Вы находитесь на странице: 1из 10

Células satélites do músculo

estriado esquelético.

Universidade Federal do
Triângulo Mineiro
Disciplina de Histologia
Profª. Dra. Virgínia Oliveira Crema
alunas:
Amanda de Assis Carneiro
Melissa Pool Pizzi
Thatiana Bragine Ferreira
Células Satélites

● Células satélites são


parte de uma população
de células com grande
capacidade mitogênica
que contribuem para o
crescimento e a
regeneração muscular.
● Receberam essa
denominação por se
encontrarem na periferia
das fibras musculares.
Origem

● Ainda não está bem definida


● Existe hipótese de que elas se originem de
células pluripotenciais da mesoderme dos
somitos
● Outros estudos dizem que derivam de células
pluripotenciais de origem não somítica
Características

● São indiferenciadas fusiformes e


mononucleadas;
● Sua membrana basal está em continuidade
com a membrana basal da fibra muscular;
● São heterogêneas: algumas sofrem
diferenciação imediata e outras possuem uma
divisão prévia;
● A quantidade de células satélites varia de
acordo com a idade
● O telômero sofre redução no comprimento a
cada divisão dimuindo sua capacidade de
proliferação. As células satélites incorporadas
após proliferarem durante a vida de um
indivíduo terão telômeros cada vez mais curtos
até alcançarem sua senescência proliferativa,
pois atingirão um comprimento que não
permitirá mais divisões.
Hormônios como reguladores
das células satélites
● Insulina- consiste em um efeito mitógeno para as
células satélites, induzindo proliferação, formação e
diferenciação celular.
● Triiodotironina(T3)- reduz a proliferação das células
satélites.
● Testosterona- efeito estimulante sobre as células
satélites,inibindo a
diferenciação da linhagem
adipogênica; Resultando na
hipertrofia muscular.
Quiescentes x ativadas

Quiescentes: Ativadas:
● Poucas organelas ● Redução da
● Núcleo menor comparado heterocromatina
com o das fibras ● Muitas organelas
musculares intracelulares
● Maior heterocromatina
nuclear
Ação

● As células satélites migram através da lâmina basal


ou de tecidos adjacentes de células próximas para o
local da lesão.
● O processo de regeneração muscular envolve uma
sequência de eventos celulares; (1) ativação; (2)
proliferação; (3) diferenciação.
● No processo de regeneração muscular as células
satélites se fundem umas as outras para formarem
novas fibras musculares; No caso da hipertrofia
muscular as células satélites se fundem às fibras
preexistentes.
Miopatia

● Uma mutação molecular afeta as proteínas


musculares alterando estruturas do músculo
esquelético, na Distrofia muscular de Duchenne
(DMD) um gene relacionado a proteína do
citoesqueleto da fibra muscular torna-o frágil e o
submete a ciclos de degeneração e regeneração,
causando a exaustão das células satélites.
● A sobrevida das CS de um paciente com DMD é um
terço das CS de um paciente saudável de mesma
idade.