Вы находитесь на странице: 1из 9

Cenário: um recipiente com terra

Introdução (Catequista) – esta introdução é feita antes do cântico de entrada com os catequizandos à porta da Igreja.
Entretanto cada catequizando terá nas suas mãos uma semente…

No começo deste ano de catequese, iniciamos mais uma caminhada. Fomos olhando para os vários
momentos da história da salvação e descobrimos que Deus aparece nela a acompanhar todos os seus passos.
O nosso Deus não é um Deus ausente, que vive num céu distante. Deus é, antes, um Deus apaixonado pelo
ser humano, com tanta ternura que é incapaz de se separar dele. Deus preocupa-se e caminha connosco,
simplesmente porque nos ama.
É este amor, é esta esperança que hoje queremos viver e celebrar. Para isso, vamos recordar alguns
passos da história da salvação que nos mostram como Deus quer, de modo permanente, a nossa felicidade.
Como Deus quer transformar o mundo em que cada um de nós habita.

Catequizando 1 – No princípio, Deus criou o céu e a terra, preparando com amor uma “casa” para os seres
humanos habitarem, aos quais juntou os animais, plantas, as águas, a luz…

Catequizando 2 – Mais tarde criou o homem e a mulher para se amarem, partilharem a vida e serem felizes.
Amando estes seres, confiou-lhes o universo para que cuidassem dele.

Catequizando 3 – Um dia Deus chamou um homem – chamado Abraão. Convidou-o a formar o Povo de
Deus.

Catequizando 4 – Convidou também o seu povo a fazer uma aliança com Ele, um compromisso de amor. E
o Povo de Deus aceitou viver de acordo com os seus mandamentos e ser sinal de Deus e das suas propostas
no meio de todos os outros povos.

Catequizando 5 – Depois de alguns séculos Deus viu que o seu povo caminhava por caminhos errados e
ficou triste. Então, enviou profetas para denunciarem a injustiça, ensinarem ao Povo e apontarem os
caminhos de um futuro transformado na verdadeira alegria e esperança. Mais tarde, Deus chamou muitas
outras pessoas e deu-lhes a missão de ajudar o seu povo a caminhar…

Catequizando 6 – Mas chegou um dia em que Deus enviou o Seu próprio Filho, Jesus Cristo, que nos veio
mostrar o amor do Pai, que nos olhou nos olhos e nos ensinou a Sua Palavra. Ele reuniu à sua volta os
discípulos e mostrou-lhes, com as suas palavras, com os seus gestos, com o seu amor, como se constrói este
mundo de vida, de verdade e de paz, que Deus quer oferecer-nos.

Catequizando 7 – Mas os homens maus, aqueles que gostavam do egoísmo, da violência, da mentira, da
escravidão, combinaram entre si dar a morte a Jesus, numa cruz!

Catequizando 8 – Mas o mal não venceu… Deus ressuscitou o Seu Filho. Jesus mostrou-nos, ao ressuscitar,
que a maldade e a morte não vencem aqueles que vivem de acordo com a proposta de Deus.

Catequizando 9 – Essa proposta foi perpetuada pelos discípulos de Jesus, nos quais nós nos incluímos e
sabemos que podemos contar com a Sua força para O testemunharmos.

Catequizando 10 – No entanto, não nos deixou órfãos, mas enviou o Espírito Santo, a Eucaristia e a Igreja
para que caminhemos ao encontro de Deus amor, em busca de uma vida de felicidade que não terá fim.
2
Cântico de Entrada (No fim da evocação da memória da História da Salvação inicia-se a procissão de entrada
cantando)

Estrofe 1. Já se ouvem nossos passos a chegar,


já se ouvem nossas vozes de alegria,
neste dia que é uma bênção para a Igreja reunida,
Jesus Cristo nos congrega e faz irmãos.

Refrão. Como são belos os pés que anunciam a paz


e as mãos que repartem o pão!
Na refeição do Cordeiro, da palavra, vinho e pão,
somos o povo de Deus em comunhão.

Saudação Inicial

Terminado o cântico, o presidente da celebração diz:


Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
Todos fazem o sinal da cruz e respondem:
Ámen.

Em seguida, saúda os presentes, dizendo:


A graça e a misericórdia de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai, e a comunhão do Espírito Santo
estejam convosco.
Todos:
Bendito seja Deus, que nos reuniu no amor de Cristo.

Monição (Presidente)
Acabámos de recordar alguns trilhos do caminho que Deus percorreu com a humanidade, desde o seu
início…Evocámos a bondade e a misericórdia de Deus, a Sua preocupação com a vida, a salvação do seu
Povo, a Sua ternura para com cada um de nós. Isto só acontece porque Deus nos ama com um amor sem
limites, com um amor de pai e de mãe, que só querem o melhor para os seus filhos. Deus dá-nos vida, Deus
cuida de nós, Deus espera-nos de braços abertos.
Mas porque nem sempre quisemos construir a felicidade ou não fizemos o que Ele nos pedia, porque
queremos libertar-nos do peso do consumismo e aderir à dádiva e à multiplicação que só a caridade e a
partilha podem originar comecemos por pedir perdão a Deus: (entretanto um catequizando coloca o cubo com a
palavra Consumismo na Cruz)

Presidente: 1. Senhor, se a Tua voz eu não ouvi, e por caminhos do mal, sem esperança, me perdi...

Presidente: PERDÃO SENHOR. Todos: PERDÃO SENHOR

2. Senhor, se não Te amei no irmão, fechando a Ele o meu coração…

3. Senhor, se não cumpri o meu dever, e se o bem eu deixei de fazer…

3
Presidente: Renovados pela Sua misericórdia, queremos dizer a Deus que estamos prontos para
plantar a semente da Sua Esperança, neste mundo muitas vezes mergulhado na desesperança…Com este
gesto de semear aventuramo-nos a realizar o desafio que o Papa Francisco nos fez, em Fátima: - “Jesus
trouxe ao mundo uma esperança nova. Ele deixou a sua glória celeste para vir entre nós: «caiu na terra».
Mas ainda não era suficiente, para produzir fruto. Por isso, Jesus viveu o amor até ao fim, deixando-Se
despedaçar pela morte como uma semente se deixa romper debaixo da terra. Coloquemos então esta
semente, para que se renove o milagre da transformação: “o nosso pecado em perdão, a nossa morte em
ressurreição, o nosso medo em confiança, a escuridão em luz, as derrotas em vitórias, as desilusões em
esperanças”… (Neste momento cada catequizando colocará uma semente num recipiente, com terra, devidamente preparado
em frente do altar… Durante este simples gesto poderá cantar-se)

Cântico
Estrofe 1. A semente foi lançada
em terra trabalhada,
não fiques de mãos fechadas
sem horizontes, sem’stradas.
Se não a cuidares,
nunca poderá nascer
nunca irá ouvir
o que a vida tem p’ra dizer.

Refrão. Agarra, agarra a vida


Ela é dom
Ela é p’ra todos
p’ra toda a vida. (bis)

Estrofe 2. A semente germinou,


uma rosa se tornou
não olhes sem coração,
os que morrem em botão.
Se não a defenderes
não vai sobreviver.
Não pode haver primavera
sem flores a crescer

4
I Liturgia da Palavra

LEITURA I Ex 20,1-17

Leitura do Livro do Êxodo

Naqueles dias, Deus pronunciou todas estas palavras: «Eu sou o senhor teu Deus, que te tirei da terra
do Egipto, dessa casa da escravidão. Não terás outros deuses perante Mim. Não farás para ti qualquer
imagem esculpida, nem figura do que já existe lá no alto dos céus ou cá em baixo na terra ou nas águas
debaixo da terra. Não adorarás outros deuses nem lhes prestarás culto. Eu, o senhor teu Deus, sou um Deus
cioso: castigo a ofensa dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que Me ofendem; mas uso
de misericórdia até à milésima geração para com aqueles que Me amam e guardam os meus mandamentos.
Não invocarás em vão o nome do Senhor teu Deus, porque o Senhor não deixa sem castigo aquele
que invoca o seu nome em vão. Lembrar-te-ás do dia de sábado, para o santificares. Durante seis dias
trabalharás e levarás a cabo todas as tuas tarefas. Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Não farás
nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo nem a tua serva, nem os teus
animais domésticos, nem o estrangeiro que vive na tua cidade. Porque em seis dias o Senhor fez o céu, a
terra, o mar e tudo o que eles contêm; mas no sétimo dia descansou.
Por isso, o Senhor abençoou e consagrou o dia de sábado. Honra pai e mãe, a fim de prolongares os
teus dias na terra que o Senhor teu Deus te vai dar. Não matarás. Não cometerás adultério. Não furtarás. Não
levantarás falso testemunho contra o teu próximo. Não cobiçarás a casa do teu próximo; não desejarás a
mulher do teu próximo, nem o seu servo nem a sua serva, o seu boi ou o seu jumento, nem coisa alguma que
lhe pertença».
Palavra do Senhor

SALMO RESPONSORIAL Salmo 18 (19)

Refrão: Senhor, Vós tendes palavras de vida eterna.

A lei do Senhor é perfeita,


ela reconforta a alma;
as ordens do Senhor são firmes,
dão sabedoria aos simples.

Os preceitos do Senhor são rectos


e alegram o coração;
os mandamentos do Senhor são claros
e iluminam os olhos.

5
O temor do senhor é puro
e permanece para sempre;
os juízos do Senhor são verdadeiros,
todos eles são rectos.

São mais preciosos que o ouro,


o ouro mais fino;
são mais doces que o mel,
o puro mel dos favos.

LEITURA II 1 Cor 1, 22-25

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios

Irmãos:
Os judeus pedem milagres e os gregos procuram a sabedoria. Quanto a nós, pregamos Cristo crucificado,
escândalo para os judeus e loucura para os gentios; mas para aqueles que são chamados, tanto judeus como
gregos, Cristo é poder e sabedoria de Deus. Pois o que é loucura de Deus é mais sábio do que os homens e o
que é fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.
Palavra do Senhor

ACLAMAÇÃO ANTES DO EVANGELHO Jo 3,16

Refrão: Louvor e glória a Vós, Jesus Cristo, Senhor.

Deus amou tanto o mundo que lhe deu o seu Filho Unigénito;
quem acredita n’Ele tem a vida eterna.

EVANGELHO Jo 2, 13-25

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Estava próxima a Páscoa dos judeus e Jesus subiu a Jerusalém. Encontrou no templo os vendedores
de bois, de ovelhas e de pombas e os cambistas sentados às bancas. Fez então um chicote de cordas e
expulsou-os a todos do templo, com as ovelhas e os bois; deitou por terra o dinheiro dos cambistas e
derrubou-lhes as mesas; e disse aos que vendiam pombas: «Tirai tudo isto daqui; não façais da casa de meu
Pai casa de comércio». Os discípulos recordaram-se do que estava escrito: «Devora-me o zelo pela tua
casa».
Então os judeus tomaram a palavra e perguntaram-Lhe: «Que sinal nos dás de que podes proceder
deste modo?» Jesus respondeu-lhes: «Destruí este templo e em três dias o levantarei». Disseram os judeus:
«Foram precisos quarenta e seis anos para se construir este templo e Tu vais levantá-lo em três dias?» Jesus,
porém, falava do templo do seu corpo. Por isso, quando Ele ressuscitou dos mortos, os discípulos
lembraram-se do que tinha dito e acreditaram na Escritura e nas palavras que Jesus dissera. Enquanto Jesus

6
permaneceu em Jerusalém pela festa da Páscoa, muitos, ao verem os milagres que fazia, acreditaram no seu
nome. Mas Jesus não se fiava deles, porque os conhecia a todos e não precisava de que Lhe dessem
informações sobre ninguém: Ele bem sabia o que há no homem.
Palavra da Salvação

Homilia

II Compromisso e entrega do Vaso com a semente Brotada

Presidente: Não é por acaso que entre os símbolos da esperança existe um que consiste numa pequena
planta que brota de um terreno aparentemente estéril. Esta planta é Jesus Cristo e o terreno é o nosso
coração. Por isso, seguindo o desafio do Papa Francisco: - “Não queiramos ser uma esperança abortada! A
vida só pode sobreviver graças à generosidade de outra vida. «Se a semente, lançada à terra, não morrer, fica
ela só; mas, se morrer, dá muito fruto» (Jo 12 24)”. Vamos entregar-vos uma semente já germinada que será
para vós sinal da Esperança que deveis ser no mundo… Como ela ides crescer e transformar o mundo, onde
Deus está presente…

Presidente: NOME, DEUS CRIOU-TE COMO UMA ESPERANÇA PARA OS OUTROS!


Catequizando: NO SENHOR ESTÁ A MINHA ESPERANÇA!

Credo

Presidente: Se, guiados pela fé e esperança, estais preparados para assumir esta missão, recordai o vosso
Baptismo, professando a vossa fé em Jesus Cristo, que é a fé da Igreja.

Presidente: Credes em Deus, Pai todo‐poderoso, criador do céu e da terra?


Todos: Sim, creio.

Presidente: Credes em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor, que nasceu da Virgem Maria, padeceu e
foi sepultado, ressuscitou dos mortos e está sentado à direita do Pai?
Todos: Sim, creio.

Presidente: Credes no Espírito Santo, na santa Igreja católica, na comunhão dos santos, na remissão dos
pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna?
Todos: Sim, creio.

Presidente: Esta é a nossa fé. Esta é a fé da Igreja, que nos gloriamos de professar, em Jesus Cristo, Nosso
Senhor.
Todos: Ámen.

7
Oração dos Fiéis

Irmãos e irmãs em Cristo:


Adoremos a Deus, com toda a nossa alma, e oremos, com os outros cristãos, pela Igreja, pelo mundo e por
nós próprios, dizendo (ou: cantando), com alegria:

R. Salvador do mundo, salvai-nos.

1. Pela santa Igreja, pelo Papa N. e pelos bispos, para que falem de Cristo, o Salvador crucificado, e
anunciem a redenção que vem da Cruz, oremos.

2. Pelos servidores da paz e da justiça, para que sejam honestos, imparciais e verdadeiros e trabalhem pelo
bem dos cidadãos, oremos.

3. Pelos cristãos do mundo inteiro e pelos Judeus, para que adorem de coração sincero ao Deus único e
façam dos mandamentos a sua lei, oremos.

4. Pelos homens e mulheres de toda a terra, para que não matem, não roubem e não mintam, honrem os pais,
amem o próximo e sejam justos, oremos.

5. Por todos os catequizandos do quinto ano, que celebram a Festa da Esperança, para que saibam sempre
dar a razão da esperança, transmitindo o amor de Cristo ao mundo, oremos.

6. Por todos nós e pela nossa comunidade (paroquial), para que a atitude que Jesus tomou no templo nos
recorde que a casa de Deus é de oração, oremos.

Presidente: Senhor, nosso Deus, que nos reunistes nesta casa da Igreja para escutar e acolher a vossa
palavra, fazei de nós pedras vivas do templo novo que é o vosso Filho. Ele que vive e reina por todos os
séculos dos séculos.

III Liturgia Eucarística

Cântico do Ofertório

Prefácio da Quaresma V
Oração Eucarística II

Cântico de Comunhão

8
Acção de Graças

O TEMPLO CONTINUA DE PÉ (em lugar de cantar-se os catequizandos do quinto ano são convidados a fazer esta
oração)

O Templo continua de pé
com as suas escadas e torres
os seus sinos de bronze e arcadas góticas
e não falta um velho adornando a fachada
e viúvas acendendo candeias e limpando o pó.

O Templo continua de pé
mas já não se vêem crianças a ser oferecidas
pais a agradecer a vida ao Deus da Vida!

O Templo continua de pé
com os seus bancos vazios
o incenso apagado
e umas poucas de orações clandestinas
e até os santos foram arrumados
na sacristia!

O Templo continua de pé
à espera...
Deus continua de pé
à espera.

IV Ritos Finais

BÊNÇÃO

DESPEDIDA
Diácono: Ide em missão. Sede testemunhas da esperança. Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe.
Todos: Graças a Deus!