Вы находитесь на странице: 1из 2

Cristo ressuscitou

1 Co 15.12-28

A Páscoa Cristã é a celebração da ressurreição de Jesus Cristo. Celebramos tanto


a ressurreição em si quanto as suas consequências. Afinal, a ressurreição é fundamental
para o cristianismo. Sem ela, os ensinos de Jesus seriam como o de muitos outros que
surgiram como pretensos Messias, mas que depois de sua morte, cessou-se sua
influência e obra (cf. At 5.34-37).
Contudo, nos dias de Paulo já haviam algumas contestações acerca da verdade
da ressurreição. Os gentios pagãos consideravam um contrassenso diante das filosofias
da época (cf. At 17.18,32). Alguns judeus da seita dos saduceus negavam a possibilidade
da ressurreição (cf. At 23.8). Também havia alguns que se diziam cristãos que tinham
uma visão errada sobre a ressurreição (cf. 1 Co 15.12,13; 1 Ts 4.13; 2 Tm 2.18).
Por essas razões, Paulo argumentou acerca da ressurreição sobre a base do fato
histórico. Para o apóstolo, a morte e a ressurreição de Cristo eram fatos igualmente
históricos (1 Co 15.3,4). Além disso, era um fato histórico autenticado por diversas
testemunhas oculares, dentre os quais, ele próprio (cf. 1 Co 15.5-9). Com isso em mente,
Paulo argumenta acerca das consequências de Jesus ter continuado morto (v. 14-19).
Primeiramente, isso tornaria a fé cristã e a sua pregação algo inútil, pois destruiria toda
a base da esperança bíblica (cf. 1 Ts 4.13-18; Ap 20.5,6; 21.1-7). Em segundo lugar, tal
realidade transformaria os cristãos em blasfemos e sacrílegos, pois fariam afirmações
mentirosas sobre Deus, atribuindo a Ele promessas e esperanças que o Senhor nunca
teria sustentado (v.15,16 cf. Ex 20.7; Lv 19.12; Lv 24.16). Além disso, se Cristo continuava
morto, toda ideia de salvação teria perecido: a remissão dos pecados (v.17), a
ressurreição do corpo (v.18) e a vida eterna (v.19).
Porém, a verdade é que Cristo ressuscitou e está vivo (v.20). Logo, a nossa
ressurreição está garantida (v.20-23). O seu reino triunfou sobre os seus inimigos (v.24-
26). E, o Deus Pai foi glorificado com a consumação do seu plano eterno de ser tudo em
todos (v.27-28). Em outras palavras, por causa da ressurreição de Cristo, a fé que temos
é verdadeira e suficiente para a nossa redenção (1 Pe 1.3-5). Nossa pregação é o meio
pelo qual o Senhor atrai para si os eleitos antes da fundação do mundo (cf. Rm 10.17; 1
Co 1.21; Gl 3.2; Tt 1.1-3). E, por fim, nossa esperança na vida eterna (cf. Ef 1.3-14; Jd
1.24,25).
A mensagem cristã é essa: Cristo morreu por nossos pecados e ressuscitou para
a nossa justificação (Rm 4.25). Esta é a mensagem da Páscoa Cristã: Jesus está vivo! Feliz
Páscoa.

Gladston