída do R.U da U.E. Estamos diante
de uma grande crise humanitária em razão da guerra civil da Síria e o
enorme número de refugiados. Além disso os conflitos culturais e
econômicos aumentam as reações de xenofobia.
A guerra civil começou com as manifestações dos rebeldes,
que foram violentamente reprimidos pela ditadura de Bashar Al
Assad. Os rebeldes resistiram e conseguiram apoio internacional e
financiamento de suas armas (o financiamento foi clandestino e não é
possível estabelecer com clareza quem ajudou quem). Com o
agravamento do conflito ocorreu uso de armas químicas pelas tropas
de Assad (há suspeitas de que os rebeldes também tiveram acesso à
armamento químico). Isso gerou uma grande repercussão
internacional, pois é um crime de guerra e desrespeito aos direitos
humanos.

(ENEM 2016)
Texto I
Mais de 50 mil refugiados entraram no território húngaro apenas no
primeiro semestre de 2015. Budapeste lançou “trabalhos
preparatórios” para a construção de um muro de 4m de altura e 175

Página 26 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

km ao longo de sua fronteira com a Sérvia, informou o ministro


húngaro das relações exteriores. “Uma resposta comum da União
Europeia a este desafio da imigração é muito demorada, e a Hungria
não pode esperar. Temos que agir”, justificou o ministro.
Disponível em: www.portugues.rfi.fr. Acesso em: 19 Jun. 2015
(Adaptado).
Texto II
O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR)
critica as manifestações de xenofobia adotadas pelo governo da
Hungria. O país foi invadido por cartazes nos quais o chefe do
executivo insta os imigrantes a respeitarem as leis e não
“roubarem” os empregos dos húngaros. Para o ACNUR, a medida
é surpreendente, pois a xenofobia costuma ser instigada por
pequenos grupos radicais e não pelo próprio governo do país.
Disponível em: http://pt.euronews.com. Acesso em: 19 Jun. 2015
(Adaptado).
O posicionamento governamental citado nos textos é criticado pelo
ACNUR por ser considerado um caminho para o(a)
a) alteração do regime político.
b) fragilização da supremacia nacional.
c) expansão dos domínios geográficos.
d) cerceamento da liberdade de expressão.
e) fortalecimento das práticas de discriminação.

Resposta:
[E]
A situação descrita da Hungria é de xenofobia, ou seja,
aversão aos estrangeiros. Num momento de crise humanitária
de refugiados em razão da guerra civil da Síria, a Europa é o
principal destino dos que migraram forçosamente. Na Europa
tem ocorrido um aumento do preconceito contra estrangeiros,

Página 27 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

que tem sido chamado de Islamofobia. O preconceito ocorre


de várias formas: na sociedade civil e através de práticas
políticas dos países, como as leis imigratórias que são cada
vez mais rígidas. Medidas como a descrita acima colaboram
para o fortalecimento das práticas de discriminação.
Alternativa [E].

7. O IRAQUE.
É um país marcado por fortes conflitos políticos, étnicos,
religiosos e marcado por invasões estrangeiras. Durante décadas foi
governado pelo ditador Saddam Hussein, que era árabe sunita.
Observe o mapa abaixo para ver as divisões internas do Iraque. O
conflito xiita e sunita é grave, pois o sul/sudeste do país possuem
uma população de maioria xiita, que durante a ditadura de Saddam
sofreram várias represálias. Ao Norte habita o povo curdo. Os curdos
são atualmente a maior nação sem Estado do planeta. Sua
população está distribuída pelos territórios da Turquia, Iraque e Irã.
No caso iraquiano eram duramente perseguidos, inclusive entre os
crimes contra humanidade pelos quais o ex-ditador iraquiano foi
condenado é o de perseguição e tentativa de extermínio étnico dos
cursos, inclusive com uso de ataques com armas químicas. Elas
foram usadas em ataques contra eles na primeira guerra do golfo e
na Guerra Irã-Iraque. Os conflitos entre o governo e as populações
xiitas e os curdos ao norte eram frequentes e violentos.

Página 28 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Em 2001 ocorreu o atentado terrorista às torres do World Trade


Center, em NY – EUA. Foi o maior atentado terrorista já praticado na
história. A partir daí foram realizadas várias políticas dos EUA que
foram batizadas como “Guerra ao terror”. Em 2001 como retaliação
(uma resposta violenta) realizaram uma operação militar de invasão
ao Afeganistão, sob o argumento de que lá estaria escondido o
terrorista saudita, líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden. Esta invasão
obteve apoio da ONU. Em 2003 sob o argumento da guerra ao terror,
invadiu o Iraque. Esta operação não contou com o apoio da ONU. Os
EUA alegaram a presença de arsenal de armas de destruição em
massa – no caso armas químicas - mas elas nunca foram
encontradas. Invadiu com apoio da Inglaterra.
A presença estadunidense no país provocou profundos
impactos. Além de destituir o ditador Saddam Hussein, interferiu
muito nas esferas de poder local, e chama atenção que seus ataques

Página 29 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

foram profundamente violentos e com uso de tecnologia militar


desproporcional, com menor uso de soldados e aplicação militar de
drones. Após a permanência no país das tropas da coalizão (união
militar) anglo americana, a sua retirada começou gradualmente a
partir de 2007. A partir daí os conflitos locais se agravaram.

(Enem 2003) No dia 7 de outubro de 2001, Estados Unidos e Grã-


Bretanha declararam guerra ao regime Talibã, no Afeganistão.
Leia trechos das declarações do presidente dos Estados Unidos,
George W. Bush, e de Osama Bin Laden, líder muçulmano, nessa
ocasião:

George Bush:
Um comandante-chefe envia os filhos e filhas dos Estados Unidos à
batalha em território estrangeiro somente depois de tomar o maior
cuidado e depois de rezar muito. Pedimos-lhes que estejam
preparados para o sacrifício das próprias vidas. A partir de 11 de
setembro, uma geração inteira de jovens americanos teve uma nova
percepção do valor da liberdade, do seu preço, do seu dever e do seu
sacrifício. Que Deus continue a abençoar os Estados Unidos.

Osama Bin Laden:


Deus abençoou um grupo de vanguarda de muçulmanos, a linha de
frente do Islã, para destruir os Estados Unidos. Um milhão de
crianças foram mortas no Iraque, e para eles isso não é uma questão
clara. Mas quando pouco mais de dez foram mortos em Nairóbi e
Dar-es-Salaam, o Afeganistão e o Iraque foram bombardeados e a

Página 30 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

hipocrisia ficou atrás da cabeça dos infiéis internacionais. Digo a eles


que esses acontecimentos dividiram o mundo em dois campos, o
campo dos fiéis e o campo dos infiéis. Que Deus nos proteja deles.

(Adaptados de O Estado de S. Paulo. 8/10/2001)

Pode-se afirmar que


a) a justificativa das ações militares encontra sentido apenas nos
argumentos de George W. Bush.
Errado. As duas justificativas têm sentido para cada um dos
grupos em questão. O de Bush faz sentido aos apoiadores das
potências ocidentais que os apoiaram, e o discurso de Osama
reflete o sentido religioso e motivações de cada um.
b) a justificativa das ações militares encontra sentido apenas nos
argumentos de Osama Bin Laden.
Errado.
c) ambos apoiam-se num discurso de fundo religioso para justificar o
sacrifício e reivindicar a justiça.
Correto. Nos dois discursos apresentados – observe o
destaque - recorrem à ideia religiosa para justificar o sacrifício
de soldados mortos na guerra em nome da justiça. Para
Osama o atentado foi uma justiça contra conflitos na África e
Oriente Médio em que os EUA estão envolvidos e para os EUA
foi uma questão de justiça invadir o Afeganistão e o Iraque em
resposta ao atentado do 11/09.
d) ambos tentam associar a noção de justiça a valores de ordem
política, dissociando-a de princípios religiosos.
Errado, o discurso religioso está presente em ambos.
e) ambos tentam separar a noção de justiça das justificativas de
ordem religiosa, fundamentando-a numa estratégia militar.
Errado. As justificativas recorrem à religião.

Página 31 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Resposta:
[C]
_______________________________________________________
O Iraque após a Guerra e a retirada das tropas dos EUA ficou
com um governo instável, que somado ao revanchismo e ao ódio
religioso e étnico, fizeram com que ocorressem violentas agressões
entre os membros das diferentes vertentes religiosas do islamismo e
acirrou a briga entre árabes e curdos. Com a saída das tropas, os
xiitas passaram a atacar violentamente os sunitas (como vingança de
anos de repressão sunita – Saddam pertencia a esse grupo) e os
Curdos ao norte animaram-se em seu nacionalismo e desejo de
fundar o “curdistão”.

Oriente Médio:

Página 32 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Em meio a este panorama de instabilidade e conflito é que


surge o ISIS (sigla do inglês – Estado Islâmico do Iraque e Síria).
Também podem ser chamados ISIL (Estado Islâmico do Iraque e do
Levante – região do sul da Síria), aqui chamaremos somente de
Estado Islâmico. É um grupo terrorista, fundamentalista islâmico do
ramo sunita, que tem como objetivo fundar um “Califado Islâmico
Universal”. Se destacaram na mídia internacional por seu violento
uso do terror, degolando jornalistas estrangeiros e postando os
vídeos na internet. Isso é uma característica importante: Realizam
um habilidoso uso dos meios de comunicação, principalmente mídias
sociais. Isso dá ao grupo um enorme poder de recrutamento. Um
grande número de jovens árabes islâmicos ou descendentes deles,
que sofrem preconceito na Europa e EUA se uniram ao grupo
terrorista. Chamaram muito a atenção no ano de 2015 em razão de
uma sequência de ataques a patrimônios históricos da humanidade,
pertencentes a civilizações antigas. De acordo com o grupo
fundamentalista o paganismo deve ser combatido a todo custo,
mesmo de civilizações que desapareceram há milênios. Suas ruínas
históricas seriam monumentos da adoração politeísta e pagã da
antiguidade, então devem ser destruídos. Esse assunto virou uma
questão muito interessante no ENEM, que relacionava o
comportamento dos terroristas em relação ao patrimônio histórico.
Atualmente controlam vários territórios no norte do Iraque e sul da
Síria, em que extraem petróleo que é vendido no mercado negro.
Esse comércio é principalmente o que sustenta materialmente o
grupo terrorista. Desde 2015 o conflito tem envolvimento de
potências estrangeiras e atualmente são realizados bombardeios
contra o Estado Islâmico. Há a intervenção da Rússia e dos EUA
contra o E.I, no entanto os norte-americanos querem derrubar a
ditadura de Assad enquanto a Rússia pretende mantê-lo no poder.

Página 33 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

(Enem 2015) A Unesco condenou a destruição da antiga capital


assíria de Nimrod, no Iraque, pelo Estado Islâmico, com a agência da
ONU considerando o ato como um crime de guerra. O grupo iniciou
um processo de demolição em vários sítios arqueológicos em uma
área reconhecida como um dos berços da civilização.

Unesco e especialistas condenam destruição de cidade assíria pelo


Estado Islâmico.Disponível em: http://oglobo.globo.com. Acesso em:
30 mar. 2015(adaptado).

O tipo de atentado descrito no texto tem como consequência para as


populações de países como o Iraque a desestruturação do(a)
a) homogeneidade cultural.
b) patrimônio histórico.
c) controle ocidental.
d) unidade étnica.
e) religião oficial.

Resposta:
[B]

O Estado Islâmico é um grupo fundamentalista islâmico


sunita e terrorista que ocupa parte dos territórios da Síria e do
Iraque. Seu objetivo é a fundação de Califado (Estado
teocrático baseado em leis religiosas). Os adversários do
Estado Islâmico são: governos do Iraque e da Síria, curdos,
xiitas, sunitas moderados, yazidis, Estados Unidos e seus

Página 34 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

aliados. O grupo realizou atentados contra patrimônio


histórico e arquitetônico no Iraque (Mesopotâmia: assírios) e
na Síria (cidade de Palmira).

8. ISRAEL E PALESTINA.
O conflito é considerado um dos mais longos e difíceis de
encontrarmos uma solução pacífica. Para que eu possa explicar
melhor e de forma mais sintética, observe atentamente o mapa.
Identifique no mapa de 1947 e os territórios palestinos (faixa de Gaza
e Cisjordânia) e as fronteiras do Estado de Israel. Compare com o
mapa de 1998 que perceberá que ocorreu um aumento nas fronteiras
territoriais do Estado de Israel. Desde a fundação ocorreram vários
conflitos em que os Israelenses conquistaram áreas estratégicas ao
seu redor. Veremos mais detalhes adiante. Observe também que o
território palestino da Cisjordânia é ocupado militarmente por Israel e
lá está a conflituosa cidade de Jerusalém. Além disso as atitudes de
Estado de Israel que mais chamam a atenção e provocam discussão
atualmente são duas: A construção de um muro de separação na
fronteira de Israel e Cisjordânia (Israel alega defesa nacional contra
os ataques terroristas) e a política de assentamentos (povoamento)
judaicos no território palestino. Observe o último mapa que mostra
este assentamento. Cada bolinha vermelha representa um.

Página 35 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Os palestinos são uma nação sem Estado Nacional, assim como


os Curdos (e assim como os judeus antes da criação do Estado de
Israel). Qual é a origem do conflito? Devemos relembrar a situação
dos judeus antes da segunda guerra. Dizemos que os povos judeus
viviam em diáspora (dispersão) desde o Império Romano, quando o
imperador Adriano destruiu o Templo de Salomão e os expulsou,
proibindo que se organizassem em comunidades. Desde então
passaram por grandes perseguições, destacadamente na Idade
Média. No século XIX o sentimento antissemita europeu estava forte.

Quem são os povos semitas? Judeus e Árabes.

Surgiu um movimento nacionalista judaico no século


XIX chamado Sionismo. Propunham a criação de um estado judaico
na palestina. O movimento sionista fortaleceu aos poucos. Na década

Página 36 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

de 20 tiveram início as ocupações judaicas na região e a criação de


comunidades agrícolas judaicas, os Kibutz. As migrações de judeus
para a região foram cada vez maiores na década de 30 e 40. A
Segunda Guerra Mundial e a tragédia sofrida pelos judeus, o
genocídio (assassinato de um povo) fizeram com que a migração
judaica para a palestina fosse bem grande. O contexto foi favorável à
causa sionista, pois a comunidade internacional ficou comovida com a
tragédia. Foram mortos em torno de 6.000.000 de judeus em campos
de concentração. Entre os vários argumentos infundados e irracionais
usados por Hitler, um era o de que eram parasitas do Estado
Nacional Alemão.
Ao final do conflito foi criada a ONU (organização das nações
unidas), um organismo diplomático com o objetivo de manter a paz e
estimular a cooperação entre os povos. A primeira grande ação
internacional da ONU foi a criação do Estado de Israel, em territórios
palestinos, que na época eram de domínio Inglês. O plano inicial de
partilha previa a criação de dois Estados (dois povos dois estados).
Foi fundado em 1947 o Estado judeu, mas não foi criado o Estado
palestino. Desde então os conflitos na região são frequentes, até
porque os palestinos mais radicais não aceitam ainda hoje a fundação
de Israel e não o reconhecem como entidade política. Temos aí a
principal matriz do conflito. Em 1948 o exército de Israel (que surgiu
antes do próprio Estado. Foi financiado pela elite sionista) tomou
posse do território previsto pela ONU e expulsou todos os palestinos
que habitavam lá. A expulsão fez surgir vários campos de
refugiados palestinos, que foram dispersos pelos territórios da
Cisjordânia e Faixa de Gaza.

Página 37 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

9. AS GUERRAS ÁRABE-ISRAELENSES E TRATADOS DE PAZ.

Os principais conflitos foram:


1948: A Guerra de Fundação de Israel: Os palestinos expulsos
não aceitaram a nova condição imposta pela comunidade
internacional e formaram alianças entre os países árabes da região e
atacaram Israel. Desde o início foi demonstrada a superioridade
militar israelense que destruiu as tropas árabes islâmicas.
1956: Guerra de Suez: O canal de Suez é - depois do golfo pérsico
e sua porta de entrada (o estreito de Ormuz) - o mais destacado
ponto estratégico na região. O canal fica no Egito e pertencia a
França e Inglaterra, que o construiu no final do século XIX. Muito
importante pois liga o Mar Vermelho (que separa o continente
africano da Arábia Saudita) ao Mar Mediterrâneo. Em 1956 o então
presidente egípcio Gamal Abdel Nasser nacionalizou o canal. Israel
iniciou um ataque ao Egito em solidariedade militar à França e
Inglaterra, que depois se envolveram no conflito. O canal ficou para o
Egito, mas ele e seus aliados foram destruídos na guerra. Provocou
também uma alteração na rota de navios petroleiros que passaram a
contornar a África.

1967 Guerra dos seis dias: Este foi o principal conflito pois Israel
realizou uma grande expansão territorial. Passou a dominar os
recursos hídricos da região e dominou militarmente os territórios
palestinos ao seu redor.
 Anexou as Colinas de Golã, ondes estão as nascentes do Rio
Jordão, que desagua no Mar Morto. Elas pertenciam a Síria.
 Ocupação da Península do Sinai (Egito), Faixa de Gaza e
Cisjordânia.

Página 38 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

A ocupação dos territórios palestinos e da península do Sinai


tem como justificativa da política militarista de defesa do território
contra os ataques terroristas, e a ideia de “ataque preventivo”, ou
seja, manter o estado de miséria e domínio sobre os territórios
ocupados, impedindo a reação do inimigo. A partir daí Faixa de Gaza
e Cisjordânia passam a ser controladas pelo exército israelense, que
detém o controle da entrada e saída dos palestinos. Estão ainda hoje
ocupadas militarmente e sob a mesma alegação: Segurança nacional
de Israel.
1973 Guerra de Yom Kippur: Os palestinos se uniram aos países
árabes vizinhos e atacaram Israel durante o feriado judaico de Yom
Kippur (o dia do perdão. A simbologia dos ataques). O Estado de
Israel respondeu com uma série de ataques, e a OPEP se envolveu no
conflito, por ser formada na época somente por países árabes. Cortou
o fornecimento de petróleo provocando a crise do petróleo de 73.
Preste atenção numa ponte importante: A crise do petróleo está
diretamente ligada ao desenvolvimento de várias fontes de energia e
a criação do etanol da cana de açúcar, tecnologia brasileira, que foi
criado no programa PROÁLCOOL (programa nacional do álcool),
criado para diminuir a dependência internacional do petróleo.

Há décadas o Estado de Israel tem realizado uma política de


colonização da Cisjordânia (território palestino) com assentamentos
judaicos. Esta ação é um dos maiores focos atuais de conflito e em
dezembro de 2016 a ONU aprovou uma resolução de censura aos
assentamentos. É uma pauta antiga na organização, mas sempre era

Página 39 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

vetada pelos EUA, grande aliado de Israel. Nesta assembleia os


norte-americanos não vetaram a resolução.

(Enem 2013) Um gigante da indústria da internet, em gesto


simbólico, mudou o tratamento que conferia à sua página palestina.
O site de buscas alterou sua página quando acessada da Cisjordânia.
Em vez de “territórios palestinos”, a empresa escreve agora
“Palestina” logo abaixo do logotipo.
BERCITO, D. “Google muda tratamento de territórios palestinos”.
Folha de S. Paulo, 4 maio 2013 (adaptado).

O gesto simbólico sinalizado pela mudança no status dos territórios


palestinos significa o
a) surgimento de um país binacional.
b) fortalecimento de movimentos antissemitas.
c) esvaziamento de assentamentos judaicos.
d) reconhecimento de uma autoridade jurídica.
Correto.
e) estabelecimento de fronteiras nacionais.
Errado. Nem toca neste assunto.

Resposta:
[D]

Em dezembro de 2012, a ONU aprovou o ingresso da


Palestina como Estado Observador não membro, e dessa

Página 40 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

forma, como mencionado corretamente na alternativa [D], a


Palestina passou a ter reconhecimento de autoridade jurídica.
Estão incorretas as alternativas:
[A], porque a Palestina não é um país binacional, O
Estado palestino é uma reinvindicação que ainda não foi
atendida.
[B] Errado. Um fortalecimento em prol da criação de um
Estado Palestino.
[C], porque tem havido desde 2012, autorização por
parte do governo de Israel para novos assentamentos
judaicos em territórios palestinos. Uma das questões mais
polêmicas envolvendo Israel e palestinos são as políticas de
construção de assentamentos judaicos na Cisjordânia. Estas
políticas foram condenadas pela ONU em dezembro de 2016,
numa situação inédita em que os EUA não vetaram a decisão,
pois são aliados históricos de Israel.
[E], porque o estabelecimento das fronteiras palestinas
foi estabelecido com o Acordo de Oslo em 1993. O texto não
se refere a isto.

Página 41 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

10. ÍNDIA E PAQUISTÃO.


A Índia no século XIX era a principal colônia inglesa. Produzia
algodão nas regiões secas ao norte do país e também chá nas áreas
tropicais. Nessa época Paquistão, Índia e Bangladesh eram todos
parte do mesmo território: a Índia, que se dividiu após a Segunda
Guerra Mundial, no contexto da independência da Inglaterra.

A sociedade de castas indianas:

As castas indianas são uma divisão social baseada no


nascimento em determinados grupos familiares e sua posição nesta
hierarquia social não está ligada à dinheiro. É em geral possível
associar castas mais baixas a populações mais pobres, contudo não é
regra. Você pode ter nascido entre os párias, os chamados intocáveis
e enriquecer. Será sempre no hinduísmo um intocável. A justificativa
das castas é religiosa. Da explosão do deus Brama surgiram as
diferentes castas humanas. Observe o desenho esquemático. A casta
mais alta veio da cabeça, são os sacerdotes, intelectuais e
profissões ligadas ao intelecto. Dos braços, responsáveis pela defesa
vieram os xátrias, a casta alta dos militares e grande políticos. Das
pernas de onde vem o sustento as grandes famílias proprietárias de
terras e dos pés os sudras. Da sujeira, da impureza dos pés do deus

Página 42 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

surgiram os intocáveis (os párias) Na concepção do hinduísmo não


se pode tocá-los pois são impuros e sua impureza pode passar. Uma
das formas de se purificar é se banhando nas águas do Rio Ganges,
que para os Hindus é uma deusa. O casamento entre castas é na
religião proibido, se bem que desde a independência da Índia em
1947 elas não possuem mais valor legal. Mas ainda há um forte traço
cultural que influencia nos comportamentos ainda hoje.

Gandhi e o processo de independência:


Mohandas Gandhi foi o principal líder da independência indiana.
Mahatma, como a maioria costuma o chamar é um título “grande
alma”. Assim ficou conhecido, principalmente por seus instrumentos
de luta política baseados na resistência pacífica, um dos princípios da
não violência e a desobediência civil. Em síntese não responder a
violência com violência, pois só desta forma a repressão inglesa
funcionava. Sem resistência às violências praticadas, por exemplo,
não responder as agressões policiais inglesas às manifestações
lideradas por Gandhi em que milhares de indianos não se
dispersavam e não respondiam às agressões. O princípio da
desobediência civil é baseado na desobediência de leis que são
consideradas injustas pelos manifestantes, com por exemplo as leis
racistas e segregacionistas. A luta de Gandhi influenciou grandes
personalidades pelo mundo, em destaque Martin Luther King nos EUA
e Nelson Mandela em sua maturidade política, lutaram contra as leis
de segregação racial de seus países. Nem todos concordavam com
Gandhi e o país passava por um profundo conflito religioso entre
hindus e islâmicos. Este conflito levou, logo após a independência, à
separação da Índia em Dois Países, em 3 territórios: A Índia (maioria
hindu), Paquistão (maioria islâmica) e Paquistão oriental. Este fez a
independência na década de 70 e passou a chamar-se Bangladesh.

Página 43 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Neste contexto da separação, um território ao norte de maioria


islâmica foi anexado pela Índia: A Caxemira. De lá para cá esta
região gerou vários conflitos, inclusive uma corrida armamentista
entre os países inimigos, que possuem ambos arsenais nucleares. A
caxemira também possui uma pequena fronteira com a China. É,
portanto, uma área conflituosa, instável e com risco de um conflito
nuclear, o que é agravado devido à grande influência de grupos
terroristas no Paquistão, destacadamente a AL Qaeda. Observe o
mapa abaixo com atenção.

Página 44 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

A Caxemira é estratégica, pois além de seus moradores se


identificarem com o Paquistão em razão de sua proximidade religiosa,
está próxima a áreas de extração de petróleo do Paquistão e localiza-
se no Himalaia. O derretimento das neves da região no verão
abastece importantes rios. Um dos fatores ligados ao conflito,
portanto, é a água. A Índia anunciou há anos que realizaria um
plebiscito para a população decidir com que lado ficar, mas ele nunca
veio, e acreditamos ser difícil que vá ocorrer.

Página 45 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

e) a indiferença das autoridades britânicas frente ao apelo popular


hindu.
Errado. A charge demonstra desespero do britânico retratado
com o cadeado.

Resposta:
[D]

A charge apresenta Gandhi preso e uma multidão trajada


à semelhança do líder pacifista. O movimento de resistência
pacífica e de desobediência civil procurava fazer com que a
população se mobilizasse e colocava uma situação que
forçaria as autoridades inglesas a prender todos. O princípio
da desobediência civil.

11. APARTHEID (ÁFRICA DO SUL).


Apartheid é o nome que
damos à política de
segregação racial na África
do Sul até 1991. A África
do Sul é um país
colonizado inicialmente
por holandeses e depois
por ingleses. As
populações europeias na
África impuseram um
terrível regime de segregação racial que se tornou constitucional na
década de 60, quando foi instituída uma ditadura branca no país. Os
espaços sociais eram segregados. Como assim? Tinha escola para
negros e para brancos separadas. Banheiros para negros e para
brancos. Fila nas arquibancadas para negros e para brancos. A

Página 47 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

população negra não possuía direitos políticos (os partidos, como o


CNA de Mandela eram clandestinos e não podiam ocupar cargos
públicos), não podiam ter títulos de propriedades rurais e eram
confinados nos chamados Bantustões, os bairros negros sul-
africanos. A luta pelo fim do regime de segregação durou décadas.
Durante 27 anos Mandela ficou preso em razão de sua atuação
política. Nem sempre foi pacifista, na juventude apoiou ações
políticas violentas. Na prisão tornou-se um símbolo da luta contra o
Apartheid. Várias campanhas internacionais pela libertação de
Mandela ocorreram e a ONU aplicou sanções econômicas contra a
África do Sul. No início da década de 90 o último presidente da
ditadura branca Jaques Le Klerk indicou Nelson Mandela como
próximo presidente, e ganhou nas urnas democraticamente. Ao ser
empossado presidente, pôs fim a política de segregação racial. Foi
cobrado por muitos que tivesse uma atitude revanchista, fazendo um
governo de negros para reprimirem os brancos. Nisso, Nelson se
coloca contra qualquer política violenta e segregacionista e propõe
um governo “não para brancos ou negros, mas para sul africanos”.
Criou uma CNV (comissão nacional da verdade) para apurar os
crimes cometidos durante o apartheid. Usou o esporte nacional, o
Rúgbi para diminuir as tensões sociais e unir negros e brancos.

Página 48 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

(ENEM 2016)

O regime do Apartheid adotado de 1948 a 1994 na África do Sul


fundamentava-se em ações estatais de segregacionismo racial. Na

Página 49 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

imagem, os fuzileiros navais fazem valer a “lei do passe” que


regulamentava o(a)
a) concentração fundiária, impedindo os membros de tomar posse
legítima do uso da terra.
b) boicote econômico, proibindo os negros de consumir produtos
ingleses sem resistência armada.
c) sincretismo religioso, vetando os ritos sagrados dos negros nas
cerimônias oficiais do Estado.
d) controle sobre a movimentação, desautorizando os negros a
transitar em determinadas áreas da cidade.
e) exclusão do mercado de trabalho, negando a população negra o
acesso aos bens de consumo.
Resposta:
[D]
O Apartheid foi a segregação racial na África do Sul que
teve seu fim com a eleição de Nelson Mandela, o maior
símbolo de luta contra o regime. A população negra possuía
espaços específicos como banheiros, escolas e assentos. Eram
confinados nos guetos negros, chamados de “bantustões”.
Não tinham direito políticos, não podiam ter propriedades e
não podiam circular livremente, e quando o fizessem,
deveriam portar um documento identificador, como a imagem
nos mostra claramente. Alternativa [D] na cabeça.

Página 50 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

 Conflitos e estabilidade.
- Estabilidade política e a paz são fundamentais para o
desenvolvimento econômico-social.
- Kant: democracias não entram em guerra. São necessárias
organizações supranacionais para a manutenção da paz. EX: ONU,
OTAN, UE.
 Conflitos separatistas.
- Países com conflitos separatistas: Espanha, Reino Unido (Irlanda e
Escócia), Bélgica, Cáucaso, China entre outros.
- Nacionalismos, conflitos étnicos e religiosos.
 Revolução cubana.
- Guerra Fria. Derrubar Fulgêncio Batista.
- 1959 Guerrilha de Sierra Maestra, 1961 Invasão à baia dos porcos.
- 1962: Crise dos Mísseis e embargo econômico à Cuba.
- 1991: Os soviéticos compravam açúcar e vendiam petróleo.
Decadência da URSS deixa Cuba em crise.
- 2014: Reaproximação diplomática com os EUA, 2016 morte de Fidel
Castro.
 Ucrânia conflitos.
- Rompimento com a UE e aproximação com a Rússia.
- O país é dividido: Oeste tártaros e ucranianos, leste e Criméia
maioria de russos.
- O oeste revoltado com a quebra do acordo com a EU, iniciam um
conflito civil e depõe Yanuchovich.
- A Rússia movimenta tropas para a Criméia e o Leste ucraniano.
Tentam recuperar a influência e a hegemonia na região que tinham
na guerra fria.

Página 51 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

- Plebiscito no leste e na Criméia: população decide se anexar à


Rússia.
- Interesse estratégico da Rússia: Gasodutos e oleodutos.
 Oriente Médio.
- Grande diversidade étnica e religiosa. Berço do Monoteísmo.
- Grandes produtores (golfo pérsico) e pequenos consumidores: baixa
industrialização.
- OPEP. Controla a produção e o preço internacional do produto.
Países do golfo pérsico, África e Venezuela.
- Guerras do Golfo: 1980-88 Irã/Iraque. 1991 Guerra do Golfo
(Iraque/Kweit). 2003 EUA/Iraque (Guerra ao terror).
- Primavera Árabe: Revoltas populares contra o autoritarismo.
Grande influência da internet. Tunísia, Argélia, Líbia, Egito, Iêmen e
Síria.
- Guerra civil da Síria. Maior guerra civil contemporânea, armas
químicas, intervenção internacional (EUA e URSS).
- Crise de Refugiados. Aumento da Xenofobia europeia.
 Iraque.
- Estado plurinacional, instável politicamente, conflitos étnicos e
religiosos.
- 2003 Guerra ao terror. Invasão EUA e Inglaterra sem o apoio da
ONU.
- Curdos: maior nação sem Estado do mundo.
- Desocupação das tropas dos EUA e Guerra civil da Síria propiciam o
surgimento do E.I (Estado Islâmico) ou ISIS.
 Israel e palestina.
- 1947: plano de partilha da ONU: dois povos dois Estados. Foi criado
o de Israel e não o palestino.
- Conflitos. Israel adota uma política militarista, expansionista e
imperialista.
- Territórios palestinos: Faixa de Gaza e Cisjordânia.

Página 52 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

- Guerras: 1948 (fundação de Israel), 1956 (Guerra de Suez), 1967


(Guerra dos 6 dias) e 1973 (Guerra de Yon Kippur).
- Jerusalém: Sagrada para as 3 religiões monoteístas, fica na
Cisjordânia, mas o domínio é de Israel.
- Muro de separação da Cisjordânia e política de assentamentos
judaicos. Em 2016 a ONU censura a política dos assentamentos.
 Índia e Paquistão.
- Gandhi: Independência da Índia, resistência pacífica e
desobediência civil.
- Após a independência o território se divide em
Paquistão/Bangladesh (Islâmicos) e Índia (hindus).
- Índia e Paquistão são inimigos e ambos possuem arsenais
nucleares.
- Caxemira: Movimento separatista, maioria islâmica e sob domínio
indiano.
 Apartheid.
- Política de segregação racial na África do Sul que vigorou até 1991.
- Bantustões: guetos negros. Espaços físicos separados.
Documentação – carteira de trabalho de negro, sem direitos políticos,
não podiam ocupar cargos públicos nem ter propriedade de terras.
- Nelson Mandela: símbolo da luta, 1994 presidente, política de
conciliação.
- Permanecem muitos contrastes sociais entre negros e brancos
decorrentes do Apartheid.

Página 53 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

12. EXERCÍCIOS RESOLVIDOS.

1. (Upf 2016) Depois de mais de meio século de ruptura em


decorrência dos novos arranjos da Guerra Fria, Cuba e Estados
Unidos deram importante passo para o avanço das relações
diplomáticas entre os dois países, com a reabertura das embaixadas
nas suas capitais.

Analise as afirmativas que têm relação com o acontecimento.

I. O rompimento das relações diplomáticas entre Estados Unidos e


Cuba ocorreu no contexto da Guerra Fria, a partir da política
nacionalista adotada por Fidel Castro e seus seguidores, que rendeu o
desagrado dos Estados Unidos e o apoio da União Soviética.
II. A reabertura das embaixadas entre Estados Unidos e Cuba
significa o restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois
países.
III. O regime pró-soviético instalado em Cuba e a Crise dos Mísseis
elevaram as tensões entre EUA e Cuba, culminando com a expulsão
deste país da OEA e seu isolamento diplomático pelos países
americanos.
IV. A reabertura das embaixadas e o restabelecimento diplomático
entre Cuba e Estados Unidos provocaram, no mesmo ato, a
declaração do fim do embargo econômico contra a ilha caribenha e a
desocupação de Guantánamo.

É correto apenas o que se afirma em:


a) I, II e III.
b) I e II.
c) II e IV.
d) II, III e IV.

Página 54 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

e) III e IV.

Resposta:
[A]

I. CORRETO: O rompimento das relações entre os dois países


ocorreu em razão da vitória da revolução socialista em Cuba e
sua aproximação com a ex-URSS.
II. CORRETO: A retomada do funcionamento das embaixadas
dos países indica o descongelamento da diplomacia entre eles.
III. CORRETO: As sanções adotadas contra Cuba no período da
revolução foram a expulsão do país da OEA e o embargo
econômico contra a ilha.
IV. INCORRETO: Guantánamo continua sob poder dos Estados
Unidos e o embargo econômico se posterga até o momento
(2016/2017).

2. (Pucrs 2016) Após décadas de isolamento político e econômico


frente aos países capitalistas, o governo de Cuba, liderado por Raul
Castro, irmão do ditador Fidel Castro, sinaliza um novo período de
transformações a partir de 2016. Essas mudanças se tornaram
evidentes com a visita de Barack Obama, representante do histórico
rival geopolítico, os Estados Unidos.

Dentro desse contexto, é INCORRETO afirmar que


a) o governo de Cuba irá flexibilizar serviços como viagens e
telecomunicações.
b) os EUA irão manter a base militar de Guantánamo no extremo
leste da ilha de Cuba, apesar das solicitações de fechamento por
parte do governo de Havana.

Página 55 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

c) houve uma imediata articulação econômica entre os dois países,


com encerramento gradual do embargo econômico.
d) as relações diplomáticas foram retomadas, com a reabertura das
embaixadas, tanto em Havana quanto em Washington.
e) o governo de Cuba admite uma mudança para um sistema
democrático; entretanto, exige o reconhecimento, por parte dos EUA,
de uma democracia popular e participativa.

Resposta:
[E]

A alternativa [E] está incorreta porque, embora os dois


países tenham acelerado o descongelamento de suas relações
diplomáticas, Cuba não assumiu o compromisso de uma
abertura política que leve ao fim da longínqua ditadura. As
demais alternativas são corretas porque a reaproximação
entre os países descongela as relações diplomáticas
permitindo a reabertura das embaixadas e amplia as
possibilidades de negócios embora o embargo não tenha se
encerrado.

3. (Ufu 2016) Governo cubano lançará internet de banda larga


em dois bairros de Havana

O governo cubano anunciou na noite deste domingo (31/01/2016)


que está lançando um serviço de internet de banda larga em dois
bairros de Havana como parte de um projeto piloto que visa levar às
casas o acesso à rede. [...]. O acesso público à internet por banda
larga só começou em Cuba no ano passado, com a abertura de

Página 56 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

pontos de wi-fi públicos que custam US$ 2 por hora. O valor equivale

a cerca de um décimo do salário médio mensal em Cuba.

Disponível em:
<http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2016/02/1735959-governo-
cubano-lancara-internet-de-banda-larga-em-dois-bairros-de-
havana.shtml> Acesso em: 12 de jan. 2016.

O atraso na expansão da tecnologia de banda larga em Havana tem


como causa principal o(a)
a) rígido controle estatal sobre os meios de comunicação, que impõe
restrições em relação ao acesso aos serviços não controlados pelo
governo.
b) embargo econômico imposto pelos Estados Unidos, que gera
dificuldades na criação de tecnologias de comunicação pelos
cubanos.
c) desinteresse de empresas de comunicação localizadas fora de
Cuba, em expandir suas atividades na Ilha.
d) falta de mercado consumidor para esse produto, causada por
aspectos financeiros e culturais.

Resposta:
[A]

Como mencionado corretamente na alternativa [A], a


ditadura política coloca toda a infraestrutura e economia do
país sob o controle do governo que, perante uma expressiva
crise econômica, após o fim da ajuda financeira soviética com
o fim da guerra fria, não consegue alavancar capital para a

Página 57 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

modernização da estrutura produtiva do país e não permite a


privatização do setor.
Estão incorretas as alternativas:
[B], porque não há dúvida de que o embargo tem seu
peso no atraso econômico, mas o controle das comunicações
tem um peso bem maior no atraso das telecomunicações, até
porque a tecnologia será absorvida e não criada pelos
cubanos;
[C] e [D], porque há mercado em Cuba e, portanto,
interesse das empresas.

4. (Espm 2016) Leia o texto:

Autoridades afegãs anunciaram a morte do mulá Mohammed Omar,


líder do Talibã e aliado de Osama Bin Laden. A morte de Omar teria
ocorrido em um hospital de Karachi, no Paquistão, em 2013. O
Departamento de Estado Americano oferecia uma recompensa de
US$ 10 milhões por informações que levassem à sua captura.

(www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/07)

O Talibã, grupo que era liderado pelo mulá Omar, é:


a) um movimento fundamentalista islâmico xiita nascido no Irã;
b) um movimento islâmico xiita e atua no Iraque;
c) um movimento fundamentalista islâmico sunita que opera no
Afeganistão e Paquistão;
d) um movimento nacionalista curdo que enfrenta as forças do Estado
Islâmico;
e) um movimento fundamentalista islâmico que nasceu após a
invasão norte-americana no Afeganistão, em 2001.

Página 58 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Resposta:
[C]

O Talibã é um grupo de origem sunita (muçulmanos


radicais) do tipo fundamentalista – faz uso do
fundamentalismo religioso para guiar suas ações – que atua,
principalmente, no Afeganistão e no Paquistão. Dentre seus
líderes mais famosos podemos citar Osama Bin Laden.

5. (Fgv 2015) A notícia a seguir foi publicada em 26/02/2015:

O Estado Islâmico destruiu uma coleção de estátuas e esculturas


inestimáveis no norte do Iraque que remontam à antiga era assíria,
de acordo com um vídeo publicado na Internet.
O vídeo dos militantes islâmicos radicais mostrou homens atacando
os artefatos, alguns deles identificados como antiguidades do século
7 a.C., com marretas ou furadeiras, dizendo se tratar de símbolos de
idolatria.
[...]
Os artigos destruídos parecem ser de um museu de antiguidades na
cidade de Mosul, no norte iraquiano, tomada pelo Estado Islâmico em
junho passado, afirmou um ex-funcionário do museu à Reuters.
Os militantes derrubaram as estátuas de suas colunas,
despedaçando-as no chão, e um homem usou uma furadeira elétrica
em um touro alado.

Fonte: Isabel Coles e Saif Eldin Hamdan. Combatentes do Estado


Islâmico destroem antiguidades no norte do Iraque. Reuters Brasil.
26/02/2015.
Disponível em:
http://br.reuters.com/article/entertainmentNews/idBRKBN0LU1PO201

Página 59 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

50226. Acesso em 31/3/2015

Sobre as antigas civilizações que se desenvolveram na região do


atual Iraque, é correto afirmar:
a) As primeiras sociedades da Mesopotâmia desenvolveram-se a
partir da expansão islâmica, cujos integrantes combateram
intensamente as crenças politeístas.
b) Em torno do século VII a.C., o Império Assírio, conhecido pela
utilização de carros de guerra, incluiu em seus domínios a Palestina e
o norte do Egito.
c) As principais atividades econômicas desenvolvidas na Mesopotâmia
entre os séculos IX e VII a.C. eram a pecuária e a comercialização de
tecidos e pedras preciosas.
d) Do ponto de vista político, o Império Assírio estava organizado em
Cidades-Estado que implementaram a participação democrática de
seus cidadãos.
e) O surgimento do monoteísmo judaico na Mesopotâmia deixou
marcas culturais profundas que contribuíram para a difusão da
religião muçulmana com o Império Assírio.

Resposta:
[B]

A questão remete à atualidade vinculada à Antiguidade


Oriental. O atual Iraque foi a antiga Mesopotâmia, região
entre os rios Tigre e Eufrates. Esta civilização antiga foi
caracterizada pela existência de vários povos com
características distintas. O texto remete ao Império Assírio,
1300-612 a.C, um povo guerreiro e cruel que usavam carros

Página 60 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

de guerra. Os assírios ficaram famosos pela crueldade com


que tratavam os vencidos.

6. (Enem 2001) A figura apresenta as fronteiras entre os países


envolvidos na Questão Palestina e um corte, no mapa, da área
indicada.

Com base na análise dessa figura e considerando o conflito entre


árabes e israelenses, pode-se afirmar que, para Israel, é importante
manter ocupada a área litigiosa por tratar-se de uma região
a) de planície, propícia à atividade agropecuária.
b) estratégica, dado que abrange as duas margens do rio Jordão.
c) habitada, majoritariamente, por colônias israelenses.
d) que garante a hegemonia israelense sobre o mar Mediterrâneo.
e) estrategicamente situada devido ao relevo e aos recursos hídricos.

Resposta:
[E]

O estado de Israel, reinstituído em 1947, faz fronteiras


terrestre com países árabes, um dos fatores de instabilidade
regional. Na Guerra dos Seis Dias, Israel conquistou
militarmente áreas de importância estratégica para sua

Página 61 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

sobrevivência, na visão de seus líderes. O relevo elevado das


colinas de Golã, as nascentes do rio Jordão e seu vale passam
a ter importância estratégica para a nação israelense.
A alternativa [A] é falsa: a região apresenta relevo
movimentado;
A alternativa [B] é falsa: a margem esquerda do rio
Jordão fica na Jordânia;
A alternativa [C] é falsa: as colônias são
predominantemente palestinas;
A alternativa [D] é falsa: Israel não possui a hegemonia
o mar Mediterrâneo.

Página 62 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

elogiado pelos dois presidentes devido à habilidade do Papa


Francisco nas negociações.
a) Somente II e III são corretas.
b) Somente I e V são corretas.
c) Somente I, II e V são corretas.
d) Somente I e IV são corretas.
e) Somente II, IV e V são corretas.

2. (Upf 2016) Depois de mais de meio século de ruptura em


decorrência dos novos arranjos da Guerra Fria, Cuba e Estados
Unidos deram importante passo para o avanço das relações
diplomáticas entre os dois países, com a reabertura das embaixadas
nas suas capitais.

Analise as afirmativas que têm relação com o acontecimento.

I. O rompimento das relações diplomáticas entre Estados Unidos e


Cuba ocorreu no contexto da Guerra Fria, a partir da política
nacionalista adotada por Fidel Castro e seus seguidores, que rendeu
o desagrado dos Estados Unidos e o apoio da União Soviética.
II. A reabertura das embaixadas entre Estados Unidos e Cuba
significa o restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois
países.
III. O regime pró-soviético instalado em Cuba e a Crise dos Mísseis
elevaram as tensões entre EUA e Cuba, culminando com a
expulsão deste país da OEA e seu isolamento diplomático pelos
países americanos.
IV. A reabertura das embaixadas e o restabelecimento diplomático
entre Cuba e Estados Unidos provocaram, no mesmo ato, a
declaração do fim do embargo econômico contra a ilha caribenha e
a desocupação de Guantánamo.

Página 64 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

É correto apenas o que se afirma em:


a) I, II e III.
b) I e II.
c) II e IV.
d) II, III e IV.
e) III e IV.

3. (Pucrs 2016) Após décadas de isolamento político e econômico


frente aos países capitalistas, o governo de Cuba, liderado por Raul
Castro, irmão do ditador Fidel Castro, sinaliza um novo período de
transformações a partir de 2016. Essas mudanças se tornaram
evidentes com a visita de Barack Obama, representante do histórico
rival geopolítico, os Estados Unidos.

Dentro desse contexto, é INCORRETO afirmar que


a) o governo de Cuba irá flexibilizar serviços como viagens e
telecomunicações.
b) os EUA irão manter a base militar de Guantánamo no extremo
leste da ilha de Cuba, apesar das solicitações de fechamento por
parte do governo de Havana.
c) houve uma imediata articulação econômica entre os dois países,
com encerramento gradual do embargo econômico.
d) as relações diplomáticas foram retomadas, com a reabertura das
embaixadas, tanto em Havana quanto em Washington.
e) o governo de Cuba admite uma mudança para um sistema
democrático; entretanto, exige o reconhecimento, por parte dos
EUA, de uma democracia popular e participativa.

Página 65 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Norte, onde o Reino Unido sufocou separatistas católicos no conflito


conhecido como “Domingo Sangrento”.
d) As letras A e C identificam Escócia e Catalunha, com a condução
política das discussões separatistas pelos Estados do Reino Unido e
da Espanha. A letra B corresponde ao leste da Ucrânia, onde as
forças armadas do país reprimem os separatistas apoiados pela
Rússia.
e) As letras A e C correspondem a região dos separatistas da Irlanda
do Norte e Flandres, que negociam com os Estados do Reino Unido
e da Bélgica. A letra B indica a Chechênia, território onde o
separatismo é violentamente reprimido pelas forças armadas da
Rússia.

6. (Uemg 2015) Moscou dá ultimato à Ucrânia e UE ameaça


Rússia com sanções

“Enquanto a Rússia expandia na segunda-feira, 3, seu controle sobre


a Península da Crimeia, o governo da Ucrânia denunciou um ultimato
do Kremlin para que as forças do país se rendam e evitem um ataque
militar. Em Washington, o presidente dos EUA, Barack Obama,
passou o dia tentando alinhar seus parceiros em busca de uma
resposta a Moscou. "A Rússia está do lado errado da história", disse
Obama(...)”.

Página 68 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

c) Desistir da cooperação com o Ocidente para acabar com a guerra


civil na Síria.
d) Fechar o acesso que os EUA utilizam para levar suprimentos e
equipamentos para suas tropas no Afeganistão.

7. (Vunesp 2014) Catalunha de mãos dadas

Imagine uma corrente humana formada por pessoas que dão as


mãos em uma extensão de 400 quilômetros. Cidadãos da Catalunha
não só imaginaram como a colocaram em prática nesta quarta-feira
[11.09.2013], em que se celebra a Diada, uma espécie de dia do
orgulho catalão, por ser a data que relembra a batalha, no século 18,
de Barcelona com tropas da monarquia espanhola. O 11 de setembro
catalão é celebrado anualmente com atos oficiais e passeatas, mas
tem sido nos últimos anos o ponto nevrálgico do pleito dessa região.

(http://luisabelchior.blogfolha.uol.com.br. Adaptado.)

Sobre a Catalunha, é correto afirmar que se trata de


a) uma região autônoma e que reivindica sua integração ao território
nacional espanhol, acompanhada de plena participação na vida
política e econômica da Espanha.
b) uma região com identidade cultural própria e que reivindica total
autonomia política e administrativa em relação à Espanha.
c) uma região pobre, com identidade cultural espanhola, mas que
exige sua autonomia administrativa como forma de se proteger da
atual crise econômica que assola a Espanha.
d) uma ex-colônia espanhola, que reivindica sua autonomia
administrativa, mas com direitos de influenciar na vida política e
econômica da Espanha.

Página 70 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

e) um país autônomo, com território e governo nacionais próprios e


que almeja integrar-se à Espanha para poder participar
definitivamente da União Europeia.
8. (Espm 2014) Sobre a questão nacional e os respectivos
movimentos separatistas dispostos pelo mundo é correto afirmar que
a) A questão irlandesa, em que a forte minoria católica da Irlanda do
Norte deseja a unificação com o Eire, ao sul.
b) A maioria anglófona do Quebec deseja se separar do Canadá.
c) O grupo separatista ETA reivindica a independência da Catalunha,
na Espanha.
d) A Chechênia, em que a maioria cristã protestante não deseja
pertencer à Rússia de maioria ortodoxa.
e) Os cipriotas do norte desejam-se separar da Turquia.

9. (Pucrj 2009)

Página 71 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

"Somos o único país da Terra cujas fronteiras não são divisões


geográficas nem políticas, mas vogais e consoantes. Nosso país
começa onde se fala basco e termina onde não se fala mais. Uma vez
que o basco não tem relação com qualquer língua conhecida, isso cria
fronteiras melhores que as impostas pelos governos."
(Pescador basco, 1959).

Em relação ao fragmento territorial e o trecho selecionado, é


CORRETO afirmar que:
a) o desejo separatista do povo basco tem as suas raízes no processo
de regionalização europeia, desde o fim da 2a Guerra Mundial, já
que os seus principais líderes não confiavam, devido ao forte
nacionalismo e à importância do seu patrimônio linguístico milenar,
no modelo de formação de uma comunidade europeia sob influência
inglesa.
b) as questões de ordem étnico-cultural se colocam, em tempos
modernos, como a grande herança milenar do povo basco. No
século XX, esse povo (republicano e nacionalista) criou a
organização ETA ("Pátria Basca e Liberdade") para pressionar,
politicamente, os governos espanhóis. Somente a partir da segunda
metade dos anos de 1960 essa organização passou à luta armada
contra o Estado espanhol.
c) os bascos franceses são mais radicais do que os da Espanha, já
que os primeiros são altamente articulados com as células
terroristas dos movimentos islâmicos de resistência, responsáveis
pelos distúrbios sociais nos subúrbios parisienses no ano de 2005.
d) durante o longo período da ditadura do general Francisco Franco
(1939-1975), as autonomias culturais e linguísticas regionais
espanholas foram permitidas. Contudo os bascos espanhóis,
apoiados pelos republicanos, socialistas e anarquistas da Catalunha,

Página 72 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

lutaram contra o regime autoritário em vigência na Península


Ibérica.
e) com o retorno da democracia à Espanha (1982), a organização
ETA tendeu a ganhar apoio popular, pois a sociedade civil em
reorganização passou a considerar o "debate político" como única
forma de atuação das organizações sociais em busca da autonomia
política exigida pelos bascos e demais autonomicistas da Península
Ibérica, como os da Catalunha.

10. (Mackenzie 2015) Escócia rejeita em plebiscito separação


do Reino Unido

“A Escócia votou para continuar como parte do Reino Unido,


rejeitando a independência em plebiscito realizado na quinta-feira. A
apuração das urnas nas 32 regiões administrativas escocesas foi
concluída na manhã desta sexta-feira. O “Não” (contra a
independência) obteve 2.001.926 de votos, contra 1.617.989 do “Sim”.
Em percentuais, a vitória foi de 55,3% contra 44,7%. Comparecimento
nas urnas foi recorde e a contagem atravessou a madrugada na
Escócia.”

Atualizado em 19 de setembro, 2014 - 03:54 (Brasília) 06:54 GMT


Fonte:
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/09/140912_escocia_
plebiscito_hb.shtml

Levando-se em conta a notícia dada e seus conhecimentos, analise as


afirmações que seguem.

Página 73 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

I. A Escócia está localizada no norte da Grã – Bretanha onde


predominam as Terras Altas (Highlands), importante cadeia
montanhosa do Reino Unido.
II. Os movimentos populares pleiteando a independência da Escócia
iniciaram no final do século XX, após a descoberta de extensas
jazidas petrolíferas no Mar da Irlanda em sua costa oeste.
III. O Reino Unido compreende as três nações que ocupam a ilha da
Grã-Bretanha - Inglaterra, Escócia e País de Gales como também
sua vizinha Irlanda (Eire e Ulster) que comungam interesses
políticos e religiosos.
IV. A economia escocesa é baseada na alta produção têxtil e agrícola,
uma vez que Edimburgo e Glasgow são as cidades mais
industrializadas da nação. Destaca-se, ainda, na tradicional
produção de destilados.

Estão corretas apenas as alternativas


a) I e II.
b) II e III.
c) I e III.
d) III e IV.
e) I e IV.

11. (Vunesp 2016) Há grande diversidade entre aqueles que


procuram inspiração em sua fé no Islã. A monarquia vaabita da
Arábia Saudita e os líderes religiosos xiitas do Irã têm profundas
discordâncias políticas e divergem igualmente em questões
socioeconômicas. Em termos mais amplos, ocorre nos movimentos
islamitas um debate sobre se a meta correta é mesmo chegar ao
poder estatal, assim como sobre a democracia, a diversidade social, o
papel das mulheres e da educação e sobre a maneira de interpretar o
Corão. E, embora a maioria dos islamitas aceite a realidade da

Página 74 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

existência dos atuais Estados e suas fronteiras, uma minoria mais


radical procura destruir todo o sistema e estabelecer um califado que
abarque a região inteira [do Oriente Médio].

(Dan Smith. O atlas do Oriente Médio, 2008.)

O argumento principal do texto pode ser ilustrado por meio da


comparação entre
a) o respeito a todas as orientações sexuais nos países que vivem sob
regime islâmico e a perseguição a homossexuais no Paquistão e na
Índia.
b) o apoio unânime dos grupos islâmicos ao atentado ao World Trade
Center, em Nova Iorque, e a invasão militar norte-americana no
Iraque.
c) a situação e os direitos das mulheres nos países do Ocidente e nas
áreas em que prevalecem regimes políticos islâmicos.
d) a invasão norte-americana no Afeganistão e o apoio soviético ao
regime liderado pelo Talibã naquele país.
e) os islâmicos que protestaram contra o atentado à redação do
jornal Charlie Hebdo, em Paris, e a ação militar do Estado Islâmico.

12. (G1 - ifpe 2016) Observe atentamente o texto a seguir.

Comissão da ONU pede que refugiados sírios não sejam


expulsos

Uma comissão da ONU denunciou, nesta quinta-feira (3), o fracasso


da comunidade internacional em proteger os refugiados sírios e pediu
aos países que não os expulsem nesse momento em que estão
afluindo em grande número para a Europa.

Página 75 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

A comissão de investigação da ONU sobre as violações dos direitos


humanos na Síria não obteve a autorização de Damasco para entrar
no país, mas recolheu milhares de testemunhos de vítimas,
documentos e fotos usados em seu relatório.

Reportagem do G1 de 03/09/2015. Disponível em:


<http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/09/comissao-da-onu-
pede-que-refugiados-sirios-nao-sejam-expulsos.html >. Acesso em:
22 set. 2015.

Sobre a crise internacional observada na atualidade, podemos afirmar


que
a) segundo a ONU, crimes de guerra vêm sendo cometidos no
território sírio, entretanto as evidências apontam apenas para as
ações cometidas pelo governo.
b) os sírios estão sendo expulsos do seu território devido à ditadura
implantada pelo então presidente Bashar al-Assad.
c) o grupo autointitulado Estado Islâmico tomou o governo de
Damasco e está expulsando todo o grupo Sunita residente na Síria.
d) todos os países da Europa se encontram preocupados com a
situação dos refugiados sírios e estão dispostos a abrigá-los em
seus territórios.
e) os sírios estão fugindo da guerra civil que se instalou no seu país
desde 2011, a qual começou com protestos populares e progrediu
para uma violenta luta armada.

13. (Fgvrj 2015) O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama,


assegurou neste sábado (9/08) que os ataques aéreos americanos
contra os jihadistas que estão tomando o Curdistão iraquiano, no
norte do país, continuarão enquanto for necessário.

Página 76 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2014/08/09/obama-
assegura-que-seguira-bombardeando-jihadistas-enquanto-for-
necessario.htm

Sobre essa intervenção estadunidense no Iraque, é correto afirmar:


a) Os ataques aéreos tiveram início imediatamente após a derrubada
do ditador Sadam Husseim, em 2003, e devem prosseguir enquanto
a insurreição sunita ameaçar instalações e pessoas estadunidenses.
b) Os ataques aéreos visam a combater o crescimento do
autodenominado Estado Islâmico (EI), assim como a ameaça que
ele representa para diversas minorias religiosas e para cidadãos
estadunidenses.
c) O governo iraquiano condenou duramente os ataques aéreos,
alegando que eles beneficiam o separatismo curdo e representam o
prolongamento da ocupação militar do país.
d) Os ataques aéreos têm como objetivo proteger os soldados
estadunidenses, cuja presença em solo americano vem aumentando
progressivamente desde a ocupação decidida por George W. Bush,
em 2003.
e) Com os ataques aéreos, os Estados Unidos pretendem impedir a
fundação de um lar nacional para os islamitas no califado do norte
do Iraque, projeto que agrega todas as comunidades muçulmanas
do mundo.

14. (Espm 2015) Em Kirkuk, o último front contra os extremistas do


Estado Islâmico no norte do Iraque são os peshmerga.
A luta é desigual, pois os cerca de 30 mil extremistas do EI dispõem
de modernos armamentos americanos tomados do exército iraquiano.
Já os cerca de 150 mil peshmerga têm que se virar com armas
ultrapassadas e insuficientes. As autoridades dos EUA temem que

Página 77 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

armar os peshmerga possa oferecer combustível para uma futura


guerra de secessão.

(Folha de São Paulo, 12/02/2015)

Assinale a alternativa que traga a resposta, respectivamente, sobre


quem são os peshmerga e a região que poderia viver uma futura
guerra de secessão:
a) pashtuns – Afeganistão;
b) tadjiques – Tadjiquistão;
c) hazarás – Afeganistão;
d) yazidis – Curdistão;
e) curdos – Curdistão.

15. (Fgv 2015) Os trinta países participantes da Conferência


Internacional sobre a Paz e a Segurança no Iraque, realizada nesta
segunda-feira (15/09) em Paris, se comprometeram a dar andamento
com urgência a “todas as medidas necessárias para lutar eficazmente
contra o Estado Islâmico”.

http://brasil.elpais.com/brasil/2014/09/15/internacional/1410791559
_828619.html

Página 78 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

18. (Upf 2014) Observe a tira a seguir.

Supondo que a “dor na Ásia”, como informou a personagem Mafalda,


seja causada por conflitos de ordem diversa que marcaram os povos
do continente asiático, analise as afirmativas a seguir e marque a
alternativa que apresenta informações corretas sobre ocorrências
recentes desse continente.
a) Invasão do Kuwait pelo Iraque com o objetivo de controlar a
produção de petróleo, o que promoveu a projeção militar, política e
econômica do país invasor.
b) Ocorrência de um suposto ataque de armas químicas na Síria, país
localizado às margens do Golfo Pérsico, o que desencadeou um
conflito entre rebeldes e governo, o qual estava aliado a
importantes potências, como a Rússia e os Estados Unidos.
c) Disputa entre o Paquistão, com maioria muçulmana, e a Índia, com
maioria hindu, pela área fronteiriça da Caxemira, que, por sua vez,
busca sua independência ou anexação ao Paquistão.
d) Divisão da Coreia em Coreia do Norte, aliada aos Estados Unidos,
e Coreia do Sul, aliada à União Soviética, como resultado da
bipolaridade da Guerra Fria.

Página 82 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

e) Construção de um muro de segurança, por iniciativa da Autoridade


Palestina, entre Israel e a Faixa de Gaza, com finalidade de isolar as
comunidades judaicas e palestinas.

19. (Upe 2014) Sobre o assunto abordado na notícia a seguir,


analise as seguintes afirmativas:

I. O confronto entre israelitas e palestinos envolve questões


geopolíticas complexas, relacionadas à posse de territórios. Os
palestinos reivindicam um Estado próprio e soberano.
II. Os Estados Unidos se posicionam como mediadores de uma
possível solução em que Israel possa existir pacificamente com um
novo Estado palestino, criado nos territórios da Síria e do Iraque.
III. O plano de Partilha da Palestina foi aprovado em 1945, tendo o
território judeu sido reconhecido em 1946, quando a criação do
Estado da Palestina e do Estado de Israel foi oficialmente instituída.
IV. Com a derrota da guerra de 1945, cerca de meio milhão de
judeus e palestinos foram obrigados a deixar a terra onde viviam
para se refugiarem na Arábia Saudita e na Síria.

Página 83 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

b) questões territoriais e disputas pelos recursos hídricos, já que as


duas áreas possuem nascentes de importantes rios.
c) disputas por áreas localizadas principalmente em pontos
geográficos estratégicos favoráveis a determinados países, como
também a saída para mares e oceanos.
d) a divisão de suas fronteiras com importantes países emergentes,
como também questões socioeconômicas milenares.
e) disputas territoriais milenares devido à fertilidade dos solos, como
também as formações geológicas estáveis que datam do Pré-
cambriano.

27. (Pucpr 2006) Em outubro de 2005, a região assinalada no mapa


a seguir foi sacudida por um dos maiores terremotos deste início de
século, provocando a morte de dezenas de milhares de pessoas e
incontáveis danos materiais.

A região em questão e os países mais atingidos são,


respectivamente:
a) o deserto de Góbi, atingindo a Mongólia e o norte da China.
b) a Caxemira, atingindo o nordeste do Paquistão e o norte da Índia -
países que há décadas disputam essa área cuja população é
majoritariamente muçulmana.
c) a Cisjordânia, atingindo Israel, Palestina, Jordânia e Síria.

Página 91 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

d) o altiplano tibetano e a porção setentrional dos contrafortes do


Himalaia, atingindo especialmente a China (que ocupa o Tibete
desde que o invadiu em 1950) e o Nepal.
e) a Sibéria, atingindo exclusivamente territórios do norte da Rússia.

28. (Ufrrj 2005) No mapa a seguir, encontra-se identificada uma das


principais áreas de tensão do planeta na atualidade.

Assinale a alternativa que apresenta uma das razões para o conflito


entre Índia e Paquistão, pelo controle dessa região.
a) Disputa pelo controle das cidades consideradas sagradas por
ambos os povos.
b) Existência de reservas de urânio, cobiçadas pelos dois países com
capacidade nuclear.
c) Conflitos religiosos, onde budistas e muçulmanos já travaram três
guerras e adotaram práticas de terrorismo.
d) Aspirações nacionalistas dos povos da Caxemira, que reivindicam a
sua separação e independência do Paquistão.
e) Disputas territoriais decorrentes do processo de independência
desses dois países, com o fim do domínio britânico.

Página 92 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

b) os indígenas no Brasil fazem parte das chamadas ‘minorias’,


devido ao número a que foram reduzidos pelo domínio do branco,
ao longo de quinhentos anos de exploração.
c) os negros hoje no Brasil não podem ser considerados ‘minoria’, por
causa do seu grande número no país. O Brasil abriga atualmente o
maior número de negros residindo fora da África.
d) os conflitos étnicos nacionais vêm se expandindo em quase todos
os recantos do planeta, a exemplo da resistência dos tibetanos
contra o domínio chinês, dos curdos na Turquia, dos bascos na
Espanha, entre tantos outros.

30. (Vunesp 2011) Soweto viu a Copa do Mundo. Em um Mundial


questionado por seu impacto social apenas limitado e por excluir
grande parte da população africana dos benefícios, os 4 milhões de
moradores da cidade nas proximidades de Johannesburgo só
souberam um dia antes que a seleção brasileira faria seu único treino
aberto em Soweto.

(O Estado de S.Paulo, 04.06.2010. Adaptado.)

Considere as afirmações seguintes.


I. Soweto está localizado na região metropolitana de Johanesburgo e
foi a maior township da África do Sul.
II. As townships nasceram durante o período do apartheid, devido à
separação espacial entre negros e brancos.
III. Dentre os Prêmios Nobel da Paz, estão Nelson Mandela e o
Arcebispo Desmond Tutu, que viveram em Soweto.
IV. Berço da luta contra o apartheid, durante o regime racista,
Soweto conseguiu resolver seus problemas sociais, integrando-se
totalmente ao restante da capital.

Página 94 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

I. Oposição ao governo representante de uma minoria branca que,


desde o século XIX, governava a África do Sul e, mesmo rompendo
com a dominação colonial inglesa, impôs à grande maioria da
população negra um severo regime de segregação racial – o
apartheid.
II. Resistência à longa permanência do regime racista da África do
Sul, oficializado desde 1948. A extensa duração desse regime
deveu-se, especialmente, pela grande indiferença por parte da
opinião pública internacional à política segregacionista.
III. Luta junto às comunidades internacionais em defesa da liberdade
e igualdade do povo sul africano. O governo sul-africano diante das
sanções comerciais sofridas começou a revogar o regime
segregacionista em 1991, culminando na aprovação do projeto de
Constituição que estabeleceu a democracia plena, assim como pôs
fim ao apartheid.

Assinale a alternativa correta.


a) Apenas a I está correta.
b) Apenas a II está correta.
c) Apenas a III está correta.
d) Apenas a II e a III estão corretas.
e) Apenas a I e a III estão corretas.

33. (Fuvest 2010) Cartaz de 1994 da campanha de Nelson Mandela à


presidência da África do Sul.

Página 97 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Essa campanha representou a


a) luta dos sul-africanos contra o regime do apartheid então vigente.
b) conciliação entre os segregacionistas e os partidários da
democracia racial.
c) proposta de ampliação da luta anti-apartheid no continente
africano.
d) contemporização diante dos atos de violência contra os direitos
humanos.
e) superação dos preconceitos raciais por parte dos africânderes.

Página 98 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Resposta da questão 1:
[C]

Os itens incorretos são: III (nos últimos anos, Estados Unidos e Cuba
realizam uma aproximação diplomática e econômica, apesar das
divergências históricas e políticas) e IV (o Vaticano, sob liderança do
Papa Francisco, foi importante na aproximação entre EUA e Cuba; o
governo de Nicolás Maduro, da Venezuela, é crítico da influência
excessiva dos EUA na América Latina).

Resposta da questão 2:
[A]

I. CORRETO: O rompimento das relações entre os dois países ocorreu


em razão da vitória da revolução socialista em Cuba e sua
aproximação com a ex-URSS.
II. CORRETO: A retomada do funcionamento das embaixadas dos
países indica o descongelamento da diplomacia entre eles.
III. CORRETO: As sanções adotadas contra Cuba no período da
revolução foram a expulsão do país da OEA e o embargo
econômico contra a ilha.

Página 99 de 113
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

IV. INCORRETO: Guantánamo continua sob poder dos Estados Unidos


e o embargo econômico se posterga até o momento (2016).

Resposta da questão 3:
[E]

A alternativa [E] está incorreta porque, embora os dois países


tenham acelerado o descongelamento de suas relações diplomáticas,
Cuba não assumiu o compromisso de uma abertura política que leve
ao fim da longínqua ditadura. As demais alternativas são corretas
porque a reaproximação entre os países descongela as relações
diplomáticas permitindo a reabertura das embaixadas e amplia as
possibilidades de negócios embora o embargo não tenha se
encerrado.

Resposta da questão 4:
[D]

Desde 2013, houve um agravamento dos problemas políticos e


geopolíticos da Ucrânia. O Oeste (ucranianos de língua ucraniana)
deseja maior aproximação com os Estados Unidos e União Europeia.
O Leste (ucranianos de língua ucraniana e russos étnicos) prefere
uma aliança geopolítica e econômica mais intensa com a Rússia. A
queda de um governo pró-Rússia e a ascensão de um governo pró-
ocidente tencionou o país. No Leste, eclodiu um movimento
separatista que deseja integração com a Rússia. A península da
Crimeia (60% de russos) separou-se da Ucrânia e foi anexada pela
Rússia.

Resposta da questão 5:

Página 100 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

[D]

Como mencionado corretamente na alternativa [D], as letras:


A, refere-se à Escócia que busca se desvincular do Reino Unido; B,
refere-se à porção leste da Ucrânia, cuja maioria da população russa
na região busca a reintegração com a Rússia; C, refere-se à
Catalunha na Espanha. Estão incorretas as alternativas seguintes por
não corresponderem às áreas indicadas.

Resposta da questão 6:
[B]

Em 2014, a Rússia foi alvo de sanções econômicas e políticas


devido ao seu envolvimento na crise na Ucrânia, principalmente o
apoio militar aos separatistas do leste do país (ucranianos de língua
russa e russos étnicos) e a anexação do território da Crimeia (maioria
de russos étnicos). Em resposta, a Rússia fez retaliações econômicas
contra a União Europeia e Estados Unidos. Na possibilidade de um
agravamento do conflito, o governo da Rússia cogita o corte no
fornecimento de gás natural para parte da Ucrânia e países da União
Europeia como forma de pressão geopolítica. Os países europeus são
muito dependentes do gás proveniente da Rússia, o que afetaria
bastante o desempenho da economia.

Resposta da questão 7:
[B]

A Espanha é formada por diferentes grupos étnicos e


linguísticos. Em períodos de crise econômica e desemprego elevado,
crescem os movimentos separatistas em regiões como a Catalunha,
mais desenvolvida e localizada no sudeste do país.

Página 101 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Resposta da questão 8:
[A]

Como mencionado corretamente na alternativa [A], a Irlanda


do Norte ou Ulster busca a integração com a Irlanda ou Eire o que
gerou durante boa parte de sua história, um quadro de instabilidade
marcado pela oposição entre o IRA – Sinn Fein x Unionistas. Estão
incorretas as alternativas: [B], porque o separatismo do Canadá é
reivindicado pelos franco-canadenses; [C], porque o ETA defende o
separatismo do território basco; [D], porque o separatismo da
Chechenia é liderado por muçulmanos; [E], porque o separatismo na
Turquia é reivindicado pelos curdos.

Resposta da questão 9:
[B]

Resposta da questão 10:


[E]

Como mencionado corretamente nas afirmativas [I] e [IV], a


Escócia localiza-se ao norte da ilha chamada Grã-Bretanha e sua
economia se destaca pela produção de destilados, agricultura e
manufatura têxtil.
Estão incorretas as afirmativas:
[II], porque embora as maiores reservas de petróleo da UE
estejam no mar do norte, a base política do separatismo escocês
surgiu em 1934 com o Scottish National Party;

Página 102 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

[III], porque o Reino Unido é formado pela Grã-Bretanha


(Escócia, Inglaterra e País de Gales) e Ulster ou Irlanda do Norte
(Eire ou Irlanda é um país independente).

Resposta da questão 11:


[E]

A maioria dos muçulmanos é moderada, entre os quais os que


criticam atos como o atentado contra o jornal satírico francês Charlie
Hebdo (2015). Os muçulmanos são divididos entre xiitas e sunitas
(com subdivisões como os vaabitas na Arábia Saudita). Os grupos
fundamentalistas ou islamitas são minoritários. Aqueles que fazem
parte de organizações terroristas também são agrupamentos
minoritários, a exemplo do Estado Islâmico (sunita) que ocupa parte
da Síria e Iraque.

Resposta da questão 12:


[E]

Como mencionado corretamente na alternativa [E], os


refugiados sírios respondem à situação de instabilidade política, à
ação de grupos extremistas e à guerra civil, tendo essa, início no
desdobramento da “primavera árabe”. Estão incorretas as
alternativas: [A], porque os crimes de guerra são cometidos pelo
governo de Assad e pelos grupos extremistas como o Estado
Islâmico; [B], porque os sírios estão sendo expulsos pela guerra; [C],
porque embora o Estado Islâmico tenha dominado parte do território
sírio e iraquiano, Damasco continua sob domínio de Assad; [D],
porque não existe consenso entre os países da Europa sobre a
recepção e asilo aos imigrantes.

Página 103 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Resposta da questão 13:


[B]

O Estado Islâmico é um grupo fundamentalista sunita e


terrorista que ocupa amplos territórios no Iraque e Síria. Seus
adversários são: governos do Iraque e Síria, curdos, yazidis, sunitas
moderados, xiitas e os Estados Unidos e seus aliados geopolíticos no
Oriente Médio. Desde 2014, os Estados Unidos, seus aliados e o Irã
realizam operações militares de combate ao Estado Islâmico.

Resposta da questão 14:


[E]

Como mencionado corretamente na alternativa [E], peshmerga


é a denominação curda para a os curdos armados (“aqueles que
enfrentam a morte”) e a área de uma futura guerra de secessão é o
Curdistão. Os curdos são uma minoria étnica cuja tribo se estende
por áreas do atual Iraque, Irão, Síria e Turquia, e vem resistindo aos
avanços do EI em seu território.
Estão incorretas as alternativas seguintes porque não
correspondem à problemática do enunciado.

Resposta da questão 15:


[C]

O Estado Islâmico é um grupo fundamentalista sunita e


terrorista. O grupo ocupa parte dos territórios da Síria e do Iraque.
Seus adversários do grupo são: governos sírio e iraquiano, curdos,
yazidis, sunitas moderados, xiitas e Estados Unidos com seus aliados
geopolíticos europeus e no Golfo Pérsico. A partir de 2014, Estados

Página 104 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Unidos, países árabes (Jordânia, Arábia Saudita, entre outros) e até o


Irã tem realizado operações militares contra o Estado Islâmico.

Resposta da questão 16:


[B]

Como mencionado corretamente na alternativa [B], a área em


destaque no mapa, define-se como uma área de instabilidade, haja
vista, no Líbano registrar-se a presença de grupos contrários ao
Estado de Israel, como é o caso do Hizbolah.
Estão incorretas as alternativas: [A], porque, o grupo Boko
Haram atua majoritariamente na Nigéria, sua área de origem;
[C], porque a área se refere ao Líbano e não à Síria;
[D], porque o Estado Islâmico reivindica a posse de parte do
Iraque, Síria e Turquia, o que não corresponde à área apontada no
mapa;
[E], porque a área indica a fronteira entre o Líbano e Israel.

Resposta da questão 17:


[A]

Como mencionado corretamente na alternativa [A], o Plano de


Partilha proposto pela ONU em 1947, define o território dos dois
estados nacionais, onde a área de número 1 pertenceria a Israel, a
área 2, à Palestina, e Jerusalém na área 3, seria uma zona
internacional sob tutela da ONU.

Resposta da questão 18:


[C]

Página 105 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

A região da Caxemira, montanhosa e com maioria muçulmana,


é dividida entre Índia, Paquistão e China. A Índia acusa o Paquistão
de estimular um movimento separatista com objetivo de anexar a
região ao seu território. Existe grande tensão geopolítica e militar
entre indianos e paquistaneses, nações que dispõe de armas
nucleares.

Resposta da questão 19:


[A]

Os itens incorretos são:


[II] Eventualmente os Estados Unidos são mediadores da paz entre
Israel e palestinos; um novo Estado Palestino seria negociável a
partir dos territórios de Gaza e Cisjordânia.
[III] A Partilha da Palestina foi em 1947 e em 1948, Israel declara
sua independência unilateral.
[IV] Os conflitos na década de 1940, levaram Israel a ocupar
territórios palestinos e muitos se refugiaram na Síria, Líbano e Arábia
Saudita.

Resposta da questão 20:


[B]

A Primavera Árabe, iniciada em 2010, é um movimento por


democracia contra regimes autoritários em países árabes com
maioria muçulmana. No caso da Síria, os rebeldes (em sua maioria
sunitas, a exemplo de ELS – Exército de Libertação da Síria e até de
grupos fundamentalistas e terroristas) lutam contra o governo do
ditador Bashar Al-Assad, que pertence à minoria alauíta. A guerra
civil na Síria levou milhares de refugiados a fugirem em direção aos
países vizinhos, como Turquia, Jordânia, Líbano e Iraque.

Página 106 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Resposta da questão 21:


[D]

No conflito entre israelenses e palestinos, os principais problemas que


dificultam um acordo de paz são:
- Construção de assentamentos (conjuntos habitacionais) de judeus
na Cisjordânia, o que dificulta a criação de um Estado Palestino
independente com contiguidade territorial;
- A repartição dos recursos hídricos do rio Jordão e do aquífero da
Cisjordânia;
- A disputa por Jerusalém, cidade anexada por Israel e considerada
“sua capital”, mas que os palestinos também reivindicam a parte
Oriental (habitada por muçulmanos) para ser sua futura capital;
- A atuação de grupos radicais judeus e palestinos/árabes (Hamas e
Hizbolah).

Resposta da questão 22:


[C]

INCORRETO. Embora o estreito de Tiran seja a principal ligação de


Israel com o mar Vermelho, ele está situado entre Arábia Saudita e a
península do Sinai (Egito).
INCORRETO. O estreito de Gibraltar está situado entre o Mar
Mediterrâneo e o oceano Atlântico ou norte da África e sul da Europa.
CORRETO. A área identificada no mapa é o estreito de Ormuz cuja
ligação entre o golfo de Omã e o golfo Pérsico caracteriza o elevado
tráfego de petroleiros da região.
INCORRETO. O estreito de Bering localiza-se entre o continente
americano e o continente asiático.

Página 107 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

INCORRETO. O estreito de Bósforo liga o mar Negro ao mar de


Mármara.

Resposta da questão 23:


[C]

O mapa representa áreas onde o conflito entre palestinos e


israelenses tem ocorrido com frequência nos últimos anos. Eis as
características das áreas:

1. Faixa de Gaza – Território palestino controlado pelo Hamas


(partido político, grupo fundamentalista islâmico sunita e grupo
terrorista). A relação entre Israel e Hamas é conflituosa, marcada
por eventuais atentados suicidas e ataques com mísseis
rudimentares contra Israel, que em represália promove
bombardeios em Gaza.
2. Cisjordânia – Território povoado por palestinos com a presença
da Autoridade Palestina (presidente Mahmoud Abbas, partido
moderado Fatah), e com a presença de assentamentos de judeus
mais o controle militar israelense.
3. Israel – Território do Estado de Israel, por vezes, alvo da atuação
de grupos extremistas.
4. Mar Mediterrâneo – A tensão é constante no Mediterrâneo, uma
vez que Israel controla o mar territorial da Faixa de Gaza. Já
ocorreram incidentes como o ataque israelense a navios de uma ONG
(Free Gaza) em 2010. A ONU mantém uma missão de paz no
Mediterrâneo com o auxílio da marinha de diversos países, inclusive a
do Brasil.

Resposta da questão 24:


[D]

Página 108 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Como mencionado corretamente na alternativa [D], em 2011 o


presidente da Palestina Mahmoud Abbas inicia uma campanha para o
reconhecimento do Estado Palestino na ONU, embora parte do
território da Cisjordânia ainda esteja ocupado por Israel e haja forte
animosidade entre Palestina e Israel.
Estão incorretas as alternativas: [A], porque a Faixa de Gaza
não produz petróleo;
[B], porque a ONU não executou prisões de políticos palestinos;
[C], porque embora parte dos territórios que cabem a Palestina
desde o acordo de Oslo (1993) ainda estejam ocupados por Israel, os
Estados Unidos são tradicionalmente aliados e interlocutores
diplomáticos de Israel, e não da Palestina.

Resposta da questão 25:


[C]

A Caxemira é montanhosa, rica em recursos hídricos e com


maioria muçulmana. A região é dividida entre Índia, Paquistão e
China. A Índia e o Paquistão disputam hegemonia na Caxemira e
ocorreu uma corrida armamentista e nuclear entre os dois países.

Resposta da questão 26:


[B]

A Caxemira indicada no mapa 1 é área da Índia marcada pelo


movimento separatista da população muçulmana, ao passo que o
mapa 2 representa as Colinas de Golan, que embora pertencentes
originalmente à Síria, está sob domínio israelense desde a guerra dos
Seis Dias em 1967 e, portanto, como mencionado corretamente na
alternativa [B], são áreas de disputas territoriais e hídricas.

Página 109 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

Estão incorretas as alternativas: [A], porque não há


disponibilidade de recursos minerais;
[C], porque as áreas não configuram saída para mares;
[D], porque não há associação às questões socioeconômicas
milenares;
[E], porque a questão da disputa não está associada aos
aspectos naturais.

Resposta da questão 27:


[B]

Resposta da questão 28:


[E]

Resposta da questão 29:


[D]

Como mencionado corretamente na alternativa [D], no final do


século XX e início do século XXI, tem se tornado mais evidente os
conflitos separatistas por diferenças étnicas.
Estão incorretas as alternativas: [A], porque os brancos na
África do Sul são a minoria da população;
[B], porque os indígenas são considerados minorias porque são
grupos distintos dentro da população do Estado;
[C], porque o conceito de minorias não remete à questão
quantitativa.

Resposta da questão 30:


[C]

Página 110 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

A África do Sul, na segunda metade do século XX, mergulhou


em uma política racista segregacionista, o apartheid, que durou até o
fim do século, deixando o país isolado pela comunidade internacional.
Após eleições multirraciais, com a vitória do líder negro Nelson
Mandela, as relações internacionais retomam seu curso normal
reintegrando o país à comunidade internacional. A realização da Copa
do Mundo de 2010 na África do Sul é um exemplo desse processo.
Infelizmente, essa trajetória ainda não foi suficiente para terminar
com todos os problemas de ordem social e econômica no país.
A afirmativa IV é falsa: o berço da luta contra o apartheid foi a
cidade de Joannesburgo.

Resposta da questão 31:


[E]

Somente a proposição [E] está correta. A questão remete ao


conflito entre Rússia e Ucrânia pela posse da Crimeia. Desde o século
XIX teve conflito pela região da Crimeia. A “Guerra da Crimeia”
ocorreu em meados do século XIX quando o Império Russo expandia
rumo a Crimeia e foi combatido pela aliança entre Inglaterra, França
e o Reino de Sardenha. A frota russa no Mar negro está em
Sebastopol próximo do sudoeste da Rússia. A importante região da
Crimeia foi anexada ao Império Russo em 1783 por Catarina, a
Grande.

Resposta da questão 32:


[E]

A afirmativa [II] está incorreta porque os órgãos


internacionais e vários países estiveram atentos ao drama do
Apartheid na África do Sul, estabelecendo, inclusive, sanções políticas

Página 111 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

e comerciais para forçar o governo sul-africano a acabar com tal


regime.

Resposta da questão 33:


[A]

A palavra Apartheid de origem africânder significa separação e


foi adotada para designar o regime de segregação racial instituído
oficialmente na África do Sul em 1948. O regime favorecia a
supremacia da minoria branca de origem holandesa sobre a maioria
negra e nativa do país.
Em 1990, o presidente sul-africano Frederick W. de Klerk
oficializou o fim do Apartheid. Em 1994, Nelson Mandela, principal
líder negro na luta contra o regime e detido por mais de duas
décadas, elegeu-se Presidente da República consolidando-se
efetivamente o fim do Apartheid.

Página 112 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique
Ciências Humanas e suas tecnologias
Geografia: Conflitos.
Professor: Sérgio Henrique.

14. CONSIDERAÇÕES FINAIS.


Muito bem, querido estudante. Se chegou até aqui é um bom
sinal: o de que tentou praticar todos os exercícios. Não se esqueça da
importância de ler a teoria completa e sempre consultá-la. Não
esqueça dos seus objetivos e dedique-se com toda a força para
alcança-los. Você sabe que com uma boa nota no ENEM poderá
escolher uma ótima universidade e também seu curso dos sonhos.
Lembre-se sempre de suas motivações: ter um bom emprego,
estudar numa instituição de prestigio e várias coisas mais, pois elas
vão te dar a energia que você precisa para encarar o desafio de
estudar muito e fazer uma excelente nota no ENEM. Sonhe alto, pois
“quem sente o impulso de voar, nunca mais se contentará em
rastejar”. Te encontro na nossa próxima aula.
Bons estudos, um grande abraço e foco no sucesso.

Até logo...

Prof. Sérgio Henrique Lima Reis.

Página 113 de 113


WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique