Вы находитесь на странице: 1из 5

Teoria Neoclássica da Administração

O sistema esta se expandindo,


ORIGEM DA TEORIA NEOCLÁSSICA
A Teoria Neoclássica surgiu no decorrer dos anos cinqüenta diante de
um novo contexto de crescimento exacerbado das organizações e
problemas administrativos decorrentes da época. Enfatiza a
preocupação dos administradores (empresários, diretores e
principalmente, gerentes) em dar organização a uma série de modelos
e técnicas administrativas. No passado a proposta era homogênea
quanto à linha de pensamento, enquanto que agora o novo enfoque
adota uma linha mais heterogênea, ou seja, mescla a formalidade e a
rigidez com uma postura mais liberal e humanista. A Teoria
Neoclássica, tratada por Chiavenato, retoma os aspectos discutidos na
Teoria Clássica, os quais são revistos e atualizados dentro de um
conceito moderno de Administração, conciliando esta abordagem com
contribuições importantes de Teorias subseqüentes.

"Apesar da profunda influência das ciências do comportamento sobre a


teoria administrativa, os pontos de vista dos autores clássicos nunca
deixaram de subsistir. Malgrado toda a crítica estruturalista e
behaviorista aos postulados clássicos, bem como ao novo enfoque da
administração como um sistema aberto, verifica-se que os princípios da
administração, a departamentalização, a racionalização do trabalho, a
estruturação linear ou funcional, enfim, a abordagem clássica nunca foi
totalmente substituída por outra abordagem, sem que alguma coisa
fosse mantida. Todas as teorias administrativas se assentaram na
Teoria Clássica, seja como ponto de partida, seja como crítica para
tentar uma posição diferente, mas a ela relacionada intimamente."
Chiavenato, p.223 (1993).
É necessário uma nova postura,
ABORDAGEM DA TEORIA NEOCLÁSSICA
Apesar de toda influência das ciências do comportamento sobre a teoria
administrativa, os pontos de vista dos autores clássicos nunca deixaram
de subsistir. Malgrado toda a crítica aos postulados clássicos e aos
novos enfoques da organização, verifica-se que os princípios de
administração, a departamentalização, a racionalização do trabalho, a
estruturação linear ou funcional, enfim, a abordagem clássica, nunca
fora totalmente substituída por outra abordagem, sem que alguma coisa
fosse mantida. Todas as teorias administrativas se assentaram na
Teoria Clássica, seja como ponto de partida, seja como crítica para
tentar uma posição diferente, mas a ela relacionada intimamente.

Os conceitos são reforçados,


CARACTERÍSTICAS DA TEORIA NEOCLÁSSICA
Ênfase na prática da administração;

Os autores neoclássicos procuram desenvolver seus conceitos de


forma prática, utilizável, visando principalmente a ação administrativa,
também objetivando resultados concretos e mensuráveis.

Reafirmação relativa dos postulados clássicos;


A Teoria Neoclássica é quase como que uma reação à enorme
influência das ciências do comportamento no campo da Administração
em detrimento dos aspectos econômicos e concretos que envolvem o
comportamento das organizações. E para tanto, retomam grande parte
do material desenvolvido pela Teoria Clássica, dando uma nova
dimensão e estrutura de acordo com as contingências da época atual,
expondo uma configuração mais ampla e flexível.

Ênfase nos princípios gerais de administração;


Os princípios utilizados pelos clássicos como "leis" científicas são
reavaliados como critérios mais elásticos para a busca de soluções
administrativas práticas. Os princípios gerais: Planejar, Organizar,
Dirigir e Controlar são apresentados e discutidos como comuns a todo
e qualquer tipo de empreendimento humano, e enfatizado como as
funções do administrador.

Os administradores são essenciais a qualquer empresa dinâmica e bem


sucedida. São homens que devem planejar, dirigir e controlar as
operações do negócio. Como quase todos os autores da Teoria
Clássica, os Neoclássicos também se preocupam em estabelecer os
princípios gerais de administração capazes de orientar o administrador
no desenvolvimento de suas funções. Os princípios têm um papel na
Administração equivalente ao das leis nas ciências físicas, pois visam
demonstrar uma relação de causa-efeito. Enquanto a lei é uma
demonstração de certos fenômenos que, uma vez conhecidos, são
inevitáveis sob certas condições, um princípio é uma proposição geral
aplicável a determinados fenômenos para proporcionar um guia para a
ação.

Ênfase nos resultados e objetivos;


A empresa deve definir claramente seus objetivos para que os grupos
de trabalho voltem-se para os mesmos. Dessa forma, a organização
será dimensionada para produzir resultados práticos. É em função dos
objetivos e resultados que a organização deve ser estruturada,
dimensionada e orientada. Contrapondo a Teoria Clássica que
preconizava a máxima eficiência, a Teoria Neoclássica busca a
eficiência ótima através da eficácia. Um dos melhores produtos desta
Teoria é o modelo de Administração por Objetivos (ApO).

Ecletismo;
A heterogeneidade da proposta Neoclássica é justamente por abrigar
em sua tese, diversas correntes do pensamento administrativo, como
por exemplo, os conceitos de organização informal, liderança e
autoridade; motivação e teoria da decisão. Incorporou ainda outras
questões antagônicas aos Clássicos, como a dinâmica e o trabalho em
grupo, além dos incentivos psicossociais. De modo geral, essa
miscigenação proporcionou mais flexibilidade nas ações da gerência,
transformando o Enfoque Clássico numa teoria mais completa, uma vez
que permitiu ao administrador, uma visão bilateral do processo. É
interessante notar que Drucker consegue, com essa postura, alimentar
a gerência com o rigor da autocracia, do controle e da racionalidade e
ao mesmo tempo, oferecer uma configuração mais maleável aos
defensores do humanismo.

Teoria das Relações Humanas

- Organização informal, dinâmica de grupos, liderança;

Teoria da Burocracia

- Organização hierárquica, autoridade/responsabilidade, princípios e


normas formais de organização;

Teoria Estruturalista

- Conflito entre objetivos pessoais e organizacionais, relacionamento


entre organização e meio ambiente;

Teoria Behaviorista

- Comportamento humano e conflitos nas organizações;

Teoria Matemática

- Abordagem de mensuração de resultados;

Teoria dos Sistemas

- Organização como um sistema composto de múltiplos subsistemas.

f. Pragmatismo;
O que caracteriza o pragmatismo na Teoria Neoclássica é a ênfase nos
aspectos práticos da administração. Nenhuma teoria terá sentido ou
validade se não trouxer resultados práticos e que realmente sejam
operacionalizados pela administração. Essa proposta, oportuna e
providente, por sinal, contribuiu grandemente para que se fosse
possível reexaminar todas as teorias do pensamento administrativo,
caracterizando assim o ecletismo da Teoria.

O administrador não pode ser utópico,


COMO SERIA O EXECUTIVO PERFEITO ?
Funções Básicas do Executivo:
Na visão Neoclássica, o executivo na empresa tem por função, além
das proposições defendidas por Fayol, também o dever da
comunicação e da inovação.

O conceito de ecletismo pode ser usado no desenvolvimento do estilo


operacional Neoclássico. Se pudéssemos idealizar o "gerente perfeito",
certamente teríamos um indivíduo com estrutura fayolista e
características centradas nos demais estilos. Assim, tal gerente seria a
um só tempo:

Planejador: é o engenheirando. Sonha com métodos perfeitos. É idealista e


criativo. Procura oportunidade e vantagem até nos projetos falidos. Busca a
qualidade e o teor científico no mais puro estilo taylorista.
Organizador: é o "peso morto" se, em geral, aceita a realidade e as limitações
dos recursos. Não resiste às mudanças. Vê tudo com bons olhos. Em certa
medida é burocrata: faz tudo direitinho "conforme manda o figurino". Tem hora
para tudo, inclusive para declarar a falência da empresa. É metódico, um lugar
para cada coisa, cada coisa no seu lugar. Todo o menu deve ser à "la carte".
Comandante: é o "incendiador". Impulsivo, dinâmico: "Põe pra quebrar". É
também incentivador, despachado e inquieto. Agita tudo e a todos. Faz bem o
gênero "animador de auditório", mas nem por isso deixa-se levar por atos
impensados, que causem resultados injustos. É decidido, firme nos seus
propósitos. Aproveita bem as oportunidades para se mostrar cordial ou firme
conforme a situação. Jamais aceita ser o braço direito, mas o cabeça, dono da
situação.
Controlador: é o tipo "apagar fogo". Está atento a tudo. Não permite fagulhas que
possam gerar catástrofes. Possui "olhos clínicos", é críticos. Aficionado por
resultados, por isso não perde os objetivos de vista. Acredita que ele é o que é
e não o que sabe.
Comunicador: faz o tipo "grilo falante". Repete quantas vezes a situação
o exigir. Não deixa dúvidas, por isso não admite desculpas. Faz à vezes
do "ouvidor do rei", inspira confiança e mostra-se sensível a todos.
Inovador: faz o tipo "avançado". Adepto às inovações. Freqüenta
seminários, envia artigos para congressos, assina revistas técnicas. Lê
os jornais diariamente para se proteger das surpresas do ecossistema.
Considera o todo para mudar.
Com tantos comportamentos antagônicos, um indivíduo não pode ser
tão ambíguo para se adequar ao perfil do gerente perfeito. Por isso, tal
profissional só existe nos manuais de administração e algumas
organizações procuram, para compor o quadro de gerentes, vários
profissionais que possam desempenhar uma única supergerência.

As pessoas tornam-se o foco,


ADMINISTRAÇÃO COMO TÉCNICA SOCIAL
O ponto fundamental da Teoria Neoclássica é o de considerar a
Administração como uma técnica social básica. Deste modo, o
administrador, além de conhecer os aspectos técnicos e específicos de
seu trabalho, também desenvolve os aspectos relacionados com a
direção de pessoas dentro das organizações. Para os autores
neoclássicos, a Administração consiste em orientar, dirigir e controlar
os esforços de um grupo de indivíduos para um objetivo comum. O bom
administrador é, naturalmente, aquele que possibilita ao grupo alcançar
seus objetivos com o mínimo dispêndio de recursos e de esforço e com
menos atritos com outras atividades úteis.

A administração é uma atividade generalizada e essencial a todo


esforço humano coletivo, seja na empresa industrial, na empresa de
serviços, no exército, nos hospitais, na igreja, etc. O homem cada vez
mais necessita cooperar com outros homens para atingir seus objetivos:
nesse sentido, a Administração é basicamente a coordenação de
atividades grupais.

Um dos fenômenos marcantes do século atual é o surgimento de uma


sociedade de organizações. Nessa sociedade as tarefas importantes
estão sendo confiadas a grandes instituições, como o governo, a
universidade, o sindicato, a empresa, etc. Essa sociedade de
organizações tende a um pluralismo de objetivos, a uma diversidade de
instituições e a uma difusão do poder. Essas organizações agem entre
si e, embora sejam interdependentes, elas têm de viver e trabalhar...

Похожие интересы