Вы находитесь на странице: 1из 1

Ponto de vista

Slephen Kanilz

o administrador como político


maioria dos nossos inte- O objetivo da empresa passou a ser servir à socieda-

A lectuais ainda acredita


que o mundo é controla-'
do por "empresários", pelos
de em geral, e não servir aos interesses de uma única
família ou do Estado, a todo custo. Administradores
não são de direita nem de esquerda, não defendem ex-
"donos do poder", por uma c1usivamente capitalistas ou somente os trabalhadores
"classe dominante" preocupa- em detrimento dos demais. A preocupação é sempre
da exclusivamente em rnaximizar lucros e com seus defender o todo. Ao contrário do que acreditam até ho-
próprios interesses. É um insulto à inteligência de seus je os economistas e os intelectuais, administradores não
leitores, alunos e à de todos os administradores forma- maximizarn lucros. Eles habilmente deixam os acionis-
dos deste país em particular desconhecer a revolução tas "satisfeitos", com a famosa fórmula de "dividendos
bem-sucedida que se concretizou no século XX no mínimos", sistemáticos e crescentes, que aprendemos
mundo inteiro. Fruto dessa revolução, conseguimos a no primeiro ano da faculdade de administração.
derrota definitiva dos empresários. Q grande sonho de Clientes, governo, trabalhadores, acionistas e forne-
Karl Marx. Essa revolução foi exaustivamente relatada cedores têm interesses conflitantes, que precisam ser
nos livros do jornalista ,e administrador austríaco Peter adequadamente resolvidos por um mediador. que é a
Drucker, que infelizmente a maioria dos intelectuais da função política e moderna do administrador. Quando um
América Latina jamais se interessou em ler. Uma revo- desses grupos domina os demais, cessam a cooperação e
lução que infelizmente ainda está em processo no Bra- o crescimento da empresa. Foi o que ocorreu com as es-
sil. e ainda pode ser.sabotada pelos mesmos intelectuais. tatais dominadas pelo Estado, com a Varig, dominada
Ao longo do século XX, os empresários do mundo pelos funcionários, e com muitas empresas familiares
inteiro foram sendo lentamente substituídos por um comandadas pelo grupo majoritário. Aí, uma das partes ..

grupo de revolucionários que, sem derra- da equação sempre controlará a empresa
mamento de sangue, tomaram o poder das "Faltam só seis pensando em seu próprio interesse. em de-
empresas.' Refiro-me a um novo protago- trimento das demais. A função do adminis-
nista da história. os' administradores pro- meses para trador é justamente manter esses grupos
fissionais, os gestores sociais, pessoas es- tornarmos este heterogêneos nos seus devidos lugares.
pecialmente treinadas para conciliar os in- . Um administrador de empresa é antes
teresses conflitantes entre clientes, fome- país eficiente, de tudo um hábil político, um líder, um me-
cedores, acionistas. trabalhadores; ecolo- justo e bem diador e conciliador de conflitos. Ele sabe
gistas, ONGs e governo., O acionista ma- administrado" conciliar como ninguém as forças difusas e
joritário, o famoso "empresário", deixou conflitantes que garantem o sucesso de
"
"I I de ser o todo-poderoso e de adminis- ..;:,..;..,=--=~;_;, .." " ' uma empresa. São políticos que entendem
~rar sua empresa .em causa própri.~:.--=~~~k=:,_n , '<:".:.< :::;:;;:':;::<;~.i..~:~ de administração, ao contrário do que te-
a custa dos demais. :::.. ,;.;=~ ,':""::'~~~i'mos por aí. Em vez de torcer para que o

, O novo tipo de empresa é o de:,i/::~~--;;'';',~- '. --,,:próximo


"capital aberto" coin milhares det;:,::,'~,~~,:;if~,ª, \l~ -
Congresso tenha deputados que
';:'7;;possam eventualmente entender de admi-
•.•..

I
I
acionistas que oferecem "capital so- :,:" "
cial" para a sociedade. Essas em-
presas, listadas em bolsa, não
.':":"'" .:; nistração, vamos eleger administradores
_~,
yue já entendam de política. Precisamos
eleger somente 257 administradores
têm dono, no sentido de que para mudar este país, num ano em
não são administradas pelos que se espera a maior renovação po-
"donos", mas por administra- lítica da história. Faltam só seis me-
dores profissionais, Esses re- .... 'ses para tornarmos este país efi-
volucionários humanizaram ' ~,~.,..;-:
ciente, justo e bem admínistrado..
as empresas, tornando-as ' ... ·:%.-,Comcrescimento, eficiência, re-
socialmente responsáveis, -- ;,.~-. :' dução de custos, auditoria e sem
valorizaram fornecedores, _~~-' -,~-":=:=grupos de interesse prejudicando
clientes e trabalhadores. -~ ,- '.. todos os demais. o
a
:J
!;;

Stephen Kanitz é administrador ~


:l

~------------------~----------~,-----------~------------,--------------~--~------------------
22 5 de julho, 2006 veja