Вы находитесь на странице: 1из 10

1) Do tratado de Tordesilhas ao surgimento de bsb

O tratado de Tordesilhas (1494) determinou a posse de grande parte do centro-oeste e o


território de goiás não pertenciam a Portugal, e sim para o el rei da espanha.

A coroa espanhola autorizou a entrada dos entradas e bandeiras no território goiano, no período
de 1580 a 1640, a fim de se empenharem para encontrarem ouro.

A primeira bandeira era sob a direção de Domingos Luís Grau e Antônio Macedo (1590-93).

As (entradas) eram organizadas pelo governo, com financiamento público. Partiam da antiga
capital do BR, na época, Salvador, e até mesmo de Pernambuco. Visavam a prospecção dos
territórios brasileiros e de metais preciosos.

As (bandeiras) eram particulares e não respeitavam os limites de tratado de Tordesilhas. Em


geral partiam da capitania de São Paulo. Visavam principalmente a prospecção do território e
a busca de metais preciosos. Porém ainda se dedicavam, ao aprisionamento de índios.

As (descidas) eram expedições realizadas pelos jesuítas ao interior do Brasil. Visavam


convencer os indígenas dessas regiões a migrarem para regiões próximas as suas missões.
Catequizavam os mesmos.

Com o contínuo avanço português para além do limite do tratado de Tordesilhas, Portugal e
Espanha assinaram um novo tratado de fronteiras, o tratado de Madrid, em 1750. O principio
básico para este tratado era o (uti possidetis), ou seja, (como possuis, continuais possuindo) ou
(cada parte ficaria com o que já possuía, salvo o caso das cessões mútuas). Só a partir daí que
o atual território de goiás e grande parte do atual centro-oeste, passaram a pertencer
oficialmente ao Brasil, deixando assim de ser uma posse espanhola.

Atualmente, a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE) é


constituída pelo DF e por 21 municípios, sendo 19 em GO, e 2 em MG. Todos ocupam terras
que foram desmembradas de quatro municípios-gênese: Pirenópolis, Luziânia e Formosa, em
GO, e Paracatu em MG.

O ciclo do ouro foi curto, cerca de um século, com isso o poder econômico da região se tornara
precário, entrando em declino econômico. Após o ouro, surgiu a agricultura de subsistência,
que se perfez até quando houve a implantação da capital da republica na segunda metade do
século XX.
A primeira capital era salvador BA (1549 a 1763), transferida por seguinte para o rio de janeiro,
que permaneceu até (1960). A partir daí a capital partiu para Brasília.

Composição da RIDE/DF: em GO: Abadiânia, Água Fria de Goiás, Águas Lindas, Alexânia,
Cabeceiras, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Corumbá de Goiás, Cristalina, Formosa,
Luziânia, Mimoso de Goiás, Novo Gama, Padre Bernardo, Pirenópolis, Planaltina, Santo
Antônio do Descoberto, Valparaíso e Vila Boa. Em MG: Unaí e Buritis.

2) A ideia mudancista

O pioneirismo da ideia de interiorização da capital do br se deu a francesco tosi Colombina.


Porém há indícios de que o Marquês de Pombal tenha sido o mentor da ideia, tendo Colombina
realizado a expedição a seu mando. O Marquês também foi o mentor da transferência da capital
até então Salvador para o Rio de janeiro (1763)

REVISAR DENOMINÇÃO TERRITORIAL E IDEIAS DE CONCEPÇÃO DE BSB.

3) Construção de Brasília

JK presidente criou em 1956 a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (NOVACAP). O


engenheiro Israel Pinheiro foi indicado como presidente da companhia e o arquiteto Oscar
Niemeyer como diretor técnico.

A novacap foi regulamentada em 19 de setembro, em que também se definiu o nome da capital


em Brasília.

4) Inauguração da nova capital

A inauguração foi no dia 21 de abril de 1960, porém inconclusa.

5) Fatores que levaram a transferência da capital

A ideia mudancista, ao longo do tempo, pode ser justificada ou influenciada pelos seguintes 6
fatores:

a) Segurança nacional: Acreditava-se que a capital no litoral era mais vulnerável a ataques
estrangeiros.
b) Interiorização do povoamento e do desenvolvimento e integração nacional: devido a
fatores econômicos e históricos a população brasileira concentravam-se nas regiões
litorâneas, ficando o interior pouco povoado e economia precária. Assim a mudança da
capital para a região do interior, forçaria a mudança de um grande grupo populacional
como também a criação de diversas rodovias interligando a capital e outros estados,
fazendo assim que se cresça economicamente.
c) Símbolo do Brasil Novo: O brasil passa por diversas transformações de forma rápida
no período de construção de bsb. Bsb foi planejada para não ter engarrafamentos, nem
pobres, nem desemprego, nem mendigos. Seria a capital da equidade social, com boa
qualidade de vida. Parte do planejaemento não vingou, e hoje, o DF não foge a regra
das oturas cidades brasileiras, visto que, apresenta desempregos, zonas de periferias,
corrupção e entre outros.
d) Afastar os governantes da concentração de atividades e das pressões populares: O rio
de janeiro, como centro tradicional do país, abrigava uma extrema concentração de
atividades, indústrias, comércio, e etc. e forte pressão demográfica. Sendo assim o
governo estava sempre suscetível a enfrentar grandes manifestos dos populares. Dessa
forma, acreditavam que uma transferência da capital para o “meio do nada”, iriam isolar
os governantes.
e) Patrimônio da humanidade: Título concedido pela UNESCO.

Exercícios RIDE AULA 00:

1- Francisco Adolfo Varnhagem, um dos precursores da ideia da interiorização da capital


do brasil, defendeu em 87, uma construção localizada às lagoas feia, formosa e mestre
d’armas.
2- Luiz Cruls, demarcou uma área de 14400 km², que ficou conhecida como retângulo de
Cruls ou quadrilátero Cruls. Porém conclui-se que, a área territorial atual não é mesma
demarcada por Cruls.
3- No território centro-oeste, onde está localizada a atual capital federal, antes da chegada
dos pioneiros portugueses, já eram habitadas por tribos indígenas.
4- BSB foi declarada pela UNESCO como patrimônio cultural da humanidade pelo seu
traçado original (desenho urbanístico).
5- O projeto incial de Lucio Costa, não compreendia na construção de um grande lago, a
ideia veio anos depois, para amenizar o clima seco da região.
6- Na construção de bsb predominavam os trabalhadores oriundos da região nordeste,
denominados de candangos.
7- Uma das propostas idealizadas para a mudança da capital litorânea para central, era de
que haviam necessidades de aumentar a economia e o povoamento nas regiões
interiorizadas do país.
8- A construção de bsb era a metassintese do Plano de Metas de JK, o país se desenvolveu
muito e de forma rápida.
9- A NOVACAP foi criada em 1956 com o objetivo de construir a nova capital do país.
A estatal além das obras públicas, era responsável pelo fornecimento de energia, água,
tratamento de esgoto e etc.
10- JK a partir da metade da década de 1950, começou o processo e instalou a nova capital
do br, em Brasília. Dps de um concurso, a equipe do arquiteto lucio costa e o grupo
encabeçado por oscar Niemeyer começaram a projetar brasilia.
11- Inicialmente, no final dos anos 1800, a capital foi demarcada por cruls, porém no século
seguinte houve uma nova demarcação da área da capital. O presidente Café Filho em
55, delimitou uma área de 50 mil km², onde hoje é o atual DF.
12- A equipe de arquitetos comandada por Oscar Niemeyer, com o tempo, realizou os
trabalhos nos quais surgiram os desenhos de vários prédios públicos. Já Lúcio Costa
partiu do traçado de dois eixos, cruzando-se em ângulo reto, como uma cruz, para criar
o projeto urbanístico brasiliense. Os dois eixos foram chamados de Rodoviário e
Monumental.
13- A.
14- A.
15- D.
16- D.

Campo de validade:

Norma: Constituição Estadual Deve respeitar: Constituição Federal

Norma: Lei Orgânica do DF Deve respeitar: Constituição Federal

Norma: Lei Orgânica Municipal Deve respeitar: Constituição Federal e Estadual

Aprovação:

Votação em 2 turnos;

Prazo de 10 dias entre turnos;

Aprovada em 2/3 dos membros da câmara legislativa.


Criação:

08/06/1993

Competências:

O DF é um ente federativo que possui uma constituição híbrida entre Estado e Município.

As cidades satélites não são municípios e sim regiões administrativas do DF.

As eleições ocorrem de 4 em 4 anos.

Brasília o que é?

Brasília é a Capital Federal e sede do Governo do Distrito Federal. A Constituição Federal que
traz a definição acima. Veja claramente: o DF é o ente federativo, ao passo que bsb a Capital
Federal.

Dos fundamentos da organização dos poderes e do distrito federal

Segundo a LODF, o DF possui 3 tipos de autonomia:

1-Política; 2-Administrativa; 3-Financeira.

IMPORTANTE: O DF apenas possui (autonomia), soberania somente a constituição da


república federativa do brasil.

O DF tem os 5 VALORES FUNDAMENTAIS: (AUCIDIVAPLU)

I a preservação de sua AUTONOMIA como UNIDADE FEDERATIVA;

II a plena CIDADANIA;

III a DIGNIDADE da pessoa humana;

IV os valores sociais do TRABALHO e da LIVRE INICIATIVA;

V o pluralismo político.

São 18 objetivos prioritários do DF. O inciso XIII foi incluído recentemente na LODF, que é:

XIII – valorizar a vida e adotar políticas públicas de saúde, de assistência e de educação


preventivas do suicídio.
Exercícios introdução LODF:

1- A soberania popular é exercida mediante plebiscito, referendo e iniciativa popular (Art.


5°).
2- Todo o poder emana do povo, sendo ele o titular desse poder, inclusive quando do
exercício por meio dos representantes (Art. 1°).
3- Assegurar a todo cidadão o exercício dos direitos de iniciativa que lhe couberem,
relativos ao controle da legalidade e legitimidade dos atos do poder público e da eficácia
dos serviços públicos (Art. 3°).
4- (Art. 5°).
5- O DF não é a capital do brasil, Brasília é a capital e sede do governo do DF (Art. 6°).
6- São símbolos do DF a bandeira, o hino e o brasão. A lei poderá estabelecer outros
símbolos e dispor sobre seu uso no território do Distrito Federal (Art. 7°).
7- O DF possui autonomia plena, tendo autonomia política, financeira e administrativa
(Art. 1°).
8- (PA)CIDIVAPLO – Encontrada nos valores fundamentais do DF. Preservação da
autonomia como unidade federativa (Art. 2°).
9- PA(CI)DIVAPLO – A plena cidadania é um valor fundamental do DF. O DF integra a
união indissolúvel da RF do brasil e tem como valores fundamentais: [...] II – a plena
cidadania.
10- PACIDIVAPLO. (Art. 2°).
11- PACIDIVAPLO. (Art. 2°).
12- Brasília é a capital e sede do DF.
13- Objetivos prioritários. (X) (Art. 3°).
14- Objetivos prioritários. (VII) (Art. 3°).

São 51 artigos.

Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil – NOVACAP.


Conceitos

ÓRGÃO CEDENTE: Novacap.

ÓRGÃO OU ENTIDADE CESSIONÁRIA: Órgão ou Entidade do Poder Público do DF ou de


outros Entes Federados onde o emprego cedido irá servir.

CESSÃO: É o afastamento do servidor para outro órgão, mediante ocupação de emprego, cargo
comissionado ou função de confiança.

CESSÃO COM ÔNUS PARA A NOVACAP: A cessão é com ônus para a Novacap quando
não ocorre ressarcimento dos custos por parte da cessionária.

RESSARCIMENTO: Ato de restituição à Novacap das parcelas de natureza permanente da


remuneração ou salário e dos respectivos encargos sociais.

DOS REQUISITOS PARA CESSÃO

O REQUISITANTE DEVERÁ:

-Formalizar solicitação de cessão ou de renovação de cessão por intermédio da Secretaria de


Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão do DF e,

-Estar adimplente com os ressarcimentos de outros empregados da Novacap a ele cedidos.

O EMPREGADO REQUISITADO DEVERÁ:

-Não estar respondendo a PAD – Processo Administrativo Disciplinar;

-Não estar cumprindo sanção disciplinar recebida em decorrência de PAD;

-Não ter sofrido sanção disciplinar em decorrência de PAD, nos últimos 6 meses, contados a
partir da solicitação de cessão à Novacap.

FORMAS DE CESSÃO E RESPONSABILIDADE QUANTO AO ÔNUS

A cessão de empregados da Novacap ocorrerá com ônus para a cessionária quando para o
exercício de emprego ou cargo em comissão ou função de confiança, cuja remuneração ou
subsídio seja, superior a:

-Um décimo do subsídio de Secretário de Estado no caso do DF e,

-Um quinto do subsídio de Secretário de Estado nos demais casos.


DOS PROCEDIMENTOS

A solicitação de cessão deverá ser formalizada pelo órgão interessado junto à Secretaria de
Estado de Planejamento, Gestão e Orçamento do DF, que encaminhará à Novacap para análise
e manifestação, seguindo o trâmite abaixo:

a)A Diretoria Administrativa, através do Departamento de Recursos Humanos da Novacap,


autuará e instruirá o documento, contemplando:

-Qualificação funcional, lotação do empregado, bem como se o mesmo atende aos requisitos
de PAD.

-A situação de adimplência do órgão ou entidade cessionária requisitante quanto às outras


cessões de empregados da cedente.

b)O Diretor Administrativo consultará o titular da unidade integrante da Diretoria em que está
lotado o empregado solicitado.

c)O Diretor consultado se manifestará quanto à prescindibilidade do empregado na vaga


ocupada na estrutura de sua área, e, em caso favorável à cessão, submeterá então a solicitação
de cessão a análise e deliberação final da Diretoria Colegiada.

d) Em caso contrário, o Diretor da área de lotação do emprego informará ao Diretor-Presidente,


com as justificativas pertinentes, a fim de cientificar a Secretaria de Estado de Planejamento,
Gestão e Orçamento do DF, quanto à impossibilidade de atendimento e,

e)Com deliberação favorável da Diretoria Colegiada, a Novacap enviará o processo


administrativo para a apresentação do servidor ao órgão ou entidade requisitante, feito por ator
do SEPOG.

DO RESSARCIMENTO

Quando a Cessão ocorrer com ônus para o Órgão ou Entidade Cessionária, ou seja, com
ressarcimento à Novacap, a cedente (novacap), será ressarcida dos valores efetivamente pagos
no mês correspondentes à remuneração do empregado cedido, acrescidos das vantagens
pessoais e dos respectivos encargos sociais.

Constituem valores que devem ser ressarcidos:


a)Os que, por força de decisões jurídicas, integram o salário, como pr ex, aqueles pertinentes
ao tempo de serviço do empregado, e ainda, horas extras e funções gratificadas já incorporadas
de forma definitiva.

b)Encargos Sociais compulsório, no caso, Contribuições previdenciárias do recolhimento para


o FGTS, PIS/PASEP e Salário-Família e,

c)Os referente à gratificação natalina, abono pecuniário, férias e seu adicional, provisões,
gratificação semestral e licença prêmio, ressaltando que o DF, não pode reembolsar mais do
que foi realmente gasto com o servidor.

A Diretoria Administrava emitirá até o último dia útil de cada mês, o demonstrativo financeiro
para ressarcimento dos custos relativos ao emprego cedido, com a devida discriminação e a
encaminhará para a Diretoria Financeira.

A Diretoria Financeira, no prazo máximo de 5 dias úteis, após o recebimento do demonstrativo


financeiro referente ao ressarcimento, efetuará a cobrança do valor correspondente ao aviso de
débito junto à cessionária.

Caso a cessionária deixe de efetuar o ressarcimento no prazo de até 60 dias, a cessão será
revogada, devendo o empregado apresentar-se ao DRH da Novacap, no prazo de até 3 dias
úteis.

A Diretoria Financeira terá um prazo de até 5 dias para comunicar a inadimplência da


cessionária quanto ao ressarcimento para o DRH.

Caberá a Diretoria Administrativa, através do DRH, encaminhar mensalmente a frequência do


empregado cedido, para o Cessionário para fins de controle e registro.

Caberá ao Cessionário, encaminhar mensalmente ao cedente, a frequência do empregado


cedido, devidamente assinada e atestada.

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

O empregado admitido por concurso público não poderá ser cedido antes de completar o
período de 1 ano de efetivo no cargo para o qual foi contratado junto a Novacap.

A cessão terá validade de 1 ano, podendo ser prorrogada por solicitação formal da cessionária,
desde que haja interesse de ambas as partes.
Ao término da cessão ou da revogação, ou ainda, em caso de exoneração da função ou cargo
comissionado, o empregado cedido deverá retornar à Empresa, apresentando-se ao DRG,
independentemente de comunicação entre o cessionário e o cedente, no primeiro dia útil
seguinte ao término da referida cessão.