Вы находитесь на странице: 1из 5

Livro: Chapeuzinhos Coloridos

Ilustrado por Marilia Pirillo


Editora Objetiva

Sinopse:
E se o chapeuzinho de Chapeuzinho Vermelho não fosse vermelho? E se
o Lobo fosse bonzinho? E se houvesse um romance entre o Caçador e a
Mãe? E se tudo fosse um plano diabólico da Avó? Com uma mudancinha
aqui e outra ali, os autores transformam uma história clássica em vários
pontos de vistas, para crianças com as mais diferentes histórias e visões
de mundo. Em Chapeuzinhos Coloridos a heroína pode ser uma menina
que sonha em ser famosa, outra que é caçadora, ou ainda outra que
adora comer (e seu prato preferido é bisteca de lobo). São seis meninas
diferentes e divertidas, que convidam aos leitores a inventar a sua
própria maneira de ir pela estrada à fora.

A primeira história do livro é de Chapeuzinho Azul, ela leva torta de


amoras azuis para sua vovózinha. No meio do caminho encontra o Lobo,
que sugere que ela colha miosótis azuis para sua vovozinha e com isso
ele chega primeiro à casa da frágil velhinha. Lá a vovó o recebe com um
tiro no peito e o coloca no forno. Quando a menina chega à casa da vó,
faz as perguntas clássicas, que recebem novas respostas. Juntas e
felizes elas se esbaldam comendo o lobo assado, depois vão tirar uma
soneca e roncam tanto que um caçador chega até a casa e descobre que
mataram um lobo que está em extinção. Por isso elas são presas e a
história finaliza com todos felizes, pois depois de libertas vovó e netinha
aprendem uma lição e o lobo é o único que não pode ter o final feliz.
A segunda história do livro é de Chapeuzinho cor de Abóbora, ela leva
torta de abóbora com cobertura de chantili e uma cereja em cima para
sua vovózinha. No meio do caminho encontra o Lobo, este sugere que
ela vá pelo caminho mais longo, pois é cheio de árvores frutíferas e ela
poderia desfrutá-las, com isso ele chega primeiro à casa da magra
velhinha. Lá ele a devora e quando a menina chega, faz as perguntas
clássicas, que recebem novas respostas. Até que o Lobo a devora e vai
tirar uma soneca e ronca tanto que um caçador chega até a casa e pensa
em abri a barriga dele com uma tesoura, mas acaba também sendo
devorado pelo Lobo, que o achou salgado e pensou em comer a torta
doce seguida pela cerejinha. A história finaliza com todos em pedaços
para sempre, pois o Lobo explodiu de tanto comer e os autores nos
trazem a lição que Chapeuzinho teria aprendido se estivesse viva.

A terceira história do livro é de Chapeuzinho Verde (Verde-dólar), ela


leva torta de limão para sua vovózinha. No meio do caminho encontra o
Lobo, que sugere que ela vá pelo caminho mais longo, já que lá tem uma
fonte onde as pessoas jogam moedas e com isso ele chega primeiro à
casa da muquirana (mão de vaca) velhinha. Lá ele come a vovó e quando
a menina chega , faz as perguntas clássicas, que recebem novas
respostas. Até que o Lobo a devora e vai tirar uma soneca ele ronca tanto
que um caçador chega até a casa e pensa que poderia ficar rico, pois
aquele lobo era de uma espécie rara. Então o caçador o mata e
enquanto tira a preciosa pele do lobo, percebe que Chapeuzinho Verde
e a vovó estão no interior do animal. Depois de negociar o preço de seu
serviço para libertá-las (as jóias da avó e as moedas da menina) ele as
tira de lá e assim a história é finalizada com uma moral.

A quarta história do livro é de


Chapeuzinho Branco (até o momento, foi a que menos gostei, talvez por
ser previsível), seu pai é falecido e ela leva suspiros para sua vovózinha.
No meio do caminho encontra o Lobo, que sugere que ela vá pelo
caminho mais longo, para que possa encontrar outras crianças, já que
ela é uma menina triste e sozinha e com isso ele chega primeiro à casa
da frágil velhinha. Lá ele come a vovó que nem se preocupou que seria
devorada pois era muito triste vivendo sozinha e quando a menina chega
à casa da vó, faz as perguntas clássicas, que recebem novas
respostas. Até que o Lobo pensa em devorá-la, mas ela diz o quanto é
triste e os dois começam a chorar. Eles choram tanto que um caçador
chega até a casa, a mãe de chapeuzinho chega junto. E advinha? Eles
eram vizinhos de infância, retomam um grande e antigo amor. Fazem o
Lobo "desengolir" a vovó, resolvem se casar, convidam a vovó para
morar com eles, para que ela não se sinta mais sozinha. E o Lobo? Ah,
ele pede para o adotarem como lobo de estimação, já estava cansado de
ser um Lobo solitário. A história finaliza com uma lição.

A quinta história do livro é de Chapeuzinho Lilás, e para manter sua fama


de obediente e trabalhadora, ela leva revistas de fofocas para sua
vovózinha. No meio do caminho encontra o Lobo, que sugere que ela vá
pelo caminho mais longo, para colher lilases para sua avó e com isso ele
chega primeiro à casa da velhinha fofoqueira. Lá ele bate à porta, mas
se esconde quando a vovó vai atender. Assim que a menina chega à casa
da vó, faz as perguntas clássicas, que recebem novas respostas da sua
vovozinha. Elas passam a ler as revistas e acabam dormindo. O Lobo feliz
por não as ter devorado, fica observando. Mas acaba caindo no sono e
dormindo entre as duas. Como ele estava com fome, a barriga dele
começou a roncar tanto que um caçador chegou e conhecendo sua fama,
resolveu matá-lo com a espingarda. A história finaliza com todos
famosos para sempre, menos o coitado do Lobo que morreu pela fama.
Os autores nos trazem a lição que Chapeuzinho Lilás aprendeu, mas
questionam o leitor sobre essa verdade.
A última história do livro é de Chapeuzinho Preto, ela leva jabuticabas
para sua vovozinha. No meio do caminho encontra o Lobo, que sugere
que ela vá pelo caminho mais longo, já que ele é cheio de flores
chamadas sempre-vivas e com isso ele chega primeiro à casa da
magrinha velhinha. Lá ele aperta a campanhia e a vovó ao atendê-lo diz
que o estava esperando, assim ele come a vovó. Quando a menina chega
à casa , depois de demorar muito pelo caminho, faz diante do espelho,
para si mesma, as clássicas perguntas que são por ela mesma
respondidas. Assim que vê o Lobo ela pergunta quem ele é, ele se
identifica como Lobo dos lobos, mais conhecido como tempo. Os dois
comem jabuticabas juntos e vão tirar uma soneca. Roncam tanto que um
caçador chega até a casa, atira no Lobo, mas não acerta. O Lobo pergunta
se eles não podem ser amigos e o caçador argumenta que mais tarde o
lobo poderia engoli-lo também. O Lobo diz que isso ainda demoraria . A
história finaliza com todos felizes.
Confira:
Blog da ilustradora:
http://www.mariliapirillo.com/2010/07/so-pra-me-exibir.html
Site da editora:
http://www.objetiva.com.br/livro_ficha.php?id=759

Похожие интересы