Вы находитесь на странице: 1из 11

Aspectos Nutricionais

na Síndrome do Intestino Curto

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


Questão de Concurso
Treinando...

A síndrome do intestino curto pode ser definida como uma capacidade inadequada de
absorção, resultante de comprimento reduzido ou de diminuição funcional do intestino após
ressecção. Na cirurgia de ressecção importante do íleo, especialmente o íleo distal, ocorre
má absorção de sais biliares e variadas complicações nutricionais e clínicas, tais como:

a) Má absorção de vitamina B12, de ferro e hipercalemia.


b) Má absorção de vitamina B12, de cobre e anemia falciforme.
c) Má absorção de vitamina E, de cobre e deficiência de dissacaridades.
d) Má absorção de vitaminas hidrossolúveis, de ferro e aumento da
frequência de cálculos biliares.
e) Má absorção de vitamina B12, de cálcio e aumento da frequência de
cálculos renais de oxalato.

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


Síndrome do Intestino Curto (SIC)

 Condição funcional na qual se verifica má absorção intestinal de nutrientes, líquidos e/ou


eletrólitos em decorrência da redução de tamanho e/ou da área do intestino delgado. Não se esqueça!
 Duodeno – sítio de
absorção de ferro,
zinco, cobre e folato.
Ressecções
duodenais são raras

Duodeno – sítio de Em ressecções


absorção, digestão e jejunais o íleo se
absorção de adapta para exercer
nutrientes. funções do jejuno

Ressecções ileais Duodeno e jejuno


produzem não se adaptam
complicações para exercer
nutricionais funções do íleo

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


Síndrome do Intestino Curto (SIC)

PRESTE ATENÇÃO

 Íleo distal é o único local para absorção de vitamina B12 e sais biliares!

 Comum supercrescimento bacteriano após ressecções do íleo (bactérias


metabolizam vitamina B12) → deficiência desta vitamina.

 Má absorção de gorduras → ↓ qd de sais biliares → esteatorréia e


deficiência de vitaminas lipossolúveis.

 Má absorção nutrientes → Perda de peso → desnutrição

 A extensão do íleo remanescente poderá influenciar na absorção de água

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


Síndrome do Intestino Curto (SIC)

 ↑cálculos biliares de colesterol → proporção de ácidos biliares,


colesterol e fosfolipídios é alterada devido ressecção ileal.

 Combinação de ácidos graxos não absorvidos + cálcio + zinco +


magnésio → forma “sabões”, dificultando absorção desses minerais.

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


TN na Síndrome do Intestino Curto (SIC)

TN em pacientes com SIC → indicada assim que se atinge a


estabilidade hemodinâmica após a operação de ressecção
intestinal.

Fase aguda, devido às perdas hidroeletrolíticas e distúrbios


metabólicos → maioria dos pacientes necessita da TNP.

Após fase aguda → Terapia enteral deve ser iniciada assim que
possível → presença de alimentos no lúmen intestinal
favorece a adaptação intestinal.

No período da transição nutricional → dieta oral deverá ser


oferecida em pequenas porções → evoluindo dos líquidos para os
sólidos.

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


TN na Síndrome do Intestino Curto (SIC)

 Dietas hipogordurosas, ricas em carboidratos e fibras solúveis com restrição de oxalato.

 Dieta VO fracionada em 7 a 8 refeições/dia, intervalos regulares, volume ↓.

 Restrita em açúcares simples e fibras insolúveis.

 No geral: 35 kcal/kg/dia e 1,5 g de proteína/kg/dia.

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


TN na Síndrome do Intestino Curto (SIC)

Intestino remanescente capaz de evitar a


dependência permanente da TNP:

> 35 cm nos pacientes com anastomose


jejunoileal;

> 60 cm nos pacientes com anastomose


jejunocólica;

> 115 cm nos pacientes com jejunostomia


terminal.

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


Questão de Concurso
Agora ficou fácil!

A síndrome do intestino curto pode ser definida como uma capacidade inadequada de
absorção, resultante de comprimento reduzido ou de diminuição funcional do intestino após
ressecção. Na cirurgia de ressecção importante do íleo, especialmente o íleo distal, ocorre
má absorção de sais biliares e variadas complicações nutricionais e clínicas, tais como:

a) Má absorção de vitamina B12, de ferro e hipercalemia.


b) Má absorção de vitamina B12, de cobre e anemia falciforme.
c) Má absorção de vitamina E, de cobre e deficiência de dissacaridades.
d) Má absorção de vitaminas hidrossolúveis, de ferro e aumento da
frequência de cálculos biliares.
e) Má absorção de vitamina B12, de cálcio e aumento da frequência de
cálculos renais de oxalato.

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


Questão de Concurso
Praticando...

A síndrome do intestino curto (SIC) é uma doença do trato gastrointestinal, que se caracteriza por um
estado clínico de má-absorção intestinal secundário à perda da superfície mucosa funcionante, em
consequência de ressecções cirúrgicas (doença de Cronh), derivação do trânsito intestinal, como no caso
de fístulas e cirurgia bariátrica, ou por perda dos enterócitos devido à infecção, isquemia, químio e/ou
radioterapia (Projeto Diretrizes, 2011). Diante dessa definição sobre SIC, assinale a alternativa verdadeira.

a) A presença da SIC evolui necessariamente para um estado hipermetabólico.


b) A terapia nutricional não tem objetivo de reduzir as perdas fecais.
c) A extensão do íleo remanescente poderá influenciar na absorção de água.
d) As fibras solúveis e insolúveis são contraindicadas em qualquer fase do
tratamento da SIC.
e) A dieta via oral deve ser iniciada após estabilização hidroeletrolítica,
hiperlipídica, com baixo consumo de carboidrato e de fibras solúveis e insolúveis.

Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes


Aspectos Nutricionais na Síndrome do Intestino Curto Alessandra Fortes