You are on page 1of 5

Identificação mineralógica de argilominerais

Uma das técnicas para identificar argilominerais é a Difração de Raios X, a qual

fornece resultados numéricos brutos, os quais podem ser processados

computacionalmente, via Excel, e com isso é possivel gerar gráficos chamados de

Difratogramas (Figura 1) para cada um dos ensaios realizados, que servem de base

para classificar os argilominerais presentes em cada amostra ensaiada.

RA
4500
4000
3500
3000
contagem

2500
2000
1500
1000
500
0
0 5 10 15 20 25 30 35

Figura 1: Difratograma de uma amostra de solo ensaiada

Através desses gráficos, a olho nú, é possível identificar a presença de picos

acentuados. Cada um desses picos refere-se a um argilomineral diferente, o qual deve

ser devidamente identificado e classificado.

O procedimento para classificar os argilominerais computacionalmente é o

seguinte: dado o conjunto de pontos (x,y) que compõem a curva do difratograma,

deve-se identificar os pares de pontos (x,y) referentes a cada pico acentuado. Isto

pode ser feito através da função =MÁXIMO do Excel, que irá varrer uma faixa de

2
valores da ordenada (contagem) estipulados arbitrariamente, a olho nú, e irá retornar o

maior valor presente desta faixa analisada. Por exemplo, para a curva da figura 1

percebe-se, a olho nú, que há um pico acentuado entre os valores 20 e 22 da abscissa

(2θ), logo, ao aplicar a função =MÁXIMO para os valores da ordenada ela irá retornar

o valor de 𝑐𝑜𝑛𝑡𝑎𝑔𝑒𝑚𝑚á𝑥 para a faixa analisada. Repete-se o procedimento para

quantas forem as faixas necessárias.

Em posse de todos os valores de 𝑐𝑜𝑛𝑡𝑎𝑔𝑒𝑚𝑚á𝑥 das respectivas faixas

analisadas, o passo seguinte é achar as abscissas (2𝜃𝑚á𝑥 ) correspondentes aos valores

de 𝑐𝑜𝑛𝑡𝑎𝑔𝑒𝑚𝑚á𝑥 , o que pode ser feito com a função =PROCV.

O passo seguinte consiste em achar a distância interplanar basal através da

conversão dos respectivos valores de 2θ𝑚á𝑥 com o auxílio da tabela da Figura 2 a

seguir:

3
Figura 2: Tabela de conversão do ângulo 2θ𝑚á𝑥 em distância interplanar basal

A primeira coluna desta tabela refere-se a parcela inteira do valor total de 2θ𝑚á𝑥 a

ser identificado, enquanto que a primeira linha refere-se a parcela decimal deste

mesmo valor total de 2θ𝑚á𝑥 . Por exemplo, para um valor de 2θ𝑚á𝑥 = 16,2, a distância

interplanar basal é 5,4711, conforme exemplificado na figura 2. Em caso de valor não

presente na tabela, por exemplo 2θ𝑚á𝑥 = 16,3, deve-se interpolar para obter o devido

valor da distância interplanar basal. Repete-se o procedimento para todos os valores

de 2θ𝑚á𝑥 .

Em posses de todos os valores de distância interplanar basal, o último passo

refere-se a descobrir o argilomineral através da distância interplanar basal com o

auxílio da tabela da Figura 3 a seguir:

4
Figura 3: conversão de distância interplanar basal em argilomineral

Esta etapa final de identificar o argilomineral correspondente é justamente a

etapa mais difícil pelo seguinte motivo: deve-se entrar com o valor d (distância

interplanar basal) obtido anteriormente na segunda coluna da tabela, só que existem

argilominerais diferentes para os mesmos valores de d, por exemplo, 𝑑 = 10 para os

argilominerais Haloisita 4H20 e para a Mica. Deve-se entrar com o valor de d da faixa

de valores seguinte analisada, pois conforme pode ser visto na figura 1 caso o pico

acentuado sucessor seja mais baixo, este pode se referir ao segundo pico de

identificação de um mesmo argilomineral, sendo assim, deve-se entrar com este outro

valor de d na segunda coluna e no caso da existência de um terceiro pico menor ainda

5
entrar com o seu valor de d na terceira coluna. Os únicos casos em que podemos

afirmar com convicção o argilomineral são naqueles em que o d calculado refere-se

extamente a um valor de d da tabela da Figura 3 e que não seja equivalente para mais

de 1 mineral. Em muitos casos a resposta final eram 2 ou 3 argilominerais possíveis

e, para se saber com exatidão qual é o argilomineral correto deve-se submeter as

amostras a outros ensaios mais específicos do que o de Difração por Raio X. A Figura

4 a seguir refere-se a um panomara geral de uma planilha Excel, referente a apenas 1

ensaio que eu fiz a classificação, abordando todas as informações explicitadas

anteriormente.

Figura 4: Panorama geral da classificação de apenas 1 ensaio

11