Вы находитесь на странице: 1из 3

 

Atualização da obra Constituição Federal Anotada para Concursos

(9ª para 10ª edição)

ATUALIZADA ATÉ A EC 96/2017

Pág. 154

Acrescentar uma observação na tabela:

Poder Função típica Função atípica

Executivo Administrar Julgar* e legislar

Legislar e fiscalizar por meio do


Legislativo Julgar e administrar
controle externo

Judiciário Julgar Legislar e administrar

* Há autores e bancas organizadoras que não aceitam a função de julgamento como presente ao Poder Executivo, ainda que de forma atípica,
cabendo a este apenas administrar (tipicamente) ou legislar (atipicamente). Esta, no entanto, não é a minha posição pessoal, que considero que o
Executivo possui, sim, a função atípica jurisdicional quando se manifesta sobre a aplicação da lei em processos administrativos e juntas recursais.

Pág. 173

Excluir a questão 04.

Pág. 229

Acrescentar o comentário em vermelho:

LXXI – conceder-se-á mandado de injunção sempre que a


falta de norma regulamentadora torne inviável o exercício
dos direitos e liberdades constitucionais e das prerrogativas
inerentes à nacionalidade, à soberania e à cidadania;

O mandado de injunção já se encontra disciplinado pela Lei 13.300/2016, cuja leitura é recomenda.
Trata-se de uma lei bem curta.
Vamos, agora, disciplinar os pontos literais da Constituição e jurisprudenciais sobre o tema:

Organizando

Av. Nossa Senhora de Fátima, 59 Loja – Bairro de Fátima/Centro – CEP 20240-050, Rio de Janeiro/RJ. Telefax: (21) 2544-3752/2544-9202
 

Pág. 486

Retirar:

No que tange à idade máxima, é bem fácil descobri-la. Se o membro não for sujeito às regras de
aposentadoria dos servidores públicos, como é o caso dos senadores, cidadãos do Conselho da República,
presidente da República, não há idade máxima estabelecida, já que não haverá aposentadoria compulsória aos
70 anos. Como os demais cargos (magistrados, PGR...) possuem membros que se aposentam
compulsoriamente aos 70 anos, a CF limitou a idade a 65 anos para que a pessoa consiga ficar pelo menos 5
anos ali.

Pág. 489

Retirar, inclusive a nota de rodapé:

O STF, com fundamento no art. 102, I, “f”, da CF, reconheceu a sua competência para julgar conflitos de
atribuições entre Ministérios Públicos de Estados-membros diversos e entre estes e o Ministério Público
Federal.1

Pág. 494

Retirar:

Para regulamentar este dispositivo, em 2006 foi promulgada a Lei 11.418/06, que acrescentou os art.
543-A e 543-B ao Código de Processo Civil (CPC). As principais disposições das leis são as seguintes:

 A decisão do STF que não reconhece a repercussão geral é irrecorrível e valerá para todos os
recursos sobre matéria idêntica, que serão indeferidos liminarmente, salvo no caso de o recurso
versar sobre revisão da tese do STF, o que será analisado nos termos do Regimento Interno do
Supremo.
 Na avaliação da repercussão geral, será considerada a existência, ou não, de questões relevantes do
ponto de vista econômico, político, social ou jurídico que ultrapassem os interesses subjetivos da
causa.
 Haverá repercussão geral sempre que o recurso impugnar decisão contrária à súmula ou
jurisprudência dominante do Tribunal.
 Se a turma decidir pela existência da repercussão geral por, no mínimo, quatro votos, ficará
dispensada a remessa do recurso ao Plenário, isso porque o STF se compõe de duas turmas de
cinco ministros. Logo, se conseguir quatro votos, não se poderá mais chegar a quórum de 2/3
(oito ministros) que é exigido pela Constituição para rejeitar o R.Ex. Se não atingir os quatro
votos na turma, a questão deverá ser levada à plenário (onze ministros) para análise.
                                                            
1
ACO 889 / RJ – Rio de Janeiro – 11/09/2008.

Av. Nossa Senhora de Fátima, 59 Loja – Bairro de Fátima/Centro – CEP 20240-050, Rio de Janeiro/RJ. Telefax: (21) 2544-3752/2544-9202
 

 O relator poderá admitir, na análise da repercussão geral, a manifestação de terceiros, subscrita


por procurador habilitado, nos termos do regimento interno do STF.
 A súmula da decisão sobre a repercussão geral constará de ata, que será publicada no Diário
Oficial e valerá como acórdão.
 Quando houver multiplicidade de recursos extraordinários com fundamento em idêntica
controvérsia, o tribunal de origem selecionará um ou mais recursos e os remeterá ao STF,
sobrestando os demais até o ­pronunciamento definitivo da Corte. Negada a existência da
repercussão geral, os recursos extraordinários sobrestados serão considerados não admitidos. Isso
para que o STF não fique analisando vários e vários recursos com idêntico fundamento.

Pág. 695

Acrescentar o texto em vermelho:

Usinas nucleares

§ 6º As usinas que operem com reator nuclear deverão ter


sua localização definida em lei federal, sem o que não
poderão ser instaladas.

Uso de animais em práticas desportivas e culturais

§ 7º Para fins do disposto na parte final do inciso VII do


§ 1º deste artigo, não se consideram cruéis as práticas
desportivas que utilizem animais, desde que sejam
manifestações culturais, conforme o § 1º do art. 215 desta
Constituição Federal, registradas como bem de natureza
imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro,
devendo ser regulamentadas por lei específica que assegure
o bem-estar dos animais envolvidos.

Av. Nossa Senhora de Fátima, 59 Loja – Bairro de Fátima/Centro – CEP 20240-050, Rio de Janeiro/RJ. Telefax: (21) 2544-3752/2544-9202